Jornal Voz do Itapocu - 40ª Edição - 15/02/2014

Download Jornal Voz do Itapocu - 40ª Edição - 15/02/2014

Post on 10-Mar-2016

266 views

Category:

Documents

39 download

DESCRIPTION

40 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

  • OBRASMORADORES COBRAM AGILIDADE NA CONCLUSO DA RUA CARLOS MAIA, EM BARRA VELHA

    DECISODNIT IR REALIZAR NOVA LICITAO PARA DUPLICAO DO LOTE 1 DA BR-280

    CAPITAL DA CARNELEI ESTADUAL CONCEDE TTULO DE CAPITAL DA CAR-NE BOVINA E OVINA A SO JOO DO ITAPERI

    SEGURANA PBLICANOVAS VIATURAS DA POLCIA MILITAR SO ENTREGUES EM CIDADES DA REGIO

    JORNAL

    SBADO, 15 DE FEVEREIRO DE 2014. ANO 1 - EDIO 040 - DISTRIBUIO GRATUITACirculao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio Piarras

    PG 4PG 3

    CULTURABALNERIO PIARRAS RECEBE EXPOSIO FOTOGRFICA SOBRE CAMINHO DO PEABIR

    PG 13

    BEACH SOCCERECUADOR E TERRAPLA-NAGEM TESTONI DECIDEM TTULO EM BARRA VELHA

    PG 11

    PG 6

    PG 16

    JUSTIA CONCEDE LIMINAR AO VEREADOR

    PULGA E SUSPENDE AUMENTO DO IPTU EM

    BARRA VELHAVereador se baseou no Regimento Interno da

    Cmara para pedir anulao do aumento

    Aps troca de tubulaes, secretrio admite que licitao para pavimentao ainda no est pronta

    Trecho que liga a BR-101 a So Francisco do Sul teve edital anterior cancelado por conta de impasse judicial entre concorrentes

    NOVO CAPTULO

    Prefeito rebate: uma manobra poltica

  • O Voz do Itapocu tem dedicado o espao do editorial semanal-mente a tratar de assuntos ex-clusivamente da nossa regio, tecendo seu posicionamento acerca de questes relevantes para as comunidades de nos-sa abrangncia, repercutindo fatos e informaes apuradas pela nossa equipe de jorna-lismo. Porm, nesta semana, iremos tratar de um assunto alm da esfera regional, mas que tambm afeta e repercute por aqui.Desde os fatos lamentveis ocorridos no Rio de Janeiro, no qual um cinegra sta foi atin-

    gido por um artefato durante um confronto entre policiais militares e ativistas, o que te-mos acompanhado na grande mdia, e que se ampli ca nas

    redes sociais, uma srie de desencontros de informaes, reti caes e pequenas notas

    de retratamento, proposies

    sem provas, opinies sem em-basamento, utilizando a mor-te do pro ssional de televiso

    apenas com o interesse polti-co e social.As redes sociais viraram ver-dadeiras praas de guerra, repletas de donos da verdade, de idealismos baratos e sem fundamento, onde as pessoas atiram foguetes virtuais umas nas outras sem sequer ter in-formaes su cientes para

    sustentar a prpria tese. Criti-ca-se a violncia na rua, com toda razo, porm pratica-se vandalismo virtual a todo o momento.Ultimamente cada vez mais internautas compartilham a torto e a direito reportagens, vdeos e fotos, sem descon- ar de que tudo que est na

    rede pode estar sendo mani-pulado, e voc, cidado que precisa compartilhar tudo que v na web, pode ser apenas

    mais um na massa de mano-bra para interesses maiores e nem sempre bem intenciona-dos. compreensvel que depois que grandes manifestaes estouraram em todo o pas, o cidado se sentiu mais enco-rajado em falar e digitar o que pensa sobre a sua cidade, Es-tado ou pas. Porm, sobram equvocos, e faltam debates inteligentes, que possam de alguma forma apresentar os diferentes pontos de vista com argumentos plausveis. Fica o alerta para que voc pesquise mais, em fontes di-ferentes, de preferncia, e escreva apenas quando do-mina o assunto que pretende debater. A nal de contas, ape-

    sar de ser um espao que de-mocratiza o debate, as redes sociais tambm exige respon-sabilidade, e isto est em falta ultimamente.

    2 EDITORIAL Sbado, 15 de fevereiro de 2014.

    A guerra tambm est nas redes sociais

    PREVISO DO TEMPOSBADO (15/02)

    MX: 25 MN: 22

    DOMINGO (16/02)

    MX: 25 MN: 22

    SEGUNDA-FEIRA(17/02)

    MX: 25 MN: 24

    Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da Epagri

    Tiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-

    ras, Barra Velha e So Joo do Itaperi

    Reportagem Carolina Nunes

    Daniel Schiavoni

    DiagramaoGermana Souza

    Edio Anderson Davi

    ColaboradoresAngelita Borba de Souza

    Lgia Delazzeri R. BalbinottDaniela Censi

    Marcos Zaleski de MatosVolnei Antnio de Souza

    Jornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP

    UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000

    Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no

    expressa, necessariamente, a opinio do jornal.

    Encoberto com chuva Encoberto com chuva Encoberto com chuva

    EXPEDIENTE

    CONTATOS

    (47) 3456 1194

    Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.br

    VEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.br

    FACEBOOK

    NOTCIAS DIRIAS DA NOSSA REGIO.

    No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?

    Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.

    No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?

    Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.

  • A disputa judicial entre as empresas concorrentes pela execuo da duplicao do lote 1 da BR-280 fez com que o Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) cance-lasse a licitao j realizada e anunciasse a realizao novo edital. O trecho em questo tem 36 km e liga a BR-101 a So Francisco do Sul. A previ-so do DNIT que ainda neste ms de fevereiro a nova licita-o seja lanada e o resultado conhecido em maro. O valor avaliado do lote de R$320,6 milhes.O problema iniciou ainda em dezembro do ano passado, quando a terceira colocada do certame, a Sulcatarinen-se, conseguiu na justia uma liminar que desclassi cava a vencedora da licitao, o Con-srcio BTE, por no cumprir o requisito de capacidade nan-ceira previsto no edital.

    Enquanto o processo ainda corre na justia, o DNIT de-cidiu nomear a prpria Sul-catarinense a vencedora da licitao. Alm do Consrcio BTE, a segunda colocada do certame, a Continental-Pavia--Sogel, tambm foi desabilita-da por no cumprir requisitos do edital. Ambas contestaram a escolha por parte do rgo do Governo Federal. Temendo que a deciso da

    justia pudesse atrasar demais o inicio das obras de duplica-o, o DNIT optou por can-celar a licitao e realizar um novo edital. Com isso, os ou-tros dois lotes de duplicao da rodovia, entre a BR-101 e Jaragu do Sul, que tiveram os resultados homologados, foram liberados para dar con-tinuidade no cronograma de obras.

    DNIT ir realizar nova licitao para du-plicao do lote 1 da BR-280

    Nesta semana grande parte das crianas retornam s au-las depois de um perodo me-recido de frias. Antes mesmo das aulas inicia-rem, os pais precisam adquirir uma longa lista de materiais escolares exigidos pelas es-colas, dentre eles esto ca-dernos, estojo, pastas, livros, folha sul te, folhas coloridas e etc. No primeiro dia de aula j possvel observar crian-as entrando na escola com suas mochilas lotadas e mui-to pesadas. Quem nunca viu alguma criana praticamente caindo para trs em razo do peso da mochila?!A grande preocupao dos -sioterapeutas em relao ao sobrepeso nas mochilas das crianas e sua relao com problemas futuros de coluna. O sobrepeso da mochila pode causar um desequilbrio na coluna vertebral da criana, trazendo dores e at mesmo a escoliose (desvio da coluna).O ideal que o peso da mochi-la no ultrapasse 10% do peso corporal da criana. Dessa for-ma, se a criana pesa 30 kg, o peso do material escolar no deve ultrapassar 3 kg. Esse um alerta importante para os

    pais e de fcil controle, pois se torna fcil pesar a mochila e veri car se est adequado ou no. Caso seja necess-rio, deve-se pedir professora que alguns materiais quem na escola. Algumas escolas disponibilizam armrios para esse m.Outra sugesto a utilizao de mochilas com rodinhas, sempre lembrando de alternar o lado em que a criana puxa o carrinho.Caso seja detectada alguma queixa, os pais devem escutar o seu lho e tentar adaptar uma nova maneira de carre-gar os materiais. Se a queixa no for solucionada, deve-se procurar um mdico ortope-dista para realizao de exa-mes detalhados e um siote-rapeuta para elaborao de um plano de exerccios para alongamentos e fortalecimen-to da musculatura afetada.Importante: sempre escute o que o seu lho tem para lhe falar. s vezes a criana demonstra algum problema, mas em razo do dia a dia corrido os pais acabam igno-rando, o que pode gerar um agravamento do quadro.

    SadeFisioterapeutaDaniela Censi e-mail: dani_censi@hotmail.com

    3GERALSbado, 15 de fevereiro de 2014.

    Volta s aulas: ateno!

    Um dia diferente. Assim pode se de -nir o ltimo sbado para um grupo de casais que participam da Associao de Moradores da Quinta dos Aoria-nos, de Barra Velha. Eles participaram da a 1 Gincana de Confraternizao do bairro. Realizada prximo a Ponte Pnsil, um dos cartes postais da cida-de, casais da comunidade participaram de 10 provas tpicas de gincanas, como: pula corda, fura bexiga e carrinho de mo.De acordo com o presidente da As-sociao, Agenor Cunha, os prmios distribudos foram doaes do comrcio e em-presas da cidade. Os cinco primeiros casais re-ceberam prmios como cestas bsicas e cursos de informtica e secretariado, destacou.A organizao do evento tambm ofereceu

    uma programao diferenciada para as crian-as, alm de um espao com servio de bar e cozinha. Entre os pratos oferecidos estavam cachorro-quente e pastel e refrigerantes. O objetivo foi integrar moradores da Quinta dos Aorianos em um tarde com brincadeiras e di-verso, salientou Cunha.

    Associao de Moradores da Quinta dos Aorianos promove gincana entre casais

    Trecho que liga a BR-101 a So Francisco do Sul teve edital anterior cancelado

    Em reunio nesta semana na prefeitura de Barra Velha, a Auto-pista Litoral apresentou um termo de doao de uma ambuln-cia pr-hospitalar (tipo B) para o municpio. O veculo da marca Citroen, modelo Jumper, ter a capacidade de transportar nove pessoas. Alm disso, a concessionria da BR-101 tambm se comprometeu em auxiliar na reforma do posto de Sade do bair-ro Medeiros.Participaram do encontro o prefeito Claudemir Matias, os re-presentantes da Autopista Litoral, Fernando Arajo, gerente de engenharia; Domcio Teixeira Jnior, gerente de Obras e Ademir Custdio, gerente de Trfego; alm dos vereadores Douglas Elias da Costa e Lia da Banca.

    Autopista Litoral far doao de ambulncia para a prefeitura de Barra Velha

  • 4 GERAL Sbado, 15 de fevereiro de 2014.Moradores pedem agilidade na obra da rua Carlos Maia, no Centro de Barra VelhaUma das principais vias do Centro de Barra Velha, que liga s avenidas Santa Catarina e Governador Celso Ramos, in-cluindo o terminal rodovirio urbano, a rua Carlos Maia tm gerado insatisfao de mora-dores por conta da demora na concluso das obras que tm recebido. Eles pedem maior agilidade na pavimentao da via, que est h mais um ms recebendo reparos. A maior reclamao que a parte composta por la-jotas foi retirada e no seu lugar foi colocado apenas barro para a passagem de veculos, como medida paliativa.Segundo a secretaria de Obras, necessrio pacincia para

    que o servio seja concludo. Ponto constante de alagamen-tos, a rua Carlos Maia recebeu tubulaes mais largas, que fa-cilitam o escoamento da gua. A obra foi realizada aps mais uma enxurrada, no comeo de janeiro, ainda quando o vice--prefeito Fbio Brugnago esta-va che ando o Executivo.Segundo comunicado da se-cretaria de Obras, a urgn-cia com que a tubulao foi instalada, aps protesto dos prprios moradores, fez com que a segunda etapa, de pavi-mentao, no estivesse pronta para ser realizada. Falta ainda a licitao para a colocao da camada de pr-misturado a quente (PMQ).

