Jornal Voz do Itapocu - 9ª Edição - 29/06/2013

Download Jornal Voz do Itapocu - 9ª Edição - 29/06/2013

Post on 19-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

9 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: http://www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

GERALESTTUA DA PRAIA DO GRANT SER REINAU-GURADA HOJEJORNALSBADO, 29 DE JUNHO DE 2013. ANO 1 - EDIO 009 - DISTRIBUIO GRATUITAPROTESTOS: MORADORES DE BARRA VEHA E BALNERIO PIARRAS TAMBM VO S RUASE MAIS: SAIBA QUAIS SO AS PRINCIPAIS REIVINDICAES DOS MANIFESTANTES NOS DOIS MUNICPIOSCerca de 600 pessoas participaram de manifestaes para reivindicar pautas municipais e nacionais PG 4POLTICAPREFEITURA DE BARRA VELHA AINDA NO RENOVOU O CONTRATO COM A CASANPG 10PGs 8 e 9Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio PiarrasGERALCOMEA CONSTRUO DE POSTO DE SADE EM ARAQUARIPG 6PG 5ENTREVISTAPRESIDENTE DA FUNDEMA, DR. IV IBER FALA DAS PRINCIPAIS AES FRENTE DO RGO MEIO AMBIENTECONHEA A ESTAO AGROECOLGICA DE SO JOO DO ITAPERIPG 12ESPORTECARATECAS DA REGIO CONQUISTAM MEDALHAS EM ETAPA CATARINENSE PG 162 EDITORIAL Sbado, 29 de junho de 2013.A democratizao dos meios de comunicaoMovimentos que defen-dem a democratizao dos meios de comunicao realizaram uma plenria no vo livre do Masp, na Avenida Paulista, em So Paulo, para traar uma es-tratgia de atuao. A ideia aproveitar o ambiente de efervescncia poltica para pautar o assunto. Concreta-mente cerca de 100 partici-pantes decidiram realizar uma manifestao diante da sede da Rede Globo na cidade, na prxima quarta-feira (03-07).A insatisfao popular em relao mdia foi mar-cante nas recentes mani-festaes populares em todo pas. Jornalistas de vrios veculos de comu-nicao, em especial da Rede Globo, foram hostili-zados durante os protestos. No caso mais grave, um carro da rede Record, adap-tado para ser usado como estdio, foi incendiado. Os movimentos sociais, no en-tanto, ainda buscam uma agenda de pautas concre-tas para atender a diversas demandas, que incluem a democratizao das con-cesses pblicas de rdio e TV, liberdade de expresso e acesso irrestrito inter-net.Enquanto isso Barra Velha assiste o poder municipal se omitir perante o advento da Sociedade do Conheci-mento. Quais so as polti-cas pblicas de promoo da cidadania pela comuni-cao, desenvolvidas pelo poder pblico. Pelo con-trrio, h recusas por parte de alguns setores em falar com a imprensa, se no quando a falta profissionalismo ou desco-nhecimento por parte da assessoria de imprensa.Informao e comunicao so aes distintas. A co-municao um processo global, que dever conter no mnimo e em termos li-neares os seguintes elementos: um emissor, um canal, uma mensagem (que dever conter asso-ciao de um significante e um significado comum aos interlocutores) um re-ceptor. A comunicao abrange no apenas a in-formao, mas tambm a interpretao, a explicao, a compreenso, a opinio, a divulgao, a promoo e a publicidade.PREVISO DO TEMPOSBADOSol com chuva no incio do dia(29/06)MX: 24 MN: 18DOMINGO (30/06)MX: 19 MN: 16SEGUNDA-FEIRASol com algumas nuvens(01/07)MX: 17 MN: 13Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da EpagriEXPEDIENTETiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-ras, Barra Velha e So Joo do ItaperiReportagem Carolina NunesAlan WillianDiagramaoGermana SouzaEdio Anderson DaviDepartamento Comercial Claudia S. PrevedelloColaboradoresAngelita Borba de SouzaLgia Delazzeri R. BalbinottDaniela CensiLino Pedro de Arajo FilhoMarcos Zaleski de MatosGabriela Stahelin PereiraVolnei Antnio de SouzaJornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no expressa, necessariamente, a opinio do jornal.CONTATOS(47) 3456 1194(47) 9959 1143 (Comercial)Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.brVEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.brFACEBOOKNOTCIAS DIRIAS DA NOSSA REGIO.No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.Sol com aumento de nuvensUma proposta que iniciou na Cmara de Vereadores, atravs de indicaes dos parlamen-tares Marciel Berlin e Leia da Banca, deve sair em breve do papel em Barra Velha. A falta de identi cao correta de nmeros das casas no munic-pio, di cultando aos Correios a entrega de mercadorias, car-tas e contas ao devido reme-tente, um problema antigo no municpio. Para solucion-lo, uma renumerao deve ser feita pela prefeitura, iniciando pelo bairro Jardim Icara.Um dos problemas que mais atrapalham o trabalho dos carteiros na cidade a falta de sequncia na numerao das casas, fazendo com que os mesmos no encontrem o des-tino correto de correspondn-cias. Consequentemente, a populao acaba sendo a mais prejudicada. De acordo com a vereadora Lia da Banca, com o crescimento da cidade e a falta de planejamento urbano, as ruas esto em completa de-sorganizao, isso acontece tanto em relao aos nomes das ruas como tambm com relao numerao das ca-sas. Neste ms duas reunies com representantes dos poderes Executivo e Legislativo e dos Correios foram realizadas para debater este assunto. Na ocasio, foi sugerido pelo setor de cadastro do municpio que novos nmeros sejam coloca-dos gradativamente, como j acontece em algumas cidades, at que todos os locais com ordem incorreta sejam regu-larizados.Estudo j iniciouDe acordo com o Diretor de Cadastro, Marci Jose Schlicht-ing, mediante visita realizada nas ruas do bairro Jardim Icara, foi constatado que havia algumas divergncias de ordem sequencial dos nmeros, inexistncia de nu-merao nas casas entre ou-tros problemas. Marci exps na reunio que em alguns casos, o nmero exposto nas casas no o mesmo que est cadastrado na prefeitura. O prximo passo uma reunio com a Associao de Mora-dores do bairro, para debater como ser feito o processo de renumerao. Carteiros encontram di- culdades em fazer a dis-tribuio de correspondn-cias no municpio Nesta estao fria, nosso corpo ca mais enrijecido e acabamos tencionando os msculos, fazendo com que alteremos nossa postura, favorecendo as dores por nosso corpo. Por este motivo o yoga uma prtica fundamental, pois alm de auxiliar neste perodo de recolhimento e mudana, ajuda a garantir sade e conforto ao corpo. O yoga melhora o sistema imunolgico e fortalece os pulmes, prevenindo doen-as comuns nesta poca como gripes e problemas respiratrios.O inverno o incio de um novo ciclo. Os dias cam mais curtos, mais escu-ros, nos mostrando que chegado o tempo de nos recolhermos. Assim como as plantas, que fazem com que suas folhas caiam para no desperdiar energia, assim tambm devemos agir, nos recolhendo, bus-cando dentro de ns o calor e o silncio da sabedoria.O inverno o momento de deixar para trs todos os aspectos que no nos servem mais, de buscar em nosso interior uma forma de transmutar velhos senti-mentos que no fazem bem para nosso corpo e nosso esprito, in uenciando na nossa evoluo espiritual. Por isso, no tenha medo de entrar com contato com voc mesmo, pois neste perodo de recolhimento que aproveitamos para nos observar, mudando o que j no faz mais sentido em nossas vidas.Aproveite o silncio deste inverno como uma beno para estar em contato com voc. Este recolhimento pode estar acompanhado de uma boa xcara de ch, uma sopinha ou quem sabe at um bom lme, auxili-ando na re exo interna, na busca do despertar da luz que habita o seu corao. Aproveite esta estao para transmutar energias negati-vas em sementes de amor para a prxima estao.No deixa a preguia tomar conta do seu corpo, pra-tique Yoga.YogaInstrutora de Yoga Lgia Delazzeri Rodrigues Balbinotti e-mail: ligiadelazzeri@yahoo.com.br3GERALSbado, 29 de junho de 2013.Foto: internetAulas de Yoga com a instrutora Lgia em Barra Velha: segundas e quartas s 16h e 19h na Av. Santa Catarina, 1192, sobreloja, Centro. Aula inaugural gratuita, venha participar!Nova numerao de casas em Barra Velha deve sair do papel em breveVereadores Marciel Berlin e Leia da Banca levantaram a questo na Cmara de VereadoresMoradores reclamam de demora no atendimento do Programa Sade da Famlia em Barra Velha4 GERAL Sbado, 29 de junho de 2013.A demora para realizar con-sultas nos postos do Progra-ma Sade da Famlia (PSF) vem causando revolta por parte dos moradores de Barra Velha. Segundo reclamaes recebidas pelo Voz do Itapocu, a fila de espera nas unidades do Centro e do So Cristvo chegam a 60 dias.De acordo com o prefeito municipal, Claudemir Ma-tias, a populao precisa com-preender que os PSFs no so postos de emergncias. Temos que deixar claro que essas so unidades de preven-o. Se a pessoa est doente ela deve ir direto ao Pronto Atendimento, l ser feito o diagnstico, e se preciso, ser encaminhado para a reali-zao de exames. Para Matias, a soluo ser aumentar o salrios dos m-dicos, facilitando o aumento de profissionais na cidade. Os profissionais preferem trabalhar em clnicas particu-lares. Para solucionar isso, enviamos um projeto para a Cmara de Vereadores para aumentar o salrio dos m-dicos. Assim conseguimos atrair mais interessados em trabalhar no municpio.O secretrio de Sade de Bar-ra Velha, Renato Jac Henz, secretrio de Sade, completa a explicao do prefeito. Segundo ele, a cidade vem de um momento difcil