Jornal Voz do Itapocu - 26ª Edição - 26/10/2013

Download Jornal Voz do Itapocu - 26ª Edição - 26/10/2013

Post on 15-Mar-2016

216 views

Category:

Documents

2 download

DESCRIPTION

26 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

BARRA VELHA- TRIBUNAL DE CONTAS ALERTA NOVAMENTE PARA EXCESSO EM FOLHA DE PAGAMENTO- MATIAS E FBIO ABSOLVI-DOS DE CASSAO BALNERIO BARRA DO SULPREFEITO VAI A BRASLIA EM BUSCA DE R$5 MILHES PARA ASFALTAR COSTA DO ENCANTO MUNICIPALARAQUARIAMBULNCIA DOS BOMBEIROS VOLUNTRIOS INCENDIADAJORNALSBADO, 26 DE OUTUBRO DE 2013. ANO 1 - EDIO 026 - DISTRIBUIO GRATUITASEM FISCALIZAO: FUNDEMA NO TEM PLANTO AOS FINAIS DE SEMANA PARA FISCALIZAR DEGRADAO AMBIENTALCirculao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio PiarrasPG 9SO JOO DO ITAPERIMORADORES FECHAM RUAS EM PROTESTO CONTRA POEIRA E CAMINHES PESADOSPG 4CULTURAEXPOSIO DE FOTOS MOSTRA HISTRIA DA REGIO NORTEPG 11PG 10PG 3PG 8PG 13PR-TEMPORADA: MORADORES RECLAMAM DE EXCESSO NO SOM AUTOMOTIVO E DESRESPEITO A NATUREZA EM BARRA VELHA Polcia Militar pretende antecipar Operao Veraneio para cobir infraes aos finais de semanaAdemar Borges tambm confirma emprstimo de R$1 milho do Badesc para compra de equipamentos para a secretaria de ObrasAt carro incendiado apareceu na vegetao na margem da lagoa .Foto: Claudia S. PrevedelloIncorporadora So Paulo ter que pagar multa de R$10 mil por dia se descumprir ordem do juz Barra Velha tem passado nas ltimas semanas por momen-tos tensos em se tratando de segurana pblica. O crescente nmero assaltos que tm ocor-rido na cidade est assustando os moradores, e com razo. O modus operandi dos as-saltantes tem sido o mesmo: homens armados invadem a casa, rendem a famlia, levam carro, eletrnicos e dinheiro. Ou ento, esperam quando algum estiver chegando em sua residncia para abord-lo porto.Os grupos que tem agido na ci-dade e em todo o litoral Norte so atrados pelas deficin-cias do sistema de segurana pblica na regio. Mas este texto no especificamente para tratar do que temos acompanhado semanalmente nas pginas do Voz do Itapocu, como as questes polticas de influncia junto ao governo do Estado para angariar recursos e homens, a necessidade da sub delegacia de Itajuba, de mais efetivo e de uma unidade mvel para a polcia militar.A questo levantada nesta se-mana do incmodo que cer-tas situaes, como as que a populao de Barra Velha j comeou a viver novamente na ltima semana, trazem. Som automotivo no talo, des-respeito com a praia e com o meio ambiente de forma geral j esto gerando reclamaes, e nem chegamos em novem-bro. Todos os anos as mesmas ocorrncias se repetem e a proximidade com a temporada piora cada vez o quadro.Como bem destaca a polcia militar nesta edio, 60% das ocorrncias envolvem som au-tomotivo. No estamos falando aquele que pode ser considera-do como um esporte, em um local adequado e evento es-pecfico, onde as pessoas que tem como hobby turbinar os falantes dos carros se encon-tram e duelam para ver quem faz mais barulho. Mas sim daqueles importunos que usam a beira da praia ou da lagoa para organizarem sua prpria rave, sem se impor-tar com o ambiente em volta. Como se todo mundo fosse obrigado a escutar s o que ele grupo pequeno - e geralmente alcoolizado - acha conveniente. Nesta etapa, cabe ao cidado incomodado acionar as autori-dades. Assim, procedimento padro, ocupa-se a linha de telefone da polcia, ocupa-se o tempo dos policiais em ir l conversar ou at mesmo reco-lher o equipamento. Quando viaturas, soldados e estrutura poderiam estar apenas voltados a atentos para os crimes cada vez mais frequentes, observando e cap-turando possveis assaltantes ou traficantes, esto exercendo sua funo de atender a socie-dade, mas por algo que no haveria sequer necessidade, se houvesse um pouco de bom senso e noo de vida real das turmas que j comearam a atrapalhar a tranquilidade da populao. Depois, esses mesmos que for-am a comunidade a acionar a polcia, quando por ventura tiverem seus carros arromba-dos ou roubados, ou at mes-mo a sua famlia sob a mira de um revlver, vo para o Facebook cobrar atitude das autoridades, clamar por se-gurana e criticar os polticos. A, quando nem voc faz a sua parte, no adianta reclamar.2 EDITORIAL Sbado, 26 de outubro de 2013.Desrespeito e falta de bom sensoPREVISO DO TEMPOSBADO (26/10)MX: 20 MN: 18DOMINGO (27/10)MX: 24 MN: 16SEGUNDA-FEIRASol com algumas nuvens(28/10)MX: 20 MN: 10Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da EpagriEXPEDIENTETiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-ras, Barra Velha e So Joo do ItaperiReportagem Carolina NunesAlan WillianDiagramaoGermana SouzaEdio Anderson DaviDepartamento Comercial Israel VoigtDistribuioLucas de OliveiraColaboradoresAngelita Borba de SouzaLgia Delazzeri R. BalbinottDaniela CensiMarcos Zaleski de MatosVolnei Antnio de SouzaClaudia S. Prevedello Percival TeixeiraJornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no expressa, necessariamente, a opinio do jornal.CONTATOS(47) 3456 1194Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.brVEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.brFACEBOOKNOTCIAS DIRIAS DA NOSSA REGIO.No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.Sol com chuva no inicio do diaEncoberto com chuvaANUNCIE (47) 3456 1194 / comercial@vozdoitapocu.com.br3GERALSbado, 26 de outubro de 2013.Aps trs meses da primeira notificao, o prefeito de Barra Velha, Claudemir Matias, re-cebeu um novo alerta do Tri-bunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC). De acordo com o comunicado, a administrao local teria ex-cedido as despesas com a fo-lha salarial. O documento foi publicado no Dirio Oficial do TCE e recomenda que o gestor municipal tome providncias para sanar o problema. Hoje, a prefeitura municipal gasta aproximadamente R$ 1.700,00 com funcionrios.Pela Lei da Responsabilidade Fiscal, fica vetado ao munic-pio comprometer at 54% da sua receita com a folha de pagamento dos funcionrios pblicos. Ao infringir, o mu-nicpio pode perder o repasse de verbas estaduais e federais, alm de ficar proibida a con-tratao de novos funcionri-os. Em Barra Velha a porcen-tagem chegou 57,39%, mas a secretria de Administrao e Finanas, Ana Carolina Lu-cena Gomes, ressalta que o municpio no ser afetado e ainda tem todo o direito de continuar recebendo convni-os e repasses.De acordo com ela, o docu-mento apenas um alerta no qual leva em conta os ltimos doze meses de administrao, sendo assim, inclui nmeros do governo anterior. Os prprios responsveis por enviar o comunicado esto cientes que nessa porcenta-gem est includo dois meses da gesto passada. Quando chegar dezembro, tero os doze meses do nosso governo e esse nmero estar normalizado. Eles realmente s mandando o alerta porque precisam mandar. Ana revela que desde a chegada do co-municado, a porcentagem de comprometimento j baixou mais alguns pontos. Ainda segundo ela, a gesto passada chegou a atingir o valor de R$1.900,00 com fo-lhas salariais. Na gesto Ma-tias, apesar de ter aumentado em aproximadamente 50 fun-cionrios, a folha salarial tem um valor mais baixo. O prefeito Claudemir Matias justifica o alerta dizendo que a queda de receita fez com que os nmeros da folha salarial subissem, comprometendo mais o oramento. Matias diz que a prefeitura est estudan-do novos planos de ao para aumentar a receita, fazendo com que a porcentagem da folha caia novamente e a situ-ao volte a ficar estvel. Ainda de acordo com Ana Carolina, a Prefeitura mantm a prioridade de contratao de servidores como mdicos e professores, mas adotou pro-grama de conteno de cus-tos, dispensando servidores, reduzindo gastos com mate-rial de expediente, e horas de servios de mquinas da se-cretaria de Obras.Prefeitura de Barra Velha recebe nova notificao por excesso de gastos na folha de pagamentoProjeto Retratos de Santa Catarina, da Record News, divulga Balnerio Piarras neste sbado Neste sbado s 13h ser a vez de Balnerio Piarras ser divulgada pelo projeto Re-tratos de Santa Catarina, que exibido em mbito estadual, pela Record News, canal per-tencente Rede Record de Televiso. O projeto que j es-teve em mais de vinte cidades do estado, e pretende mos-trar todas as cidades de Santa Catarina, esteve no municpio na ltima semana gravando um curta-metragem. Entre os pontos explorados neste projeto esto: pon-tos tursticos, a produo da pesca artesanal e depoimen-tos de moradores, turistas e personalidades como o ex-governador do estado, Leonel Pavan,que comentou sobre o apreo especial que tem pela cidade.O Museu Oceanogrfico, ain-da no inaugurado, tambm serviu de cenrio para o pro-jeto, alm de ensaios da Asso-ciao Parafolclrica Angelina Blahobrazoff. As gravaes foram acompan-hadas pela Secretria de Tu-rismo e Cultura (Setur), Susan Corra, que juntamente com a equipe da Setur e a apresenta-dora do programa definiram um roteiro para as gravaes, Tentamos mostrar atravs das entrevistas e das belas im-agens do municpio que Bal-nerio Piarras est preparada para receber visitantes e turis-tas de todo o Estado, diversi-ficando os atrativos naturais, culturais e gastronmico.O vdeo ser disponibilizado na internet at o final dessa semana, onde tambm ser utilizado para divulgao tu-rstica do municpio, atravs da Secretaria de Turismo e Cultura em diversos eventos e mdias.Programa ser exibido para todo o estado s 13h atravs do canal pertencente Rede Record de Televiso.A ideia central do projeto, desenvolvido pela DV3, permitir as pessoas que nunca foram a determinado municpio de Santa Catarina, por menor que seja, possam saber mais sobre o mesmo, como surgiu o municpio, costumes lo-cais, atrativos tursticos, onde fica, do que eles vivem, entre outras curiosi-dades.Os