    De acordo com o secretrio de Planejamento do munic-pio, Guilherme Cani, a pre-feitura aguarda a resposta de oramentos de empresas para o cializar a licitao. Segundo Cani, no possvel aplicar o PMQ em cima das lajotas, por isso as mesmas foram retira-das. A parte de paraleleppedos ser mantida como est.Questionado se a secretaria realizaria melhorias de emer-gncia no local, para diminuir as imperfeies na estrada de cho, o secretrio de Obras, Carlos Alberto da Silva, ar-gumenta: no temos mo de obra quali cada. Arrumar a rua seria perca de tempo e di-nheiro jogado fora, j que ser

    realizada uma licitao que tem como nalidade arrumar essa rua.O prprio secretrio a rma que a troca de tubulao foi realizada de forma precipitada a pedido da populao. Pri-

    meiro deveria ser feito uma licitao, para que aps a troca e ampliao dos tubos, a em-presa j colocasse as lajotas no lugar e zessem esse PMQ, -naliza.

    Um leitor enviou nesta semana uma foto que retrata um grupo de funcionrios da secretaria de Obras da cidade trabalhan-do em uma das ruas de Barra Velha. At a, algo normal no dia-a-dia da secretaria, no fosse pela conduta de um dos servidores. Em cima da cami-nhonete, um dos funcionrios agrado sem camiseta ou equipamentos de segurana e fumando enquanto trabalhava. O leitor questiona no e-mail se a postura do servidor ade-quada. O Voz do Itapocu procurou o setor de recursos humanos da prefeitura de Barra Velha, que repassou a responsabilidade pela conduta dos funcionrios da secretaria de obras. Apesar do sol quente e do manuseio de equipamentos pesados, os tra-balhadores estavam sem luvas, culos de proteo e capacetes.O assessor administrativo da

    secretaria, Reginaldo dos Pas-sos Correia, a rmou que o uso dos equipamentos de se-gurana de responsabilidade dos funcionrios, uma vez que eles recebem instrues e for-necimento dos materiais pela prefeitura. No h previso de punio para quem descumpre as regras. Reginaldo explica que uma proposta protocolada pelo ve-reador Douglas Elias da Costa que tramita na Cmara, que

    exige a distribuio de protetor solar para os funcionrios que trabalham sob o sol, partiu de um pedido da prpria secre-taria, preocupada com o bem estar dos trabalhadores. A secretaria entrou com um pedido para a renovao dos equipamentos de segurana dos funcionrios. Na ltima gesto, j havia sido solicita-do, mas no fomos atendidos, concluiu Reginaldo.

    Leitor agra servidor da prefeitura de Barra Velha trabalhan-do sem camisa e fumando

    Transporte universitrio gratuito bene cia todos os inscritos em Balnerio Piarras

    Secretaria de Obras admite que troca de tubulao feita s pressas fez como que rua casse sem calamento

    Funcionrios da secretaria de Obras recebem equipamentos de segurana, mas no usam, a rma assessor administrativo

    A prefeitura de Balne-rio Piarras divulgou nesta semana o resul-tado dos bene ciados com o transporte gratui-to universitrio, que ir levar alunos que moram na cidade no perodo noturno para a Univali, em Itaja. E o resultado agradou a todos os inscritos: foram 44 solicitaes para exata-mente 44 vagas no nibus. Com isso, todos sero contemplados.Um comisso analisou a documentao de cada inscrito e atestou que eles cumpriram com os pr-requisitos do edital. Segundo a secretria de Educao, Laureci Bernadete Schneider Pereira, a prefeitura conseguiu um nibus com mais vagas do que as 38 antes anunciadas, facilitando na deciso.De acordo com o prefeito Leonel Martins, at o nal de seu gover-no pretende ampliar o programa. De primeiro momento, estamos disponibilizando um nibus aos estudantes do perodo noturno, onde pretendemos at o nal de nosso mandato, ampliar as vagas e oferecer o transporte tambm nos horrios matutino e vesper-tino, comenta.O nibus fornecido pela prefeitura aguarda agora a licena do De-ter/SC para iniciar os trabalhos. Nossa previso que o transpor-te se inicie no dia 24, data programada para incio das aulas na Univali, onde cada bene cirio ser avisado devidamente naliza Laureci.A relao dos inscritos e aprovados se encontra no portal da pre-feitura: www.picarras.sc.gov.br.

  • 5GERALSbado, 15 de fevereiro de 2014.

    Praia do Tabuleiro, em Barra Velha, ganha ciclofaixaOs moradores e turistas que frequentam a praia do Tabu-leiro j podem passear de bi-cicleta um em local prprio para a prtica da pedalada. A prefeitura de Barra Velha concluiu na ltima semana a instalao de uma ciclofaixa na orla da praia. Alm da pin-tura da pista, foram colocados taches em toda a extenso para delimitar o espao en-tre carros e ciclistas. No local tambm foram xadas placas de sinalizao.O estacionamento de vecu-los, que gerava reclamaes da populao pela quantidade de veculos parados com som alto, passa a ser no lado direito da via, que tem sentido nico. A ciclofaixa era uma reivindi-

    cao antiga dos moradores, que caram ainda mais insa-tisfeitos quando viram a re-gio no ser contemplada com o projeto do novo calado, que j inclui ciclofaixas.Para o morador Andr Nasci-mento, que costuma andar de bicicleta pelas praias da cida-

    de, a ampliao da faixa de ci-clovia para o bairro Tabuleiro foi uma boa iniciativa por par-te da prefeitura. Alm de dar maior segurana, um rea a mais que os ciclistas ganham em Barra Velha, comenta.

    Quem aproveita a praia Central de Balnerio Piarras prximo ao posto trs dos guarda-vidas, em frente ao hotel Itacolomi, j deve ter notado que o posto est totalmente reformado. De acordo com os guardas-vidas, o local ganhou nova aparncia e estrutura de-pois que empresrios da cidade, com o incentivo da secretaria de Turismo da cidade, auxiliaram nos reparos. O novo posto est servindo de base para o monitoramente da praia desde o ms passado.Segundo o guarda-vidas Alexandre Menezes, que procurou o jornal para agradecer ao apoio que recebeu para recuperar o posto trs, o local estava parcialmente destrudo, com a ao de ressacas e vandalismo. O deck havia cado juntamente com o telhando e os pilares que o sustentavam, a hidrulica e a eltrica, assim como a pintura interna e externa tambm estavam precria, comenta.Ele diz que saiu em busca de patrocinadores para realizar a refor-ma e encontrou apoio da Imobiliria Via Praia Imveis e da Cons-trutora Silva, que investiram na revitalizao do espao. Alm dis-so, Menezes tambm conta com o apoio do presidente do Conseg de Balnerio Piarras, Deyvid Moura, que ir auxiliar com rondas para scalizar possveis atos de vandalismo no local.

    O Corpo de Bombeiros Militar de Balnerio Piarras renovou o con-trato da casa onde est instalado at o ms de dezembro deste ano, enquanto o projeto de uma instalao prpria para a corpo-rao do municpio no sai do papel. A casa, na avenida Nereu Ramos, alugada h mais de trs anos.No local j h uma placa de venda, mas segundo informaes da imobiliria responsvel, EJB Corretora de Imveis, o contrato garante a permanncia dos Bombeiros at dezembro, e pode ser renovado de forma automtica, se for de comum acordo entre o locador e o locatrio, e se o imvel no for vendido neste meio tempo. De acordo com a corretora, os Bombeiros assinaram uma carta de desistncia da compra do imvel, que esta venda por R$ 280 mil. No m do ano passado um terreno na rua Aurlio Solano de Mace-do, no Centro, seria doado para a prefeitura, como forma de qui-tao de dbitos, e posteriormente doado ao Estado, para que o Corpo de Bombeiros do municpio construsse a sua sede prpria. Porm, h poucos dias de o cializar a transao, o dono do terre-no faleceu. Com a necessidade do inventrio, a cesso da rea cou comprometida. Segundo a EJB, que esta a par do inventrio, o herdeiro do imvel est providenciando a documentao para nalizar a doao.

    Guarda-vidas agradece empresrios pela reforma de posto em Balnerio Piarras

    Quem aproveita a praia Central de Balnerio Piarras prximo ao

    ANTES DEPOIS

    Foto: guarda-vidas

    Bombeiros de Balnerio Piarras reno-vam contrato de imvel at dezembro

    Acontece neste nal de semana a etapa nal da Copa Vero de Motocross, em Balnerio Piar-ras, no famoso Motdromo do Pezo, no bairro de Bela Vista. No sbado acontecem os treinos livres a partir das 14h. J no domingo, os treinos iniciam s 9h e as baterias decisivas iniciam 12h. A entrada gratuita e a expectativa que o pblico ultrapasse as quatro mil pessoas.Nesta etapa sero 10 categorias em disputa, reunindo cerca de 200 pilotos da regio Sul. Aps as provas, acontece o sorteio de uma moto 0 km aos primeiros colocados do ranking geral da Copa Vero. Entre os destaques da compe-tio, est o piloto local Lucas Dunka, que vem lideram as principais categorias. O evento tem o apoio da prefeitura municipal e conta com o aval e superviso da Federao Ca-tarinense de Motociclismo.

    Criada com o intuito de difundir a arte marcial do Muay Thai no litoral norte catarinense, a Copa Praiana chega a sua 10 edio neste do-mingo, dia 16, em Balnerio Piarras. O evento ser realizado no ginsio Aurlio Solano de Ma-cedo, a partir das 14h e a entrada custa R$15. De acordo com a organizao, sero 33 lutas envolvendo representantes de mais de 15 equi-pes do Sul do pas. Neste ano a Copa Praiana ser realizada men-salmente e os resultados das lutas contam pontos para as equipes, que so tabelados em ranking. Alm de divulgar a modalidade, a inten-o dos organizadores com a competio apri-morar o nvel dos atletas, j que em sua grande maioria no so lutadores pro ssionais.

    Copa Praiana de Muay Thai acontece neste domingo

    Copa Vero de Motocross ser decidida neste nal de semana

  • 6GERALSbado, 15 de fevereiro de 2014.

    Lei reconhece So Joo do Itaperi como a capital catarinense da carne bo-vina e ovinaSo Joo do Itaperi foi reco-nhecida recentemente pelo Governo do Estado como a capital catarinense da carne bovina e ovina, a partir da Lei n. 16.328, de autoria do depu-tado estadual Darci de Matos. O abate e processamento de carne a principal ativida-de econmica da cidade. Se-gundo dados levantados pelo parlamentar que props a Lei, anualmente so abatidos mais de 52 mil cabeas de gado e 20 mil de ovelhas.De acordo com Matos, a par-tir deste ttulo a qualidade da carne de So Joo do Itaperi car ainda mais conhecida fora do municpio e deve ala-vancar a instalao de novos frigor cos. Com isso, a pro-duo deve aumentar de for-ma avassaladora, criando em-pregos e gerando riqueza para

    a regio, ressalta.Segundo o prefeito Rovni Delmonego, j h interesse de novas empresas se instalarem no municpio, que est traba-lhando junto aos rgos de scalizao sanitria para que a carne de So Joo do Itape-ri seja comercializada fora de Santa Catarina. Estamos em uma localizao geogr ca es-

    tratgica, prximos dos portos de So Francisco do Sul e de Itaja, o que facilita o escoa-mento da produo, lembra Delmonego.A importncia econmica da atividade fez o municpio lan-ar, em 2012, a Festa da Carne (Fecarne), que tem a sua se-gunda edio prevista para os dias 8 a 10 de agosto deste ano.

