Jornal Voz do Itapocu - 28 Edio - 09/11/2013

Download Jornal Voz do Itapocu - 28 Edio - 09/11/2013

Post on 19-Feb-2016

217 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

28 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

  • POLTICA- LEI ORAMENTRIA GERA POLMICA EM SO JOO DO ITAPERI- PREFEITO DE BALNERIO PIARRAS NOTIFICADO POR OBRA DE 2008

    PARQUE DO PEABIRDVIDA DA PREFEITURA PASSA DE R$16 MILHES

    BALNERIO BARRA DO SUL CASAN GARANTE QUE NO VAI FALTAR GUA NA TEMPORADA

    MEIO AMBIENTEBALNERIO PIARRAS ENTRA NA LISTA DE PRAIAS IMPRPRIAS PARA BANHO

    JORNAL

    SBADO, 9 DE NOVEMBRO DE 2013. ANO 1 - EDIO 028 - DISTRIBUIO GRATUITA

    MAIOR DA CIDADE: COM 50 PS, BARCO O MAIOR J CONSTRUDO EM BARRA VELHA

    Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio Piarras

    PG 8

    PG 5

    SADEBARRA VELHA TERCEIRIZA OS SERVIOS MDICOS NO PRONTO ATENDIMENTO

    PG 3

    ESPORTESUL BRASILEIRO DE MUAY THAI ACONTECE HOJE EM BALNERIO PIARRAS

    PG 12

    PG 10

    PG 9

    PG 16

    SONHO REALIZADO: MORADOR DE BARRA VELHA

    CONSTRI BARCO DE 15 METROS NO

    QUINTAL DE CASAAps sete anos de trabalho, aposentado espera levar o barco para a lagoa at o

    m deste ano

    Valor corresponde a correo monetria dos processos de indenizao movidos pelos proprietrios de parte da rea do Parque

    Foto: internet

    gua do municpio j est abastecendo parte de Araquari

  • Uma lio de vida. Assim pode ser encarada a mat-ria de capa desta semana do Voz do Itapocu. possvel um homem, que no direta-mente do ramo, construir um barco de 15 metros no quin-tal de casa? Marcos Mayerle nos prova que sim. Ele seguiu o seu sonho, trabalhou muito para isso, foi atrs de infor-mao e conhecimento. Sete anos depois, ele est contan-do os dias para colocar seu projeto na gua. Aos 60 anos, ele um exem-plo de que possvel quando se tem vontade. Para a nossa reportagem, ele contou que

    muitos o chamaram de malu-co quando apresentou sua ideia, mas isso s lhe deu for-as para continuar. E voc, lei-tor, qual o seu sonho? Qual o tamanho do barco que voc quer construir na sua vida? A equipe do Voz do Itapocu rala diariamente - as vezes lit-eralmente - para que o jornal chegue at o leitor todos os sbados. Estamos oferecendo infor-maes diferenciadas, com contedo e qualidade, com apurao dos fatos e certeza do que publicamos. Estamos contando histrias como a de Mayerle, como a do Dr. Paulo

    Wille (e no Willie, como es-crevemos na ltima edio), capa da edio anterior, que trabalhando em inovaes na luta contra o AVC. Estamos construindo o nosso barco: a nossa credibilidade, trabalhando de forma pro s-

    sional, encontrando nos lei-tores, anunciantes e colabo-radores respostas positivas. Vem a o ms de dezembro e o vero. A nossa equipe j est a todo vapor com novos proje-tos e ideias, se desdobrando para colocar a cada dia mais um prego na nossa embar-cao. A empreitada longa, porm grati cante.

    2 EDITORIAL Sbado, 9 de novembro de 2013.

    Nosso barco

    PREVISO DO TEMPOSBADO (2/11)

    MX: 28 MN: 22

    DOMINGO (3/11)

    MX: 22 MN: 18

    SEGUNDA-FEIRA

    Sol com chuva no incio do dia

    (4/11)

    MX: 23 MN: 18

    Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da Epagri

    EXPEDIENTE

    Tiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-

    ras, Barra Velha e So Joo do Itaperi

    Reportagem Carolina Nunes

    Alan Willian

    DiagramaoGermana Souza

    Edio Anderson Davi

    Departamento Comercial Israel Voigt

    DistribuioLucas de Oliveira

    ColaboradoresAngelita Borba de Souza

    Lgia Delazzeri R. BalbinottDaniela Censi

    Marcos Zaleski de MatosVolnei Antnio de Souza

    Claudia S. Prevedello Percival Teixeira

    Jornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP

    UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000

    Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no

    expressa, necessariamente, a opinio do jornal.

    CONTATOS

    (47) 3456 1194

    Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.br

    VEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.br

    FACEBOOK

    NOTCIAS DIRIAS DA NOSSA REGIO.

    No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?

    Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.

    No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?

    Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.

    Sol e pancadas de chuva entre a tarde

    e noite

    Sol com algumas nuvens

    ANUNCIE (47) 3456 1194 / comercial@vozdoitapocu.com.br

  • Alvo de crticas por parte da populao, os servios m-dicos do Pronto Atendimento 24 horas de Barra Velha passa-ram a ser terceirizados a partir do dia primeiro de novembro. Aps questionamentos do jor-nal Voz do Itapocu, a secretaria de Sade municipal divulgou uma nota de esclarecimento sobre as novas mudanas. Em processo licitatrio no estilo prego, o Instituto Daxa, de Curitiba, foi o vencedor com o valor de R$1.445.640,00 e car responsvel durante um ano pelos servios.No comunicado, a secretaria de sade deixa claro que a ter-ceirizao no do PA como um todo, e sim dos servios mdicos. Tal deciso foi to-mada pela di culdade em en-contrar mdicos para suprir as necessidades de atendimento da populao, bem como o comprometimento com a es-cala de trabalho destes pro s-sionais, declara o secretrio Nelson Feder Junior. De acordo com o prefeito

    Claudemir Matias, a economia aos cofres da prefeitura ser de R$54 mil por ms. Alm de uma reduo nas despesas do municpio, pois os encar-gos patronais so responsabi-lidade da empresa vencedora, ca tambm estabelecida a ga-rantia de que haver mdicos para atendimento em tempo integral, evitando proble-mas como a ausncia de um pro ssional. A partir de agora, ca a cargo da contratada manter organi-zada a escala de planto dos seus funcionrios assim como providenciar a substituio dos funcionrios que faltem ou estejam em frias. Alm disso, cam sob total respon-sabilidade do Instituto Daxa, o pagamento de possveis in-denizaes sob danos causa-dos a pacientes, decorrente de ao ou omisso voluntria, ou de negligncia.Os mdicos que j atuam no pronto atendimento como funcionrios da prefeitura tero seus contratos rescin-

    didos nos prximos dias. As-sim, passaro a pertencer ao quadro de funcionrios do In-stituto. Aproveitamos a ocasio para reforar que toda e qualquer mudana feita no intuito de trazer benefcios populao, de modo que os atendimentos e a prestao de servios comunidade de Barra Velha continuem sendo prioridade, naliza o secre-trio.

    Instituto DaxaFudando em setembro de 2009, o Instituto Daxa tem sede em Curitiba e atua prin-cipalmente em hospitais mu-nicipais do Estado do Paran. Em Santa Catarina, o Instituto responsvel pela policlnica de Bombinhas, tambm no li-toral catarinense. Interessados em trabalhar no Instituto podem mandar e-mail para escalas@idaxa.org.br ou pelo telefone: (41) 3086 8400 .

    Prefeitura de Barra Velha terceiriza os servios mdicos do Pronto Atendimento

    Nos dias de hoje a frase preciso emagrecer comu-mente ouvida em rodas de conversa entre amigos, fa-miliares e at mesmo crian-as e adolescentes. A busca por esse ideal ultrapassa fronteiras e se torna por ve-zes perigoso.Ficar dias sem se alimen-tar corretamente, tomar s lquidos, eliminar completa-mente determinado alimento da dieta, comer s comida pastosa, so uma das loucu-ras feitas com o objetivo de enxugar alguns quilinhos.Ser que todo esse esforo vale a pena? Estudos apon-tam que dietas radicais no possuem um resultado favorvel. A pessoa perde peso, porm rapidamente re-torna ao peso anterior, o que

    gera desnimo e tristeza.A banalizao dos medica-mentos para emagrecer tam-bm preocupante. Facil-mente encontramos pessoas que ingerem diversos medi-camentos para esse m, porm no conhecem os riscos que isso traz. Em primeiro lugar pense na sua sade. S voc pode se preservar e tomar as de-cises certas. Procure pro s-sionais da sade para lhe orientar. Mdicos, siotera-peutas, educadores fsi-cos e nutricionistas so os pro ssionais que podem lhe ajudar nessa caminhada.E lembre-se, a reeducao alimentar sempre deve ser acompanhada de algum e-xerccio fsico e vice versa!

    SadeFisioterapeutaDaniela Censi e-mail: dani_censi@hotmail.com

    3GERALSbado, 9 de novembro de 2013.

    Os assessores parlamentares Joo Gottardi, do deputado federal Dcio Lima, e Adri-ana da Cunha, da deputada estadual Ana Paula Lima, visitaram nesta semana o prefeito de So Joo do Ita-peri, Rovni Delmonego. Na ocasio, o chefe do Exe-cutivo pediu auxlio na libe-rao de recursos do Gover-no Federal j cadastrados no Sincov (Sistema de Gesto de Convnios e Contratos de Repasse do Governo Fede-ral), j que ambos deputados representados na reunio so do Partido dos Traba-lhadores (PT).

    Entre as prioridades apon-tadas pelo prefeito esto os projetos da academia da Melhor Idade, no Minist-rio da Sade; o ginsio de Esportes para o bairro Santa Cruz e reforma e ampliao da quadra Srgio Augusto da Silva, do bairro Santo Antnio, ambos no Minist-rio dos Esportes; construo de um portal turstico e sinalizao turstica, no Ministrio do Turismo. Os dois assessores colocaram a disposio do municpio os gabinetes dos deputados a quem representam.