na rea, no qual faltavam mdicos para atender as famlias do programa. Os poucos que tinham, trabalhavam apenas meio perodo, mas o munic-pio j est contratando novos profissionais e dentro de dez dias estaremos solucionando esse problema e diminuindo a fila de espera.Problema nacionalAtualmente o pas enfrenta um problema na rea de con-tratao de profissionais para atuar no SUS. Uma das medi-das estudadas pelo Governo Federal para solucionar est situao a contratao de seis mil mdicos cubanos para atuar no Brasil.J est em construo o posto de sade do bairro Corveta, em Araquari. A nova unidade vem para suprir a demanda da comunidade de atendi-mento mdico em sua regio. Se-gundo o vice-prefeito Cle-nilton Carlos Pereira, a admi-nistrao municipal j estava trabalhando nesse projeto, junto s secretarias de Sade e Planejamento, h quase 10 anos.O posto ter 166 metros qua-drados e um investimento de R$247 mil, no qual veio por meio de emenda parlamentar que , de acordo com a constituio, o instrumento que o congresso nacional pos-sui para participar da elabo-rao do oramento anual. Para o prefeito Joo Pedro Woitexem A construo des-sa unidade de sade mais uma conquista da cidade e com certeza, uma forma de melhor atender a populao. Segundo Joo Pedro, outra unidade deve ser construda, ainda esse ano, em Araquari e ficar na regio central.Aps ser destruda pelo mar em uma forte ressaca, a es-ttua do pescador da praia do Grant, em Barra Velha, j est posicionada em seu lo-cal de origem. Ela passou por uma restaurao e a ce-rimnia oficial de reinaugu-rao acontece hoje, s 10h. Foi necessria a ajuda de um guincho para levar a esttua at o mesmo local onde outras duas representaes j haviam ficado. A escultora e restauradora Lu-cia Liamir Hernandes Klain dedicou-se exclusivamente a reconstruo desta, que pesa aproximadamente 120kg. A artista se preocupou em deixar todas as partes com dimenses reais e realar os detalhes da roupa, da rede e do peixe que o pescador est segurando. De acordo com Lucia, a parte que mais exigiu seu tempo foi o rosto. So muitos e pequenos detalhes, nesta parte eu demorei cerca de 10 dias. A escultora, que uma das restauradoras sacras mais procuradas da regio, j havia recuperado as esttuas da Sereia Janana e da Yeman-j, no Costo dos Nufragos. O novo trabalho foi uma so-licitao da Fundao de Tu-rismo, Esporte e Cultura, que custeou a obra. ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca de Barra Velha / 2 VaraRua Jos do Patrocnio de Oliveira, 1003, Centro - CEP 88.390-000, Barra Velha - SC - E-mail: barravelha.vara2@tjsc.jus.brJuiz de Direito: Iolmar Alves BaltazarChefe de Cartrio: Maria Paula Testoni EDITAL DE CITAO - USUCAPIO - RUS INSCRITOS EM LUGAR INCERTO E EVENTUAIS INTERESSADOS - COM PRAZO DE 20 DIASUsucapio n 006.12.003099-9Autor: Gerson Pedro de BorbaCitando(a)(s): Rus incertos, desconhecido e eventuais interessadosDescrio do(s) Bem(ns): Um imvel urbano localizado na rua Joo Anselmo Bre-neissen, n 1.068, lote 23, cadastrado na Prefeitura Municipal de Barra Velha sob o n 417190, edificao com uma casa de alvenaria, distante 477,00 metros da rua Pedro Francisco de Borba Coelho, contendo a seguinte descrio, frente ao sul para a rua Joo Anselmo Brenessein com 12,00 metros. Fundos ao Norte com 12,00 me-tros, confrontando com Rafael Vieira, lado direito de quem da rua olha o imvel; ao Leste, com 23,70 metros, confrontando com Evelazio Jos Cunha Junior, lado esquerdo de quem da rua olha o imvel, ao Oeste, com 23,70 metros, confrontando com Edson Ricardo Regis, contendo a rea de 285,60 metros quadrados. Prazo Fixado para a Resposta: 15 dias. Por intermdio do presente, a(s) pessoa(s) acima identificada(s), atualmente em local incerto ou no sabido, bem como seu(s) cnjuge(s), se casada(o)(s) for(em), confrontante(s) e aos eventuais interessados que, fica(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem como CITADA(S) para responder(em) ao, querendo, no lapso de tempo supra mencionado, contado do transcurso do prazo deste edital. ADVERTNCIA: No sendo contestada a ao no prazo marcado, presumir-se -o aceitos como verdadeiros os fatos articulados pelos autor na petio inicial (art. 285, c/c art. 319 do CPC). E, para que chegue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual ser afixado no local de costume e publicado 1 vez(es), com intervalo de 0 dias na forma da lei. Barra Velha (SC), 16 de maio de 2013. Nova esttua da praia do Grant ser reinaugurada neste sbadoComea construo de posto de sade no bairro Corveta, em AraquariFoto: Divulgao PrefeituraFoto: Claudia S. PrevedelloGERALSbado, 29 de junho de 2013. 5Entrevista: Ivo Iber Gonalves, presidente da Fundema de Barra VelhaPresidente da Fundao Municipal do Meio Ambiente (Fundema) de Barra Velha, o ad-vogado Ivo Iber Gonalves, 54 anos, foi eleito vereador no ano passado com 610 votos pelo PSB, mesmo partido do prefeito Claudemir Matias. No inicio de maio, foi convidado pelo chefe do Executivo para as-sumir a Fundema, recebendo como princi-pal responsabilidade a recuperao da lagoa de Barra Velha. Perto de completar dois me-ses no cargo, o Dr. Ivo, como conhecido, recebeu o Voz do Itapocu em seu gabinete para falar das principais aes frente da Fundao. Confira na ntegra a entrevista feita pelo reprter Alan William: Quais so os principais pro-blemas ambientais que Barra Velha enfrenta atualmente?Problemas ambientais na re-alidade so aqueles que todo municpio pequeno tem. A ci-dade cresceu at aqui de forma desordenada, sem essa preo-cupao da preservao e hoje com as legislaes ambientais, os municpios j esto preocu-pados e esto trabalhando em cima desses problemas ambi-entais. Mas as maiores dificul-dades de hoje so as prprias pessoas, que ainda no se conscientizaram em evitar os problemas ambientais de suas casas. Como o lixo. Hoje ainda comum as pessoas jogarem lixo atrs de casa. Outro pro-blema que temos hoje so as cheias. Isso acontece por que as pessoas jogam os lixos em ribeires, nos valos.Quais os focos de trabalho da Fundema? Quais as priori-dades?A partir do dia 1 de maio quando eu ingressei na parte administrativa da Fundema, eu estou focando no trabalho de desassoreamento da lagoa. Esse foi um compromisso que assumi com o prefeito quando recebi o convite para traba-lhar na Fundema. At por que um problema srio pra cidade, a lagoa o ponto de escoamento de praticamente todas as guas, ento ns te-mos a preocupao de fazer esse desassoreamento da boca da lagoa e de parte da lagoa. Como est a dragagem da Boca da Barra?Ns ja temos duas dragas tra-balhando a pouco mais de um ms no desassoreamento da boca da lagoa, e j avanamos bastante. Ontem chegou mais uma draga grande para auxil-iar no servio.Qual a previso de trmino e de gasto com a obra?Com a chegada da draga maior, creio que em 60 dias o trabalho esteja concludo. Em relao aos gastos, de zero, para o municpio. Foi feito uma parceria com a empresa Cubato de dragagens, na qual a empresa vai ficar com a areia extrada e eles ban-cam todas as despesas. At por que, eles tm a licena de minerao dessa rea, ento deles de qualquer forma.Quais outras medidas po-dem ser tomadas no local?Ns estamos tendo cuidado com relao a limpeza da rea. Estou indo at l toda semana para verificar como est. Foram colocados tubos com sacos de lixo. Mas infeliz-mente, as pessoas continuam jogando lixo no cho. Pedi tambm, para que colocas-sem pedras para bloquear o acesso de carros nos molhes, pois se trata de uma rea de preservao.H por parte da fundema al-guma ao com relao a ati-vao do parque do Peabir?A principio no. At por que o parque precisa de um estudo mais amplo. Tem que ver o que realmente o municpio vai fazer com o parque. As pes-soas falam: Por que o parque est fechado?. Mas o parque pra estar fechado. O parque a princpio uma reserva natu-ral e ele dever ser fechado. Mas pode ser explorado tu-risticamente. At pode, mas tem que ser muito bem plane-jado. Por que quando o povo no tem noo do que um turismo sustentvel, ele acaba achando que s pra andar l no mato e a lata da Coca-Cola, ele deixa l mesmo. Ento o parque est fechado, demar-cado e totalmente cercado. uma reserva de fauna e flora que ns temos.Uma das reivindicaes fei-tas durante a manifestao do ltimo final de semana diz respeito fiscalizao falha por parte da Fundema. O senhor concorda que h falhas na fiscalizao? O que pode ser feito para melhorar?A gente sempre pode me-lhorar. Ns procuramos fazer os trabalhos e sempre ver onde esto as falhas pra ir se aprimorando. Eu estou na Fundema h 40 dias. A Funde-ma contava s com uma tc-nica at agora. Ela fazia tudo. A parte administrativa, a parte de fiscalizao ambiental, cor-te de rvores, terraplanagem, tudo era feito por ela. Mas es-tamos buscando melhorar.A comunidade ambiental pede mais fiscalizao nas redes de pesca ilegais que atuam em Barra Velha. H fiscalizao? Quando haver um barco especfico para este tipo de fiscalizao?A rede que est no mar, j sai da competncia da Funde-ma, por que o mar federal, nesse caso cabe ao Ibama ou Marinha. Ns no podemos ir l no mar e tirar uma rede. Existe uma metragem que de 800 metros a partir