    As cidades de Barra Velha e So Joo do Itaperi recebem nesta semana as audincias pblicas sobre o Plano Inter-municipal de Gesto Integrada de Resduos Slidos (PIGIRS), que vem sendo produzido des-de 2013 pela Associao dos Municpios do Vale do Itapocu. Em Barra Velha o encontro ser na segunda-feira, dia 17, na Cmara de Vereadores, a partir das 19h. J em So Joo do Itaperi, o evento ser na tera-feira, na Cmara de Vereadores, tambm s 19h. Segundo o supervisor do PI-GIRS, Leocdio Neves e Silva, as audincias pblicas fazem parte da etapa do prognstico.

    Durante as audincias aconte-cer a apresentao, anlise e sero coletadas sugestes referentes ao plano, por isso fundamental a participao da comunidade.O plano composto essencial-mente do diagnstico, prog-nstico e planejamento dos componentes que integram a gesto e o gerenciamento de resduos slidos, em sua gerao, segregao, coleta, acondicionamento, transporte e forma de tratamento e dis-posio nal, com o intuito de preservar o meio ambiente e assegurar a qualidade da sa-de pblica.

    A prefeitura de Balnerio Pi-arras, atravs do setor de Vigilncia Sanitria, promove nesta segunda-feira, s 14h, um curso de boas prticas em manipulao de alimentos. A atividade ser realizada no auditrio do NASF, na avenida Getlio Vargas. A capacitao gratuita para pro ssionais da rea de gastronomia, como cozinheiros, auxiliares de cozi-nha, garons, padeiros e aou-gueiros.Levaremos aos participantes o conhecimento das regras de Vigilncia Sanitria junto

    da manipulao correta do alimento, j que os alimentos se mal conservados, podem causar srias doenas ao con-sumidor, explica o chefe da Vigilncia Sanitria, Ricardo de Paula. de grande importncia tambm participao de proprietrios e gerentes de estabelecimentos comerciais que trabalham com a manipu-lao de alimentos, para que os mesmos tenham o conheci-mento das regras de vigilncia e possam scalizar seus cola-boradores, naliza Ricardo.

    Prefeitura de Balnerio Piarras promo-ve curso de manipulao de alimentos nesta segunda-feira

    So Joo do Itaperi e Barra Velha rece-bem audincia pblica sobre resduos slidos

    Foto: internet

    Foto: internetO diretor de Relaes Institu-cionais da TIM, Cleber A a-nio, esteve na ltima semana na regio, onde participou de uma reunio na Associao dos Municpios da Foz do Rio Itaja-Au (Amfri). Ele apre-sentou aos municpios asso-ciados, as obrigaes legais e os projetos de expanso da cobertura do sinal de telefonia mvel da operadora na regio. Cleber explicou que confor-me estabelecido pela Agncia Nacional de Telecomunica-es (Anatel) no leilo do 4G, realizado em junho de 2012, as operadoras vencedoras do evento, Claro, Oi, Tim e Vivo, devem ofertar internet e tele-fonia a zona rural de todos os municpios do pas. Segundo o edital de Licitao da Ana-

    tel n 004/2012/PVCP/SPV, o prazo mximo para a implan-tao do servio em 100% da zona rural at dezembro de 2015.A TIM cou responsvel pela cobertura rural em Santa Ca-tarina e de acordo com o di-retor, a operadora j trabalha para isso. Pelo regulamento da Anatel, a empresa tem o com-promisso de atender um raio de 30 km alm da sede dos municpios com tecnologia mvel ou xa. Isso ser fei-to progressivamente: em 30% dos municpios at junho de 2014; 60% dos municpios at setembro de 2014 at chegar a todos no nal de 2015.A anio informou que em 2013 a TIM j efetuou a troca de seus equipamentos 2G e 3G

    no estado de Santa Catarina, com aumento signi cativo da capacidade de rede para be-ne ciar os clientes locais. O prximo passo ser veri car os locais onde sero colocadas as torres novas torres de sinais que, diferente da rea urbana, tero uma maior liberdade na questo da altura, podendo chegar at 90 metros e assim atingir melhor a regio rural.

    Telefonia mvel: TIM tem at 2015 para concluir cobertura de sinal na rea rural

  • 7GERALSbado, 15 de fevereiro de 2014.

    CLASSIFICADOS

    IMVEIS VECULOS EMPREGOS

    ENVIE SUAS OFERTAS PARA CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BROU LIGUE 3456 1194

    IMVEIS VECULOS

    ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca de Araquari / Vara nicaRua Antnio Ramos Alvin, 500, Centro - CEP 89.245-000, Araquari-SC - E-mail: araquari.unica@tjsc.jus.brJuza de Direito: Nayana SchererChefe de Cartrio - mat. 19327: Rafaela Pasa

    EDITAL DE CITAO - COM PRAZO DE 30 DIASUsucapio n 103.11.003502-1 Autor: Railde Ticianelli e outro Ru: Mario Antonio dos Passos e outro

    Citando(a)(s): MARIO ANTNIO DOS PASSOS. Prazo Fixado para a Resposta: 15 dias. Por interm-dio do presente, a(s) pessoa(s) acima identi cada(s), atualmente em local incerto ou no sabido, ca(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem como CITADA(S) para responder(em) ao, querendo, no lapso de tempo supra mencionado, contado do transcurso do prazo deste edital. ADVERTNCIA: No sendo contestada a ao no prazo marcado, presumir-se-o aceitos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor na petio inicial (art. 285, c/c art. 319 do CPC). E, para que che-gue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual ser a xado no local de costume e publicado 2 vez(es), com intervalo de 15 dias na forma da lei.

    Araquari (SC), 07 de fevereiro de 2014.

    ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca de So Bento do Sul / 2 VaraAv. So Bento n 401, Rio Negro - CEP 89.287-355, S Bento do Sul-SC - E-mail: saobento.vara2@tjsc.jus.brJuiz de Direito: Romano Jos EnzweilerChefe de Cartrio: Marizete Fatima Sabadin

    EDITAL DE CITAO - COM PRAZO DE 20 DIASRegulamentao do Direito de Visitas n 058.11.002798-9Requerente: E. A. B. e outroRequerido: Vania Alexandra de Souza

    Citando(a)(s): Vania Alexandra de Souza, brasileiro(a), natural de Curitiba-PR, Convivente, Costureiro, nas-cida em 11/05/1982, RG 5352450, CPF 045.760.169-89, pai Osmar de Souza, me Euda Maria de Souza, Rua Rossino, 146, Quinta dos Aorianos - CEP 88.390-000, Fone (047) 84438199, Barra Velha-SC.Objetivo: Citao. Prazo Fixado para a Resposta: 15 dias. Por intermdio do presente, a(s) pessoa(s) acima identi cada(s), atualmente em local incerto ou no sabido, ca(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem como CITADA(S) para responder(em) ao, querendo, no lapso de tempo supra mencionado, contado do transcurso do prazo deste edital. ADVERTNCIA: No sendo contestada a ao no prazo marcado, presumir-se-o aceitos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor na petio inicial (art. 285, c/c art. 319 do CPC). E, para que chegue ao conhe-cimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual ser a xado no local de costume e publicado 1 vez(es), com intervalo de 0 dias na forma da lei.

    So Bento do Sul (SC), 08 de janeiro de 2014.

    Acontece no prximo sba-do, dia 22, o primeiro Dia do Aconselhamento Jurdico acontecer no Frum de Bar-ra Velha, O atendimento entre 10h e 17h. O evento uma parceria entre a Associao Turma da Van, entidade de-clarada de utilidade pblica pela Lei Municipal n 1.308, de 12 de novembro de 2013, o Poder Judicirio, o Procon Municipal, a Cmara de Di-rigentes Lojistas e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseo local, alm dos ve-culos locais de imprensa.O objetivo levar popula-o em geral, atendimento e aconselhamento jurdico,

    orientando, explicando e en-caminhando soluo dos con itos de forma consensual, especi camente as questes referentes ao Direito de Fam-lia, Sucesses, Direito do Con-sumidor e Direito Trabalhista.A parceria com a Subseo de Balnerio Piarras da OAB visa a ampla divulgao aos advogados da Subseo que tiverem interesse em partici-par. Por se tratar de ao be-ne cente e sem ns lucrativos, no haver a cobrana de con-sulta ou qualquer espcie de captao de clientela.Junto com o Procon de Barra Velha, haver o atendimento direcionado s questes rela-

    tivas ao Direito do Consumi-dor, que disponibilizar um funcionrio para participar do evento, realizando os atendi-mentos.J o CDL de Barra Velha rea-lizar atendimento das ques-tes relativas proteo de crdito e defesa dos direitos de seus associados, realizando consultas nos SPC/Serasa.A orientao populao ser realizada em carter gratuito, devendo, contudo cada inte-ressado no atendimento um quilo de alimento no perec-vel, com o objetivo de cestas bsicas para futura doao s entidades carentes de Barra Velha.

    Dia do Aconselhamento Jurdico acontece no prximo sbado em Barra Velha

    Barra VelhaVendo Fusca 1300LAno 1975, bege. 60 mil Km, ori-ginal.Segundo dono.Telefone para contato: 3456 1194

    Corsa Sedan 99: Vendo ur-gente, cor prata, alarme, tra-va, pneus novos, insul lm, placa M, particular, timo estado de conservao. Valor: R$12.500 Fone: (47)9280-4990 ou (47) 9942-1200

    FK Auto Center- Revises peridicas- Balanceamento e geometria- Baterias - Suspenso-Troca de leo - Correia dentada - Freios - Insul lm e acessriosRua: Deogrcio de Oliveira, n123 bairro So Joo - Itaja -Telefone: 3083-4818

    Construtor AlexandreReformas, pinturas, conser-tos. Oramento sem compro-misso.Atendo em Barra Velha. Telefone: (47) 9280 4990/ 9942 1200

    TerrenoVendo Terreno Plano 10X20m na Barra prximo a Ponte Pensil.Terreno Limpo com Plantao de Mandioca, pronto para construir, est somente no contrato, mas esto sendo legalizados pela pre-feitura aos poucos.R$ 35.000,00 (Aceita -se Vecu-lo) 47 - 99834502 / 84958376 / 88592045

    Sistema Nacional de Empregos (SINE) Cidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456-3884E-mail: sine@barravelha.sc.gov.brVagas disponveis Chapeiro c/ experincia- aux. de cozinha- servios gerais- garom- motorista p/ supermercado- padeiro (a) confeiteiro (a)- op. Caixa- pizzaolo c/ experincia- atendente- recepcionista- camareiraOs interessados devero compa-recer no SINE com os documen-tos (CPF e RG) e a carteira de tra-balho. Para a vaga de operador de caixa necessrio ter o en-sino mdio completo, as demais vagas o ensino fundamental completo.

    Frigor co So JooCidade: So Joo do ItaperiTelefone: (47) 3458 3000E-mail: frigori cosaojoao@frigori- cosaojoao.com.brContrata-se Produo - MotoristaAjudante de motorista Expedio Benefcios: Registro integral, Unimed, seguro de vida, almoo e caf e uniforme gratuito incluindo a lavao. Os interes-sados devero comparecer com os documentos na rece-po do frigor co.