    Prefeito de So Joo do Itaperi pede agilidade na liberao de recursos do Governo Federal

    Em busca do corpo perfeito

  • Chegou a hora da comuni-dade de Araquari participar ativamente nas decises de organizao territorial do mu-nicpio. A secretaria de Plane-jamento de Araquari, junto com o Conselho da Cidade, promove a partir desta se-mana trs audincias pblicas para debater o novo plano di-retor do municpio. Com base no ltimo projeto, feito em 2006, as reunies devero dis-cutir melhorias a mdio prazo. Uma proposta da prefeitura ser apresentada em cada re-unio. Nosso objetivo pr logo em prtica o planejamento orde-nado de nossa cidade para que ela cresa e se desenvolva de forma organizada, comenta o secretrio de planejamento

    Josu Vieira. A ideia principal da secretria, segundo Josu, aproximar o emprego e o trabalhador, fazendo com que seja expandida a rea urbana no municpio. Como estamos no radar de vrios investimentos com empresas nacionais e interna-cionais, precisamos ampliar nossa rea urbana proporcio-nando que os trabalhadores possam residir mais prximo seus empregos, diz ele.Outra ao que ser discutida nas audincias a diminuio da rea indgena no munic-pio. De acordo com Josu, a rea ocupa um tero da rea total de Araquari. Temos que mudar isso para que possamos avanar nossos investimentos. No digo em acabar com a

    rea indgena, mas diminuir j que hoje o nmero dessa etnia bem menor do que antiga-mente.Durante as reunies, os muncipes maiores de 16 anos podero encaminhar ao setor de planejamento suas consi-deraes ou proposies escri-tas e assinadas. O prazo at o dia 28 de novembro, data que antecede a ltima audincia. As colocaes tambm podem ser feitas durante as audin-cias, mas necessrio que se-jam escritas e protocoladas no setor de planejamento. Para Josu, a participao da co-munidade de extrema im-portncia. Juntos temos mais ideias, trabalhamos melhor e conseguimos de nir o que a prefeitura espera para o plano

    diretor e o que a comunidade tambm deseja.A partir do dia 13 de novem-bro a comunidade poder ter acesso ao projeto pelo site da Prefeitura Municipal: www.araquari.sc.gov.br ou mesmo, no setor de planejamento du-rante o horrio de expediente.

    4 GERAL Sbado, 9 de novembro de 2013.

    Audincias pblicas para debater o plano diretor de Araquari comeam nesta semana

    O ms de conscientizao e de combate ao cncer de mama movimentou toda a regio com palestras, eventos, mutires de exames e caminhadas. No Brasil, as taxas de mortalidade por cncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doena ainda dia-gnosticada em estgios avan-ados. Veja como as secretari-as de Sade desenvolveram atividades com o objetivo de informar e orientar as mulheres e incentivar a realizao de ex-ames: Balnerio PiarrasAes educativas e orien-taes, essas foram as prin-cipais aes desenvolvidas

    pela Secretaria de Sade do Municpio. Somente no Dia D, realizado no dia 19, cerca de 140 exames preventivos foram realizados. Mensalmente 430 exames de mamogra a so disponibiliza-dos para as mulheres, Como o exame realizado em Itaja, ele demora em mdia de cinco a 10 dias, esclarece a enfer-meira, Jaqueline Floriano. AraquariMais de 200 mulheres procura-ram orientao por meio do cic-lo de palestras oferecidas pela secretaria da Sade atravs de seus pro ssionais e exames preventivos. Para a secretaria, as aes realizadas tiveram

    grande importncia para a co-munidade: Ns conseguimos atender um bom nmero de mulheres de Araquari e contin-uaremos trabalhando para que no prximo ano esse nmero de atendimento dobre com a conscientizao da populao sobre a importncia da preven-o, diz Ana Paula dos Reis, enfermeira da Secretaria da Sade.Barra VelhaNo municpio as Unidades de Sade se organizaram para alertar sobre os riscos e a necessidade de diagnstico precoce do cncer de mama. Aproveitando a oportunidade, foram reforadas aes tam-

    bm sobre o cncer do colo do tero. Durante o ms foram realizadas 272 coletas de exames preven-tivos e 84 mamogra as. Barra Velha tem uma cota mensal de 155 mamogra as que so re-alizadas em Joinville. O tempo de espera para este exame, atualmente, de uma semana e nos casos mais urgentes ela pode ser marcada para o dia seguinte. O municpio contou ainda com a iluminao de um dos pontos tursticos mais visi-tados, o Morro do Cristo, e uma passeata pelas ruas da cidade.So Joo do ItaperiVisitas domiciliares e aes e-ducativas foram realizadas du-

    rante todo o ms em So Joo do Itaperi, pela secretaria de Sade por meio do Estratgia Sade da Famlia (ESF). Para encerrar as atividades foi re-alizada, no dia 25, uma cami-nhada que percorreu as ruas do Centro, passando pelo com-rcio, casas, pela Escola Elvira Faria Passos e pelos rgos da Prefeitura. Balnerio Barra do SulNeste ano o municpio contou com a 1 Caminhada Contra o Cncer de Mama, realizada no dia 19. Entre os dias 21 e 25 realizou requisies para o e-xame de mamogra a, alm de intensi car as aes de orien-tao.

    Depois do Outubro Rosa, chega a vez do Novembro Azul, contra o cncer de prstataO ms de outubro teve suas atenes voltadas para os cui-dados de preveno do cncer de mama, o principal tipo de cncer entre as mulheres. Com a chegada do ms de novem-bro, a vez da campanha No-

    vembro Azul alertar os homens sobre os riscos do cncer de prstata.A incidncia do cncer de prstata alta entre os ho-mens, principalmente pelo preconceito ainda presente em

    relao ao exame de toque. Dados do Ministrio da Sade apontam que a doena atinge cerca de 50 mil homens e mata mais de 12 mil a cada ano.Em toda a regio aes nas secretarias de Sade esto

    sendo articuladas para incenti-var a realizao do exame por parte dos homens acima de 40 anos. Segundo os mdicos, recomendvel que o exame seja realizado anualmente. A campanha foi criada em 2003

    na Austrlia e o dia 17 do ms de novembro passou a ser con-siderado o Dia Mundial de Com-bate ao Cncer de Prstata.O diagnstico no incio da doen-a facilita o tratamento e reduz o risco de morte.

    Atividades do Outubro Rosa na regio

    Calendrio das audincias11 de novembroAudincia no Salo Paroquial de Nossa Senhora da Graa Localizada na Av. Nossa Senhora da Graa. S/N - Bairro: Rainha - Das 19h s 21h

    12 de novembroAudincia no Salo Paroquial da Igreja Bom Jesus Localizada na Rua Nereu Ramos. S/N - Bairro: Centro Das 19h s 21h

    29 de novembro- Audincia na Cmara de Vereadores de Araquari - Apresen-tao do projeto revisado - Das 19h s 21h

    Calendrio das audincias

    Foto: Prefeitura de Araquari

  • 5GERALSbado, 9 de novembro de 2013.Chefe da Casan de Balnerio Barra do Sul garante que mesmo abastecendo parte de Araquari, no vai faltar gua durante a temporadaO impasse envolvendo o abas-tecimento de parte do munic-pio de Araquari com gua dos poos artesianos de Balnerio Barra do Sul parece ter chega-do ao m. Aps uma reunio com autoridades municipais, o chefe da agncia da Casan de Balnerio Barra do Sul, Ger-cino Lucas Baranas, garantiu que mesmo durante a tem-porada no vai faltar gua na cidade. Segundo ele, a estatal tem estrutura su ciente para manter o abastecimento nos dois municpios.Com isso, a Casan de Bal-nerio Barra do Sul j est fornecendo gua para a parte de Araquari que estava com di culdades para receber a cobertura da estatal. Quero deixar claro que s a parte central de Araquari, no est indo gua de Balnerio Barra do Sul para todas os bairros de Araquari. A necessidade

    de apenas 8 litros de gua por segundo, comenta Baranas. Em Balnerio Barra do Sul ns temos uma estao pre-parada para 80 litros por se-gundo e uma segunda para 100 litros por segundo. Na m-dia anual, trabalhamos com 50 litros por segundo, completa Gercino. Segundo ele, no auge da temporada e nos horrios de pico, so necessrios cerca de 100 litros por segundo, o que est dentro da capacidade da Casan.O caso ganhou repercusso depois que a Cmara de Vere-adores de Balnerio Barra do Sul aprovou uma moo de agravo contra a Casan, pedin-do que a prefeitura barrasse a obra da estatal para levar a gua para Araquari. Em con-versa recente com o Voz do Itapocu, o prefeito Ademar Borges deixou claro que a pre-ocupao do municpio com

    a falta de gua na alta tempo-rada.Ns no temos nada contra Araquari, pelo contrrio, a nossa cidade me. Mas ns queremos evitar que falte gua em Balnerio Barra do Sul. Vamos de 10 mil para 80 mil pessoas no vero. Se a Casan garantir que no vai faltar gua e nos der garantias disso, no vejo problemas. Mas ns tambm estamos cobrando o abastecimento em trs bair-ros da cidade, Linguado, Con-quista e Pinheiros. Tenho que defender minha bandeira, ex-plica o prefeito.Gercino diz que explicou a situao ao prefeito e aos vere-adores e que no haver pro-blemas no futuro. Eu tambm sou de Balnerio Barra do Sul, a minha famlia tambm mora aqui, eu no faria nada que fosse prejudicar a nossa ci-dade, a rma.

    O Presidente da Fundao de Turismo, Esporte e Cultura (Futec) de Barra Velha, iago Pinheiro, foi eleito coordena-dor do Colegiado de Turismo da Associao dos Municpios do Vale do Itapocu (Amvali). A eleio aconteceu na re-unio dos gestores pblicos que atuam na rea de turismo das prefeituras das cidades as-sociadas, no nal de outubro. O encontro teve como obje-tivo criar o colegiado de Turis-

    mo da Amvali, visto que das 21 associaes de municpios de Santa Catarina, sete j con-tam com o colegiado do setor. Os gestores elegeram tambm Fensio Pires Jnior, dire-tor de Turismo de Jaragu do Sul como vice-coordenador, e Ivanio Dalton Laube, asses-sor de Turismo de Schroeder, como secretrio. O colegiado contar ainda com uma con-sultora indicada pela Amvali, graduada em Turismo pela

    Universidade Regional de Blumenau (FURB).Entre as aes iniciais do co-legiado est conhecer a reali-dade de cada municpio e es-tudar produtos regionais. Em 2014, vamos realizar re-unies tcnicas e itinerantes em cada municpio, buscando estreitar os laos entre as pre-feituras e o trade turstico. Turismo no gasto, investi-mento, acredita iago.

