Jornal Voz do Itapocu - 27 Edio - 02/11/2013

Download Jornal Voz do Itapocu - 27 Edio - 02/11/2013

Post on 05-Mar-2016

259 views

Category:

Documents

42 download

DESCRIPTION

27 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

  • POLTICA- GOVERNO DO ESTADO OFICIALIZA R$11 MILHES PARA A REGIO- PREFEITO DE ARAQUARI TEM BENS BLOQUEADOSPELA JUSTIA

    REPERCUSSOVEREADORES SE MOBILIZAM PARA COIBIR SOM ALTO NAS PRAIAS

    MEIO AMBIENTEDIRETOR DE ONG DE BARRA VELHA PARTICIPA DE CONFERNCIA NACIONAL EM BRASLIA

    JORNAL

    SBADO, 2 DE NOVEMBRO DE 2013. ANO 1 - EDIO 027 - DISTRIBUIO GRATUITA

    DICAS: SAIBA OS SINTOMAS E COMO PREVENIR O AVC, QUE J A MAIOR CAUSA DE MORTES POR ANO NO BRASIL

    Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio Piarras

    PG 5

    ESPORTEMAIS DE 70 SURFISTAS NO CIRCUITO DE VERO EM BALNERIO BARRA DO SUL

    PG 16

    SEGURANASEMANA DE OPERAES CONTRA ASSALTANTES E TRAFICANTES

    PG 1

    PG 10

    PGs 8 e 9

    PG 11

    SADE: INOVAO EST SALVANDO VIDAS E MINIMIZANDO OS DANOS DO AVC NA REGIO

    O neurorradiologista Paulo Roberto Willie, morador de Barra Velha e mdico do hospital So Jos, em Joinville, conta como um procedimento mecnico est

    aumentando de 60% para 95% as chances de recuperao em casos graves de AVC.

    Em Barra Velha, vereador Douglas Elias da Costa est encabeando ao fiscalizadora no final de semana. J em Balnerio Piarras, Lei reduz limite de volume para 70 decibis

  • Outubro um ms peculiar em se tratando da rea da sade. No bastasse a grande mobi-lizao em torno do Outubro Rosa, descobrimos, ao acaso, que o ms praticamente se encerra com o dia mundial de conscientizao sobre ao Aci-dente Vascular Cerebral (29 de outubro), tambm conhecido por derrame cerebral. Coincidentemente estvamos em meio a produo de uma matria bastante interessante com o Dr. Paulo Roberto Willie, que trata justamente do AVC em nossa regio, quando graas a internet - chegamos a esta data simblica. Ela deu s mais um motivo o mais irrisrio, com certeza para a nossa pauta chegar at o leitor neste final de semana. Outras

    dezenas de razes j haviam nos convencido da relevncia deste tema. Talvez isso te espante um pouco, mas o AVC j o maior causador de mortes no Brasil. O Ministrio da Sade calcula em torno de 100 mil bitos por ano em virtude deste proble-ma, que aparece subitamente

    e em 40% dos casos se-gundo estatstica mundial no d chance de vida a pes-soa, independente de ser homem ou mulher. No muito tempo atrs, o pdio era das doenas de corao, muito mais fceis de identificar e

    controlar. Com certeza voc j deve ter ouvido em diversos meios de comunicao e de algum ami-go mdico a importncia de cuidados bsicos com a sade, como atividade fsica regular, alimentao de qualidade, combate ao tabagismo e ao l-cool em excesso. Afinal, apolo-gia a sade, no papel e no dis-curso, muito bonito, no ? Mas voc j parou pra pensar se realmente segue a risca estas orientaes ou ainda adepto da filosofia de que para

    tudo h uma desculpa? Voc ainda diz de que vai comear a alimentao balanceada s na prxima semana pra no perder o churrasco do final de

    semana na casa do cunhado? Ou que est muito quente ou frio pra dar aquela cami-nhada na beira da praia no

    domingo de manh? E aquela de que j tentou parar com o cigarro umas trs vezes, mas a abstinncia falou mais alto, j foi repetida quantas vezes? Pois , apostamos que muitos leitores se identificaram ou

    imaginaram outras situaes do dia-a-dia parecidas com os exemplos acima. Nas pginas centrais desta edio voc encontra uma ma-tria extensa, porm muito ex-plicativa, que pode te fazer mu-dar de pensamento e atitude. Afinal, o AVC a consequncia,

    na maioria das vezes, da vida desenfreada que muitos levam acreditando serem imbatveis ou empurrando a vida literal-mente com a barriga. So 100 mil exemplos por ano para te fazerem acreditar de que est na hora de tentar fazer uma histria diferente. No espere para descobrir o dia mundial de conscientizao do AVC como ns, ao acaso. Ou voc quer ser lembrado no ano que vem em outra data: no dia de finados.

    2 EDITORIAL Sbado, 2 de novembro de 2013.

    O dia mundial do AVC

    PREVISO DO TEMPOSBADO (2/11)

    MX: 28 MN: 22

    DOMINGO (3/11)

    MX: 22 MN: 18

    SEGUNDA-FEIRA

    Sol com chuva no incio do dia

    (4/11)

    MX: 23 MN: 18

    Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da Epagri

    EXPEDIENTE

    Tiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-

    ras, Barra Velha e So Joo do Itaperi

    Reportagem Carolina Nunes

    Alan Willian

    DiagramaoGermana Souza

    Edio Anderson Davi

    Departamento Comercial Israel Voigt

    DistribuioLucas de Oliveira

    ColaboradoresAngelita Borba de Souza

    Lgia Delazzeri R. BalbinottDaniela Censi

    Marcos Zaleski de MatosVolnei Antnio de Souza

    Claudia S. Prevedello Percival Teixeira

    Jornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP

    UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000

    Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no

    expressa, necessariamente, a opinio do jornal.

    CONTATOS

    (47) 3456 1194

    Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.br

    VEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.br

    FACEBOOK

    NOTCIAS DIRIAS DA NOSSA REGIO.

    No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?

    Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.

    Sol e pancadas de chuva entre a tarde

    e noite

    Sol com algumas nuvens

    ANUNCIE (47) 3456 1194 /

    comercial@vozdoitapocu.com.br

    NO

  • Sempre falo nesta coluna da importncia e dos benefcios que a prtica constante do yoga traz para seu corpo, sua mente e esprito. O yoga hoje em dia considerado uma prtica responsvel por traz-er bem estar ao corpo, alm de proporcionar maiores mo-mentos de paz e serenidade mente. Sua prtica faz com que consigamos reduzir a o estresse e a ansiedade, to presente nos dias de hoje, bem como um forte auxiliar no ganho de sade fsica.O yoga uma prtica comple-ta pois atravs dela consegui-mos aumentar a capacidade de absoro de oxignio, relaxar os msculos carda-cos, tonificar e fortalecer os msculos do corpo, prevenir doenas crnicas e ainda combater a depresso e an-siedade.Na primeira aula nosso corpo comea apresentar melho-ras, pois apenas 20 minutos de prtica so o suficiente para melhorar a concen-trao e o foco mental, re-duzir o estresse e ativar o sistema circulatrio.

    Em alguns meses de prtica o corpo comea a absorver e assimilar os movimentos re-alizados durante as aulas, e com isto percebe-se os ben-efcios: os nveis de presso arterial reduzem, fortaleci-mento e aumento da capaci-dade pulmonar, reduo de dores na regio dos ombros e pescoo, tonificao da coluna, bem como a estabi-lizao do acar no sangue em pessoas com diabetes e que mantenham uma dieta alimentar adequada.Com o passar dos anos o praticante percebe os ossos mais fortes, o peso do corpo num processo de estabili-zao, reduo dos riscos de doenas cardiovasculares, colesterol e hipertenso. E a preveno continua sen-do o melhor remdio. Por isso, convido voc leitor para fazer uma aula experimental gratuita de yoga. Entre em contato. Venha conhecer esta prtica milenar e que garante uma vida saudvel. Namaste (O Deus que habita em mim, sada o deus que habita em voc).

    YogaInstrutora de Yoga Lgia Delazzeri Rodrigues Balbinotti e-mail: ligiadelazzeri@yahoo.com.br

    3GERALSbado, 2 de novembro de 2013.

    Representantes da empresa e do instituto Arxo estiveram na ltima semana na prefeitura de Balnerio Piarras para uma reunio com o pre-feito Leonel Jos Martins. O objetivo do encon-tro foi traar uma parceria entre o instituto e o governo municipal na busca de cursos profis-sionalizantes e gratuitos para a cidade, alm de manifestar apoio a projetos futuros do atual governo. O prefeito Leonel apresentou aos presentes projetos de construo de praas pblicas e reas verdes da Cidade. A Lei 296/2008 pos-sibilita a adoo destas reas pela iniciativa privada e a inteno que em parceria setores pblicos e privados possam desenvolver a orla martima e outras reas pblicas, adotando um novo conceito urbanstico e sustentvel.

    No encontro com o prefeito e o vice, Flavio Tiro-ni, a empresa foi representada pelo presidente, Gilson Joo Pereira, a assessora de direo da Arxo e presidente do Instituto Arxo, Natlia Uriarte, o assessor jurdico da empresa, Jairo Ferracioli Jnior e a coordenadora de projetos, Evelise Wiersinski.O Instituto Arxo Pr-Educao e Cultura uma associao de direito privado com fins no econmicos. Fundado em novembro de 2010, foi criado a partir do ideal de membros da dire-toria da empresa Arxo para consolidar os inves-timentos em programas e aes comunitrias, de forma a contribuir para o desenvolvimento econmico e social atravs de medidas volta-das aos desafios sociais da regio.

    As aulas acontecem segunda e quarta-feira em dois horrios: s 16:30h e as 18h. Estamos no centro de Barra Velha, na Av. Santa Catarina, 1192 Sobreloja (Em cima da pizzaria Forno Lenha).

    Como o Yoga transforma voc

    Prefeitura de Balnerio Piarras e Arxo debatem parceria

    Bombeiros Militares tero 10 postos guarda-vidas em Barra Velha nesta temporadaCom o inicio da Operao Ve-raneio 2013/2014, o Corpo de Bombeiros Militares de Barra Velha j iniciou os trabalhos ao longo dos 20 km de extenso da orla do municpio. Desde o inicio do horrio de vero, dia 19 de outubro, quatro postos fixos de guardas-vidas j es-to atuando diariamente par reforar a segurana dos ban-histas nas praias.Os postos da praia Central, praia do Tabuleiro e dois pon-tos da praia do Cerro foram os primeiros a serem ativados. Neste ms os guarda-vidas ganharam o reforo de dois postos de fibra, uma estrutura mvel. Uma est na praia do Grant e a outra na praia da Pennsula. De acordo com o coordena-dor de praias dos bombeiros, soldado Carlos Fernando da Silva, o municpio possui oito postos fixos de guarda vidas e neste ano, atravs de uma parceria entre a prefeitura de Barra Velha, o Governo do Es-tado e o Corpo de Bombeiros Militares, ser ampliado para 10 pontos, At dezembro va-mos ativar todos os pontos,

    mantendo cinco guardas vidas por posto, para que seja feito um revezamento. Os guardas-vidas que iro trabalhar durante a alta tem-porada esto passando por um curso ministrado pelos Bombeiros Militares. Esse treinamento dever ser finali-zado dentro de cinco semanas. Nosso objetivo manter cin-co pessoas por posto, acredita-mos que iremos formar um nmero suficiente de pessoas para que possamos trabalhar com essa escala. Caso no seja possvel, iremos replanejar as escalas, comenta o soldado Carlos. Recursos da prefeitura Segundo o coordenador de

    praias, a prefeitura respon-svel por repassar aos bombei-ros o recurso do Fundo Muni-cipal de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros. O sol-dado explica que os Bombei-ros informam a prefeitura do que esto precisando e o mu-nicpio repassa o valor. No est certo ainda, mas inicialmente sria disponibi-lizado atravs do Fundo R$8 mil para aquisio de produ-tos de limpeza, materiais para os postos de guarda vidas, uniformes e bandeiras. Reali-zamos tambm uma re-quisio para a prefeitura para a compra de materiais de a-tendimento de primeiros so-corros.

