Jornal Voz do Itapocu - 59 Edio - 29/07/2014

Download Jornal Voz do Itapocu - 59 Edio - 29/07/2014

Post on 01-Apr-2016

236 views

Category:

Documents

16 download

DESCRIPTION

59 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

  • POLTICAPRESIDENTE DA CMARA E PREFEITO DIVERGEM SO-BRE PROJETO E RECURSOS

    MAIS UM PASSOBALNERIO BARRA DO SUL RECEBE LICENA AMBIENTAL DA FATMA PARA PAVIMENTAO DA ESTRADA GERAL DA BARRA DO ITAPOCU E SALINAS

    JORNAL

    TERA-FEIRA, 29 DE JULHO DE 2014. ANO 2 - EDIO 059 - DISTRIBUIO GRATUITACirculao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio Piarras

    PG. 9

    POR UM LUGAR AO SOLBANDA SETOR 5 PARTICIPA DE CONCURSO NACIONAL E PREPARA PRIMEIRO CD

    BARRA DO ITAPOCUCOMEAM OBRAS DE PAVIMENTAO NA ESTRADA GERAL ENTRE ARAQUARI E BALNERIO BARRA DO SUL

    PG 10

    PG. 4

    PG 6

    ESPORTEPROJETO NO CONTRATURNO ESCOLAR TRAZ RESULTADOS DENTRO DO CAMPO EM SO JOO DO ITAPERI PG 16

    Em julho do ano pas-sado Ministrio da Sade anunciou aprovao de R$1,4 milho para uni-dades em Barra Velha

    PG. 5

    ?Nem a planta da construo das unidades foi feita. Secretrio diz que empresa est trabalhando no projeto, mas terceirizada aguarda a assinatura do contrato

    UM ANO DEPOIS, PROJETO DE 3 UNIDADES DE SADE EST PARADO

    Projetos so para construo de uni-dades do programa Estratgia Sade da Famlia (ESF) como esta, no So Cristvo.

    So Joo do ItaperiVotao de projeto para a compra de trs veculos com recursos do Estado ainda piv da polmica

    VOZ DO BAIRROASSOCIAO DE MORADORES DA QUINTA DOS AORIANOS ESTREIA SESSO DO JORNAL

    PGs 8 e 9

  • 2 EDITORIAL

    Uma poca de comodismo

    PREVISO DO TEMPOTERA-FEIRA (29/07)

    MX: 20 MN: 16

    QUARTA-FEIRA (30/07)

    MX: 20 MN: 16

    QUINTA-FEIRA (31/07)

    MX: 23 MN: 16

    Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da Epagri

    Tiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-

    ras, Barra Velha e So Joo do Itaperi

    Reportagem Carolina Nunes

    DiagramaoGermana Souza

    Edio Anderson Davi

    ColaboradoresAngelita Borba de Souza

    Lgia Delazzeri R. BalbinottDaniela Censi

    Volnei Antnio de Souza

    Jornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP

    UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000

    Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no

    expressa, necessariamente, a opinio do jornal.

    No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?

    Acesse:www.vozdoitapocu.com.br e leia na ntegra a edio virtual do jor-nal, de forma interativa e prtica.

    Sol com chuva no incio e final do dia

    Sol com chuva no incio e final do dia

    Sol com algumas nuvens

    EXPEDIENTE

    CONTATOS

    (47) 3456 1194

    Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.br

    VEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.br

    FACEBOOKVivemos, sem dvida, em uma poca de total comodismo. At para se reclamar, h uma aco-modao. O discurso padro de indignao da populao j o mesmo h anos: falta sa-de, educao e segurana. E assim, at isso se restringe a uma superficialidade cmoda. mais fcil se indignar virtual-mente do que buscar informa-es que possam explicar o porqu dos problemas e como eles podem ser resolvidos.

    Para isso, seria necessrio ao menos entender o sistema poltico brasileiro. Porm, ain-da h uma dificuldade grande em se compreender como se relacionam as esferas fede-ral, estadual e municipal, por exemplo. Ou ento os Poderes Legislativo, Executivo e Judici-rio.

    Ao que parece, mais fcil ser ignorante do que ser partici-pativo. confortvel dizer que est na hora de mudar, mas

    prefervel no sair da zona de conforto para que algo acon-tea. melhor acreditar que nunca vai mudar. mais fcil jogar a culpa de todas as ma-zelas da sociedade nas costas dos polticos e da corrupo, do que diferir quem so as pessoas bem-intencionadas e mal intencionadas na vida p-blica.

    Existem, sim, pessoas pre-paradas e competentes em cargos pblicos, mas infeliz-mente, estas pagam pelas pessoas acomodadas em funes semelhantes. O aco-modado de cargo pblico no quer escrever o seu nome na histria de um municpio. No quer melhorar, efetivamente, a qualidade do servio que ele o responsvel por prestar. Ele quer, apenas, o suficiente para se manter no cargo at a pr-xima eleio (para comissio-nados) ou at a sua aposenta-doria (para concursados).

    O problema que quanto mais pessoas acomodadas por par-te da populao fazem vistas grossas ao seu trabalho, mais aconchegante fica a cadeira de quem est acomodado no cargo pblico. Afinal, assim, no preciso apresentar um resultado a altura do seu con-tracheque.

    Nos tempos atuais, necess-rio cada vez mais que os muni-cpios trabalhem em parceria com os governos do Estado e Federal. Entretanto, quando no meio deste processo es-to pessoas acomodadas na esfera pblica, provvel que projetos importantes sequer saiam do papel. Nem sempre faltam recursos, mas sim, fal-tam pessoas competentes para geri-los. No s a cor-rupo e o desvio de verbas que atrasam o crescimento. So os acomodados, dos dois lados.

    Tera-feira, 29 de julho de 2014.

  • 3GERAL

    Aconteceu na quarta-feira, dia 23, na Cmara de Verea-dores de Barra Velha, a pales-tra Comunicao e Relaes Humanas, ministrada pela psicanalista do Instituto de Neurolingustica de Joinvil-le, doutora Siley Gonzales. O evento foi promovido pelo ve-reador Douglas Elias da Costa. Com a presena da comunida-de, servidores pblicos e em-presrios, a doutora Siley apre-sentou um resumo do curso de PNL, com informaes de lin-guagem e comportamento das pessoas em diferentes situa-es do dia a dia, demonstran-do aos presentes simulaes de situaes e comportamentos. A comunicao 7%, o res-tante o tom de voz e a lin-guagem no verbal, destacou a doutora, acrescentando tam-bm que 60% da comunicao entre as pessoas no verbal, mas realizadas atravs de aes e gestos.

    Entre os assuntos debatidos durante a noite esteve a influ-ncia das redes sociais na co-municao entre as pessoas. De acordo com Siley, no exis-te uma comunicao nesses meios, o que se pode observar uma distrao, j que as pes-soas acabam gastando o seu tempo, sem necessariamente estarem se comunicando. Isso uma preocupao, essa ao

    acaba gerando distrbios e do-enas. Outro ponto negativo levanta-do relacionado a redes sociais que no existe mais uma co-municao entre pais e filhos, j que a cada dia os jovens es-to mais conectados no meio virtual e menos na realidade, deixando de lado as conversas pessoais e transformando em e-mails e mensagens de texto.

    Palestra discute comunicao e relaes humanasDoutora Siley Gonzales debateu questes como comunicao no verbal e redes sociais. Evento aconteceu no plenrio da Cmara de Vereadores

    Barra Velha

    Doutora Siley Gonzales e o vereador Douglas Elias da Costa, que organizou o evento, conversam aps a palestra

    Segundo o vereador Douglas, o evento partiu da necessidade de valorizar o espao da C-mara recm-inaugurada com palestras e debates relevantes para a sociedade. J tnhamos a ideia de fazer um evento que teria como foco a comunicao,

    quando surgiu a oportunidade de trazer a doutora, abraamos a ideia e tornamos ela realida-de. J tnhamos conhecimentos de palestras como essas no municpio, mas elas eram pa-gas, queramos um evento gra-tuito, acrescentou.

    O parlamentar finaliza dizendo que o local tem sido bastante utilizado. Em quase trs me-ses da inaugurao na sede j foram realizados 18 even-tos, at setembro j tem mais 23 protocolados, isso muito bom.

    Espao aberto

    Doao de livros

    Sim, isso mesmo! O yoga fundamental para quem precisa aliviar o alto nvel de estresse. importante esclarecer que o estresse uma resposta do corpo para uma situao de tenso que vivenciamos. E nessa situ-ao o corpo reage fisiologi-camente a tenso fazendo com que as nossas glndulas suprarrenais, vitais para o ser humano, produzam trs hor-mnios: 1) Adrenalina, responsvel por deixar nosso corpo em alerta;2) Cortisol, respons-vel por deixar nossos msculos com mais energia;3) Noradrenalina, que faz com que nossos batimentos cardacos aumentem, se ace-lerem, provocando tambm o aumento da presso arterial.Esta vida agitada, rodeada de situaes de conflitos e dificuldades, sem que consi-gamos parar, acalmar e bai-xar nosso nvel de estresse, faz com que nossas glndu-las suprarrenais produzam e liberem, constantemente, estes hormnios no nosso or-ganismo, gerando um corpo sempre alerta, mente agitada e msculos tensionados. O alto grau de estresse e o

    funcionamento exacerbado das suprarrenais causam dis-trbios do sono, sinais de can-sao, fadiga, dor de cabea, gastrite, perda de memria e problemas cardacos. importante estarmos aler-tas ao sinais do nosso corpo, pois nosso corpo fala, e ele pode estar avisando voc que o estresse est prejudicando sua sade. Quando o corpo pede socorro, devemos estar atentos s suas necessida-des, que neste caso, acal-mar, respirar, harmonizar as energias em desequilbrio no seu corpo fsico e emocional. Em situaes de estresse e ansiedade, em situaes de conflitos mentais e emocio-nais podemos utilizar tcnicas de prrymas (respirao consciente) para melhorar-mos nosso auto controle, e assim, conquistar novamente a serenidade neste momento de tenso. A respirao tem um papel fundamental no yoga, pois com ela conseguimos suprir as necessidades energticas e fisiolgicas do orga-nismo. Atravs da respirao conseguimos oxigenar o cor-po e fazer com que a energia flua em equilbrio por todos nossos canais energticos.

