Jornal Voz do Itapocu - 44 Edio - 15/03/2014

Download Jornal Voz do Itapocu - 44 Edio - 15/03/2014

Post on 23-Mar-2016

230 views

Category:

Documents

14 download

DESCRIPTION

44 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

  • RECURSOSSO JOO DO ITAPERI ASSINA CONVNIO DE R$1,5 MILHO COM O GOVERNO DO ESTADO

    INDEPENDNCIAPARTIDO DOS TRABALHA-DORES ANUNCIA SADA DA BASE DE GOVERNO EM BALNERIO PIARRAS

    PRDIO NA ORLAEMPRESRIO APRESENTA EM REUNIO PR-PROJETO DE CONDOMNIO DE LUXO EM BARRA VELHA. ENGENHEIRO CONTA DETA-LHES AO VOZ DO ITAPOCU

    VIOLNCIAAPS DOIS ASSALTOS SEGUIDOS, EMPRES-RIA DE ITAJUBA PEDE MAIS SEGURANA

    JORNAL

    SBADO, 15 DE MARO DE 2014. ANO 1 - EDIO 044 - DISTRIBUIO GRATUITACirculao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio Piarras

    PG 9

    PG 4

    POLTICAOPOSIO NA CMARA APURA SITUAO DE ADVOGADO DA PREFEITURA DE BARRA VELHA

    PG 8

    ARTE SIMPSIO DA ARXO RENE ARTISTAS PLSTICOS DA AMRICA LATINA

    PG 11

    PG 10

    PG 6

    PG 12

    PROFESSORES UNIDOS!

    Foto: Em assembleia, professores definiram pauta de reivindicaes. Classe tambm quer melhor investimento com recursos do Fundeb

    Licitao para aquisio de veculos ser lanada nos prximos dias. Alm disso, prefeitura pretende fazer o calamento de ruas com outra parte da verba

    PROFISSIONAIS DA REDE MUNICIPAL DE BARRA VELHA QUEREM 19% DE REAJUSTE. CLASSE PLANEJA

    PARALISAO NA TERA-FEIRA

    Foto: Marcos Junghans

  • Menos de um ms aps a inva-so da escola Manuel Antnio de Freitas, no bairro Itajuba, em Barra Velha, a educao volta a ocupar as pginas do jornal e, infelizmente, as causas tambm no so positivas: devido ao arrocho salarial acumulado h anos, os professores do munic-pio organizam uma paralisao. A deciso, uma repetio de um movimento que j ocorreu em anos anteriores, reflexo da gra-vidade da situao e da insisten-te falta melhorias na rea. Quando este fato compreen-dido em escala local, j o su-ficiente para preocupar aqueles

    que entendem que, sem a edu-cao, estamos comprometendo o futuro de nossa cidade. Mas, como diz o ditado, o buraco mais embaixo: em So Paulo,

    professores da rede pblica mar-caram uma paralisao para o dia 28 de maro. A pauta: os sa-

    lrios ruins e as pssimas condi-es de trabalho. No Rio de Janeiro, no ano pas-sado, a classe parou durante 77 dias, professores foram agredi-dos pela polcia e ainda recebe-ram injrias por parte do gover-nador do Estado. Ainda assim, o reajuste conquistado foi de ape-nas 8%, muito abaixo dos 19%

    reivindicados.O descaso com a educao p-blica, prtica que vem se acumu-lando no Brasil desde a poca da Ditadura Militar, atingiu um pon-to crtico: cada vez menos pesso-as se interessam pelo magist-rio. Essa cultura de desestmulo ao professor j causa problemas srios na educao. A situao to grave que em algumas capitais do Brasil, como Natal, os alunos precisam se re-vezar para ter aulas. De acordo com o MEC, 38% das escolas pblicas do pas no conseguem

    professores para vrias discipli-nas. Se comparado com a de outros

    pases, nosso quadro ainda mais desolador: de acordo com uma pesquisa da UNESCO, a re-munerao aos professores bra-sileiros a 3 pior do mundo. Em contrapartida, segundo o mes-mo estudo, existe, em mdia, um

    professor para cada 29 alunos.

    Em pases mais desenvolvidos nesta rea, a proporo cai de um professor para 10 alunos.