    Foto: Bombeiros Militares

  • A quase dez meses comandan-do a educao em Barra Ve-lha, o secretrio de Educao, Cultura e Desporto, Valdir Nogueira, apresentou ao Voz do Itapocu um dia-gnstico do futuro da educao no municpio. Segundo ele, a ci-dade j possui um dficit in-fraestrutura e funcionrios da rede municipal de ensino. Os dados j haviam sido expostos em uma reunio na Cmara de Vereadores, no ms de ou-tubro. Iniciei apresentando os dados da educao no perodo de uma dcada e uma perspectiva para daqui 10, 20 anos. Hoje ns no podemos pensar de quatro em quatro anos, temos que pensar a longo prazo. Neste ano a rede municipal de ensino conta com 4038 alunos, h 10 anos a rede municipal e

    estadual de ensino somavam 4037 em Barra Velha. Apesar do aumento de es-tudantes, a estrutura fsica das unidades no sofreram grandes mudanas nessa lti-ma dcada. Com nove escolas e cinco Centros de Educao Infantil, o secretrio comenta que ao longo deste perodo apenas uma nova escola foi construda. No vamos che-gar a 10 anos e ns vamos ter mais de oito mil alunos para Barra Velha.De acordo com a perspectiva de Valdir, em menos de 10 anos os 465 funcionrios que fazem parte da Secretaria de Educao sero ampliados para 600 pessoas. O que oca-sionar um aumento no qua-dro de professores de 380 para 480. Com a inaugurao do CEI do bairro So Cristvo e

    da nova escola da pr-escola, sero mais ou menos 70 pro-fessores para atender as duas. Ento s este ano ns vamos ter que aumentar quase 100 professores. Uma soluo para esse aumen-to de profissionais, suprindo tambm as novas matrculas, seria a construo de quatro novas escolas de anos finais, que segundo Valdir j deve-riam ter acontecido. Ns estamos muito atrasados com relao a isso. Agora ns estamos tentando duas escolas via Governo Federal. Mas no vai suprir. E teramos que ter mais trs escolas para atender s os anos iniciais. Seriam em torno de sete escolas para Bar-ra Velha ficar mais ou menos assegurada para atender a de-manda.

    4 GERAL Sbado, 2 de novembro de 2013.

    Valdir Nogueira, secretrio de Educao de Barra Velha: preocupao a longo prazo

    Qualidade do ensinoO secretrio ressalva que h uma preocupao com a es-trutura fsica, com a demanda de matrculas e o aumento do nmero de funcionrios, porm, no se pode esquecer a qualidade do ensino. Nos dados retirados do ndice de Desenvolvimento da Edu-cao Bsica (Ideb) e apresentados pelo secretrio Valdir aos vereadores, dos 333 alunos matriculados no 9 ano da rede municipal e estadual, apenas 62 demonstraram aprendi-zagem suficiente em lngua portuguesa, sendo seis alunos proficientes, que dominam completamente a lngua portugue-sa. Em matemtica, de acordo com o Ideb, apenas um aluno proficiente. Para melhorar o desempenho dos alunos, a secretaria tem buscado cursos e dinmicas diferentes para os professores, alm de auxiliar os estudantes com maiores dificuldades com acompanhamento de fonoaudiloga e psicloga.

    Inicia nesta segunda-feira, dia 4, e seguem at dia 14 as rematrculas para os alu-nos da pr-escola e ensino fundamental que frequenta-ram o ano letivo de 2013 na rede municipal de ensino de Barra Velha. As matrculas para aqueles que iro iniciar a vida escolar ou que querem ser transferidos sero entre os dias 18 e 29 deste ms. Inte-ressados devero procurar a instituio de ensino que pre-tendem a matrcula. A faixa etria para ingresso na pr-escola de 4 a 5 anos de idade, completos ou a com-pletar at 31 de maro de 2014. Nas escolas de ensino fundamental, a idade mnima no 1 ano ser de 6 anos com-pletos ou tambm a completar at maro de 2014.

    Os horrios de atendimento sero nos perodos matutino e vespertino, respeitando o turno de casa escola. A secre-taria Municipal de Educao comunica que ao escolher a escola de seus filhos, os pais ou responsveis obedeam a Lei do Zoneamento Escolar, que organiza o atendimento educacional, determinando que o aluno seja matriculado na escola mais prxima de sua residncia.Centro de Educao de Jo-vens e AdultosPara a rematrcula ou matrcu-la no Centro de Educao de Jovens e Adultos (CEJA) os alunos devero seguir o mesmo prazo: durante os dias 4 e 14 rematrcula e dos dias 18 e 29 matrcula. Para incio no ensino fundamental do

    CEJA os interessados devero ter idade mnima de 15 anos completos. Novo Centro de Pr-Escola tambm esto tero matrcu-las abertas As matrculas para o novo Centro de Pr-Escola (Antiga Escola Gasino) no bairro So Cristvo sero feitas na Se-cretaria de Educao, na aveni-da Governador Celso Ramos, 200, no Centro, no perodo de 18 a 29 de novembro, das 8h30 s 12h e das 13h30 s 17h.

    Documentos necessrios Para a matrcula, rematrcu-la ou transferncia ser necessrio apresentar cpia dos seguintes documentos, acompanhados do original: - Certido de nascimento ou carteira de identidade;

    - Carteira de vacinao ou a-testado atualizado de vacinas, - Comprovante de residncia;- Uma foto 3x4

    Para matrcula de alunos do CEJA ser preciso apresentar, alm dos documentos men-cionados, o histrico esco-lar. Alunos transferidos de-vem apresentar o atestado de frequncia ou documentos de transferncia da escola de origem. A secretaria de Educao in-forma ainda que no ato da rematrcula ou matrcula, para o preenchimento corre-to da ficha de matrcula, ser necessrio presena do resonsvel pelo aluno, quando

    menor de idade, munido dos documentos originais e as devidas cpias que faro parte do arquivo escolar. Para renovao da matrcula, a unidade escolar expedir correspondncia interna aos pais, identificando o docu-mento que se faz necessrio para a efetivao da re-matrcula. Transporte escolarPara o aluno usurio do trans-porte escolar necessrio, no ato da matrcula, preencher o requerimento de solicitao do Transporte Escolar, ane-xando duas fotos.

    Iniciam nesta segunda-feira as rematrculas para rede municipal de ensino de Barra Velha

  • 5GERALSbado, 2 de novembro de 2013.Vereadores se mobilizam para coibir som alto nas praias da regio

    A reclamao generalizada de moradores contra a presena de carros com som alto nas praias de Barra Velha e Bal-nerio Piarras motivou os vereadores dos dois munic-pios a agirem durante a l-tima semana. Em Barra Velha, uma operao de fiscalizao ir acontecer neste final de semana idealizada pelo vere-ador Douglas Elias da Costa. Enquanto em Balnerio Piar-ras um projeto de Lei foi apro-vado para tentar limitar o vo-lume por parte dos grupos de jovens.Segundo o vereador Douglas, a inteno da fiscalizao em Barra Velha ser orientar os grupos que esto perturbando outros moradores a se diri-girem para um local onde no pessoas. Com a participao de dois policiais militares, fis-cais da Fundema e integrante

    de um grupo de Som Auto-motivo da cidade, a operao de conscientizao comear s 14h de domingo, no incio da praia central. Os jovens sero orientados a se dirigir para o final da praia do Ta-buleiro.De acordo com o parlamen-tar, no trmino da praia do Tabuleiro o movimento de turistas e o nmero de mora-dores so quase nulo, o que torna possvel transferir os carros para l. J fui como eles, gostava de festas e fazia o mesmo. Hoje estou mais ma-duro e como vereador tenho que tomar essas providncias. No pretendemos acabar com o som na cidade, mas diminuir o incmodo causado.Douglas cita episdios pas-sados em que foi necessrio o confronto com a polcia para que o volume adequado fosse

    respeitado. Pra evitar novos acontecimentos como esse, vamos fazer esse trabalho de conscientizar as pessoas, fi-naliza.Alm da equipe de fiscali-zao, Douglas solicitou coordenadoria de trnsito da cidade e tambm ao comando da policia militar, que fossem colocadas placas de sinali-

    zao proibindo som alto na praia central.Nesta semana a vereadora Lia da Banca tambm se manifestou. Ela encaminhou um ofcio ao Executivo para que tome providncias junto coordenadoria de trnsito. A vereadora pede placas de

    sinalizao em locais de es-tacionamento proibido, alm de placas que sinalizem a proibio de som automotivo. Outro documento foi enviado ao comando da polcia militar para que as rondas sejam in-tensificadas.

    Aps mais um final de semana contur-bado nas praias de Barra Velha, alguns moradores se reuniram para promover um abaixo assinado virtual contra o som automotivo na cidade. Na edio passada, o Jornal Voz do Itapocu noti-ciou diversas reclamaes a respeito da falta de bom senso de grupos de jovens que aproveitam da orla para estacio-nar seus carros e ouvirem msicas em volume mximo. A petio realizada atravs do site Avaaz.org j reuniu 350 assinaturas at o fechamento dessa edio.Ulisses Donizete, criador da petio, pretende levar o documento que pede

    a proibio do som automotivo ao pre-feito municipal na prxima semana, para que alguma providncia seja to-mada. Ulisses comenta que se sente incomodado ao passear pela orla bar-ravelhense j que muitas vezes, ouve comentrios maldosos daqueles que esto fazendo a baderna. Todos esses problemas esto clara-mente ligados. Bebidas, drogas e essa falta de respeito s acontecem porque eles param ali para ouvir esse som alto, ento devemos acabar com isso, es-clarece.No ltimo final de semana, as cenas de desrespeito com o sossego da comu-

    nidade se repetiram. Tanto na praia central quanto na praia do Tabuleiro, os pedestres e demais turistas depar-avam-se com longas filas de carros e-quipados com potentes equipamentos de som. Sob a calada, criada para o trnsito de pedestres, avistava-se ca-deiras de praia e caixas de bebidas.Para alguns leitores, a presena dos carros com som automotivo resulta em diversos outros fatores. Eles se renem na praia para ouvir msicas com letras depreciativas que me fazem ter vergonha de passear com meus filhos no calado. Porm o problema no s esse. Eu mal consigo

    andar na calada por que essa est to-mada por eles e suas caixas de bebidas. Os mesmos que esto ali bebendo vo estar dirigindo o veculo dentro de instantes, diz um leitor. A ronda poli-cial feita a p, uma das aes cobra-das pelos moradores.Como destacou o Voz do Itapocu na l-tima semana, a polcia militar de Barra Velha solicitou ao comando do Estado a antecipao da operao veraneio para os finais de semana, com o reforo de policiais de outras cidades do Norte catarinense para coibir os problemas apontados pelos moradores.