    YogaInstrutora de Yoga Lgia Delazzeri Rodrigues Balbinotti e-mail: ligiadelazzeri@yahoo.com.br

    Venha fazer uma aula experimental gratuita de Hatha Yoga. Av. Santa Catarina, 1192 Piso superior da Pizzaria Forno Lenha, no Centro de Barra Velha.Aulas segundas e quartas, s 16h30 e s 18h.Telefone: (47) 8461.1487

    Estressado? Vem praticar Yoga

    Tera-feira, 29 de julho de 2014.

    Como entrada simblica para o evento, a organizao pediu que os participantes levassem livros para o projeto Geladeira Cultural, da Fumtec, ou alimen-tos. A prpria palestrante abra-ou a iniciativa e doou suas obras para o projeto.

  • 4 GERAL

    SEGURANA

    As obras em Araquari esto mais adiantadas que no muni-cpio vizinho. De acordo com o secretrio de Planejamento, Jo-su Vieira, a primeira medio para a realizao da obra foi enviado para anlise da Caixa Econmica Federal no incio do ms e j foi aprovada. O projeto prev a pavimentao de aproximadamente 15 quil-metros de estrada e ser divi-dido em dois lotes. O primeiro lote compreende o trecho de 3,7 quilmetros de extenso da rua Maring, que tem ligao com a BR-101. Ele segue por mais 6,7 quilmetros pela Es-trada Geral da Barra do Itapocu at chegar ao bairro de Salinas, em Balnerio Barra do Sul. Es-tamos fazendo a drenagem plu-vial e em agosto queremos ini-ciar a colocao da sub-base,

    destaca. Neste ponto, sero in-vestidos aproximadamente R$ 7,3 milhes. A empresa vencedora da li-citao, Consrcio Castelar/Macem, prev a concluso das obras em 28 meses. Poder acontecer antes, mas a estima-tiva baseada na entrega do material para fazer a sub-base,

    a mistura da areia, diz o secre-trio. O segundo lote compreende a pavimentao de 5 km da Es-trada Geral do Morro Grande, que tambm tem acesso pela BR-101. Segundo Josu, este o projeto ser entregue em 15 dias para anlise da Caixa Eco-nmica Federal.

    Segundo o secretrio de Plane-jamento de Balnerio Barra do Sul, Antnio Roberto de Borba, a primeira medio da obra, re-alizada no dia 18, j foi enviada para anlise da Caixa Econmi-ca Federal. O municpio res-ponsvel pela pavimentao do trecho de cerca de 6 km.

    A demora para realizar essa primeira etapa foi causada por uma liminar que pedia a sus-penso do processo licitatrio, apresentada pela empresa Fortunato. Com a liminar cas-sada, a prefeitura est otimista com relao ao andamento das obras. De acordo com Borba, a

    empresa vencedora ter dois anos para finalizar a obra, mas pode terminar a pavimentao antes do prazo. O leito con-solidado, no precisa aterrar nada, nem fazer pontes. Tere-mos que fazer algumas eleva-es, mas nada muito comple-xo, destaca.

    Uma das mais maiores reivin-dicaes dos moradores de Balnerio Barra do Sul e Ara-quari aos poucos vai se tornan-do realidade. Com recursos garantidos pelo Ministrio do Turismo, os projetos de pavi-mentao da estrada que passa pelas comunidades de Morro Grande, Barra do Itapocu e Salinas esto em andamento.

    No trecho de Araquari sero investidos R$10,9 milhes, en-quanto em Balnerio Barra do Sul sero R$ 4.9 milhes. O objetivo principal desen-volver o turismo e a economia da regio, j que o trajeto, hoje de estrada de cho, liga a BR-101 at o bairro de Salinas, em Balnerio Barra do Sul. Esta alternativa asfaltada per-

    mitiria a diminuio do trfe-go na BR-280, que fica cons-tantemente congestionada no vero, j que a rodovia leva tambm cidade de So Fran-cisco do Sul, outro balnerio muito procurado pelos mora-dores do Norte do Estado. Confira abaixo um resumo da situao da pavimentao em cada municpio.

    O acostamento da BR-101, em Barra Velha, foi palco de uma confuso entre torcedo-res organizadores de Joinville e Ava no ltimo sbado. Aps o confronto entre as duas equi-pes em Joinville, torcedores do time da capital voltavam para casa quando foram intercep-tados por um grupo de torce-dores do JEC, armados com pedras e pedaos de madeira. A briga ocorreu s margens da rodovia, aps o posto da Pol-cia Rodoviria Federal (PRF), e s acabou com a chegada da polcia militar. Dois torcedo-res do Ava ficaram feridos e foram encaminhados para o hospital So Jos, em Joinville. De acordo com a polcia mi-litar de Joinville, a escolta do nibus da torcida avaiana foi feita at a praa de pedgio, em Araquari. Depois de pas-sar pela PRF, o nibus teria

    sido atingido por pedradas dos joinvilenses, que foram de car-ro ao encontro dos rivais. Tor-cedores do Ava desceram do nibus e a polcia contabilizou cerca de 50 envolvidos na con-fuso, mas ningum foi preso. Os avaianos no registraram boletim de ocorrncia na dele-gacia de polcia civil de Barra Velha.A rivalidade entre as duas tor-cidas organizadas antiga e j foram vrias ocorrncias ao longo dos anos. A mais gra-ve delas aconteceu em 2006, quando um torcedor do Join-ville foi morto ao ser atingido por uma pedrada em um ni-bus, quando voltava de uma partida em Florianpolis. A respeito da ltima briga, a po-lcia trabalha com as hipteses de tocaia dos joinvilenses ou de um confronto marcado via internet.

    O Corpo de Bombeiros Mili-tares de Araquari iniciou on-tem, dia 28, o Curso de Aten-dimento Bsico a Emergncias (CBAE) que seguir at o dia 15 de agosto, das 19h as 22h, na Escola Municipal Amaro Coelho, no bairro Porto Gran-de.O curso ter durao de 60 horas e nele a comunidade vai aprender noes de primeiros socorros, noes de preveno e atuao inicial em acidentes e incndios e noes de per-cepo e gesto de riscos, diz o 1 sargento Evandro Ribeiro Rodrigues, que est no coman-do da unidade de Araquari.Para participar preciso ter

    mais de 18 anos, ser alfabetiza-do, estar em dia com as obriga-es legais e no ter concludo este mesmo curso em alguma Organizao dos Bombeiros Militares de Santa Catarina. As inscries so feitas direta-mente no quartel de Araquari que est situado na rua Anto-nio Jasper, 575, no bairro Porto Grande. O curso gratuito e as vagas so limitadas, sendo preenchi-das pelas 30 primeiras inscri-es, podendo se estender at no mximo 40 pessoas, infor-ma o sargento. Completando as 60 horas de curso, o aluno ainda receber um certificado.

    Iniciam obras de pavimentao na Estrada Geral da Barra do Itapocu

    Torcedores organizados se enfren-tam na BR-101, em Barra Velha

    Bombeiros Militares realizam curso bsico em Araquari

    Trecho de Araquari est recebendo obras de drenagem. Balnerio Barra do Sul aguarda anlise de medio da Caixa Econmica Federal

    Joinvilenses e avaianos brigaram s margens da rodovia aps partida na Arena

    Curso de primeiros socorros gratuito para a comunidade

    Desenvolvimento

    Tera-feira, 29 de julho de 2014.

    Araquari

    Balnerio Barra do Sul

    Divisa entre os dois municpios. Foto: Prefeitura de Araquari

  • Mais de um ano aps a prefei-tura de Barra Velha receber a aprovao de recursos do Mi-nistrio da Sade para a cons-truo de trs novas unidades do programa Estratgia Sade da Famlia (ESF), nem a plan-ta das construes est pronta. O valor de R$1.432 milhes, anunciado em julho do ano passado, ser repassado em parcelas a medida que o proje-to evoluiu.De acordo com o secretrio de planejamento do municpio, Guilherme Cani, a prefeitura optou por terceirizar a cons-truo das plantas por serem muito complexos e demora-dos. Teramos que parar todo o setor para realizar essas trs plantas, so muitos detalhes, j que depois os projetos devero passar pela aprovao da Vigi-lncia Sanitria Estadual. Por isso preferimos terceirizar, destaca.Cani acrescenta ainda que o seu setor realizou uma plan-ta base das unidades de sade e esse material j foi entregue ao secretrio de Sade, Nelson

    Feder, no ano passado.Segundo Nelson, a empresa Projetar Consultoria Ambien-tal de Barra Velha, foi contra-tada para realizar os projetos e j estaria trabalhando nas plantas das novas unidades. J recebemos uma parcela no valor aproximado de R$ 200 mil e responsvel pela Vigiln-cia Sanitria regional, Corina Charlotte Keller, j fez uma pr-anlise dos projetos.Porm, a informao de Nel-

    son diferente da repassada pela empresa. Segundo a ar-quiteta da Projetar Consultoria Ambiental, Mari Hess, a prefei-tura entrou em contato com a cerca de dois meses para a rea-lizao das plantas da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e das Unidades de Sade, mas que at o momento no foi as-sinado nenhum contrato. Eles falaram que aps assinar o contrato queriam prioridade no projeto da UPA. Ainda no

    mexemos nas plantas das uni-dades de sade, o nico mate-rial que temos so as plantas enviadas pela prefeitura. De acordo com a arquiteta, aps o contrato fechado, o pro-jeto da UPA dever estar pron-to em dois meses, somente em seguida ser iniciado os das unidades de sade.Trs bairros da cidade foram escolhidos para receberem as novas unidades. No bairro Vila Nova, o oramento inicial era R$408 mil. No Centro, o novo prdio tinha previso de custar R$512 mil. Mesmo valor da unidade de Itajuba.