    Amvali cria colegiado de Turismo e elege o presidente da Fundao de Barra Velha como coordenador

    A soluo de levar gua de um mu-nicpio para o outro deve ser pa-liativa por alguns meses. Ainda em novembro a Casan pretende abrir um poo artesiano j em Araquari, prximo a BR-280. Segundo Baranas, a empresa respon-svel pela obra j foi contratada e aguarda apenas o go-verno do Estado resolver um impasse com o proprietrio do terreno onde car o poo para dar inicio ao trabalho.Uma estao de tratamento ser construda para que o poo comece a abastecer Araquari. Baranes estipula um perodo de dois a trs meses at que a gua desse poo comece a chegar a populao. Nossa maior preocupao com a qualidade da gua, explica.

    No ltimo ms, enquanto a regio central e o bairro Volta Redonda ainda sofriam com problemas de abastecimento de gua da Casan, o prefeito em exerccio Clenilton Carlos Pereira convocou uma reunio emergencial com a estatal para cobrar solues. O prefeito chegou a ameaar o rompi-mento do contrato com a Casan caso o problema no fosse resolvido com urgncia. A prefeitura de Araquari tambm cedeu uma retroescavadei-ra para ajudar nas obras de ligao da nova adutora vindo de Balnerio Barra do Sul. Segundo Clenilton, a soluo de- nitiva para a falta de gua na cidade ser com novos inves-timentos e no com a omisso deles. O municpio aguarda agora a construo do poo artesiano e da estao de trata-mento que promete solucionar de vez os problemas de falta de gua na regio central. Alm disso, a Casan se comprometeu em construir uma es-tao de tratamento de gua com um reservatrio de dois milhes de litros no bairro Itinga, com captao do rio Pira, que alm de auxiliar na demanda da cidade, tambm ir abastecer a fbrica da BMW e outras indstrias prximas a BR-101.

    Poo artesiano ser aberto neste ms em Araquari

    Prefeito em exerccio de Araquari tambm cobrou melhorias no servio da Casan

    Thiago Pinheiro assume com a misso de unir o turismo na regio

  • Abrem nesta semana as ins-cries para a seleo de vagas destinadas educao infantil da rede municipal de ensino de Balnerio Piarras para o ano de 2014. As inscries de-vero ser feitas no perodo de 11 a 22 de novembro, das 8h s 11h e das 13h30 s 17h30 nos Centros de Educao Infantil do municpio. Para o Centro de Educao Infantil Itacolo-mi, com inaugurao prevista para fevereiro de 2014, as inscries devero ser reali-zadas diretamente na sede da Secretaria de Educao.O municpio conta hoje com cinco centros de educao infantil divididos nos bairros Nossa Senhora da Paz, Santo Antnio, Nossa Senhora da Conceio, Itacolomi e Mor-retes. Ainda para este ano prevista a abertura da exten-so do Centro Tia Pequena, do

    bairro Nossa Senhora da Paz, gerando um total de 642 vagas para o ano de 2014.O processo de seleo para o ingresso nos Centros de Edu-cao Infantil ca a cargo de uma comisso, contendo re-presentantes da Secretaria de Educao, Conselho Munici-pal de Educao, Conselho Tutelar, secretaria de Assistn-cia Social, Ministrio Pblico, Conselho Municipal da Cri-ana e do Adolescente e Co-ordenadoria dos CEIs.A secretria de Educao, Laureci Bernadete Schneider Pereira, salienta que para a seleo das vagas sero obser-vados os critrios adotados no edital. Mais informaes na secretaria de Educao, situ-ada na Avenida Nereu Ramos, n 163, no horrio normal de expediente, ou pelo telefone: 3345 4399.

    Para realizar a inscrio da se-leo de vagas, necessrio que o responsvel legal pela criana leve comprovantes originais e fotocpia de alguns documentos.

    Da Criana:Certido de Nascimento;Declarao expedida pela uni-dade de sade a que pertence de estar com a vacina em dia;Carto nacional do SUS.

    Do Responsvel:Carteira de Identidade; CPF; Ttulo de eleitor;Comprovante de Residncia atual;Certido de Nascimento dos dependentes (se possuir);Carteira pro ssional atualiza-da e/ou comprovante de rendi-mento familiar atualizado;Comprovante de trabalho

    (Caso empreendedor indivi-dual, apresentar declarao de imposto de renda ou decore);Declarao de guarda emitida pelo juizado da infncia e ju-ventude para crianas que convivem com responsveis decididos judicialmente;Protocolo do visto de per-manncia para famlias es-trangeiras;Caso seja bene cirio do Bolsa Famlia, apresentar de-clarao contendo o nmero de identi cao social da cri-ana.

    Emenda do deputado federal Marco Tebaldi garante trator para So Joo do Itaperi

    6 GERAL Sbado, 9 de novembro de 2013.

    Aconteceu na ltima segun-da-feira, dia 4, em Florianp-olis, a entrega dos tratores da secretaria de Agricultura e Pesca do Estado para os 15 municpios bene ciados com a emenda parlamentar do de-putado federal Marco Tebaldi, que totalizou R$1,125 milho. So Joo do Itaperi esteve entre as cidades contempladas com um dos tratores, que veio acompanhado de uma roa-deira, um escari cador e uma carretinha. Os equipamentos recebidos por cada cidade esto avali-ados em R$71.366,40 e no houve necessidade de con-trapartida dos municpios, j que o convnio rmado pelo Governo Federal foi com o Governo do Estado, que com-pletou o investimento com

    R$257.250 mil. So Joo do Itaperi foi re-presentado na solenidade pelo prefeito Rovni Delmon-ego, o secretrio de Adminis-trao, Alexandre de Oliveira, o secretrio de Agricultura, Elias Wilbert, o controlador interno Ricardo Schiochet, o presidente da Associao de Bananicultores de So Joo do

    Itaperi (ASBASJI), Joo Ra-fael Schmitt, e o presidente da Cmara de Vereadores, San-dro Jarozinski. Segundo o chefe do Legis-lativo, a incluso de So Joo do Itaperi na emenda foi um pedido seu ao deputado, j que ambos so do PSDB.

    Inscries para alunos da edu-cao infantil em Balnerio Piarras abrem nesta semana

    Documentos necessriosAconteceu em Joinville no ltimo dia 1 a penl-

    tima reunio do Conselho da Secretaria de Desen-volvimento Regional de Joinville (SDR). Ao todo, R$2,7 milhes foram aprovados em recursos para os municpios da regio, entre eles Barra Velha e Balnerio Barra do Sul. O prximo e ltimo encon-tro do ano ser no dia 19 de dezembro, em Garuva.A prefeitura de Balnerio Barra do Sul foi contem-plada com R$10 mil para a construo de uma cancha de bocha. Ainda no municpio, duas as-sociaes de moradores, do bairro Costeira e do loteamento Costa do Sol, foram contempladas com R$25 mil cada para a construo de suas sedes prprias.J a prefeitura de Barra Velha receber R$25 mil para aquisio de um veculo para a secretaria de Assistncia Social do municpio. Enquanto a igreja Bola de Neve teve aprovados R$35 mil para a im-plantao do projeto social Xtreme Tennis. Segundo a assessoria de imprensa da SDR, todos os pleitos tm cadastro no portal SCtransferncias e possuem verbas garantidas pelas setoriais. As propostas de apoio nanceiro foram inseridas no Sistema Integrado de Planejamento e Gesto Fis-cal (SIGEF), com incluso no oramento de cada pasta.

    O Ministrio da Educao divulgou nesta se-mana que Barra Velha foi contemplada com um valor de R$478,280 mil pelo programa Caminho da Escola, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educao (FNDE). Se-gundo o secretrio da pasta no municpio, Valdir Nogueira, o recurso ser utilizado para a aquisio de dois nibus. Um nibus ser para uso urbano, enquanto um microonibus vai ser comprado para ativi-dades de campo dos alunos. O convnio j foi rmado, agora s aguardar os tramites legais, naliza.

    Ministrio da Educao libera R$478 mil para a aquisio de dois nibus em Barra Velha

    Barra Velha e Balnerio Barra do Sul so contemplados com recursos no Conselho da SDR

    Foto: Prefeitura de Balnerio PiarrasFoto: SDR Joinville

    Foto: Prefeitura de So Joo do Itaperi

  • PROPOSTA ESPECIAL PARA CONSTRUTORAS, IMOBILIRIAS E REVENDAS DE VECULOS.

    SAIBA MAIS: CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BR

    ANUNCIE SEUS IMVEIS E VECULOS NO VOZ DO ITAPOCU

    AQUI ELES GANHAM DESTAQUE

    7CLASSIFICADOSSbado, 9 de novembro de 2013.

    CLASSIFICADOS IMVEIS VECULOS EMPREGOSENVIE SUAS OFERTAS PARA CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BROU LIGUE 3456 1194 IMVEIS

    Barra VelhaVendo Fusca 1300LAno 1975, bege. 60 mil Km, original.Segundo dono.Telefone para contato: 3456 1194

    Sistema Nacional de Em-pregos (SINE) Cidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456-3884E-mail: sine@barravelha.sc.gov.br

    Vagas disponveis Chapeiro c/ experincia- aux. de cozinha- servios gerais- garom- motorista p/ supermer-cado- padeiro (a) confeiteiro (a)- op. Caixa- pizzaolo c/ experincia- atendente- recepcionista- camareiraOs interessados devero comparecer no SINE com os documentos (CPF e RG)

    e a carteira de trabalho. Para a vaga de operador de caixa necessrio ter o ensino mdio completo, as demais vagas o ensino fun-damental completo.

    Frigor co So JooCidade: So Joo do Ita-periTelefone: (47) 3458 3000E-mail: frigori cosaojoao@frigori cosaojoao.com.br

    Contrata-se Motorista de entrega, servios gerais noturno, servios gerais. Para tra-balhar de segunda a sba-do. Benefcios: Registro integral, Unimed, seguro de vida, almoo e caf e uniforme gratuito incluindo a lavao. Os interessados devero comparecer com os documentos na rece-po do frigor co.