da areia, no qual proibido colocar as redes. Mas como vamos fazer essa fiscalizao se no temos embarcaes e nem pessoas especializadas para fazer isso. Um barco para a Fundema se-ria s para usar na lagoa e na parte do rio que pertence a Barra Velha.Recentemente a S10 da Fun-dema foi consertada, qual foi o custo e para quais finali-dades ela est sendo utili-zada?Ns gastamos com a reforma 15 mil reais, por que ela estava desativada. A administrao anterior deixou a camionete quebrada em uma oficina, inclusive a trao dela estava quebrada. Por isso tivemos que fazer a reforma, at por que, o nico veculo que a Fundema tem e usamos ela para fazer as vistorias, fiscali-zaes e trabalhos em geral.GERAL Sbado, 29 de junho de 2013.6Em comunicado oficial, a Casan informa que amanh, dia 30, haver desligamen-to de energia na Estao de Tratamento de gua (ETA). Segundo a companhia, o desligamento ser feito devido ma-nuteno na rede da Celesc.O desligamento ser das 7h s 11h. Sen-do assim, a falta de gua em algumas residncias no est descartado. Prob-lemas no abastecimento podem ocorrer no horrio das 10h s 14h. Caso a Celesc no execute o desligamento, o abasteci-mento continuar de forma normal. Casan comunica falta de guaEsto abertas as inscries para a realizao do Pro-cesso Seletivo Simplificado para admisso de pessoal em carter temporrio (ACT) no quadro de pessoal da Prefeitura, Fundao do Meio Ambiente (Fundema) e da Fundao de Cultura de Araquari. Sero 18 vagas imedia-tas e 19 para cadastro de reserva, totalizando 37 vagas disponveis em cargos de nveis fundamental, mdio e superior.As inscries sero realizadas exclusivamente no site do Instituto Barriga Verde (www.iobv.com.br), por meio do formulrio de inscrio via Internet, at o dia 25 de julho. O edital completo est disponvel no site www.araquari.sc.gov.br no link Informativos Oficiais / Editais.Prefeitura de Araquari abre processo seletivoO Conselho Municipal de Cultura de Bal-nerio Piarras elegeu na ltima semana a sua nova diretoria. O professor Edson Feliz dos Santos foi eleito o novo presidente, a danarina da Associao Parafolclrica An-gelina Blahobrazoff Maria Laura Artmann ser a vice e a secretria executiva ser a diretora de Cultura da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura Adriana de Souza. Alm da eleio o principal assunto da reunio foi a 2 Conferncia Municipal de Cultura que estava programada para acontecer ontem, aps o fechamento desta edio.Nova diretoria de cultura Prefeitura antecipa em mais de 20 dias prazo das inscries para a rainha da Festa do PiroAs barravelhenses interessa-das em participar do concurso de rainha e princesas da Festa do Piro deste ano, tiveram at ontem para se inscrever. Isso porque a Fundao Mu-nicipal de Turismo Esporte e Cultura decidiu antecipar em mais de 20 dias o prazo para as inscries. Na ltima semana a assessoria de imprensa da prefeitura havia divulgado que as interessadas teriam at o dia 19 de julho para apresentar a documentao necessria.A prefeitura manteve a divul-gao desta data para a im-prensa at a ltima quarta-feira, dia 27. No mesmo dia, o Voz do Itapocu entrou em contato com a assessora da fundao municipal de Turis-mo, Esporte e Cultura, Juralice Rodrigues, que co-municou a reportagem a nova data de trmino das in-scries, que deveriam ser fei-tas at ontem, dia 28. Segundo ela, a assessoria de imprensa da prefeitura vinha usando um texto antigo para divulgao, mas a secretaria de Turismo j estava anunciando a data correta a alguns dias.Cerca de 45 mil pessoas prestigiaram a festa junina de So Joo do Itaperi re-alizada no ultimo final de semana. Com show nacio-nal, bailes e comidas tpicas espalhadas pelas mais de 30 barracas o atrativo princi-pal da festa, a fogueira de 30 metros de altura, consi-derada a maior do estado, foi a responsvel pelos 35 mil expectadores que vieram de toda regio especialmente para v l queimar no sba-do, dia 22, de acordo com o presidente da So Joo Esporte Clube, responsvel pela organizao da festa, Valdecir Delmonego.Para a Curitibana, Ana Paula Torres, 27 anos, a viagem com as amigas valeu a pena, A festa muito bonita, a va-riedade de comida enorme e a fogueira no tenho nem o que falar muito linda. Fogueira O sortudo que arrematou no leilo o direito de acender a fogueira foi o empresrio Adirson DAvila, que deu um lance de R$ 2 mil, O direito de acender a fogueira foi ar-rematado, mas o empresrio pediu para a comisso da festa acender, comentou Valdecir Delmonego. Festa junina de So Joo do Itaperi rene cerca de 45 mil pessoas 7GERALSbado, 29 de junho de 2013.Granja no So Cristvo, em Barra Velha, funciona com licena da Cidasc Leitores procuraram o dinheiro para reclamar de mau cheiro no local No de hoje que os mora-dores do bairro So Cristvo, em Barra Velha, sentem de longe o mau cheiro oriundo de uma granja localizada prxima a marginal da BR-101. A situao incmoda levou alguns leitores a pro-curar o Voz do Itapocu para reclamar do estabelecimento. Apesar da insatisfao da vizinhana, a granja funciona com as licenas necessrias em dia.O Voz do Itapocu procurou o Cidasc, do Governo do Es-tado, a Fudema, a Vigilncia Sanitria e a Secretria de Pesca e Agricultura. O nico rgo que realiza fiscalizao no local a Cidasc, respons-vel por avaliar se os ani-mais esto sendo transpor-tados corretamente e se no h doenas entre eles. Neste ponto, a granja est dentro das normas.Nos demais rgos, a repor-tagem foi informada que os mesmos no possuem responsabilidade de fiscali-zao no local. Quando a granja foi fundada, no inicio da dcada de 1990, a regio era considerada uma rea ru-ral, o que permitiu que se instalasse ali.Atualmente, o proprietrio da granja o empresrio Adilson Zanelato, que comeou como administrador desde 1992, e em 2010 arrendou o neg-cio. Ele conta que emprega seis funcionrios e trabalha apenas na engorda dos pin-tos. Recebemos por volta de 170.000 pintos por ms, os engordamos e a empresa que exporta vem buscar 60 dias depois, este o ciclo, explica.No trabalhamos com cor-te, apenas com a engorda. O cheiro mais forte das fezes dos animais, que tambm no ficam aqui, pois tudo doado para hortas comunitrias, como a da APAE. Temos apenas 2% de perda com animais mortos, que so en-caminhados para uma com-posteira imediatamente aps encontrados, finaliza o pro-prietrio.Moradores no gostam mesma coisa que acordar dentro da granja. Minha casa tem forro e mesmo assim o cheiro ruim invade, diz um morador, que vizinho da granja h 12 anos. Eu no moro por perto, mas passo aqui todos os dias no caminho para casa. O cheiro ruim entra no carro e no sai mais, Re-clama outra moradora, que trabalha prximo a granja.Vista area da Granja Foto: Claudia S. PrevedelloIr s ruas para protestar. Uma atitude que para muitos bra-sileiros, aconteceu pela primei-ra vez neste ms de junho, quando o Movimento Passe Livre, de So Paulo, iniciou uma onda de atos e manifes-taes que tomaram conta de todo o pas. As reivindicaes so as mais variadas, de pro-blemas crnicos do Brasil, at questes exclusivas de um mu-nicpio ou Estado. Em Santa Catarina, pelo menos 100 mil pessoas fecharam ruas e aveni-das para clamar por mudana. Pelos clculos da polcia mili-tar, Barra Velha e Balnerio Piarras somaram cerca de 600 pessoas a estas estatsticas. Confira como foram os atos na regio e as principais reivindi-caes dos manifestantes.9MATRIA ESPECIALSbado, 29 de junho de 2013.8De forma pacfica e organi-zada, Barra Velha entrou na lista das cidades que mani-festaram sua indignao com a corrupo na poltica nacio-nal. De acordo com a polcia militar, aproximadamente 400 pessoas estiveram na Praa Lauro Carneiro de Loyola no ltimo sbado, dia 22.Segundo Regina Maria Silva, uma das organizadoras, o objetivo foi alcanado. Infe-lizmente em Barra Velha, a populao fala muito e cobra pouco. Acho que dessa vez fo-mos ouvidos.Carregando bandeiras do Bra-sil e de Barra Velha, os mani-festantes reivindicavam seus direitos atravs dos diversos cartazes com frases de protes-to, e ainda na praa, a popu-lao cantou o hino nacional. Para Marcos Junghans, da Organizao Viagem Famlia, a manifestao teve um resul-tado muito positivo. Comea-mos a abrir os olhos da popu-lao. Numa democracia todos devem ser ouvidos e nossa cidade s vai crescer quando as polti-cas forem pblicas e transpa-rentes. O ato saiu da praa percorren-do a Avenida Paran, sentido Igreja Matriz. De l, seguiram pela Rua Bernardo Aguiar at a rotatria, onde foi feita uma pausa, para mais uma vez, ex-ecutar o hino nacional. Aps isso, retornando pela Avenida Santa Catarina at a praa central, onde o protesto foi en-cerrado. Jos Patrcio, 19 anos, es-tudante de direito, diz que as manifestaes esto servindo para que os polticos brasilei-ros percebam que quem man-da no pas a populao. O povo acordou, estamos cansa-dos de tanta corrupo, sa-mos da internet, e uma grande parte da populao deixou de ser alienada e querem mudan-as agora.Apesar do grande apoio da populao, nem todos saram satisfeitos. Para a moradora com as iniciais P.V. (que no quis ter o seu nome revelado), o protesto deveria ter sido feito em frente prefeitura munici-pal. A