    5GERAL

    Prefeitura de Barra Velha ainda no tem plantas de trs novas unidades de sade

    Festa do Senhor Bom Jesus comea em Araquari

    Ministrio da Sade anunciou em julho do ano passado R$1,4 milho para novas unidades

    pice da festividade no dia 6 de agosto, quando milhares de pessoas saem em procisso pelo Centro

    Um ano depois

    Religio

    Tera-feira, 29 de julho de 2014.

    Projetos so para construo de uni-dades do programa Estratgia Sade da Famlia (ESF) como esta, no So Cristvo.

    Esta a capa da 11 edio do Voz do Itapocu, publicada no dia 13 de julho de 2013. Na poca, o desta-que era para a portaria 1380/13, do Ministrio da Sade, que rela-cionava como contempladas as trs unidades de Barra Velha. Com a re-formulao de contedo do jornal, cada edio ir resgatar uma notcia de aproximadamente um ano atrs e trazer ao leitor qual a atual situa-o.

    Lembra desta capa?

    Comearam ontem, dia 28, as novenas da Festa do Senhor Bom Jesus, em Araquari. O evento tradicional segue at o dia 6 de agosto, quando ocorre a procisso pelas ruas do Cen-tro da cidade. A festa organi-zada pela Parquia Santurio Senhor Bom Jesus de Araquari, em parceria com a Prefeitura e a Secretaria de Turismo, e

    uma das mobilizaes religio-sos mais conhecidos no Norte de Santa Catarina. Em 2013, a organizao conta-bilizou 60 mil pessoas que fo-ram caminhar em homenagem e agradecimento ao padroeiro de Araquari no dia do encerra-mento. J as missas e novenas registraram em mdia 600 pes-soas por noite. Durante as fes-

    tividades, tambm ocorre uma feira de artesanato e no ltimo dia as ruas do Centro so fe-chadas. A festa existe desde que Ara-quari era chamada de Fregue-sia do Bom Jesus, faz parte de nossa histria e tradio e ns fazemos questo em apoiar esse evento, conta o prefeito Joo Pedro Woitexem.

  • Presidente da Cmara de Vereadores e prefeito divergem sobre projeto e recursos

    Os recursos do Fundo de Apoio aos Municpios (Fundam) do Governo do Estado, tambm es-to gerando divergncia entre os chefes do Executivo e do Legislativo. Dos cerca de R$1,4 milho que o municpio tem para receber, R$627 mil foram usados para a aquisio de veculos, que j foram entregues. O restante, ser investido em calamento de ruas de So Joo do Itaperi.Do valor ainda em aberto, R$300 mil so de uma emenda do deputado Serafim Venzon que, segundo o presidente da Cmara, esto disponveis desde outubro de 2013 e ainda no foram usados. Sandro se diz preocupado com a possibilidade de So Joo do Itaperi perder os recursos.Mas Rovni tranquiliza. Ele afirma que o recur-so est garantido pelo Banco Regional do De-senvolvimento do Extremo Sul (BRDE), respon-svel por repassar o dinheiro aos municpios. Independente da eleio, este recurso est garantido, estamos dependendo de um docu-mento do Deinfra para liberar os outros R$808 mil, justifica o prefeito.Segundo ele, duas ruas que sero caladas ligam vias municipais a rodovia SC-415, por isso, parte do calamento estar na faixa de domnio da estrada estadual. J estamos al-guns meses esperando este documento, por-que o projeto vai englobar de cinco a seis ruas, mas todas precisam ser licitadas no mesmo lote, conclui Rovni.

    Com atualizaes durante as sesses nos dois ltimos meses, o Fa-cebook da Cmara de Vereadores de So Joo do Itaperi tambm alvo de polmica. Desde que comeou a ser usada efetivamente, as atualizaes apresentavam apenas o uso da tribuna de vereado-res da oposio, sem nenhuma manifestao dos vereadores que compem a base aliada do prefeito Rvani Delmonego.Segundo o presidente da Cmara, a atualizao realizada por um funcionrio da Casa de Leis. A situao no est usando a tribuna. A gente no corta nada, livre para os vereadores. Nesta semana, aps a entrevista do presidente da Cmara, os discursos dos verea-dores de situao tambm foram publicados.Confira: www.facebook.com/camaradevereadores.desaojoaodoitaperiu.3

    A reportagem do Voz do Itapocu se equivocou em alguns pontos da mat-ria publicada na edio de n58, distribuda no dia 11 de julho, que fa-lava sobre os trmites de recursos durante o perodo eleitoral. O pri-meiro erro diz respeito ao repasse de verbas a So Joo do Itaperi para a recuperao de danos causados pelas fortes chuvas de maio. Na realidade, So Joo do Itaperi ainda no recebeu R$25 mil da Defesa Civil estadual para a compra de combustvel, bem como ainda no est liberado o recurso de R$33 mil do Governo Federal para obras. O dinhei-ro do Governo Federal j est em uma conta, mas ainda no fomos informados de como poderemos usar esse recurso, justifica Ro-vni. O segundo ponto trata de uma saibreira, um terreno de onde o municpio extrai saibro para colocar em vias pblicas. So Joo do Itape-ri no adquiriu o local, mas sim, renovou a licena ambiental da Fatma para extrair o material. uma rea cedida, que precisa de renova-o de licena ambiental a cada quatro anos. Demorou um pouco para sair a nova licena e a rea precisa ser limpa pela Comfloresta tambm, mas j estamos extraindo o saibro novamente, finaliza o prefeito.

    Os bastidores da poltica se-guem quentes em So Joo do Itaperi. O prefeito Rovni Delmonego (PSD) e o presi-dente da Cmara de Vereado-res, Sandro Jarozinski (PSDB), ainda repercutem a polmica da votao de um projeto para a aquisio de trs veculos com recursos do Estado. San-dro no gostou das crticas que o prefeito fez na ltima edio do jornal Voz do Itapocu, re-clamando que o presidente da Cmara atrasou a votao do projeto.De acordo com Jarozinski, o projeto foi protocolado na Casa de Leis no dia 10 de ju-nho e votado no dia 17, uma semana aps ser entregue. O regimento interno diz que ns temos 15 dias para votar os projetos. Ns no seguramos nenhum projeto, pelo contr-rio, colocamos em votao an-tes desse prazo, alega. Rovni contesta e afirma que Sandro poderia, sim, ter dado

    agilidade a votao. O proje-to foi enviado no dia 10 e na justificativa pedimos urgncia, para que se votasse naque-le mesmo dia. Mesmo assim o projeto no foi votado e no dia seguinte veio um reque-rimento do Sandro pedindo mais informaes, comenta o prefeito. Ao contrrio do que foi publi-cado na ltima edio do Voz do Itapocu, os trs veculos no eram referentes ao repas-se de R$1,7 milho do Fun-do de Apoio aos Municpios (Fundam), mas sim, de uma emenda de aproximadamente R$100 mil do deputado esta-dual Nilson Gonalves. Segundo Rovni, ficou acorda-do com o Governo do Estado que o municpio daria uma contrapartida de aproximada-mente R$30 mil e este valor precisava de aprovao da C-mara. Ns precisvamos de agili-dade para vencer os prazos

    legais. Ns tivemos que levar a documentao para a SDR de Joinville, onde haviam vrios projetos de outras cidades para serem avaliados. De l, a do-cumentao foi pra Florian-polis, onde muitos municpios tambm estavam aguardando aprovao de projetos, justifi-ca.Mesmo aprovado no dia 17 de junho, com a documentao chegando a prefeitura no dia seguinte, o prefeito informa que no foi possvel concluir o processo antes do perodo eleitoral. Com isso, a compra dos trs veculos ficar para depois das eleies, quando o Estado poder pagar o valor para a empresa vencedora da licitao.Para Jarozinski, a responsabili-dade do atraso da prefeitura. A gente v a dificuldade que o Executivo tem para fazer os projetos, acredito que isso ir influenciar, e muito, na perca de recursos, acusa.

    Votao de projeto para a compra de trs veculos com recursos do Estado ainda piv da polmica

    So Joo do Itaperi

    RetrataoFudam tambm gera divergncias

    Facebook da Cmara

    Carros adquiridos com recursos do Fundam expostos em frente a prefeitura

    Sandro JarozinskiRovni

    Delmonego

    6 POLTICA Tera-feira, 29 de julho de 2014.

  • 7POLTICATera-feira, 29 de julho de 2014.