    Digitaldoor TechnologiesCidade: JoinvilleTelefone: 47 30271500

    Email: contato@digitaldoor.com.brCargo: Tcnico EletricistaNumero de vagas: 02Experincia: 02 anosPreferncia quanto locali-zao: Residente em Piar-ras, Penha,Itajuba ou Barra VelhaResumo das tarefas do cargo:- Montagem de painel el-trico- Instalao de Iluminao, tomadas, retorno, eletro-calha, corrugado- Contratao para traba-lhar em instalao eltrica de prdio residencial na ci-dade de Piarras

    Seguridade Gesto Pro ssional de ServiosMais informaes: 3425 3400 com Simone

    Vaga de Zelador para a regio de Araquari- Salrio 1.155+ VA+ VT Seguro de vida e Benef-cios

    -

    Vagas de Recepcionista para escala 12x 36Salrio: 974,00 + VA+ VT Seguro de vida e Benef-

    cios - Vagas para Servios ge-raisSalrio: 819,00 + VA+ VT Seguro de vida e Bene cios

    - Vagas para VigilanteSalrio: horista + VA+ VT Seguro de vida e Benef-cios

    Primeiro Stammtisch de Balnerio Barra do Sul acontece neste sbadoAcontece neste sbado em Balnerio Barra do Sul a primeira edio do Stammtisch, o popular encontro de amigos, que deve atrair aproximada-mente sete mil pessoas. A festa or-ganizada em parceria entre a LZ Pro-moes com a secretaria de Turismo e Esporte municipal acontece na rua da Boca da Barra, em frente ao Ho-tel Bandeirante das 10h s 17h. A estrutura conta com 30 barracas de amigos. Para o diretor da empresa organi-zadora, Luciano Zabel, a primeira edio do evento j sucesso. No comeo ns colocamos 20 barracas para a venda, mas em duas semanas vendemos tudo e ainda tinha gente querendo participar, ento a pedido do secretrio de Turismo, Sr. Alessan-dro, a LZ Promoes abriu mais 10

    barracas, dando um total de 30 bar-racas, diz ele.Interessados em participar do evento puderam comprar seu espao no qual lhe garantia alm da barraca mon-tada, uma mesa, chopeira, um fardo de copos plsticos, um fardo de gelo e mais 50 litros de chopp Brahma, pa-trocinador do evento. De acordo com a organizao, o pbli-co que ir visitar a festa e no est em nenhuma barraca, poder com-prar chopp na barraca das bebidas que fornecer tambm refrigerante e energtico para os visitantes, alm de barril fechado para os grupos das barracas. Em uma festa como essa, os participantes podero encontrar antigos amigos que no v h algum tempo e tambm far novos amigos, comenta sobre o intuito do encontro.

  • 8 Sbado, 9 de novembro de 2013.GERALDvida das indenizaes do Parque do Peabir, em Barra Velha, j ultrapassaram R$16 milhes

    Recentemente o Voz do Itapocu noticiou o embate en-tre a prefeitura de Barra Velha e proprietrios dos terrenos onde hoje se encontra parte do Parque Ambiental Cami-nho do Peabir. O caso corre na justia, j que os donos re-querem o pagamento estipu-lado pelo juiz para os terrenos desapropriados pela prefeitu-ra. Nesta semana o jornal teve acesso a novos documentos, que revelam os valores j com a correo monetria de mais de cinco anos de processo. A dvida do municpio j ultra-passa a casa de R$16 milhes. Criado em 2007, o Parque Municipal Caminho do Pea-bir visa preservar a mata e os animais silvestres que habitam a regio. A criao foi ideali-zada atravs do repasse de

    R$2.214.254,72 por parte da empresa Cebrace, como com-pensao ambiental. Na poca, a prefeitura con-tratou corretores para avaliar o valor venal dos imveis e realizar a desapropriao de parte da rea do parque. Com o valor estipulado, a adminis-trao fez o depsito em juzo aos proprietrios. Em um dos casos, o valor depositado foi de R$ 794.416,29. Porm, na justia, cou constatado que o local valia na realidade R$7.350.000,00. Desde ento o caso tramita na justia. O parque composto por seis terrenos, totalizando 4.224.018,25 m. Desta rea, trs terrenos, que correspon-dem a 63% do parque, esto envolvidos em aes judiciais. O restante j pertence ao mu-

    nicpio. Com a atualizao diria dos valores, a rea que inicial-mente valeria R$ 7 milhes j chega a custar R$ 13 milhes, segundo o vereador Claudi-onir Arbigaus, o Pulga, que acompanha de perto o caso. Alm desse terreno j noti-ciado pelo Voz do Itapocu, h outro terreno que o valor che-ga a R$ 3 milhes. Totalizando R$16 milhes a pagar aos pro-prietrios.Existe ainda uma terceira parte, com rea de 17.643,67 m, que o valor no foi divul-gado. Caso a prefeitura perca a ao judicial, o valor indeni-zatrio inexistente no caixa da prefeitura atualmente e fora dos planos oramentrios para o prximo ano. A outra opo a devoluo

    dos terrenos aos seus anti-gos proprietrios, deciso j tomada pelo prefeito Clau-demir Matias, com apoio da Cmara de Vereadores. Se na justia a prefeitura conseguir a devoluo de rea, a continui-

    dade do parque est ameaada, j que os terrenos a serem de-volvidos esto localizados no meio do parque, rompendo a ligao com os outros terrenos de propriedade da prefeitura.

    Vereador Pulga, que acompanha o caso, revela ao Voz do Itapocu valores j com a correo monetria de mais de cinco anos do processo

    Para o vereador Pulga, a prefeitura tomou a deciso certa. Eu posso perder mil amigos, mas eu penso na cidade e hoje infelizmente no tem mais como manter o parque do jeito que est. O que nos resta torcer para que os donos aceitem os terrenos novamente, porque a prefeitura no ter como pagar esse valor. De acordo com o parlamentar, os proprietrios dos ter-renos j informaram que vo at o m para receber o pagamento e que no h interesse em car com a rea. bvio que eles no vo mais aceitar o terreno. Aquela rea tem sambaqui, grandes rvores que no poderiam ser cortadas, arroizeras e banhados. Pra eles, um local assim no vai servir pra nada, no vo poder construir nada ali. Vender para a prefeitura en-contrar o pote de ouro, declara.O vereador diz que ainda restam aproximadamente R$500 mil do dinheiro depositado pela Cebrace e com isso daria para recriar o parque.

    Dentro da rea do parque dois terrenos so da pre-feitura. Podemos pegar um deles e criar o parque. O importante ns fazermos acontecer o que est na Lei onde diz: promover educao ambiental, propiciando por meio do contato das pessoas com a natureza, a sensibilizao para a conservao dos recursos natu-rais. A rea na qual o vereador se refere tem 310.933,90 m e ca no trmino da Avenida dos Aores. Com o outro terreno de 1.201.143,74m, Claudionir indica que seja utilizado para a construo de outras necessidades do municpio como a construo do Centro de Eventos, alm de uma escola para aquela comunidade. Na opinio do vereador, por mais que o parque fosse muito bem administrado, deixaria brechas para in-vases. J o diretor da Ong Viagem Famlia, Marcos Junghans vai mais alm, pra ele, os envolvidos no caso devem

    ser responsabilizados judicialmente e presos por im-probidade administrativa. Marcos e sua esposa Mari-ane Junghans foram indicados na poca como um dos gestores do parque. Eu no consigo entender como que um saldo positivo de dois milhes e trezentos foi resultar em uma dvida de quase vinte milhes, diz ele.Marcos ressalta que muitas polmicas rondam o parque desde sua criao. Por vrias vezes o diretor da Ong tentou ter acesso as prestaes de conta da Fundema, mas no obteve retorno. Eu pedia os documentos pra ver a movimentao do dinheiro, j que um direito nosso e eles viviam cor-rendo. Sempre aps o meu pedido, os responsveis saiam misteriosamente do cargo. Alguma coisa tem por trs disso, acredita Marcos.

    Vereador concorda com a diminuio do Parque

    Foto: rea estimada total do parque

    rea da prefeitura:1.522.172,1 m

    rea a serindenizada:2.701.845,9 m

  • 9ESPECIALSbado, 9 de novembro de 2013.

    Morador de Barra Velha constri barco de 15 metros no quintal de casa

    Ao longo da vida as pessoas alimentam os mais variados sonhos. Pode ser a aquisio de uma casa ou de um carro, viajar para lugares distantes, a realizao pro ssional. No caso de Marcos Mayerle, 60 anos, morador de Barra Velha, a sua escolha foi pela con-struo de seu prprio barco. Aps sete anos de construo no quintal de casa, o barco de 50 ps ganha seus ltimos re-toques e deve entrar na gua no nal desse ano. A embar-cao feita por Marcos, assim que concluda, entrar para a histria do municpio como o maior barco j feito na cidade. A embarcao tem 15 metros de comprimento por cinco de largura. Sua altura aproximada de 7 metros, contando com a altura da cabine de comando. A extrema a nidade que Marcos mantinha com o mar desde sua infncia alimentava o sonho de construir o barco. Foi aqui na lagoa de Barra Velha que aprendi a andar de

    canoa. Depois comprei minha primeira canoa, na poca de um pano s. Porm meu de-sejo era fazer um barco, desejo que era interrompido j que temos diversas outras priori-dades, diz ele. Em 2006, ele decidiu que era a hora de realizar seu so-nho. Marcos aposentado e comeou a pesquisar tcnicas da engenharia naval, visitou estaleiros em So Francisco do Sul e Navegantes para poder dar inicio ao projeto. Chamou para auxiliar no in-cio, um carpinteiro naval de Joinville e depois outro de Bal-nerio Piarras para ajudar a entortar as madeiras, processo necessrio no qual se utiliza uma estufa e caldeira, ambas construdas no terreno ao lado de sua casa. Foram utilizadas 15m de madeira na espcie Yp Champagne e Garapeira.O barco est sendo projetado para turismo nutico e pesca esportiva, duas paixes de seu dono que pretende realizar

    passeios tursticos pelo Rio Itapocu e tambm pelo mar, mostrando as ilhas da regio. A parte superior do barco conta com uma cabine de comando, dormitrio para o comandante, banheiro e rea de vivncia. Na parte inferior

    esto seis beliches para a tri-pulao.At o momento o investi-mento feito por Mayerle no barco j ultrapassa a quantia de R$350 mil. Esse o valor gasto com o material e a mo de obra dos dois pro ssionais.

    No est contabilizada a mi-nha mo de obra, o servio de engenharia que foi feito pelo meu lho e nem o valor que pago do aluguel para manter o barco aqui no terreno.

