Jornal Voz do Itapocu - 25 Edio - 19/10/2013

Download Jornal Voz do Itapocu - 25 Edio - 19/10/2013

Post on 17-Mar-2016

218 views

Category:

Documents

4 download

DESCRIPTION

25 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: http://www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

  • R$547 MILCMARA DE BALNERIO PIARRAS APROVA NA SEGUNDA VOTAO MUDANA NO DESTINO DE VERBA DE ESCOLA PARA POSTO DE SADE

    DECISO JUSTIA ORDENA QUE RODOVIRIA DE BARRA VELHA PERMANEA ABERTA

    ARAQUARIPREFEITURA E ASSOCIAO SE UNEM PARA INCENTIVAR MICROEMPRESRIOS

    JORNAL

    SBADO, 19 DE OUTUBRO DE 2013. ANO 1 - EDIO 025 - DISTRIBUIO GRATUITA

    JUSTIA: MUNICPIO J FOI CONDENADO EM DUAS INSTNCIAS POR DECLARAR REA DE UTILIDADE PBLICA EM 2007

    Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio Piarras

    PG 4

    CULTURAACERVO DO ARTISTA PLSTICO LUIZ TELLES PASSA POR RESTAURAO

    PG 13

    ESPORTEGINSIO DE BARRA VELHA REINAUGURADO

    PG 9

    PG 10

    PG 8

    PG 16

    PARQUE DO PEABIR:

    PREFEITURA DE BARRA VELHA

    QUER DEVOLVER DOIS MILHES DE

    METROS QUADRADOS PARA

    PROPRIETRIOAdministrao municipal busca evitar

    de ter que pagar R$7,3 milhes de indenizao pela rea

    Imagem meramente

    ilustrativa

    Incorporadora So Paulo ter que pagar multa de R$10 mil por dia se descumprir ordem do juz

  • A pouco mais de nove me-ses comandando a educao em Barra Velha, o secretrio de Educao, Cultura e De-sporto, Valdir Nogueira, apre-sentou na Cmara de Vere-adores do municpio os novos programas, atividades de qualificao dos servidores e os investimentos em infraes-trutura e salrios de profes-sores e funcionrios da rede municipal de ensino.Neste ano a rede municipal de ensino conta com 4038 alunos. Segundo ele, h 10 anos a rede municipal e es-

    tadual de ensino somavam 4037. Apesar do aumento de estudantes a estrutura fsica das unidades no sofreram grandes mudanas nessa ltima dcada. De acordo com a perspectiva de Valdir, em menos de 10 anos os 465 funcionrios que fazem parte da Secretaria de Edu-cao sero ampliados para 600 pessoas. O que ocasion-ar um aumento no quadro de professores de 380 para 480.Ainda segundo Valdir, h ne-cessidade de ao menos mais

    sete escolas no municpio. Ou seja, falta muito para que Bar-ra Velha atenda a demanda de estrutura necessria para suprir novas matrculas. Porm, assumir esta deficin-cia como uma meta sinal de que a atual gesto de edu-cao caminha com plane-jamento e conscincia. pre-ciso dar a pasta condies para atingir estes objetivos e que os nmeros de cresci-mento projetados possam acontecer. Valorizar a edu-cao valorizar o futuro.

    2 EDITORIAL Sbado, 19 de outubro de 2013.

    Educao planejada

    PREVISO DO TEMPOSBADO (19/10)

    MX: 24 MN: 16

    DOMINGO (20/10)

    MX: 24 MN: 16

    SEGUNDA-FEIRA

    Sol com aumento de nuvens

    (21/10)

    MX: 27 MN: 17

    Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da Epagri

    EXPEDIENTE

    Tiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-

    ras, Barra Velha e So Joo do Itaperi

    Reportagem Carolina Nunes

    Alan Willian

    DiagramaoGermana Souza

    Edio Anderson Davi

    Departamento Comercial Israel Voigt

    DistribuioLucas de Oliveira

    ColaboradoresAngelita Borba de Souza

    Lgia Delazzeri R. BalbinottDaniela Censi

    Marcos Zaleski de MatosVolnei Antnio de Souza

    Claudia S. Prevedello Percival Teixeira

    Jornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP

    UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000

    Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no

    expressa, necessariamente, a opinio do jornal.

    CONTATOS

    (47) 3456 1194

    Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.br

    VEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.br

    FACEBOOK

    NOTCIAS DIRIAS DA NOSSA REGIO.

    No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?

    Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.

    Sol com algumas nuvens

    Sol com algumas nuvens

    ANUNCIE (47) 3456 1194 / comercial@vozdoitapocu.com.br

  • Muito se ouve falar sobre Mantras, mas afinal, o que so eles?Mantra uma palavra snscrita que significa aquilo que conduz mente: man (mente) e tra (controle, instrumento). Mantra a combinao de sons que nos d o controle da mente, nos sintoniza com a frequn-cia do amor, nos traz reco-lhimento e tranquilidade. O mantra uma palavra, uma slaba ou uma frase que pro-duz uma vibrao sonora csmica. Conforme Maria Laura. G. Packer em seu livro A Senda do Yoga Filosofia, Prtica e Teraputica - o mantra energia. Toda energia produz uma vibrao, e vibrao pro-duz som. Portanto, mantra um corpo sonoro vibrante re-pleto de energia. Os mantras podem ser pen-sados, recitados ou canta-dos, e uma forma muito uti-lizada o Japa, a constante repetio de um mantra, que inclui a utilizao de um colar contendo 108 contas para auxiliar na contagem, con-centrao e repetio de um mantra especfico. Ainda seg-undo Maria Laura, o Japa uma forma muito efetiva de limpar a mente, de envolve-la com vibraes mais elevadas e puras e de aumentar a con-centrao mental.

    E dentro das tradies, o mantra mais conhecido o Mantra AUM, que quando pronunciado expressa o som OM. O Mantra OM o som primordial e que contm to-dos os outros sons, de qual toda a criao surgiu. Segundo as escrituras sagra-das, ele representa o corpo sonoro de Deus e a essn-cia interior de todos os man-tras. Ao entoarmos o mantra OM ele capaz de alterar nossa vibrao mental para um estado mais sutil, pois ele capaz de produzir ondas alfa no nosso crebro, elas que induzem a calma, paz e relaxamento de tenses em geral. Uma maneira fcil e poderosa para purificar a mente repetir o mantra OM no seu significado, as-sim aprendemos a esvaziar a mente e limpando-a dos pen-samentos desnecessrios.Hari Om.(Hari: aquele que remove todo sofrimento e dor. Om: aquele que abenoa).

    YogaInstrutora de YogaLgia Delazzeri Rodrigues Balbinotti e-mail: ligiadelazzeri@yahoo.com.br

    3GERALSbado, 19 de outubro de 2013.

    Relaxar bom e faz bem sade

    Ento, t esperando o que pra comear a praticar yoga?Espero voc para uma prtica de yoga. Venha fazer uma aula experimental gratuita.Av. Santa Catarina, 1192 Sobreloja (Em cima da Pizzaria Forno a Lenha)Aulas segundas e quartas, s 16:30 e s 18hContato: (47) 8461.1487

    O impasse entre a prefeitura de Barra Velha e a rede de su-permercados ainda no est 100% resolvido. De acordo com o secretrio de Plane-jamento do municpio, Guilherme Cani, a empresa Supermercado Campestrini, proprietria do Top, ainda no entregou o projeto final com o cronograma da obra de rea-dequao do trnsito, o que inviabiliza at o momento a sua execuo.Curiosamente, a assessoria de imprensa da prefeitura tem di-vulgado h duas semanas uma

    nota de agradecimento assi-nada pelo diretor da empresa Norberto Murilo Campestrini, agradecendo ao governo mu-nicipal e garantindo a inaugu-rao do empreendimento no final do ms de novembro. Porm, segundo o prefeito Claudemir Matias, o super-mercado no ganhar a li-berao para a obra at que o projeto seja apresentado con-forme solicitado. Alm disso, a abertura da loja s ser permitida depois que todas as modificaes necessrias sejam feitas no trnsito da

    Avenida Governador Celso Ramos, na esquina com a marginal da BR-101. A verso de Matias con-firmada pelo Secretrio de Planejamento do Municpio, Guilherme Cani. At o fecha-mento dessa edio, os re-sponsveis pela Rede Top no haviam entregado o projeto final contendo os detalhes da obra como custos, data de in-cio e prazo de concluso. En-quanto eles no apresentarem esse projeto, no podero abrir, afirma Cani.

    Projeto final de viabilidade do supermer-cado Top ainda no foi entregueEm nota divulgada pela prpria prefeitura, empresa afirma que loja ser aberta em novembro

    Secretaria de Assistncia Social de Barra Velha abre inscries para interessados em participar da oficina de produtos de limpeza Inicia na prxima segunda-fei-ra, dia 21, no bairro So Cris-tvo a oficina de produo de produtos de limpeza, ofe-recido gratuitamente pela Se-cretaria de Assistncia Social de Barra Velha. O pblico alvo da ofici-na so famlias beneficirias do Programa Bolsa Famlia do

    municpio. Poder participar apenas uma pessoa de cada famlia, com idade acima de 18 anos. As oficinas acontecero em diferentes dias e bairros de Barra Velha e as inscries devem ser feitas antecipada-mente. Mais informaes pelo telefone: 3456-0149.Os produtos que sero pro-

    duzidos so: sabo em barras, amaciante de roupas, deter-gente para louas, desinfetante, sabonete e gua sanitria. Toda a produo ficar com os participantes.Neste ms a oficina ser ministrada tambm no bairro Pedras Brancas, no dia 28.

  • 4 GERAL Sbado, 19 de outubro de 2013

    Juz ordena que rodoviria de Barra Velha permanea funcionandoO juiz da 2 vara de Barra Velha, Iolmar Alves Baltazar, publicou na segunda-feira deciso favorvel a prefeitura do municpio, no caso rela-cionado ao fechamento da rodoviria. Ele ordena que a incorporadora So Paulo, pro-prietria do prdio e responsvel pela manuten-o do espao, que anunciou o fechamento a partir de no-vembro, mantenha o local em funcionamento sob multa de R$10 mil por dia de descum-primento. A Incorporadora havia notifi-cado extrajudicialmente a pre-feitura no ltimo dia 27 que iria fechar a rodoviria no dia 1 do prximo ms, deixando a cidade sem um terminal fixo de embarque e desembarque de passageiros de nibus. O governo municipal acionou ento a justia e teve a sua so-licitao atendida, atravs de uma antecipao de tutela. No entender do magistrado, admitir a possibilidade da suspenso dos servios desta forma colocaria em colapso, de forma reflexa, todo o sis-

    tema de transporte pblico municipal. No decreto, o juiz determina ainda que, A em-presa So Paulo Incorporao e Administrao de Imveis Limitada, responsvel pela ad-ministrao do Terminal Ro-dovirio da cidade, abstenha-se de promover qualquer ato por si ou por terceiros no sentido de inviabilizar o nor-mal funcionamento daquele equipamento de uso pblico.Em sua justificativa, o dou-tor Iolmar Alves aponta que o tempo que a empresa de-tentora da concesso tem para explorao do terminal de 30 anos deve ser cumprido. Ocorre que o contrato firma-do ainda tem oito anos para expirar, e sua resciso unila-teral s admitida a partir de ato da gesto municipal. Para a empresa, que edificou o ter-minal em troca da explorao de espaos, iseno total de impostos e cobrana de taxa de embarque dos passageiros, tal hiptese s seria admitida aps ao judicial com deciso transitada em julgado. No processo consta ainda

    que o municpio foi infor-mado extrajudicialmente da deciso pela So Paulo Incor-porao, sob a justificativa de que Barra Velha no precisa de uma rodoviria, Pois os nibus coletam passageiros fora do terminal. A prefeitura apresentou a sua justificativa atravs de dados. Existem 99 linhas regulares que operam na rodoviria, com movimen-to superior a 4 mil passageiros no ltimo ms de agosto, es-creveu o departamento jur-dico de Barra Velha.A proximidade da alta tem-

    porada tambm foi lembrada pelo juiz para tomar a deciso. intuitivo que a cessao unilateral do servio concedi-do, nos termos da notificao extrajudicial encaminhada pela empresa requerida mu-nicipalidade, afetar direta-mente e imediatamente todo o sistema de transporte pblico de Barra Velha, atingindo ci-dados que dependem desse servio, causando prejuzos enormes sociedade, princi-palmente agora que estamos na entrada da alta temporada, finalizou.