    Disputa pode colocar rivais lado a lado em So Joo do Itaperi

    Autopista debate melhorias em Barra Velha

    Se na relao municipal, os partidos PSD e PSDB apresen-tam divergncia entre os dois principais cargos que ocupam, as eleies deste ano prome-tem acirrar ainda mais os bastidores da poltica local. Na briga pelo cargo de gover-nador do Esta-do, Raimundo Colombo, do PSD, e Pau-lo Bauer, do PSDB, so os dois candida-tos que despontam nas pesqui-sas como provveis rivais em um segundo turno.Curiosamente, a eleio para o Governo do Estado tambm pode colocar grandes rivais da poltica de So Joo do Itaperi unidos para eleger o mesmo candidato. o caso do PMDB, oposio assumida do governo

    municipal, mas que est na cha-pa de Colombo atravs do vice--governador, Eduardo Pinho Moreira, presidente estadual do Partido. Nas eleies em

    nvel federal, PSD e PMDB tambm esto juntos pela reeleio de Dilma Rousseff (PT) con-tra Acio Neves, do PSDB. J o PP, que ocupa a vice-prefeitura de Rovni, com Gilberto Azevedo, estar ao lado do PSDB na eleio

    para o Governo do Estado. Isso porque o Partido Progressista tem o deputado estadual Joa-res Ponticelli como candidato a vice-governador de Bauer. Alm das coligaes majorit-rias, os diretrios municipais tambm esto definindo seus candidatos a deputado estadu-al, deputado federal e senador.

    Representantes da concessio-nria que administra a BR-101, a Autopista Litoral Sul, estive-ram na tarde de quinta-feira, dia 24, na Cmara de Vereado-res de Barra Velha, debatendo a viabilidade para melhorias na rodovia no trecho que passa pelo municpio. Ao longo do encontro, tambm foram res-pondidos questionamentos de autoridades e empresrios. Entre as questes levantadas est a construo de novas pas-

    sarelas, possibilitando a traves-sia seguro dos pedestres, prin-cipalmente no trecho prximo a rtula de acesso a Avenida Santa Catarina. Segundo Clau-dio Cmara, coordenador de projeto de engenharia da con-cessionria, no contrato consta 39 passarelas para serem reali-zadas ao longo da rodovia no Estado, meta que j foi alcan-ada. Estamos completando seis anos e meio de concesso e as

    passarelas definidas j esto sendo implantadas ou finaliza-das. A princpio no temos pla-nos para novas, isso no signi-fica que no podemos estudar, comentou. De acordo com o prefeito Clau-demir Matias, o que j est em estudo a implantao de uma passarela em frente loja de departamentos Havan e um retorno no Itapocu. No mesmo trecho, tambm foi questio-nada a rtula que est sendo

    construda prximo a Havan. Um dos possveis problemas diz respeito aos caminhes da fbrica de vidros Cebrace, que podem ter dificuldades em re-alizar a manobra para chegar a BR-101 e causar transtornos no trnsito. Tambm foi debatido a cons-truo de uma nova galeria na bacia de So Cristvo, para melhor o escoamento das guas da chuva. Um estudo est sendo providenciado para

    verificar o tamanho da tubu-lao necessria, informou a Autopista. Reunio com a ANTTO prefeito Claudemir Matias esteve reunido na ltima sema-na com a superintendncia da Agncia Nacional de Transpor-tes Terrestres (ANTT). Ele pe-diu um novo acesso a BR-101 no km 84,5 no sentido Sul, um acesso a comunidade de Escal-vados e defensas metlicas em ruas prximas a rodovia.

    Partidos ainda definem quais candidatos iro apoiar

    Representantes da concessionria estiveram na Cmara para responder s perguntas de autoridades e empresrios

    Eleies 2014

    BR-101

    De acordo com o prefeito Rovni Delmonego, em reunio realizada na quinta-feira, dia 17, a executiva do PSD definiu apoio ao candidato a deputado estadual Darci de Matos e para deputado federal Joo Rodrigues, alm de Raimundo Colombo para o governador.Quanto aos cargos de senador e pre-sidente, Rovni comentou que o apoio est livre dentro do partido. Ainda teremos algumas conversas, mas a princpio cada um poder apoiar ao candidato que quiser.

    O presidente do PMDB em So Joo do Itaperi, Givanildo Muller, comenta que j foram decididos os apoios para trs candidatos. So eles: Carlos Chiodini, para deputado estadual, Mauro Mariani para deputado federal e Drio Berger como senador. O candidato que o partido ir apoiar para governador e presidente sero decididos em uma reunio na prxima semana, destacou.

    Dentro da executiva do PSDB de So Joo do Itaperi no houve um acordo entre os militan-tes. Segundo o presidente da Cmara de Vereadores, Sandro Jarozinski, o apoio aos candidatos ser livre, ficando a cargo de cada um escolher para quem ir trabalhar em busca de votos.Jarozinski definiu que apoiar para deputa-do estadual Serafim Venzon e para deputa-do federal, Marco Tebaldi. Esses candida-tos tambm sero apoiados por algumas lideranas do partido, acrescenta. Alm disso, ele afirma apoio a coligao para Governo do Estado, Senado e Governado Federal do PSDB estadual.

    O Partido Progres-sista, do vice--prefeito Gilberto Azevedo, decidiu quem ir apoiar em reunio realizada na ltima quarta-fei-ra, dia 23. De acordo com Gilberto, o apoio para presidente, a princpio, ser o nico que ficar em aberto.Os candidatos que tero apoio confirmado pelo PP so: deputado estadual, Silvio Dreveck, deputado federal, Joo Pizzolatti, governador Paulo Bauer e senador Pauli-nho Bornhausen.

    Veja o posicionamento dos partidos que formam as bancadas de vereadores do municpio

    ?

  • 8 Tera-feira, 29 de julho de 2014.

    Com uma populao de aproximadamente 500 famlias, o bairro Quinta dos Aorianos vem crescendo e despertado a vinda de novas famlias e tambm da especulao imo-biliria. Com essa preocupao, a Associao de Moradores do bairro Quinta dos Ao-rianos busca atravs de aes e projetos ecolgicos e sustentveis, sadas para tornar a comunidade mais unida e consciente. Criada em 2000, pelo atual presidente Agenor da Cunha, ao longo dos anos foi perden-do o foco e tambm membros. Por esses motivosm a nova diretoria, ativa a seis meses, busca resgatar os antigos valores da Associao e tambm desenvolver atividades a fim de despertar o interesse das pessoas no bairro onde mora. A nova diretoria conta, atualmente, com 12 membros diretos e 30 famlias que parti-cipam das aes e reunies. Em uma conversa com o presidente Agenor, a presidente do conselho fiscal, Cleusa Verissimo e o conselheiro fiscal, Jair Januario da Silva, foram apresentados quais as preocupaes, aes e projetos que o grupo tem.

    Voz do bairro

    De acordo com um estudo realizado pela associao, seriam necess-rios seis pontos de nibus para abri-gar o grupo de pessoas que usam o transporte pblico no bairro, in-cluindo os alunos. Atualmente h apenas um ponto no incio do bair-ro. Estamos em busca de parcerias para realizar novos pontos ecol-gicos, seguindo o padro dos que tm em Itaja. Hoje as pessoas que moram mais no final do bairro ficam desabrigadas, ressalta Cleusa.

    A partir de julho, uma vez por ms o Voz do Itapocu visitar um bairro de uma das cidades de sua rea de cobertura. Alm de apresentar um pouco mais do trabalho das asso-ciaes de moradores, o jornal tam-bm visa trazer tona os problemas e projetos em desenvolvimento de cada comunidade. Quer o Voz do Itapocu no seu bairro? Escreva para jornalismo@vozdoitapocu.com.br ou ligue: 3456 1194.

    Por ser um bairro mais afastado, moradores de toda a cidade e at mesmo de municpios vizi-nhos acabam deixando animais, principalmen-te cachorros, soltos no local. Segundo Cleusa, somente na ltima semana, 10 animais foram deixados no bairro. Com a grande quantidade de animais de ruas, a reproduo dos mesmos se torna mais rpida.

    Um dos pontos tursticos mais visitados no mu-nicpio, a Ponte Pnsil tambm tornou-se um ponto de encontro de jovens nos finais de sema-na, que usam o som alto como diverso. Segun-do o presidente Agenor, em um final de semana deste ms, um dos moradores contabilizou 22 carros nas proximidades da ponte. Um carro da polcia veio e despertou os jovens, minutos de-pois eles foram para a rua seguinte e o barulho se repetiu ao longo da tarde, relatou. Outra preocupao dos moradores com a lim-peza do lugar. No entorno da ponte pnsil, co-mum encontrar lixo abandonado pelos frequen-tadores, em especial garrafas e latas de bebida.

    O conselheiro fiscal levantou o problema com as estradas do bairro. A falta de condies mni-mas, como sinalizao, lombadas e locais im-prprios para retornos no so os nicos pro-blemas. Jair destaca tambm que no adianta fazer asfalto, sem que o local seja preparado antes. Precisamos de asfalto permanente, mas antes preciso fazer a drenagem, e a estrutura para o tratamento de esgoto. Ou vamos gastar duas vezes, uma para fazer o asfalto e outro para re-faz-lo, critica.

    Quinta dos Aorianos

    Principais problemas no bairro

    Pontos de nibus

    Abandono de animais

    Som automotivo

    Estradas

    Ponte em segundo plano: lixo comum no entorno de um dos pontos tursticos de Barra Velha

  • 9VOZ DO BAIRROTera-feira, 29 de julho de 2014.

    Atualmente a associao conta com 12 membros, que formam a direo, e 30 famlias que par-ticipam de alguma forma das reunies e aes desenvolvidas no bairro. Para o presidente de extrema importncia que toda a comunidade participe das deci-ses e projetos do grupo. Sem a populao, no funciona. Somos um grupo aberto, no estamos

    voltados arrecadao de dinhei-ro, mas sim em questes sociais e ambientais. As reunies de associados e mo-radores do bairro acontecem to-das as teras-feiras, s 19h, na casa do presidente, na Avenida dos Aores, nmero 17. Estou a disposio para esclare-cer qualquer dvida, acrescenta Agenor.