    Para Marcos, a construo do barco passou por alguns desa- os. O primeiro foi as crticas de pessoas que duvidavam que seu projeto se tornasse realidade. Depois, veio a fase mais difcil do projeto: moldar as tbuas e colocar o motor no barco. Aps muito trabalho, a construo est na reta nal, mas as barreiras continuam. A colocao de um barco na gua prtica comum em es-taleiros da regio, que esto localizados junto s margens de algum rio. Nesse caso, o barco foi construdo na regio central da cidade. O prximo passo de Marcos conseguir retirar o barco da Rua Agenor Maia, aos fundos da Imobiliria

    Espndola, e lev-lo at a lagoa de Barra Velha. Para isso, um novo pro ssional ser contratado. Entrei em contato com um pro ssional do ramo. O barco ser iado, colocado sob uma carretinha e teremos que ir, com muito cuidado, levando pela Avenida Santa Catarina. Marcos diz que pra executar essa operao, j est en-trando em contato com rgos da policia militar, corpo de bombeiros e Celesc para auxi-liar. Nessa etapa somam-se ao custo do barco mais sete mil reais.Outro fator que tem complica-do a vida de Marcos o baixo calado da Lagoa, futuro des-tino do barco. De acordo com

    ele, assim que a embarcao for levada para a lagoa dever car ancorada em frente ao trapiche da Praa Lauro Car-neiro de Loyola, j que ali a pro-fundidade um pouco maior. Espero que muito em breve possa ser feita uma dragagem decente na nossa lagoa. A areia extrada do fundo poderia ser recolocada na nossa praia central, j que a faixa da praia est cada vez mais estreita, sugere. Caso no tenha condies de manter o barco na lagoa, como seu desejo, o proprietrio j recebeu propostas de em-presrios de Joinville que cede-riam espao no Iate Clube da cidade.

    Di culdades para realizar o sonho

    Aps sete anos trabalhando praticamente sozinho no sonho, aposentado pretende lev-lo a lagoa at o nal do ano

    Acima: parte interna para a tripualo.

    Ao lado: motor do barco deu trabalho ao

    proprietrio para ser instalado.

  • Resposta do ex-vereador Amilton Jos Pereira ao prefeito de So Joo do Itaperi

    O ex-vereador e 1 suplente do PMDB, senhor Amilton Jos Perei-ra (Cocorreca), cou surpreso com a declarao do prefeito Rovani Delmonego na imprensa no qual a rmou: O Amilton j foi vereador e como vereador no resolveu o problema da rua onde mora, ago-ra quer fazer agito. Argumenta o senhor Amilton que o atual prefei-to foi vereador por 8 anos, (1997-2004), vice-prefeito por 8 anos (2005-2012) e j se passaram 10 meses do mandato como pre-feito e tambm no resolveu o problema, sendo que na ltima campanha eleitoral o caminho pipa era uma das promessas do plano de governo da coligao Trplice Aliana. Salienta A-milton que como 1 suplente de vereador est lutando junto aos moradores da Rua Romrio de Souza Borges (Porto do Itaperi) em parceria com o vereador Lima (PMDB), que j amenizou o problema por dois dias molhando a rua com um caminho pipa particular doado pela empresa Pedras Morro Grande e Terra-planagem Maiochi. A rma o senhor Amilton, que a manifestao no foi uma ao isolada da oposio, mencionado pelo Pre-feito na imprensa, pois na ocasio do referido bloqueio estava presente a vereadora do partido do prefeito (PSD) entre outras pessoas sem vnculo partidrio. Esclarece ainda que at esta data no foi tomada nenhuma providencia para amenizar o so-frimento dos moradores da referida rua com o excesso da poe-ira.

    Protocolada nesta semana na Cmara de Vereadores de So Joo do Itaperi, a Lei Ora-mentria Anual do Poder E-xecutivo para o exerccio do prximo ano j comeou a ge-rar polmica entre vereadores e o prefeito do municpio, Rov-ni Delmonego. Tudo porque no projeto enviado ao Legislativo, o prefeito destina 30% do total de recursos previstos para 2014 para decretos do Executivo, que no precisam ser aprova-dos pela Cmara. Ou seja, dos R$16,738 milhes do oramen-to previsto, cerca de R$5 mi-lhes cam resguardados para os decretos. A situao chamou a aten-o dos vereadores, que j comearam a discutir a Lei na sesso da ltima tera-feira. O presidente da Cmara de Vereadores, Sandro Jarosinski, acredita que a porcentagem

    tenha que ser inferior. Eu acho que o certo tem que ser 10% ou 15%, porque seno o pre-feito ca com muita liberdade para fazer o que ele quiser com o dinheiro da prefeitura sem passar pela avaliao dos vere-adores, argumenta.Ao par da opinio do presi-dente da Casa Legislativa, que integra a sua base de apoio na Cmara, Delmonego acredita que 30% seja o ideal. Antiga-mente era 50%, no ltimo ano foi baixado para 30% e eu estou mantendo essa porcentagem. Esse valor para garantir a transferncia rpida de recur-sos de uma pasta para outra, para questes emergenciais, explica.O prefeito cita como exemplo o leilo de sucata e equipamentos que a prefeitura pretende fazer com o objetivo de angariar fun-dos para dar em contrapartida

    ao Governo do Estado para a aquisio de um caminho. Segundo ele, o projeto j est na Casa Legislativa, mas ainda no foi votado. Isso est preju-dicando o municpio. Antiga-mente eram duas sesses, agora s com uma, ca ainda mais difcil de aprovar projetos. Por isso a necessidade dos decre-tos, comenta.Por outro lado, Sandro argu-menta que alguns vereadores j questionaram decretos an-teriores do prefeito, por isso esto com um p atrs com a Lei deste ano. Alguns vere-adores at questionaram alguns decretos, mas estava na Lei Oramentria aprovada ano passado. Por isso queremos di-minuir esta porcentagem, para que a Cmara tenha mais par-ticipao, defende. O projeto tem at o dia 15 de dezembro para ser votado.

    Lei Oramentria de So Joo do Itaperi gera polmica entre prefeito e Cmara de Vereadores

    10POLTICASbado, 9 de novembro de 2013.

    O Tribunal de Contas do Estado publicou no seu Dirio O cial do dia 30 do ltimo ms um e-dital de citao em que pede as alegaes de defesa do prefeito de Balnerio Piarras, Leonel Martins, a respeito de irregu-laridades na obra do molhe da foz do rio Piarras. O Tribunal levantou em um relatrio de instruo quatro irregulari-dades na contratao de servios para planejamento e execuo da obra no ano de 2008, no mandato anterior de Martins.Segundo o documento, assina-do pelo secretrio geral, Fran-cisco Luiz Ferreira Filho, uma noti cao foi enviada ao en-dereo de Leonel Martins, mas foi devolvido pelos Correios sob a alegao de mudana de en-dereo do prefeito. A partir da data de publicao, o chefe do Executivo tem 30 dias para apresentar ao Tribunal sua de-fesa.

    O Voz do Itapocu tentou entrar em contato com o prefeito Leo-nel Martins atravs de sua as-sessoria de imprensa, mas os questionamentos da reporta-gem no foram respondidos at o fechamento desta edio.

    Con ra abaixo quais os tpi-cos levantados pelo Tribunal de Contas do Estado:- Realizao da licitao na modalidade de Convite, sob n 17/2008, para elaborao de projeto executivo de engenha-ria para recuperao do molhe da foz do Rio Piarras para re-gularizar uma situao em que j estava realizado o servio contratado;- Pagamento irregular de R$ 35.600,00 (totalidade da Nota de Empenho n 735/08) em funo da incorreta liquidao da despesa referente ao Con-vite n. 17/2008, pois houve pagamento por um servio j feito quando da elaborao do

    primeiro projeto (Convite n. 16/2007);- Pagamento irregular de R#346.437,01 (Tomada de Preos n 17/2008 para e-xecuo da recuperao da margem esquerda da foz), re-ferente quase a totalidade da Nota de Empenho n. 1.561, de 03 de junho de 2008, em fun-o da incorreta liquidao da despesa, pois houve pagamen-to de 7.235,95 toneladas de rocha que no foram aplicadas nos molhes;- Pagamento irregular de R$ 64.000,00 (Convite n. 42/2008 para superviso, s-calizao e acompanhamento das obras de recuperao emergencial da Praia Central de Piarras), referente totali-dade da Nota de Empenho n. 1.292, de 15 de julho de 2008, em funo da incorreta liquidao da despesa, pois no houve a comprovao da efetiva prestao do servio.

    Informativo da bancada do PMDB na Cmara de Vereadores de So Joo do Itaperi

    Prefeito de Balnerio Piarras noti cado pelo Tribunal de Contas por irregularidades em obra do molhe em 2008

    EDITAL

    Nos termos da legislao vigente estatutria e legal em vigor, cam convocados, por este Edital, todos os eleitores liados ao Partido do Movimento Democrtico Brasileiro PMDB, neste

    Municpio, para a CONVENO Municipal que ser realizada no dia 23 de novembro do corrente ano, com inicio s 10:00 horas e encerramento as 16:00 horas, na Rua Jos Bonifcio Pires, 679,

    Centro nesta cidade, com a seguinte

    ORDEM DO DIAa) Eleio, por voto direto e secreto, do Diretrio Municipal,

    que ser constitudo de 21 membros e de 07 suplentes;b) Eleio, por voto direto e secreto de 01 Delegado e

    respectivo suplente a Conveno Estadual;c) Eleio por voto, direto e secreto, da comisso de tica e

    Disciplina e seus suplentes;d) Eleio, por voto direto e secreto, da Comisso Executiva e seus Suplentes, do Conselho Fiscal e Suplentes, pelo Diretrio

    Municipal eleito.

    So Joo do Itaperi- SC, 08 de novembro de 2013-11-07

    Moises Antonio RodriguesPresidente da Comisso Executiva

  • 11POLTICA

    SEGURANA PBLICA

    Sbado, 9 de novembro de 2013.

    Uma investigao em conjunto entre polcia militar e polcia civil de Barra Velha culminou na priso de um tra cante de drogas do municpio na ltima semana. Anderson Marques Trento, 27 anos, foi preso com um quilo de maconha e R$1500 em espcie. Anderson era considerado pela polcia um dos principais tra cantes da cidade e tambm fornecia cocana e LSD aos usurios.De acordo com os policiais, Trento oferecia um servio de disk-entrega de drogas. Aps tomarem conhecimento da forma de agir do tra cante, os policiais comearam a moni-torar os passos dele at conseguirem realizar a priso em agrante. Ao tomarem posse do celular do preso, os policiais constataram a suspeita de que ele fazia entregas a domiclio da droga. O homem foi encaminhado ao presdio de Barra Velha.

    Homem confessa autoria de homicdio em Barra Velha e entrega a arma do crimeO homicdio ocorrido na l-tima semana em frente uma o cina no bairro So Cris-tvo, em Barra Velha, j foi solucionado. O autor do crime, Antonio Edson Telles, 34 anos, se apresentou na l-tima semana na delegacia do municpio acompanhado do seu advogado e entregou a arma do crime. Segundo ele, o assassinato de Antnio da Trindade Jnior, 32, foi oca-sionado por motivo passional.