    Incorporadora aguarda notificao

    Incorporadora So Paulo, que pretendia fechar o terminal em novembro, receber multa de R$10 mil por dia de descumprimento da deciso

    Segundo o advogado da In-corporadora, Fernando A. R. Henrique, a empresa aguar-dava durante a semana a noti-ficao formal da deciso. No primeiro momento vamos respeitar a deciso, depois va-mos entrar com um agravo. Segundo Fernando, este re-curso ser utilizado porque o juiz tomou uma deciso inter-locutria (no decisria), mas o processo segue em andamento.

    Procon notifica agncias bancrias de Barra Velha que no oferecem estacionamento aos clientesO Procon de Barra Velha noti-ficou duas agncias bancrias instaladas no municpio para cobrar o cumprimento da Lei municipal n 877, de 28 de maio de 2009. De acordo com a Lei, as instituies so obrigadas a disponibilizar aos seus clientes, estaciona-mento prprio ou alugado, devidamente identificado com no mnimo uma vaga de estacionamento para cada 15 metros quadrados de rea

    construda. O local deve ser instalado, no mximo, 150 metros da agncia.Entre as trs instituies fi-nanceiras de grande porte instaladas e em funciona-mento em Barra Velha, Banco do Brasil, Bradesco e Caixa Econmica Federal, apenas a agncia da Caixa cumpre as determinaes da Lei. J as outras duas empresas tero um prazo mximo de cinco anos para se adequarem. O

    no cumprimento da Lei im-plica em uma multa mensal de 5.000 Ufir (Unidade Fiscal de Referncia). As duas agncias que no pos-suem estacionamento privado esto localizadas na rua Paran. Para o Coordenador do Procon, Antonioni Magal-hes, o fato de estarem em um local de grande movimentao tem atrapalhado o trnsito. Alm de prejudicar o consu-midor barravelhense e os tu-

    ristas que utilizam os servios financeiros prestados pelas instituies, causa transtor-no mobilidade urbana na rua Paran. A satisfao dos consumidores, muncipes ou turistas, assim como o cresci-mento ordenado da cidade, prioridade desta Coordenado-ria, diz o coordenador. Em resposta ao ofcio do Pro-con, a agncia do Banco do Brasil de Barra Velha infor-mou que est em processo de

    mudana das instalaes fsi-cas. O novo espao tambm ser na rua Paran. Com a mudana, a agncia disponi-bilizar 30 vagas de garagem com distncia dentro do raio de 150 metros determinado pela Lei. O inicio das obras de adaptao interna da nova agncia est previsto para no-vembro de 2013. A coordena-doria do Procon permanece no aguardo de um comuni-cado oficial do Bradesco.

  • GERALSbado, 19 de outubro de 2013. 5

    Moradora pede lombada em rua do bairro So Cristvo, em Barra VelhaA alta velocidade dos veculos que trafegam a Rua Jos Rai-mundo Ramos, no bairro So Cristvo, em Barra Velha, tem incomodado os mora-dores do local. caso de Silvia Borges, que procurou o jornal Voz do Itapocu reclamando da situao. A leitora informa que j fez vrios pedidos coorde-nao de Trnsito da cidade, mas no tem obtido retornos concretos.Silvia considera confuso e demorado um procedimento que para ela, parece ser to simples. Estou a trs anos solicitando ao Cesrio (co-ordenador de Trnsito), que providencie lombadas e ele me informa que est em lici-tao, agora informa que est aguardando chegar s placas, diz ela. A prpria moradora se props a pagar as placas ou at mes-

    mo confeccionar a lombada caso fosse necessrio. Se o problema a falta de dinheiro da prefeitura, eu mesma pago. S quero a autorizao da pre-feitura. Enquanto isso sofre-mos com a alta velocidade dos veculos, e irresponsabilidade dos motoristas, finaliza.Em sua verso, Cesrio Luz diz que a moradora estaria equi-vocada em relao ao tempo de espera. A frente da coorde-nadoria de trnsito municipal pela segunda vez, ele afirma que o projeto para instalao das lombadas foi criado em

    sua primeira passagem pela pasta, mas devido a mudana de governos, no houve tempo para realizar. Com a sua volta ao departa-mento em maio, o projeto vol-ta a ser pauta em sua adminis-trao. Isso no to simples como parece, dependemos de vrios tramites, como as lici-taes. Agora as placas j es-to sendo feitas e assim que estiverem prontas estaremos iniciando a construo de trs lombadas naquela via, diz o coordenador.

    Entidades religiosas pretendem adotar dois espaos pblicos de Barra VelhaComeou a dar resultados o programa de adoo de praas pblicas criado pela prefeitura de Barra Velha atravs de uma Lei munici-pal. Duas entidades religiosas da cidade resolveram aderir ao programa e iro se respon-sabilizar pela manuteno de dois espaos pblicos da ci-dade. A igreja Bola de Neve solicitou a adoo da pista de skate da praa Horcio Mar-tins. J a igreja Luterana se comprometeu em promover a manuteno do Costo dos Nufragos. Representantes das duas igrejas, da fundao Mu-nicipal de Turismo, Esporte e Cultura (Fumtec) e o vice-prefeito Fbio Brugnago, idealizador do programa, estiveram reunidos nesta se-mana para tratar da adeso ao projeto. Agora a solicitao

    ser pu-blicada no Dirio Oficial do municpio, para certificar que no h outros interessados na manuteno dessas reas. No havendo objeo, as entidades podem dar inicio ao processo de re-vitalizao e manuteno dos locais. O programa prev que ci-dados, entidades ou empre-sas possam financiar obras e manutenes de praas ou reas verdes da cidade. De acordo com a cartilha do pro-grama, disponvel no site da prefeitura (www.barravelha.sc.gov.br), como contrapar-tida as empresas ou pessoas participantes tero seus log-otipos ou nomes estampados nessas reas, em placas. Mais informaes podem ser obti-das na secretaria de Plane-jamento.

    Secretrio de planejamento apresenta verso diferente do morador

    Morador reclama de casas populares entregues em Balnerio Piarras

    A construo das casas popu-lares feita pela prefeitura de Balnerio Piarras e prxima de chegar ao fim aps um ano tem gerado divergncia entre os beneficiados pela construo e a administrao municipal. O geminado, com seis mora-dias, foi construdo pela pre-feitura em parceria com em-presas privadas na rua Albano Schulz, para beneficiar mora-dores desalojados de uma rea irre-gular onde passaria uma rua. Com a edificao con-cluda, moradores ainda con-testam sua concluso.O morador Michael Douglas Saturnino procurou o jornal Voz do Itapocu para expor

    suas reclamaes. Michael se refere a obra como uma ver-gonha pblica. Para ele, a obra alm de ser entregue aos mo-radores com atraso, ainda est incompleta. Eles falaram para os mora-dores que j podiam entrar nas casas, mas os membros das famlias tiveram que avisar que estava faltando itens porque a construtora no viu isso. Saturnino relata falhas no nivelamento de alguns cmo-dos da casa como banheiro e lavanderias. A gua dos banheiros e da lavanderia no vai para o ralo como deveria, ela volta e alaga a casa. Alm disso, existem vazamentos nas

    caixas de descarga dos banhei-ros e infiltraes nas paredes. Michael diz ter ido falar com os responsveis pela obra e como resposta foi informado que a prefeitura da cidade no estaria efetuando o pagamen-to para a construtora. A verso dada pelo secretrio de Planejamento do munic-pio, Francisco Carlos Telles, contraria a informao do morador. Telles informa que a obra foi iniciada na gesto do governo anterior. Segundo ele, a prefeitura recebeu o apoio de empresas privadas de Bal-nerio Piarras, que doaram o terreno e material para a construo, em contrapartida o governo municipal pagaria

    a mo de obra no valor de R$104 mil. Quando assumimos o gover-no, a licitao daquela obra j estava vencida, mas para no perder o que j tinha sido fei-to, continuamos a obra. Avisa-mos a construtora que o pa-gamento s seria feito quando estivesse totalmente acabada, diz o secretrio.Quanto entrada dos mo-radores na casa inacabada, Francisco diz ser mais uma informao incoerente, pois os moradores resolveram por conta prpria entrar na casa quando a cidade foi prejudi-cada com as chuvas do ltimo ms. A partir do momento que eles

    entraram na casa, o servio da construtora foi dificultado. Surgiram alguns defeitos co-muns de uma construo, mas j foram concertados. Agora com a obra finalizada, a pre-feitura municipal aguarda os ltimos trmites para concre-tizar o pagamento para a em-preiteira. O prximo passo ser a construo do muro em volta do geminado, uma reivindi-cao feita pelos moradores. O setor de Planejamento do mu-nicpio avisa que nas prximas semanas deve dar entrada na licitao para a escolha da em-presa responsvel pela obra.

  • Bombeiros de Balnerio Piarras e Araquari tm trabalho dificultado com ambulncias no conserto

    6 GERAL Sbado, 19 de outubro de 2013.

    A falta de viaturas em condies de funcionamento tem dificultado o atendi-mento para equipes de bombeiros mili-tar e voluntrio da regio. Os pelotes de Balnerio Piarras e Araquari passaram o ltimo ms com a baixa de suas nicas ambulncias, ambas em conserto. Para que pudessem continuar atendendo as ocorrncias, foram enviadas duas viatu-ras de frotas vizinhas aos municpios.Com o motor fundido, a ambulncia dos bombeiros militares de Balnerio Piar-ras entrou no conserto em setembro e foi liberada somente essa semana. Alm do motor, foi feita a troca do disco plator e uma manuteno geral no vecu-lo totalizando aproximadamente R$13 mil, diz Wancarlos Corsani, sargento do peloto. Para ele, a reviso completa era importante j que com a proximidade da alta temporada, as ocorrncias tendem a dobrar.Durante o perodo que permaneceu sem a viatura, o peloto recebeu outra de Itaja como emprstimo, porm durante cinco dias essa precisou voltar cidade de origem, que tambm sofre com a fal-ta de viatura.