    Pela falta de recursos, atualmente, das dezenas de projetos montados pela asso-ciao, apenas um est em andamento. O projeto Educao Ambiental, ministrada por voluntrios, atende 22 crianas entre 7 e 14 anos. O objetivo transformar es-ses jovens em gestores de fiscalizao. Conforme os assuntos vo surgindo, ns vamos passando para as crianas. Ns queremos integr-los ao meio ambiente, acrescenta Cleusa. Alm disso, a Associa-o tem uma pauta com vrias iniciativas que pretende desenvolver no futuro:

    Horta comunitria - Ter como meta a produo de orgnicos e ervas me-dicinais, utilizando-se da compostagem feita a partir de folhas e galhos de rvores que seriam descartadas pelos loteamen-tos, alm de recolhimento do lixo orgnico pelos moradores da comunidade. Entre os objetivos desse projeto, est a integrao da comunidade, na busca de alimentos saudveis e ambiente equilibrado. Em con-sequncia, diminuiriam o lixo coletado e ar-mazenado, alm de proporcionar produtos de qualidade e naturais.

    Estufa - As estufas tero como objetivo produzir novas mudas da flora local, que sero posteriormente usadas no refloresta-mento do bairro e da cidade. Tambm ser um ponto para doao de mudas, para que assim possa dar continuidade na dissemi-nao e crescimento de rvores.

    Centro social - No espao sero ministrados cursos diversos para a comu-nidade, aulas de educao ambiental, de

    reforo escolar para sries iniciais e finais, aulas de lnguas estrangeiras, de inform-tica, palestras, apresentao de filmes, teatro, realizao de reunies, aulas para formao de fiscais ambientais mirins, ca-pacitao profissional (mecnica, nutica, culinria, entre outros) e outras atividades culturais, educacionais e profissionais. A associao tem como objetivo proporcio-nar o crescimento da comunidade atravs do com acesso informao, alm de pro-porcionar uma conscincia ecolgica.

    Armazm popular - Ser um pon-to de venda de alimentos bsicos ofereci-dos a um preo abaixo do mercado formal de alimentos, para famlias com renda per capta de at cinco salrios mnimos vi-gentes. A venda desses alimentos ser a granel, feita mediante a apresentao de um carto credencial. O objetivo fornecer produtos a baixo custo, alm de fornecer emprego e oportunidade de crescimento para quem ir fornecer os alimentos e para quem ir consumir.

    Dai a Quinta o que da Quinta - Este projeto visa a sustenta-bilidade da comunidade, aproveitando a vegetao extrada do local, em terrenos particulares, alm de promover a educa-o ambiental e preservar espcies da flo-ra local. Segundo o projeto, reas esto sendo ater-radas em diversos locais do bairro, com isso, inmeras espcies da flora nativa esto se perdendo. O objetivo justificado nos artigos da Lei de Orgnica Municipal na rea do Meio Ambiente, e visa a preser-vao e restaurao de reas ambientais.

    Em abril deste ano a prefeitura de Barra Velha destinou a associao uma rea de aproximadamente seis mil metros quadrados, para ser usado nas aes e atividades do grupo. Cerca de trs mil metros vamos guardar para a criao de uma rea de Preservao Perma-nente, o restante ser usado para as aes da associao, diz Jair.

    O novo espao ainda no tem data para ser transformado na sede da associao, j que a organizao no possui um caixa para a cons-truo e o grupo est em busca de parceiros que apoiem as ideias e projetos. O que j se sabe a loca-lizao, na rua de Alantejo, e que ficar sob a responsabilidade do grupo pelos prximos 20 anos.

    Quinta dos AorianosBarra Velha

    Participao da comunidade

    Projetos

    Sede

    Agenor: presidente retomou os rumos Associao de Moradores junto com a nova diretoria

  • Figurinha carimbada nos bares de Barra Velha e regio, a Setor 5 no se acomodou com o mer-cado noturno local, com espa-o quase que totalitrio para os grupos de covers. Desde 2012 tocando junto, o quarteto pro-duziu 12 msicas autorais, que estaro compiladas no primei-ro CD do grupo. A data de lan-amento j est marcada: ser no dia 6 de setembro, na Festa do Piro, com entrada gratuita.O lbum foi produzido de forma totalmente independente no Prime Estdio, em Joinville, e o processo durou dois meses. Na ltima semana, a Setor 5 termi-nou as gravaes e j est com as provas de udio do material produzido. O processo de gravao exi-giu muito empenho, pois, so-mos todos de Barra Velha e tnhamos que nos deslocar at Joinville a cada dia de grava-o. Contudo, o resultado final foi muito gratificante, destaca

    Paulo. Algumas canes j foram apresentadas em shows, e o single Jogo Perdido tambm j circula na internet e nas r-dios. Assumindo uma influn-cia de bandas nacionais, como Charlie Brown Jr., Paralamas do Sucesso e Skank, o guitar-rista aponta as letras trazem a influncia das experincias de

    vida dos integrantes.O nosso som uma mistura de rock, pop e reggae, as letras com estilo autntico buscam transmitir a realidade em que vivemos, falando sobre a vida, loucos amores, citando as be-lezas das praias e os atrativos do litoral, registrando nossa mensagem de paz em busca de um futuro melhor, finaliza.

    Houve um tempo, no mui-tos anos atrs, que para uma banda fazer sucesso em nvel nacional, ela precisava ter uma grande gravadora e ser alada a programao nacional de emissoras de TV e rdio. Hoje em dia, as portas na grande mdia se abrem, principalmen-te, em concursos pela internet ou pela televiso. Foi assim que, por exemplo, a banda de pop rock Malta saiu parcial-mente do anonimato ao ven-cer o programa Superstar, da Rede Globo.Trilhando este novo caminho da indstria do entretenimen-

    to brasileira, a banda barrave-lhense Setor 5 est em cam-panha nas redes sociais para arrecadar votos na fase virtual do programa Breakout Brasil. O projeto, que teve uma tem-porada em 2013, um reality show promovido pelo canal de TV paga Sony, que ir levar dez bandas nacionais a traba-lhar com produtores conheci-dos da msica brasileira. A votao iniciou no ltimo dia 21 e se estende at o dia 4 de agosto, quando os 50 me-lhores colocados no ranking do site passaro por uma nova etapa de eleio virtual,

    at restarem os 10 finalistas. Acreditamos que concursos como estes so muito impor-tantes para alavancar a car-reira de bandas independen-tes como ns, pois, evidencia o talento que na maioria das vezes no reconhecido, uma vez que dependemos tambm dos veculos de comunicao para alcanarmos nosso to sonhado lugar ao sol, afirma o guitarrista do grupo, Paulo Adriano Pinheiro.O link para a votao est na pgina da banda no Facebook: www.facebook.com/setor5oficial.

    Participar de um dos maiores eventos de dana do mundo um sonho para a maioria dos danarinos do Brasil. Realiz--lo, a consagrao de um trabalho de qualidade. esta a experincia que as meninas do grupo de dana da Casa da Cultural de Araquari esto tendo pela primeira vez. Sele-cionadas para a mostra aberta, elas esto apresentando na ci-dade as coreografias Carnaval em Olinda, na modalidade frevo e Renda Renascena, na modalidade jazz. A primeira apresentao foi no dia 23, no

    Expocentro Edmundo Dou-brawa, e at o dia 2 de agosto, so mais seis datas agendadas. J o grupo de Dana Cami-la Lorenzetti, de Barra Velha, participa do festival desde 2010 e j foi premiado 3 ve-zes na mostra competitiva. Neste ano o grupo disputa premiao na categoria dana contempornea. Nos palcos abertos, sero coreografias de trs estilos: jazz, bal clssico e danas urbanas. Ao todo, o grupo de adolescentes coman-dados por Camila far nove participaes no Festival.

    Banda Setor 5, de Barra Velha, faz campanha em concurso nacional e prepara primeiro CD para setembro

    Meninas de Araquari e Barra Velha se apresentam no Festival de Dana de Joinville

    10 CULTURA Tera-feira, 29 de julho de 2014.

    Sobre mudanas e legumes

    J mudei muito ao longo dos meus 20 e poucos anos. Opini-es, conceitos, gostos alimen-tares e at de estado. Nenhu-ma dessas mudanas foi fcil: quando voc escolhe trilhar um caminho, deixa de optar por um outro. Mas o que ningum nos conta que, na maioria das ve-zes, possvel voltar atrsNessa semana, decidi abando-nar a carne vermelha. Talvez isso soe como egosmo, mas no foi uma deciso pol-tica nem relacionada ao abate de animais. Foi mais uma es-pcie de desafio. Numa casa

    onde todos gostam bastante de um bom bife com batatas, escolher deixar de lado todas aquelas belezas gastronmicas vista com esquisitice. E talvez seja mesmo. Mas o que meus pais no esperavam que, com essa mudana, eu comearia a me interessar pela cozinha.Comecei a procurar receitas na internet, comprei temperos, le-gumes para os quais eu antes torcia o nariz e assumi o fogo. E cozinhar vai virando um ho-bby, uma diverso. Se vou deixar de vez de comer carne? No sei. S sei que j gostei da experincia.

    PinceladasPoeta e jornalistaDaniel Schiavoni e-mail: daniel.schia@gmail.com

    Por um lugar ao sol

    Integrantes

    Artesanato

    O grupo formado por Adans Moraes (baixo), Bruno Wachter (bateria), Gabriel (vocal) e Pau-lo Pinheiro (guitarra).