    Digitaldoor TechnologiesCidade: JoinvilleTelefone: 47 30271500Email: contato@digitaldoor.com.brCargo: Tcnico EletricistaNumero de vagas: 02Experincia: 02 anosPreferncia quanto localizao: Residente em Piarras, Penha,Itajuba ou Barra VelhaResumo das tarefas do cargo:- Montagem de painel eltrico- Instalao de Iluminao, toma-das, retorno, eletrocalha, corru-gado- Contratao para traba-lhar em instalao eltrica de prdio resi-dencial na cidade de Piarras

    Grupo Labor HumanoTelefone: 3433 3362

    COMERCIAL

    BALCONISTANo requer experincia. Enviar currculo com pretenso salarial para: samara@laborhumano.com.br

    CONSULTOR DE VENDASExperincia na rea de segu-rana. Enviar currculo com pre-tenso salarial para: leandro@laborhumano.com.br

    CONSULTOR DE VENDASCom experincia em cmera de monitoramento. Enviar currculo com pretenso salarial para: sa-mara@laborhumano.com.br

    LDER DE TURNO DE ACABAMEN-TOExperincia na funo. Trabalha-r na rea txtil. Enviar currculo com pretenso salarial para: sa-mara@laborhumano.com.br

    SUPERVISORExperincia com montagens e instalao de estruturas. ne-cessrio tcnico em edi caes. Enviar currculo com pretenso salarial para: samara@laborhu-mano.com.br

  • A discusso acerca do aumento no va-lor do IPTU em Barra Velha ganhou um captulo importante na ltima semana. Na sexta-feira, dia 7, o Juiz Iolmar Alves Baltazar expediu uma liminar que suspende o aumento do IPTU em Barra Velha. O magistrado concedeu a liminar aps o vereador Claudionir Arbigaus, o Pulga, entrar com um mandado de segurana. A ao segue na justia. O parlamentar denuncia supostas ir-regularidades cometidas no processo

    de votao da nova planta de valo-res do municpio, que incide sobre o valor do IPTU, e que ocorreu no nal do ano passado. Segundo o ar-gumento de Pulga, a aprovao teria desrespeitado o regimento interno da Cmara de Vereadores.A prefeitura e a Cmara de Vere-adores Esto j esto trabalhando para recorrer da deciso. O prefeito Claudemir Matias, que foi convocado pelo Legislativo para prestar esclare-cimentos sobre o reajuste, ainda no

    compareceu ao plenrio.O aumento do valor do imposto, con-siderado por muitos como abusivo em alguns pontos da cidade, tem sido motivo de protestos por parte da po-pulao, como noticiou o Voz do Ita-pocu na ltima semana. Porm, den-tro desta disputa, a maior dvida dos moradores : deve-se ou no pagar o IPTU?De acordo com a ordem judicial, a cobrana do IPTU est suspensa at julgamento nal da ao. Enquanto

    isso, o valor que j pago pelos mo-radores da cidade esto congelados, no podendo ser utilizados pela pre-feitura. O jornal Voz do Itapocu conversou nesta semana com o vereador Clau-denir Arbigaus, a Organizao Barra Velha Limpa (Obal), que conduzem, de forma independente, processos contra o reajuste da planta de valores, e o prefeito Claudemir Matias, que entrar com recurso contra a liminar.

    Sbado, 15 de fevereiro de 2014.8

    Justia concede liminar ao vereador Pulga e suspende aumento do IPTU em Barra VelhaIPTU: pagar ou no pagar?

    O vereador Claudenir Arbigaus, o Pul-ga, foi um dos que declararam guerra ao aumento do IPTU. Apesar de ter fei-to parte da Comisso que scalizava o trabalho da empresa responsvel pelo clculo do reajuste, ele acusa a pre-feitura de irregularidades nos valores atualizados, alm de apontar falhas no processo de aprovao do projeto na Cmara dos Vereadores (leia mais no box ao lado). De acordo com Pulga, ele foi convidado a integrar a Comisso que scalizaria os trmites da nova planta de valores. A empresa responsvel pela pesquisa do valor dos imveis e a prefeitura, apesar de saberem que eu e a vereadora Lia da Banca fazamos parte da comisso, no se deram ao trabalho de nos comu-nicar do andamento da pesquisa. Ns s fomos convocados quando todo o projeto estava pronto, a rma. Segundo Pulga, ao apresentar a nova planta de valores, a empresa mostrou

    um quadro bem diferente do que os mo-radores da cidade apresentaram aps receberem os carns com o valor do im-posto deste ano. Eles exibiram 20 casos diferentes do IPTU pela cidade: em nenhum deles o aumento passava de 60%. Em muitos, o valor at reduziria. Isso no o que tem acontecido: diariamente, vejo las em volta da prefeitura com pessoas cobrando esclarecimentos sobre um aumento enorme no valor do imposto. O vereador refora que pegou dois bo-letos de uma mesma rua, com terrenos de dimenses semelhantes, e ainda as-sim apresentaram variaes enormes de valor. Eu entendo que o valor do im-posto est defasado. Eu aprovaria um reajuste, contanto que tivesse sido feito de maneira justa. Poucas pessoas po-dem pagar um valor to grande, como em alguns casos, do dia para a noite, nalizou.Quando questionado sobre o que o ci-

    dado deveria fazer, pagar ou no o imposto, o vereador recomendou caute-la. No posso prometer que a deciso do juiz ser favorvel. Por enquanto, o pagamento est suspenso. Caso ga-nhemos a causa, ter que ser expedido outro boleto, as datas para o pagamen-

    to integral sero remarcadas e aqueles que j pagaram sero ressarcidos. Se a deciso for revertida pela prefei-tura, Pulga no descarta recorrer a instncias maiores e ir at o Supremo Tribunal Federal.

    Pulga: Ns s fomos convocados quando o projeto estava pronto

    A Organizao Barra Velha Limpa ou-tra voz que se levanta contra o reajuste do imposto. A Organizao, que a rma no possuir nenhum tipo de vnculo par-tidrio, scaliza as contas pblicas h cinco anos. A Organizao colheu 170 casos de pessoas que no concorda-vam com o aumento do IPTU e promo-veu uma ao conjunta, denunciando a forma como foi realizado o estudo para o reajuste e o prazo para que o decreto entrasse em vigor.

    Representante da Obal, Carlos Roberto Mendes Ribeiro, membro da OBAL res-salta que a ao movida pela Organiza-o no est relacionada ao vereador Pulga. As aes da OBAL no tm nada a ver com partidos ou outros entes po-lticos, totalmente independente do vereador Pulga. Inclusive, alguns argu-mentos so diferentes.Sobre o apoio da populao, Carlos considera que as pessoas temem fu-turos desconfortos. Recebemos apoio

    e crticas ao mesmo tempo. As pessoas querem falar, mas no querem se com-prometer em rmar posio. Uma liga-o com a Obal pode render desconfor-tos em relao Administrao Pblica: quem est no poder acha que somos oposio quando, na verdade, somente lutamos por transparncia e e cincia na administrao, argumenta.O processo corre atualmente em Floria-npolis, depois que a ao no obteve sucesso na Comarca de Barra Velha.

    Obal: As pessoas querem falar, mas no querem se comprometer em rmar

    posio

  • De acordo com o processo que corre na Comarca de Barra Velha, o vereador Claudionir Arbigaus apontou uma srie de irregularidades na votao da Lei Complementar n160/2013, que trata de normas gerais de Direito Tributrio aplicveis ao municpio de Barra Velha, e da Lei Ordinria n1317, que define diretamente do IPTU, ambas aprovadas em 4 de dezembro do ano passado.Na deciso, o juiz Iolmar Alves Baltazar cita dois pontos em que observa que o Regimento Interno da Casa Legislativo no foi seguido, embasando sua limi-nar para cancelar a votao dos dois projetos que culminaram no aumento do IPTU at a deciso final da ao ju-dicial. Segundo o mandado de segurana im-petrado pelo parlamentar, no houve

    a criao de uma Comisso Especfi-ca para avaliar o projeto referente ao IPTU, o que estaria previsto no artigo 170 do regimento interno da Cmara. O projeto passou apenas por duas Co-misses parlamentar permanentes da Casa. O vereador tambm teve acatado o ar-gumento de que a votao deveria ser feita em duas sesses distintas por se tratar de uma Lei Complementar, como zela o artigo 122 do Regimento Inter-no, enquanto a proposta foi a votao uma nica vez. As proposies em tramitao so su-bordinadas, na sua apreciao, a tur-no nico, excetuadas as propostas de emendas Lei Orgnica do Municpio, os projetos de lei complementar e os demais casos expressos neste regi-

    mento, cita o artigo 122. Em sua deciso, o magistrado relem-bra a deciso de um processo que cor-reu na prpria comarca de Barra Velha em 2006. Na poca, a justia de Santa Catarina reconheceu a necessidade dois turnos de votao para a proposta de estabelecimento de uma nova Plan-ta Genrica de Valores para efeitos de base de clculo do Imposto Predial Ter-ritorial Urbano, nos mesmos moldes das Leis aprovadas em dezembro do ano passado. Na deciso da liminar, o magistrado de Barra Velha ainda cita deciso assina-lada pelo Ministro Joaquim Barbosa no caso da suspenso recente do aumen-to de IPTU So Paulo. Em casos que tais (atualizao de valores venais de imveis, um dos componentes da base

    de clculo do Imposto sobre a Proprie-dade Territorial Urbana), o risco de dano imediato pende em desfavor dos contribuintes, leia-se recente deciso monocrtica do Presidente do Supre-mo Tribunal Federal, Ministro Joaquim Barbosa.

    Cmara de Vereadores se defende

    O Departamento Jurdico da Cmara de Vereadores tem interpretaes dife-rentes da que Pulga fez do Regimento Interno da Casa. Segundo o advogado Rui Machado Jnior, a votao poderia ter ocorrido apenas uma vez, como foi feito. A Casa Legislativa tambm entra-r com um recurso contestando a limi-nar do juiz.

    9ESPECIALSbado, 15 de fevereiro de 2014.

    Justia concede liminar ao vereador Pulga e suspende aumento do IPTU em Barra VelhaO prefeito Claudemir Matias tambm exps ao Voz do Itapocu o seu ponto de vista a respeito do aumento do IPTU. Segundo ele, o motivo do reajuste a defasagem histrica do imposto, que no passa por uma reviso da planta de valores desde 2001. Matias alega, ainda, que o processo movido contra a alta do imposto veio de adversrios po-lticos. uma manobra poltica. As pessoas que entraram com a ao so da opo-sio. Inclusive o advogado que estava aqui com o governo do ex-prefeito Samir Mattar, que foi afastado pela Polcia Fe-deral, quem pega a cpia do processo na Justia. O advogado a que se refere o prefeito Eurides dos Santos, que atuou na rea jurdica da Prefeitura no mandato do ex-prefeito Samir Mattar. Em 2011, Eurides foi afastado do cargo por um

    suposto desvio de verbas. Segundo Ma-tias, o advogado que conduz o proces-so contra o reajuste Leandro da Silva Constante, primo de Eurides.O prefeito ainda afirma que o vereador Pulga teria participado ativamente da Comisso que calculou o reajuste. Ele participou de tudo, sabia de tudo. Ele, em nenhum momento, se manifestou contra. Eu lamento, pois isso uma ma-nobra poltica que s prejudica a popu-lao. Matias ainda ressalta que o nmero de pedidos de reviso foi baixo em relao quantidade de boletos expedidos. Dos 37 mil carns, apenas pouco mais de 500 tiveram pedido de reviso. A populao sabe que o patrimnio deles cresceu e que necessrio o reajuste. No tem como administrar uma cidade de 30 mil habitantes com R$5 milhes de (arrecadao de) IPTU, diz.