    Assim que Itaja normalizou a situao, a ambulncia voltou para Balnerio Piar-ras. Agora, com a unidade mvel refor-mada, a cidade devolver a outra em-prestada. O quartel aguarda a vinda de novas viaturas que deve acontecer em maro do prximo ano. A cidade rece-ber uma nova ambulncia e um camin-ho adquirido atravs do PAC estadual, finaliza Corsani.Em Araquari a situao parecida. O corpo de bombeiros voluntrios do mu-nicpio est sem sua viatura a alguns dias e a reforma deve levar mais 20 dias aproximadamente, conta o comandante Claudio Renato de Lima Penha. Desde 2007 sem vistorias, a viatura pas-sa por um processo de lanternagem, re-cuperando a lataria. Aps isso, ter uma reviso na parte de suspenso. Ns re-cebemos uma viatura do hospital Dona Helena de Joinville. No uma viatura adequada, pois no para operaes rpidas, mas tem nos auxiliado nessa falta. Assim que chegar a nossa am-bulncia, permaneceremos com a outra totalizando duas viaturas para atender a comunidade, diz o comandante.

    A promotora de justia da comarca de Araquari, Fabiana Mara Silva Wagner, iniciou na ltima semana a investigao de possveis irregularidades na obra ex-ecutada pela prefeitura na estrada Geral do Guamiranga. A denuncia do Minist-rio Pblico ocasionou em uma busca e apreenso em documentos da atual administrao executiva. A visita da promotora a sede da prefeitura aconteceu na semana passada. Tiramos as cpias dos documentos e vamos ini-ciar as anlises. Neste caso estamos ana-lisando a questo da estrada, mas temos recebido vrias denncias sobre essa administrao, destaca a promotora.O Voz do Itapocu tentou contato com o departamento jurdico da prefeitura, mas foi informado que as perguntas da re-portagem s seriam respondidas pessoal-mente. Porm, o advogado da prefeitura no foi encontrado, pois participava de uma audincia em Joinville. Recentemente a promotora esteve en-

    volvida na investigao de outro caso de possvel irregularidade na prefeitura de Araquari, no qual o Ministrio Pblico denunciou o uso indevido de nibus da frota escolar do municpio para viagens de grupo de idosos, incluindo servidores municipais. A justia determinou que o nibus seja utilizado apenas para fim es-colar.Prefeito Joo Pedro Woitexem de friasEm meio s polmicas que rondam a sua administrao, o prefeito Joo Prefeito Woitexem se licenciou at o dia 4 de no-vembro. Segundo a assessoria da pre-feitura, Woitexem entrou em frias. Em seu lugar, assumiu o vice-prefeito Clenil-ton Carlos Pereira, que pretende manter o ritmo de trabalho do prefeito. Araquari est em processo de crescimento e de-senvolvimento e todas as reunies s quais participamos so de extrema im-portncia para nossa cidade, comentou na posse.

    A temporada de vero se aproxima, trazendo consigo vrios milhares de turistas para o litoral catarinense e, nossa regio, encontra-se dentro deste contexto.Todos conhecemos as condies da BR101 (insuficientes 4 faixas de rolamento, com alguns trechos com muitas imperfeies e problemas de ordem tcnica que continuam vitiman-do centenas de brasileiros). J temos enfrentado nesta poca de primavera, nos feriados e finais de semana, al-guns congestionamentos.Observamos que os congestionamen-tos so ampliados no s pelo nme-ro de veculos que circulam, mas so agravados pelas longas filas que se formam nas imediaes das Praas de Pedgio que, alm de terem cabi-nas insuficientes para atender a de-manda, nem todas tm operadores.Pagamos pesados impostos, muitas taxas - dentre estas o pedgio. Susten-tamos as pesadas mquinas dos go-vernos e, no caso das rodovias a ANTT Agncia Nacional de Transportes Terrestres, cuja misso regulamen-tar e fiscalizar. E, para no fugir a re-gra ela opera no PADRO BRASIL A ESCULHAMBAO AO SEU DISPOR. Hoje trabalhamos aproximadamente 05 meses por ano para pagar os tribu-tos e os 07 meses restantes para sus-tentar a famlia e custear: planos de sade porque o sistema de sade no funciona; a educao se quisermos um futuro melhor para nossos filhos e netos, pagamos pelo asfalto, pela co-leta de lixo, pela iluminao pblica, as quais deveriam estar inclusas no IPTU.Mas para ficarmos no caso das estra-das pagamos: PEDGIOS+IPVA+CIDE & Cia. Bela. Hoje tramita no Congresso Nacional o Projeto de Lei 1561/2011, cujo principal objetivo acabar com os congestionamentos nas Praas de Pedgio das rodovias brasileiras.O projeto do Deputado FLIX MEN-DONA JNIOR, obriga a suspenso de cobrana de pedgio e a liberao da passagem de veculos, na hiptese de haver retardo no atendimento. Es-pecificando as seguintes situaes: ... suspender a cobrana de tarifa e liberar a passagem de veculos, sem direito a ressarcimento, toda vez que: a) filas defronte cabines de pedgio ultrapassarem 100 metros de com-primento, consideradas as distncias mnimas de segurana entre os vecu-los, ou; b) usurios permanecerem por mais de 05 minutos espera de atendi-mento em filas defronte cabines de pedgio, considerado o ritmo normal

    de marcha em tal circunstncia. c) O concessionrio identificar na via o limite mximo da fila, atravs de uma faixa. Na praa de pedgio dever ser afixada placa, para orien-tao ao usurio, com os seguintes dizeres: Limites mximos de espera: 100 me-tros ou 5 minutos.MAS COM CERTEZA VOC NO SABE. ISTO NO NOVIDADE. A ANTT j regu-lamentou este assunto determinando os seguintes limites: 300 metros ou 10 minutos. As perguntas so1) Algum cumpre ou fiscaliza essa re-gra? NO.2) A ANTT divulgou essa regra? NO.3) A imprensa noticiou essa regra so-ciedade? NO.4) Essa regra encontrada facilmente no portal da ANTT? NO.5) Vivemos no pas do faz de conta? SIM.6) O cidado paga para ser enganado pelas autoridades? SIM. A TRANSPARNCIA & EFICINCIA BRASIL!!!Sustentamos servidores pblicos para legislar e fiscalizar o executivo (Vere-adores, Deputados e Senadores), apli-car leis e polticas pblicas (Prefeitos, Governadores e Presidente), fiscalizar o cumprimento da lei (Promotores Pblicos Estaduais e Federal) e fazer cumprir a lei (Juzes, Desembarga-dores e Ministros).E o que recebemos em troca? VOC J RECEBEU ESSE PRIVIL-GIO? Estas vocs respondam. Exija seus direitos: 0800-725-1771 (Autopista Litoral) ou 166 (ANTT).6.4.3 Parmetros de DesempenhoEm qualquer condio ou perodo da concesso, AS FILAS MXIMAS NAS PRAAS DE PEDGIO OU AUXILIARES NO DEVERO ULTRAPASSAR 300M DE EXTENSO, LIMITE DEVER SER VISUALIZADO POR MEIO DE FAIXA SINALIZADA NO PAVIMENTO, E, AINDA, QUALQUER USURIO NO DEVER PERMANECER NA FILA POR MAIS DE 10 MINUTOS. CASO A CONCES-SIONRIA OBSERVE QUE QUALQUER DOS LIMITES PODE VIR A SER ATINGI-DO, DEVER LIBERAR A PASSAGEM DE VECULOS SEM COBRANA DE PED-GIO, SEM QUE ISTO POSSA GERAR QUALQUER PEDIDO DE RES-SARCIMENTO. PROGRAMA DE EXPLORAO DA RODOVIA PER - RODOVIA BR-116/101/376 PR/SC - TRECHO: Curitiba - Divisa SC/RS P-gina 103 de 111.

    Artigo Jurdico Advogado Percival Teixeirae-mail: atendimento@advocaciateixeiraabreu.com.br

    CONGESTIONAMENTO LIBERA PEDGIO? SIM.

    Com a aprovao na Cmara de Vereadores e a sano do prefeito Leonel Jos Mar-tins, o peloto dos bombeiros militares de Balnerio Piarras recebeu cesso de uso para construir sua nova sede em rea que faz parte do patrimnio pblico. O projeto de Lei complementar 35, de autoria do Executivo, destinou uma rea de 5.131,10m localizado na rua Aurlio Solano de Macedo, na regio central da cidade.Atualmente, o quartel ocupa um imvel alugado, onde todos os custos, como gua, luz e telefone so pagos pelo governo estadual. O peloto municipal tem assegurado uma verba no total de R$ 275 mil para iniciar a construo da nova sede. Aguarda-mos agora a liberao da matrcula do terreno para poder dar entrada no processo de licitao e iniciar a obra. Teremos 20 anos para utilizar a rea, afirma o coman-dante Wancarlos Corsani.

    Bombeiros militares de Balnerio Piarras aguardam liberao de terreno cedido pela prefeitura

    Promotora de justia investiga documentao de obra em Araquari

  • 7CLASSIFICADOSSbado, 19 de outubro de 2013.

    CLASSIFICADOS IMVEIS VECULOS EMPREGOSENVIE SUAS OFERTAS PARA CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BROU LIGUE 3456 1194

    PROPOSTA ESPECIAL PARA CONSTRUTORAS, IMOBILIRIAS E REVENDAS DE VECULOS.

    SAIBA MAIS: CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BR

    SuperCar SeminovosCidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456 0134 - (47) 9607 2421E-mail: supercarseminovos@hotmail.com

    Agile Ltz ano 2010 - cor branco - Flex - nico dono - completo + air bag e ABS - computador de bordo - Ro-das de Liga leve 15`- 35mil km - R$ 28.500,00

    VW/Saveiro 1.8 ano 2001 - cor dourada - GNV docu-mentado - Rodas de liga leve 14`/Lona martima

    Barbada: Ipanema 95 automtica, rodas de liga leve, pneus novos, estofa-mento e lataria super in-teiro. Valor: R$ 7.300 Con-tato: 91159114 - Tratar com o MarioBarra VelhaVendo Fusca 1300LAno 1975, bege. 60 mil Km, original.Segundo dono.Telefone para contato: 3456 1194

    Sistema Nacional de Em-pregos (SINE) Cidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456-3884E-mail: sine@barravelha.sc.gov.br

    Vagas disponveis Atendente p/ farmcia- Entregador c/ CNH (A) p/ farmcia- Repositor (masculino ) p/ Supermercado- Ajudante de carga e descarga- Ajudante de motorista p/ material de construo - HAVAN est contratando - Tcnico em manuteno de eltrica , eletrnico e in-formtica

    Os interessados devero comparecer no SINE com os documentos (CPF e RG) e a carteira de trabalho. Para a vaga de operador de caixa necessrio ter o ensino mdio completo, as demais vagas o ensino fun-damental completo.