vdeos que fazem parte deste projeto podem ser acessados pelo site www.dv-3video.com.brProjeto Foto: Divulgao Prefeitura4 GERAL Sbado, 26 de outubro de 2013Moradores bloqueiam ruas de So Joo do Itaperi em protesto contra a poeira e o fluxo constante de caminhesMoradores do bairro Porto, em So Joo do Itaperi, fecharam duas ruas na tarde da ltima segunda-feira, dia 21, em forma de protesto. A reclamao dos moradores da rua Romrio de Souza Borges e da rua Evilzio Justino Ra-mos contra a poeira em ex-cesso e os pesados caminhes das empresas de extrao de areia que transitam pelo local. Indignados, os moradores im-pediram o trfego de veculos e alertaram para que as autori-dades resolvam o problema. De acordo com um dos re-sponsveis pela reivindicao e morador a 51 anos da rua Romrio de Souza Borges, Amilton Jos Pereira, solues j foram cobradas, mas at o momento nada foi feito. Tive-mos uma reunio na Cmara de Vereadores a cerca de 20 dias, e at agora nada. Ns s queremos que um caminho pipa passe molhando a rua e evitando que a poeira suba.Amilton lembra ainda que a ltima vez que uma melhoria foi realizada partiu de um ve-reador, A ltima vez que um caminho pipa passou aqui foi nos dias 10, 11 e 12 deste ms e foi pago pelo vereador Antnio Carlos Lima, caso contrrio no teria como fazer a cavalgada de Nossa Senhora Aparecida. Mas isso tem que partir da prefeitura, por isso vamos continuar fechando a estrada at isso ser resolvido, afirma. Prefeito Rovni Delmonego estuda solues e cobra que empresas extratoras de areia minimizem transtornos So Joo do Itaperi ir ganhar 10 outdoors da SanturSo Joo do Itaperi em breve ter 10 outdoors de divul-gao do municpio em ro-dovias catarinenses. Aps a solicitao da Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer da cidade a Santa Catarina Turis-mo S/A (Santur), o diretor de marketing da Santur, Haroldo de Oliveira Silva, realizou uma visita ao secretrio Anderson Catafesta e o vice-prefeito, Gilberto Azevedo, confirman-do o pedido. A Santur per-tence ao Governo do Estado. Entre os dias 12 e 13 de no-vembro, o reprter fotogrfico Norberto Cidade estar cap-turando imagens de So Joo do Itaperi com o objetivo de criar um inventrio fotogr-fico. Destas fotos, a prefeitura ir escolher 10 imagens para exibio em outdoors disponi-bilizados pela prpria Santur. Alm disso, um banco de da-dos com imagens da cidade, mostrando as belezas naturais e incentivando o turismo em seu territrio, tambm ser criado. Prefeito estuda solues a curto e longo prazoDe acordo com o prefeito Rovni Delmonego, solues j esto sendo estudadas para minimizar os problemas decorrentes do trfego de caminhes, da lama e poeira dessas estradas.Entre elas est a reestrutu-rao da estrada da beira do rio, que hoje est intransitvel para os caminhes que trans-portam areia. Esses cami-nhes sempre passaram pela beira do rio, mas uma parte da estrada desabou do lado de Barra Velha. Para resolver rpido So Joo ir ceder macadame e barro para ar-rumar, estamos aguardando apenas a liberao de uma licena da Fatma. Enquanto isso no se torna possvel, Rovni cobra atitude dos proprietrios dos postos de areia em uma reunio re-alizada no ltimo dia 11. Se-gundo ele, os empresrios Adilson Otto e Levi de Souza, representantes das empre-sas extratoras de areia do Rio Itapocu, estiveram na prefeitura para discutir o fluxo constante dos veculos pesa-dos, que de acordo com o pre-feito deveriam transportar 18 kg, mas transportam 40 kg. Nesta reunio os represen-tantes se comprometeram a utilizar caminho pipa para minimizar o problema da poeira, Hoje (segunda-feira, 21) eu liguei para o senhor Levi e cobrei novamente uma soluo. Se no for resolvido terei que pedir um auxlio para a promotoria, comenta Rovni. O municpio possui 250 quilmetros de estrada de cho, se ns formos molhar uma rua vamos ter que molhar todas, mas hoje a prefeitura no tem condies e ns no temos um caminho pipa, argumenta o prefeito. O chefe do Executivo informa tambm que est pleiteando junto ao Ministrio das Cidades R$5 milhes para asfaltar toda a extenso da rua Romrio de Souza Borges.Quanto ao bloqueio realizado pelos moradores, Delmonego comenta que essa ao foi promovida pela oposio poltica ao seu go-verno. O Amilton j foi vere-ador e como vereador no resolveu o problema da rua onde mora, agora quer fazer agito. No tem o que fazer, se eles acham legtimo o que es-to fazendo, deveriam ter um critrio. O problema a poe-ira causada pelos caminhes das empresas de areia, ento eles no deveriam deixar es-ses caminhes passarem, mas eu soube que teve gen-te doente que foi impedido de vir no postinho, isso no pode, reclama.OposioEm complemento ao dis-posto no art. 1 do Decreto n 1.332, de 7 de janeiro de 2013, excepcionalmente no dia 28 de outubro de 2013, segunda-feira, Dia do Servidor Pblico, ser considerado ponto faculta-tivo nos rgos e nas enti-dades da administrao direta, autrquica e funda-cional do Poder Executivo estadual, ressalvados os servios e as atividades consideradas de natureza essencial, especialmente na rea da Sade e da Se-gurana Pblica.ComunicadoGERALSbado, 26 de outubro de 2013. 5Moradores de Balnerio Piarras reclamam da qualidade de gua da Casan Uma moradora de Bal-nerio Piarras procurou o jornal Voz do Itapocu nesta semana para reclamar da m qualidade da gua que chegou a sua casa no final de semana do feriado de 12 de outubro. De acordo com a dona de casa, que preferiu no se identificar, a gua turva com cor barrosa, chegou a sua torneira aps horas sem gua. Segundo o gerente da Companhia Catarinense de guas e Saneamento (Casan) de Balnerio Piar-ras, Luiz Carlos Pereira, to-dos os anos realizada a limpeza da adutora (flocu-lador e decantador) para a temporada de vero, Essa limpeza demorava 20 dias, hoje ela realizada em trs dia, afirma Luiz Carlos. Apesar do curto perodo de limpeza o gerente confirma que os reservatrios no estavam com a capacidade mxima. No iremos mais realizar limpezas, iramos realizar mais uma, mas no ser necessrio. A gua tur-va foi em funo da descar-ga de rede, mas em poucas horas j estava normaliza-do, comenta. De acordo com Pereira, o reservatrio est com 80% da sua capacidade e a qualidade da gua pode ser comparada a da gua mi-neral. No bebo gua mi-neral, eu bebo a da Casan, e no porque eu trabalho aqui, porque ela boa. Questionado sobre a pos-svel falta de gua durante a alta temporada Luiz Car-los comentou, Acredito que no v faltar gua. Dono de lote fecha passagem com muro em Barra Velha e provoca reclamao de moradoresOs moradores da rua Evilazio Vicente dos Santos Jnior, no bairro Itajuba, em Barra Velha tiveram uma grande surpresa no ltimo dia 12 na passagem que esto habituados a transi-tar todos os dias: um muro foi construdo pelo proprietrio do loteamento, fechando a passagem entre a rua 1004 e rua Areia Branca. A situao causou espanto da populao, que ficou em dvida da legali-dade da ao.A denncia ao Voz do Itapocu partiu do morador Mario Bor-ba. Para ele, a construo do muro tem causado transtorno aos moradores que utilizavam a rua. Moro a trs anos na Ita-juba e sempre utilizei esta rua para acessar a rua 1005. A pre-feitura deve tomar providn-cias tendo em vista que a rua j tem rede de gua e rede el-trica com iluminao publica, diz o morador. Ainda comple-mentando, Mario informa que o dono do lote j pediu para a Celesc que o poste de energia pblica fosse retirado do local. O prefeito Claudemir Matias recebeu a notcia com espanto, pois at ento no tinha conhecimento do ocorrido. O morador no pode fechar a rua quando bem entender, as coisas no so bem assim. Ao entrar em contato com o setor de fiscalizao do municpio, o fiscal informou a Matias que j havia ido at o local e consta-tou que realmente se tratava de um lote. Se a prefeitura entender que aquela rua importante para os moradores, vamos entrar com os processos legais e in-denizar o proprietrio do ter-reno, diz Claudemir Matias. De acordo com a secretria de Administrao e Finanas do municpio Ana Carolina Lucena Gomez, o dono do terreno j foi notificado pela prefeitura, mas ainda no se manifestou sobre o assunto. A partir de agora, a prefeitura estar fazendo um estudo de trfego para entender qual a relevncia da rua para a co-munidade, levando em conta que cem metros frente existe outra rua.Nessa semana representantes da Organizao Barra Limpa (Obal) enviaram a imprensa um documento em que suge-rem a compra de um trio el-trico por parte da prefeitura de Barra Velha. Segundo a Obal, a aquisio teria um custo menor do que o valor gasto com sonorizao pelo governo municipal nesse ano. Segundo dados extrados pela Organi-zao do portal da transpa-rncia, a administrao gastou R$ 65.615 em sonorizao, podendo aumentar esse valor com a nova licitao prevista para o dia 29 de outubro. A Obal questiona o excesso de licitaes para contratar um servio terceirizado, pois somando os valores j gas-tos, poderia ter sido efetuada a compra de um carro pr-prio. Carlos Roberto Mendes Ribeiro, representante da Or-ganizao, diz que com este dinheiro possvel a compra ou montagem de carro de som no modelo trio eltrico e eliminar por muitos anos este tipo de despesa, alm disto, fazer muito mais eventos para o municpio. Um bom exemplo j foi dado quando foi feita a licitao da mquina para a pintura viria, o investimento se paga em poucos meses. A Obal favorvel a quebra de depen-dncia de objetos e aes cor-riqueiras, diz Mendes.A sugesto dada pela or-ganizao foi recusada aps a administrao municipal analisar os prs e os contras. De acordo com a Secretria de Administrao e Finanas Ana Carolina Lucena Gomes, adquirir um carro prprio precisaria de gesto especfica para aquele veculo. O poder pblico no tem como gerir um carro de