    A soluo para esse problema , ao mesmo tempo, simples e complexa: envolve a valorizao

    dos professores. Simples, pois

    no segredo para ningum a degradao do ensino pblico. Complexa, porque propostas de

    melhorias na rea da educao figuram as promessas eleitorais

    de todos os candidatos, mas ra-ramente so colocadas em pr-tica.

    2 EDITORIAL Sbado, 15 de maro de 2014.

    A educao pede socorro

    PREVISO DO TEMPOSBADO (15/03)

    MX: 33 MN: 23

    DOMINGO (16/03)

    MX: 29 MN: 23

    SEGUNDA-FEIRA(17/03)

    MX: 29 MN: 23

    Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da Epagri

    Tiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-

    ras, Barra Velha e So Joo do Itaperi

    Reportagem Carolina Nunes

    Daniel Schiavoni

    DiagramaoGermana Souza

    Edio Anderson Davi

    ColaboradoresAngelita Borba de Souza

    Lgia Delazzeri R. BalbinottDaniela Censi

    Marcos Zaleski de MatosVolnei Antnio de Souza

    Jornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP

    UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000

    Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no

    expressa, necessariamente, a opinio do jornal.

    Sol e pancadas de chuva entre a tarde

    Pancada de chuva isolada

    Sol com chuva no incio e final do dia

    EXPEDIENTE

    CONTATOS

    (47) 3456 1194

    Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.br

    VEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.br

    FACEBOOK

    NOTCIAS DIRIAS DA NOSSA REGIO.

    No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?

    Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.

    COMUNICADOO VOZ DO ITAPOCU COMUNICA AOS LEITORES, ANUNCIANTES, COLABORADORES E PONTOS

    PARCEIROS DE DISTRIBUIO QUE NO PRXIMO SBADO, DIA 22, NO HAVER EDIO.

    RETORNAREMOS NO DIA 29, COM UM ESPECIAL SOBRE O ANIVERSRIO DE SO JOO DO ITAPERI E

    MUITO MAIS INFORMAES SOBRE A NOSSA REGIO.

  • O Sistema nico de Sade (SUS) oferece desde segunda--feira, dia 10, a vacina contra o Papiloma Vrus Humano (HPV) para meninas de 11 a 13 anos, em unidades de Sa-de e escolas pblicas e privadas de todo o pas. Nas cidades da regio de abrangncia do jor-nal, 2429 crianas tomaram a primeira dose da vacina nesta primeira semana de campa-nha.Para garantir proteo com-pleta, a imunizao ocorrer de forma estendida, em trs doses. A segunda aplicao deve ser feita seis meses depois da primeira e a terceira, cinco anos depois.Ao todo, h mais de 150 tipos de HPV, vrus transmitido principalmente por meio de relao sexual, pelo contato direto com a pele ou mucosas infectadas. A vacina que ser aplicada no Brasil protege con-tra os quatro tipos mais recor-rentes de HPV (6, 11, 16 e 18) os dois primeiros ligados a 90% das verrugas genitais. Os vrus HPV 16 e 18 so respon-sveis por cerca de 70% dos ca-sos de cncer do colo do tero. Preveno De acordo com o Ministrio da Sade, no Brasil, esse cncer o segundo tipo mais frequen-te entre mulheres, com 4,8 mil vtimas fatais por ano. Em 2012, foi a sexta causa de mor-te entre mulheres catarinenses. A previso de incidncia deste tipo de cncer para 2014 no Brasil de 15 mil novos casos, dos quais 480 sero em Santa Catarina. At 2016, o objetivo do Ministrio imunizar 80% do total de 5,2 milhes de me-ninas de 9 a 13 anos no pas.

    Segundo Eduardo Macrio, diretor da Vigilncia Epide-miolgica (DIVE), vinculado Superintendncia de Vigi-lncia em Sade da Secretaria de Estado da Sade (SES), o Ministrio da Sade repassar a Santa Catarina 164 mil doses da vacina. Nossa meta imu-nizar 80% das cerca de 160 mil meninas que esto nesta faixa etria, desta Macrio.Apesar da alta incidncia, o cncer de colo do tero pode ser prevenido por meio da va-cinao, uso do preservativo e realizao do exame preventi-vo (Papanicolau). O Minist-rio da Sade recomenda que o exame Papanicolau seja reali-zado regularmente a partir dos 25 anos de idade.