    Um dos pontos mais questionados pela bancada opositora na Cmara o por-qu que Claudemir Matias, quando ve-reador, votou contra o reajuste do IPTU. O prefeito respondeu alegando que, na poca, a cidade passava por um mo-mento conturbado. No votei e nem votaria. Aquela gesto no tinha compromisso de aplicao de recurso. Eu (referindo-se a esta ges-to) mandei um ofcio para a Cmara de comprometimento. Se eu votasse no aumento naquela poca, estaria as-sassinando a esperana do povo duas vezes. O prefeito considera que, nos anos an-teriores, o IPTU sequer era pago, j que estava extremamente defasado. Matias ainda afirmou que o valor do imposto em Barra Velha menor do que as cida-des vizinhas. Por fim, o prefeito declara que a prefeitura e a Cmara entraro

    com recurso. Matias explica que como o aumento est congelado, e por isso as pessoas devem aguardar at que a limi-nar seja revertida. Quando isso ocorrer, a prefeitura deve estender os prazos de descontos e parcelamentos.

    Pulga se baseou no Regimento Interno da Cmara para pedir anulao do aumento

    Prefeito rebate: uma manobra poltica

  • Na manh da ltima quarta-feira, dia 12, o prefeito de Araquari, Joo Pedro Woitexem, o secretrio de admi-nistrao Marcos da Maia Vicente e o vere-ador Cristiano Bertelli estiveram no Congres-so Catarinense de Municpios, em Floria-npolis, para receber o prmio na categoria municpio com maior ndice de dimenso econmica. A premiao foi realizada pela Federao Catarinense de Mu-nicpios (Fecam), em parceria com as 21 associaes de mu-nicpios do Estado, e levou em conta os ndices de desenvol-vimento sustentvel apurados pela prpria Fecam.Araquari se tornou um munic-pio consolidado, reconhecido e premiado pelo desenvolvendo econmico. Isso prova, mais uma vez, que estamos alcan-ando de forma e caz nosso objetivo e contribuindo para o crescimento, no s do nosso

    Estado, mas do pas, disse o prefeito. Ele a rma ainda que o acelera-do desenvolvimento econmico da cidade o re exo da nova poltica econmica implantada e que tem servido como nor-teadora das aes do governo municipal. Ns devemos parte de nosso sucesso ao nosso secretrio de Desenvolvimento e vice-prefei-to de Araquari, Clenilton Carlos Pereira, que sempre esteve ati-vo ao nosso lado, lutando para que esse esse crescimento eco-nmico acontecesse, comenta Joo Pedro.

    Leonel Martins tambm foi a Braslia nessa semana com o objetivo de angariar recursos ao municpio. Acompanhado dos vereadores Nico Beduschi (PT) e Leandro Rech (PSDB), ele cumpriu uma agenda de visita aos gabinetes dos deputados federais e senadores que com-pem a bancada catarinense.Martins protocolou a solicitao de cerca de R$9,5 milhes em emendas parlamentares para

    o municpio. O prefeito protoco-lou ainda projetos no Ministrio do Turismo e Ministrio da Inte-grao Nacional.Dentre o valor solicitado, R$7 milhes sero destinados pa-vimentao e infraestrutura tu-rstica do municpio. Batemos na porta de todos os deputados da nossa regio solicitando re-cursos para Balnerio Piar-ras, comenta Leonel.

    O prefeito de Balnerio Piar-ras, Leonel Jos Martins, foi eleito na tarde de tera-feira, dia 11, vice-presidente da Fe-derao Catarinense dos Mu-nicpios (Fecam), para a gesto 2014, representando a Asso-ciao dos Municpios da Foz do Rio Itaja Au (Amfri). O novo presidente da Fecam o prefei-to de Tai, Hugo Lembeck. Tambm da regio, o prefeito de Barra Velha, Claudemir Matias, foi o indicado pela Amvali para fazer parte do Conselho Fiscal da Federao. A solenidade aconteceu no Congresso Cata-rinense de Municpios, tambm promovido pela Fecam. AmfriNa ltima sexta-feira Leonel Martins entregou o cargo de

    presidente da Amfri. A prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva assumiu a presidncia e ter como vice o prefeito de Na-vegantes, Roberto Carlos. Martins, que teve um ano de mandato, assumiu o cargo no Conselho Fiscal da Associao.

    Na ltima semana, o prefeito Claudemir Matias foi Bra-slia com o objetivo de captar recursos para a cidade. Segun-do Matias, o principal pleito a implantao de uma UPA (Unidade de Pronto Atendi-mento) na cidade com verbas do Governo Federal. Alm dis-so, a prefeitura tambm busca recursos para concluir a obra da Boca da Barra.Ns queremos implantar uma UPA, onde o Governo Federal ir fornecer R$1,4 milhes para a construo e depois mais R$1 milho para mobiliar. Ns j temos o terreno, que ca ao lado da prefeitura. O governo federal vai enviar recursos para a construo e para a manuten-o mensal. Dessa forma, tere-mos uma unidade policlnica com um pediatra de planto e mais recursos humanos, disse o prefeito.Ainda sobre a sade, Matias

    disse j ter modernizado parte da estrutura do Posto de Sa-de (PS) 24 horas, que estava em situao precria. Ns j modernizamos parte do nosso PS, que ainda continua defasa-do, mas que j melhorou, com ambientes climatizados e mais adequados. Mas no aquilo que a populao merece: que-remos fazer algo melhor.Sobre as reais chances do pro-jeto se concretizar, Matias se mostra otimista. Conversei com o Ministrio, com os tc-nicos de l, e protocolamos um documento junto ao Ministro da Sade. As UPAs esto enca-minhadas. Neste ano, estamos habilitados para receber a ver-ba, concluiu.Boca da BarraO segundo tpico abordado na ida Braslia foi a concluso das obras na boca da Barra. Fomos secretaria de Assun-tos Institucionais para tratar da

    Boca da Barra. Ns consegui-mos uma emenda de bancada do Estado do Pernambuco, mas a presidenta Dilma prefe-riu cortar as emendas, a rma Matias. O prefeito disse que a soluo foi cadastrar o projeto da Boca da Barra no PAC 3 (Programa de Acelerao do Crescimen-to) para receber os recursos necessrios. O Governo Fe-deral deve lanar o PAC 3 ns prximos meses. Cadastramos a obra da Boca da Barra como prioridade, a rmou.Para Matias, a viagem Braslia foi um sucesso. Os resultados da visita foram positivos: con-seguimos apresentar nossas necessidades, deixamos docu-mentos protocolados. Mais que tudo, a visita fez com que Barra Velha no casse esquecida, -naliza o prefeito.

    Matias vai a Braslia em busca de recursos para a sade e para a Boca da Barra

    10POLTICASbado, 15 de fevereiro de 2014.Araquari recebe prmio estadual de di-menso econmica

    Na capital Federal, prefeito de Balnerio Piarras solicita R$ 9,5 milhes

    Leonel Martins eleito vice-presidente da Fecam

    Prefeitos da regio participam do Congresso dos Municpios em FlorianpolisOs prefeitos da regio estive-ram na ltima semana pre-sentes nesta semana no 12 Congresso Catarinense de Mu-nicpios, realizado em Floria-npolis pela Federao Catari-nense dos Municpios (Fecam). O tema central do congresso foi A Gesto Municipal e o Desenvolvimento Regional. O evento ocorreu entre os dias 11 e 13 no Centro de Convenes CentroSul.Paralelamente ao congresso fo-ram realizadas a 2 mobilizao estadual de prefeitos, a entrega do prmio Municpio Susten-tvel, a 10 ExpoFecam, alm da Assembleia Geral Ordin-ria de eleio e posse do novo Conselho Executivo e Fiscal da Fecam.Considerado o maior evento de integrao dos municpios de Santa Catarina, o Congresso Catarinense levou a Florian-polis prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretrios, diri-

    gentes, assessores e tcnicos municipais, assim como, repre-sentantes dos governos Federal e Estadual, Ongs, instituies pblicas, da iniciativa privada e fornecedores de produtos e ser-vios aos municpios. Temas como arrecadao municipal, prticas exitosas, consrcios pblicos intermu-nicipais, nanciamento e pla-nejamento urbano zeram par-te da programao. O objetivo foi atualizar o conhecimento da legislao vigente e respectivas mudanas, inclusive sobre no-vos modelos de gesto. O Governo do Estado tam-bm participou ativamente do encontro, apresentando um balano de suas aes e de programas como o Pacto por Santa Catarina, enquanto as autarquias estaduais expla-naram sobre suas polticas de investimentos. O Ministro do Trabalho, Manoel Dias, foi um dos representantes do Governo

    Federal no evento. Palestra sobre o setor energ-ticoRecm empossado presidente da Associao dos Municpios do Vale do Itapocu (Amva-li), o prefeito de Guaramirim, Lauro Frhlich, explanou no Congresso sobre o tema In-fraestrutura no Estado de Santa Catarina e o subtema Setor Energtico - Gerao e distri-buio de Energia Eltrica.A temtica trata de um setor estratgico para o crescimento econmico e desenvolvimen-to social de Santa Catarina. O foco da palestra foi o aprimora-mento da produo, gerao e distribuio da energia eltrica para atender a demanda da so-ciedade e especialmente do se-tor produtivo catarinense, que se expande de forma acelerada causando de cincias no siste-ma e no suprindo a demanda existente.

    Na ltima tera-feira, dia 11, o deputado esta-dual Darci de Matos apresentou na Assembleia Legislativa uma indicao ao ministro de Sade, Arthur Chioro, e secretria de Estado de Sa-de, Tnia Eberhardt, solicitando a construo de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Barra Velha, a mesma que Matias foi a Braslia solicitar.

    Darci de Matos lembra que as Unidades fazem parte da Poltica Nacional de Urgncia e Emer-gncia do Ministrio da Sade, funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana e oferecem estruturas quali cadas e amplas, compostas de sala de eletrocardiogra a, pediatria, laboratrio de exames, leitos de observao e aparelhos de raios-X.

    Deputado Darci de Matos tambm quer UPA em Barra Velha

    Foto: Prefeitura de Araquari

    Foto: Prefeitura de Balnerio Piarras

  • 11SEGURANA PBLICASbado, 15 de fevereiro de 2014.Barra Velha recebe trs novas viaturas para a polcia militar

    A polcia militar de Barra Velha recebeu na ltima se-gunda-feira, dia 10, mais trs viaturas para auxiliar os traba-lhos de ronda e operaes. Os novos carros iro se jun-tar as cinco viaturas que a polcia recebeu em dezembro de 2013, quando 17 viaturas adquiridas pela secretaria de Segurana Pblica do Estado, foram distribudas entre as ci-dades atendidas pelo batalho de Navegantes.De acordo com o comandante da polcia militar de Barra Ve-lha, Leandro Geraldino Sha-ppo, essas novas aquisies serviro para atualizar a frota. As viaturas que tem mais de trs anos esto sendo retiradas de circulao, e sero leiloadas pela secretaria de Segurana do Estado. Novas cmeras de monitora-mentoBarra Velha poder contar em breve com mais dez cme-ras de videomonitoramento a servio da polcia militar. A aquisio e instalao dos novos equipamentos foi tema

    de uma reunio que ocorreu nesta semana na sede da pol-cia militar do municpio. Par-ticiparam da visita do coronel Atair Derner Filho, coman-dante da 3 Regio da Polcia Militar de Santa Catarina e o comandante-geral da polcia militar catarinense, coronel Nazareno Marcineiro. Segundo o comandante de Barra Velha, o prefeito Clau-demir Matias apresentou in-teresse em um novo convnio entre o Estado e o municpio, para a aquisio de 10 novas cmeras de monitoramento,

    atravs do programa Bem-Te--Vi, que tem como objetivo ampliar a utilizao do siste-ma de videomonitoramento das cidades catarinenses, atu-ando sobre trs pilares: pre-veno, combate ao crime e a investigao. As 10 cmeras, adquiridas em 2012, j esto auxiliando nos trabalhos da polcia militar desde o ano passado. A in-teno do prefeito, de assinar um novo convnio, teria um investimento de R$100 mil do Estado e R$100 mil de contra-partida da prefeitura.