so-norizao. Talvez se no fosse terceirizado, no conseguira-mos manter a qualidade. Tem segmentos que realmente no podemos abraar e adminis-trar. Ana ressalta que um caso como esse, a prefeitura pre-cisaria contratar um novo funcionrio para conduzir o veculo e outro tcnico de som, alm de ter que arcar com horas extras e enfrentar problemas como desgastes naturais. Gomes destaca que as lici-taes esto dentro das me-didas legais e diz ser trans-parente quanto isso. Ns normalmente usamos a forma de prego. Quem oferecer o menor valor vence. Hoje, o melhor jeito que temos para conseguir esse servio de so-norizao, finaliza.Obal sugere que prefeitura de Barra Velha compre trio eltrico para minimizar gastos com sonorizaoO Ministrio das Comunicaes divulgou na ltima segunda-feira no Dirio Oficial da Unio a lista com os 262 municpios seleciona-dos para serem contemplados com o programa Cidades Digitais. Em Santa Catarina, Araquari, Cu-ritibanos, Guaramirim, So Fran-cisco do Sul e So Joaquim foram selecionados para implantar o progroma, ligado ao Programa de Acelerao do Crescimento (PAC 2).O programa tem o objetivo de modernizar a gesto e o acesso aos servios pblicos nos municpios por meio da construo de redes de fibras ticas que possibilitam a conexo entre os rgos pblicos, o acesso da populao a servios de governo eletrnico e a espaos de uso de internet. O projeto in-clui a implantao de aplicativos de e-gov nas reas financeira, de tributao, educao e sade e a capacitao dos servidores muni-cipais para o uso e gesto da rede. A primeira seleo do projeto-pil-oto de Cidades Digitais, aberta em 2012, contemplou 80 municpios que, at o final de fevereiro, devem ter concludo os projetos e-xecutivos para construo das re-des de fibras pticas pelas empre-sas vencedoras da licitao.No foi desta vezEmbora Barra Velha tenha apre-sentado o projeto para implan-tao deste programa, o munic-pio no foi contemplado com o Cidades Digitais. De acordo com o Controlador Geral, Marcelo Koche, o projeto no foi aprovado em decorrncia dos critrios go-vernamentais, Este projeto con-tinua tramitando, podemos ser contemplado na prxima vez, co-menta. 6 GERAL Sbado, 26 de outubro de 2013.Sempre que me refiro Constituio, acres-cento o adjetivo CIDAD, assim batizada por Ulysses o grande timoneiro da resistn-cia e da transio para o estado democrti-co de direito. Para alguns, nossa carta no trouxe avanos significativos para sociedade brasileira, mas para muitos e neste rol me incluo, traz avanos significativos no campo social e das liberdades, pois ampliou o exer-ccio de direitos.E dentre os muitos, est o de acesso infor-mao at ento proibidos e escondidos pela ditadura militar. Ali vivamos o completo cerceamento das liberdades pblicas. Hoje caminhamos, para consagrao efetiva e concreta do processo de cidadania. Previsto no Captulo DOS DIREITOS E DE-VERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS - Artigo 5, inciso XXXIII: Todos tm direito a receber dos rgos pblicos informaes de seu in-teresse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que sero prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindvel se-gurana da sociedade e do Estado.Em particular, do acesso informao pbli-ca (Art. 5, inciso XIV, Art. 37, 3, inciso II e no Art. 216, 2). E, como tudo neste Brasil, precisou de regulamentao especfica (Lei 12.527/2011 - vigendo desde 16/05/12), a qual limita e parametriza o critrio discri-cionrio que a Administrao Pblica en-tendia como seu em absoluto sobre quais informaes e ou quais documentos dis-ponibilizaria sociedade. Impondo assim, historicamente que o sigilo fosse a regra e no sua exceo. Criando a bel prazer do mandatrio de planto, vrios impeditivos e empecilhos sociedade civil, impedindo com isto o acesso e controle dos seus atos.Esse instrumento conquistado pela socie-dade ampliou a dimenso qualitativa; desper-tou a conscincia e; ampliou a participao dos brasileiros na vida poltica do Estado. E, no por acaso, esse direito repudiado por vrios polticos, gestores e servidores pbli-cos, visto que expe a m gesto, as falcatru-as e a corrupo praticadas por eles.Aliadas a isso, temos a informatizao quase obrigatria dos dados, a instantaneidade da informao (internet, redes sociais, imprensa escrita, falada e televisiva), o prprio desen-volvimento social, cultural e econmico, re-sultando em uma sociedade moderna, con-sciente e reflexiva sobre o papel do estado, sua administrao, desaguando na cobrana mais efetiva da conduta tica e da transpa-rncia pblica. De tal sorte, esse comando legal, define:QUEM DEVE CUMPRIR A LEI: todos os rgos pblicos (Executivo, Legislativo e Judicirio - federal, estadual, distrital e municipal), os Tribunais de Contas, os Ministrios Pblicos, Autarquias, Fundaes Polticas, empresas pblicas, sociedades de economia mista e demais entidades controladas direta ou in-diretamente pela Unio, Estados, Distrito Fe-deral e Municpios.Alm destas: as entidades privadas sem fins lucrativos que recebam recursos pblicos diretamente ou por meio de subvenes so-ciais, contrato de gesto, termo de parceria, convnios, acordos, ajustes e outros instru-mentos;TRANSPARNCIA ATIVA: impondo que as in-formaes de interesse pblico devem ser divulgadas independentemente de solici-taes;INFORMAES MNIMAS: todos os rgos de-vem divulgar seus contedos institucio-nais, financeiros e oramentrios e des-pesas; licitaes, concursos que promovem; atividades, etc.;PEDIDOS DE INFORMAES: qualquer ci-dado pode solicitar informaes ao poder pblico, mediante requerimento, contendo sua identificao e especificando a infor-mao solicitada, dispensando-se a apresen-tao de motivos;MEIO DE SOLICITAES: qualquer meio legti-mo (e-mail, fax, carta, telefonema);PRAZO PARA INFORMAO: Imediata. Mas como, via de regra no possvel, dar-se- no prazo mximo de 20 dias, prorrogveis por mais 10 dias;NEGATIVA DE ACESSO: acaso a autoridade ou o rgo pblico venha indeferir o pedido de informao, cabe recurso dirigido au-toridade superior quela que o negou, no prazo mximo de 10 dias, contados do rece-bimento da negativa. A autoridade ter at 5 dias para se manifestar sobre o recurso. No caso de entes do Executivo Federal, mantida a negativa, o recurso ser encaminhado Controladoria-Geral da Unio (CGU), que tem o mesmo prazo para se manifestar e se man-tida a negativa pela, o recurso ser enviado Comisso Mista de Reavaliao de Infor-maes;PUNIES: a lei estabelece as punies para o agente pblico no caso de recusa a fornecer informaes, ou retardar o acesso a elas, ou fornecer dados incorretos deliberadamente: Infrao Administrativa, com punio mnima de suspenso. Podendo tambm responder a Processo por Improbidade Administrativa;SIGILO DE DOCUMENTOS: h trs tipos de documentos ultra-secreto, secreto e reser-vado, cada qual com prazos que variam de 5; 15 e 25 anos. Podendo os ultra-secretos, terem o sigilo renovado, pelo mesmo prazo. Esta regra impe acesso automaticamente liberado aps o cumprimento dos respectivos prazos; A exemplo, do Poder Executivo Federal todos os demais poderes e entes do estado devem ter seu Portal da Transparncia, no qual prestem mensalmente contas dos seus gastos, incluindo folha de pagamento com relao nominal de todos os servidores e ter-ceirizados contratados.O que temos observado nos PORTAIS so informaes, truncadas, desconexas, in-completas e que padecem de constantes e freqentes modificaes, dificultando o acompanhamento da sociedade, mas fa-cilitando as tradicionais maracutaias, des-mandos, nepotismo, etc. E, tudo isso sob as barbas dos Ministrios Pblicos que tm sob sua incumbncia a fiscalizao do fiel e cabal cumprimento das leis, salvo raras excees.Artigo Jurdico Advogado Percival Teixeirae-mail: atendimento@advocaciateixeiraabreu.com.brAcadmicos: Jean Carlos dos Santos e Amanda Teixeira Crescncio, 4 perodo do curso de Fonoaudiologia da UNIVALI Itaja SCProfessora orientadora: Neusa Amorim Fleury MachadoACESSO INFORMAO Direito da sociedade brasileira.O QUE VOC SABE SOBRE A FONOAUDIOLOGIA?A fonoaudiologia uma rea da sade que pesquisa, previne, diagnostica, habilita e reabilita problemas relacio-nados voz, a audio, a motricidade oral, a linguagem oral e escrita leitura. O profissional fonoaudilogo pode atuar em clnicas, consultrios, esco-las, hospitais, unidades bsicas de sade, emissoras de televiso e r-dio, teatro, coral, percia, Call Center, empresas, domiclios etc. Ele tambm atua com outros profissionais como fi-sioterapeutas, otorrinolaringologistas, neurologistas, psiclogos e dentistas, trabalhando com problemas que pos-sam prejudicar os dentes, a masti-gao, a forma de engolir os alimentos e a fala. O Fonoaudilogo pode auxi-liar profissionais que traba-lham prin-cipalmente com a voz, como cantores e atores. Trabalha com crianas com sndrome de Down, autismo, dislexia, atraso de linguagem e outras patolo-gias que possam afetar o desenvolvi-mento da linguagem, da audio da voz e da fala. Para exercer a profisso, depois de formado preciso registrar o diploma no Conselho Re-gional de Fonoaudiologia, o qual emite uma carteirinha que usada como identificao do Fonoaudilogo. Na regio temos a UNIVALI que ofe-rece o curso de fonoaudiologia com durao de cinco anos, divididos em 10 semestres. Durante esse perodo os acadmicos tm aulas prticas e tericas, estgios e vivencia a futura profisso na clnica de terapia, de au-diologia e voz dentro da prpria instituio. Os estgios, alm de a-contecer nos laboratrios do curso, so realizados em hospitais, unidades bsicas de sade, escolas e empre-sas. Para trabalhar com a fonoaudio-logia preciso gostar de fazer a dife-rena na vida das pessoas.ARTIGO ACADMICOAraquari a nica cidade na regio contem-plada com o programa Cidades Digitais7CLASSIFICADOSSbado, 26 