    Frigorfico So JooCidade: So Joo do Ita-periTelefone: (47) 3458 3000E-mail: frigorificosaojoao@frigorificosaojoao.com.br

    Contrata-se Motorista de entrega, servios gerais noturno, servios gerais. Para tra-balhar de segunda a sba-do. Benefcios: Registro integral, Unimed, seguro de vida, almoo e caf e uniforme gratuito incluindo a lavao. Os interessados devero comparecer com os documentos na rece-po do frigorfico.

    Digitaldoor TechnologiesCidade: JoinvilleTelefone: 47 30271500Email: contato@digitaldoor.com.brCargo: Tcnico EletricistaNumero de vagas: 02Experincia: 02 anosPreferncia quanto locali-zao: Residente em Piar-

    ras, Penha,Itajuba ou Barra VelhaResumo das tarefas do cargo:- Montagem de painel el-trico- Instalao de Iluminao, tomadas, retorno, eletro-calha, corrugado- Contratao para traba-lhar em instalao eltrica de prdio residencial na ci-dade de Piarras

    Vendo casa em Itajuba - Barra VelhaCasa de madeira, 3 quar-tos, sala, cozinha e ban-heiro.R$ 85 mil Telefones para contato: (47) 9693 0537/ 9101 2087

    Srgio ImobiliriaCidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456 6272Site: www.sergioimobiliaria.comItajuba: Sobrado Gemi-

    nado 1 dorm, 1 suite, sala, coz, 2 WC, rea grill, lavan, gar. Aprox. 90M, 280mt da Praia do Sol. R$ 145.000,00

    Terreno (17X17) 289M - Rua: 1002 Distante 600mt da Praia no Bairro Itacolumi Divisa de Barra Velha e Balnerio Piarras. R$ 65.000,00

    Terreno Financiado Ita-juba prx. ao acesso de Medeiros com (12X25) 300m, Rua: 1147 - Entra-da de R$ 8.000,00 + 100 parcela

    Vendo ou troco sobrado na zona sul de Joinville, a 200m do PA e terminal sul, com aprox 300 m2, rea comercial embaixo, residencial em cima e uma Kitnet de 40m2 nos fun-dos. Tudo novo alv., laje e estrutura para mais um piso superior. Troco por terreno bem localizado ou imvel comercial na praia de Itajuba, BV ou Barra do Sul. Base: 350 mil. Ac proposta 47 34635330 ou 47 99747589.

    ANUNCIE SEUS IMVEIS E VECULOS NO VOZ DO ITAPOCU

    AQUI ELES GANHAM DESTAQUE

  • 8 Sbado, 19 de outubro de 2013.GERALPrefeitura de Barra Velha entra com recurso para devolver dois milhes de metros quadrados do Parque do Peabir ao proprietrio

    Criado sob expectativa de atrair turistas e manter em solo barravelhense uma ex-tensa rea de preservao ambiental, o Parque Munici-pal Caminho do Peabir est prestes a so-frer uma grande baixa em seu territrio. Aps consulta aos vereadores, em reunio realizada na ltima semana, a prefeitura decidiu por devolver ao proprietrio uma rea de 2.162.917,39 m que integra o parque. A inteno do poder pblico municipal se esquivar do pa-gamento de R$ 7.355.000,00 pela desapropriao. Nesta se-mana, um recurso especial foi protocolado ao processo que corre no Tribunal de Justia de Santa Catarina. O caso vem sendo debatido na justia desde quando o parque foi criado, em 2007. Na poca,

    a prefeitura depositou em juzo R$ 794.416,29 pela rea. No mesmo ano, foi publicado um decreto oficial 428/2007 tornando o espao de utili-dade pblica para a criao do parque. Porm, o proprietrio Jos Renato Ribeiro Ramos contestou o valor pago pelo governo municipal.Em 12 de maro de 2012, a juza da 2 vara de Barra Ve-lha, Snia Eunice Odwazny, decidiu por fixar a indeni-zao pela desapropriao em R$7,355 milhes, com base no laudo do engenheiro civil Cs-sio Roberto Pereira Modotte, que avaliou a rea com o preo de R$ 34.007,55 por hectare. O municpio recorreu e o pro-cesso foi parar na Terceira Cmara de Direito Pblico de Santa Catarina. No ms de setembro deste ano, os desem-

    bargadores mantiveram por unanimidade a deciso to-mada em primeira instncia. Participaram do julgamento o desembargador presidente Luiz Czar Medeiros, desem-bargador Pedro Manoel Abreu e o desembargador Carlos Adilson Silva, como relator.Alm de manter o valor da indenizao, eles fixaram em 12% os juros anuais pelo uso da rea em questo, e os ho-norrios do advogado da de-fesa em 2% do valor sobre a diferena entre a indenizao e a oferta.De acordo com o prefeito Claudemir Matias, a prefeitu-ra no tem como indenizar o proprietrio da rea. Como o caso est correndo na justia pode chegar na ltima instn-cia e o juiz dar a sentena para o municpio pagar R$7 mi-

    lhes. Como que vai ser pago isso? Esse caso no do meu mandato, mas nem por isso eu posso deixar correr pra outro prefeito resolver. Temos que frear o problema j, justifica Matias. Ainda segundo o chefe do

    Executivo, o Parque Caminho do Peabir tem grande im-portncia para o municpio, mas devido ao valor cobrado pela indenizao, a atual administrao tem outras pri-oridades.

    Aps reunio com os vereadores, prefeitura decidiu devolver a rea para no ter que pagar indenizao de R$7 milhes

    O Parque do Peabir nasceu 2007 e tem uma rea total de 4.285.300 m. Ele foi criado com a verba da compensao ambiental da Cebrace Cristal Plano. Segundo o diretor da ONG Viagem Famlia, Marcos Junghans, que acompanha o caso do parque desde o seu inicio, a prefeitura recebeu mais de R$2 milhes para criar a uni-dade de preservao.O repasse foi de R$ 2.214.254,72 na data de 31 de janeiro de 2008. O ltimo saldo a que tive-mos acesso em 19 de julho de 2011, que ainda restavam em caixa o valor de R$ 515.954,42, disse ao Voz do Itapocu, em matria publicada no dia 8 de junho.

    Marcos tambm explica quais seriam as fun-es do parque. A cidade e comunidade teria a sua disposio o 1 Parque Urbano Ecolgico de Barra Velha e regio, com toda a infraes-trutura para pesquisas, lazer e turismo con-templativo. Fonte de turismo, emprego, renda e principalmente atrao turstica do municpio. Fato que incrementaria o desenvolvimento da regio. Ainda segundo ele, desde 2011 tenta-se instituir um conselho gestor do Parque do Pea-bir atuante, porm na ocasio, em novembro daquele ano, a Fundema se autodenominou rgo gestor.

    Projeto do Parque nunca foi colocado em prtica pela prefeitura

    Foto: rea estimada total do parque

  • 9GERALSbado, 19 de outubro de 2013.

    Ong de proteo aos animais de Barra Velha tenta evitar superlotao em stio de acolhimentoEm comunicado oficial feito pela sua pgina no Facebook, a Associao de Proteo aos Animais de Barra Velha (Aprabave), informou no aceitar novos animais em seu stio de acolhimento, locali-zado no bairro de Medeiros. O local, que abriga aproximada-mente 200 animais entre ces e gatos, divulgou que o fecha-mento teria sido por conta de uma ao do Ministrio Pbli-co, mas nesta semana a direto-ria da Ong voltou atrs e diz ter agido por conta prpria.Para o presidente da asso-ciao Jean Carlo Rosa, o ex-cesso de animais levados ao local aconteceu porque parte da populao acredita que a Ong tem o dever de acolher todos os animais. Ns re-cebemos muitos animais que so deixados no porto do stio. Atualmente atingimos uma superlotao e no temos

    como receber novos animais.Jean justifica que a medida de anunciar o fechamento do stio por conta do Ministrio Pblico afirmando que essa seria a nica forma de frear tal comportamento da comu-nidade. Eu concordo que foi uma maneira errnea de con-duzir essa situao, inclusive j estive falando com a pro-motora e me desculpando, diz ele.A Ong mantm os animais atravs de doaes feitas por voluntrios e simpatizantes da causa, alm de receber o repasse mensal de mil reais vindo da prefeitura munici-pal. Infelizmente no temos o dinheiro suficiente pra manter o stio. Gastamos aproximada-mente seis mil reais por ms. A ajuda que recebemos da prefeitura mantm o stio por uns sete dias. De acordo com o presidente, o

    nmero de doaes caiu muito nos ltimos 30 dias, o que tem diminudo de duas para ape-nas uma refeio por dia para os animais. Jean deixa claro que em momento algum os acolhidos passam fome, j que muitas vezes a dona do stio, Sirlei Santos, retira do prprio

    dinheiro para aliment-los. A Associao pede que os in-teressados em colaborar po-dem procurar os pontos de co-leta para doaes como raes, potes plsticos, materiais de limpeza, baldes, carrinho de mo, vassouras, shampoo pet e outros materiais relaciona-

    dos ao cuidado animal. Os pontos de coleta so:- Motocenter Barra Velha - Academia da Barra - Tiffanis Shop- Agropecuria Rosa - Posto Aguiar- Gerao Pet Shop - Pet Co

    Prefeitura de Araquari e Associao se unem para fortalecer os microempresrios da regioO prefeito em exerccio de Araquari Clenilton Carlos Pereira participou nesta se-mana de uma reunio com o presidente da Associao de Micros e Pequenas Empre-sas de Araquari e Balnerio Barra do Sul (Ampe), Gilberto Boetcher. A inteno da pre-feitura e da Ampe buscar parcerias com o Sebrae e a Secretaria de Estado do De-senvolvimento Econmico Sustentvel para capacitar os micro empresrios da regio.Para Clenilton, Araquari pre-cisa incentivar mais os micro-empresrios individuais, que j somam 344 no municpio. Ajudando eles a crescer, tam-bm movimentamos a eco-

    nomia da cidade. Cada empreende-dor individual pode gerar mais um emprego para Araquari, alm do seu prprio, afirma.Com a pretenso de firmar uma parceria com o Sebrae, os empreendedores receberiam cursos, oficinas e workshops, alm da possibili-dade da orientao individual de um consultor. O primeiro passo incentivar que os mes-mos formalizem suas ativi-dades, esclarecendo suas dvi-das em um evento com esta finalidade.De acordo com Gilberto, Ara-

    quari deve possuir quase o mesmo nmero de profission-ais autnomos que o de registrados. Segundo ele, algu-mas vantagens de ser um mi-cro empreendedor cadastrado ter seu CNPJ para facilitar a emisso de notas fiscais, facili-tar emprstimos empresariais por meio de programas de microcrdito, direito a seguro desemprego e auxlio materni-dade.