    Como no foi preso no ato do crime, Telles foi liberado e aguarda o processo em liber-dade. A polcia civil ainda no de niu se ir pedir que o autor do crime aguarde o julgamen-to na unidade prisional. O in-qurito do crime ser naliza-do em um prazo de 20 dias. O assassinato ocorreu no dia 31, e a vtima foi morta com dois tiros de calibre 22 em frente ao local que trabalhava. De acordo com o delegado

    Wilson Masson, responsvel pelas investigaes, a esposa do autor era amante da vtima, o que teria motivado o assas-sinato. A esposa de Antonio tambm con rmou ter um caso com a vtima, a rma o delegado. Ainda vamos es-cutar algumas testemunhas e estamos aguardando o laudo pericial do corpo, explica Masson sobre o trmino do inqurito.

    Tra cante preso com um quilo de maconha em Barra Velha

    Convocado pelos vereadores, o prefeito de Barra Velha Claudemir Matias esteve pre-sente na sesso do Legislativo na ltima quinta-feira, dia 7, para expor a comunidade sua deciso de proibir os qui-osques na beira-mar do mu-nicpio. Na ocasio o plenrio da Cmara recebeu um bom nmero de moradores interes-sados no assunto, assim como proprietrios dos antigos qui-

    osques.Matias rea rmou sua deciso de proibir os quiosques sob justi cativa de que os mes-mos estariam atrapalhando o passeio dos pedestres no calado. Alm disso, o pre-feito destaca a falta de higiene com que eram manuseados os alimentos. Precisamos mudar nossa imagem l fora. Precisamos nos organizar aos poucos. Porm, ressaltou que

    sero liberados carrinhos pa-dronizados pela prefeitura para que os vendedores pos-sam continuar seu servio.Proprietrios dos antigos qui-osques no caram satisfeitos com a deciso. Uma delas diz que a prefeitura est iludindo os comerciantes, pois os car-rinhos no daro um tero do lucro que os quiosques davam. Ser mais uma despesa em vo. Compraremos o carrinho

    e daqui um ano ele muda de ideia de novo. No a casa dele que ta cando cheia de tranqueiras. Quando pagamos os quiosques prometeram que seria de nitivo, j que eram todos padronizados. Nem isso cumpriram, reclamou du-rante a sesso.Com a palavra aberta, os par-lamentares zeram uso para expor suas opinies. O verea-dor da oposio Daniel Pontes

    da Cunha diz que a retirada dos quiosques um retrocesso para a cidade. Foram os quiosques que -zeram acontecer a nossa l-tima temporada. Se no fos-sem eles, no teramos nada. Outras cidades da regio tm, porque no podemos? Se pre-cisava de adequaes, poderi-am ter visto no incio do ano. O que falta planejamento.

    Claudemir Matias vai a Cmara para rea rmar ser contrrio aos quiosques

  • Nesta ltima semana vrias praias do litoral catarinense vm sofrendo conseqncias da res-saca, fenmeno ocasionado por ventos fortes, grandes ondu-laes e mars altas.Diversos estragos foram regis-trados como inundaes, dani- cao de ruas, calamentos e casas. Essas situaes remetem a diversas perguntas sobre a dinmica dos ambientes costei-ros. Consenso entre diversos pesquisadores do mundo a ve-getao de beira de praia co-nhecida como restinga tem pa-pel fundamental no controle da eroso martima.As plantas barram o sedimento que o vento sopra da praia e, conforme a vegetao nativa de-senvolve suas razes, rizomas e estoles, o pacote arenoso -xado. A perda da vegetao torna a praia e a duna mais suscetveis eroso causada por ventos e ondas e di culta a recomposio destes ambientes aps a pas-sagem de ondas com alta ener-gia.Na semana passada relatamos sobre a imensa di culdade de sensibilizar e conscientizar as pessoas sobre os efeitos devas-tadores da degradao da restin-ga. Abaixo seguem informaes sobre uma das mais importantes espcies brasileiras no controle de eroso martima, a Salsa da Praia.IDENTIFICAOA Ipomoea pes-caprae tem este nome na botnica, em latim, por suas folhas apresentarem a forma de V, lembrando a ponta de um p de cabra. No Brasil, a sub-espcie brasiliensis, comum em todo o nosso litoral, conhe-cida popularmente pelo nome de Salsa-de-Praia.MORFOLOGIAPode crescer 22 cm em apenas 24 horas.Suas razes principal e secundrias penetram no solo em maior profundidade do que as razes da maioria das outras

    espcies. Em funo da necessi-dade de maior proteo na areia, as razes desenvolvem periderme j quando ainda jovens.Seu caule apresenta grande quantidade de parnquima, cor-tical e medular, o que lhe confere maior exibilidade.Por ser uma das espcies sujei-tas ao mais rigorosa dos fa-tores ambientais da duna frontal, suas folhas cam em posio vertical, apresentando parn-quima palidico em ambas as faces. Sendo este tecido rico em cloroplastos e responsvel pela fotossntese, pode, desta forma, aproveitar melhor a luminosi-dade e evitar um contato direto com a areia e a gua do mar.DISPERSOEsta planta representa um dos melhores exemplos conhecidos de disperso ocenica, com se-mentes utuantes que no so dani cadas pela ao da gua do mar. Ao atracar em novos ambi-entes costeiros possuem grande capacidade de germinao.CARACTERISTICAS encontrada na poro frontal das dunas, sendo uma das es-pcies retentoras de sedimento mais comum no litoral centro-norte de Santa Catarina.A planta , geralmente, imune ao soterramento, quando no so atingidas as extremidades dos ramos, sendo muito importante para a xao da areia das du-nas. A sua or, de uma suave cor lils, dura apenas um dia e enfeita todo o litoral deixando a areia completamente orida com a sua presena A complexidade da dinmica dos ambientes costeiros e suas relaes realmente alta, mas o entendimento que a ve-getao de beira de praia exerce importante funo no controle de eroso martima simples, entendvel, e portanto todos devemos respeitar e zelar pela preservao.

    Boca HouseEngenheiro agrnomo Marcos Zaleski de Matos

    12 MEIO AMBIENTE Sbado, 9 de novembro de 2013.

    RESTINGAe-mail: associacaobocahouse@gmail.com

    Fatma divulga novo relatrio de balneabilidade e Balnerio Piarras entra na lista de praias imprprias para banho

    Como faz mensalmente, a Fundao do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) di-vulgou nesta semana mais um relatrio de balneabilidade das praias de todo o litoral catarinense. A novidade foi a incluso na lista dos locais im-prprios para os banhistas de um dos dois pontos avaliados em Balnerio Piarras. No relatrio do ms anterior, os dois locais na cidade haviam sido apontados como adequa-dos para banho.Segundo a anlise da Fatma, no qual a coleta da gua foi feita no dia 23 do ltimo ms, a praia central de Balnerio Piarras, na direo da ave-nida Getlio Vargas, est im-prpria para banho. J o outro ponto, de fronte a Travessa Lauro Pinto Ferreira, segue com avaliao positiva por

    parte do rgo estadual. O secretrio de Planejamento e Desenvolvimento Econmi-co Sustentvel de Balnerio Piarras, Francisco Carlos Telles, desconhece os motivos pelos quais Balnerio Piar-ras entrou na lista das praias imprprias para banho. Se-gundo ele, a situao deve ser atribuda a uma semana de co-leta com chuvas fortes ou mar agitado. Com tais fenmenos naturais, guas poludas de

    rios prximos podem ter aparecido em maior quanti-dade nas amostras coletadas. Telles comenta que no h nenhum ponto de sada de esgoto na orla da praia e que tambm no h denuncias de esgoto irregular despejado no mar. Fizemos a drenagem da praia e no temos conheci-mento de nenhum ponto de esgoto nela, a rma o secre-trio.

    Barra Velha e Balnerio Barra do Sul permanecem com os mesmos pontos imprprios na pesquisa divulgada em outubro

    Em Barra Velha, apenas um dos quatros pontos coletados foi considerado prprio para banho. Continua no trecho da Avenida Armando Petrelli, na altura do n555. Os outros trs locais (Lagoa, na rua Dr. Placido Gomes de Oliveira, n336; praia central em frente as ruas Hum-berto Pimentel e Antnia Higina da Graa Mendes) seguem im-

    prprios para moradores e tu-ristas se banharem. Como o Voz do Itapocu desta-cou h algumas edies, a situao no deve se modi car at o prximo ano, segundo a prpria Fundao Municipal do Meio Ambiente (Fundema). A Fundema espera que em 2014 a Casan inicie as obras de saneamento bsico no munic-

    pio para que a contaminao de esgoto no mar diminua. J na cidade de Balnerio Barra do Sul, apenas o ponto em frente a rua Otto Fiedler, no canal do Linguado, apon-tado como imprprio. A prainha da Foz do canal do Linguado e a praia do Bispo tambm en-traram na avaliao e foram aprovados.

    O servio de balneabilidade prestado pelo rgo ambiental avalia a qualidade sanitria da gua para contato de recreao primria. Segundo o relatrio da Fatma, os pontos so con-siderados imprprios quando mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas l-timas cinco semanas apresen-

    tarem quantidade da bactria Escherichia coli superior a 800 por 100 mililitros. Tambm considerado imprprio o local que na ltima coleta apresen-tar resultado superior a 2000 Escherichia coli por 100 milili-tros de gua. A Escherichia coli uma bac-tria bacilar que habita o intes-

    tino de mamferos e est pre-sente principalmente em fezes humanas. O grupo de bactrias como esta utilizado tambm de parmetro para anlise do controle de higiene em gua potvel, atravs do ndice co-nhecido como coliforme da gua, que avalia os riscos de transmisso de doenas.

    Barra Velha e Balnerio Barra do Sul

    Entenda porque os pontos so imprprios

  • Desde o inicio do ms de no-vembro a orla de Balnerio Piarras ganhou um atrativo a mais s sextas-feiras, pro-movido pela secretaria de Tu-rismo e Cultura do municpio. O projeto Msica Orla surgiu com o objetivo de oferecer uma programao musical a moradores e turistas durante a temporada de vero, como meio de valorizar e difundir o trabalho dos msicos pro s-sionais de da cidade, bem como de fomentar a cultura de modo geral. As apresentaes se iniciam sempre s 19h.Os msicos que vo se revezar no palco do Msica na Orla foram selecionados por meio de inscries abertas pela

    prpria se-cre-taria. De acordo com a secre-tria Susan Corra, a es-trutura fsica do projeto ser mvel, pas-sando por seis pontos ao lon-go da Avenida Jos Tems-tocles de Ma-cedo, a Beira-Mar, prximo a bares e restaurantes.Neste ms j foram duas apre-sentaes e mais trs esto agendadas para acontecer nas prximas sextas-feiras. Con- ra a programao ao lado.