de outubro de 2013.CLASSIFICADOS IMVEIS VECULOS EMPREGOSENVIE SUAS OFERTAS PARA CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BROU LIGUE 3456 1194PROPOSTA ESPECIAL PARA CONSTRUTORAS, IMOBILIRIAS E REVENDAS DE VECULOS. SAIBA MAIS: CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BRANUNCIE SEUS IMVEIS E VECULOS NO VOZ DO ITAPOCUAQUI ELES GANHAM DESTAQUESuperCar SeminovosCidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456 0134 - (47) 9607 2421E-mail: supercarseminovos@hotmail.comAgile Ltz ano 2010 - cor branco - Flex - nico dono - completo + air bag e ABS - computador de bordo - Ro-das de Liga leve 15`- 35mil km - R$ 28.500,00VW/Saveiro 1.8 ano 2001 - cor dourada - GNV docu-mentado - Rodas de liga leve 14`/Lona martima Barbada: Ipanema 95 automtica, rodas de liga leve, pneus novos, estofa-mento e lataria super in-teiro. Valor: R$ 7.300 Con-tato: 91159114 - Tratar com o MarioBarra VelhaVendo Fusca 1300LAno 1975, bege. 60 mil Km, original.Segundo dono.Telefone para contato: 3456 1194Sistema Nacional de Em-pregos (SINE) Cidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456-3884E-mail: sine@barravelha.sc.gov.brVagas disponveis - Recepcionista para con-tabilidade (possuir habili-tao A)- Operadora de caixa para farmcia- Repositor para supermer-cado- Vendedor(a) para imobil-iria- Padeiro(a) e confeiteiro (a)- Garom (a)- CozinheiraOs interessados devero comparecer no SINE com os documentos (CPF e RG) e a carteira de trabalho. Para a vaga de operador de caixa necessrio ter o ensino mdio completo, as demais vagas o ensino fun-damental completo. Frigorfico So JooCidade: So Joo do Ita-periTelefone: (47) 3458 3000E-mail: frigorificosaojoao@frigorificosaojoao.com.brContrata-se Motorista de entrega, servios gerais noturno, servios gerais. Para tra-balhar de segunda a sba-do. Benefcios: Registro integral, Unimed, seguro de vida, almoo e caf e uniforme gratuito incluindo a lavao. Os interessados devero comparecer com os documentos na rece-po do frigorfico. Digitaldoor TechnologiesCidade: JoinvilleTelefone: 47 30271500Email: contato@digitaldoor.com.brCargo: Tcnico EletricistaNumero de vagas: 02Experincia: 02 anosPreferncia quanto locali-zao: Residente em Piar-ras, Penha,Itajuba ou Barra VelhaResumo das tarefas do cargo:- Montagem de painel el-trico- Instalao de Iluminao, tomadas, retorno, eletro-calha, corrugado- Contratao para traba-lhar em instalao eltrica de prdio residencial na ci-dade de PiarrasSeguridade Gesto Profissional de ServiosMais informaes: 3425 3400 com SimoneVaga de Zelador para a regio de Araquari- Salrio 1.155+ VA+ VT Seguro de vida e Benef-cios- Vagas de Recepcionista para escala 12x 36Salrio: 974,00 + VA+ VT Seguro de vida e Benef-cios - Vagas para Servios ge-raisSalrio: 819,00 + VA+ VT Seguro de vida e Beneficios - Vagas para VigilanteSalrio: horista + VA+ VT Seguro de vida e Benef-ciosVendo casa em Itajuba - Barra VelhaCasa de madeira, 3 quar-tos, sala, cozinha e ban-heiro.R$ 85 mil Telefones para contato: (47) 9693 0537/ 9101 2087Vendo ou troco sobrado na zona sul de Joinville, a 200m do PA e terminal sul, com aprox 300 m2, rea comercial embaixo, residencial em cima e uma Kitnet de 40m2 nos fun-dos. Tudo novo alv., laje e estrutura para mais um piso superior. Troco por terreno bem localizado ou imvel comercial na praia de Itajuba, BV ou Barra do Sul. Base: 350 mil. Ac proposta 47 34635330 ou 47 99747589.8 Sbado, 26 de outubro de 2013.GERALPr-temporada: Comunidade reclama de som automotivo e desrespeito com a natureza nas praias de Barra VelhaSol, praia e diverso. Para mui-tos essa a combinao per-feita para a estao que vem se aproximando. Porm, em Barra Velha, a proximidade do vero j est trazendo para a populao problemas cor-riqueiros da temporada. No ltimo final de semana, foram registrados acidentes de trn-sito, som alto e descaso com a limpeza na orla da praia, alm de desrespeito com a ve-getao local. O fato desper-tou revolta em parte dos mo-radores, principalmente via redes sociais.O grande nmero de visitantes que a cidade recebeu em ple-no ms de outubro deixou o comando da polcia militar em alerta. Kalil Michereff, sub-tenente da corporao, j comunicou seus superiores pedindo reforos para os fi-nais de semana. Realmente foi um nmero bem expressivo. Enquanto no chega nossos reforos para a operao veraneio, pedi reforos para os finais de semana que estaro nos aux-iliando, diz ele. A operao veraneio deve iniciar na se-gunda semana de dezembro, quando o municpio receber a ajuda do batalho de Jaragu do Sul. Micheref destaca que mais uma vez, os soldados ja-raguaenses vm para dar mais fora a fiscalizao.Polcia militar do municpio quer antecipar operao vero aos finais de semana devido ao grande nmero de visitantesSegundo Micheref, durante o vero cerca de 60% das ocorrncias so de som automotivo. Frequentadores da beira-mar e do bairro Quinta dos Ao-rianos so os mais citados entre os dados divulgados pelo comando da polcia militar. Os turistas acham que podem vir pra c e fazer o que quiserem, no bem assim, ressalta Kalil. Segundo ele, os procedimentos a serem realizados a apreenso do equipamento ou at mesmo do veculo quando no for pos-svel retirar os eletrnicos. Alm disso, o infrator conduzido at a delegacia para assinar o Termo Circunstanciado de ocorrncia, que o registro de uma infrao de menor potencial, mas que ter implicao na justia. O barulho excessivo tem sido assunto entre os moradores da regio beira-mar. Claudia S. Prevedello morava em um edifcio na regio central da cidade e mudou-se para o So Cristvo, inco-modada com o som automotivo. Simplesmente para-se um carro na frente da casa dos outros e comea uma festa. Acho que qualquer coisa que estiver sendo feita e incomodar al-gum porque passou do limite, diz ela. Prevedello concorda com a atitude dos policiais em autuar os que estiver-em perturbando o sossego alheio. De-vem multar e guinchar o carro mesmo.A presena de carros estacionados na orla da praia com porta malas aberto e proprietrios ingerindo bebida al-colica tem constrangido as pessoas que procuram ali, um local para lazer e caminhadas. Srgio Alves, morador de Barra Velha, diz que no final da tarde de domingo era impossvel passar no calado da praia central. este tipo de turista que queremos? Que traz o carro cheio de bebida no porta malas e no consome nem a comida do co-mrcio local? Pra piorar ainda faz esta baguna com lixo e som, diz ele.Mas as reclamaes no param por ai. No final de semana tambm foram fla-grados atitudes de desrespeito com o meio ambiente. A vegetao existente na regio da Barra do Itapocu foi danificada por pneus de carros que subiam as dunas de areia para acampar ou passar o dia. Ao trmino do lazer, restaram embalagens de comida, litros de bebida e muita sujeira.Claudia uma das volun-trias da Boca House, asso-ciao que ajuda a manter a rea de preservao ambien-tal. Para ela, o cenrio deixa-do pelos turistas revoltante. Alm de lixo, a destruio impressiona. At um carro capotado e carbonizado apareceu na margem da lagoa neste final de semana.As placas de proteo, tanto da veg-etao, quanto da sinalizao dos nin-hos de coruja buraqueira, sumiram, diz ela. A associao cobra mais aten-o por parte da Fundao Municipal do Meio Ambiente, pois ao tentar con-tato nos finais de semana, tem encon-trado o telefone de planto desligado. A diretora tcnica da Fundema Maria Luiza Duarte de Oliveira justifica as reclamaes. A princpio ns s tra-balhamos durante a semana. No te-mos planto, pois no temos efetivo suficiente para trabalhar. Um exemplo disso a Fatma, que tambm no tra-balha nos finais de semana, finaliza. Para a alta temporada o rgo ainda estuda a possibilidade de ampliar a fiscalizao para os finais de semana. Foto: Claudia S. PrevedelloFoto: Claudia S. PrevedelloSom automotivo o campeo de ocorrncias9POLTICASbado, 26 de outubro de 2013.Prefeito de Balnerio Barra do Sul vai a Braslia em busca de R$5 milhes para asfaltar parte municipal da Costa do EncantoO prefeito de Balnerio Barra do Sul, Ademar Borges, voltou motivado da viagem que fez a Braslia neste ms de outubro. Por intermdio do deputado federal Mauro Mariani, Bor-ges solicitou ao Ministrio do Turismo R$5,4 milhes para asfaltar a parte municipal da Costa do Encanto, que liga Araquari ao bairro Salinas. Segundo Borges, o encontro foi positivo e ele acredita que ainda no seu governo a obra possa comear.No um processo simples, o primeiro passo j foi dado. Adequamos o projeto para se encaixar no recurso disponi-bilizado pelo Ministrio do Turismo, agora faltam outras situaes. J foi solicitado ao governo do Estado a munici-palizao da nossa parte da estrada, porque hoje j somos ns quem fazemos a manuten-o dela, comenta. O projeto da prefeitura as-faltar da divisa com Araquari, na Lagoa da Cruz, at o bair-ro Salinas, quando comea a parte asfaltada beira-mar. A estrada de cho atravessa as comunidades da Barra do Itapocu e Morro Grande, no municpio vizinho, at chegar na BR-101 e hoje j utiliza-da como via alternativa para quem tenta chegar at a rodo-via.Para o prefeito Ademar Bor-ges, a obra tende a beneficiar toda a regio. um sonho an-tigo nosso. Com certeza ser uma obra para o crescimento do nosso turismo, da nossa economia. Alm de beneficiar os moradores, vai beneficiar tambm os turistas que no querem enfrentar as filas na BR-280 durante a temporada, acredita o chefe do Executivo. Em Braslia o prefeito Ademar Borges tambm visi-tou o ex-governador e senador Luis Henrique da Sil-veira. Alm de reencontrar uma liderana poltica do seu partido, o PMDB, Borges aproveitou para tratar de uma emenda parlamentar do senador destinada a Balnerio Barra do Sul. Segundo o pre-feito, R$250 mil devem vir para o municpio