    Moradores de Barra Velha criam abaixo assinado virtual contra excesso de som

    Em Barra Velha, vereador Douglas Elias da Costa est encabeando ao fiscalizadora no final de semana. J em Balnerio Piarras, Lei reduz limite de volume para 70 decibis

    Em Balnerio Piarras o vereador Antnio Beduschi, props na ltima semana uma Lei que regulamenta em 70 decibis o limite de volume de som automo-tivo e veculos particulares, 10 a menos do previsto em Lei Federal. A proposta foi aprovada pelos vere-adores, mas gerou dvida nos prprios parlamentares se poder ser colocada em prtica, j que nem a pre-feitura, nem a polcia militar possuem aparelhos medi-dores de decibis. A sugesto dos parlamentares de que a prefeitura adquira o aparelho, ou ento faa um convnio com a polcia militar para a compra do mesmo, o que facili-taria a atuao das autoridades diante das situaes de excesso de volume automotivo esto incomodando os moradores do municpio.

    Lei limita decibis em Balnerio Piarras

  • Representantes da prefeitura de Barra Velha e das comunidades locais reuniram-se no dia 23 de outubro no auditrio da secretaria de Educao para a realizao da primeira reunio do Conselho Municipal do Patrimnio Cultural (Compac). Alm das explicaes sobre o que compete ao conselho e as finalidades de atuao, foi des-tacada a importncia deste grupo, que vai desenvolver um trabalho de preservao e resgate cultural.Na ocasio, Juliano Bernardes, atu-al diretor de Cultura da Fundao Municipal de Turismo, Esporte e Cultura (Fumtec), explicou so-bre o conceito e noes do que o patrimnio cultural, bens ma-teriais e imateriais, alm da im-portncia da revitalizao e recu-perao de locais que so cones da histria da cidade. A partir de agora, o conselho mu-nicipal atuar na identificao, documentao e proteo da herana cultural no municpio.

    Vamos proteger atravs de tom-bamento, da declarao de inte-resse cultural e do registro, bens materiais e imateriais, visando a preservao do patrimnio cul-tural, explica Juliano.Quando questionado sobre a cri-ao de um museu em Barra Vel-ha, Juliano ressalta que a priori-dade a estruturao do conselho, mas existe a possibilidade de que um futuro imvel seja tombado para idealizar o museu. Uma das propriedades que poderiam abri-gar o espao a tradicional Casa do Palmito, residncia localizada no costo dos Nufragos. O conselho estudar essa possi-bilidade e havendo aprovao da maioria dos integrantes, sero fei-tos os encaminhamentos visando o tombamento da casa, diz Juliano.No ltimo encontro, o Conselho realizou a discusso e aprovao do regimento interno do Conselho de Patrimnio Cultural. As sesses so abertas comunidade.

    A Educao de Jovens e Adultos (EJA) de Balnerio Piarras est de matrculas abertas para o ano letivo de 2014, com incio em fe-vereiro do prximo ano no perodo noturno. A EJA uma modalidade da educao bsica destinada aos jovens e adultos que no tiveram acesso ou no concluram os es-tudos no ensino fundamental e no ensino mdio.Para fazer a matrcula, o interessa-do dever procurar a secretaria de Educao, no horrio de expedi-ente, das 8h s 12h00 e das 13h30 s 17h30, ou diretamente na es-cola Professora Miriam Fredrich-sen (CIEF), das 19h s 22h. Para se cadastrar para a vaga, a pessoa

    deve apresentar comprovante de residncia, carteira de identidade, CPF e duas fotos 3x4.O Coordenador da EJA, Jos Car-los Pereira fala ainda que h pos-sibilidades de abrir uma turma du-rante a tarde. Estamos analisando a demanda decorrente de alunos, e em breve pretendemos abrir uma turma no perodo vespertino.A idade mnima para ingresso na EJA de 15 anos para o ensino fundamental e 18 anos para o ensi-no mdio. O ensino mdio do EJA uma parceria com o Sesi/Senai, onde para realizar a matrcula o aluno dever apresentar junto aos documentos necessrios, a carteira de trabalho e o histrico escolar.

    6 GERAL Sbado, 2 de novembro de 2013.

    A sociedade assiste estarrecida a falncia do estado brasileiro e, precisa reagir para estancar esse processo.Assistimos todos os dias escndalos pratica-dos por autoridades sejam elas polticas, ju-dicirias, funcionrios pblicos, empresrios buscando o lucro fcil e a onda crescente do vandalismo e a banalizao da vida.O crime organizado avana, aterroriza e ameaa toda uma nao. E, no pensem que isto se d por desfavorecidos sociais, vejamos os criminosos do colarinho branco - pessoas com boa formao escolar e profissional, nas-cidas em beros das classes mdia e rica - que organizam quadrilhas para assaltar aos cofres pblicos e com isso temos menos educao, sade, segurana pblica, moradias, enfim a ineficincia dos servios pblicos.Pela omisso do Estado proliferam as organi-zaes criminosas que hoje atuam no recruta-mento de menores e da juventude, oferecen-do-lhes a oportunidade do dinheiro fcil, das roupas e acessrios de grifes e, com isso as-sistimos vidas sendo ceifadas em nmero cres-cente. Presdios transformados em universi-dades do crime. A poltica de Direitos Humanos deturpada e aplicada s na defesa dos crimino-sos, enquanto que as vtimas e, principalmente suas famlias, entregues a prpria sorte. A justia com sua tradicional morosidade quer pela falta de estrutura, quer pelos compromis-sos polticos assumidos em decorrncia do falido sistema de indicaes e nomeaes. Tribunais de Contas padecem da mesma enfer-midade. Evidentes so as rarssimas excees, cujo mais emblemtico exemplo, vem na figura do Ministro Joaquim Barbosa.O povo convidado a participar de eleies comandadas pelos interesses dos partidos e seus polticos profissionais, restando, para alguns a opo entre o menos ruim e, para muitos, a compra de um sabonete ou perfume ilusoriamente de boa qualidade. O marketing o grande protagonista do nosso processo elei-toral. Nos anos 50 e 60 havia no Congresso Na-cional homens com Folhas de Servios Presta-dos Nao e, hoje, temos uma enormidade de homens com Ficha Corrida Policial. Os sucessivos escndalos de corrupo so-mados a ineficincia dos servios pblicos, da alta carga tributria e o crescente avano do crime organizado levou a populao s ruas e pela falncia do estado brasileiro as bandeiras de lutas so mltiplas e multiplicadas por situ-aes pontuais como aumento das tarifas do transporte, IPTU, etc. As manifestaes que se iniciaram pacficas e ordeiras impuseram uma nova postura ao

    congresso nacional e aos governos federais e estaduais, mas a entraram em ao a mi-litncia que se diz de esquerda, mas que na realidade esto a servio dos polticos no poder, coadjuvados por policiais infiltrados e por anarquistas e vndalos de planto, che-gando ao pice com o espancamento de um Coronel da Polcia Militar. O que mais vamos esperar. Acreditar no discurso fcil e sbio da Presidente ao dizer ser necessrio coibir esses atos? Isso mais uma vez enganar ao povo. As atitudes de coibirem esses atos cabe as autoridades, impe tomadas de decises e aes. Deixam acontecer, como o caso do crime organizado do Rio de Janeiro que ocupou o lugar do estado nas comunidades e agora passa por uma verdadeira guerra civil para vol-tar normalidade.Chamo a ateno para aspectos e circunstn-cias interessantes: enquanto as manifestaes contra a corrupo renem nmeros inexpres-sivos diante da gravidade do problema, de outro lado, as Paradas Gay renem milhes de pessoas, no s de adeptos causa, mas sim-patizantes, enrustidos, curiosos e a turma do politicamente correto. O caos social degenera-se para atos de pro-teo aos animais submetidos pesquisa cientfica, para venerao de celebridades cani-nas, a animais tratados a po de l, entre ou-tras bobagens e futilidades sociais que ganham espetaculosidades nas redes sociais, enquanto assistimos a uma realidade nojenta e perver-sa de crianas jogadas a prpria sorte e no raro submetidos a crimes de pedofilia, jovens se prostituindo, a prosperidade da indstria da droga comandadas de dentro dos presdios, o desperdcio de dinheiro pblico sendo der-ramado sem d ou piedade com empreguismo, nepotismo, viagens e passeios entre outras mazelas da administrao pblica, enfim a cor-rupo de recursos e dos valores sociais mais caros a uma sociedade civilizada. Cenas de ver-dadeiras barbrie se repetem nos jornais e nas TVs, doenas de h muito erradicadas voltam ao cotidiano de um povo sofrido, humilhado e vilipendiado pelas classes polticas e da elite dominante.O silncio dos bons comea a incomodar e pode levar ao aceleramento da falncia do Estado. Voc cidado de bem vai continuar calado? Vai deixar como herana aos filhos e netos um pas sem rumo? Deix-los trancafiados dentro de casa com medo da violncia? Continuar a pa-gar altos impostos e nada exigir de contrapar-tida? Continuar calado diante da corrupo que assola o estado brasileiro? Assim agindo, sers um brasileiro com muito orgulho?

    Artigo Jurdico Advogado Percival Teixeirae-mail: atendimento@advocaciateixeiraabreu.com.br

    IMPUNIDADE - FBRICA DE CRIMINOSOS, ARRUACEIROS E VNDALOS

    Conselho Municipal do Patrimnio Cultural criado para preservar e resgastar a histria de Barra Velha

    EJA de Balnerio Piarras est com inscries abertas para 2014

  • PROPOSTA ESPECIAL PARA CONSTRUTORAS, IMOBILIRIAS E REVENDAS DE VECULOS.

    SAIBA MAIS: CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BR

    ANUNCIE SEUS IMVEIS E VECULOS NO VOZ DO ITAPOCU

    AQUI ELES GANHAM DESTAQUE

    7CLASSIFICADOSSbado, 2 de novembro de 2013.

    CLASSIFICADOS IMVEIS VECULOS EMPREGOSENVIE SUAS OFERTAS PARA CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BROU LIGUE 3456 1194

    Barra VelhaVendo Fusca 1300LAno 1975, bege. 60 mil Km, original.Segundo dono.Telefone para contato: 3456 1194

    Sistema Nacional de Em-pregos (SINE) Cidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456-3884E-mail: sine@barravelha.sc.gov.br

    Vagas disponveis Chapeiro c/ experincia- aux. de cozinha- servios gerais- garom- motorista p/ supermer-cado- padeiro (a) confeiteiro (a)- op. Caixa- pizzaolo c/ experincia- atendente- recepcionista- camareiraOs interessados devero comparecer no SINE com os documentos (CPF e RG)

    e a carteira de trabalho. Para a vaga de operador de caixa necessrio ter o ensino mdio completo, as demais vagas o ensino fun-damental completo.