populao teve uma boa inteno ao fazer o mani-festo, mas infelizmente no vai resultar em nada, pois em Barra Velha quem manda no o povo.De acordo com Kalil, subte-nente da polcia militar, alm do efetivo municipal, o bata-lho contou com o reforo de seis policiais de operaes especiais de Navegantes. Du-rante todo o percurso, viaturas e soldados a p acompanha-ram os manifestantes. A popu-lao tem direito de protestar desde que seja assim como foi, de forma tranquila e or-ganizada.Protestos: Moradores de Barra Velha e Balnerio Piarras tambm vo s ruasEm Barra Velha, 400 pessoas foram s ruas protestarEm Balnerio Piarras, manifestantes encontraram Cmara fechadaNa noite da ltima tera-feira, a populao de Bal-nerio Piarras foi s ruas man-ifestar sua indignao com a poltica municipal. Mesmo com o frio, os manifestantes se con-centraram em frente ao ginsio municipal Aurlio Solano de Macedo. Segundo o sargento Saraiva, 200 pessoas estive-ram presentes. O protesto es-tava bem organizado, ocorreu de forma tranquila e sem nenhum transtorno, explica.A passeata saiu do ginsio em direo Cmara de Vere-adores, onde pretendiam continuar o ato. Chegando no destino, encontraram a sede fechada. De acordo com o manifestante Maicon Andrey Bertoldi, os vereadores que-braram o protocolo da sesso para no acontecer o encontro. Eles aceleraram a sesso que acabou com 9 minutos e 47 se-gundos. Nem leitura de ata foi feita e ainda aprovaram vrios projetos em tempo recorde. A sesso teve incio a partir das 19h e s 19h30, a Cmara j estava completamente vazia. Eles disseram que o motivo de ter tido a sesso to curta, foi a janta promovida na Igreja Matriz. No entanto, pelo pr-prio site da Cmara, consta que o horrio da janta seria a partir das 20h30, relata o mo-rador Eduardo Jos Boscato. Sendo assim, a manifestao se estendeu at a Igreja Matriz onde foi finalizada com o hino nacional.- Troca de comando da Fundema por uma gesto tcnica. - Imediata implantao do parque Caminho do Peabir, unidade de conservao ambiental.- Transporte Universitrio gratuito.- Imediata prestao de contas da obra da Cmara de Vereadores, que se arrasta h mais de um ano.- Reforma completa da Escola Bsica David Pedro Espindola, do Governo do Estado.- Gastos excessivos na obra da Boca da Barra.- Construo de novos Postos de Sade da Famlia (PSF).- Imediata prestao de contas da arrecadao do IPTU 2013. - Imediata reduo da tarifa do lixo da Recicle.Principais reivindicaes segundo os manifestantes de Barra Velha- Melhorias e novos pontos de nibus.- Maior proteo aos animais.- Acessibilidade (Cmara de Vereadores nao tem acesso para cadeirantes).- Melhorias na sade e educao.- Valorizao da Cultura.- Transporte universitrio gratuito.Principais reivindicaes segundo os manifestantes de Balnerio PiarrasO prximo manifesto j est sen-do organizado e de acordo com Marcos Junghans, acontecer no dia 01 de julho, s 17h00 na praa central. Nessa prxima manifestao, estaremos focan-do principalmente nas causas municipais. Segundo ele, o tra-jeto da passeata ser decidido no momento da concentrao.A primeira conquista foi a reduo do preo das passa-gens nas grandes cidades, e na tera-feira tivemos o veto da principal reivindicao que era a PEC37. Agora que os resultados esto aparecendo no podemos parar, relata Bruna Borba, 20 anos, estudante de direito.Prximo manifesto em Barra VelhaEu vejo de forma positiva. O povo ter que participar mais, o mani-festo apenas uma das ferramentas. Isso expe que o povo no est contente com alguma coisa. Mas o povo deveria conhecer mais o processo poltico pra poder falar. Alm da manifestao, o povo deveria estar mais presente nas sesses da Cmara pra no cometer injustias com polticos que trabalham em linha reta.O que diz o prefeito Claudemir Matias sobre a manifestao Manifestao em Balnerio PiarrasFoto: InternetIr s ruas para protestar. Uma atitude que para muitos bra-sileiros, aconteceu pela primei-ra vez neste ms de junho, quando o Movimento Passe Livre, de So Paulo, iniciou uma onda de atos e manifes-taes que tomaram conta de todo o pas. As reivindicaes so as mais variadas, de pro-blemas crnicos do Brasil, at questes exclusivas de um mu-nicpio ou Estado. Em Santa Catarina, pelo menos 100 mil pessoas fecharam ruas e aveni-das para clamar por mudana. Pelos clculos da polcia mili-tar, Barra Velha e Balnerio Piarras somaram cerca de 600 pessoas a estas estatsticas. Confira como foram os atos na regio e as principais reivindi-caes dos manifestantes.9MATRIA ESPECIALSbado, 29 de junho de 2013.8De forma pacfica e organi-zada, Barra Velha entrou na lista das cidades que mani-festaram sua indignao com a corrupo na poltica nacio-nal. De acordo com a polcia militar, aproximadamente 400 pessoas estiveram na Praa Lauro Carneiro de Loyola no ltimo sbado, dia 22.Segundo Regina Maria Silva, uma das organizadoras, o objetivo foi alcanado. Infe-lizmente em Barra Velha, a populao fala muito e cobra pouco. Acho que dessa vez fo-mos ouvidos.Carregando bandeiras do Bra-sil e de Barra Velha, os mani-festantes reivindicavam seus direitos atravs dos diversos cartazes com frases de protes-to, e ainda na praa, a popu-lao cantou o hino nacional. Para Marcos Junghans, da Organizao Viagem Famlia, a manifestao teve um resul-tado muito positivo. Comea-mos a abrir os olhos da popu-lao. Numa democracia todos devem ser ouvidos e nossa cidade s vai crescer quando as polti-cas forem pblicas e transpa-rentes. O ato saiu da praa percorren-do a Avenida Paran, sentido Igreja Matriz. De l, seguiram pela Rua Bernardo Aguiar at a rotatria, onde foi feita uma pausa, para mais uma vez, ex-ecutar o hino nacional. Aps isso, retornando pela Avenida Santa Catarina at a praa central, onde o protesto foi en-cerrado. Jos Patrcio, 19 anos, es-tudante de direito, diz que as manifestaes esto servindo para que os polticos brasilei-ros percebam que quem man-da no pas a populao. O povo acordou, estamos cansa-dos de tanta corrupo, sa-mos da internet, e uma grande parte da populao deixou de ser alienada e querem mudan-as agora.Apesar do grande apoio da populao, nem todos saram satisfeitos. Para a moradora com as iniciais P.V. (que no quis ter o seu nome revelado), o protesto deveria ter sido feito em frente prefeitura munici-pal. A populao teve uma boa inteno ao fazer o mani-festo, mas infelizmente no vai resultar em nada, pois em Barra Velha quem manda no o povo.De acordo com Kalil, subte-nente da polcia militar, alm do efetivo municipal, o bata-lho contou com o reforo de seis policiais de operaes especiais de Navegantes. Du-rante todo o percurso, viaturas e soldados a p acompanha-ram os manifestantes. A popu-lao tem direito de protestar desde que seja assim como foi, de forma tranquila e or-ganizada.Protestos: Moradores de Barra Velha e Balnerio Piarras tambm vo s ruasEm Barra Velha, 400 pessoas foram s ruas protestarEm Balnerio Piarras, manifestantes encontraram Cmara fechadaNa noite da ltima tera-feira, a populao de Bal-nerio Piarras foi s ruas man-ifestar sua indignao com a poltica municipal. Mesmo com o frio, os manifestantes se con-centraram em frente ao ginsio municipal Aurlio Solano de Macedo. Segundo o sargento Saraiva, 200 pessoas estive-ram presentes. O protesto es-tava bem organizado, ocorreu de forma tranquila e sem nenhum transtorno, explica.A passeata saiu do ginsio em direo Cmara de Vere-adores, onde pretendiam continuar o ato. Chegando no destino, encontraram a sede fechada. De acordo com o manifestante Maicon Andrey Bertoldi, os vereadores que-braram o protocolo da sesso para no acontecer o encontro. Eles aceleraram a sesso que acabou com 9 minutos e 47 se-gundos. Nem leitura de ata foi feita e ainda aprovaram vrios projetos em tempo recorde. A sesso teve incio a partir das 19h e s 19h30, a Cmara j estava completamente vazia. Eles disseram que o motivo de ter tido a sesso to curta, foi a janta promovida na Igreja Matriz. No entanto, pelo pr-prio site da Cmara, consta que o horrio da janta seria a partir das 20h30, relata o mo-rador Eduardo Jos Boscato. Sendo assim, a manifestao se estendeu at a Igreja Matriz onde foi finalizada com o hino nacional.- Troca de comando da Fundema por uma gesto tcnica. - Imediata implantao do parque Caminho do Peabir, unidade de conservao ambiental.- Transporte Universitrio gratuito.- Imediata prestao de contas da obra da Cmara de Vereadores, que se arrasta h mais de um ano.- Reforma completa da Escola Bsica David Pedro Espindola, do Governo do Estado.- Gastos excessivos na obra da Boca da Barra.- Construo de novos Postos de Sade da Famlia (PSF).- Imediata prestao de contas da arrecadao do IPTU 2013. - Imediata reduo da tarifa do lixo da Recicle.Principais reivindicaes segundo os manifestantes de Barra Velha- Melhorias e novos pontos de nibus.- Maior proteo aos animais.- Acessibilidade (Cmara de Vereadores nao tem acesso para cadeirantes).- Melhorias na sade e educao.- Valorizao da Cultura.