para a aquisio de equipamentos para a sade, como um desfribrilador. O Lus Henrique sempre foi muito prestativo com Balnerio Barra do Sul, desde quando era governa-dor, e dessa vez no foi diferente, comenta.Alm das boas notcias trazi-das de Braslia, o prefeito de Balnerio Barra do Sul tambm revelou a reportagem que em breve o municpio ir comprar novos equipamentos para a secretaria de Obras. Atravs de um emprstimo no Banco do Desenvolvimento de Santa Catarina (Badesc) do programa Juros Zero, aprovado pela secretaria do Tesouro Nacional, a cidade pretende investir R$1 milho na aquisio de uma escavadeira hidrulica, uma retroescavadeira, um caminho pipa e um caminho compacta-dor de lixo.Estamos conseguindo muitos recursos j neste primeiro ano de mandato, o que me deixa muito feliz. Ainda temos do Governo do estado R$1,5 mi-lho para a construo de uma ponte e R$2 milhes para pavi-mentao de ruas, atravs do Fundam. Estamos no caminho certo, comemora Borges.Enquanto a frota no reno-vada, a prefeitura usa da criatividade para atender as demandas da secretaria. Re-centemente um caminho do prprio municpio foi adaptado com um tanque, se tornando um caminho pipa. O reparo, que custou aos cofres pbli-cos cerca de R$10 mil, j est beneficiando as ruas no as-faltadas da cidade. Estamos comeando pelas ruas princi-pais, frentes de escola, mas va-mos atender a todas as comu-nidades, explica Borges.Visita ao senador Luis Henrique da SilveiraVEREADORA ANGELITA COBRA PROVIDNCIAS DO SECRE-TRIO DE OBRA E DO PREFEITO MUNICIPALEm sesso plenria, a Vereadora Angeli-ta (PMDB) solicita ao Secretrio de Obras, bem como o Prefeito Municipal, providncias com relao ao trmino da obra ao lado do es tac ionamento em frente a pre-feitura. Argumenta a Vereadora, que atualmente a no con-cluso do estacionamento, esta colocando em risco os usuri-os, tendo em vista que no h sinalizao no local. Como no h previso do Prefeito Municipal com relao ao trmino do estacionamento, requer pelo menos que seja colocadas pla-cas de sinalizao.VEREADOR LIMA DISPONIBILIZA CAMINHO PIPA PARA MOLHAR RUA Aps reivindicao da comunidade do Porto do Itaperi, com relao ao excesso de p na Rua Romrio de Souza Borges, na qual a comunidade se reuniu com os Vereadores nas de-pendncias da Cmara Municipal, onde participou tambm, representando o Prefeito, o Vice Prefeito Gilberto de Azevedo, (PP), na qual se pronunciou alegando que o municpio no ti-nha condies de arcar com o custo de um caminho Pipa para molhar a Rua em questo. O Vereador Lima (PMDB), se comprometeu com a comunidade, diante da negativa do Vice Prefeito e conseguiu disponibilizar dois caminhes para amenizar o sofrimento do excesso de poeira, por pelo menos dois dias. BANCADA DO PMDB PROPE PROJETO DE LEI PARA ABO-LIR VOTO SECRETOJ foi aprovado em primeiro turno, projeto de Lei da Bancada do PMDB, na qual visa abolir o voto secreto. Segundo os Vere-adores, tal projeto dar ainda mais transparncia aos traba-lhos realizados na Cmara Municipal. Informativo da bancada do PMDB na Cmara de Vereadores de So Joo do ItaperiR$1 milho em equipamentos para ObrasPor unanimidade, os juzes do Tribunal Regional Elei-toral de Santa Catarina nega-ram o recurso da coligao Todos por Barra Velha que pedia a cassao do mandato do prefeito de Barra Velha, Claudemir Matias, e do vice-prefeito, Fbio Brugnago. A coligao, que saiu derrotada nas eleies majoritrias do ltimo ano, acusava ambos de cometerem supostas irregu-laridades no perodo em que Matias comandou o Poder Executivo no ltimo ano. Os cinco juzes presentes na sesso ordinria do TRE na ltima segunda-feira, dia 21, acompanharam o voto do rela-tor, juiz Luiz Czar Medeiros, que disse no entender como comprovadas as denuncias de uso da mquina pblica com favorecimento eleitoral, alm do descumprimento de Leis eleitorais por parte dos rus. Medeiros reforou a deciso j tomada em primeira instncia, na 89 zona eleitoral, quando o juiz Marcelo Peregrino Fer-reira tambm considerou im-procedentes as denuncias. Detalhes do processo e do ju-lgamentoNo processo, a coligao acusava tanto Matias quanto Brugnago de no se licencia-rem dos cargos que ocupavam de alto escalo na prefeitura durante o pleito eleitoral. Alm disso, as denuncias mais contundentes, defendidas in-clusive durante a sesso pelo advogado de acusao Rui Espndola, acusavam Matias de ter concedido aumento sa-larial a servidores em perodo proibido e ter excedido o li-mite legal com publicidade da prefeitura no primeiro semes-tre de 2012.Segundo Espndola, Matias concedeu abono salarial a servidores conforme decreto 785/2012, publicado no dia 27 de abril do ano passado, quando a Lei Eleitoral s per-mitiria atos como esse at dia 10 de abril. O advogado de acusao tam-bm levou sesso nmeros relacionados aos gastos com publicidade da prefeitura. De acordo com sua fala na sesso do TRE, o governo munici-pal gastou R$97 mil em 2009, R$55 mil em 2010, R$54 mil em 2011 e R$54 mil em 2012, porm neste ltimo ano, os nmeros foram maquiados e excederam o limite legal es-tipulado por Lei. Posso afir-mar com toda certeza que os gastos com publicidade em 2012 foram manipulados, ar-gumentou.Espndola destacou que em ja-neiro de 2012 a prefeitura con-tratou um servio da RBS no valor de R$40 mil, com ven-cimento para 25 de fevereiro, mas que apenas R$2 mil foram pagos em setembro. A RBS entrou com uma ao contra a prefeitura de Barra Velha, que o prefeito Claudemir Matias s est pagando agora, depois de eleito. Ele manipulou os gastos com publicidade para no exceder a mdia de gasto dos trs anos anteriores, com-pletou o advogado, pedindo a cassao do prefeito. Na sequncia, o relator do caso assumiu a palavra para apresentar a sua interpretao dos autos do processo. No nico momento em que houve discusso, os juzes divergiram sobre acrescentar no processo documentos levados no dia da sesso pela acusao, na tentativa de comprovar a con-tratao do servio da RBS. Porm, por maioria dos votos, ficou decidido que os docu-mentos no seriam acrescen-tados aos autos.Estes documentos deveriam entrar na fase recursal, aceit-los agora causaria um tumulto processual. Alm do mais, teramos que abrir para a ar-gumentao da defesa e no poderamos julgar o recurso nesta sesso, explicou o rela-tor. A respeito da denuncia de abono salarial, o relator co-mentou que foram menos de 10 servidores beneficiados, no setor de servios gerais, que segundo a defesa receberam aumento devido a grande con-corrncia com o setor privado e a necessidade do municpio em mant-los na secretaria de Obras. Trata-se de um nme-ro pequeno, que no exerceu real vantagem eleitoral, argu-mentou o relator.Com relao aos gastos com publicidade, o relator garantiu que nos documentos do pro-cesso no h como comprovar os nmeros apresentados pela acusao. Segundo Medei-ros, em muitos casos foram contratadas empresas para aquisio de diversos mate-riais grficos, encadernaes e outros materiais para uso de secretarias, com fornecedores como editoras, grficas, agn-cias de publicidade, alm de publicaes do dirio oficial.Sobre a polmica envolven-do a RBS, o juiz confirmou os dados apresentados pela acusao, mas reforou que os R$40 mil eram referentes a divulgao do evento Projeto Esporte e Vero, que ocorreu durante o vero de 2012. Por fim, ele apresentou seu voto contrrio ao recurso de cas-sao, sendo acompanhado pelos demais juzes. Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina nega recurso que pedia cassao de Claudemir Matias e Fbio Brugnago10POLTICASbado, 26 de outubro de 2013.Aps passar pelo Legislativo e hoje ocupar o cargo de vice-prefeito de So Joo do Ita-peri, Gilberto Luiz da Silva Azevedo, 30 anos, confirmou ao Voz do Itapocu sua pr-candidatura a deputado esta-dual pelo Partido Progressista (PP) no ano que vem. A de-ciso foi tomada na conveno estadual da sigla, realizada em Joinville e que contou com a presena de grandes nomes da poltica catarinense.Alm do presidente estadual do partido Joo Pizzolati, es-tiveram presentes o deputado federal Esperidio Amin, sua esposa e tambm integrante da sigla, ngela Amin e ou-tras lideranas. Na ocasio, Gilberto diz ter colocado seu nome a dis-posio para as prximas eleies. O partido precisa de um nome jovem aqui na regio. Coloquei-me a dis-posio e fui bem aceito. A inteno do PP lanar 40 no-mes para a cadeira estadual e 16 para federal. O poltico de So Joo do Ita-peri destaca que a sua estra-tgia tentar votos em 100 municpios durante a campa-nha para atingir os 27 mil vo-tos necessrios para se eleger. Se tiver a oportunidade de me candidatar e vencer, farei um mandato visando todos os municpios do Estado, mas com um olhar especial voltado a nossa regio Norte que anda um pouco carente de apoio. Alm disso, ns candidatos precisaremos reforar a cam-panha do nosso futuro can-didato a governador, j que nosso partido foi derrotado nas ltimas trs eleies. Gilberto aguardar at abril quando sero decididas as co-ligaes do partido e os nomes a serem lanados. Na mesma poca, o vice-prefeito deve se afastar do cargo que hoje ocu-pa em So Joo do Itaperi, caso sua candidatura seja con-firmada pelo PP. Vice-prefeito de So Joo do Itaperi, Gilberto Azevedo revela pr-candidatura a deputado estadual no prximo anoO senador catarinense Paulo Bauer visitou na ltima sema-na a prefeitura de Araquari. O objetivo principal do encontro foi colocar o seu mandato em Braslia a disposio do mu-nicpio, em especial ao prefeito em atividade Clenilton Car-los Pereira, seu correligionrio no PSDB. Na ocasio, Pereira aproveitou para agradecer ao senador pela emenda parlamentar concedida por Bauer quando era deputado federal, que propiciou ao municpio R$247 mil. O recurso foi utilizado para a construo de uma unidade de sade no bairro