    AraquariEm Araquari, a Vigilncia Epidemiolgica montou um cronograma de vacinao na rede estadual de Educao. De acordo com a enfermeira Ana Paula dos Reis, o objetivo imunizar 730 meninas entre 11 e 13 anos, A vacina tambm estar disponvel nas Unidades de Sade para imunizar as me-ninas que no foram vacinadas nas escolas, as 26 crianas que estudam na rede municipal de ensino e em outras escolas, fora do municpio, mas que re-sidem aqui, destacou.

    Barra VelhaEm Barra Velha a coordenado-ra da Vigilncia Epidemiolgi-ca e Imunizao, Eliane Rodri-gues de Goes, informou que o municpio, aps um levan-tamento nas escolas, possui 787 meninas na faixa etria da campanha. Nos trs primeiros

    dias da vacinao 148 meninas foram imunizadas.

    So Joo do ItaperiSegundo informaes da en-fermeira da Vigilncia Epi-demiolgica, Cintia Ramos Pfeil, o municpio alcanou na quarta-feira, dia 12, 95% da sua meta. Cerca de 60 meninas entre 11 e 13 anos receberam a primeira dose da vacina contra HPV nas escolas de So Joo do Itaperi. Antes das vacinas ns realizamos uma ao edu-cativa com as meninas, expli-cando sobre a doena e a vaci-na e enviamos um informativo aos pais, destacou Cintia.

    Balnerio Barra do SulNo municpio 147 meninas j receberam a vacina. De acordo com a Vigilncia Epidemio-lgica do municpio, a meta vacinas 250 meninas. At quinta-feira, dia 13, 43 meni-nas de 11 anos haviam sido va-cinas, 60 meninas de 12 anos e 44 vacinas foram aplicadas em meninas de 13 anos.

    Balnerio PiarrasA vacinao no municpio ini-ciou na quinta-feira, dia 13. De acordo com a enfermeira da Vigilncia Epidemiolgica, Alessandra Reckziegel, o n-mero de meninas na faixa et-ria da vacinam em Balnerio Piarrasm de 602. Alm da vacinao nas escolas da rede pblica, estadual e privada, as vacinas do HPV tambm esta-ro disponveis nas unidades de Sade. Os pais ou respons-veis pelas crianas devem levar a carteira de vacinao.

    Meninas entre 11 e 13 anos so vacina-das contra o HPV na regio

    No ms de dezembro a se-guinte notcia circulou jornais e noticirios do Brasil: Justia probe a venda de andadores em todo o Brasil. Essa notcia gerou polmica e discusses por parte de especialistas e leigos. Facilmente encontra-mos mes e pais que relatam as facilidades do andador e como esse aparelho auxiliou os seus filhos no processo de aprendizagem da marcha.Mas por que os profissionais da sade desaconselham o uso do andador? O primeiro motivo o risco de quedas aumentar consideravelmente, em razo da facilidade que o beb se locomove, podendo chegar escadas, piscina ou o prprio andar virar.A facilidade e rapidez na loco-moo tambm podem oca-sionar acidentes que envol-vem queimaduras ou outros

    traumas, como puxar objetos de superfcies altas.Fisioterapeutas se preocupam com o fato de que a muscula-tura das pernas do beb po-dem ficar prejudicadas. Para se manter na posio de p diversos msculos precisam estar fortes. Geralmente as crianas ficam penduradas no andador, sem encostar os ps no cho, ou o que pior, en-costando apenas a ponta do p. Esse posicionamento pode acarretar diversos problemas futuros, como por exemplo al-teraes na coluna vertebral.Dessa forma, pais e futuros pais, ponderem o uso do an-dador, analisem os prs e os contras e lembrem-se, cada criana tem o seu tempo e di-versas fases acontecem antes da marcha, o engatinhar um exemplo importante.

    SadeFisioterapeutaDaniela Censi e-mail: dani_censi@hotmail.com

    3GERALSbado, 15 de maro de 2014.

    A polmica do andador

    A vacinao ser realizada nas escolas da rede pblica, estadual e privada, e tambm ficaro disponveis nas Unidades de Sade dos municpios

    Balnerio Piarras receber ambulncia da Autopista LitoralO prefeito de Balne-rio Piarras, Leonel Jos Martins, assinou na ltima tera-feira, dia 11, o termo de recebimento de uma ambulncia Citron Jumper 0 km, prove-niente da Autopista Litoral Sul. O veculo foi modificado direta-mente na concessio-nria para que se adequasse as normas exigidas por Lei, como o revestimento interno, assoalho, divisrias, janelas, climatiza-o, poltronas, armrios, sistema eltrico, sinalizao, maca re-trtil, sistema de oxignio, suportes e adesivao externa.A Lei que autoriza para que o municpio possa receber a ambu-lncia, junto de sua documentao legal foi aprovada na sesso da Cmara de Vereadores da ltima semana. A ambulncia atender uma grande demanda j existente em todas as unida-des de sade do municpio, compondo a frota municipal, aten-dendo chamadas e plantes, explica o prefeito.