    Alm dos grupos de dana, a regio tambm est representada no Festival de Dana de Joinville pelo seu artesanato. Por inicia-tiva da SDR de Joinville, arteso de Barra Velha, Balnerio Barra do Sul, So Joo do Itaperi e Araquari podem expor seu trabalho no Expocentro Edmundo Doubrawa, anexo ao Centreventos Cau Hansen. Ao todo, 200 artistas de toda a regio esto participan-do da feira de artesanato.

    Primeiro CD a caminho

    Fotos: Divulgao

    Sonho realizado

    Foto: Prefeitura de Araquari

  • 11CULTURA

    Uma das bandeiras do grupo vai contra a verticalizao, que aos poucos muda a paisagem de belezas naturais da regio em detrimento de arranha--cus. A outra causa da Tar-rafa Eltrica trata das dificul-dades que a pesca artesanal tem pra se manter nos moldes atuais, onde a pesca industrial interfere diretamente no ecos-sistema de onde dezenas de famlia ainda tiram o ganha--po.Justamente para se aprofundar no assunto, que a Tarrafa est prestes a lanar o document-rio Entre a Areia e o Mar, a respeito da pesca da tainha entre os trabalhadores artesa-

    nais. Produzido em parceria com a Tac Filmes, produtora tambm de Itaja, o grupo percorreu o litoral entrevistan-do os personagens principais desta histria, alm de trazer dados de es-pecialistas. Nosso foco princi-pal a pesca arte-sanal. A banda fica em segundo plano neste projeto. um registro importan-te, porque a hist-ria e a tradio es-

    to se perdendo, afirma. J em outro produto que a banda pretende lanar nos prximos meses, a sim, o que conta a performance da ban-da. O DVD em celebrao aos 10 anos do grupo foi gravado dentro do estdio Caf Ma-estro, que tambm respon-svel pela produo artstica da Tarrafa. Na apresentao, participam alguns convidados especiais. A opo por um audiovisual em local fechado, contou a necessidade da preciso da captao de udio. Algo, que, ao vivo,tornaria o trabalho dos engenheiros de som mais ardorosos, tendo em vista a quantidade de instrumentos incorporados ao som da ban-da, como percusso, viola cai-pira e bandolim, alm dos ha-bituais violo, baixo, guitarra e bateria. A ltima novidade que a banda traz na manga da camisa para um lanamento em breve o documentrio da produo do videoclipe Tristeza e a Felici-dade do Pescador. A proposta inovadora: o clipe foi dirigido por um deficiente visual. Marcelo Tem Tem, de Balnerio Piarras, assina o re-sultado final, que teve o auxlio de acadmicos do curso de Au-diovisual da Univali.

    Em meio a um mar de atraes musicais que vo do sertanejo ao gospel, um nome chama a ateno nas escalaes de eventos realizados em todo o Litoral catarinense. Tarra-fa Eltrica, de longe, remete a cultura local, e no por aca-so. H dez anos a banda ita-jaiense navega entre a tradio dos pescadores e do boi de ma-mo, sem deixar de lado uma variedade de sons regionais, como o manguebeat. Mais que isso, faz o contexto entre o pas-sado e o futuro em suas letras, doa a quem doer.A receita, quase que nica,

    tem dado resultado e se mul-tiplicado. Foi assim que os seis integrantes da banda se dividiram entre dois palcos da regio neste ms. No mesmo dia, a Tarrafa Eltrica se apre-sentou na tradicional Festa da Tainha, em Balnerio Barra do Sul, e a recm-criada Piarrai, em Balnerio Piarras. bom nosso som ter essa fa-cilidade de transitar em vrios meios. Tocamos na noite e ao mesmo tempo em eventos li-gados a cultura, destaca o vo-calista e um dos idealizadores do grupo, Evandro Che. Minu-tos antes de subir ao palco da

    Festa da Tainha, Che j traja-va o modelo pescador, que a Tarrafa incorpora at mesmo no modo de se vestir em cena. Embora se apresente em algu-mas casas noturnas e bares de todo o Litoral, Evandro revela que shows em festas pblicas, com entrada gratuita, tem sua preferncia. um momento de ter um dilogo direto com o pblico, mais fcil de passar a nossa proposta, comenta. Porm ressalva, nem sempre os con-tratantes ou seja, os governos gostam do discurso incisivo da banda.

    Ao som da Tarrafa

    Banda itajaiense une cultura local e diversidade musical

    Novos lanamentos

    Integrantes

    Tera-feira, 29 de julho de 2014.

    O grupo formado por Evandro Che (voz e percusso), Rodrigo Cavaleri (banjo, viola caipira, vio-lo, trombone, percusso e voz), Emmanuel Schmidt (guitarra e voz), Ic Moronguet (percus-so), Marcelo Cssio (contra-baixo), Luciano Candemil (per-cusso) e Elvis Pauli (bateria e percusso).

    www.facebook.com/tarrafa.eletrica

    Tarrafa Eltrica no Piarrai, em julho. Foto: Prefeitura de Balnerio Piarras

    Show na Festa da Tainha deste ano.

  • CLASSIFICADOS

    IMVEIS VECULOS EMPREGOS

    ENVIE SUAS OFERTAS PARA CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BROU LIGUE 3456 1194

    O termo Vitamina D utiliza-do para representar um grupo de hormnios esterides com graus diferentes de atividade, mas com aes biolgicas se-melhantes. A vitamina D pode ser obtida exogenamente e tambm atra-vs de sntese endgena. As formas mais importantes da vitamina D so a vitamina D3 que produzida na pele, e a vi-tamina D2 proveniente da ali-mentao. A sntese de vitami-na D atravs da pele varivel e dependente da pigmentao, latitude, estao do ano, ves-turio, idade, uso de protetor solar e condies climticas. A maior fonte de vitamina D atravs da exposio ao sol, pois cerca de 10 a 20 minutos de exposio solar diariamente so necessrios para a manu-teno dos nveis normais de vitamina D no organismo. A vitamina D pode ser en-contrada em alguns alimentos, como leo de fgado de peixe, salmo, bacalhau, arenque, sardinha, atum, cogumelos, na gema de ovos e tambm

    em suplementos alimentares. Sua maior fonte, porm, vm da sntese cutnea, a partir da exposio radiao solar aos raios ultravioleta B (UVB). Atravs da alimentao, ape-nas 20% das necessidades cor-porais dirias suprida, isto torna a vitamina D distinta das demais, pois geralmente as de-mais vitaminas so adquiridas atravs da alimentao. Du-rante o perodo de gravidez e amamentao para recm-nas-cidos e crianas, a utilizao de suplementos alimentares bastante til. A vitamina D bastante co-nhecida pela sua funo no desenvolvimento e na manu-teno do tecido sseo. Con-centraes diminudas da vita-mina D tm sido associadas a risco aumentado e progresso de diversas doenas, como osteoporose, doenas cardio-vasculares, esclerose mltipla e outras doenas autoimunes. Alm disso, nveis insuficientes de vitamina D esto sendo re-lacionados com outras patolo-gias, incluindo diabetesmelli-

    tus tipo 2, cncer de prstata e clon, doenas intestinais, entre outras. A deficincia de vitamina D tambm tem sido considerada fator de risco no desenvolvimento de alguns ti-pos de cncer, como o cncer de mama, cncer colorretal, melanoma, cncer de ovrio, cncer de prstata e tambm com relao ao cncer de es-fago.Nveis insuficientes de vitami-na D esto associados a raqui-tismo em crianas, causando o enfraquecimento dos ossos e a osteomalcia em adultos, do-ena ssea caracterizada por ossos frgeis e quebradios. Por outro lado, altas doses de vitamina D elevam concentra-es do clcio no organismo e tambm pode levar a forma-o de clculos renais. O clcio deposita-se em todo o corpo, principalmente nos rins e pode causar leso permanente des-tes, comprometendo a funo renal. Por Adna Maely Cardoso Acadmica do curso de Farm-cia - UNIVALI

    Quinta dos Aorianos Vende-se: - 2 lotes de 17.00 X 20.50 2 casas na rua Porta Frrea com 2 dormitrios e demais depen-dncias, inclusive garagem. - 2 casas timas e grandes pr-ximas a Ponte Pnsil. - 1 lote de esquina com 566,00 m na rua da Ponte Pnsil . Fones: 8826 5256 - 8474 1040 - 8436 6962

    Barra VelhaVendo Fusca 1300LAno 1975, bege. 60 mil Km, ori-ginal.Segundo dono.Telefone para contato: 3456 1194

    FK Auto Center- Revises peridicas- Balanceamento e geometria- Baterias - Suspenso-Troca de leo - Correia dentada - Freios - Insulfilm e acessriosRua: Deogrcio de Oliveira, n123 bairro So Joo - Itaja -Telefone: 3083-4818

    Sistema Nacional de Empregos (SINE) Cidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456-3884E-mail: sine@barravelha.sc.gov.brVagas disponveis Desossador c/ experincia Aux. de produo Expedio Tcnico em segurana do traba-lho - (para frigorfico)Costureiras c/ experinciaAux. de produo

    Os interessados devero compa-recer no SINE com os documen-tos (CPF e RG) e a carteira de trabalho.

    Voz do Itapocu contratarepresentante comercial. Traba-lho comissionado com horrio flexvel. Mais informaes: comercial@vozdoitapocu.com.br ou 3456 1194.

    Grupo Labor HumanoTelefone: 3433 3362

    AUXILIAR DE TECELOSem experincia.

    CAMAREIRACom experincia

    COSTUREIRACom experincia em todas as ma-quinas.