- Transporte universitrio gratuito.Principais reivindicaes segundo os manifestantes de Balnerio PiarrasO prximo manifesto j est sen-do organizado e de acordo com Marcos Junghans, acontecer no dia 01 de julho, s 17h00 na praa central. Nessa prxima manifestao, estaremos focan-do principalmente nas causas municipais. Segundo ele, o tra-jeto da passeata ser decidido no momento da concentrao.A primeira conquista foi a reduo do preo das passa-gens nas grandes cidades, e na tera-feira tivemos o veto da principal reivindicao que era a PEC37. Agora que os resultados esto aparecendo no podemos parar, relata Bruna Borba, 20 anos, estudante de direito.Prximo manifesto em Barra VelhaEu vejo de forma positiva. O povo ter que participar mais, o mani-festo apenas uma das ferramentas. Isso expe que o povo no est contente com alguma coisa. Mas o povo deveria conhecer mais o processo poltico pra poder falar. Alm da manifestao, o povo deveria estar mais presente nas sesses da Cmara pra no cometer injustias com polticos que trabalham em linha reta.O que diz o prefeito Claudemir Matias sobre a manifestao Manifestao em Balnerio PiarrasFoto: InternetNestes primeiros seis meses de mandato procurei e conti n-uarei rmemente a atender as reivindicaes dos mora-dores de nosso municpio. Tenho parti cipado ati vamente de reunies, palestras, cursos e viagens Florianpolis em busca de recursos junto aos deputados de nossa regio, para projetos que visem melhorar a qualidade de vida de nossos muncipes. Sempre lembrando que tenho feito viagens e parti cipao em cursos com recursos prprios.Visitei diversas ruas de nossa cidade, z inmeras indi-caes na Cmara e fui atendido em vrias, tais como: limpeza de valos, pa-trolamento de ruas, troca de postes e lmpadas, denomi-nao de ruas entre outras. Claro que tenho ainda outros pedidos e propostas que ainda no foram aten-didos como, por exemplo: a reforma nas Canoas para me-lhorar a bancada de manu-seio de peixes, que est em precrias condies e onde muito de nossos visitantes frequentam para comprar pescados. A instalao de li-xeiras em diversos pontos de Barra Velha. A instalao de academias em Itajuba, So Cristovo e Centro. A reforma e revitalizao do nosso Mor-ro do Cristo que venho lutan-do h quatro anos. O trmino da creche do So Cristovo, lombadas em ruas de grande movimento, calamento da Rua 611, e assim por diante.Fiquei feliz que o projeto para revitalizao do Morro do Cristo est pronto, ser reali-zado por concesso pblica. Apresentei tambm a propos-ta de uma Festa Junina mu-nicipal que saiu do papel e ser realizada no dia 13 de julho, sob coordenao da Fundao de Turismo, onde as enti dades de nosso munic-pio tero seus stands e seu caixa prprio, trazendo assim uma arrecadao signi cati va para auxiliar em seus atendi-mentos sociais. Visitei diversos secretrios e desde j, agradeo a todos pela ateno dada, ao atender, da melhor forma possvel, meus pedidos em nome da populao. Desta forma, todos vm contribuin-do para que a pessoa que nos procuram sejam atendidas muito bem.Nestes primeiros seis meses, os servidores pblicos municipais, como sempre o zeram, tm prestado um servio de primeiro mundo em relao ao atendimento s pessoas que tenho en-caminhado para a prefeitura em busca de documentos ou informaes. Sugeri que a prefeitura ao transferir a garagem de lo-cal, que dever acontecer logo, faa daquele espao as novas instalaes do Pronto Atendimento (P.A.), para que o atendimento seja dado com maior conforto aos pacientes e com sada estratgica para BR101, nos casos graves, rumo Joinville.Ento pessoal, est tudo as mil maravilhas? No!Mas, estamos todos no cami-nho procurando acertar, co-munidade, poder executi vo, legislati vo, judicirio, igrejas e insti tuies organizadas, vol-tados para um trabalho srio. Vamos juntos trabalhar, e eu parti cularmente quero nestes trs anos e meio que me res-tam de mandato, fazer minha parte. dif cil? sim, mas tambm sei que se houver comprome-ti mento, muita coisa poder ser feita, tenho atendido na Cmara desde cedo e coloco-me a disposio de vocs para crti cas e sugestes, sempre buscando errar menos e acer-tar mais. Espero poder fazer valer os votos recebidos para trabalhar e ser o porta voz de todos vocs, para assim tornarmos sonhos de uma ci-dade melhor para se viver, em realidade!Barra Velha, junho de 2013. Vereador Douglas Elias da Costa.10 POLTICA Sbado, 29 de junho de 2013.Vereador Douglas Elias da Costa presta contas do seu trabalho na CmaraAmanh, dia 30, encerra o contrato da prestao de servio da Casan com o mu-nicpio de Barra Velha. A renovao, considerada como certa pelo prefeito Claudemir Matias e a bancada governista na Cmara de Vereadores, ainda depende do Poder Executivo enviar ao Legislativo o novo contrato para aprovao dos edis. Em-bora o prazo termine neste domingo, o projeto de Lei que de ne a Casan como a re-sponsvel pelo servio de gua e esgoto do municpio para os prximos 30 anos, ainda no foi enviado para a Cmara.Estamos nalizando o pro-jeto para mandar pra Cmara de Vereadores. Na prxima semana estaremos mandando e analisando com eles (vere-adores), justi ca o prefeito Claudemir Matias. Mesmo sem o novo contrato rmado, a populao pode car tran-quila que o abastecimento no ser comprometido. o que garante o gerente da Casan em Barra Velha, Luciano Boss.Ns estivemos reunidos nes-ta semana para ajustar os lti-mos detalhes sobre o contrato. Ficou acordado que o servio da Casan vai continuar nor-malmente, no vai ter nenhum prejuzo no abastecimento. O prefeito se mostrou bastante preocupado com a situao e est encaminhando toda a documentao necessria, co-menta Boss. Para o prefeito, a reunio foi importante para que o projeto fosse concludo, esclarecendo alguns pontos que ainda pre-cisavam de ajustes. A gente est tentando fazer um contrato que chegue o mais prximo da realidade. Para que os vereadores ana-lisem e vejam que est certo. No queremos que chegue na Cmara e tenham que fazer emendas. Ns j ouvimos al-gumas questes colocadas pelos vereadores e j senta-mos pra resolver com a Casan, como as aes que a Casan tem contra o municpio. Essa questo das aes est em contrato e ser dado baixa, completa Matias.Para aprovao do projeto, ser necessria a convocao de uma sesso extraordinria da Cmara de Vereadores, j que o Legislativo entrou em recesso e retorna s atividades apenas no dia 1 de agosto. Junto com o projeto da reno-vao de contrato, deve ser vo-tado a nomeao do Conselho Municipal de Saneamento Bsico.Prefeitura de Barra Velha ainda no nalizou proje-to para renovao de contrato com a CasanApesar de contrato com a Casan encerrar amanh, projeto deve ir a votao na Cmara s na prxima semanaContrato de 30 anosO novo contrato com a Casan ser assinado com um prazo de 30 anos. Ele foi baseado no Plano de Sanea-mento Bsico do municpio, elaborado em 2009 e que prev como deve ser conduzido o sistema de abasteci-mento e de saneamento bsico at o ano de 2039. A projeo do plano visa garantir o desenvolvimento desta rea de infraestrutura na cidade, calculando que em 30 anos (a partir de 2009) a cidade ter 123 mil habitantes. Por Lei, esse plano deve ser rediscuti-do a cada quatro anos, visando adapt-lo de acordo com as necessidades e o crescimento de Barra Velha.A proposta da Casan investir R$94,3 milhes ao longo destes 30 anos, sendo aproximadamente R$59 milhes em esgoto e R$34 milhes na gua. Como projetos pontuais, a Casan visa alterar e melhorar o local de captao de gua, migrando a captao para um novo ponto no rio Itapocu. Alm disso, o programa prev a implantao do saneamento bsico em 80% das habitaes do municpio. Com o contrato assina-do, a expectativa de que os primeiros passos sejam dados a partir do prximo ano. Assaltantes levam R$68 mil da venda de bebidas da festa de So Joo 11A madrugada do ltimo do-mingo, dia 23, vai car mar-cada para a famlia Machado Santos, que mora em Joinville. Diego Jos Machado dos San-tos, 24 anos, foi morto com um tiro no pescoo ao parar o veculo que dirigia na rodovia SC-415, em So Joo do Ita-peri. Ele, o irmo Jean Lucas Machado dos Santos, 18, e um casal de amigos voltavam da festa de So Joo que aconte-cia no municpio quando um problema mecnico fez Diego estacionar. Segundo Jean, um homem encapuzado apareceu e efetuou o disparo que tirou a vida de seu irmo.A tragdia ocorreu no km 3 da rodovia, por volta da 1h30. Aps passar a noite de sbado na festa, o grupo retornava para Joinville quando ou-viu um barulho estranho no carro, um Uno, placa CDN 8955 (Joinville). De acordo com o depoimento de Jean para a polcia, o irmo des-viou de duas mulheres que caminhavam no asfalto e na sequncia decidiu parar para ver se havia algo errado com o veculo. Com Diego fora do carro, Jean ouviu trs disparos e um homem encapuzado sair correndo do local.A vtima entrou no carro e di-rigiu por cerca de 500 metros em busca de socorro, at desmaiar. Desesperados, os amigos e o irmo chamar-am a polcia e os bombeiros, que encontraram Diego ainda vivo, mas no conseguiram lev-lo a tempo para um hos-pital. A vtima era funcionria da loja Salfer, em Joinville, e no tinha nenhum antece-dente criminal.A polcia civil de So Joo do Itaperi trabalha na investi-gao do caso, mas no revela detalhes sobre o que teria levado o assassino a ati-rar em Diego na rodovia.SEGURANA PBLICASbado, 29 de junho de 2013.Joinvilense