    Foto: Prefeitura de Balnerio Piarras

  • 4 GERAL Sbado, 15 de maro de 2014.

    Professores da rede municipal de Barra Velha querem reajuste de 19% e prometem paralisao na prxima tera-feira

    Os professores da rede muni-cipal de Barra Velha devem realizar uma paralisao na prxima semana. O objetivo chamar a ateno do governo para uma lista de reivindica-es, aprovadas por unanimi-dade em assembleia da catego-ria. Entre elas, est o reajuste de 19% para toda a categoria, alm da atualizao salarial dos nveis 2, 3 e 4 de profis-sionais e aumento dos salrios dos especialistas que atuam nas escolas, como psiclogos e psicopedagogos.A pauta de reivindicaes e aes foi decidida na ltima quarta-feira, 12, em assem-bleia com o Sindicato dos Tra-balhadores do Servio Pblico de Barra Velha (a SINTRAM-BAV). De acordo com o con-selho municipal do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educao Bsica (Fundeb) e de Valorizao dos Profis-sionais da Educao, houve um achatamento salarial nos nveis profissionais existentes, alm de uma clara defasagem acumulada nos ltimos anos. De acordo com o presidente da SINTRAMBAV, Jossias da Rocha Coutinho, os profes-sores j definiram como ser a manifestao. Vamos fazer um dia de paralisao: entre-garemos nossa pauta prefei-tura. Prximo dia 18, o magis-

    trio de Barra Velha vai estar paralisado. Vamos sair em car-reata, de Itajuba, passando por todas as escolas municipais da cidade. Depois, vamos protes-tar em frente prefeitura, afir-mou Jossias. O presidente ainda afirmou que a prefeitura tem se nega-do em conversar com a cate-goria. O prefeito quer que as manifestaes sejam tratadas diretamente com a secretaria de Administrao. Ns quere-mos conversar com ele: ns o elegemos, no a secretria. Ele est se eximindo, protestou Jossias.A professora e presidente do conselho municipal do FUN-DEB, ngela Andr, falou sobre a situao da educao em Barra Velha. catica. A educao pede socorro. Temos dinheiro e ele no est sendo investido completamente na educao. Nosso salrio est achatando, desabafou ngela. De acordo com a professora, a paralisao uma continua-o do movimento que ocor-reu em 2012. No estamos pedindo esmolas, um reajus-te justo, no um aumento. Em 2012, houve uma paralisao geral, no conseguimos. Mas agora estamos na luta, unidos, afirmou. ngela tambm destacou a importncia do apoio do se-

    cretrio da educao, Valdir Nogueira, e dos vereadores Adilson Madruga e Claudenir Arbigaus, o Pulga. Isso mui-to importante para a gente. O dinheiro do FUNDEB deveria ser controlado pelo secretrio, e hoje isso no acontece. A educao est doente por essa desvalorizao do professor: profissionais que entraram em fevereiro j desistiram do trabalho por conta das condi-es, declarou.Outra ilegalidade denuncia-da na reunio foi a condio salarial dos profissionais da limpeza e apoio das escolas. O piso salarial vigente para a classe de R$865. Em Bar-ra Velha, esses profissionais

    recebem apenas R$742, diz o presidente da SINTRAMBAV. A professora ngela comen-tou sobre a participao des-ses profissionais nessa mobili-zao. Todos os funcionrios esto juntos. Alguns tm re-ceio, por terem sofrido ame-aas da ltima vez, pela outra secretaria. Esto inseguros, por no serem efetivos. No pedimos esmolas, e sim o que de direito. Estamos todos juntos, agora.ngela acredita no suces-so dessa mobilizao e disse contar com o apoio da co-munidade e dos alunos. A comunidade tem apoiado. Os alunos esto cientes e tem nos apoiado. Eles comentam

    e brincam sobre como pou-co o que ganhamos, afirmou. Segundo ela, os professores iro explicar as reivindicaes populao. A comunidade ainda no foi avisada da para-lisao: vamos conscientiz-lo a respeito da nossa situao e desta greve.O Voz do Itapocu tentou con-tato com o secretrio de Edu-cao, Valdir Nogueira, mas na quinta-feira ele estava em Florianpolis e segundo infor-maes obtidas na secretaria, deixou o celular em Barra Ve-lha. Na sexta-feira pela manh, o secretrio esteve em reunio com o prefeito Claudemir Ma-tias e no pde atender nossa reportagem.