    Frigorfico So JooCidade: So Joo do Ita-periTelefone: (47) 3458 3000E-mail: frigorificosaojoao@frigorificosaojoao.com.br

    Contrata-se Motorista de entrega, servios gerais noturno, servios gerais. Para tra-balhar de segunda a sba-do. Benefcios: Registro integral, Unimed, seguro de vida, almoo e caf e uniforme gratuito incluindo a lavao. Os interessados devero comparecer com os documentos na rece-po do frigorfico.

    Digitaldoor TechnologiesCidade: JoinvilleTelefone: 47 30271500

    Email: contato@digitaldoor.com.brCargo: Tcnico EletricistaNumero de vagas: 02Experincia: 02 anosPreferncia quanto locali-zao: Residente em Piar-ras, Penha,Itajuba ou Barra VelhaResumo das tarefas do cargo:- Montagem de painel el-trico- Instalao de Iluminao, tomadas, retorno, eletro-calha, corrugado- Contratao para traba-lhar em instalao eltrica de prdio residencial na ci-dade de Piarras

    Seguridade Gesto Profissional de ServiosMais informaes: 3425 3400 com Simone

    Vaga de Zelador para a regio de Araquari- Salrio 1.155+ VA+ VT Seguro de vida e Benef-cios

    -

    Vagas de Recepcionista para escala 12x 36Salrio: 974,00 + VA+ VT Seguro de vida e Benef-

    cios - Vagas para Servios ge-raisSalrio: 819,00 + VA+ VT Seguro de vida e Beneficios

    - Vagas para VigilanteSalrio: horista + VA+ VT Seguro de vida e Benef-cios

    Feira de empregos da BMW acontece no prximo sbado em AraquariA Meta-RH, empresa responsvel pela seleo de funcionrios para a montadora alem BMW, realiza no prximo sbado, dia 9, um feira de empregos no Instituto Federal Catarinense, no km 27 da BR-280, em Araquari. Alm de analisar candi-datos para trabalhar na fbrica da montadora, a empresa tambm vai apresen-tar aos participantes informaes sobre a histria da BMW e o projeto em solo catarinense. Os interessados devem comparecer ao Instituto portando comprovante de residncia, RG, CPF, carteira de trabalho e currculo. A seleo est marcada para acontecer entre s 9h e 16h.

    Na ltima tera-feira, dia 29, o prefeito em exerccio de Araquari, Clenilton Car-los Pereira, recebeu as tcnicas da organizao no governamental Vaga-Lume, Amina Urasaki e Marlia Santini, que por meio de uma parceira com a empresa BMW Brasil foram ao municpio fazer um diagnstico no quesito sociocultural.Desde o anncio da instalao da fbrica da BMW e de outras empresas no mu-nicpio, a prefeitura tem manifestado preocupao com o crescimento planejado para o municpio. Em Araquari a Ong encerrou seu trabalho ainda durante a ltima semana, aps visitar diversos setores da prefeitura em busca de informaes que vo auxiliar as tcnicas a desenvolver o diagnstico.

    Ong visita Araquari para diagnstico sociocultural

  • Um procedimento inovador real-izado no hospital municipal So Jos, de Joinville, est ajudando a salvar vidas na regio Norte do Estado, minimizando os danos do maior responsvel por mortes por ano no Brasil: o Acidente Vascular Cerebral (AVC). Coordenador mdico da equipe do departamento de angiorra-diologia do hospital, o neurorra-diologista Paulo Roberto Willie, com especializao e doutorado na Alemanha, e atualmente mo-rador de Barra Velha, contou ao Voz do Itapocu detalhes do trabalho que tem aumentado de 60% para 95% as chances de re-cuperao dos pacientes. De acordo com dados do Minis-trio da Sade, cerca de 100 mil brasileiros morrem por ano vti-mas do AVC. O Acidente, tam-bm conhecido popularmente por derrame cerebral, ocorre de maneira sbita com a obstruo (isquemia) ou rompimento (hemorragia) de veias que levam o sangue at o crebro. Com isso, a rea do crebro afetada para de funcionar e consequentemente o setor do corpo comandado por aquele setor tambm fica parali-sado.O doutor Willie explica que o tempo entre a identificao do

    AVC e o inicio do procedimento mdico so fundamentais para a vida do paciente. Para ele, em at trs horas entre o Acidente e o procedimento teraputico, possvel minimizar consideravel-mente os danos do AVC. Ns falamos na rea de neurolo-gia que tempo crebro. Quanto menor o tempo at a interveno mdica, maiores as chances de salvarmos o paciente, comenta.H um ano e meio o hospital So Jos, atravs de uma parceira entre prefeitura, Governo do Es-tado e Ministrio da Sade, est oferecendo nos casos mais graves de isquemia, em que as princi-pais veias do crebro so atingi-das, um procedimento mecnico para desobstruir o canal entu-pido. Paulo e mais dois doutores comandam a equipe e se revezam nos procedimentos feitos nos moldes de um cateterismo. Com um cateter de menos de um milmetro inserido pela virilha do paciente, o neurorradiologista navega pelas veias sanguneas at o crebro, acompanhando atravs de um monitor o trajeto at encontrar a veia obstruda. Ao encontr-la, com um stent (uma objeto similar a uma mola) libera a circulao e por ltimo utiliza uma espcie de sugador

    para puxar todo o material que causou a obstruo, evitando que alguma partcula permanea na veia e volte a causar problemas.Os resultados so fantsticos. Estamos aumentando de 60% para 95% as chances de recu-perao do paciente, comenta Paulo. Ele explica que este pro-cedimento mecnico s utili-zado em casos de grau 4, em uma escala de 1 a 4, quando a veia muito grossa ou muito impor-tante. O tempo de deciso muito curto, temos que identificar o grau do AVC e tomar a atitude de em menos de 20 minutos a pes-soa j estar pronta para o cateter, avalia.Em outros casos menos graves, adotado o procedimento padro, que a aplicao do medicamen-to tromboltico alteplase na veia para a desobstruo do canal impedido. O remdio reduz em 30% os danos do AVC, conforme dados do Ministrio da Sade. Alm disso, o paciente apresen-ta um tempo maior de recupe-rao. No caso hemorrgico, que corresponde a 10% dos AVCs, o procedimento comum a cirur-gia, para evitar que a presso do sangue cause a morte.

    Sbado, 2 de novembro de 2013.8

    AVC: Saiba como um procedimento inovador est ajudando a salvar vidas e minimizar os danos do Acidente Vascular Cerebral na regio Norte do EstadoO neurorradiologista Paulo Roberto Willie, morador de Barra Velha e coordenador mdico da equipe de angiorradiologia do hospital So Jos, em Joinville, conta como um procedimento

    mecnico est aumentando de 60% para 95% as chances de recuperao em casos graves de AVC. Acidente j a maior causa de mortes por ano no Brasil

    Doutor demonstra no computador como funciona o procedimento

    Nuerorradiologista Paulo Roberto Willie

  • Entre os anos de 1999 e 2005 o dou-tor Paulo Roberto Willie, formado pela faculdade de medicina da Universidade Federal de Santa Catarina esteve na Alemanha, onde fez especializao em radiologia, neurorradiologia diagnostica e teraputica, alm de doutorado pela Universidade de Maiz. Enquanto morou no exterior, Willie se acostumou com procedimentos avanados na rea da sade.Recentemente um caso o fez lembrar-se do perodo que esteve na Europa, demonstrando os avanos da regio Norte em relao ao tratamento de AVC. No dia 19 de outubro o comerciante Do-mingos Cordeiro, 59 anos, vinha do Pa-ran, para comprar um lote de bananas em Santa Catarina quando sentiu os primeiros sintomas do acidente vascular prximo ao pedgio de Garuva. O filho o encaminhou at o posto mdico da Au-topista Litoral, onde Domingos recebeu o primeiro atendimento mdico. Segundo Paulo, um mdico estava de planto no local e de prontido dia-gnosticou o AVC. O helicptero guia da polcia militar foi acionado e levou o paciente at o hospital So Jos, onde o doutor Willie j esperava a vtima. Menos de 20 minutos depois do pouso em Joinville, seu Domingos j estava passando pelo procedimento e teve a veia desobstruda.

    Foi um caso emblemtico pra mim porque assim que funciona no primei-ro mundo. Tudo foi feito no tempo certo, com rapidez e preciso, e conseguimos evitar que ele perdesse os movimentos do brao direito. Dois dias depois ele j estava conseguindo levantar o brao com grau 2, o que muito bom, comen-ta o mdico. Dentro do prazo de sete dias o paciente recebeu alta e agora far um tratamento de fisioterapia, alm do acompanhamento psicolgico. Como ns falamos, tempo crebro. Em trs horas ele foi diagnosticado, transportado e chegou ao hospital em tempo. Muitas vezes as pessoas no identificam os sintomas do AVC, acham que algo passageiro, e essa demora em chegar ao hospital pode at levar a morte, comenta.

    9MATRIA ESPECIALSbado, 2 de novembro de 2013.

    AVC: Saiba como um procedimento inovador est ajudando a salvar vidas e minimizar os danos do Acidente Vascular Cerebral na regio Norte do EstadoO neurorradiologista Paulo Roberto Willie, morador de Barra Velha e coordenador mdico da equipe de angiorradiologia do hospital So Jos, em Joinville, conta como um procedimento

    mecnico est aumentando de 60% para 95% as chances de recuperao em casos graves de AVC. Acidente j a maior causa de mortes por ano no Brasil

    Segundo o neurorradiologista Paulo Roberto Willie, o So Jos um dos nicos hospitais do Sul do pas a inovar com o tratamento mecnico de AVC. O procedimento j bem con-ceituado em grandes centros da medicina, com Estados Unidos e Europa.Alm disso, no apenas a atu-ao do neurorradiologista ou neurocirurgio que fazem do hospital referncia em AVC. Pau-lo destaca que a equipe multi-disciplinar com enfermaria, fisi-oterapia e psicologia preparada para auxiliar na recuperao de um paciente tambm impor-tante para que se minimizem os danos do acidente vascular. Geralmente as sequelas so a perda ou diminuio da co-ordenao motora em uma das

    partes do corpo e dificuldades na fala.O So Jos foi um dos primei-ros do Brasil a criar uma ala de AVC e oferecer estrutura para os profissionais mdicos atuarem. Agora est ampliando esta ala, com mais dez leitos. O Minis-trio da Sade tambm est dando mais ateno para o tratamento de AVC. Antes no se atendia pelo SUS, agora j esto se criando mecanismos para dar prioridade a este pro-blema, comenta.A criao da chamada rede en-tre o Ministrio da Sade, as secretarias de Sade do Estado e de Joinville est possibilitando que os casos de AVC sejam en-caminhados diretamente para o So Jos, atendendo uma regio de mais de um milho de

    pessoas. De acordo com o dou-tor, desde que foi implantada, a interveno mecnica j auxil-iou na recuperao de cerca de 30 pessoas em situao grave. Para ampliar a assistncia a vtimas de Acidente Vascular Cerebral, o Ministrio da Sade pretende investir R$ 437 mil-hes no SUS at 2014. Deste total, R$ 370 milhes vo finan-ciar leitos hospitalares. J R$96 milhes sero investidos na in-corporao e oferta do medica-mento tromboltico alteplase. importante que o poder pblico esteja percebendo de que precisamos avanar no tratamento do AVC. Hoje um pa-ciente fica sete dias em mdia internado se a recuperando no hospital So Jos. Antigamente ou em um hospital que no

    referncia, o paciente chega a ficar semanas internado e isso gera um custo muito maior para os rgos pblicos, exempli-fica. Alm do custo de internao e tratamento, o AVC apontado como um dos principais pro-blemas da previdncia social em vrias regies do mundo, inclusive no Brasil. A preocu-pao com o tratamento de AVC mundial. Segundo a Or-ganizao Mundial de Sade (OMS), 16 milhes de pessoas por ano so afetadas pelo aci-dente vascular cerebral, sendo que seis milhes morrem, ou seja, 38% dos casos. Em 2006 a OMS criou o dia do AVC, em 29 de outubro, para reforar a importncia da preveno con-tra a doena.