morre com tiro no pescoo na SC-415, em So Joo do ItaperiJovem de Barra Velha morre em aci-dente na SC-415, em MassarandubaA rodovia SC-415, que liga Barra Velha a Massaranduba, registrou mais um acidente com morte no ltimo nal de semana. O jovem William iago Moreira Sabino, 20 anos, morador de Barra Velha, foi a bito aps perder o con-trole do carro que dirigia e bater de frente com um Ford Ka na altura do bairro Gua-rani-Au. O motorista do Ka, Rogrio Pinto Sobrinho, 39, foi levado ao pronto atendi-mento do municpio com sus-peita de fratura no fmur.A batida ocorreu por volta das 18h30 do domingo, dia 23. Segundo testemunhas, Wil-liam dirigia um Celta quando perdeu o controle do veculo e invadiu a pista contrria. Ele bateu de frente com o Ford Ka e os dois carros tiveram as frentes totalmente destrudas. O jovem chegou a ser socor-rido com vida pelos bombei-ros voluntrios de Massaran-duba, mas faleceu a caminho do hospital. Estrada perigosaConsiderada uma das estra-das mais perigosas do Estado, a rodovia SC-415, antiga SC-474, em breve deve passar por obras visando diminuir os constantes acidentes. Na l-tima semana, em visita a So Joo do Itaperi, o governador Raimundo Colombo garantiu que em breve a Secretaria de Infraestrutura de Santa Cata-rina ir promover reformas no local. S em So Joo do Ita-peri, que cortado pela SC-415, 33 mortes foram registra-das pelos moradores desde o ano passado.Foto: internetUma famlia moradora da rua Afonso Radum, no cen-tro de Barra Velha, ser eternamente grata ao Cor-po de Bombeiros Militares do municpio. Um recm-nascido de 10 dias foi salvo pela ao dos bombeiros aps se afogar com o leite materno. Os bombeiros rapidamente liberaram as vias areas do beb, que voltou a respirar e foi levado ao ponto atendimento para mais exames, fora do risco de morte.O caso aconteceu perto das 17h do l-timo sbado, dia 22. Desesperado com a di culdade de respirao da lha aps se afogar com o leito materno, o pai procurou ajuda pessoalmente no quartel do Corpo de Bombeiros. Morador da regio, ele levou os soldados Erlo, Hanke e Magalhes at a sua casa. No local, foi constatado que a criana estava em estado de ciantica, ou seja, com a pele azulada motivada pela fal-ta de oxigenao no corpo, resultando em uma parada respiratria.Imediatamente os bombeiros iniciaram a ao para desobstruo, colocando a cri-ana de cabea para baixa, segurando o queixo do beb e realizando tapotagem nas costas at que as vias reas fossem libera-das, recuperando a respirao da menina. Bombeiros de Barra Velha salvam beb afogado com leite maternoJovem ia embora da festa de So Joo quando parou o carro na rodovia por um problema mecnica e foi alvejado no pescooA festa de So Joo do Ita-peri, que aconteceu no l-timo nal de semana, acabou de forma traumtica para duas funcionrias de uma empresa especializada que alugou um espao no evento para vender bebidas. As duas iam embora da festa na madrugada de do-mingo para segunda-feira com R$68 mil do lucro das vendas quando foram abordadas por dois assaltantes no km 90 da BR-101, em Barra Velha. Elas tiveram que deixar o carro e o dinheiro com os bandidos, que fugiram e abandonaram o veculo na sequncia. Era por volta de 1h de se-gunda-feira quando ocorreu o crime. Aps sarem da festa, que encerrou no domingo a noite, Karine Schutz, 28 anos, e uma colega voltavam para Itaja, sede da empresa, quan-do ocorreu o assalto. Elas es-tavam prximo do hotel Flam-boyant a bordo do Sandero, placa MKQ-573 (Rancho Queimado), quando foram paradas pelos bandidos, que dirigiam um Fox vermelho, placa MIY-9524 (So Jos). Eles emparelharam o veculo com o das vtimas e com uma arma anunciaram o assalto.Um dos bandidos desceu do Fox e pediu para Karine e a colega deixarem o carro, documentos e dinheiro. Elas saram do Sandero e o assal-tante assumiu o volante. Ele e o comparsa foram at pr-ximo da parada Ferreti, onde abandonaram o Fox (que era roubado e estava com uma placa clonada) e o Sandero. Os veculos foram encontrados cerca de meia hora depois pela Polcia Rodoviria Federal. Polcia Civil est investigando o casoNo inicio desta semana, as duas vtimas prestaram depoi-mento na delegacia de Polcia Civil de Barra Velha. Segundo a delegada Tnia Harada, responsvel pelo caso, o in-qurito foi instaurado e os veculos encaminhados para percia. Segundo Harada, a polcia j est trabalhando na identi cao dos assaltantes, mas no rir divulgar maiores informaes para no atrapa-lhar o andamento das investi-gaes. Pelo relato das mulheres, o as-saltante que entrou no carro deltas tinha cerca de 1,75m de altura, aparentava estar na faixa dos 20 anos de idade e vestia um moletom vermelho com capuz.A Estao Agroecolgica uma das principais ferramentas dentro do processo de educao ambiental. O prprio nome sugere o seu sig-ni cado, pois o espao composto por diversas atividades ambientais integradas e dependentes para um funcionamento equilibrado. Dentre as atividades inseridas no espao tem-se como referncia uma horta central, um viveiro de mudas, uma composteira para aproveitamento de resduos orgnicos, sistema de captao das guas das chuvas, entre outras. Colunista do Voz do Itapocu, o engenheiro agrnomo e membro da Boca House, Marcos Zaleski de Matos, preparou para este edio uma matria especial sobre a implementao da estao Agroecolgica de So Joo do Ita-peri, instalada h dois meses na Escola de Educao Bsica Professora Elvira Faria Pas-sos. Con ra um passo a passo das principais aes desenvolvidas no local.Boca HouseEngenheiro agrnomo Marcos Zaleski de Matos12 MEIO AMBIENTE Sbado, 29 de junho de 2013.OBJETIVO DA ESTAO AGROECOLGICAe-mail: associacaobocahouse@gmail.comConhea a estao Agroecolgica de So Joo do ItaperiO estudo de diversas reas do conhecimento, integrando-as ao dia-a-dia da escola por meio da descoberta, observao e a compreenso de temas fundamentais sobre os seres vivos, a gua, o solo, o ar, a fauna e a ora. Um verdadeiro laboratrio a cu aberto. Um espao para aplicar conceitos tericos na prtica ajudando no desenvolvimento de uma compreenso integrada do meio ambiente.ESCOLHA DO MATERIAL PARA CONSTRUO DA HORTAA prioridade foi garantir a sustentabilidade do projeto, tanto no sentido ambiental como econmico. A opo escolhida foi construir a horta reutilizando pneus velhos. Ao todo foram usados 119 pneus recolhidos nas mar-gens de rios, terrenos baldios e borracharias da cidade.PLANEJAMENTO DO PROJETOFoi planejada uma horta circular com canteiros em formato de trapzio issceles apontados para o centro referenciados por um pneu de tra-tor, como canteiro central. Os caminhos foram bem de nidos e amplos para garantir a circulao dos alunos. Com as medidas calculadas as obras foram iniciadas. Os pneus foram dispostos em buracos previa-mente de nidos por um molde e enterrados com a metade da altura garantindo um canteiro elevado e com boa estrutura.SISTEMA DE PRODUO ORGNICOO sistema baseado na agricultura orgnica. O adubo deve ser de baixa solubilidade como estercos de galinha ou gado curtidos, compostos, hmus de minhoca, entre outros. A correo do solo feita com calcrio que basicamente a rocha moda e aplicada para corrigir acidez do solo. O con-trole de pragas feito com defensivos biolgicos. Como exemplo, o extrato macerado de fumo para controle do piolho ou pulgo de hortalias. O controle de ervas daninhas feito pela retirada manual ou mecnica das plantas sem a aplicao de herbicidas.Os resduos orgnicos gerados no refeitrio do colgio podem ser destinados a diferentes ti-pos de tratamento, como a com-postagem em caixas plsticas e transformados em adubo para a horta. A adubao orgnica alm de fornecer nutrientes para as plantas faz com que o solo tenha mais vida, maior presena de ar, mantenha a umidade, regule a temperatura, que mais fofo e permita que as plantas tenham maior resistncia ao ataque de doenas. A compostagem ca pronta em 90 a 120 dias.LIXO ORGNICO TRANS-FORMADO EM ADUBOCAPTAO DA GUA DA CHUVA PARA IRRIGAOPara irrigao da horta ser nalizado o sistema de captao de gua da chuva. Um telhado de 10m x 10m possui 100m de rea total, com uma precipi-tao mensal de 200mm possvel cap-tar 20.000 litros por ms, ou seja 666,6 litros de gua por dia. A dica irrigar a horta no incio e no nal do dia.O viveiro de mudas foi construdo essencialmente com materiais ecolgicos. A estrutura foi feita com bambu e a cobertura com sombrite. Existem diversas espcies de bambu no Brasil com grande potencial para bio-construo. O bambu em termos de sustentabilidade uma referncia, possui crescimento muito rpido e grande capacidade de regenerao. As espcies exti-cas encontradas fora de reas de preservao perma-nente podem ser utilizadas. O viveiro serve para pro-duzir mudas de hortalias e de rvores nativas.VIVEIRO DE MUDASAos poucos a prefeitura de Balnerio Piarras vai divul-gando mais detalhes do novo evento cultural do municpio. A 1 edio do Piarrai acon-tece nos dias 12 e 13 de julho, no ginsio de esportes Aurlio Solano de Macedo, no centro da cidade, e neste semana teve sua programao con rmada atravs da secretaria munici-pal de Turismo e Cultura. A atrao principal desta edio ser o show