    Em Assembleia, professores definiram pauta de reivindicaes. Classe tambm quer melhor investimento com recursos do FundebFoto: Marcos Junghans

    A Associao dos Municpios do Vale do Itapocu (Amvali), em parceria com a se-cretaria de Agricultura, Pecuria e Pesca de Barra Velha, atravs do Servio de Inspeo Municipal, realizar na prxi-ma quinta-feira, dia 20, o treinamento Boas Prticas de Fabricao. O curso ser gratuito e oferecido no Complexo

    Social de Barra Velha.O treinamento ser realizado em duas turmas, sendo uma no perodo matuti-no, das 9h s 12h, e a outra no perodo vespertino, das 14h s 17h. Segundo a analista de Desenvolvimento Territorial da AMVALI, Shana Kimi Farias Yamagu-chi que ministrar o treinamento, po-

    dem participar da capacitao todos os funcionrios manipuladores de alimen-tos das empresas registradas no S.I.M.O curso ter como objetivos: instruir manipuladores de alimentos das neces-sidades da higiene pessoal, dos equi-pamentos e do ambiente de trabalho; atingir qualidade do produto; satisfao

    do consumidor; explanar algumas doen-as transmitidas por alimentos; transmi-tir algumas normas de BPF que servem para eliminar os perigos e evitar a con-taminao cruzada; e cuidados no rece-bimento da matria-prima.

    Amvali realiza curso de boas prticas de fabricao em Barra Velha

  • 5GERALSbado, 15 de maro de 2014.

    Secretaria de Sade de Balnerio Piarras contrata neurologista

    Capacitao em Barra Velha

    Conferncia Intermunicipal de Proteo e Defesa Civil acontece neste sbado, em Joinville

    A prefeitura de Araquari, em parceria com o Servio Nacio-nal de Aprendizagem Comercial de Joinville (Senac), esto ofe-recendo uma boa oportunida-de para os moradores desejam ampliar seus conhecimentos e facilitar sua entrada no merca-do de trabalho. So os quatro cursos tcnicos, nas reas de administrao, logstica, con-tabilidade e recursos humanos so os cursos disponveis.Para participar, o candidato precisa ter idade mnima de 16 anos e estar cursando no mni-mo o 2 ano do ensino mdio. O critrio de seleo a renda per capita de at dois salrios mnimos. Nosso objetivo poder proporcionar aos adoles-centes e adultos de nosso mu-nicpio um horizonte de ofertas na rea do conhecimento tcni-co e com isso dar opes que facilitaro sua entrada no mer-cado de trabalho, comenta o secretrio da Educao, Jos Lino de Souza Filho.Os cursos so gratuitos e as au-las devem acontecer na escola municipal Joo Agnelo Vieira, no bairro Rainha, durante o pe-rodo noturno, com durao de 12 meses. Sero oferecidas 35

    vagas por turma. As matrculas acontecem nos dias 17, das 14h s 20h30, e 19, das 9h30 s 17h30. As inscries devem ser feitas na prpria escola municipal Joo Agnelo Vieira, localizada na Estrada Geral Rainha, no Km 71 da BR-101. Outras informaes podem ser obtidas no Senac pelo nmero: (47) 3431-6666.Para a matrcula, os candidatos devem levar os seguintes docu-mentos: CPF RG 1 Foto (3x4) Certido de nascimento/ca-samento Certificado de reservista (ho-mens acima de 18 anos) Ttulo de eleitor (acima de 18 anos) Vacina de rubola (mulheres entre 16 e 40 anos) Comprovante de residncia Certificado de concluso do Ensino Mdio Histrico escolar do Ensino Mdio Atestado de frequncia do Ensino Mdio (Se estiver cur-sando)CPF E RG do responsvel quan-do o aluno for menor de idade.