    Estrutura faz a diferena

    Procedimento de primeiro mundo Como identificar os sintomas

    Fatores de risco e preveno

    A identificao dos sintomas de AVC fundamental para que o paciente tenha minimizado os danos causados ao crebro. Muitos deles podem se manifes-tar de maneira sutil, o que segundo os mdicos pode maquiar um princpio de acidente vascular cerebral. Por isso, preciso estar atento aos sintomas de um AVC:- fraqueza ou dormncia de um lado do corpo, na face, perna e brao- dificuldade na fala e na compreenso- dificuldade de viso- dor de cabea sbita e intensa- tontura, nusea e vmito - contrao involuntria da boca para um dos lados da faceCom a manifestao de alguns destes sintomas, recomendvel que seja acionado um servio de urgncia, para o primeiro atendimento e a remoo imediata do paciente at um hospital de referncia.

    Alguns fatores de risco esto ligados a gentica de cada pessoa, mas ainda assim podem ser controlados. Quanto mais idosa a pessoa, maior o risco de ter um AVC, embora no seja descartada a possibilidade de ocorrer desde a juventude, com maior frequncia em homens nesta fase da vida. Confira alguns pontos que podem contribuir para o surgimento de um acidente vas-cular:- hipertenso arterial- colesterol alto- doenas cardacas, em especial as que provocam arritmia, que dificultam o bombeamento do sangue at o crebro- tabagismo- diabetesA recomendao mdica manter uma vida saudvel para minimizar as pos-sibilidades de um AVC. Atividade fsica regular, alimentao balanceada e evitar excessos com bebidas, tabagismo e o estresse so as principais dicas. Alm disso, pessoas com algum dos problemas listados entre os fatores de riscos devem manter acompanhamento mdico. Independente disso, realizar exames de presso cardaca, glicose e colesterol no sangue ao menos uma vez ao ano tambm recomendado, principalmente para pessoas acima de 40 anos.

    Doutor demonstra no computador como funciona o procedimento

  • O Governo do Estado di-vulgou na ltima semana a lista os valores que cada um dos 295 municpios receber do Fundo de Apoio aos Mu-nicpios (Fundam). Para a regio de abrangncia do Voz do Itapocu, sero destinados R$11,230 milhes, que devem ser investidos em projetos de obras estruturais das cidades, incluindo obras em nvel es-tadual de pequeno porte, que sero geridas pelos prprios municpios. Ao todo, R$576 milhes sero repassados para as prefeituras catarinenses.Com exceo de So Joo do Itaperi, que ficou prximo de R$1,5 milho, todos os outros municpios entraram na casa dos R$2 milhes. Os recursos sero repassados atravs do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), responsvel pela anlise tcnica dos projetos apresentados pelas prefeituras. A verba dever ser aplicada em at dois projetos que cada municpio propor. O principal critrio para a deciso foi o nmero de ha-bitantes, mas a qualidade dos

    projetos e a importncia da obra para a comunidade tam-bm foram levadas em consi-derao na hora da definio, por isso, o governador am-pliou o oramento do pro-grama, explica o secretrio da Casa Civil, Nelson Serpa.Apenas algumas cidades j tiveram o convnio assinado pelo Governado do Estado. O restante dos convnios ser firmado nos prximos dias e a partir da as prefeituras es-

    taro aptas para receber o re-curso e aplic-lo sem necessi-dade de contrapartida.

    Nenhuma cidade da regio contemplada com o PAC 2, do Governo Federal

    A presidenta Dilma Roussef anunciou na ltima semana a lista de municpios catari-nenses contemplados com o investimentos do Programa de Acelerao do Crescimento (PAC 2) para obras de pavi-mentao urbana e saneamen-to bsico. Nenhuma cidade da regio foi selecionada, entre os 89 municpios que recebero recursos acima de R$1 mi-lho. Ao todo, o Governo Fe-deral ir repassar s pre-feituras catarinenses R$450 milhes atravs do PAC 2.

    Regio receber R$11 milhes em recursos do Governo do Estado

    10POLTICASbado, 2 de novembro de 2013.

    Na ltima quinta-feira, dia 31, a juza Nayana Scherer, em deciso liminar, determinou o bloqueio dos bens do prefeito de Araquari, Joo Pedro Woi-texem e da primeira-dama do municpio, Maria Neusa Woi-texem. Outras seis pessoas denunciadas pelo Ministrio Pblico em uma ao de im-probidade administrativa tam-bm tiveram os bens bloquea-dos.A promotora responsvel pelo caso, Greicia Malheiros da Rosa Souza, pediu tambm o afastamento do prefeito e dos demais rus de seus cargos,

    alm do ressarcimento do din-heiro gasto com as viagens e a aplicao de multa, somando um pagamento de R$ 303 mil. Entretanto, a juza acatou a-penas o pedido de indisponibi-lidade dos bens.O prefeito e os demais rus tero, a partir da deciso, dez dias para recorrer no Tribunal de Justia. Atualmente Woi-texem est de frias da pre-feitura.

    Prefeito nega irregularidadesO processo investiga a suposta ida de parentes de funcionri-os da prefeitura em viagens

    feitas a Piratuba, no Oeste catarinense, conhecido como recanto de guas termais, en-tre 2011 e 2013. As viagens foram organizadas pela secre-taria de Assistncia Social do municpio, no qual, na poca, a primeira-dama, atuava na coordenao de um setor. Essas viagens eram destina-das a idosos participantes de grupos da terceira idade em Araquari. Segundo o Minist-rio Pblico de Santa Catarina, foram gastos R$ 50,5 mil com as viagens no perodo. Outros destinos dos passeios tam-bm foram apontados no pro-

    cesso.No inicio das acusaes o prefeito rea-lizou uma co-letiva de im-prensa para apresentar a sua verso. Sobre as su-postas viagens de parentes e funcionrios da prefeitura, Woitexem negou. No houve pagamento de diria nenhuma, alguns servi-dores, bom que se diga es-tavam em perodo de frias.

    Nem todos, alguns estavam trabalhando, mas foram como voluntrios. Eu repito: dinheiro pblico no foi usado nenhum, em nenhuma das viagens, destacou na poca.

    Juza determina bloqueio de bens de prefeito e primeira-dama e mais seis pessoas de Araquari

    Araquari R$2.310.000,00Balnerio Barra do Sul R$2.540.000,00Balnerio Piarras R$2.420.000,00Barra Velha R$2.480.000,00So Joo do Itaperi R$1.480.000,00

    Quanto cada cidade vai receber:

    EDITAL DE CONVOCAO

    Nos termos do art. 32. I, letra c do Estatuto do PSDB, fica convocados, por este Edital, todos os eleitores fili-

    ados ao Partido da Social Democracia Brasileira, neste Municpio, para a CONVENO MUNICIPAL que ser realizada no dia 30/11/2013, com inicio s 9:00 horas e encerramento s 12:00 horas, nas dependncias da Cmara de Vereadores, na Avenida Governador Celso

    Ramos N 200, Piso Superior, Centro nesta cidade, com a seguinte

    ORDEM DO DIA:

    a) eleio por voto direto e secreto, do Diretrio Mu-nicipal, que ser constitudo de 45 (quarenta e cinco)

    membros efetivos e de 15 (quinze) membros su-plentes;

    b) eleio por voto direto e secreto, de 2 (dois) Delegado(s) e igual nmero de suplentes Conveno

    Estadual;c) eleio do Conselho de tica e Disciplina, constitudo

    de 5 (cinco) membros efetivos e igual nmero de su-plentes.

    Na mesma data sero eleitos os membros efetivos da Comisso Executiva Municipal e seus suplentes e os membros efetivos e suplentes do Conselho Fiscal em

    reunio do Diretrio Municipal eleito convocado por este Edital para s 12:30 horas no mesmo local.

    Informamos que no dia 19 de novembro, haver planto para recebimento de inscries de chapas na Avenida Governador Celso Ramos, 95, no perodo entre 8:30

    horas s 12:00 e das 13:30 s 18:00 horas.

    Barra Velha, 5 de novembro de 2013Cludio Calixto Pereira

    Presidente da Comisso Provisria Municipal do PSDB de Barra Velha

  • 11SEGURANA PBLICASbado, 2 de novembro de 2013.

    Professor morre em acidente na BR-280, em Araquari

    Operao da polcia civil prende 13 pessoas envolvidas com o trfico de drogas em Barra Velha, Araquari e Joinville

    Acostumado com o trajeto de Barra Velha Araquari, o pro-fessor de fsica e qumica Eduardo Schmidt, 36 anos, no esperava que a viagem na noite de sbado, dia 27, seria sua ltima. O Renaut Clio que Eduardo conduzia bateu atrs de um caminho com placas de Maring na BR-280, no km 22, e o professor morreu na hora. Outras trs pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para hospitais da regio: Sara Talita Raskel, 16, Douglas Fernando Carvalho, 19, e Mariana Evangelista, 15 anos. Car-valho permanece na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital So Jos em Joinville e no tem previso de alta.Antes de iniciar sua carreira educacional, Eduardo ficou co-nhecido na cidade por trabalhar no extinto Banco do Estado de Santa Catarina (Besc). Atualmente lecionava em uma escola particular de Balnerio Piarras e outra estadual em Araquari. A amizade mantida por Schmidt com todos os alu-nos refletiu em diversas homenagens feitas ele. Dois ni-bus com alunos das escolas que Eduardo trabalhava foram at o enterro, que aconteceu em Joinville.

    Trio suspeito de assaltos na regio baleado aps resistir priso em Barra VelhaUm trabalho em conjunto en-tre policiais civis e militares culminou na priso de trs pessoas suspeitas de come-terem assaltos na regio. Eles foram abordados no bairro So Cristvo, em Barra Ve-lha, onde estavam escondidos e acabaram baleados aps ten-tarem fugir dos policiais. Dois homens e uma mulher foram encaminhados para o hospital So Jos, em Joinville. Aps receberem alta, o trio ser en-caminhado para o presdio.Andr Rezende da Silva, mais conhecido como Negreiro, estava foragido do presdio de Barra Velha. J Nivagner

    Silva Arajo, o Maranho, era procurado por assaltos cometidos em Penha e Bal-nerio Piarras. Uma mulher, no identificada, tambm foi presa com armas que teriam sido usadas no provvel l-timo assalto da quadrilha, na noite de segunda-feira, no So Cristvo, em Barra Velha.Foi a partir da investigao do assalto da ltima segun-da-feira, no qual os bandidos renderam uma famlia e le-varam joias e um Ford Ka, que os policiais chegaram at os trs suspeitos. Na tera-feira a polcia militar abordou Mara-nho e uma jovem de 16 anos

    em Balnerio Piarras. Eles estavam no carro roubado e o homem conseguiu fugir por uma mata. A adolescente, que tambm tinha mandado de apreenso expedido, foi con-tida pelos policiais.Na quarta-feira pela manh uma operao foi montada para prender Maranho e Negreiro na localidade do Morro do Colcho. Os poli-ciais montaram campana na rua Jos Serra da Costa e con-seguiram identificar os suspei-tos chegando a uma casa. No ato da priso a dupla tentou fugir e acabou alvejada nos ps.