nacional com o cantor sertanejo Dan-iel, que acontecer no sbado, dia 13. A entrada no pavilho de eventos e shows musicais ser gratuita. O evento ter ainda apresentaes culturais e gastronomia baseada nas tradicionais festas julinas, como pinho, quento, salga-dos e doces. A festa comea na sexta-feira, dia 12, s 19h, com a chegada da personagem folclrica Tia Bilica, criada pelo jornalista Gilberto Cardozo. Na sequn-cia, acontecem as apresen-taes culturais como quadrilhas e danas tpicas. s 20h30, ser promovida a escolha da Sinhazinha e o Sinhozinho, uma adaptao caipira para a escolha do rei e rainha do evento. s 21h, a sexta-feira se encerra com um show da Banda do Barril.No sbado, Tia Bilica volta a abrir os trabalhos. Desta vez, ela vai des lar pelas principais ruas da cidade a partir das 10h. O pavilho ser aberto somente s 19h, com apresen-taes culturais variadas. s 21h, a cantora Camila Fernan-dez aquece o pblico para o pblico para a grande atrao da noite, o cantor Daniel. Como nasceu a festaEm reunio com o prefeito Leonel Martins, a secretria municipal da Educao, Lau-reci Bernadete Pereira, e com o Conselho Municipal de Turismo, estudamos a possi-bilidade de encorpar a Festa Comunitria. Nasceu ento o Piarrai. As mudanas foram aprovadas e agora a expec-tativa que a festa seja um sucesso, explica a secretria de Turismo e Cultura, Susan Corra.Piarrai ter show nacional com cantor ser-tanejo Daniel, em julhoNascido no Rio Grande do Sul e morador do municpio de Joinville, Aloizius destacou-se no municpio de Barra Velha pela coragem de fazer investi-mentos imobilirios em plena dcada de 50. Adquiriu toda a quadra que d acesso praia central, s margens do antigo Rio Cancela, e segundo o lho, uma das possibilidades para tal iniciativa pode ter sido a in uncia de um suo, morador das redondezas e amigo da famlia. O local hoje muito valori-zado, pois tem ampla frente para a Avenida Santa Cata-rina. Entretanto, no passado, era um pasto que contava tambm com uma fonte de gua, utilizada durante anos. Nascido em 1904, em famlia fortemente catlica, teve uma experincia como seminarista, mas tomou outros caminhos, diferentemente dos irmos. A famlia era numerosa: 13 irmos, destes, 4 eram mu-lheres e 9 homens. De todos, 3 mulheres e 8 homens se tornaram religiosos. Eram ligados a ordens religiosas catlicas, que se encarre-gavam de auxiliar pessoas necessitadas, auxiliar doen-tes, recrutar novos candidatos a futuros religiosos, dentre outras importantes atividades dentro do Catolicismo. Aloizius casou-se com Caro-lina Rohr, com quem teve 2 lhos, xou residncia no mu-nicpio de Joinville e tornou-se professor. O professor Aloizius, como era conhecido, era muito respei-tado e valorizado no municpio de Joinville, e aposentou-se depois de 37 anos de servios prestados ao Colgio Bom Jesus, onde lecionou Geo-gra a principalmente, mas tambm tinha habilidades para atender as disciplinas de Francs e Latim. Tambm atuou no colgio Marista e foi convidado para trabalhar na Tupi.Pelo respeito que conquis-tou, junto aos pais, alunos, colegas de trabalho e tambm conhecidos no municpio de Joinville, foi eleito vere-ador e atualmente possvel perceber sua importncia para aquela cidade, j que foi homenageado com o nome de uma escola em 1/03/74, no Bairro de Espinheiros. Durante as frias, viajava para Barra Velha e aqui auxiliou o desenvolvimento do munic-pio, pois fez investimentos que encorajaram outros veranistas a se aventurar por estas bandas. Iniciou a construo de sua casa em meados de 60, casa esta que se destaca at os dias atuais pela arquitetura diferenciada. A madeira para a construo foi trazida de Pirabeiraba, e as telhas, de Joinville.Segundo seu lho, a casa chama a ateno na rotatria onde atualmente est a tradi-cional oricultura da famlia, e est em boas condies em funo da preocupao da famlia em preserv-la, com seus traos germnicos. Anualmente, so feitos investi-mentos para que ela continue com o aspecto de nova.Alguns dos seus descen-dentes moram em Barra Velha e suas netas herdaram a pro sso, lecionando em escolas de Barra Velha e de Joinville. As terras deste des-bravador, antes consideradas um banhado, hoje esto em pontos valorizados do munic-pio. Com certeza, aqueles que o percebiam como visionrio, estavam equivocados. Vespa, como foi apelidado, em funo de sua brabeza, foi homenageado no s em Joinville, aqui tambm em nosso municpio, e recebeu o reconhecimento pela par-ticipao na nossa histria. A rua que leva os motoristas da beira mar para a Avenida Santa Catarina, logo aps o Rio Cancela, no sentido norte/sul, leva seu nome. Fonte: Renato Norberto Seh-nem Com vrias atraes tpicas de uma festa caipira, a Fundao Municipal de Turismo, Es-porte e Cultura (Fumtec), re-aliza no dia 13 de julho, o 1 Arrai da Integrao de Barra Velha, que acontecer no p-tio em frente ao Ginsio Mu-nicipal Alfredo Jos de Borba, mesmo local da Festa Nacio-nal do Piro. Com o intuito de dar opor-tunidade aos artistas e msi-cos locais, a Fumtec abriu inscries aos interessados em se apresentar na festa. As inscries vo at a prxima sexta-feira e podem ser reali-zadas na sede da prpria sec-retaria, localizada na Praa Lauro Carneiro de Loyola. Alm das apresentaes lo-cais, j est con rmado o show com a Banda Reluz. O 1 Arrai da Integrao contar ainda com des le de carros de boi, dana da quadrilha (um casal representando cada enti-dade), brincadeiras e fogueira. A festa foi criada com o ob-jetivo de Integrar secretarias municipais, entidades bene -centes, associaes, escolas municipais, estaduais e par-ticulares. As barracas tpicas de festa caipira sero cedidas para as entidades, dessa forma alm da integrao, as mesmas sero bene ciadas pelo lucro obtido durante a festa.Evento acontece nos dias 12 e 13 de julho, no ginsio de esportes de Balnerio Piarras. Entrada ser gratuita nos dois diasEsquinas da HistriaProfessora e historiadora Angelita Borba de Souza e-mail: angelitaborba@hotmail.comAloizius Sehnem: pioneirismo no mercado imobilirio barra-velhense13CULTURASbado, 29 de junho de 2013.Fumtec abre inscries para artistas locais se apresen-tarem no 1 Arrai da Integrao, em Barra VelhaANUNCIE NO(47) 3456 1194 comercial@vozdoitapocu.com.brVARIEDADES Sbado, 29 de junho de 2013.Semana prspera para iniciar negcios relacionados com a indstria e a propriedades. No deixe de olhar e zelar pelo bem de seus familiares e no fuja das suas responsabi-lidades.riesHORSCOPOTouroNotcias e novidades com maior interesse podem sur-gir no final da semana. Nos negcios com outras pes-soas, saiba avaliar suas pos-sibilidades e as dos outros. Algo poder dar muito lucro.GmeosNo ser conveniente aven-turar-se em novos negcios. Cuidado com o excesso de gastos. Mantenha-se em suas atividades rotineiras e muito benefcio receber em breve. CncerExcelente influncia para a sua projeo profissional e social, e para tratar com per-sonalidades governamentais. Tendncia a procurar rela-cionamentos clandestinos. Semana ideal para viagens. No dever se precipitar nes-ta semana, pois dar lugar a erros absurdos. Seja mais cauteloso e use sua intelign-cia para colher melhores frutos. No amor, novidades. Cuide de sua sade. Leo VirgemNo torne insistente sua pre-tenso junto aos seus superi-ores. A semana favorvel s relaes familiares e com a pessoa amada. Cuidado com acidentes, principalmente os de trnsito. LibraTenha mais calma e com-preenso ao tratar com amigos, familiares e com a pessoa amada. No se ex-alte. Fluxo benfico para cor-responder-se com algum e aos passeios. Boas notcias essa semana. EscorpioVoc ter boas oportuni-dades de fazer amizades valiosas e propcias para o futuro. As relaes pessoais e a vida conjugal e amorosa estaro muito harmoniosas.Esta fase do zodaco influir sobre o seu trabalho, de-notando melhoria nos lu-cros. Possibilidade de boas relaes com empregados. No amor, voc ter surpresas, mas tenha cautela. Sagitrio CapricrnioNo semana para negcios novos. Dever deixar tais coi-sas para o prximo perodo. Cuidado com extravagncias, com assuntos extraconjugais e com tudo que possa preju-dic-lo. AqurioSomente as questes de or-dem amorosa e familiar es-taro favorecidas nesta se-mana. Por mais atrativo que seja um negcio, trate de evi-tar a precipitao e a curiosi-dade excessiva. PeixesCom prudncia e reserva voc chegar onde deseja. Propcio no plano profissio-nal e financeiro. Semana fa-vorveis para jogos, loterias, sorteios e casamento. No amor, tenha cautela. Azul marinho- 12 postas de peixe (ga-roupa, corvina, tainha, lin-guado), sugere-se peixes de carne firme, limpas e sem escamas- 3 xcaras de ch de gua- 1 cebola grande cortada em rodelas- Sal a gosto- 3 tomates picadinhos- Coentro, cheiro verde a GASTRONOMIAIngredientesDescasque as bananas em gua corrente para banana no ficar preta, reserve. Em uma panela grande, coloque o leo, frite a cebola e o to-mate. Adicione o coentro e o cheiro verde. Coloque as Modo de PreparoPor cerca de 20 anos bocas pintadas ficaram fora de moda e foi esquecido como us-las. Principalmente o vermelho. Era usados apenas tons cor de boca, tanto de dia quanto a noite. E quando uma ocasio noturna