    Terminou ontem na Cmara de Vereadores a capacitao para cerca de 50 profissionais das reas da Sade e assistncia social da prefeitura de Barra Velha. A evento durou uma se-mana e promovido em parceria entre as duas secretarias, com objetivo melhorar a agilidade no atendimento. a primeira vez que um even-to deste gnero realizado na cidade. A primeira palestra foi ministrada por Nelson Csar Gonalves, que tratou sobre o tema Motivao e a Importn-cia de cada um na composio de uma equipe. uma inovao para o munic-pio. A ideia apresentar os ser-

    vios da sade para a assistn-cia social e as realizaes da assistncia social para a sa-de, para que possam trabalhar juntos, explica Marlia Paula Queiroz da Cunha, Assistente Social do CRAS. A capacitao encerrou com o tema Aes e estratgias que promovem a intersetorialida-de, ministrada por Dilciclia Gonalves de Barros, pedagoga que atua na Assistncia Social de Barra Velha. Barros foi a ide-alizadora do projeto. Ao se ter as informaes corretas mais fcil para o profissional identifi-car quais caminhos poder in-dicar a pessoa que est sendo atendida., explica.

    Parceria entre prefeitura de Araquari e Senac leva cursos tcnicos gratuitos para a cidade

    Representantes de dezesseis cidades do Norte e Planalto Norte do Estado participam neste sbado, 15, em Joinville, da 1 Conferncia Intermu-nicipal de Proteo e Defesa Civil. O encontro tem a atri-buio de avaliar a Poltica Nacional de Proteo e Defesa Civil. A inteno debater e aprovar propostas e diretrizes, com a participao da socie-dade civil, agentes da defesa civil, conselhos e comunidade cientfica. O evento ocorre no auditrio da Univille, das 8h s 13h30.A Conferncia organizada pela Coordenadoria Regional Norte da Defesa Civil de San-

    ta Catarina, pela Associao de Municpios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc) e pela Associao dos Mu-nicpios do Vale do Itapocu (Amvali).Segundo o coordenador da Regional, Antonio Edival Pe-reira, a conferncia ser uma oportunidade de comparti-lhar ideias para a elaborao de novas polticas pblicas e tambm de discusso de aes governamentais. Com foco no tema Proteo e Defesa Civil: novos paradig-mas para o Sistema Nacional, os debates sero baseados em quatro eixos: gesto integrada de riscos e resposta a desas-

    tres; Integrao de polticas pblicas relacionadas prote-o e defesa civil; gesto do conhecimento em proteo e defesa civil e mobilizao; e promoo de uma cultura de proteo e defesa civil na bus-ca de cidades resilientes.Alm dos debates, tambm haver a escolha dos 82 mem-bros da delegao encarregada de levar as sugestes da regio para a etapa estadual, progra-mada para os dias 26 e 27 de maro, em Lages. A ao ante-cede a 2 Conferncia Nacio-nal de Proteo e Defesa Civil. O encontro ser em Braslia, de 27 a 30 de maio.

    A secretaria de Sade de Bal-nerio Piarras contra com uma nova especialidade aten-dimento da populao. O m-dico neurologista Joo Rafael Delgado foi integrado ao do quadro da secretaria, aten-dendo as consultas no Ncleo de Apoio a Sade da Famlia (NASF). Com a chegada do novo mdico, a secretaria de Sade passa a contar com 17 profissionais especializados nas mais diversas reas.Formado em medicina pela Faculdade de Cincias Mdi-cas de Belo Horizonte (MG) e com especializao em neu-rologia pela Santa Casa na mesma cidade, o Dr. Delgado atende s quintas e sextas-fei-ras no perodo da manh. Os agendamentos das consultas podem ser feitos em qualquer Unidade de Sade do munic-pio, somente com encaminha-mento pelo clnico do Progra-ma Sade da Famlia (PSF).A secretria de Sade de Bal-

    nerio Piarras, Lucimir Ul-ler Bittencourt, destaca que o mdico neurologista vem para suprir uma lacuna que havia nesta especialidade, j que no havia neurologista na rede municipal. A previso, segun-do Lucimir, que sejam feitos 24 atendimentos por semana.A neurologia um campo da medicina que estuda e trata disfunes do sistema nervoso Central, englobando encfalo, medula espinhal, neurnios e clulas nervosas, alm do sis-tema nervoso perifrico, que

    engloba nervos e msculos. Tambm faz parte da neuro-logia o estudo e tratamento das meninges, trs camadas de membranas que protegem e revestem o encfalo.Entre as diversas patologias relacionadas a neurologia es-to, por exemplo, o Mal de Parkinson, esclerose mltipla, esquizofrenia e dislexia. As causas de problemas neuro-lgicos podem ser de ordem gentica, congnita ou adqui-rida e podem se manifestar em qualquer fase da vida.