    Festa de dia das crianas do Itapocu, em Araquari, rene cerca de 200 crianas

    Com atividades recreativas e muita alegria, a sub prefeitura do Itapocu, em Araquari, re-alizou no sbado a 1 festa em comemorao ao dia das cri-anas da comunidade, reunin-do aproximadamente 200 cri-anas e pais. O evento contou com a colaborao de empre-sas da cidade que custearam os brinquedos como pula-pula e piscina de bolinhas, alm da comida oferecida.Clenilton Carlos Pereira, pre-feito em exerccio de Araquari destacou a importncia do evento. Pra muitas dessas cri-anas que esto aqui, essa a nica chance de comemorar o dia delas, infelizmente aqui ainda uma comunidade mui-

    to carente, diz.Entre brincadeiras, pipoca doce e refrigerante, o sor-riso no rosto de cada criana ficou evidente. Ao som de cnticos infantis, o pequeno Ruan de nove anos se mostrou empolgado com a tarde que acabara de passar. Foi muito legal brincar no pula-pula, e aproveitar as coisas que esto dando pra ns.Para a sub-prefeita Denise Almeida, o resultado foi mui-to satisfatrio por ter sido a primeira edio. No fcil reunir um pblico como esse. Foi o primeiro de muitos ou-tros que traremos pra essa comunidade.

  • Na ltima tera-feira os vereadores de Barra Velha, Adilson Madruga, Lia da Banca, Douglas Elias da Costa e Marciel Berlin foram a Florianpolis juntamente com o Procurador Geral do municpio, Jair Irineu Bernardo, conversar com o Secretrio da Segurana Pblica de Santa Catarina, Csar Au-gusto Grubba.O objetivo do grupo foi cobrar providencias quanto ao envio de efetivo para a abertura da delegacia do bairro Itajuba. De acordo com o vereador Douglas, a parte do municpio foi con-cluda. O que a administrao prometeu est pronto, que era o local para instalao da delegacia, as pessoas que iro tra-balhar cabe a Secretaria de Segurana. Tambm participaram do encontro o delegado geral da pol-cia civil, Aldo Pinheiro Dvila, o comandante geral da polcia militar, PM Nazareno Marcineiro, a delegada de polcia civil de Barra Velha, Tnia Harada, e o agente de polcia civil, Roberto Klitzke.Segundo a vereadora Lia, o diretor de Polcia do Litoral, de-legado Artur Nitz, estaria em Barra Velha na sexta-feira, Nes-ta reunio ser decidido se a delegacia ir abrir ou no. At o fechamento desta edio no houve confirmao da vinda do delegado a cidade.

    Com o voto de minerva do presidente da Cmara de Ve-readores de Balnerio Piar-ras, Srgio Luiz da Maia, foi aprovado na ltima tera-feira o projeto de Lei n 43/2013 do Poder Executivo que transfere o destino de R$547.814,14 da escola Francisca Borba para o posto de sade Central. A ban-cada da situao conseguiu reverter a primeira votao, quando a oposio havia le-vado a melhor. O recurso, que estava nos cofres pblicos para a construo de um ginsio ou quadra esportiva na escola do bairro Itacolomi, ser utiliza-do para a indenizao de parte do terreno e compra de equi-pamentos para nova unidade de sade, ainda fechada.A disputa acirrada iniciou j na participao do pblico na sesso. De um lado, profissio-nais de sade se manifestaram em favor da proposta do Poder Executivo, enquanto mora-dores do bairro Itacolomi tambm se fizeram presentes, na esperana de que o recurso permanecesse para investi-mento na escola do bairro.

    No plenrio, ambos os lados tambm manifestaram suas opinies. A situao justificou que a abertura do posto Cen-tral, que depende do recurso de R$547 mil, uma priori-dade para o municpio. No discurso dos edis, eles desta-caram que alm da populao, a unidade tambm ir servir para atender o grande nmero de turistas que frequentam a cidade no vero. Por outro lado, a oposio destacou que o pleito da pre-feitura era relevante, mas que no seria correto retirar o recurso do bairro Itacolomi, prejudicando uma escola mu-nicipal que necessita de um espao adequado para a prti-ca esportiva dos alunos, j que atualmente os estudantes fazem aulas de educao fsica no ptio da prpria escola.No embate de votos, a de-ciso necessitou do voto do presidente da Casa, depois da igualdade em 5 a 5. Em comparao com a primeira votao, pesou a presena do vereador Francisco Coradini, que estava ausente na sesso

    anterior, e acompanhou os co-legas de situao: Ivo Fleith, Antonio Luiz Beduschi, Lean-dro Rech, Marly Dulcinia da Silva Santana. Contrrios ao projeto se man-tiveram os parlamentares Os-car Francisco Pedroso, Maur-cio Kche, Gercino Medeiros, Jlio Csar Teixeira e Oswaldo Moreira da Silva Jnior, este ltimo integrante da bancada de situao. No voto decisivo, Maia apoiou a proposta do prefeito Leonel Martins e a mudana do recurso para o posto de sade foi aprovado. A Lei depende ainda dos trmites legais e no h pre-viso de abertura da unidade de sade. Como informou a secretria de Administrao do municpio, Ana Lcia Wilvert, ao Voz do Itapocu na ltima semana, o caso da indenizao do terreno onde parte do posto foi construdo ainda est na justia. Estamos estimando um gasto de cerca de R$ 420 mil com os equi-pamentos e cerca de R$100 a R$120 mil para a indenizao do terreno, comentou.

    Vereadores aprovam mudana de R$547 mil de escola para posto de sade em Balnerio Piarras

    10POLTICASbado, 19 de outubro de 2013.

    A reunio mensal do Con-selho Regional da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Joinville contou com um convidado especial. O go-vernador Joo Raimundo Co-lombo participou do encontro, que aconteceu em So Fran-cisco do Sul na ltima tera-feira, dia 15. Colombo esteve na cidade para assinar vrios convnios do governo de San-ta Catarina com cidades do Norte do Estado. Entre as verbas assinadas, o governador confirmou o

    convnio de R$180 mil para a aquisio de caminho caamba para So Joo do Ita-peri. O veculo ser utilizado pela prefeitura para melhorias nas estradas das reas rurais do municpio. Os recursos viro da secretria de Pesca e Agricultura do Estado. J na reunio do Conselho, foram aprovados R$1,3 mi-lhes em projetos que sero pleiteados pelos municpios proponentes junto ao Governo do Estado. Araquari teve apro-vado a solicitao de compra

    de dois veculos, no valor to-tal de R$60 mil. J Balnerio Barra do Sul teve aprovado um total de R$500 mil. A quantia de R$400 mil ter a finalidade de compra de materiais para obras de esgoto e R$100 mil para a contratao de ho-ras mquina para desassorea-mento de rios. Na ocasio, o prefeito de Bar-ra Velha, Claudemir Matias, aproveitou para entregar nas mos do governador a solici-tao de uma unidade mvel da polcia militar do programa

    Fora Tur para o municpio. Se-gundo Matias, a unidade facili-taria o servio dos policiais em diferentes bairros da cidade, em especial Itajuba, que de acordo a polcia civil registra cerca de 40% das ocorrncias em Barra Velha.Alm disso, o municpio apre-sentou mais trs projetos ao Conselho que ainda precisam passar pelos trmites buro-crticos para chegar ao Go-verno do Estado. A prefeitura solicitou R$75 mil para construo de rea de lazer

    para skatistas, R$135 mil para a construo de uma capela morturia e a revitali-zao da praia do Grant no valor de R$399 mil.

    Recurso que seria para construo de ginsio, ser usado na indenizao de terreno e compra de equipamentos para unidade do Centro

    Governador Raimundo Colombo participa de reunio do Conselho Regional da SDRFoto: Neiva Daltrozo / Secom

    Vereadores de Barra Velha cobram do Secretrio da Segurana Pblica do estado abertura da delegacia no bairro Itajuba

  • O dia das crianas (12) e o dia dos professores (15) tiveram um sentimento diferente para moradores de Barra Velha e amigos da professora Cludia Kozoski, que lecionava aulas de msica no municpio. Ko-zoski morreu em um acidente de moto na sexta-feira, dia 11, na cidade de Registro, no in-terior de So Paulo. O marido dela, Reinaldo Kozoski, fez uma cirurgia e passa bem. Como era natural de Curitiba, a professora foi velada e enter-rada na capital paranaense.Segundo informaes posta-das por Reinaldo na internet,

    a moto em que o casal es-tava bateu de frente com um caminho em uma estrada de parque estadual. Cludia no resistiu ao impacto aps ser lanada longe e morreu a caminho do hospital. De acordo com Reinaldo, eles es-peraram por duas horas por socorro, e levaram mais trs para chegar a um hospital.O falecimento comoveu a co-munidade barravelhense, em reconhecimento ao trabalho social e educativo que Clau-dia exercia na cidade. Ela era professora de msica e ideali-zadora do projeto Crianas da

    Vila Nova, responsvel pelo surgimento de um coral infan-til no bairro, alm de realizar o mesmo trabalho com idosos.

    11SEGURANA PBLICASbado, 19 de outubro de 2013.

    Professora de Barra Velha morre em acidente no interior de So Paulo

    Polcia Militar fecha banca de jogo do bicho em Balnerio Piarras

    Aldacir Rodrigues, 32 anos, morreu no ltimo domingo aps a moto que ele pilotava colidir contra um carro em Barra Velha. A vtima chegou a ser levada ao pronto atendimento do mu-nicpio, mas j chegou em bito ao local. De acordo com os bombeiros militares, o motorista do carro sofreu ferimentos leves.O acidente aconteceu na madrugada de sbado para domin-go, na esquina da avenida prefeito Tiago Aguiar com a rua Marino Atansio Pinheiro. Segundo testemunhas, o Peugeot com placas de Joinville seguia pela rua Marino Pinheiro quan-do colidiu no cruzamento com a moto, com placa de Curitiba. Com o impacto da batida, Aldacir teve traumatismo craniano e no resistiu at a chegada dos bombeiros, que ainda tenta-ram levar o homem ao pronto atendimento.

    Homem morre em acidente de moto em Barra Velha

    Policiais militares de Balnerio Piarras, com apoio de poli-ciais de Penha, deflagraram na ltima semana a operao Abenoado, que fechou uma banca de jogo do bicho no mu-nicpio. Atravs do Servio de Inteligncia da Polcia Militar, os policiais identificaram o novo local de funcionamento da banca Ponto Quente e apreenderam dinheiro, cartelas dos jogos e blocos de anotaes, alm de autuarem trs homens por contraveno penal. De acordo com a polcia, a Ponto Quente j foi fechada outras vezes e nesta ocasio estava localizada na descida da ave-nida Emanuel Pinto. No local, os policiais foram levados pelo proprietrio do imvel at a sala onde funcionava a banca, com blocos de anotao, material de divulgao, notebook, impressora e guilhotina.No local os policiais tambm identificaram dois homens rela-cionados ao jogo ilegal. Eles chegaram de moto ao ponto e com um deles foi encontrado um bloco de anotaes dos jogos. J com o outro, foi apreendido R$1.168,95 em dinhei-ro, um cheque de R$100, que a polcia aponta com receita da cobrana dos jogos efetuados. Ele tambm tinha anotaes das apostas efetuadas. Eles vo responder na justia pela contraveno.