pedia um batom mais forte, ja-mais seria com cores vibrantes ou com brilho, apenas escuras. Mas essa reali-dade mudou e as cores ousadas esto com tudo. Ele pode dar trabalho e causar certa inse-gurana para as mais tmidas e discretas, mas no tem jeito, o batom vermelho o novo hit na maquiagem. Ele deixa qualquer mulher linda e muito poderosa. Podendo ser usado tanto de dia quando a noite basta saber equilibrar. Para o dia a dia, no tenha dvidas, jamais opte por cores vibrantes. aconselhado o ver-melho aveludado, mais seco e sem brilho, para no destacar ainda mais os lbios. J para o trabalho, escolha o batom em gloss, para conseguir uma cobertura suave, deixando o visual leve e natural. E a noite momento de ousar, opte por tons vibrantes e com textura opaca e acetinada. Reforce a cor passando a primeira camada com o pincel e s de-pois passe o batom diretamente nos lbios. Depois de saber o tom certo para cada ocasio, hora do make. Lembre-se, inde-pendente do vermelho escolhido o destaque ser a boca, o resto da maquiagem tem que est equilibrada. Ento prepare o rosto com o tradi-cional (base, anti-olheiras e p). Ns olhos opte pela som-bra mais natural possvel, e se for do seu agrado, use deline-ador, pode ser com trao fino ou grosso, mas nada de fazer puxo de gatinho. Finalize abu-sando do rmel e escolhendo o blush com a aparncia de saudvel. O batom vermelho capaz de valorizar qualquer visual, ento fique atenda na ocasio e se joga nessa tendn-cia que combina com qualquer tom de pele. MODABatom vermelhoLOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1506 (26/06)03 - 14 - 18 - 34 - 42 - 49Prximo sorteio: 29/06 (hoje) Prmio Estimado: R$35.000.000,00LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04774 (26/06)1 prmio - n 56.664 - R$250.000,002 prmio - n 77.976 - R$17.100,003 prmio - n 81.554 - R$16.600,00 4 prmio - n 69.453 - R$16.100,005 prmio - n 57.990 - R$15.200,00 A super lua acontece quando a lua chega ao seu ponto mais prximo da Terra, ficando a 356.577 km de distncia. O fenmeno tambm chamado de perigeu lunar, j que a rbita lunar tem o formato de elipse, e no de crculo. Para os observadores, as luas perigeu ficam 14% maiores e 30% mais brilhantes do que o normal. Al-gumas lendas dizem que esse fenmeno causa desastres naturais, porm no h qualquer prova cientfica que comprove isso. No entanto, e como acontece em todas as luas cheias, provvel que haja mars cheias e mais turbulentas que o normal. Esse espetculo da natureza aconteceu no lti-mo domingo, dia 23, e foi visto em todo litoral. Segundo espe-cialistas, o astro nunca esteve to prximo do planeta nos ltimos 10 anos e s deve se repetir no ano de 2029. CURIOSIDADESuper lua14bananas inteiras e um pouco de gua. Deixe cozinhar at que fiquem quase moles.Adicione as postas, aumente a gua caso tenha pouco cal-do, tampe a panela e deixe cozinhar at que o peixe este-ja cozido. Faa o piro com as bananas cozidas e amassa-das, um pouco do caldo do peixe e a farinha de mandi-oca. Cozinhe at que se ob-tenha uma massa uniforme. Sirva com arroz branco.verdes- leo- Farinha de mandioca15#SOCIALSbado, 29 de junho de 2013.ANIVERSRIOSDA SEMANAA festa de So Joo do Itaperi, realizada no ltimo final de se-mana, foi um sucesso. Na foto o prefeito Rovni Delmonego ( di-reita) e o vice-prefeito Gilberto Luiz da Silva Azevedo com a rainha e as princesas da festa. Essas e outras fotos da festa esto no site maumarmix.com. #So JooAGENDACAIU NA REDEA msica show das poderosas da cantora Anitta, um sucesso em todo o Brasil. No Youtube h diversas performances de annimos, que se arriscam a imitar a coreografia da msica. Na ltima semana mais um vdeo com a dana fi-cou famoso na rede, desta vez foi um professor de qumica que procurando tirar a monotonia das aulas decidiu inovar, Raul Azevedo do Rio de Janeiro, durante trs semanas teve aulas com sua irm para aprender a coreografia e no decepcionar seus alunos. Todo o esforo teve resultado, rendendo mais de 400 mil views no Youtube em menos de uma semana.Com o sucesso, estudantes dos sete colgios onde o professor trabalha no se cansam de pedir para que ele repita a performance. De quebra, Raul recebeu inmeras mensagens pelo Facebook, onde tambm ganhou mais de 500 seguidores.Assista ao vdeo: Professor danando Show das Poderosas.Anitta a poderosaDois meses aps o lanamento do clipe Show das poderosas, Anitta supera de longe o nme-ro de views de cantoras brasileiras renomadas, que lanaram vdeos na mesma poca. Foram 20 milhes de visualizaes, quatro vezes mais que os vdeos das cantoras Claudia Leitte, Ivete Sangalo, Sandy, Paula Fernandes e Ana Caro-lina, juntos. #Professor Poderoso#ParabnsSamuraii29/06 - Banda Rock50 (clssi-cos do rock e flash back)Bier Coast29/06 - Banda Setor 5 (MPB e pop rock)30/06 - 1 edio: Music on the beache (deep house a partir das 15h)Barra Music29/06 - Bonde dos chocolcias (funk) e sertanejo universitrio com Leo Santosltima Tribo6/07- 1 arraia da ltima tribo#Barra Velha#Balnerio PiarrasBEM NA FOTO17 junhoTerezinha SalesO jornal Voz do Itapocu parabeniza Alexandre Baubinotti pelo seu aniversrio no ltimo dia 26. Felicidades.27 junhoRenata Albus, seu marido Paulo e seu filho Manfred lhe desejam um feliz aniversrio.19 junhoO filho Paulo, a nora Renata e o neto Manfret desejam um feliz aniversrio a Sonia Albus.16 ESPORTE Sbado, 29 de junho de 2013.Com seis pontos em seis jogos, a equipe de Araquari a nica da regio disputando o campeonato catarinense de Futsal da primeira diviso neste ano. Apesar da nona posio em uma chave com 12 equipes, o time ainda busca a classi cao para a prxima fase. O prximo jogo acontece neste sbado, quando o grupo viaja a So Miguel DOeste para enfrentar os donos da casa s 20h30.Para o diretor da equipe, Ju-randir Correa da Silva, ainda h chances de avanar no campeonato, por isso o grupo trabalho forte para alcanar seus objetivos. Ns estamos com uma equipe equilibrada que est treinando duas vezes por semana para esse pr-ximo desa o, com o objetivo de obter a classi cao para o primeiro turno. O time de Araquari patrocinado pela Assessoritec, Irineu Imveis e Ciser e tem em seu elenco 16 atletas, comandados pelo tc-nico Dudu. Equipe de fustal de Araquari representa a regio no campeonato estadual de FutsalCom seis pontos em seis jogos, o time de Araquari ainda luta pela classi cao para a prxima faseCom a bandeira de Balnerio Piarras nas mos, a carateca Katharina Alice Vaillati, de 11 anos, subiu no ponto mais alto do pdio na etapa do Campe-onato Catarinense de Karat, disputado na cidade de Nave-gantes no ltimo nal de se-mana. Alm de Vaillati, que venceu na categoria luta na sua faixa etria, outros dois alunos da escola de Katar da Secre-taria Municipal de Esportes e Lazer do municpio tambm levaram para casa medalhas. Mateus Dias, 12, conquistou bronze na categoria luta e a professora Fernanda Gabriela Godry cou com bronze na categoria luta adulto. O trio faz parte na escola de Karat montada na Escola Munici-pal Professora Francisca de Borba, do bairro Itacolomi, que atualmente conta com 10 alunos.Barravelhenses tambm ganharam medalhaQuatro atletas da Associao guia Karat-D, de Barra Velha, tambm saram da etapa catarinense de medalha no peito. Os comandados do professor Luiz Sampaio con-quistaram em Navegantes duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze. A Associao foi representada pelos alunos Paulo Alvez da Silva, Paulo da Silva Filho, Andr Morais da Silva, Carlos Klitsks e Joo dos Santos Ales-son Rleter. O corredor Antonio Waldemi-ro Hein, de Barra Velha, fez bonito em mais uma competio representan-do o municpio. Desta vez ele participou da nona edio da Corrida Rstica e Caminhada Para Uma Vida Sem Drogas do Centro de Recuperao Nova Esperana (Cerene) na cidade de Blumenau. Com um tempo de 46 minutos e 18 se-gundos, Hein cou com a se-gunda colocao na corrida de 12 km, na categoria de 50 a 54 anos. O barravelhense de 53 anos cou apenas atrs de Paulo Czar Santos de Jesus, da ci-dade de Mandaquari (PR), que fez o tempo de 35 minutos e 52 segundos. A competio reuniu cerca de 400 corredores dos naipes masculino e femi-nino, para disputas de pro-vas de 12km, 7,5 km e 6 km, divididos por categorias de idades. Lagoa ou Conceio. Uma das duas equipes estar na de-ciso do campeonato de futebol de Balnerio Piarras. Am-bas se classi caram para as semi nais da competio no ltimo nal de semana e agora se enfrentaro no dia 7 de julho por uma vaga na deciso. A outra semi nal ser en-tre os vencedores dos jogos Hangover x Real Charme e Auto Posto Piarras x Mevepi, que acontecem neste domingo, a partir das 8h45, no campo do Lagoa.No ltimo nal de semana, em virtude do mal tempo, s dois jogos aconteceram. A equipe do Lagoa passou apertado pelo Amigos do Valentim por 4 a 3. Enquanto o Conceio passou tranquilo pelo Terraplanagem Testoni, vencendo por 3 a 0. Lagoa e Conceio garantidos na semi nal em Balnerio PiarrasCaratecas conquistam medalhas em etapa do Campeonato Catarinense, em NavegantesKatharina, de Balnerio Piarras, esquerda e atletas de Barra Velha direitaCorredor de Barra Velha ca com a prata em Blumenau