    CHAPEIROCom experincia.

    ENFESTADEIRACom experincia.

    EXPEDIDORCom experincia. INSPETORA DE QUALIDADE EX-TERNOPara atuar no ramo txtil Requi-sito: Conhecimento em malhas e CHN pois utilizar o carro da empresa.

    LIXADORSem experincia.

    MODELISTACom experincia.

    OPERADOR DE EXTRUSORA necessrio conhecimento na funo.

    OPERADOR DE INJETORA Com experincia.

    OPERADOR DE MQUINA Com experincia.

    OPERADOR DE MQUINA INJETO-RA Experincia com regulagem de mquina, noo em troca de mol-des. OPERADOR DE MQUINA DE USI-NAGEMCurso tcnico na rea.

    OPERADOR MOVIMENTADORSem experincia.

    OPERADOR DE PONTE ROLANTECom experincia.

    OPERADOR DE PROCESSOS ICom experincia.

    OPERADOR DE PRODUOCom experincia.

    OPERADOR DE SERRA FITACom experincia.

    ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca de Barra Velha / 2 VaraRua Jos do Patrocnio de Oliveira, 1003, Centro - CEP 88.390-000, Barra Velha-SC - E-mail:barravelha.vara2@tjsc.jus.brJuiz de Direito: Iolmar Alves BaltazarChefe de Cartrio: Maria Paula Testoni

    EDITAL DE CITAO - USUCAPIO - RUS INSCRITOS EM LUGAR INCERTO E EVENTUAISINTERESSADOS - COM PRAZO DE 20 DIASUsucapio n 006.14.600044-2Requerente: Ademar Reuter e outros:

    Citando(a)(s):Rus incertos, desconhecidos e eventuais interessadosDescrio do(s) Bem(ns):Descrio completa do bem selecionado: Um terreno, sem benfeitorias, situado nolugar Itajuba, zona urbana da cidade e Comarca de Barra Velha, estadod e Santa Catarina, constitudopelo Lote n.27, da Quadra B-5, do Loteamento Jardim Praia do Grant, com rea total de 300,00 metrosquadrados, medindo 12,00 metros de frente ao sul para a Rua Deputado J. Gonalves (Rua 1907), partindodo Vrtice V-1 ao Vrtice V-2, distante 39,00 metros da esquina mais prxima, formada com a Rua 1922 emedindo 12,00 metros de largura nos fundos ao norte com o lote n.6, de Jandira Gasda Finacci, do VrticeV-3 ao Vrtice V-4, mede 25,00 metros de extenso em ambos os lados, estremando do lado direito a leste dequem da Rua Deputado J. Gonalves (Rua 1907) olha o imvel com o lote n.28, de Paulo MachadoAdministrao, Construo e Participao Ltda., do Vrtice V-4 e do lado esquerdo a oeste com o lote n.26,de Nlton Hassmann, do Vrtice V-2 ao Vrtice V-3. Imvel com inscrio municipal n. 01.04.251.0275.001.Prazo Fixado para a Resposta: 15 dias. Por intermdio do presente, a(s) pessoa(s) acima identificada(s),atualmente em local incerto ou no sabido, bem como seu(s) cnjuge(s), se casada(o)(s) for(em), confrontante(s) eaos eventuais interessados que, fica(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processoepigrafado, bem como CITADA(S) para responder(em) ao, querendo, no lapso de tempo supra mencionado,contado do transcurso do prazo deste edital. ADVERTNCIA: No sendo contestada a ao no prazo marcado,presumir-se-o aceitos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor na petio inicial (art. 285, c/c art. 319 doCPC). E, para que chegue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual serafixado no local de costume e publicado 1 vez(es), com intervalo de 0 dias na forma da lei.Barra Velha (SC), 03 de julho de 2014.

    ARTIGOVoc sabe a importncia da vitamina D?

    12 CLASSIFICADOS Tera-feira, 29 de julho de 2014.Envie o seu artigo paracolunas@vozdoitapocu.com.br

  • 13PUBLICIDADETera-feira, 29 de julho de 2014.

    CENTREVENTOS ITAJA5 E 6 DE SETEMBRO

    REALIZAO

    WWW.FESTIVALROCKNBEER.COM.BRFACEBOOK.COM/FESTIVALROCKNBEER

    APOIO

    ROCK AUTORAL E CERVEJA ARTESANAL

  • VARIEDADES Tera-feira, 29 de julho de 2013.

    Este o momento de voc olhar mais para as suas emo-es e sentimentos e perce-ber os padres emocionais obsoletos que preciso eli-minar. H agora a atuao de uma fora regeneradora e transformadora.

    ries

    HORSCOPO

    TouroOs aspectos mais importan-tes do atual momento envol-vem os relacionamentos e tambm a vida domstica e familiar dos taurinos. preci-so agir de uma forma coope-rativa percebendo a fora da unio e da colaborao.

    GmeosNeste momento a energia se volta mais para as questes de trabalho e de sade, mas tam-bm um momento signifi-cativo para o desenvolvimen-to de seus interesses mentais e dos contatos.

    CncerFinanas, sentimentos e se-xualidade so os temas en-fatizados neste momento aos canceria-nos. O planeta Marte ingressou no signo de Escorpio, que corresponde rea afetiva dos cancerianos.

    Agora que o Sol est se movi-mentando em seu signo um perodo oportuno para voc reco-nhecer mais as iniciati-vas e prioridades do atual mo-mento e agir com mais gene-rosidade, afeto e criatividade.

    Leo VirgemEsta fase que antecede o seu aniversrio caracterizada por um momento de interio-rizao, reflexo e contem-plao, onde voc colhe as consequncias do que em-preendeu desde o seu aniver-srio no ano passado.

    LibraAs questes financeiras pe-dem maior ateno neste momento. uma fase opor-tuna para expressar seus ta-lentos com mais confiana e para trazer tona potencia-lidades que ainda no foram desenvolvidas.

    EscorpioEste um momento muito significativo para a carreira dos escorpianos e para o desenvolvi-mento dos seus projetos e objetivos, mas tambm uma fase em que voc deve estar mais atento.

    O desenvolvimento mental e espiritual dos sagitarianos o tema predominante deste momento. uma fase muito importante para voc per-ceber o que lhe sagrado e honrar isso.

    Sagitrio CapricrnioEmoes, finanas e projetos que envolvem grupos e orga-nizaes, so os temas enfa-tizados neste momento aos capricornianos. uma fase importante para conhecer os padres emocionais que de-vem ser eliminados.

    AqurioOs relacionamentos e a car-reira dos aquarianos so os temas mais relevantes do atual mo-mento. H desafios envolvendo as suas relaes e parcerias, novas possibili-dades de entendimento.

    PeixesEste um momento favor-vel para voc aprimorar a sua conduta emocional e o exer-ccio da criatividade no traba-lho, pisciano. um momento que favorece ajustes, aper-feioamento e percepo.

    Penne com salmo

    - 300 g de fil de salmo, sem pele, cortado em ped-aos - Sal e pimenta-do-reino a gosto - 1 colher (ch) de azeite - 4 litros de gua fervente - 400 g de macarro penne - 1 xcara de soja verde congelada (edamame) - 1/2 xcara de requeijo light - Suco e casca ralada

    GASTRONOMIA

    Ingredientes

    Tempere o salmo com sal e pimenta e, em uma frigideira antiaderente pincelada com o azeite, grelhe os pedaos de peixe dos dois lados ou at que, ao espet-los com um garfo, se separem em lascas. Fora do fogo, desmanche as lascas de salmo e reserve.

    Modo de Preparo

    O mundo da moda realmen-te uma caixinha de surpresas. A impresso que d a de que estamos sempre atrasados e perdendo alguma coisa. Ou voc corre para acompanhar todas as novidades que pin-

    tam a cada segundo no uni-verso fashion, ou j era.. voc fica pra trs. bom destacar que o que se v nas passare-las nem sempre o que cai no gosto popular e invade as ruas. Mas vale estar por dentro das

    tendncias apresentadas para poder atualizar o guarda-rou-pas e saber, na hora de abrir a carteira, quais peas e cores voc pode investir sem erro. Por isso ai vo algumas dicas:

    MODATendncias

    LOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1620 (26/07)

    13 - 23 - 27 - 34 - 38 - 57Prximo sorteio: 30/07 (hoje) Prmio Estimado: R$28.000.000,00

    LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04887 (26/07)1 prmio - n 27.357 - R$ 500.000,002 prmio - n 56.751 - R$ 34.200,003 prmio - n 97.384 - R$ 33.600,00 4 prmio - n 86.806 - R$ 32.800,005 prmio - n 22.858 - R$ 31.940,00

    A cidade de Wenzhou, no les-te da China, amanheceu quin-ta-feira, dia 24, com um rio em cor de sangue. Segundo a imprensa local, a cor comeou a ser avermelhar a partir das 6h. Moradores da cidade, uma das principais do pas, disse-ram que nunca haviam visto o fenmeno antes.Rios ficarem vermelhos na China no so uma novida-de, especialmente nos grandes

    como o Yangtz, o mais im-portante do pas, ao lado do Huang He. Em 2012, o Yan-gtz ficou vermelho, em 2011 foi a vez do Jian. Os motivos, embora nem sempre compro-vados, variam entre prolife-rao de algas, acmulo de fragmentos de rochas trazidos por chuvas ou, claro, poluio causada por fbricas nos arre-dores.