Corveta de 166 m, que ser inaugurada em 2014.Alm de Clenilton, Bauer foi recebido pelo secretrio de Fi-nanas, Marcos da Maia Vicente, a chefe de Gabinete, Lu-ciana Correa, o secretrio de Turismo, Paulino Srgio Tra-vasso, o presidente da Cmara de Vereadores de Araquari, Mrcio Correa, o chefe da agncia da Casan de Araquari, Joo Luiz da Luz, entre outras lideranas municipais. Senador Paulo Bauer visita prefeitura de AraquariRecurso da coligao Todos por Barra Velha acusava Matias e Fbio de utilizarem a mquina pblico em seu favor na eleio do ltimo anoLiberado aps passar 24 ho-ras preso, Geovanilzo Novais, 71 anos, conhecido como Frei Paulo, voltou a Barra Velha essa semana e responder por estelionato e curandeirismo em liberdade. Ele estava preso em Lages junto com seu as-sistente Rodrigo Borbarda, 30 anos. Ambos foram pegos em flagrante pela delegacia de In-vestigao Criminal enquanto aplicavam o suposto leo mi-lagroso em uma vtima. Em Barra Velha, o proco da Igre-ja Catlica, Fred Jorge, comu-nicou a todas as comunidades o afastamento do Frei perante igreja. Diante do fato, o ttular da igreja catlica no municpio se diz envergonhado com o erro cometido por Geova-nilzo. Isso me deixou muito triste, pois eu no esperava que o referido padre voltasse a cometer os erros do passado. Temos uma imensa credibili-dade com o povo, mas o epis-dio causa um prejuzo moral tremendo. Estou com muita vergonha. Ser padre diante de um fato assim terrvel, diz Fred.Para banir a participao do frei na comunidade barrave-lhense, Fred Jorge foi at o bispo diocesano Dom Irineu Roque Scherer para que fos-sem tomadas as providncias cabveis. Para ele, a igreja no pode ser penalizada pela m conduta de um dos seus mem-bros. Eu expus a situao ao bispo pedindo uma punio severa para o frei. Diante disso, Dom Irineu me deu total apoio e au-tomaticamente proibimos Ge-ovanilzo de exercer qualquer ministrio em nossa cidade.Aps a reunio, Fred Jorge vis-itou frei Paulo comunicando a deciso, mas segundo ele, a reao do ru no foi de muita surpresa. Ele est to com-plicado que nada responde. Porm no negou o crime que cometeu. As lideranas de todas as co-munidades foram avisadas pelo padre, e a partir de ag-ora, o conhecido frei Paulo est proibido de realizar cel-ebraes na igreja catlica, caso infrinja a deciso, a pol-cia ser acionada. A ns cabe rezar, e as autoridades cabe tomar as providncias cor-retas contra esse desordeiro, finaliza o padre.11SEGURANA PBLICASbado, 26 de outubro de 2013.Foto: internetFoto: internetAmbulncia dos Bombeiros Voluntrios de Araquari incendiadaDois dias aps o Voz do Itapocu publicar uma mat-ria sobre as dificuldades que os bombeiros voluntrios de Araquari enfrentam com as ambulncias no conserto, algo pior aconteceu a corporao. Na madrugada de segunda-feira para tera-feira, um dos veculos que estava sendo pre-parado para voltar a ativa, foi incendiado criminosamente. O fogo atingiu a parte traseira e queimou equipamentos e objetos de trabalho dos socor-ristas. Por sorte, as chamas foram controladas antes que chegassem a estrutura que abriga o quartel.Segundo o chefe de equipe Dieferson Alan da Rosa, um galo de gasolina foi encon-trado ao lado da ambulncia, comprovando o ato. A polcia civil est investigando o caso, mas Rosa acredita em um ato de vandalismo. No acredito que tenho sido algo com vin-gana. Quem iria prejudicar toda uma cidade? Para mim foi puro vandalismo, comen-ta.Dieferson conta que o caso poderia ser pior e arriscar at a vida de membros da corpo-rao. Ns temos seis camas, mas as vezes ficamos at em oito de planto, por isso dois dormem na ambulncia. Por sorte, naquele dia no tinha ningum dormindo l, expli-ca. Dentro do veculo foi quei-mado uma maca, que custa em torno de R$700, alm de aparelho de oxignio, colete cervical, e materiais simples do uso dirio. Aps o ocorrido, empresri-os da cidade se mobilizaram e esto ajudando a finan-ciar a outra ambulncia dos bombeiros voluntrios, que est no conserto. Ns temos o carro e o caminho, quando precisa vamos com eles, mas no a mesma coisa que uma ambulncia. Quando algo mais grave, pedimos apoio de ambulncias das cidades vizinhas, explica Dieferson. Na ltima quinta-feira, os bombeiros voluntrios de Joinville emprestaram uma ambulncia para Araquari.Com relao ao veculo quei-mado, Dieferson explica que o mesmo est condenado. A aquisio de uma ambuln-cia nova, sem os equipamen-tos, est na faixa de R$90 mil. Atualmente os bombeiros de Araquari recebem mensal-mente R$13 mil da prefeitura e cerca de R$2 mil de doaes da comunidade. Porm, se-gundo o chefe de equipe, o custo para manter a estrutura alto. Temos um custo que man-tm 80 bombeiros voluntri-os, gastamos com uniforme, equipamento e estrutura. A nossa sede emprestada, mas mesmo assim que fazer a ma-nuteno, explica.Padre Fred, de Barra Velha, garante que frei Paulo est afastado da igreja CatlicaCerca de 12.500 comprimidos de ecstasy so apreendidos em operao da Policia Federal de Joinville em AraquariA Polcia Federal de Joinville realizou no incio da manh da l-tima quinta-feira a maior apreenso de comprimidos de ecstasy em dois anos em Joinville e a maior deste ano no Estado. Aproxi-madamente 12.500 comprimidos da droga, que estavam dentro de uma mochila no bagageiro de um nibus parado no pedgio de Araquari, por volta das 6h30. O dono da mochila, um cobrador de nibus de 35 anos, relatou aos policiais que pegou a droga com um desconhecido na ro-doviria de So Paulo e a entregaria a outro desconhecido na rodoviria de Florianpolis.A apreenso ocorreu durante uma fiscalizao da Operao Ve-raneio, iniciada na quinta-feira. De acordo com o Delegado da Policia Federal em Joinville, Alcir Amaral Teixeira, as operaes sero espordicas, No recebemos nenhuma denncia, essa foi uma operao de rotina, que ir acontecer em diferentes pontos da BR. O homem de 35 anos foi autuado em flagrante e foi encaminhado ao Presdio Regional de Joinville. Nas ltimas seis edies falamos sobre diversos temas relaciona-dos a resduos slidos urbanos. Para encerrar este seriado, a stima edio traz informaes sobre Aterro Sanitrio, com destaque para ao aterro de Brusque, local onde Barra Velha, Massaranduba e So Joo do Itaperi dispe seus resduos.O Aterro Sanitrio um aprimora-mento de uma das tcnicas mais antigas utilizadas pelo homem para descarte de seus resduos, que o aterramento. Moderna-mente, uma obra de engenharia que tem como objetivo acomodar no solo resduos no menor es-pao prtico possvel, causando o menor dano possvel ao meio am-biente ou sade pblica.Essa tcnica consiste basicamente na compactao dos resduos no solo, na forma de camadas que so periodicamente cobertas com terra ou outro material inerte.O objetivo principal do aterro sanitrio o de melhorar as con-dies sanitrias relacionadas aos descartes slidos urbanos evitando os danos da sua degra-dao descontrolada. A seguir so listadas algumas das principais caractersticas do aterro:Boca HouseEngenheiro agrnomo Marcos Zaleski de Matos12 MEIO AMBIENTE Sbado, 26 de outubro de 2013.RESDUOS SLIDOS CAPTULO 7- DESTINO FINAL: ATERRO SANITRIOe-mail: associacaobocahouse@gmail.comImpermeabilizao da base do aterro: evita o contato do chorume com as guas subter-rneas. A impermeabilizao pode ser feita com argila ou geomenbranas sintticas;- Instalao de drenos de gs: canal de sada do gs do interior do aterro.. O biogs pode ser recolhido para o aproveitamento energtico.- Sistema de coleta de chorume: a coleta de chorume deve ser feita pela base do aterro. O chorume coletado enviado a lagoas previamente preparadas com impermeabilizao do seu contorno ou enviados para tanques de armazenamento fechados; - Sistema de tratamento de chorume: aps coletado, o chorume deve ser tratado antes de ser descartado no curso de um rio ou em uma lagoa. O tratamento pode ser feito no prprio local ou o chorume coletado pode ser transportado para um local apropriado (ge-ralmente uma Estao de Tratamento de Esgotos). Os tipos de tratamento mais convencio-nais so o tratamento biolgico (lagoas anaerbias, aerbias e lagoas de estabilizao), tratamento por oxidao (evaporao e queima) ou tratamento qumico (adio de substncias qumicas ao chorume); - Sistema de drenagem de guas pluviais: o sistema de captao e drenagem de guas de chuva visa escorrer a gua por locais apropriados para evitar a infiltrao que gera o chorume).DISTNCIA PERCORRIDA E TOTAL DE RESDUOS DESTINADOS AO ATERRO DE BRUSQUEMunicpioBarra VelhaSo Joo do ItaperiMassarandubaDistncia do municpio ao aterro66,1 km74,1 km75,3 kmTotal de resduos destina-dos ao aterro em 20127.617 toneladas2129 toneladas 405 toneladasSe interessou pelo tema, mas perdeu alguma edio da srie sobre resduos slidos do colu-nista Marcos Zaleski de Matos? Acesse o site do Voz do Itapocu e confira as edies passadas no formato virtual: www.vozdoitapocu.com.brSrie na webMais uma vez, Esquinas da Histria tem a felicidade de es-crever a respeito de um pesca-dor. Lembramos que Barra Velha sempre teve ligaes fortes com a pesca e a partir dela que se desenvolveu o turismo e o cresci-mento local. por isso que nos sentimos privilegiados ao ter a oportunidade de levantar histri-as de pessoas que realmente deram o sangue por Barra Velha, e que muitas vezes no so lem-bradas.Joo Anselmo Brenneisen sem-pre viveu em Barra Velha, e casou-se com Maria Sebastiana Floriano da Costa Brenneisen, com quem teve 10 filhos. Foi na gravidez do dcimo filho do casal que Maria contraiu uma infeco, a qual acabou a levando morte juntamente com o beb. Com filhos pequenos para cuidar, Joo precisava de uma compa-nheira para dividir as responsabi-lidades. Ele resolveu casar-se em segundas npcias com Antnia Tavares Brenneisen. Ela foi com-panheira de Joo