    Msica na Orla acontece em Balnerio Piarras todas as sextas-feiras

    Nossa personagem da semana inaugura a lista de mulheres homenageadas na coluna. Natu-ral de Guaramirim, transferiu-se para Barra Velha com o esposo e lhos para comear uma vida nova no balnerio. Ficou conhe-cida pela dedicao ao ensino e tambm pela bondade e ainda hoje frequenta a memria de muitos ex-alunos e ex-colegas de trabalho.Filha de Adolfo Olinger e rsula Butschardt Olinger, nasceu em 6 de maro de 1939 e mesmo com famlia ligada ao trabalho no campo seu pai tinha muitas terras na regio de Guaramirim Dolores no se sentia atrada pelo trabalho na roa. Entre-tanto, sua maior habilidade se dava nos afazeres domsticos e tambm nos estudos. A fama de sua comida e tambm do ca-pricho com que cuidava da casa ia longe. Aos oito anos, comeou seus estudos na Escola Municipal Madalena Vieira, em Guamiran-ga. Frequentou o antigo ginsio na escola Almirante Tamandar e ali mesmo se preparou para exercer a atividade que mais lhe dava prazer: o ensino. Dolores chamava ateno de to-dos por sua beleza. Seus olhos azuis e cabelos dourados logo despertaram o interesse de moos ao seu redor. Prova deste destaque entre as meninas da regio foi o ttulo de Rainha do Municpio de Guaramirim, con-quistado no ano de 1956. Ainda no tempo de escola, co-nheceu um rapaz que con-quistou seu corao e a arras-tou para o altar. Tratava-se de Loureno Jimenez Hernandez. Aos dezoito anos, dois fatos importantes ocorreram na vida desta professora: ela assumiu a primeira classe na escola Isolada Timbiras e se casou. A escola se localizava cerca de seis quilmetros longe de sua casa, mas com sua bicicleta, conseguia vencer uma hora e meia de trajeto at seu trabalho.Depois de algum tempo, os -lhos do casal comearam a che-gar. Foram ao todo seis crianas que encheram a casa de alegria e tambm preocupaes: Lucia Liamir, Leonor Lismari, Lourdes Leonir, Odair, Edenir e Lucileila Jimenez Hernandez. Por in uncia do pai de Louren-o, que havia adquirido terras

    em Barra Velha, o casal decidiu trocar o interior pelo litoral. Se-gundo a lha, a mudana no foi fcil, mas aos poucos todos se adaptaram ao novo local. Morando em Itajuba, Dolores trabalhou na antiga escola Joo Manoel da Silva que no existe mais, e ali comeou sua carreira na educao barra-velhense.Tempos depois, foi transferida para a escola do centro. Traba-lhou com as irms no Colgio Conselheiro Astrogildo Odon Aguiar como secretria, profes-sora e tambm como diretora adjunta. No nal de sua car-reira, voltou para sala de aula, para poder se aposentar com um salrio maior e poder en m concluir seus sonhos de auxlio ao prximo. Como ministra da Igreja Catli-ca, Dolores sentia muito no poder participar mais ativa-mente do trabalho com os mais necessitados. Em funo da carga de trabalho, auxiliava so-mente nos nais de semanas, durante as missas. Sempre repetia aos lhos que assim que se aposentasse poderia ento concluir seus sonhos. Contudo, a aposentadoria no foi aproveitada da forma como desejava, pois ainda nos lti-mos anos de trabalho, Dolores j apresentava sintomas de uma doena que acabaria por lev-la morte. Um cncer na bexiga se manifestou, e aps um ano de idas e vindas a hospitais, viagens a Joinville e Florianpo-lis, no havia mais o que fazer. A famlia e o esposo perderam Dolores, na poca com apenas 48 anos de vida. Era o dia 22 de junho de 1987.Barra Velha cou abalada, a es-cola parou, os professores no acreditaram no que estava a-contecendo, os ex-alunos e alu-nos que a visitavam sempre que possvel caram abalados com a perda da professora Dolores. A educao barra-velhense ti-nha perdido um exemplo de dedicao e amor ao ensino. Restavam agora as homenagens pstumas: com justo reconheci-mento a essa mpar educadora e me, Dolores nomeia uma rua no bairro Los Angeles e a Biblioteca Pblica Municipal de Barra Velha.

    Fontes: Paula da Silva e Lucia Liamir Hernandez Klain

    O som que tomava conta da Capela So Cristvo na noite de tera-feira, dia 5, contagiou de diversas formas as quase 100 pessoas presentes. Eram notveis as diferentes formas de apreciao das composies executadas pelo Quarteto Bel-monte. Com breves explicativas antes de iniciar cada obra, o pblico teve a oportunidade de aprender um pouco mais sobre o universo da msica erudita, que teve em seu repertrio no-mes como Edino Krieger e Muri-llo Santos.Entre os ouvintes estavam Kar-la Patitucci e Roberto Molina. As impresses foram muito pos-itivas. Foi um evento de grande qualidade e ainda gratuito. No entendo de msica, mas algo sensacional aos ouvidos, de-clara a senhora que participa sempre que possvel dos pro-jetos culturais oferecidos pelo municpio. Roberto destaca o

    ineditismo do contedo apre-sentado. algo que no toca em rdios comerciais, que no se tem acesso a todo instante. Por isso preciso reconhecer a importncia de algo deste gnero.O Quarteto Belmonte represen-ta a formao clssica mais uti-lizada por compositores desde o sculo XVIII. O quarteto de cordas foi formado especial-mente para o projeto Sonora Brasil, do SESC. formado por Janana Salles (violoncelo), integrante da Orquestra Sin-

    fnica Nacional da UFF, Dhyan Toffolo (viola), da Orquestra Petrobras Sinfnica, Mrcio Sanchez (violino), membro da Orquestra Sinfnica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, e Ubirat Rodrigues (violino), da Orquestra Sinfnica Brasileira. Todos com um histrico de ex-perincias internacionais de formao e no campo artstico. A iniciativa do evento foi da Fundao Municipal de Turis-mo, Esporte e Cultura de Barra Velha (Fumtec) em parceria com o Sesc.

    Quarteto Belmonte encanta pblico com msica clssica em Barra Velha

    Esquinas da HistriaProfessora e historiadora Angelita Borba de Souza e-mail: angelitaborba@hotmail.com

    Dolores Olinger Jimenez Hernandez - Histria de Dedicao ao Ensino Barra-velhense

    13CULTURASbado, 9 de novembro de 2013.

    Fotos sero expostas para votao durante eventos de aniversrio do municpio

    15/11 - Prximo ao Molhe CentralMsico: Ricardo Gomes22/11 Prximo descida da Igreja MatrizGrupo: Banda Porquinhos da Tasmnia 29/11 Prximo ao Campo de Futebol de AreiaMsico: Jeff Antunes

    Foto: Prefeitura de Barra Velha

  • VARIEDADES Sbado, 9 de novembro de 2013.

    Oportunidade mpar de aces-sar emoes e contedos psquicos anteriormente re-primidos. O momento no fcil, mas de um chamado evoluo, que passa por pro-fundas mudanas.

    ries

    HORSCOPO

    TouroDeixar ir o que j no tem mais sentido pode ser difcil, mas tambm libertador. Hora de sair da zona de con-forto. Se voc no o fizer, a vida far por voc, taurino.

    GmeosComportamentos con-troladores e compulsivos pre-cisam ser conscientizados e enfrentados. Perceba que pode estar tentando forar certas situaes e isso ter re-sultado desagradvel.

    CncerFase de intensa conscien-tizao do que voc verda-deiramente sente e quer. Criatividade, sexualidade e foco no que lhe apaixona es-to estimulados neste mo-mento, canceriano.

    Certas coisas no podem ser controladas, o que no exime de usar com sabedoria o livre-arbtrio. Momento impor-tante em termos familiares, afetivos. Muitas definies, mas tambm questionamen-tos.

    Leo VirgemUma conversa, uma reflexo ou uma viagem podem ter um efeito transformador. Ob-serve como voc est inter-pretando os acontecimentos atuais. Saiba de sua fora de cri-los.

    LibraH um propsito e um signifi-cado espiritual para tudo o que acontece, libriano. Hora de olhar para dentro e de se questionar sobre o que real-mente importa para voc.

    EscorpioEste o seu momento mais importante do ano, em que ocorrer um renascimento. Hora de assumir os passos e atitudes necessrios a uma vida mais plena.

    Momento espiritual muito marcante. Fase de interiori-zao e de transformao in-terna. Desapegar-se, deixar ir, aprender com as lies emocionais e no repetir er-ros.

    Sagitrio CapricrnioPode estar se sentindo inco-modado com pessoas e situ-aes que no mais compac-tua. Deve ter a coragem de fazer os cortes necessrios, para que uma vida nova co-mece.

    AqurioUm dos pontos altos de 2013 para os aquarianos. O que ir embora e o que per-manecer? Questes profis-sionais, emocionais e finan-ceiras esto em pauta, cuide delas.

    PeixesEvite agir de modo impositivo ou controlador em relao ao que considera a sua ver-dade. Momento de expandir os horizontes emocionais e mentais, mas com profundi-dade, pisciano.

    Risoto com tomate seco, mussarela e rcula.

    GASTRONOMIA

    Ingredientes

    Modo de Preparo

    MODAculos redondo

    LOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1545 (06/11)

    04 - 06 - 11 - 24 - 45 - 48Prximo sorteio: 09/11 (hoje) Prmio Estimado: R$ 2.800.000,00

    LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04812 (06/11)1 prmio - n 55.303 - R$250.000,002 prmio - n 86.700 - R$17.100,003 prmio - n 14.305 - R$16.600,00 4 prmio - n 85.137 - R$16.100,005 prmio - n 37.134 - R$15.200,00

    No final da dcada de 1880, a monarquia brasileira estava numa situao de crise, pois representava uma forma de governo que no correspondia mais s mudanas sociais em processo. Fazia-se necessrio a implantao de uma nova for-ma de governo, que fosse ca-paz de fazer o pas progredir e avanar nas questes polticas, econmicas e sociais. Com

    isso, no dia 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca, com o apoio dos republicanos, demitiu o Con-selho de Ministros e seu presi-dente. Na noite deste mesmo dia, o Marechal assinou o manifesto proclamando a Repblica no Brasil e insta-lando um governo provisrio. A partir de ento, o pais seria governado por um presidente

    escolhido pelo povo atravs das eleies. Foi um grande avano rumo consolidao da democracia no Brasil.