    CURIOSIDADERio de sangue

    10

    grosso de 1 limo siciliano - 2 colheres (sopa) de endro (dill) picado - Ramos de endro para decorar

    previses de 28 a 1 de agosto

    1 - Calas modeladasAs pernas estaro cobertas por modelos mais modela-dos, com cortes diferentes. Esquea as retas. Estaro em alta vo desde a flare, com boca mais ampla, em um es-tilo mais 70, at as mais skin-nys e cigarretes. Segundo esti-listas, os padres estampados tm sua fora, mas tambm valem os autnticos jeans e as sarjas lisas.

    2 - Franjas A pegada mais rstica, estilo western, vem com tudo e aparece tanto nas roupas de grifes como Leeloo e Dress to quanto nos acessrios. A bolsa saco, repaginada, segue essa tendncia e ganha adaptaes com franjas.

    3 - Tric estilizadoDo bsico ao cool, o suter voltou a ser pea desejo nessa tempora-da. Ele aparece com pon-tos abertos, num esti-lo mais despojado, em comprimentos e textu-ras variados.

    Em um caldeiro com a gua temperada com 1 colher (sopa) de sal, cozinhe o macarro at ficar al dente, acrescentando a soja descongelada e escor-rida cinco minutos antes de terminar o cozimento. Escorra, reservando cerca de 1 xcara da gua do cozimento, e coloque de volta no caldeiro.Junte o salmo, o requeijo, a gua reservada, o suco de limo e o endro e deixe aquecer. Transfira para uma travessa e polvilhe com a casca de limo. Sirva decorado com ramos de endro.

  • 11#SOCIALTera-feira, 29 de julho de 2013.

    ANIVERSRIOSDA SEMANA

    AGENDA#Parabns

    20 de julhoParabns Cssio Wilhelms Markwardt. Muita sade e grandes conquistas. Felici-dades!

    14 julhoO jornal Voz do Itapocu parebeniza o mdico Paulo Wille pelo seu aniversrio. Muita sade, sucesso e felicidades.

    27 de julho Felicidades hoje e sempre

    Liziana Brugnago. Parabns!

    21 julhoFeliz aniversrio professor Jairo Hermogenes. Continue sempre desenvolvendo esse belo traba-lho com as meninas do handebol. Parabns!

    Fecarne08/08 - Ivonir Machado ( a partir das 23h)08/08 - Portal Gaucho

    09/08 - Tch Barbaridade ( a partir das 23h)09/08 - Marcao

    10/08 - Sorriso Lindo ( a partir das 18h)10/08 - Banda San Marino

    #So Joo do Itaperi

    #PenhaBailo do Silva08/08 - Grupo Minuano ( a partir das 23h)09/08 - Mistura Fandangueira e Ssandro Coelho ( a partir das 23h)10/08 - Tarde Danante com caf: Musical Chama e Cia da Vaneira (a partir das 15h)15/08 - Grupo Fogo de Cho ( a partir das 23h)

    11 julhoParabns v Marciana pelo seu aniversrio. Muito amor,

    sade e felicidades.Te amamos. Beijo.

    #Balnerio PiarrasBier Coast1/08 - BluesDogs & Burnout02/08 - BluesDogs & Burnout08/08 - The Beatles Official

  • 16 ESPORTE

    Representar So Joo do Ita-peri em competies de nvel regional e at sulamericano j no mais novidade para um grupo de garotos e garotas do municpio, que h alguns anos participam das equipes de fu-tebol das categorias de base da Secretaria de Esportes. Porm, com o surgimento do Progra-ma Esportivo para atividades no contraturno escolar nes-te anos, os estudantes podem praticar com mais frequncia e, como consequncia, mais re-sultados positivos aparecem.Recentemente, a equipe sub-15 do municpio ficou na terceira colocao da SC Cup, um tor-neio de nvel sulamericano que rene dezenas de equipes do pas e do continente. So Joo do Itaperi foi derrotado pelo placar de 2 a 0 nas semifinais por Balnerio Cambori, na casa dos rivais, o que no tirou o brilho da conquista. Esta co-locao s foi obtida pelo mu-nicpio em 2005. As equipes sub-11 e sub-13 tambm par-ticiparam da SC Cup, mas no avanaram da primeira fase,

    disputada no municpio. Cerca de 60 garotos participaram dos jogos.Alm disso, o municpio atual campeo da Copa Regional de Futebol nas categorias sub-13 e sub-15. A competio rene equipes de base de vrias cida-des do Norte do Estado em trs categorias. No ltimo domin-go, houve a abertura da edio deste ano do campeonato, com confrontos contra as equipes de Guaramirim no campo de Santa Cruz, em So Joo do Itaperi. Ainda nesta semana os adoles-centes de 12 a 14 anos disputa-

    ro a fase regional do Moleque Bom de Bola, em Araquari. O campeonato apoiado pela Fesporte, do Governo do Esta-do.No bastasse todas as compe-ties em nvel estadual, que incluem ainda os Jogos Escola-res de Santa Catarina (Jesc), os pequenos atletas tambm dis-putam competies municipais de futsal e futebol de campo, organizados pela prpria Se-cretaria. Com isso, as crianas se mantm ocupadas tambm em boa parte dos finais de se-mana entre fevereiro e novem-bro, na poca escolar.

    Tera-feira, 29 de julho de 2014.

    Prtica esportiva no contraturno escolar em So Joo do Itaperi apresenta resultados positivos dentro de campo

    Chegaram ao fim os campeonatos de futebol em Barra Velha e Balnerio Piarras

    Prefeitura de Barra Velha assina parceria com o Sesi

    Projetovitorioso

    Definidos oscampees

    Atleta doFuturo

    Nosso foco principal no o resultado em competies, mas sim manter as crianas e adolescentes em atividade, deixando de lado a ociosidade e mantendo elas afastadas de coisas ruins, como as drogas, afirma Anderson Catafesta, se-cretrio de Esporte de So Joo do Itaperi. O Programa oferecido nos bairros Centro, Santo Antnio e Santa Cruz, com atividades dirias dividias entre estes trs ncleos, com acompanhamen-to de professores de Educao Fsica. Alm do futebol e futsal, tambm h espao para o jud e a dana. Atualmente, so 150 crianas cadastradas e o projeto ban-cado exclusivamente pela pre-feitura, sem apoios de Governo do Estado e Federal.H alguns anos ns fizemos uma parceria com o Instituto Contato, de Florianpolis, que gerenciava o programa Segun-do Tempo do Governo Federal em Santa Catarina. O projeto durou trs meses em So Joo do Itaperi e depois acabou.

    Por isso decidimos fazer algo apenas com recursos da prefei-tura, sem depender de outros meios, para ter uma continui-dade, destaca Catafesta. Para o prximo ano, a inteno criar um ncleo na regio do Porto, alm de agregar novos esportes ao Programa.Embora Anderson reforce que a funo principal do Programa social, ele comenta que par-ticipar de competies fora do municpio um estmulo para as crianas continuarem fre-quentando o projeto. Estamos colocando eles na vitrine do futebol. Quem sabe daqui possa sair mais um cra-que do futebol, como foi o Jairo Lenzi, comenta o secretrio.No caso das meninas, Ander-son diz que aos poucos as atle-tas vo aderindo ao futebol. uma questo de cultura, ain-da h uma barreira por ser uma cidade pequena, mas os resul-tados tambm esto apare-cendo. Fomos 3 lugar na fase regional do Jesc, mas somos o menor municpio da SDR de Joinville, ento um desafio.

    Social em primeiro lugar

    Pequeno craqueO sucesso das categorias de base de So Joo do Itaperi faz com que alguns meninos de cidades vizinhas, onde no h tan-tas oportunidades de disputar competies, integram o grupo. o caso do pequeno Jos Roberto Boehringer Borges, de 12 anos, que vem de Luis Alves participar dos jogos. Camisa 8 do time sub-13, o baixinho foi o dono do jogo no ltimo domingo, contra Gua-ramirim. Autor de dois gols, um deles em cobrana de falta no ngulo, o garoto sonha em ser jogador de futebol e j elegeu seu dolo, o quatro vezes melhor do mundo, Lionel Messi. Catafesta ( dir.) e o professor Ricardo Milbratz acompanham de perto a garotada nos treinos e jogos

    Barra Velha - A equipe de Me-deiros sagrou-se tetra campe do campeonato de futebol de campo de Barra Velha. Jogan-do no campo do So Cristvo, Medeiros aplicou a sonora go-leada de 7 a 1. No jogo de ida, os campees j haviam vencido pelo placar de 4 a 1. Na disputa de terceiro lugar, quem levou a

    melhor foi o Rio Novo/Novo Lar, que venceu o Novas Espe-ranas, por 4 a 0.Com o fim da competio, a Fundao de Turismo Espor-te e Cultura (Fumtec) abriu inscries para o campeonato municipal de futsal.

    Balnerio Piarras - Quem le-

    vantou o trofu neste ms foi o Sogima, que bateu o Hangover por 1 a 0 na final do campeona-to municipal de futebol suo. J o Auto Posto Piarras ficou com a terceira colocao, ven-cendo o Norte Beach por 2 a 1.O campeo recebeu R$1200, o segundo colocado R$800 e o terceiro ficou com R$400.

    A prefeitura de Barra Velha, atravs da Fundao de Tu-rismo, Esporte e Cultura (Fu-mtec), assinou um convnio com o Sesi para adeso ao programa nacional Atleta do Futuro. O objetivo equipar os ncleos de base de vrias mo-dalidades, alm de capacitar profissionais da rea da Educa-

    o Fsica. O projeto ter uma durao de aproximadamente um ano e tem com meta aten-der 240 crianas e adolescentes na faixa etria de 6 a 17 anos, com treinamentos duas vezes por semana. Com a partici-pao no projeto, a prefeitura recebeu kits com bolas, cones, entre outros artigos esportivos.