at o final dos seus dias e lhe deu mais 8 filhos. Nosso pescador era conhecido por muitas pessoas e por diver-sas vezes salvou a vida de de-savisados que se aventuravam na lagoa de Barra Velha e tam-bm na praia. Em determinada situao, entrou na lagoa para auxiliar no salvamento de 3 moas vindas de Curitiba. No sabia que um quarto personagem j estava na gua tentando salvar o trio de ba-nhistas. Brenneisen entrou na gua por que a sua sabedoria e experincia de pescador o avisa-ram que algo no daria certo. Ao alcanar o quarteto, salvou primeiro as mulheres, mas viu o primeiro socorrista tambm em apuros. Quando ento se virou para o homem, percebeu que tratava-se de seu pai. Se demo-rasse mais um minuto, o salva-mento seria impossvel.Anselmo Frederico Brenneisen, pai de Joo, era proprietrio de uma olaria localizada nas margens do Rio Cancela e foi o doador dos tijolos utilizados na construo da primeira igreja de Barra Velha. Nos tijolos, es-tava a inscrio da olaria, como comum at os tijolos ou telhas virem grafados com o nome do fabricante. A famlia Brenneisen, assim como muitas pessoas do Mu-nicpio, descreve a demolio da pequena igreja como um desrespeito com o patrimnio barra-velhense um grande erro histrico, e defende a teoria de que as lideranas da poca de-veriam ter pensado em encontrar outro local para a construo da nova Matriz. E deixar a pequena capela da forma como tinha sido construda, at os dias atuais.A famlia Brenneisen teria tam-bm uma ligao com a no-meao do Rio Cancela. Segundo uma das descendentes, a famlia possua bois muito bravos nas proximidades do rio e para evitar ataques dos animais, Anselmo providenciou uma cancela, ao invs de um porto. De tanto se falar no rio ao lado da cancela, o nome pegou, e Barra Velha tem at hoje o pequeno Rio Cancela, j assoreado e quase sem vida. Mas o rio est l!Por possuir uma embarcao de grande porte, teve uma experin-cia com a pesca da baleia. Aven-turou-se juntamente com pesca-dores vindos de fora do Municpio na longa jornada de cercar, ferir e aguardar que o bicho morresse, para ento arrastar o mamfero at a praia. A experincia foi uma das piores da vida do pescador, que dizia a quem quisesse ouvir: Assim que atingida, a baleia geme como se fosse um ser humano, e cospe tudo que tiver em sua boca. Sem contar o desespero do filho-te que por vezes acompanhava a me at o momento em que era arrastada para a praia. O experi-ente pescador ficou horrorizado com a maldade humana. E nunca mais voltou a participar de caas baleia.Joo era morador das terras prximas ao local onde hoje te-mos a Praa da Bblia; sua casa encontra-se sob os cuidados de dona Antnia at os dias atuais. Neste local, tinha uma viso muito diferente daquela que te-mos hoje: podia visualizar uma pequena ilha a praa e uma ponte sob um crrego que ligava a lagoa at o final da Rua Pa-ran. Hoje, o que sobrou do cr-rego pode ser visto nos enormes tubos que desguam na lagoa de Barra Velha. Joo Anselmo faleceu de cncer do esfago, mas deixou uma grande famlia para contar sua histria. Seu nome foi dado ter-ceira rua aps a Praa da Bblia, a antiga Rua 611.Fonte: Alade Brenneisen VieiraEsquinas da HistriaProfessora e historiadora Angelita Borba de Souza e-mail: angelitaborba@hotmail.com13CULTURASbado, 26 de outubro de 2013.Fotos histricas da regio Norte esto expostas em Barra VelhaIniciou neste ms na sede da Associao Comunitria Desenvolvimento de Itajuba (ACDI), em Barra Velha, uma exposio com imagens do profissional Frederico (Fritz) Hofmann, que foi um dos primeiros fotgrafos da regio Norte catarinense. Parte do acervo do artista foi encontra-da pelo professor e historiador Jos Carlos Fagundes, que se tornou curador do material. Cac como conhecido, en-controu um total de 180 fotos do artista, datadas das trs primeiras dcadas do sculo XX. Elas estavam no sto de uma casa em Itajuba, onde moram familiares do fotgra-fo. A senhora Amaral Falco e seu filho, Joo Vitor Hoff-mann, autorizaram a cura-doria para Fagundes que fez toda a restaurao das fotos, j danificadas pelo tempo. A exposio j passou por mu-nicpios como Jaragu do Sul, Joinville e guas Mornas.Adepto do registro posado, Fritz capturou com suas lentes hoje rudimentares a travessia de carroes na estrada Dona Francisca, o desenvolvimento da cidade e reunies popu-lares, como festas de casamen-to. Em seguida, instalou seu ateli fotogrfico em Joinville e a partir da chamin da com-panhia Wetzel, fez as primei-ras panormicas da cidade. Para Jos Carlos, esse material rico em cultura. Isso tem que ser exposto. So os primeiros registros fotogr-ficos da regio norte de Santa Catarina. Nas fotos esto es-tampados o assentamento dos primeiros alemes no Estado e alm disso, apresenta fotos histricas de Barra Velha.Futuramente, o curador pre-tende doar as fotos originais para o Arquivo Histrico de Joinville, a fim de garantir a preservao e conservao do acervo. Desde sua abertura, no dia 13, a exposio j reuniu aproximadamente 150 pes-soas de diversas cidades como Corup, Curitiba, Joinville e demais municpios da regio. A expectativa de Caca que, durante o vero, muitos tu-ristas visitem a mostra. A ex-posio fica aberta de segunda sbado das 14h 17h30 at o dia 4 de maro. Joo Anselmo Brenneisen Testemunha do horror da caa s baleias em Barra VelhaAcervo do fotgrafo alemo Frederico Hofmann foi recuperado pelo historiador barravelhense Cac FagundesVARIEDADES Sbado, 26 de outubro de 2013.Este um bom perodo para conquistas, use e abuse do seu charme. Anda com o sis-tema respiratrio fragilizado, seja prudente. Poder sofrer uma mudana repentina no seu trabalho, esteja atento.riesHORSCOPOTouroNo julgue para no ser ju-lgado, nem faa aos outros o que no quer que lhe fa-am a si. A sua energia vital est bastante alta. Podero surgir algumas dificuldades econmicas.GmeosD uma oportunidade aquela pessoa que to especial para voc. Semana propcio a enxaquecas, descanse o sufi-ciente. A sua dedicao e m-rito brevemente sero recompensados.CncerProcure intensamente senti-mentos slidos e duradouros, espalhando em seu redor alegria e bem estar. No surgiro nenhuma surpresa nesta fase. Trabalhe com mais dedicao para atingir os seus objetivos.No perca tempo a idealizar o seu amor, aceite-o tal como , tente ser feliz. Trabalhe de uma forma menos acelerada, pois poder refletir na sua sade. No fale tanto durante a hora de servio e rentabi-lizar mais as suas tarefas.Leo VirgemEsteja atento porque a sua cara metade poder ten-tar preparar uma surpresa agradvel. Faa um trata-mento delicado ao couro cabeludo. Tente ser mais as-sduo para no se prejudicar salarialmente.LibraPoder vir a ter uma dis-cusso com seu par, mas no se preocupe que tudo se resolver. O seu sistema imunitrio anda muito frgil, tenha cuidado, o momento de comear uma dieta sau-dvel. EscorpioO exemplo a lio mais forte que pode receber de um relacionamento mal sucedido. Cuidado com a alimentao, no coma gor-duras. Momento muito fa-vorvel sob o aspecto finan-ceiro.Tente controlar um pouco as recordaes menos positivas que tem do seu passado afe-tivo. Sistema nervoso altera-do. Momento de segurana financeira.Sagitrio CapricrnioProcure recordar com seu amor os bons momentos que passaram. Est neste mo-mento a passar um perodo de bem estar fsico e espi-ritual. Nem sempre a vida nos corre bem, esteja atento.AqurioNo julgue o seu par, pro-cure no pensar precipita-damente. O excesso de ansie-dade no favorvel para a sua sade. Seja mais equili-brado nos seus gastos.PeixesBrevemente a sua vida amo-rosa dar uma grande volta, enfrente os seus medos e as suas dvidas e ser feliz. Cuidado com as dores de cabea. Excelente momento para investimentos.Burritos Massa: - 1/2 xcara de ch de farinha de trigo - 1 xcara de ch de farinha de milho fina - 1 colher de sopa de margarina - Sal - gua Recheio: - Carne moda refogada e temperada (a seu gosto) - Alface cortado em tiras bem finas - Tomate e cebola bem picadinhos GASTRONOMIAIngredientesModo de PreparoMODATop Cropped: o novo preto LOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1541 (23/10)05 - 24 - 37 - 44 - 49 - 58Prximo sorteio: 26/10 (hoje) Prmio Estimado: R$29.000.000,00LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04808 (23/10)1 prmio - n 83.634 - R$250.000,002 prmio - n 70.917 - R$17.100,003 prmio - n 44.141 - R$16.600,00 4 prmio - n 50.736 - R$16.100,005 prmio - n 36.315 - R$15.200,00 A maior espcie de borbo-leta que existe atualmente tem nome e sobrenome: Rainha Alexandra Birdwings. Des-coberta em 1907, seu nome uma homenagem a Rainha Alexandra, esposa do rei Eduardo VII. Essa espcie uma das mais raras do mundo, encontrada somente nas flo-restas tropicais da Nova Guin. As fmeas tm corpo e asas marrom chocolate, e possuem uma envergadura de 28 a 31 cm. Os machos so menores, crescem apenas cerca de 17 a 19 cm, mas so muito mais coloridos, com um abdmen amarelo e asas das cores verde-eltrica e gua-marinha. A rainha Alexandra Birdwings leva cerca de quatro meses para se transformar de ovo a borboleta adulta. Depois disso, elas costumam viver por mais trs meses, o que bastante, considerando que a maioria vive apenas por um ms.CURIOSIDADEA maior borboleta do mundo 14Massa: Misture todos os ingredientes at que a massa lembre a de panquecas.Ento esquente a frigideira e frite as massas, como as de panquecas, porm no muito fina. Montagem: Coloque uma pequena poro Os dias quentes de vero esto cada vez mais perto. Ento preciso se preparar e ver o que continua no guarda-roupa e o que sa. E com certeza o Top Cropped vai ficar e vai aparecer com tudo na prxima estao. Ele j tem ganhando evidencia a algumas temporadas, mas nesse vero ele vem incrvel e glamouroso, prometendo con-quistar todas as mulheres. Para quem ainda no conhece, o Top Cropped uma blusa mais curta, deixando um pe-dao da barriga em evidencia. Inclusive h quem diga que o abdmen de fora o novo preto. E como o assunto aqui como usar a tendncia sem errar na hora de escolher, aqui vo algumas dicas: blusas cur-tas pedem cinturas altas, prin-cipalmente se voc tiver uma barriguinha. Ento pode ser shorts, saia ou cala, se deixar s um pedao do estmago a mostra est valendo. Um dica para quem baixinha usar com saias longas, revive a onda dos anos 80 e 90 e fica super sofisticado, dando para usar at em uma ocasio especial ou se jogar na balada. Tambm indicado observar o tamanho da saia que vai usar e o sapato, pois sapatos fechados, como botas e tnis tendem a achatar a silhueta, ainda mais se a saia for at abaixo dos joelhos. E se mesmo assim voc ainda tem dvidas se vai ficar bom em voc a Gloria Kalil d a dica: Teste rpido para quem estiver na dvida de como usar: Coloque o top em frente ao es-pelho. Levante os braos como se fosse abraar algum. Depois sente. Se tudo estiver no lugar, pode sair.