    Frei de Barra Velha preso em Lages acusado de curandeirismo e estelionatoA Diviso de Investigao Criminal da polcia civil de Santa Catarina prendeu na l-tima segunda-feira na cidade de Lages, na Serra catarinense, Geovanilzo Novais Mendes, 71 anos, mais conhecido em Barra Velha por frei Paulo Mendes. Ex-padre da parquia do municpio, Mendes acu-sado de curandeirismo e este-lionato, por vender e aplicar nas pessoas um leo dito mila-groso. Na priso em flagrante,

    os policiais encontraram com o frei e um assistente R$2500, ocasionados do atendimento de 30 pessoas em Lages.O ex-padre, que mantm residncia em Barra Velha, estava sendo procurado pela polcia civil do Paran, como noticiou o Voz do Itapocu em maio deste ano. Ele co-brava entre R$30 e R$60 para aplicar o leo importado, que segundo o idoso era capaz de curar vrias doenas. Mendes

    estava agindo em uma chcara na SC-116 e os policiais da DIC identificaram vtimas do frei que pagaram para receber a aplicao do leo atrs da orelha.Na delegacia, Mendes disse que o leo era importado do Oriente Mdio e garantiu que em 98% dos casos o produto surtia o efeito desejado. Ele e um assessor foram presos no presdio regional de Lages a disposio da justia.

    A polcia civil de Barra Velha trabalha na investigao de uma quadrilha de assaltantes que tem praticado crimes na regio entre Penha e Barra Velha. Os policiais j identifi-caram alguns integrantes, en-tre eles um jovem de 15 anos, que j foi reconhecido por vtimas por agir de cara lim-pa. A quadrilha conhecida pela violncia que pratica con-

    tra as vtimas. Outro homem tambm foi identificado com membro de grupo, que de Navegantes. Na ltima semana eles ata-caram uma casa do bairro Ta-buleiro. Segundo informaes da polcia, trs homens ren-deram uma famlia e fugiram levando R$3 mil, uma te-leviso de LCD e um Chevro-let Cruize. De acordo com a

    delegada Tnia Harada, acre-dita-se que at seis homens possam fazer parte do mesmo bando, embora eles ataquem em nmeros menores. Segundo a delegada, a iden-tificao dos membros do grupo por parte das vtimas importante para que a polcia civil possa reunir provas para pedir na justia a priso dos indviduos.

    Um caminhoneiro que des-cansava em um posto de gaso-lina em Barra Velha, s mar-gens da BR-101, foi rendido por dois bandidos armados e abandonado ele e o camin-ho em uma rodovia federal em Gaspar, na madrugada de segunda-feira. Os assaltantes ficaram com a vtima por cer-ca de duas e roubaram toda a carga de cerveja Budweiser

    que ele transportava, avaliada em R$33 mil. Aps renderem o homem de 33 anos, eles colocaram um cobertor sob a cabea da vti-ma e dirigiram por cerca de 20 minutos. No local da parada, no identificado pelo camin-honeiro, os homens desen-gataram a carroceria ba que continha a carga e s retor-naram um tempo depois, com

    a carroceria j sem a mercado-ria. Depois, eles dirigiram at a entrada de Gaspar, na BR-470, quando abandonaram o homem e o caminho. A pol-cia foi acionada, mas no tem pistas dos bandidos. O caso foi registrado na del-egacia de polcia civil de Barra Velha, que ficar encarregada de investigar o crime.

    Polcia civil de Barra Velha investiga quadrilha de assaltantes

    Caminho carregado com cerveja assaltado em Barra Velha

    Foto: internet

    Foto: internet

  • A disposio inadequada de re-sduos uma das principais causas de degradao do meio ambiente, com potencial de afetar a qualidade de vida da populao, o servio dos ecossistemas e dis-ponibilidade de recursos naturais. Impulsionado pelo crescimento

    urbano os resduos da construo civil representam em massa a maior poro dos resduos gera-dos nas cidades. Certamente que estes resduos no podem ser dis-postos em qualquer lugar e sobre qualquer condio como acontece com freqncia nas cidades.

    Segundo a Resoluo 307/02 do Conselho Nacional de Meio Ambiente(CONAMA)So os provenientes de cons-trues, reformas, reparos e de-molies de obras de cons-truo civil, e os resultantes da pre-parao e da escavao de ter-renos, tais como: tijolos, blocos cermicos, concreto em geral, so-los, rochas, metais, resinas, colas, tintas, madeiras e compensados,

    forros, argamassa, gesso, telhas, pavimento asfltico, vidros, pls-ticos, tubulaes, fiao eltrica etc., comumente chamados de entulhos de obras, calia ou me-tralha.Como diversos materiais esto misturados com diferentes class-es potencialmente poluidoras, a Resoluo 307 sofreu alteraes conforme tabela ao lado.

    Para deposio legal de resduos de cons-truo civil deve haver obrigatoriamente a licena ambiental.A deposio inadequada compromete a pai-sagem do local; o trfego de pedestres e de veculos; provoca o assoreamento de rios, crregos e lagos; o entupimento da drenagem urbana, acarretando em enchentes; alm de servirem de pretexto para o depsito irregular de outros resduos no-inertes, propiciando o aparecimento e a multiplicao de vetores de doenas, arriscando a sade da populao vizinha.As deposies irregulares so comuns nos municpios brasileiros, diante da falta de al-ternativas para destinao ou disposio cor-

    reta.O Art. 4 da Resoluo 307 do CONAMA en-fatiza que os resduos de construo civil no podem ser dispostos em aterros de resduos domiciliares, em reas de bota fora, em encostas, corpos dgua, lotes vagos e em reas protegidas por Lei.

    A quantidade de resduos da construo civil representa 2/3 da massa dos resduos slidos municipais ou em torno do dobro dos resduos slidos domiciliares. A mdia nacional de aproximadamente 500kg/habitante/dia.

    Para os resduos de construo Classe A, a disposio final adequada exclusivamente em aterro de inertes, sendo que estes resduos devem, preferencialmente, ser reciclados.Quanto aos resduos das Classes B, C e D, indica que devem ser armazenados, transportados e destinados em conformidade com as normas tcnicas especficas.O procedimento correto adotado na regio o contrato particular de uma empresa e a de-posio do material em caambas que por sua vez so encaminhadas aos locais licenciados.A responsabilidade sobre um aterro irregular recai sobre a empresa e o proprietrio, fique atento e evite a deposio de resduos em locais proibidos.

    Boca HouseEngenheiro agrnomo Marcos Zaleski de Matos

    12 MEIO AMBIENTE Sbado, 19 de outubro de 2013.

    RESDUOS SLIDOS - CAPTULO 6

    O QUE SO RESDUOS DA CONSTRUO CIVIL

    DEPOSIES IRREGULARES E CONSEQUNCIAS:

    QUANTIDADE PRODUZIDA

    DESTINAO FINAL

    e-mail: associacaobocahouse@gmail.com

    Classe A: Reutilizvel ou recliclveis como agregados, tais como concreto (incluindo blocos e peas pr-moldadas), argamassas, componentes cermicos e solos provenientes de ter-raplanagem.Classe B: Reciclveis para outras destinaes, como: madeira, papel / papelo, plsticos, metais, vidros, gesso e etc.Classe C: Resduos para os quais no foram desenvolvidas tecnologias ou aplicaes eco-nomicamente viveis que permitam sua reciclagem / recuperao. Classe D: Resduos perigosos oriundos do processo de construo, tais como tintas, sol-ventes, leos e outros ou aqueles contaminados ou prejudiciais sade oriundos de de-molies, reformas e reparos de clnicas radiolgicas, instalaes industriais e outros, bem como telhas e demais objetos e materiais que contenham amianto ou outros produtos no-civos sade.

  • Voltamos com a seqncia da tra-jetria de Antnio Ramos Alvim, e vamos focar primeiramente em sua vida familiar. Na semana ante-rior, destacamos a independncia e dinamismo de sua esposa, Am-lia, em Joinville no incio do sculo 20. A forma como surpreendia a todos se estendia tambm no aspecto religioso, pois morando em uma cidade colonizada por europeus principalmente ger-mnicos, suos, italianos cujas religies predominantes so a catlica e a luterana, Amlia era adepta a uma religio pouco con-vencional, ainda iniciante no Brasil o espiritismo. A famlia de Amlia teria se tor-nado esprita aps alcanar a cura de uma doena atravs da religio: a cura da prpria Amlia, quando ainda criana, foi o motivo de toda a famlia aderir doutrina trazida da Frana, e originada atravs do pedagogo Allan Kardec. Segundo a neta, o primeiro Centro Esprita fundado em Joinville foi erguido graas ao empenho dos sogros de Antnio. Neste local, Amlia era doutrinadora.Em Barra Velha, os descendentes dos Alvim ainda seguem a dou-trina de origem francesa. O sau-doso Hlio Ramos Alvim filho de Amlia, seguiu a religio da me - frequentando sempre que podia o nico Centro Esprita existente em Barra Velha, o Jesus de Nazar, fundado em 1965.Voltando a Antnio, entre suas atu-aes profissionais destacamos a sua passagem pelo renomado jornal A Notcia, do qual era s-cio. Durante certo perodo dirigiu o jornal, juntamente com seu filho Hlio. A publicao no possua a abrangncia de hoje, mas j se destacava na regio. Inclusive, em posse da famlia esto as 25 primeiras edies do jornal um tesouro histrico incalculvel j que nem mesmo o arquivo do A Notcia tem as primeiras edies guardadas.Antnio tambm atuou na inds-tria de exportao de madeiras, o que lhe rendeu um alto cargo governamental. Graas ao seu en-volvimento neste ramo, presidiu o Instituto do Pinho, que existe at hoje, mas com outra nomen-clatura. O desempenho positivo de Antnio no cargo foi muito im-portante na vida dos Alvim, pois foi em funo disto que ocorreu a mu-dana da famlia para a Argentina. Alvim foi representar os interesses do Brasil no pas vizinho durante o perodo que presidiu a instituio. Hoje, no se conhece mais este

    rgo governamental pela nomen-clatura Instituto do Pinho, mas sim por IBAMA.Aposentado pelo Instituto do Pinho, Antnio pde finalmente passar longas temporadas na praia. J com sua casa construda, saa do balnerio barra-velhense apenas quando era necessrio. Por aqui, muitas foram as vezes que auxiliou nos trabalhos para a abertura da boca da barra. Em temporadas de chuva, coincidindo com mar alta, a barra fechava. Vale ressaltar que o local localiza-va-se nas proximidades da praia central no era a foz como a conhecemos hoje, junto ao Rio Itapocu. O fechamento do ponto natural acarretava prejuzos e sustos populao local. Ento, a forma encontrada para reabri-la era a fora humana e ferramentas. Alvim sempre auxiliava financeira-mente na compra das ferramen-tas, mesmo nos tempos em que ainda vivia em Joinville. Dono de muitas terras, muitas eram as vezes que pessoas o procuravam na esperana de um auxlio, o que sempre acontecia. Gostava de Barra Velha e do povo barra-velhense.E j na vida adulta, o sonho de reencontrar o pai se realizou: en-fim, a viagem solitria de Portugal ao Brasil no teria sido em vo. J morando em Joinville, teve a chance de encontrar o pai e matar a saudade de anos de separao. Alm do pai, tambm fez questo de trazer a me e irmos de Por-tugal para Joinville. Infelizmente, aps algum tempo, a famlia portu-guesa resolveu voltar terra natal. Eles no se adaptaram s terras brasileiras.Em 1978, desfrutando de uma vida tranquila no municpio que viu crescer, Antnio faleceu. Deixou Amlia, que viveu at o ano de 1990, quando foi ao encontro de seu esposo. O jazigo da famlia encontra-se no cemitrio central de Barra Velha.Antnio Ramos Alvim recebeu a homenagem do Municpio, e foi nomeada a rua da Sociedade Recreativa de Barra Velha. En-tretanto, esta no a nica: este barra-velhense por opo ainda empresta o nome para uma ave-nida em Joinville e tambm para uma rua no municpio de Araquari. Como se pode perceber, Barra Velha realmente um recanto para ficar, como diz a letra do hino de nosso municpio. Nem eu-ropeu resiste. Fonte: Moema Ramos Alvim Schlter