    Em outra casa, uma mulher foi encontrada com trs ar-mas de brinquedo, que teriam sido usados no assalto. Com a feminina segurava uma das armas, a polcia reagiu e a-tingiu a suspeita no abdmen.

    Ela foi levada pelos bombeiros da cidade para o hospital So Jos para realizar uma cirur-gia, enquanto os outros dois suspeitos tambm foram leva-dos para Joinville.

    Cerca de 100 policiais civis, coordenados pela Diretoria de Investigaes Criminais (DEIC), deflagraram na l-tima quinta-feira, 21, a Ope-rao Halloween, contra uma quadrilha envolvida com o trfico de drogas e roubos de cargas. A operao visava ao cumprimento de 38 manda-dos de priso preventiva e 20 mandados de busca e apreen-so nas cidades de Joinville, Araquari e Barra Velha. Segundo a polcia civil de San-ta Catarina, no decorrer de 6 meses de investigao, 17 pes-soas haviam sido detidas em flagrante. J na ltima quinta-feira, mais 13 pessoas foram presas: seis pessoas em Join-ville, seis em Araquari e uma em Barra Velha.

    Em Joinville os policiais reco-lheram cerca de R$20 mil em espcie, mais de um 1 kg de maconha, crack, um p de maconha, balana de pre-ciso, documentos e chaves de veculos de origem duvidosa, um aparelho VDR que gra-vava as imagens captadas na rua com cmeras de infraver-

    melho. J em Barra Velha, um revlver foi apreendido.Ainda de acordo com a polcia, a investigao comeou com trfico de drogas e se esten-deu para associao de trfico, roubo de cargas e formao de quadrilha.

    Foto: internet - Maranho ( esq.) e Negreiro ( dir.)

    Foto: internet Foto: Polcia Civil

    Um homem de 32 anos foi morto com dois tiros na tarde da ltima quinta-feira, no bairro So Cristvo, em Barra Velha. Segundo a polcia, Ademar Antnio da Trindade Jnior, foi assassi-nado em frente oficina mecnica onde trabalhava por volta das 16h. O dono da oficina teria ouvido os disparos e visto o carro do suspeito fugir. A polcia foi acionada, mas no encontrou o suspeito. O caso est sendo investigado pela polcia civil.

    Homem assassinado em Barra Velha com dois tiros

  • Com a proximidade do vero os finais de semana nas praias esto recebendo a cada dia um maior nmero de visitantes e notavelmente os problemas ligados ao meio ambiente aumentam. Nesta matria trazemos um alerta sobre a prtica irregular de trafegar com veculos sobre a vegetao de beira de praia conhecida como restinga. A Associao de Preservao Ambiental Boca House tem acompanhado, mesmo atu-ando em aes preventivas e educativas no local, atitudes de desrespeito e degradao deste ecossistema. O caso que mais preocupa so vecu-los circulando, estacionando e usando as reas de res-tinga como trilhas antiecolgi-cas. Talvez as pessoas no te-nham conscincia dos efeitos devastadores causados pelo trnsito de veculos nesse ambiente ou at mesmo cin-cia de que esta prtica dentro de reas de preservao um crime ambiental. Os prin-cipais impactos causados pe-

    los veculos podem ser observados diretamente so-bre a biota, o desaparecimen-to de espcies mais sensveis que compem a fauna local, a destruio de arbustos, a eroso martima, eroso elica e resultando em srias alteraes fsicas e biolgicas no ambiente. A Associao realizou com recursos prprios um es-taqueamento piloto com es-coras de eucalipto nas pro-ximidades da Boca da Barra, porm parte das madeiras foi arrancada para fazer fogo na praia. No dia 28 de outu-bro, membros da associao colocaram pedras com obje-tivo de bloquear a entrada de veculos em entradas estabe-lecidas irregularmente. Para o ms de novembro temos programado novas aes contemplando mais um tre-cho do estaqueamento. Con-tamos com sua colaborao ao visitar a Pennsula NO CIRCULANDO E NO ESTACIO-NANDO SOBRE A VEGETAO.

    Boca HouseEngenheiro agrnomo Marcos Zaleski de Matos

    12 MEIO AMBIENTE Sbado, 2 de novembro de 2013.

    PROIBIDA A CIRCULAO DE VECULOS SOBRE A RESTINGA

    e-mail: associacaobocahouse@gmail.comFoto: Marcos Junghans

    Representante de Ong de Barra Velha participa de Conferncia Nacional do Meio Ambiente

    Aps passar pela etapa regio-nal, estadual e ser escolhido como um dos representantes da delegao catarinense, Marcos Junghans, da Ong Viagem Famlia, de Barra Velha, esteve na ltima sema-na em Braslia participando da 4 Conferncia Nacional do Meio Ambiente. A edio de 2013 tinha como objetivo central a implementao da Lei 12.305/2010, que trata da Poltica Nacional de Resduos Slidos. A meta do encontro foi quali-ficar e conscientizar a popu-lao para que diminua a gerao de resduos slidos, assumindo responsabilidades com a construo de uma so-ciedade sustentvel. Para melhor tratar o tema, as discusses foram divididas em quatro eixos temticos: Produo e Consumo Susten-tveis; Reduo dos Impactos Ambientais; Gerao de Tra-balho, Emprego e Renda; e Educao Ambiental. No to-tal, foram apresentadas 1056 propostas sendo que 60 delas deveriam ser escolhidas para se tornar projeto de lei.Marcos destaca a importn-cia de uma conferncia como essa, j que as propostas apro-vadas iro se tornar norteado-ras de aes nacionais pelos prximos anos. Todos tivemos direito a voz e voto. Ns estvamos l para escolher as melhores propos-tas na gesto de Resduos S-lidos para nossos Estados e regies, sempre pensando e contemplando o pas como um todo, diz o representante.A partir do dia 2 de agosto de 2014 todos os municpios

    brasileiros devero implantar e executar seus programas de gesto de lixo e resduos. As administraes tero a opo de implantar seus projetos na forma individual ou em parcerias pblico/privadas, agregando-se a outros munic-pios de pequeno porte, como seria o caso de Barra Velha, So Joo do Itaperi, Araquari e outras cidades da regio. De acordo com Junghans, com a Lei sendo colocada em prtica, no ser mais admiti-da a falta de tratamento e reci-clagem que submetido todo o tipo de resduo no Brasil a-tualmente. A enorme quantidade de lixes ainda existentes e mes-mo aterros sanitrios irregu-lares devero acabar, privile-giando com isso a gerao de emprego e renda para muitos cidados.

    Propostas aprovadasA delegao catarinense es-teve representada por 38 delegados, que em conjunto conseguiram aprovar para o estado 8 das 60 propostas. Uma delas de autoria do representante barravelhense. A proposta 2.7 visa garantir que recursos provenientes de multas e de compensao am-biental tambm sejam aplica-dos em projetos de gesto de resduos slidos dos prprios municpios impactados. Marcos usa como exemplo o caso de Barra Velha. Muitas empresas vm para nossa ci-dade, pagam as multas de com-pensao ambiental, porm esse dinheiro no investido na nossa cidade. Os valores vo para a SDR de Joinville

    e l eles acabam destinando outras cidades. Segundo Marcos, em casos como esse, o municpio de Barra Velha j perdeu o repasse de empresas como Havan e Altona. Apesar da jornada desgastante Marcos Junghans sente-se li-sonjeado em encerrar sua par-ticipao na conferncia com bons resultados na bagagem.

    Falta de apoioAlgo que lhe chamou ateno foi a falta de preocupao da prefeitura municipal de Barra Velha em apoiar e saber re-sultados da conferncia. De acordo com Marcos, todos os gastos com a viagem foram pagos com recursos prprios. Ele destaca que outros de-legados catarinenses tinham o apoio das prefeituras munici-pais para o custeio dos gastos, ou em outras ocasies, eram representantes das prprias prefeituras que viajaram para debater os assuntos. Eu poderia pegar esse di-nheiro e ir viajar com minha famlia, mas no isso que eu quero. Quero lutar pela minha cidade, por ela que estou cor-rendo atrs de um futuro me-lhor. Os rgos competentes pelo assunto em Barra Velha em momento algum vieram at mim conversar sobre isso, mesmo eu estando aberto para conversas, finaliza.

    Marcos Junghans viajou com a delegao catarinense para Braslia

  • A Fundao Municipal de Turismo, Esporte e Cultura (Fumtec) abriu nesta semana as inscries para o concurso fotogrfico Olhares sobre Barra Velha. A competio promovida pela prefeitura municipal busca revelar as exuberncias e os detalhes da cidade atravs de um clique diferente, registrado por pes-soas das mais variadas idades, sendo elas profissionais ou amadoras. O projeto foi uma sugesto do vereador Douglas Elias da Costa, atravs de uma indi-cao. A proposta se tornou um projeto de Lei do Poder Executivo, j aprovada na C-mara de Vereadores. Na primeira semana do ms de dezembro, quando o munic-pio de Barra Velha comemora seu 52 aniversrio, a fundao promover diversas aes so-ciais e culturais nos bairros. As fotos inscritas no concurso estaro expostas para que as pessoas possam votar, assim como estaro publicadas na pgina da Fumtec no Facebook, onde as curtidas tambm contaro como votos nas fotografias.O diretor de cultura da

    Fumtec, Juliano Bernardes, revela que a expec-tativa da organizao grande. Esperamos um nmero ex-pressivo de participantes, seja de Barra Velha ou da regio. Belas fotografias ficaro a dis-posio da Fumtec para fu-turos materiais de divulgao do municpio e, sobretudo, conheceremos outros olhares sobre o municpio com suas belezas. A organizao do concurso ressalta que os par-ticipantes assinaro um termo autorizando a utilizao das imagens. Interessados em participar do concurso, devem levar suas fotos at o dia 27 de novembro na sede da fundao, localiza-da na Praa Lauro Carneiro de Loyola, no centro. A inscrio

    gratuita e no existe nmero mximo de fotografias. A entrega das fotos deve ser em CD, alm de uma cpia impressa colorida ou em preto e branco, em papel fotogrfico, sem borda, no tamanho 20 x 25 cm. Entre as regras est que as fotos digitais devem ter boa qualidade, acima de 700 KB. Imagens com baixa resoluo no sero publicadas. O anuncio do vencedor e a premiao acontecem no aniversrio da cidade, 7 de dezembro, durante as festivi-dades. O primeiro lugar re-ceber o valor de mil reais, o segundo colocado R$500, e o terceiro lugar a quantia de R$250.