    Foto: Prefeitura de Barra Velha

    A Polcia Civil de Santa Ca-tarina, por meio da Diretoria Estadual de Investigaes Criminais (Deic), realizou uma operao na ltima quinta-feira, dia 13, que apreendeu cerca de 20 qui-los de maconha e cocana na BR-101, em Araquari. A droga estava escondida no veculo de Mizael de Souza e Silva, de 24 anos, que foi preso pelo crime de tr co de drogas.Atravs de denncia, a equipe da Diviso de Represso a Entorpe-centes (DRE) da Deic passou a monitorar o veculo Ford/F-1000 de cor prata ao longo do litoral Norte catarinense. O carro estava sendo transportado por um guincho, pois havia se envolvido em um acidente na cidade paranaense de Campo Largo, no Paran. As informaes apontavam que a droga, procedente do Estado do Mato Grosso do Sul, seria distribuda no Sul de Santa Catarina.O entorpecente foi encontrado em compartimentos nas laterais do veculo. Silva foi encaminhado Deic de Florianpolis para os procedimentos policiais.

    Moradores de Araquari encontraram na manh do ltimo domingo o corpo de um homem de aproximadamente 23 anos morto com seis golpes de faca, no bairro Itinga. Valdeci Frana dos Anjos, es-tava na rua Emlio Figueira, no loteamento Santo Antnio, e a pol-cia militar foi acionada por volta de 10h. O corpo foi levado para o IML de Joinville e reconhecido por familiares.Segundo informaes da polcia, Valdeci j havia sido preso por envolvimento com drogas e segundo a famlia ele morava sozinho. O homem levou facadas no trax e no pescoo.

    Polcia Civil apreende 20 quilos de ma-conha e cocana em Araquari

    Homem morto a facadas em Araquari

    Novas cmeras de monitoramento tambm podem ser instaladas

    So Joo do ItaperiSo Joo do Itaperi tambm foi contemplado com uma viatura na ltima semana. O anuncio do novo veculo havia sido feito em de-zembro pelo tenente-coronel, Marco Antnio Otvio, responsvel pelo batalho de Navegantes, durante a sua passagem por Barra Velha.

    A polcia militar de Balnerio Piarras recebeu na ltima segunda--feira mais dois veculos da secretaria de Estado da Segurana Pblica. A entrega o cial foi feita no batalho da polcia militar em Itaja. Os veculos j foram incorporados frota. Em dezembro do ano passado, duas viaturas j haviam sido entregues.O prefeito Leonel Martins esteve presente no evento e recebeu das mos do delegado geral da polcia civil, Aldo Pinheiro Davila, e do secretrio de Segurana Pblica, Csar Grubba, as chaves dos au-tomveis. Junto do prefeito estiveram presentes no evento o pre-sidente do Conselho Comunitrio de Segurana (Conseg), Deyvid Moura, e o comandante da polcia militar de Balnerio Piarras, tenente Carlos Alberto Mafra Jnior.

    Polcia militar de Balnerio Piarras recebe duas viaturas

    A polcia militar de Barra Ve-lha prendeu o mesmo homem duas vezes por tr co de dro-gas em quatro dias. Frank Wi-lian Vieira Flores, de 19 anos, foi preso na sexta-feira, dia 7, no bairro So Cristvo com 86 pedras de crack. Aps o agrante, ele recebeu da jus-tia liberdade provisria, mas no demorou muito para vol-tar a praticar o tr co. Desta vez os policiais encontraram Frank em veculo na avenida Santa Catarina, na manh de segunda-feira, com 35 pedras de crack. Segundo a polcia militar, na primeira priso, Frank estava

    acompanhado de outro jo-vem. Eles estavam na praa do bairro So Cristvo quan-do foram agrados vendendo crack por uma cmera de vi-deomonitoramento. Com eles, alm das 86 pedras de crack, tambm foram apreendidos R$206,00. Na mesma sexta-feira, aps prestar depoimento na dele-gacia e receber a liberao da justia para responder pelo crime fora da priso, o jovem foi abordado pela polcia no bairro So Cristvo, quando tentou agredir os policiais e novamente foi levado a dele-gacia, dessa vez por desobedi-

    ncia.J na segunda-feira, Frank estava em um veculo Parati quando foi parado em uma barreira da polcia militar. No carro, os militares encontra-ram 35 pedras de crack enro-ladas em um plstico amarelo. Novamente o jovem foi con-duzido a delegacia para a rea-lizao do agrante.

    Jovem preso trs vezes em quatro dias em Barra VelhaFoto: polcia militar

    Foto: polcia civil

  • 12CULTURASbado, 15 de fevereiro de 2014.Container do projeto Contm Cultura se despede de Barra VelhaAps um ms de atividades culturais em Barra Velha, a ONG Instituto Caracol voltou para Navegantes, deixando para trs um legado de cul-tura e diverso no municpio que abrigou o projeto Contm Cultura. Todos os dias, mes-mo no estando na agenda, vi-nham crianas com caixinhas de leite (para a o cina de for-mas animadas), crianas que queriam ouvir histrias, pes-soas que queriam pegar livros e assistir a lmes, diz Daniel Vasconcelos, responsvel pela unidade em forma de contai-ner.No container do Instituto, aconteceram diversas o cinas e atraes para a populao, envolvendo artesanato, cine-ma, msica e literatura. A atividade que mais atraiu o pblico foi a de formas anima-das. A mistura das artes cni-cas com a conscincia ambien-tal chamou bastante a ateno das crianas, lembra Daniel. Alm da agenda cultural, o Contm Cultura abrigou um

    sarau, onde, alm da poesia, houve msica e at a exibio de lmes num projetor 8mm. A apresentao do Festival de Msica de Santa Catarina (Femusc), tambm foi um dos pontos altos do espao.. Para a ONG, o objetivo de promover cultura em Barra Velha foi um sucesso. Tive-ram pessoas que falaram que ir praia era sinnimo de ir ao Contm Cultura. As crianas trocaram a areia pelas ativi-dades daqui, comemora Vas-concelos.O diretor de cultura da Fun-dao de Turismo, Esporte e Cultura (Funtec), Juliano Bernardes, mostrou satisfao com o trabalho Instituto. Foi muito bom. A nossa proposta foi cumprida: atingir os mo-radores, as crianas de frias e tambm as crianas que nos visitam, comenta. Segundo ele, as atuais inter-venes culturais pela cidade, como as geladeiras culturais e o Contm Cultura, conquis-taram uma grande aceitao

    do pblico. As pessoas esto levando livros novos, doando para o projeto. No comeo, estvamos preocupados com o vandalismo, mas no regis-tramos nenhum caso grave, a rmou. As geladeiras culturais perma-necero na cidade durante o ano todo. Nos prximos me-ses, devero ser distribudas entre os bairros. Juliano conta que pretende conversar com o Instituto Caracol e com o Sesc para a atuarem na cidade du-rante o perodo escolar. O prximo passo do Instituto Caracol retornar a Navegan-tes, sede da organizao, para avaliar a temporada de visitas s cidades durante o vero e fazer a manuteno do con-tainer. A ONG comprou um caminho, onde transportar, a partir de agora, o Contm Cultura com mais facilidade. Dessa forma, vai car mais fcil de realizar as visitas s cidades do interior do Estado, Florianpolis, cidades do Pa-ran e do Rio Grande do Sul.

    Cerca de duas mil pessoas prestigiaram a primeira edio do festival Sertanejo de Barra Velha. Realizado no ltimo s-bado, dia 8, na praia Central, esta primeira edio contou com a participao de 12 du-plas que apresentaram um vas-to repertrio de interpretaes, entre msicas atuais e antigas. De acordo com a coordena-dora de Eventos Tursticos da Fundao de Turismo, Cultura e Esporte, Simone Anglico, trs jurados formaram a ban-

    ca julgadora da competio e examinaram trs requisitos das duplas. Douglas Rosa, formado em m-sica e professor de msica do municpio, Alvaro TW, radialis-ta e produtor da dupla Dany e Rafa e Gilmar Alves, humorista e cantor, examinaram a desen-voltura, voz e originalidade das apresentaes. Aps as apresentaes dos concorrentes, noite foi encer-rada com o show da dupla Dany e Rafa.

    Festival de Msica Sertaneja de Barra Velha leva duas mil pessoas a praia Central

    Quem levou o primeiro lugar e levou o prmio de R$1 mil foi a dupla Ricardo e Jair, que interpretou as canes 60 dias apaixo-nado, de Milionrio e Jos Rico, e Galopeira, de Chitozinho e Xoror. O segundo lugar, que cou com o prmio de R$750, foi Jean Ricardo. Ele interpretou as msicas Maus Bocados, de Cris-tiano Arajo, e Jogado na Rua, de Guilherme e Santiago. A ter-ceira posio e o prmio de R$500 cou com a dupla Roberto e Maurcio, que apresentou Algum e Estou Apaixonado, ambas de Joo Paulo e Daniel.

    A Fundao de Turismo, Esporte e Cultura (Fumtec) realiza nes-ta sbado, dia 15, a segunda edio do projeto Luau literrio. O evento ocorrer a partir das 20h, na praia do Grant. Os aprecia-dores de boa msica, poesia, teatro, dana e outras manifesta-es artsticas podem para mostrar seus talentos no encontro. Segundo a Fumtec, em caso de chuva, o evento ser adiado. pelo telefone (47) 3446 1231.

    Resultado

    Luau literrio neste sbado, na praia do Grant

    Ingressos venda para a festa do Marisco, em PenhaA Fundao Cultural de Balne-rio Piarras realiza na prxima semana um o cina de capaci-tao para agentes culturais. Esta primeira edio ser reali-zada nos dias 17 e 18, das 19h s 22h no Centro Cultural do municpio. Sero 20 vagas, que devem sero preenchidas at s 12h da segunda-feira. Inte-ressados devem entrar em con-tato pelo telefone: 3347 1839. O foco principal a quali cao

    de pro ssionais para a elabora-o e gesto de projetos cultu-rais, em especial para o edital de nanciamento cultural da prefeitura, que ser lanado em maro. Podem participar da o cina artistas, gestores pbli-cos, empreendedores, adminis-tradores, tcnicos e produtores culturais. O intuito preparar estes pro ssionais para que dominem a elaborao e de-senvolvimento das etapas do

    negcio cultural.Para isso, a o cina ser voltada para o conhecimento das polti-cas culturais desenvolvidas pe-los rgos pblicos e privados de cultura, editais, elaborao e gerenciamento de projetos culturais, gesto de carreiras e formatos de negcios do cam-po cultural, alm da gesto de redes, coletivos e equipamen-tos culturais.

    Fundao Cultural de Balnerio Piarras realiza capacitao em projetos culturais

    Esto venda os ingressos para os quatro shows nacionais da 19 Festa Nacional do Marisco, que acontece de 27 de fevereiro at dia 3 de maro, na cidade de Penha. As compras podem ser feitas pela internet atravs do site www.viaingressos.com.br ou ainda em onze pontos de venda espalhados em nove cidades da regio. As principais atraes musicais nacionais so Fernando e Soroca-ba, no dia 28, Bruno e Marrone, no dia 1, Thaeme e Thiago, dia 2, e Jads e Jadson, no dia 3.H ingressos para a pista, rea vip e camarote. Para os dois pri-meiros setores, o pblico tambm pode comprar um passaporte para todos os dias de evento. A entrada ser cobrada apenas para a rea de shows, o acesso praa gastronmica gratuito.