    Esquinas da HistriaProfessora e historiadora Angelita Borba de Souza e-mail: angelitaborba@hotmail.com

    13CULTURASbado, 19 de outubro de 2013.Acervo de artista plstico Luiz Telles passa por restaurao e conservao em Balnerio Piarras

    Iniciou na ltima semana os trabalhos de conversao e restaurao dos mveis e per-tences de Luiz Telles, renoma-do artista plstico que nasceu em Balnerio Piarras no ano de 1946 e viajou pelo mundo com suas obras, expondo-as em diversas galerias de arte da Amrica e Europa. Aps a concluso da recuperao do material do artista, a Secre-taria de Turismo e Cultura do municpio pretende colocar as obras em exposio, j que re-centemente o acervo, incluin-do pincis, tintas e mveis, foi incorporado ao patrimnio pblico.As peas pertencentes ao ar-tista foram retiradas da casa onde viveu, no centro da ci-dade, e levadas ao Centro Cul-tural da prefeitura, onde est sendo realizado o trabalho

    de recuperao pela empresa Vis Cultural Museologia e Patrimnio, especializada em museologia e conservao histrica. O acervo foi doado ao municpio j que o prdio que tambm abrigou a pada-ria Telles, na Avenida Nereu Ramos, foi recentemente ven-dido.A Conservadora Histrica e Bacharel em Museologia, Angla Luciane Peyerl, sali-enta o trabalho realizado por sua equipe. Estamos elabo-rando um trabalho de registro de patrimnio, higienizao das peas e pertences, con-servao e restaurao em obras, comenta.De acordo com a Secretria de Turismo e Cultura, Susan Corra, as peas sero expos-tas, para que a comunidade possa conhecer um pouco

    mais a histria de Luiz Telles, A Vis Cultural tra-balha com especialistas, onde cuidadosamente manuseiam as obras e patrimnios do artista plstico piarrense, o qual futuramente ser exposto ao pblico. Aps o processo de con-servao, ser formada uma comisso de acervo, para de-cidir quais itens iro compor a exposio, visando contar a histria do pintor e escultor. A comisso ser formada atravs do Conselho de Cultu-ra, que ter um representante do conselho, um represen-tante da Secretaria de Turismo e Cultura e a representante convidada, Iliane Feith, que em breve lanar um livro so-bre a vida do artista plstico.

    Foto: Divulgao Prefeitura Antnio Ramos Alvim Um portugus, naturalizado brasileiro e apaixonado por Barra Velha

    A incorporao dos bens de Telles ao munic-pio foi aprovada pela Cmara de Vereadores de Balnerio Piarras, no dia 5 de setem-bro, atravs da Lei 337/2013 que autorizou o Poder Executivo, atravs da Secretaria de Turismo e Cultura, a receber a doao dos

    bens mveis e acervo cultural do artista Luiz Telles. Renomado em nvel nacional, o artista faleceu no ano de 1991, aos 45 anos. Desde ento, trabalhos realizados desde 1965 esta-vam guardados na casa da famlia.

    Doao dos bens do artista foi aprovada em setembro

    Parte 2

    Obras do renomado artista, que faleceu em 1991, em breve ganharo uma exposio para contar a histria de Telles

    Mostra de cinema infantil chega a Balnerio Barra do SulInicia na prxima tera-feira, dia 22, e segue at o dia 1 de novembro, a 1 Mostra Es-tadual do Cinema Infantil em Balnerio Barra do Sul. O projeto promovido pelo Departamento de Cultura do municpio ir proporcionar aos alunos da rede de ensino, assistir, durante o horrio letivo, filmes curtas-metra-gens premiados e os mais

    preferidos pelas crianas nas edies da Mostra de Cinema Infantil de Florianpolis. O local que se transformar em cinema, nas prximas duas se-manas, ser o Auditrio da Es-cola de Educao Bsica Dom Gregrio Warmeling.De acordo com a diretora da Mostra de Cinema Infantil de Florianpolis e idealizadora do circuito, Luiza Lins, o even-

    to tem como objetivo capaci-tar gestores culturais e forne-cer material para que acontea uma verso da Mostra de Cinema Infantil de Florian-polis em cada municpio de Santa Catarina, A ideia de-mocratizar o cinema infantil, ampliar o pblico da mostra e ainda levar cinema para as comunidades que no tm acesso ao cinema, destaca.

  • VARIEDADES Sbado, 19 de outubro de 2013.

    Desafios de evoluo em seus relacionamentos e projetos de vida. Percepo de que voc pode ainda estar apegado a velhos padres, condutas e ambies. Seja maduro ao lidar com suas responsabili-dades.

    ries

    HORSCOPO

    TouroA fase lunar crescente pede que harmonize teoria e prti-ca, especialmente no tra-balho. Reflexes sobre como esto sendo conduzidos as parcerias e contatos de tra-balho, taurino.

    GmeosMomento de desafios en-volvendo a vida afetiva, os relacionamentos e crianas. Necessidade de curar velhos padres emocionais e de con-fiar nas mudanas evolutivas. Desapego tem sido a grande lio.

    CncerA Lua, seu regente, est na fase crescente. Momento importante para as relaes, casa e famlia. Como har-monizar e equilibrar as situ-aes domsticas e os rela-cionamentos o desafio.

    Sade, trabalho, conheci-mentos e contatos so temas ativados na Lua crescente, leonino. Momento em que voc percebe ser necessria uma mudana profunda de atitudes. Dificuldades em relao sade.

    Leo VirgemQuestes financeiras e afe-tivas esto em foco, virgi-niano. Desafios envolvendo o que valorizado material-mente e emocionalmente. O desapego de antigas ati-tudes e padres emocionais necessrio.

    LibraA lunao atual, que diz respeito ao seu signo, chega fase crescente, libriano. Desafios envolvendo famlia, casa, imveis, vida privada, individualidade e relaciona-mentos. Ao que voc est re-sistindo mudar?

    EscorpioMomento em que voc deve perceber o que precisa ser fundado, escorpiano. Questes que envolvem rela-cionamentos, parcerias e fi-nal de ciclo esto em pauta. Fase de colheita de aes passadas.

    A Lua crescente tem reflexos sobre as finanas e os valores dos sagitarianos. Tendncia a apegos e a inseguranas. Reflita sobre o que valioso. Confrontos entre os seus va-lores e de seus amigos.

    Sagitrio CapricrnioEm seu signo a Lua cres-cente, indicando uma fase de desafios emocionais e profis-sionais. Perceba quem so as pessoas com quem pode estabelecer alianas e proje-tos na carreira.

    AqurioTemos a Lua crescente, que estimula crescimento espi-ritual e nos seus propsi-tos mais importantes. So grandes as lies atuais e preciso desapego para lidar com elas, aquariano.

    PeixesMomento de Lua crescente, que visa promover evoluo em questes ntimas, emocionais. Mudanas, eli-minaes, finais que prece-dem recomeos importantes de vida.

    Sobremesa dois cremes e pssego

    - 1 lata de pssegos em calda (escorrer a calda)- Coco ralado em flocos para cobrir

    Creme de gemas:- 1 lata de leite condensado- 2 xcaras de leite lquido- 2 gemas- 2 colheres de sopa de amido de milho

    Creme quatro leites:- 1 lata de leite condensado- 1 lata de creme de leite sem soro gelado- 1 vidro de leite de coco

    GASTRONOMIA

    Ingredientes

    Modo de Preparo

    MODASandlias: as queridinhas da estao

    LOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1539 (16/10)

    08 - 10 - 20 - 26 - 49 - 58Prximo sorteio: 19/10 (hoje) Prmio Estimado: R$17.500.000,00

    LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04806 (16/10)1 prmio - n 88. 275 - R$250.000,002 prmio - n 05. 455 - R$17.100,003 prmio - n 64. 086 - R$16.600,00 4 prmio - n 08. 333 - R$16.100,005 prmio - n 55. 514- R$15.200,00

    Inicia na noite deste sbado o horrio brasileiro de vero, e segue at o dia 16 de fevereiro. Horrio de vero nada mais que a mudana das horas de uma determinada regio. No Brasil, foi implantado pela primeira vez entre 1931 e 1932. Mas seu uso efetivo, sem inter-rupo, ocorreu a partir de 1985, de l pra c os brasileiros

    so obrigados a se adequar a esse tipo de horrio. O primei-ro pas a implantar o horrio de vero foi a Alemanha, isso em plena Primeira Guerra Mun-dial (1914 1918). Porm, foi criado bem antes desse acon-tecimento histrico. O criador do horrio foi o norte-ameri-cano Benjamim Franklin, em 1784.

    Segundo ele, ao adiantar o relgio em uma hora, as pes-soas poderiam aproveitar me-lhor a luz natural oriunda do Sol.

    CURIOSIDADEComo surgiu o horrio de vero

    14

    Em uma panela levar ao fogo leite condensado, gemas e o amido de milho dissolvido no leite. Mexer at ferver e engrossar. Reservar para es-friar. Colocar na batedeira os ingredientes do creme quatro leites e misturar.

    Falta pouco para o vero comear, hora de se despedir dos casacos, cachecis e meias. E de investir em roupas fres-quinhas, leves e confortveis. E o novo clima traz muitas novi-dades para voc saber o que usar nos ps. Os calados de primavera/vero esto incrveis. Para

    comear, ne-nhuma mulher vai ficar de fora das novas tendncias, tem para todos os gostos. As muheres que gostam de conforto, no se preocupem, as rasteirinhas voltam com tudo dessa estao. Ela cls-sica e melhor, vem com uma roupagem chique, que d para usar at em ocasies mais es-peciais. Vem com muito brilho e pedrarias. Os saltos tambm so destaque, dessa vez eles vm trabalhados e mais grossos, e com uma novidade, os saltos so feitos de acrlico colorido, dando todo um charme para a sandlia. E se voc f de anabelas, pode ficar feliz, pois elas vo marcar presena tambm. Principal-mente os modelos com saltos em materiais rsticos como cortia ou madeira.