    Fundao lana concurso fotogrfico:Olhares Sobre Barra Velha

    Um dia para recordar, reviver, sentir saudades e visitar o local que muitos chamam de ltima mo-rada. Todo final do ano a mesma rotina: os parentes se movimen-tam e combinam um dia para limpar, pintar, arrumar os vasos e deixar o tmulo bonito para o grande dia. Logo nas primeiras horas da manh, a rua do campo santo parece diferente; os carros estacionados avisam que 2 de novembro no qualquer dia no cotidiano do cemitrio. Algo est diferente. O cheiro de vela queimando e tambm das flores de defunto, os cumprimentos, o choro de al-guns, a risada de outros, o vai e vem de visitantes, as crianas cor-rendo, o picol vendido na porta do cemitrio; tudo isso faz lem-brar o dia de finados. Famosos ou no, os cemitrios re-cebem neste dia uma quantidade enorme de pessoas que deixam seu rastro. possvel perceber que algo mudou. Basta passar na frente do cemitrio na semana posterior ao dia de finados, as flores colorindo o espao, deixam mais feliz aquele local to triste. Existe a falsa impresso de satis-fao, de felicidade. Os cemitrios fazem parte da memria da populao. Atravs da memria nos transferimos para diversos momentos de nos-sas vidas. Eles podem ser tristes ou alegres, mas no conseguimos conter este flash memorial. O cheiro do cabelo queimado (lem-bra a infncia), a lpide (lembra o dia do enterro), a foto ou o nome do morto (lembram os momentos compartilhados). Muitos lembram do valor gasto no enterro, das brigas que tiveram, da luta contra a doena que vitimou o morto, do acidente, do hospital, do momen-to da notcia, enfim, lembranas. Estudiosos dizem que o cemitrio algo a ser preservado, que ele faz parte do patrimnio cultural de uma determinada populao, e que sendo assim, precisa ser alvo de aes pblicas para sua ma-nuteno. Com este pensamento, grandes cidades pelo mundo j investem na proteo dos seus campos santos e tambm na in-cluso destes nos roteiros turs-ticos de seus municpios. Pode parecer estranho, mas quem vis-ita Paris, alm de passar na Torre Eiffel e no museu do Louvre, tam-bm deve passar no Cemitrio do Pre-Lachaise (fundado em 1805 e com mais de 70.000 tmulos!). Este reconhecidamente um museu a cu aberto, com uma

    arquitetura lindssima. Possui monumentos homenageando a Segunda Guerra Mundial, o holo-causto, as lpides de famosos, alm de esculturas de tamanhos reais de seus mortos. Vale a pena conferir mas no esquea do mapa que pode ser pego na en-trada do cemitrio. Falando em Brasil, tambm temos nossos exemplos de cemitrios utilizados turisticamente. Rio de Janeiro e So Paulo j implanta-ram seus cemitrios nos roteiros dos seus visitantes. Seja pela ar-quitetura, pela tranqilidade que transmite ou pela fama das pes-soas l enterradas, o local vem aos poucos sendo redescoberto. Historicamente falando, o local onde depositamos os restos mor-tais de entes queridos vem desde o paleoltico sendo respeitado, e o ritual do enterro pode ser perce-bido desde os tempos mais remo-tos. No eram to ornamentados como atualmente, mas j recebi-am destaque entre as civilizaes mais antigas.Em Barra Velha, temos nosso an-tigo cemitrio, localizado s mar-gens da lagoa de Barra Velha, um cemitrio na Itajuba, um cemitrio em Medeiros e tambm o cemit-rio central. O antigo cemitrio da lagoa foi desativado no ano de 1929, e segundo evidncias, possvel que a sua origem e locali-zao, num lugar ermo e afasta-do, onde s se chegava de canoa, possa estar relacionado com uma epidemia que ocorreu na vila que era Barra Velha em maio de 1731.O mais visitado cemitrio de Barra Velha sem dvida o central,inaugurado no dia 15 de dezem-bro de 1929, quando recebeu uma bno aps a missa. Com-pletando 84 anos neste ano, o Cemitrio Central encontra-se praticamente lotado e com diver-sos problemas, o que se repete na Itajuba e tambm em Medeiros. Sendo os nossos cemitrios patrimnio cultural barra-ve-lhense, ainda estamos longe de uma poltica pblica de preservao voltada valorizao e possvel utilizao turstica. Nos-sas autoridades no tm demons-trado interesse em aproveitar o que nosso municpio oferece. E assim perdem oportunidades valiosas de demonstrar seu enga-jamento e preparo para o futuro. Afinal de contas, vivemos em uma cidade turstica. No ? Quem sabe um dia...Fontes: Jos Carlos Fagundes, Sergio C. B. Nappi e Gessonia L. A. Carrasco.

    Inicia nesta segunda-feira, dia 4, a exposio das 12 fotogra-fias que iro participar do con-curso Revela Piarras, em comemorao aos 50 anos de emancipao poltica do mu-nicpio. As fotos escolhidas pela comisso julgadora da secre-taria de Turismo e Cultura ficar exposta no Centro Cultural, na avenida Getlio Vargas, 1113, no Centro, das 8h s 12h e das

    14h s 17h30.As fotografias iro passar no-vamente pela Comisso Julga-dora, que ir eleger as trs me-lhores. Os prmios em dinheiro so de R$ 1 mil para o primeiro colocado, R$ 700 para o se-gundo colocado e para o ter-ceiro colocado R$ 300,00. A fotografia mais votada pelo voto popular, que ser realizado pelo Facebook oficial da secretaria,

    receber um Kit Fotogrfico. Para participar basta procurar por Secretaria de Turismo e Cultura de Balnerio Piarras no Facebook. A comisso formada pelo dire-tor de Marketing da Secretaria, Emerson Artner,o professor de Fotografia da UNIVALI, Ricardo Magoga Gallarze, e pelo fot-grafo da regio, Marcello Sokal.

    Inicia nesta segunda-feira exposio das 12 fotografias sele-cionadas no concurso Revela Piarras

    Esquinas da HistriaProfessora e historiadora Angelita Borba de Souza e-mail: angelitaborba@hotmail.com

    DIA DE FINADOS - A VALORIZAO CULTURAL DOS CEMITRIOS EM BARRA VELHA

    13CULTURASbado, 2 de novembro de 2013.

    Fotos sero expostas para votao durante eventos de aniversrio do municpio

  • VARIEDADES Sbado, 2 de novembro de 2013.

    Se tem a certeza da sua opi-nio, mantenha-se fiel a ela. Semana marcada por alguma sonolncia. Tenha ateno s suas obrigaes profissionais. instvel no relacionamento familiar, procure pensar em coisas boas.

    ries

    HORSCOPO

    TouroProcure ser simples, viver com simplicidade mais do que um ato, uma vir-tude. A sua energia vital est bastante alta. Podero surgir algumas dificuldades econmicas.

    GmeosEsteja atento pois o amor pai-ra no ar e onde menos voc espera. Neste campo nada o preocupar. poca pouco fa-vorvel. Passar parte da se-mana abatida devido a desen-tendimentos familiares.

    CncerA sua cara metade poder fazer-lhe uma surpresa i-nesquecvel. Tente manter a calma, pois o seu sistema nervoso anda um pouco frgil. Este semana tende a ser muito produtivo e cheio de trabalho.

    Faa um passeio com seu amor isso ir melhorar seu romance. A preveno a melhor forma de evitar pro-blemas graves. Por ser uma pessoa honesta e ntegra, o seu chefe deposita em voc uma enorme confiana.

    Leo VirgemD um pouco mais de liber-dade pessoa que tem a seu lado, no a sufoque. Tendn-cia para dores de garganta. Mantenha a lucidez pois s assim poder conseguir ar-ranjar forma de liquidar as suas dvidas.

    LibraEscute a sua cara metade, saber ouvir uma grande vir-tude. Se sentir mais cansa-do que o normal. Poder tomar uma deciso muito importante a nvel financeiro. Ter dificuldades em enten-der as opinies.

    EscorpioConfie na sua intuio e d uma oportunidade quela pessoa que acabou de co-nhecer. No passe muitas horas em frente a TV porque os seus olhos podem res-sentir-se.

    Se est magoado com algum ou o feriram, procure retribuir com amor e compreenso. Combata a depresso e o pes-simismo. Invista num negcio que lhe poder garantir um futuro prspero.

    Sagitrio CapricrnioNo deixe que as ms ln-guas o influenciem, tenha mais confiana na pessoa que est com voc. Tenha cuidado com as correntes de ar. Seja otimista, espere que o melhor lhe acontea.

    AqurioSe pensar mais na sua vida amorosa evitar conflitos. Faa anlises com maior regularidade. Seja prudente nos seus investimentos. No deixe problemas de famlia para resolver depois.

    PeixesAlgumas discusses podero surgir na sua relao, tente resolver as coisas com cal-ma. Semana em que a sua sade reflete toda a sua cal-ma e paz de esprito. Tem de mudar o jeito explossivo.

    Frango ao creme de milho

    Para o frango: - 1 peito de frango cozido e desfiado - Azeite quanto baste - 1/2 cebola picada - 2 dentes de alho amas-sados - Sal e pimenta-do-reino a gosto - 1/2 pote de requeijo

    Para o creme: - 1 lata de milho verde escorrida - 1 lata de leite - 1 colher de sopa de amido de milho

    GASTRONOMIA

    Ingredientes

    Modo de Preparo

    MODAFranjas para o vero

    LOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1543 (30/10)

    07 - 15 - 20 - 23 - 30 - 41Prximo sorteio: 02/11 (hoje) Prmio Estimado: R$45.000.000,00

    LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04810 (30/10)1 prmio - n 22.347 - R$250.000,002 prmio - n 88.825 - R$17.100,003 prmio - n 22.203 - R$16.600,00 4 prmio - n 23.148 - R$16.100,005 prmio - n 49.652 - R$15.200,00

    Se voc algum dia for Rssia, de preferncia no chegue per-to do Lago Karachay, que, em-bora seja muito bonito, emite 200 vezes mais radiao do que seria considerado normal, mais do que o suficiente para matar algum em menos de uma hora de exposio. Tudo comeou em meados da d-cada de 1940, quando o gover-

    no da extinta Unio Sovitica construiu uma cidade secreta (Chelyabinsk-40) em uma rea escondida pelos montes Urais, que serviria de base para a produo de armas nucleares. Em 1948, o primeiro reator do local j estava funcionan-do, transformando urnio em plutnio, carga que era enviada para fbricas de bombas.

    CURIOSIDADERssia: o lugar mais radioativo do mundo

    14

    Frango: Em uma panela refogue no azeite a cebola e o alho. Adicione o frango e tempere a gosto. Incorpore o requeijo.

    Creme: Bata o milho, o leite, o amido de milho e o caldo de

    Tudo que tem de novo no mundo da moda ns interessa, e essa semana nossa novidade veio direto dos Estados Uni-dos. Tendo uma influncia folk e country, o biquni de franja vem conquistando as brasilei-ras desde o ano passado, mas esse vero s vai dar ele. Ele tem uma roupagem moderna, repaginando os modelos cls-sicos e trazendo cores indi-tas e combinaes perfeitas.