  • 13CULTURASbado, 15 de fevereiro de 2014.Exposio leva fotogra as do Caminho do Peabir para Balnerio Piarras

    Considerado um roteiro his-trico, com mais de dois mil anos de histria, o Caminho do Peabir, que sai do litoral catarinense at o Peru, passan-do por Bolvia e Paraguai, che-gou a Balnerio Piarras nesta semana. Em parceria com o Instituto Manoa, a Fundao Cultural traz para o municpio uma exposio fotogr ca e de rochas que mostram as belezas naturais e um pouco mais da tradio da rota de cerca de 5 mil quilmetros. A exposio car em aber-ta ao pblico at o dia 7 de maro no Centro Cultural, localizado na Avenida Getlio

    Vargas, das 08h s 12h e das 13h30 s 17h30. O caminho considerado um dos pontos de maior energizao positiva do mundo e nele possvel reunir

    experincias de turismo, ar-queologia, ecologia, religio e esoterismo.

    Juiz de paz, prtico de navios em Para-nagu (PR), salva vidas e pescador em Barra Velha, estas foram as atividades pro ssionais desenvolvidas por Miguel ao longo de sua vida. Barra-velhense, casou-se com uma descendente de ale-mes, Angelina Brenneisen. O precon-ceito, presente em nossa sociedade at os dias atuais, foi sentido pelos apaixo-nados no incio da relao, mas o senti-mento existente entre eles foi mais forte e o enlace se realizou. O casamento no foi o idealizado nos sonhos dos pais da moa, porm, segundo uma das lhas de Miguel e Angelina foi abenoado.A rigidez e a disciplina estavam presen-tes na vida da famlia Brenneisen Lou-reno, a me sempre ensinou os lhos a importncia do estudo e a necessidade de procurar um lugar maior com maiores oportunidades. Professora alfabetizado-ra, Angelina, caminhava diariamente at a Boca da Barra atravs da praia para lecionar na comunidade denominada Mquinas, na Barra do Itapocu. A distn-cia at a localidade no assustava Ange-lina, que tinha a ajuda de um pescador

    para fazer a travessia da boca da barra. Miguel foi alfabetizado pela esposa e deixava cargo da sua quali cada compa-nheira a educao das crianas. A ideia de que era necessrio sair de Barra Ve-lha para procurar melhores condies de estudos e oportunidades sempre foi defendida por Angelina, que no recebia negativas por parte de Miguel. Alguns dos lhos foram embora ainda crianas, para morar em cidades maiores com fa-miliares ou amigos da famlia. Para citar um exemplo, uma das lhas do casal foi levada pela famlia dos Ramos Alvim para So Paulo e l viveu muitos anos, estudando e voltando apenas para visi-tar a famlia. Miguel se despedia com lgrimas nos olhos, Angelina com um Deus de aben-oe. Ele era o corao e ela a razo. A famlia Brenneisen Loureno morava nas margens da lagoa, nas proximida-des da atual Praa da Bblia. Possuam terras que tomavam uma quadra inteira, e parte do terreno ainda hoje pertence a famlia, a lha Jandira, tem sua casa de praia nas terras onde cresceu e convi-

    veu com os pais. Entre as atividades de Miguel, uma o deixou conhecido como heri. Muitos moradores da cidade ainda lembram do Seu Miguel cuidando da praia e dos banhistas, durante os dias. Dizem que ele salvou muitos banhistas desavisa-dos que se aventuravam e no respeita-vam o mar. Durante as noites pescava e chegou inclusive, a participar da pesca a baleia. Por anos, manteve em casa mui-to leo retirado dos animais abatidos na cidade, alm de agulhas produzidas com a barbatana do mamfero. Para complementar a renda familiar, as vacas eram a soluo. Todos estavam envolvidos com a venda de leite e man-teiga. Os lhos tinham vrias atividades, acor-davam cedo, se deslocavam at a es-cola, na poca Pedro Paulo Phillippe, quando retornavam, auxiliavam nas ati-vidades de casa, faziam suas tarefas e se divertiam (como qualquer criana). Dentre as atividades destacamos a en-trega do leite (atividade desempenhada por Jandira) e a higienizao das garra-

    fas utilizadas para o seu armazenamen-to. O dinheiro desta atividade era admi-nistrado por Angelina.Os lhos cresceram, todos se formaram em curso superior (sonho de Angelina) e a famlia cresceu. O amor de Angelina e Miguel ainda permanece na memria dos descendentes. Miguel, j velhinho orientava os lhos dizendo: Cuidem da sua me, ela uma grande mulher. Um derrame cerebral o levou h 22 anos, quando j tinha 84 anos. Ela morreu tempos depois aos 97 anos. Hoje, os descendentes so fruto da mistura do amor de Angelina e Miguel. Continuam repetindo os conselhos de Angelina quanto aos estudos e amando o mar com respeito como Miguel. Todos voltam para Barra Velha para recuperar suas energias neste mar que colaborou no sustento dos Brenneisen Loureno. A rua em que Miguel terminou seus dias leva seu nome e ca em uma lateral da rua Pedro Gasino de Borba Coelho, no centro da cidade. Fonte: Jandira Loureno Reschiliani

    Esquinas da HistriaProfessora e historiadora Angelita Borba de Souza e-mail: angelitaborba@hotmail.com

    Miguel Antnio Loureno - Ele o corao, ela a razo

    Realizada s margens do rio Parati, a 1 festa do Carangue-jo foi considerada um sucesso pela prefeitura de Araquari, que realizou o evento. De acor-do com dados da assessoria de imprensa do municpio, cerca de duas mil pessoas passaram pelas tendas da festa no ltimo sbado, dia 8. O destaque principal do dia, como no poderia ser diferen-te, foi a culinria. Diversos pra-tos produzidos com carangue-jo, alm de outras opes com camaro e siri, agradaram aos paladares dos visitantes. Apre-sentaes musicais tambm marcaram a primeira edio da

    festa. Ns superamos as expecta-tivas, a festa foi um sucesso e o pblico j pode esperar a prxima edio para 2015, co-menta Paulino Srgio Travasso, secretrio de Turismo, Lazer e Esporte. Ele j cogita ampliar o nmero de dias da festa no prximo ano. Esse ano o evento aconteceu no sbado, das 10 horas da manh s 20 horas, porm, de-pois do horrio e no dia seguin-te recebemos muitas ligaes e tivemos contato com muitas pessoas que vieram procura da festa, diz.

    1 Festa do Caranguejo de Araquari recebe cerca de duas mil pessoas

    Caminho do Peabiru Sobre o Instituto Manoa

    Fundado em 2007, entre os objetivos do Instituto Manoa esto tra-balhos de pesquisa para a conservao do patrimnio arqueolgico e histrico, promoo e resgate da educao ambiental, educao patrimonial, e a promoo do desenvolvimento local sustentvel.Hoje o Instituto conta com uma equipe multidisciplinar, que desen-volve projetos nas diversas reas do conhecimento, formada por educadores, historiadores, gestores ambientais e administrativo. Possui tambm uma ampla rede de relacionamento, cujas parce-rias, proporcionam maiores abrangncias das pesquisas e aes propostas pelo Instituto.

    Mais informaes: www.institutomanoa.org

    A histria do Caminho de Peabiru, cujo signi ca-do mais conhecido Caminho de Grama Amas-sada, uma rota muito antiga usada para ligar o Oceano Atlntico ao Pac co, passando por qua-tro pases: Brasil (em Santa Catarina, Paran, So Paulo e Mato Grosso do Sul), Bolvia, Peru e Paraguai. Este caminho liga a cidade de Cusco, no Peru, antiga Capitania de So Vicente, e desce at Palhoa, no litoral catarinense. Segundo estudio-sos, o nico caminho que liga os dois oceanos de ponta a ponta, no existindo ainda uma rota por ferrovias ou rodovias. Alguns historiadores di-

    zem que o incio do caminho prximo a Foz do Rio Itapocu, em Barra Velha, cruzando a cidade de Garuva, na divisa do Estado. Em uma tentativa de resgate e preservao da histria da rota, em Barra Velha foi criado um par-que natural com o nome de Caminho do Peabir, que atualmente encontra-se desativado.

  • VARIEDADES Sbado, 15 de fevereiro de 2014.

    Reveja projetos que envolvem amigos, grupos, empresas. Retome, converse novamente. Evite a compra de equipamen-tos eletrnicos. Podem retor-nar antigas idias que cabe a voc agora desenvolver.

    ries

    HORSCOPO

    TouroMomento importante para retomar contatos e objeti-vos que envolvem a carreira. Antigos projetos ou conhe-cimentos podem se revelar importantes ao seu desenvol-vimento profissional.

    GmeosAgora o seu regente, Merc-rio, em movimento retrgrado, retorna ao signo de Aqurio. Pode perceber a necessidade de retomar um estudo, leitu-ra, curso ou repensar uma viagem.

    CncerRepense investimentos, gas-tos e concepes que tm sobre intimidade e liberdade. Far bem a voc mudar de opinio, rever seus conceitos e atitudes, emocional e mate-rialmente.

    Retomada de idias e de combinaes que havia em seus relacionamentos, leoni-no. Ter que conversar nova-mente sobre o que imaginava estar resolvido e definido.

    Leo VirgemMercrio, seu regente, re-torna, em movimento retr-grado, ao signo de Aqurio. Ter que retomar e aprimorar conhecimentos, contatos e situaes ligadas ao mbito profissional.

    LibraRetorno de questes afeti-vas que voc imaginava que estavam resolvidas. Reveja seus conceitos sobre o amor e suas atitudes emocionais. Seja quem voc , com au-tenticidade.

    EscorpioInovao e criatividade so essenciais no mbito profis-sional, escorpiano. Observe o que a sade tem mostrado a voc, em termos emocio-nais. Perceba a ligao entre corpo e emoes.

    Converse novamente sobre o que j tinha sido acertado anteriormente. Pode sentir atrasos em questes que en-volvem comunicao, trans-porte, papis e documentos.

    Sagitrio CapricrnioReconsidere questes re-lacionadas s finanas, ne-gcios e valores pessoais. Aprimore conhecimentos e talentos. Isso ter reflexos so-bre ganhos materiais.

    AqurioMercrio retorna, em movi-mento retrgrado, novamente ao seu signo, aquariano. Re-tomada de antigas situaes e conversaes uma indi-cao importante neste mo-mento.

    PeixesSensibilidade, imaginao, intuio. O perodo atual tem uma forte marca subjetiva. Bom momento para rever seus conceitos. E para se desenvolver espiritual e emo-cionalmente.

    Bifum com frango e legumes

    - 200 g de macarro do tipo bifum - 1,5 litro de gua fervente - 1 colher (sopa) de leo - 300 g de peito de frango cortado em tirinhas - Sal a gosto - 1 cenoura ralada fino - 4 talos de salso corta-dos em fatias finas - 2 dentes de alho picados - 1 colher (ch) de leo de gergelim - 4 ramos de cebolinha verde picados - 1/2 colher (ch) de ger-gelim preto

    GASTRONOMIA

    Ingredientes Modo de Preparo

    MODAManchas de pele

    LOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1573 (12/02)

    07 - 16 - 21 - 35 - 36 - 38Prximo sorteio: 15/02 (hoje) Prmio Estimado: R$62.000.000,00

    LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04838 (12/02)1 prmio - n 34.108 - R$250.000,002 prmio - n 79.958 - R$16.300,003 prmio - n 50.817 - R$16.000,00 4 prmio - n 59.382 - R$15.800,005 prmio - n 71.699 - R$15.223,00

    CURIOSIDADE

    Chega ao fim o horrio de vero

    14

    Em uma tigela, regue o bi-fum com a gua, mexa com um garfo para separar os fios e deixe descansar por dois minutos. Escorra. Passe em gua corrente para esfriar. Escorra. Em uma frigideira grande, aquea bem metade do leo em fogo alto. Junte o frango e refogue por cinco minutos ou at ficar macio. Tempere com sal. Reserve em uma ti-gela.Na mesma frigideira, aquea o leo restante. Acrescente a

    Curtir as frias na praia ou na piscina no si-nnimo de pele mal tratada. Se voc adepta de uma ncessaire recheada de produtos espe-cficos para o vero, no deve passar por este problema. Mas, por outro lado, quem no faz o dever de casa da estao, deve estar cheia de dvidas no quesito manchas de pele.Os motivos mais comuns do aparecimento das manchas so as que surgem com a frequente exposio ao sol, aquelas branquinhas e indese-jveis, e as causadas aps o contato com cidos seguida de exposio solar, neste caso, as de as-pecto marrom ou avermelhada.

    cenoura, o salso e o alho e refogue por trs minutos ou at que fiquem al dente. Tem-pere com sal.Junte o frango reservado, o bifum e aquea bem. Verifi-que o sal. Adicione o leo de gergelim e a cebolinha verde. Sirva polvilhado com o gerge-lim preto.