    CURIOSIDADEProclamao da Republica

    14

    Doure ligeiramente o alho em metade do azeite (pode ser no leo da conserva do tomate). Adicione o arroz e, mexendo constantemente, deixe tostar um pouco. Adicione o vinho e deixe evaporar, mexendo sempre em fogo baixo. Acres-cente o tomate seco e cozinhe por 1 ou 2 minutos para

    No vero o acessrio mais in-dispensvel so os culos de sol, alm de serem super im-portante para a proteo, do todo um charme para o visual. E nesta temporada o modelo redondo vem com tudo, para dar uma variada nas armaes tradicionais quadradas.

    Eles podem ser grandes, pequenos, com armaes co-loridos ou at ter lentes espe-lhadas, verdes ou a mais cls-sica preta, no importa, d para escolher a que mais com-bina com voc. A procura vem sendo tanta que j vista como street style em muitos pases.

    Os culos redondos surgiram nos anos 70 e tem uma pegada mais vintage. Foi muito usado por John Lennon, o que con-tribui para o seu sucesso. E para quem tem dvida se caem bem para todos os tipos de ros-tos, no se preocupe, fica incrvel. Olha s:

    - 1 xcara de ch de mus-sarela ralada- 2 xcaras de ch de rcula picada (no muito mida)

    tomar gosto. Junte uma concha de cal-do e mantenha no fogo, para que o arroz absorva o lquido, mexendo de vez em quando. Repita a operao ate terminar o caldo. Quan-do o arroz estiver cozido al dente, tire a panela do fogo, adicione a mussarela, mis-turando bem at derreter. Junte a rcula, tampe a panela e deixe descansar por 2 ou 3 minutos. Regue com azeite e sirva.

    - 2 dentes de alho picados- 4 colheres de sopa de azeite de oliva - 2 1/4 xcaras de ch de ar-roz arbreo- 1/2 xcara de ch de vinho branco seco- 1/2 xcara de ch de tomate seco conservado em leo, escorrido e picado- Cerca de 5 xcaras de ch de caldo de galinha ou de legumes fervente (no - en-corpado)

  • 15#SOCIALSbado, 9 de novembro de 2013.

    ANIVERSRIOSDA SEMANA

    Jovens de Araquari se preparam para a 6 edio do Retiro para Jovens Amigos no Amor Fraterno (REJAAF). A edio 2013 acontece entre os dias 15 e 17, reunindo mais de 150 jovens da igreja catli-ca.

    #REJAAF 2013

    AGENDA

    CAIU NA REDE

    Pintou um candidato forte a hit do ano na internet. Alexander de Almeida um em-presrio de meia idade da classe alta de So Paulo, que em uma reportagem da revista Veja, gravou um vdeo intitulado os 10 mandamen-tos do Rei do Camarote. Na filmagem, ele d dicas de como se desta-car nas festas mais caras da capital paulista, desde a chegada com a sua Ferrari, a escolha da champagne como bebida, a presena de fa-mosos no seu reservado da rea VIP e a conta, que pode chegar a R$50 mil em uma noite. Paga por ele, claro.O vdeo cmico vem recheado de bordes, que caram nas graas dos internautas, como por exemplo agrega muito ao seu camarote. No demorou muito para diversas pardias carem na rede, imitando os dez mandamentos para diversos temas. Alguns dias depois do sucesso, Alexander teria dado uma entrevista em uma rdio paulista deixando no ar de que o vdeo no passaria de uma brincadeira para enganar a reportagem da Veja, que negou ter sido ludibriada por um personagem inventado. Por outro lado, em vrios blogs surgiram infor-maes sobre a vida pessoal de Almeida, que estaria inclusive devendo mais de R$50 mil em multas e IPTU. Verdadeiro ou no, ele j entrou para a histria nas redes sociais brasileiras

    #Rei do Camarote#Parabns

    Bier Coast09/11- Msica ao vivo com Fel-cia e Digo Ventura (a partir 21h)

    Samurai Snooker Pub09/11- Msica ao vivo com Billy Acstico (pop, rock, MBP e surf music)

    Manticas09/11- Festa a Fantasia com a banda Setor 5 e DJs Rob Neves e Stavis Junico

    Barra Music Hall09/11- Funk Ostentao com Mc Rony (a partir 23h)

    Challenge Rock09/11- The Zorden

    Bailo do Silva09/11- Bandas Sangue Latino e Talagao (a partir das 23h)

    #Barra Velha

    #Balnerio Piarras

    BEM NA FOTO

    8 de novembroFabiano Floriani Garcia - Vereador de Araquari, o Jornal Voz do Itapocu o parabeniza pelo seu aniversrio.

    10 de novembroMarcos Mayerle

    #Penha

    2 de novembroTaina Camila Francisco

    11 de novembroEmily Thays

    10 de novembroO jornal Voz do Itapocu

    deseja muitas felicidades e anos de vida a

    Jussara Oliveira.

  • Semana de nais no campeonato de futsal de Balnerio Piarras

    Os fs de artes marciais no podem perder a 1 edio do campeonato Sul Brasileiro de Muay ai, que acontece hoje, dia 9, a partir das 10h no gin-sio de esportes Aurlio Solano de Macedo. A expectativa da organizao de que mais de cem lutas sejam realizadas at s 20h, reunindo um nmero superior a 200 atletas ama-dores de 40 equipes dos trs Estados do Sul do pas. A en-trada para o pblico custa R$10 mais um quilo de ali-mento no perecvel. O evento promovido pela Associao Desportiva e Cul-tural de Artes Marciais, em parceria com a Associao Fora Praiana. Da regio, destaque para os atletas de quatro academias, que estaro

    reunidos para representar a equipe World Strong Litoral. Segundo Ney Sera m, presi-dente da Fora Praiana, os duelos estaro divididas entre categorias infantis e adultas, de 40 a 110 quilos.A disputa ser no formato eliminatrio, at chegar a nal e ao campeo de cada uma das categorias. Ou seja, quem per-der est eliminado, jogando um peso a mais em cada luta travada no ringue. A pro-gramao inicia s 10h e vai at o meio-dia, quando haver um intervalo para o almoo. s 14h o evento retomado e segue para as fases nais de cada categoria.A expectativa de que cerca de 800 pessoas entre atletas, tcnicos e pblico passem

    pelo ginsio ao longo do even-to. Tambm representante da World Strong Litoral, Sera m opta por no destacar ne-nhum de seus atletas. Como so amadores, preferimos no

    destacar ningum, para evitar que os alunos deixem de trei-nar, comenta. De acordo com o professor, alguns participantes do Sul Brasileiro j lutam de forma

    pro ssional, mas na com-petio sero respeitadas as regras do esporte amador, quando os lutadores utilizam protetores nas cabeas.

    16 ESPORTE Sbado, 9 de novembro de 2013.Sul brasileiro de Muay Thai acontece hoje com mais de 100 lutas em Balnerio Piarras

    No deu para o Lagoa Esporte Clube, equipe de futebol ama-dor de Balnerio Piarras. A equipe perdeu no ltimo nal de semana pelas semi nais do returno da Liga Itajaiense de Desportos (LID) e est elimi-nada da competio. Jogando na casa do adversrio, em Ita-ja, o Lagoa perdeu por 3 a 2 para o Trevo. Amanh Trevo e Rio do Ouro decidem o re-turno do campeonato.A partida semi nal foi dis-putada no ltimo domingo, dia 3. O Lagoa, que precisava vencer a partida, saiu perden-do por 3 a 0 e at conseguiu reagir com gols de Amarildo e Ederson, mas no foi o su- ciente para chegar a virada. Para o tcnico Rafael Batista, a participao da equipe no campeonato foi positiva.Esta equipe est participando pelo segundo ano do amador de Itaja, uma equipe muito

    jovem, mas que mesmo assim j chegando entres os nalistas da competio, sendo consi-derada uma equipe muito boa pelos adversrios. Lembrando que 90% da equipe so atletas do nosso municpio, comen-ta. Ele lembra que em 2012 o Lagoa foi eliminado na fase classi catria da competio. Em oito partidas disputadas o Lagoa venceu trs e perdeu cinco, marcando 15 gols e so-frendo tambm 15. O artilhei-ro do time na competio foi

    Amarildo Jnior, que marcou seis vezes. Campanha:1 TurnoDom Bosco 3 x 0 LagoaLagoa 3 x 1 ACPCNFiza Lima 3 x 1 Lagoa

    2 TurnoLagoa 5 x 0 BambuzalLagoa 0 x 1 TrevoUnio 1 x 3 LagoaRio do Ouro 3 x 1 LagoaSemi nais - 2 TurnoTrevo 3 x 1 Lagoa

    Foto: internet

    Foto: Divulgao Chegou a hora das decises no campeonato intermunicipal de futsal, organizado pela secretaria de Esporte e Lazer de Balnerio Piarras, disputado no ginsio Aurlio Solano de Macedo. Entre tera e quinta-feira, acontecem as nais e as de nies de terceiro e quarto das trs categorias da com-petio: veterano, sub-15 e livre. Ao todo 50 equipes inicia-ram no torneio e apenas seis ainda tm chances de levantar o caneco. Na tera-feira acontecem as disputas dos veteranos. Cobra e Beira Rio de nem quem ca com o terceiro lugar no pdio a partir das 20h. J s 20h45, Mecnica Santa Ldia e Tipso/Mkar Veculos fazem a grande deciso. No dia seguinte, ser a vez da garotada do sub-15 entrar em quadra. s 19h Spartacus e Beira Rio jogam pela terceira colocao, enquanto Craques do Futuro e Apama Blumenau duelam pelo ttulo. A categoria livre, que teve 32 equipes no seu inicio, vai conhecer os seus campees na quinta-feira, dia 14. Cruzeiro Massaranduba e Conceio disputam o terceiro lugar s 20h, enquanto Provesi e Dom Bosco lutam pelo lugar mais alto do pdio s 20h45.

    Inscries abertas em Barra VelhaJ as equipes de futsal da categoria livre que pretendem dispu-tar o torneio organizado pela Fundao Municipal de Turismo, Esporte e Cultura de Barra Velha (Fumtec) j podem se inscre-ver. A competio vai acontecer entre os dias 2 e 6 de dezem-bro, em comemorao ao aniversrio da cidade. A inscrio para cada equipe custa R$200 e pode ser feita diretamente na Fumtec, no centro do municpio. Mais informaes pelo te-lefone: 3457 0642.

    Lagoa perde nas semi nais e est eliminado do campeonato da Liga Itajaiense de Desportos