    Quem gosta de ousar, vale a pena apostar. E para as mulheres que esto um pouco acima do peso ou que acham que no combina com o seu tipo de corpo, no se preocupem, as franjas tambm esto no mai e em diversos modelos de biqunis (tomara que caia, cortininha e com sus-tentao), o tamanho das fran-jas so variados. As combinaes so milhares,

    o que fica mais fcil na hora de escolher o modelo. possvel combinar uma pea lisa com franja, com outra sem franja e com estampas vari-adas, desde flores (que d um toque super romntico), at animal print (que deixa com uma pegada mais ousada). E uma dica para as mulheres que tem pouco seios e querem re-alar, as franjas do uma aju-dinha, ento se joga.

    - 1 tablete de caldo de galinha - 2 dentes de alho amassados - 1/2 cebola picada - Azeite quanto baste - Queijo ralado para polvilhar

    galinha no liquidificador.Em uma panela refogue a cebola e o alho no azeite. Incorpore a mistura do liquidificador, mexendo at borbulhar.

    Montagem: Disponha o frango no refra-tria, por cima o creme de milho.Cubra com queijo ralado e leve ao forno alto por cerca de 30 minutos.

  • 15#SOCIALSbado, 2 de novembro de 2013.

    ANIVERSRIOSDA SEMANA

    O click desta semana ser em homenagem ao Desfile Primavera/Vero, realizado dia 27 pelas Jovens Senhoras Solidrias de Barra Velha. Parabns a todas que se dedicaram para a realizao deste lindo evento. Desde as responsveis pelo preparo dos doces, a de-corao at o desfile.

    # Desfile solidrio

    AGENDA

    CAIU NA REDE

    Na ltima semana o Facebook foi tomada pe-las girafas. Tudo porque uma brincadeira se espalhou pela rede social na Austrlia, Esta-dos Unidos, e claro, tambm no Brasil. Em cin-co dias, a pgina com a brincadeira alcanou mais de 130 mil curtidas. O desafio consiste em desvendar uma chara-da, a resposta deve ser enviada por mensagem privada para quem j est com a carinha de gi-rafa. Se voc acertar a resposta, timo. Se er-rar, tem que trocar a foto de perfil pela imagem do animal durante trs dias. As pessoas que erram so facilmente identificadas e as que acertam, recebem uma marcao no post. A charada a seguinte: So 3 da manh, a campainha toca e voc acorda. Visitas inespe-radas. So seus pais e eles esto l para o caf da manh. Voc tem geleia de morangos, mel, vinho, po e queijos. Qual a primeira coisa que voc abre?O desafio est movi-mentando tanto as pessoas que o nmero de buscas por giraffe reg-istrou um notvel crescimento. E a pa-lavra Girafa tam-bm est entre as palavras mais tuita-das no Brasil segundo o Trends Map.

    #Girafa #Parabns

    Bier Coast02/11- Banda rock 50

    Samurai Snooker Pub02/11- Msica ao vivo com Alan (pop, rock, MBP e surf music)

    08/11- Msica ao vivo com Na-tana Alvarenga (pop, rock, MBP e surf music)

    Barra Music Hall02/11- Festa da Cerveja (a partir das 23h)

    Challenge Rock02/11- Jardim Eltrico

    Bailo do Silva02/11- Banda Prisma e show com Ricardo e Joo Fernando

    03/11- Tarde Danante com gua Nativa (a partir das 15h)

    08/11- Gravao do DVD do Grupo Candieiro com Part. Na-cionais (a partir das 23h)

    #Barra Velha #Balnerio Piarras

    BEM NA FOTO

    28 de outubroFabiana Silva Espndola, sua famlia lhe deseja feliz aniversrio. Voc muito especial para todos ns. Amamos Voc.

    31 de outubro Yuri Mello

    #Penha

    8 de outubroTaina Camila Francisco

    28 de outubroJulia Stringari

    31 de outubroParabns ao vice-prefeito

    de Barra Velha Fbio Brugnago. Felicidades.

  • Mesmo com derrota, Lagoa se classifica

    So Cristvo levanta o caneco de campeo entre os veteranos no futebol suo de Barra Velha

    Com um sol forte, 74 atletas participaram no ltimo do-mingo, dia 27, da primeira etapa do Circuito de Vero Keep the Ocean Blue #Bar-raGreg, da Associao de Surf de Balnerio Barra do Sul. A etapa contou com boas ondas ao longo do dia, apesar das constantes mudanas de for-mao das ondas, provocada pelo forte vento que se inten-sificou durante tarde. Mais duas etapas devem acontecer ao longo do vero e segundo a organizao, surfistas de outras regies e at de outros Estados esto participando do circuito, valorizando ainda mais o nvel da disputa.Na categoria open, a mais disputada do evento, cada onda poderia definir um novo campeo, e assim foi do incio ao fim. Com as difceis con-

    dies do mar no fim da tarde, a escolha da melhor onda da srie tornou-se um pr-re-quisito para manter-se entre os primeiros colocados. O atleta local Fernando Paulino surfou as melhores ondas da bate-ria, sagrando-se campeo da primeira etapa. As seguintes colocaes ficaram com Mr-cio Leal, Samuca Serconeck e Murilo Fernandes.Entre os concorrentes da mster, o surfista local Jean Thomaz levou a melhor di-ante dos seus adversrios e conquistou o primeiro lugar, deixando para trs Mrcio Leal, Joo Pastega e Alessan-dro Vasson. J entre os estre-antes, Rodrigo Oszika e Bruno Pastega disputaram o primei-ro lugar at os minutos finais, mas quem acabou levando o trofu foi Oszika, seguido

    por Bruno, Rafael dos Anjos e Caio da Silva. O campeo da categoria mirim foi Luan Garcia, de So Fran-cisco do Sul, frente de Yago Ramos, de Itaja, pelo surfista local Caio da Silva, e por Luan Piazeira, de Balnerio Cam-bori. Willian Edgar venceu a categoria longboard, que teve como segundo colocado Jos Maurino, seguido por Gabriel Castigliola e Marcelo Huck.O prmio de melhor jnior do evento ficou com Yago Ramos, e a Best Wave - premiao oferecida pela Teahupoo Surf House para a melhor onda do dia ficou com o local Fer-nando Paulino, que com uma nota 9,10 fez o pblico pre-sente o aplaudir de p.Campeonato Mundial JniorSe o domingo foi de vitrias para o surfista de Balnerio

    Barra do Sul Fernando Pauli-no, o sbado no foi to posi-tivo. O surfista participou da etapa de triagem do campe-onato Mundial Jnior, dis-putada na praia da Joaquina, em Florianpolis, mas no passou da primeira fase. Na segunda bateria do dia,

    Paulino ficou em terceiro lu-gar, atrs do carioca Lucas Silveira, que nas eliminatrias conseguiu uma das vagas para a etapa do mundial na Joaqui-na, e o catarinense Yago Dora. Na quarta colocao da bate-ria ficou o catarinense Gus-tavo Ramos.

    16 ESPORTE Sbado, 2 de novembro de 2013.Mais de 70 surfistas participam de abertura do Circuito de Vero em Balnerio Barra do Sul

    Cerca de 200 garotos nas cate-gorias sub-13 e sub-15 estiver-am em Araquari no ltimo fi-nal de semana na disputa da 3 etapa da Copa Regional, que rene seis equipes do Norte do Estado. O destaque da com-petio ficou para os atletas da casa, bem como as equipes de So Joo do Itaperi, que saram com bons resultados.Na categoria sub-13, So Joo do Itaperi e Araquari fizeram a grande final. Nos pnaltis, melhor para a equipe de So Joo do Itaperi. J no sub-15, Araquari no foi to bem, fi-cando de fora das semifinais. Enquanto o time de So Joo do Itaperi no teve a mesma sorte do sub-13, perdendo nas semifinais para a equipe do Templo do Flamengo, de Jaragu do Sul, nos pnaltis

    e terminando a etapa em ter-ceiro lugar.Aps trs etapas disputadas, Araquari est em segundo lugar no ranking geral da ca-tegoria sub-13, seguido de So Joo do Itaperi em quarto. J no sub-15, So Joo do Ita-peri est em quarto lugar, seguido de Araquari. A lide-rana nas duas categorias do

    Vila Nova, de Rio Negrinho.No prximo dia 15 acontece a quarta e ltima etapa, no campo do Santa Cruz, em So Joo do Itaperi. Os quatro melhores ranqueados de cada categoria avanam a fase final, que ser disputada em dezem-bro.

    Foto: studioinoff.com.br

    Foto: Prefeitura de So Joo do Itaperi

    Foto: Prefeitura de Barra Velha

    O Lagoa Esporte Clube, de Balnerio Piarras, segue vivo no campeonato de futebol amador da Liga Itajaiense de Despor-tos. Mesmo derrotada na ltima rodada da fase classificatria do returno, a equipe do Lagoa conseguiu se classificar para as semifinais e disputa neste domingo, em Itaja, a partida que vale vaga na deciso. O jogo ser contra o Trevo, que alm de jogar em casa, ainda tem a vantagem de empatar na prorro-gao em caso de igualdade no tempo normal.Curiosamente, foi graas ao Trevo que o Lagoa se classifi-cou. Isso porque a equipe de Itaja venceu na ltima rodada o ACPCN, que brigava ponto a ponto pela vaga na semifinal com o time de Balnerio Piarras. J o Lagoa perdeu por 3 a 1 para o Rio do Ouro, mas ficou com o segundo lugar no grupo B no saldo de gols. Na outra semifinal do returno, Rio do Ouro e Dom Bosco se enfrentam.

    Em uma deciso emocionante, a equipe do So Cristvo con-quistou no ltimo domingo o ttulo do campeonato municipal de futebol suo para veteranos, organizado pela Fundao Municipal de Turismo, Esporte e Cultura de Barra Velha. Jogan-do em casa, o So Cristvo venceu nos pnaltis o time do Nando Papelaria por 5 a 4, depois de um empate em 1 a 1 no tempo normal.J na disputa de terceiro lugar, melhor para o Rio Novo, que ba-teu o Arco-ris pelo placar de 4 a 2. A artilharia ficou para o ata-cante do Rio Novo Fbio Luiz Claudino, que marcou dez vezes no campeonato. J o goleiro menos vazado foi Silvio Hees, que tomou apenas sete gols na competio.

    O paratleta de Barra Velha Jos Roberto Alves, mais conhecido como Kakau, aumentou na l-tima semana sua coleo de medalhas. Disputando por Itaja, Kakau trouxe dos Jogos Parade-sportivos de Santa Catarina (Parajasc), uma medalha de ouro e duas de bronze da cidade de Joaaba. O primeiro lugar foi conquistado na prova que considera sua especialidade, o arremes-so de dardo. J as terceiras colocaes foram nos arremessos de disco e peso.Foi um bom resultado pelas condies das provas. Elas foram disputadas quando j era quase noite, o que dificulta para os paratletas, comenta Kakau, que tem apenas 8% da viso. Alves representou Itaja, j que disputa as competies pelo clube itajaiense Roda Solta, mas faz questo de frisar o apoio que recebe em Barra Velha. Gostaria de agradecer a prefeitura de Barra Velha, que cede o transporte para que eu possa ir treinar na pista de atletismo em Itaja, comenta.

    Garotos de So Joo do Itaperi e Araquari se destacam na 3 etapa da Copa Regional de futebol mirim

    Barravelhense volta do Parajasc com uma medalha de ouro e duas de bronze