    Mas a grande surpresa da es-tao a flatforms, um sapato com a plataforma reta em toda a sua base. Alm de serem prticas e confortveis. Para as mulheres ousadas e mais descoladas, a estao promete. A aposta vai ser as sandlias com detalhes ou inteira transparente, que so ideais para a noite, dando um ar de muito glamour no look. A segunda aposta sero os calados metalizados, eles apareceram em peo nos des-files de moda e j esto nos editoriais das grandes marcas. O dourado far parte das cores, mas os prateados e os coloridos so os queridinhos. A novidade vai ser o couro, dando um ar de muita ousadia. Ele perfeito para ser usado a noite, dando um up em qualquer visual.

    - 1 e 1/2 xcaras de leite em p- 1 colher de sopa de emulsificante (usado em sorvetes, cremes)- 6 colheres de sopa de acar

    Bater por 5 minutos aproxi-madamente at dobrar o volume. Levar geladeira por 1h antes de utilizar. Em um recipiente ou indi-vidual colocar o creme de gemas, pssegos em cubi-nhos ou fatias, creme quatro leites e cobrir com o coco ralado. Levar gela-deira. Dica: Se preferir, utilize outro fruta para a sobreme-sa.

  • 15#SOCIALSbado, 19 de outubro de 2013.

    ANIVERSRIOSDA SEMANA

    Em Florianpolis, o Vereador Douglas Elias da Costa esteve com o ex-tenista Guga Kuerten divulgando a cidade de Barra Velha. Na ocasio o atleta foi convidado para participar em dezembro das comemoraes alusivas ao 52 aniversrio do municpio.

    #Guga

    AGENDA

    CAIU NA REDE

    Na ltima semana uma simples publicao no Facebook ,de uma lista de comportamen-tos e regras, que no seguidas resultaria em descontos na mesada no final do ms, fez sucesso, resultando em mais de 82 mil com-partilhamentos na rede social. A publicao por Vitor Yamada aponta quan-tas vezes os filhos Vitor e Giullia infringiram normas e tiveram valores descontados da cota mensal de R$ 50, valores entre R$ 0,25 e R$ 3,00 para cada desrespeito as regras estabelecidas.A lista intitulada Regras da Mesada inclui entre os seus 25 itens, regras como: No fazer as tarefas, No almoar ou jantar e No tomar banho, mas os maiores descon-tos ocorriam se os filhos faltassem, atrasas-sem ou reclamassem para ir escola, ingls, natao e missa (desconto de R$ 1 em cada), em caso de briga (R$ 2) e de desobe-dincia ao pai e me (menos R$ 3). No ms da foto postada, Vitor foi menos comportado e recebeu s R$ 30,50 de mesada, um des-conto de R$ 19,50, enquanto Giullia ganhou R$ 43,25, sendo descontado do seu mau comportamento R$ 6,75. Nos pontos em que Vitor mais foi descontado est: faltar, reclamar ou demorar para ir es-cola com cinco anotaes. J Giullia recebeu trs anotaes por deixar roupas, calados, toalhas, largados ou jogados. Nos comentrios da publicao, a maior par-te dos amigos elogia a abordagem original de Yamada.

    #Mesada #Parabns

    Bier Coast19/10- Msica ao vivo com Marco Roge e Serginho Salves (a partir das 22h)

    Barra Music Hall19/10- Funk Bolado com Dj Tom e Jonathan da Gang e grupo As Tentadoras do Funk (a partir das 23h)

    Canto da Slvia - Itajuba19/10- Msica ao vivo com Fel-cia e Digo Ventura

    Ultima Tribo19/10- Sertanejo com Andr Felipe

    Bailo do Silva19/10- Grupo Sorriso Lindo

    #Barra Velha

    #Balnerio Piarras

    BEM NA FOTO

    16 de outubroA lindssima Pmela est completando 18 anos. Que as bnos de Deus estejam sempre com voc, felicidades e su-cesso sempre. Te ama-mos. So os votos da famlia e amigos.

    18 de outubro O jornal Voz do Itapocu pa-rabeniza Israel Voigt pelo seu aniversrio. Muitas feli-

    cidades e sucesso.

    15 de outubro Jeniffer Manuela

    #Penha

    19 de outubroJoo Rafael de Borba

    17 de outubroKarine Padilha Testoni

  • Garotos de Balnerio Barra do Sul conquistam ttulo de circuito catarinense de futsal

    Muitas dificuldades e adre-nalina. Isto o que os pilotos e navegadores iro encon-trar na etapa final do Rally Santa Catarina, que acontece na manh deste sbado, dia 19, em Balnerio Piarras. Ao todo, cerca de 60 veculos devem participar da corrida, divididos em quatro catego-rias: super mster, graduados, jnior e estreantes. A largada do primeiro carro est mar-cada para s 9h30, na Avenida Beira Rio, na Barra Sul. De acordo com a organi-zao do evento, o percurso ter aproximadamente 80 quilmetros e atravessar

    plantaes de bananas e pinus em um terreno predominante-mente arenoso. Este o ter-ceiro ano que Balnerio Piar-ras sedia nossa competio, e sempre fomos muito bem recebidos, destaca o diretor geral do Rally SC, Edson Joo da Costa. Para o diretor geral, as du-plas que competem no cir-cuito iro se surpreender com o percurso deste sbado. A regio perfeita para levantar-mos um rali digno de final de temporada, onde precisamos exigir ao mximo de pilotos, navegadores e veculos, e as-sim comprovar sob um teste

    duro, quem realmente bom no assunto, destaca.Alm de Balnerio Piarras, o Rally Santa Catarina tam-bm passou pelas cidades de Araquari, Fraiburgo e Rio Ne-grinho. Segundo a secretria de turismo do municpio, Su-san Corra, o evento tem um retorno positivo para a cidade. Garantimos a presena do evento na cidade, pela grande visibilidade que o mesmo traz ao municpio, e pela movimentao turstica que proporciona atraindo com-petidores de Santa Catarina e de outros Estados, completa.As outras atividades do even-

    to, como vistoria de veculos, confirmao de inscries, premiao e almoo de con-

    fraternizao entre os com-petidores acontecem no Iate Clube Piarras.

    16 ESPORTE Sbado, 19 de outubro de 2013.Etapa final do Rally Santa Catarina acontece hoje em Balnerio Piarras

    Na sexta-feira dia 11, dois jogos marcaram a reabertura do Ginsio Alfredo Jos de Borba em Barra Velha. O es-pao esportivo foi fechado em abril para uma a reforma, que se iniciou somente no ms de agosto. Aproximadamente 50 dias aps o incio das obras, a construtora entregou o gin-sio para a cidade. Foram in-vestidos R$105.577,65.A Fundao Municipal de Turismo Esporte e Cultura (Fumtec) promoveu amistosos de handebol e futsal para mar-car a data. Alm das autori-dades presentes na cerimnia, a estimativa de pblico divul-gada pela organizao foi de 300 pessoas. Principal palco esportivo da cidade, o local j recebeu grandes pblicos. Na rea-bertura, a torcida compareceu para apreciar um clssico do handebol em Santa Catarina. A equipe barravelhense rece-beu o time de Balnerio Cam-bori, forte por seus investi-mentos e instalaes, o que no abateu a confiana das donas da casa. A partida terminou com a vitria de Barra Velha pelo

    placar de 20 x 18. Na ocasio, o tcnico e as jogadoras do time de handebol de Barra Velha receberam uma moo hon-rosa das mos dos vereadores, simbolizando agradecimento por todos os esforos ao serem campes dos Jogos Escolares da Juventude em nvel estadu-al e chegarem fase semifinal do campeonato nacional.Logo aps foi a vez do futsal entrar em quadra. A sorte mu-dou de lado e o time Amigos de Barra Velha foi derrotado pelos Amigos de So Joo do Itaperi por 5 x 4. Para o presidente da Fumtec Thiago Pinheiro, a reabertura do ginsio era tida como pri-oridade em sua administrao. Com recursos prprios, con-

    seguimos reformar a quadra e transformar o Ginsio de Es-portes em um espao mais se-guro, acessvel e bonito, capaz de receber eventos esportivos e culturais que movimentaro nosso turismo e nossa econo-mia, diz Thiago.Com o local recuperado, a fundao pretende reativar as escolinhas esportivas, tais como Futsal, Handebol e Muay Thai. A partir de agora a quadra ter um zelador para mant-la em bom estado e administrar o aluguel do es-pao j que ficar disponvel tambm comunidade. Inte-ressados em reservar o aluguel mensal da quadra, podem procurar a secretaria com en-trada na lateral do ginsio.

    Foto: www.rallysantacatarina.com.br

    Foto: Marcos Junghans Foto: DivulgaoOs garotos do time Craques do Futuro ficaram com a taa do circuito catarinense de futsal na categoria para meninos de at 12 anos. Na etapa final, dis-putada em Tai, eles venceram as cinco partidas disputadas e levantaram o caneco da com-petio, que reuniram equipes classificados em 27 etapas em Santa Catarina. Ao todo, os Craques do Futuro disputaram 8 partidas pelo cir-cuito e o principal destaque foi o goleador Jean Felipe, que balanou as redes 18 vezes. J na meta, o goleiro Vitinho foi o menos vazado da competio, sofrendo 19 gols. Os campees foram comandados pelo tcnico Iracildo Andreata, e a equipe conta com o apoio da prefeitura municipal, atravs da secre-taria de Turismo e Esporte.

    A turma do time sub-13 de futebol de campo So Joo do Itaperi venceu na ltima se-mana uma equipe de meninos de Itaja, representando o time do Marclio Dias. Jogando em casa, no campo do Santa Cruz, os meninos golearam os adversrios por 4 a 0, sob o olhar de olheiros do Grmio e do Atltico Paranaense, que foram a ci-dade observar tambm a equipe infantil do Marclio Dias, que jogou na sequncia pelo campeonato estadual da categoria. Aproveitando a oportunidade, dois meninos de So Joo do Itaperi se destacaram: Pablo Lessa e Paulo Vincius Tamasia. Segundo Anderson Catafesta, secretrio de Esporte da cidade, os meninos esto tendo a oportunidade de participar de algu-mas peneiras e estar na vitrine do futebol.

    Ginsio de Barra Velha reaberto com jogos de handebol e futsal

    Sub-13 de So Joo do Itaperi vence Marclio Dias em amistoso

    Uma mistura de tnis convencional, voleibol e frescobol. Assim pode ser considerado o beachtennis, ou tnis de praia, que chamou a ateno de quem passava pela praia central de Barra Velha no ltimo final de semana. O municpio recebeu a 3 etapa do circuito Catarinense da mo-dalidade, reunindo cerca de 120 atletas de todo o Estado. O campeonato foi dividido nas catego-rias de duplas masculino, feminino, misto e infantil, alm de disputas simples. Seis quadras foram montadas para as partidas. A fase classificatria aconteceu no sbado, dia 12, enquanto as finais aconteceram no domingo, dia 13. O evento teve apoio da Fundao Munici-pal de Turismo, Esporte e Cultura.

    Campeonato de Beach Tennis reuniu 120 atletas em Barra Velha