    MelasmaNo caso do melasma, no s o sol, mas tambm o calor em si, so os grandes viles. Para diminuir esse tipo de mancha, deve-se evitar calor, sol e, alm do filtro convencional, utilizar proteo solar de via oral prescrita por um mdico. Elas no substituem o protetor t-pico, mas auxiliam no tratamento de doenas agravadas pelo sol, explica.

    Sardas

    Termina hoje a noite a 39 edio do horrio brasileiro de vero. Dez estados das regies Sul, Sudeste e Centro-Oeste, alm do Distrito Federal, devero atrasar o relgio em uma hora, meia-noite, voltando h marcar 23 horas. A mudana deixar o dia 15 de fevereiro mais longo,

    com 25 horas, repondo a hora que foi adiantada no dia 20 de outubro de 2013.A medida comeou a ser apli-cada no Brasil na dcada de 1930, durante o governo do presidente Getlio Vargas. A primeira edio durou quase seis meses: de 3 de outubro de 1931 at 31 de maro de 1932.

    Quando as manchas so sardas, que ocorrem por predisposio individual e apenas escure-cem temporariamente com o sol, mais fcil de resolver. Para diminuir as sardas acentuadas pela ao do sol basta usar cremes clareadores ou tratamentos a laser.

  • 15#SOCIALSbado, 15 de fevereiro de 2014

    ANIVERSRIOSDA SEMANA

    CAIU NA REDE

    A seo Caiu na Rede retorna as pginas do jornal Voz do Itapocu nesta semana para falar de um fato inusitado, que tem gerado discus-ses acaloradas na internet. Foi divulgado na web nesta semana um vdeo de uma mulher in-teiramente nua caminhando pela orla da praia do Tabuleiro, em Barra Velha. Postado no domingo, dia 9, a gravao de pou-co mais de um minuto, mostra uma mulher apenas com uma camiseta, sem roupas nti-mas, desfilando pela orla em plena luz do dia. O rosto da moa no aparece, mantendo a sua identidade annima.O alvoroo na internet dividiu as opinies. Os internautas, na maioria masculinos, claro, levaram as imagens na esportiva, fazendo co-mentrios mais restritos a forma fsica da mu-lher do que do local onde ela desfila seu corpo.Por outro lado, muitas pessoas criticaram o fato do vdeo ter sido gravado com pedestres transitando pela calada. Para muitos, o fato configura o crime conhecido como atentado ao pudor.A explicao mais coesa para o fato uma propaganda no topo do vdeo, com o endereo de um site de vdeos erticos, que d a enten-der que o mesmo trata-se de uma jogada de marketing para promover a pgina para adul-tos na internet.A tese se reforou dias depois do primeiro v-deo, quando a nua da praia do Tabuleiro apa-receu em fotos tambm erticas.Internautas identificaram vrios locais que ser-viram de fundo para as fotos. Entre as paisa-gens listadas esto: a orla de Balnerio Barra do Sul, a rea externa do Parque Beto Carrero World, a praia e a praa do Coreto em Arma-o, em Penha, e tambm no Morro do Cristo e na Parada Havan, em Barra Velha.

    #Nua do Tabuleiro#Parabns

    Queremos homenagear uma pessoa muito importante em nossas vidas, Fernanda Da-niela de Souza que far aniversario neste domingo, dia 16. Uma mulher guerreira, uma me dedicada, um exemplo de esposa, uma fi-lha amorosa e uma amiga para todas as horas... Felicidades sempre. Te amamos muito.Esta uma homenagem da sua Cunhada Neide e toda a sua famlia.

    10 de fevereiroLaura a equipe de Laurinhas cabeleireiros lhe deseja tudo de bom e de melhor e muitos anos

    de vida. Felicidades!

    15 de fevereiroO Jornal Voz do Itapocu parabeniza o vice-prefeito de So Joo do Itaperi, Gilberto Azevedo, pelo seu aniversrio. Muita sade e sucesso. Parabns!

    15 de fevereiroParabns Padre Fred Jorge, pelo

    seu aniversrio. Felicidades!

  • Equipe de Barra Velha conquista ttulo de handebol de areia em Itaja

    Cerca de 100 pessoas, entre velejadores, familiares e visi-tantes, prestigiaram no ltimo sbado, dia 8, a 10 regata La-goa de Barra Velha. Neste ano o evento homenageou os trs ve-lejadores que participaram de todas as edies: Arno Muller, George Teuber e o organizador e fundador da competio no municpio, Adam Mayerle. Primeiro lugar na categoria ho-bie cat 14, Mayerle, tambm o coordenador do Ranking Norte Catarinense, composto por 12 regatas, realizadas em diversas cidades do Norte de Santa Catarina. Na sua 10 edio, a regata reuniu competidores de diver-sas cidades do Estado, como Itaja, Joinville, So Francisco do Sul, Jaragu do Sul, Rio do Sul, Itapema, Blumenau, Penha e Balnerio Cambori. Alm de velejadores de Campo Largo e Curitiba, do Paran. Ao todo, foram sete categorias disputa-das.De acordo com a scal de pro-

    va, Richele Botega Mayerle, cerca de 50 competidores par-ticiparam desta edio, que recepcionou os velejadores com um dia de muito sol, calor e vento norte/nordeste de 8 a 12 ns, A regata contou com 38 barcos monotipos e 10 ve-leiros rdio controlados. A or-ganizao tambm contou com o apoio de Marcos Mayerle e Roberta FreitasMini regataA regata de veleiros rdio con-

    trolados foi um show a parte. Os pequenos barcos de 1 metro de comprimento e 4kg se des-tacaram em meio aos grandes veleiros. Nesta categoria o ven-to movimenta o barco por meio de suas velas e leme, que so manipulados distncia atra-vs de um controle remoto. Os rdios controlados utilizam os mesmos princpios, tcnicas, regras de navegao da regata dos veleiros em tamanho nor-mal.

    16 ESPORTE Sbado, 15 de fevereiro de 2014.

    Falta pouco para Barra Velha conhecer o seu novo campeo de Beach Soccer. Neste do-mingo, dia 16, s 20h, fazem a nal na arena montada da praia Central as equipes de Testoni Terraplanagem e Ecu-ador, que desbancaram So Pedro e SDN nas semi nais. Antes, s 19h, acontece a dis-puta de terceiro e quarto lugar. As duas equipes nalistas se garantiram no campeonato es-

    tadual de Beach Soccer, orga-nizado pela Federao Catari-nense da modalidade, entre os dias 20 e 23 deste ms, em So Francisco do Sul. Para chegar at a deciso, a Terraplanagem Testoni teve que passar pela equipe do So Pedro nas semi nais. Com a preferncia da torcida, a equi-pe de Barra Velha fez 5 a 2 e se garantiu na nal com certa tranquilidade. Na outra semi-

    nal, Ecuador e SDN zeram um jogo equilibrado, que po-deria terminar com vitria para qualquer um dos dois lados. Melhor para o Ecuador, que bateu o SDN por 2 a 1, eli-minando o atual campeo da competio. Mais que isso, o Ecuador manteve a melhor campanha deste ano, com cin-co jogos e cinco vitrias no tempo normal.

    Testoni Terraplanagem e Ecuador decidem o ttulo do Beach Soccer de Barra Velha neste domingo

    Foto: Prefeitura de Itaja

    Foto: Prefeitura de Barra Velha

    As meninas do handebol de Barra Velha seguem conquis-tando ttulos para o municpio. Desta vez as atletas foram cam-pes da categoria cadete (at 16 anos) no torneio de hande-bol de areia que aconteceu na praia da Atalaia, em Itaja, no ltimo nal de semana. A com-petio foi disputada por qua-tro equipes, que jogaram entre si. Como Barra Velha venceu duas partidas no tempo normal e uma nos pnaltis, garantiu com folga a conquista.Esta foi a segunda competio na areia que o time de Barra Velha disputou neste ano. No ms passado, jogando na praia Central, o time feminino cou na terceira colocao. A equipe formada na grande maioria por meninas abaixo da idade

    limite da categoria, entre 12 e 15 anos. Em Itaja, as comandadas do tcnico Jairo Hermgenes es-trearam batendo as rivais de Balnerio Cambori por 2 sets a 0. Mesmo placar da segunda partida, contra o time de Itaja B. Na terceira e ltima parti-da, contra Itaja A, um set para cada lado e a deciso cou para as penalidades, no qual Barra Velha levou a melhor. Com o trmino das disputas na praia, as meninas voltam a treinar na quadra, visando as competies que disputam anualmente, organizadas pela Federao Catarinense de Han-debol e tambm pela Fundao de Esporte de Santa Catarina (Fesporte).

    O campeonato de futebol de areia de Balnerio Piarras conhe-ceu na ltima semana seus semi nalistas, aps a realizao das quartas de nal na ltima semana. Sogima, Mevepi, Recreativo e Auto Posto Piarras avanaram de fase e na prxima quarta-feira realizam os dois confrontos, na arena Norte, a partir das 19h45. Sogima e Recreativo fazem uma semi nal, enquanto Mevepi e Auto Posto Piarras decidem a outra vaga na deciso.Nas quartas de nal, o destaque foi para o Auto Posto Piarras, que goleou o Borussiarras por 9 a 4. J os outros jogos foram equilibrados. O Sogima passou pelo ABC Amigos do Bucica por 5 a 4; o Mevepi bateu o Conceio por 5 a 3 e o Recreativo derrotou o Lagoa na prorrogao, vencendo por 3 a 2.O artilheiro da competio atleta Renato da Silva, do Sogima, com 12 gols marcados. A nal est marcada para o dia 22.

    Alm das semi nais do campeonato adulto de Beach Soccer, quem passou pela arena monta-da na praia Central, em Barra Velha, no ltimo nal de semana pde conferir as competies das categorias sub-13 e sub-15 da modalidade, no naipe masculino, ambas com seis equipes. Os ttulos foram para outras cidades da regio: Cam-bori e So Joo do Itaperi levaram a melhor no campeonato organizado pela Fundao Munici-pal de Turismo, Esporte e Cultura (Fumtec). No sub-13, o time Grmio Mosqueteiro, de Cam-bori, conquistou o ttulo. Eles bateram So Joo do Itaperi A na deciso, pelo placar de 3 a 2. O terceiro lugar cou com a equipe do Ecuador. Apesar do vice-campeonato, Carlos Manoel Mo-reira, da equipe de So Joo do Itaperi, foi o ar-tilheiro da categoria com oito gols. So Joo do Itaperi dominou a categoria sub-15, que teve sete times na disputa. As equipes A

    e B da secretaria de Esportes zeram a deciso, com vantagem para o time A, que bateu os con-terrneos por 5 a 2. O Chapecoense 1, de Bal-nerio Cambori, cou na terceira colocao. O artilheiro da categoria foi o atleta Mickael Ruan Gorges, do So Joo do Itaperi A, com 13 gols.

    Equipes j garantiram vaga no Campeonato Estadual que ocorre na prxima semana

    So Joo do Itaperi o destaque no Beach Soccer entre a garotada

    Cerca de 50 competidores participam da 10 regata Lagoa de Barra Velha

    Futebol de areia de Balnerio Piar-ras conhece seus semi nalistas