- Queijo prato cortado em tiras ou raladoda carne no centro da mas-sa, distribuindo at as pon-tas . O recheio dever ser colo-cado um sobre o outro, em camadas. Por cima da carne distribua o alface . Por cima do alface o tomate com a cebola, se tiver um molho como guacamole ou sour cream, adicione. Por fim, o queijo. Feche a mas-sa, colocando as pontas para a lateral oposta. 15#SOCIALSbado, 26 de outubro de 2013.ANIVERSRIOSDA SEMANANesses trs anos de namoro s tenho a te agradecer, obrigado por voc ser essa pessoa maravilhosa. De sua namorada que te ama muito. Natlia Fiamoncini e Valdinei Vieira (31 de outubro)#Trs anos de namoroAGENDACAIU NA REDEUm quero-quero roubou a cena em uma par-tida da terceira diviso do futebol profissio-nal de Santa Catarina na ltima semana. At a, nenhum fato novo, at porque comum as aves colocarem seus ninhos em campos de futebol e rondarem a rea defendendo os ovos e filhotes. Porm, o fato acontecido no estdio Dr. Herclio Luz, em Itaja, ganhou o mundo porque o jogo estava sendo trans-mitido ao vivo por uma TV virtual, a Imagem TV, de Lages. O inusitado do vdeo, que ganhou at o 3 lugar no Top Five do CQC, da TV Band, a perseguio que o quero-quero faz contra um dos bandeirinhas do jogo, que tem que se virar nos 30 para no acabar bicado pelo animal. A cena chamou a ateno da equipe de transmisso, que abandonou a partida e passou a narrar a ao da ave.A cena divertida tirou at a voz do narrador Antnio Armindo, que teve um ataque de risos ao vivo e deixou a transmisso ainda mais engraada. A prpria Imagem TV publi-cou o vdeo no YouTube e no demorou muito para ele ser veiculado nos principais sites de esporte do Brasil, alm de ganhar reper-cusso internacional atravs de agncias de notcias. Procure no YouTube: Quero-quero Inter de Lages #Quero-quero#ParabnsBier Coast26/10- Banda Setor 5 (Rock e Pop Rock)(aniversriantes acompanhados de trs amigos ganham uma torre de chopp - consulte o garom) Barra Music Hall26/10- Festa de Abertura do Vero com DJs Luciano, Leone e Xande. Samurai Snooker Pub19/10- Msica ao vivo com Felcia e Digo VenturaBailo do Silva26/10- Banda Reluz (a partir das 23h) 27/10- Tarde Danante com Gil-berto Show (a partir das 15h)01/11- Grupo Minuano (a partir das 23h) #Barra VelhaBEM NA FOTO30 de outubroSempre presente na Barra do Itapocu, Silvio Kitzberger, o popular Xereda, comemorou seus 48 anos na Cancha do Alemo no dia 26 de outubro. A mame Daia deseja feliz aniversrio aos filhos Diandra Souza que faz aniversrio dia 26 e a Rafael Souza que completou mais um ano de vida dia 24.20 de outubro Secretria de Adminis-trao de Barra VelhaCarol Lucena Gomes#Penha18 de outubro Padre da Parquia de So Joo do ItaperiCarlos Afonso Gonalves de SousaLagoa est a uma vitria das semifinais do returno da LIDSbado ser de voleibol e futebol em AraquariSurfista de Balnerio Barra do Sul disputa elimininatria de mundial jniorDeciso dos veteranos do futebol suo de Barra Velha acontece neste domingoEscola Ncleo de So Brs destaque nas Olimpadas Escolares de Balnerio PiarrasA bola j rolou para a primeira rodada da 9 edio do campe-onato de futebol de campo de So Joo do Itaperi, or-ganizado pela secretaria de Esportes do municpio. Aps a abertura oficial no ltimo domingo, que contou com a presena do prefeito Rovni Delmonego, o vice Gilberto Azevedo, entre outras autori-dades, foram disputados os jogos da primeira rodada da Taa Prefeito Jos Accio Del-monego, em homenagem ao primeiro prefeito da cidade, falecido em fevereiro.As seis equipes participantes do campeonato fizeram par-tidas equilibradas no campo do Santa Cruz. O Santa Cruz bateu a Farmcia/Sesc por 3 a 1. J o time do Santa Luzia venceu o So Joo por 2 a 0. Fechando o dia, o Porto le-vou a melhor contra o Santo Antnio, placar de 2 a 1. Na prxima rodada, neste do-mingo, se enfrentam a partir das 10h:Santo Antnio x So JooSanta Cruz x Santa LuziaPorto x Farmcia/Sesc16 ESPORTE Sbado, 26 de outubro de 2013.Bola rolando pelo campeonato de futebol de campo de So Joo do ItaperiUma vitria. o que a equipe do Lagoa Esporte Clube, de Balnerio Piarras, precisa para avanar as semifinais do returno do campeonato de futebol amador da Liga Ita-jaiense de Desportos, uma das competies mais disputadas do litoral Norte catarinen-se. Neste domingo, dia 27, o Lagoa enfrenta o campeo do turno e campeo do ano passado, a equipe do Rio do Ouro, na casa do adversrio em Itaja. Caso perca ou em-pate, o Lagoa tem que torcer por uma combinao de resul-tados para se classificar.No ltimo domingo, o Lagoa venceu fora de casa o time do Unio, por 3 a 1, na casa do adversrio, em Navegantes. Com o resultado, assumiu a segunda colocao do grupo B com 6 pontos, mesma pontu-ao do 3 colocado ACPCN. Porm, o clube de Balnerio Piarras leva vantagens no saldo de gols, 6 contra 1 do time itajaiense. A liderana do grupo do Dom Bosco, com 7 pontos. Nesta fase as equipes do grupo B enfrentam os adversrios do grupo A, por isso, caso o ACPCN no vena o Trevo, um empate ou at uma der-rota pode dar a classificao ao Lagoa em sua partida. Uma vitria, dependendo do resul-tado do Dom Bosco, tambm coloca o time comandado pelo tcnico Rafael Batista na primeira colocao, o que da-ria ao Lagoa o direito de dis-putar a semifinal do returno em casa. O sbado ser de muito esporte em Araquari. No ginsio Moacir Iguatemy da Silveira, acontece a partir das 9h a Copa Mirim de voleibol. Na disputa, quatro equipes se revezam na quadra: Fundao Municipal de Esportes Lazer e Eventos de Joinville, o Colgio Bom Jesus, o Colgio Santo Antnio e a prpria cidade de Araquari. J no campo do Sete de Setembro, Araquari sedia mais uma etapa da Copa Regional de futebol de campo, nas categorias sub-13 e sub-15. A competio rene as seguintes equipes: Ava de Guaramirim, Vila Nova de Rio Negrinho, Flamenguinho de Jaragu do Sul, So Joo do Itaperiu e Palmeirinhas de Joinville. Os jogos esto previstos para comear s 8h. O surfirta Fernando Paulino, de Balnerio Barra do Sul, dispu-ta neste sbado na praia da Joaquina, em Florianpolis, uma vaga na etapa local do campeonato mundial jnior de surf, onde esto as maiores revelaes da nova safra de surfistas do mundo. Paulino e mais sete atletas lutam por duas vagas na fase principal da competio, que comea no domingo e vai at o dia 5 de novembro. Fernando foi convidado a participar pela Federao Catari-nense de Surf, por ser o campeo jnior do Estado em 2012 e atualmente ser vice-lder da categoria Open de Santa Catarina.Depois de dois meses de disputa, chegou a hora de Barra Ve-lha conhecer a equipe campe do campeonato municipal de futebol suo de veteranos, organizado pela Fundao Munici-pal de Turismo, Esporte e Cultura do municpio. Chegaram na grande final as equipes de So Cristvo e Nando Papelaria, que se enfrentam a partir das 9h45, no campo do So Cris-tvo. No mesmo local, mas uma hora antes, definem o terceiro lugar os times de Arco-ris e Rio Novo. Ao todo, sete equipes parti-ciparam da competio. Ficaram de fora das semifinais: Costa Esmeralda Pescados, Farmcia Ana Paula e Medeiros.Terminou na ltima semana a 11 edio das Olimpadas Es-colares de Balnerio Piarras (Olepi), organizada em parceria entre a secretaria de Esporte e Lazer e a secretaria de Edu-cao. O destaque ficou para a escola Ncleo de So Brs, que teve o melhor desempenho com dez primeiros lugares, quatro segundos e oito terceiros. Foram disputadas competies nos naipes masculino e femini-no de vrias modalidades, como futebol, futsal e voleibol, alm de diversas categorias do atletismo, xadrez, jud e ciclismo. Participaram escolas municipais e tambm privadas.Os atletas da Associao guia, de Barra Velha, conquistaram cinco medalhas na etapa final do campeonato Catarinense de Karat Interestilos, disputa-das no ltimo final de semana em Guaramirim. Conquistaram lugar no pdio os seguintes participantes: Paulo Cezar, um de bronze e uma prata, Alisson Reiter, um ouro e um bronze e Maikon Rosdaibida, um bronze. Ao todo a academia do professor Luiz Sampaio levou sete representantes para a competio, que contou com 473 participantes.Araquari conquista pratas em etapa estadualOs atletas da escola de karat da prefeitura de Araquari trou-xeram medalhas de prata da 3 etapa do campeonato Esta-dual da Federao Catarinense da modalidade, disputada na cidade de Capivari de Baixo no ltimo sbado. Treinados pelo professor Ricardo Alexandre de Oliveira Paz, os garotos An-dr Eduardo Schmitz, Matheus Cabral e Gerson Augusto Iores conquistaram a 2 colocao no kat por equipe. J na mo-dalidade kumit individual e categoria cadetes, o 2 lugar ficou Erick Cabral da Silva.Atletas de karat de Barra Velha e Araquari conquistam medalhas