    Foto: Prefeitura de Balnerio Piarras

  • 6GERALSbado, 15 de maro de 2014.

    Empresrio apresenta em reunio pr--projeto de prdio de luxo na orla de Barra Velha

    Na ltima segunda-feira, dia 10, aconteceu mais uma reu-nio entre lideranas polticas de Barra Velha e o empresrio Marcolino Cipriani, que de-seja construir um prdio de luxo na praia do Tabuleiro, em Barra Velha. Neste segundo encontro, o empresrio e os engenheiros apresentaram um pr-projeto do condomnio. Para a construo do prdio, ser necessrio alterao do plano diretor do municpio, autorizando a construo de mais pavimentos na orla da praia. Em entrevista ao jornal Voz do Itapocu, o proprietrio do Escritrio QI Projetos, Dou-glas de R Quadros, detalhou alguns pontos do pr-projeto apresentado a vereadores e outras liderana polticas e empresariais da cidade. Se-gundo Quadros, cada aparta-mento deve ser vendido por R$1,2 milho. Ele explica que o empreendi-mento ainda est em fase de estudos, por isso no tem um nmero de andares definido. Tudo ir depender do plano

    diretor, somente aps a fina-lizao do plano vamos defi-nir o nmero de pavimentos, destacou. Segundo o empre-srio, quanto maior o nmero de andares e apartamentos, maior a margem de lucro no investimento.Quadros resalta ainda que o prdio ter padres de em-preendimentos de Balnerio Cambori e Itapema, pois ir investir na sustentabilidade, proporcionando mais con-forto e qualidade de vida aos moradores. As modernidades tero como objetivo evitar que a falta de gua e de energia, frequentes na alta temporada, prejudiquem os condminos.

    O prdio ter captao de gua da chuva, energia solar e um sistema que ir captar e tratar o esgoto, adianta. De acordo com Douglas, du-rante uma reunio informal com o prefeito e lideranas do municpio, foi mencionado que at junho as datas para a realizao das audincias p-blicas para discutir o plano diretor com a populao j es-tariam agendadas. Aps o trmino do plano di-retor em torno de seis meses conseguimos finalizar o pro-jeto do empreendimento e dar inicio as obras, finaliza.

    Ocorreu nesta semana a se-gunda etapa das reunies para elaborao do Plano de Desen-volvimento de Araquari, que faz parte do programa Gesto Municipal para a Nova Eco-nomia, idealizado por meio da Secretaria do Desenvolvi-mento Econmico Sustentvel (SDS) e realizado pelo Centro de Liderana Pblica (CLP), de So Paulo.Durante dois dias, encontros foram sero divididos em trs eixos temticos. Oportuni-dades para empresas de todos os tamanhos, Setor Primrio Estruturado e Integrao e Qualidade de Vida. Os temas foram debatidos em grupos de trabalho, com o objetivo da elaborao conjunta do Plano de Desenvolvimento de Araquari para os prximos 15 anos.Desde que Araquari aderiu ao programa em outubro 2013,

    prefeito, vice e gestores do municpio esto sendo capa-citados pelo CLP. Na primeira etapa do treinamento foi ela-borado um diagnstico sobre o atual cenrio socioeconmi-co de Araquari e levantado as vocaes do municpio e desa-fios a serem enfrentados.Programa Gesto Municipal para a Nova EconomiaPrograma Gesto Municipal para a Nova Economia tem como objetivo estimular o

    desenvolvimento econmi-co sustentvel dos munic-pios catarinenses, por meio do aumento da capacidade de investimento, qualificao dos servios e dos servidores pblicos e melhoria da gesto para questes estratgicas da economia catarinense. Alm de Araquari, outros seis mu-nicpios catarinenses tambm aderiram ao programa.

    Prefeitura realiza segunda etapa para elaborao do Plano de Desenvolvimento de Araquari

    AdvogadoAmlcar Matheus Passos e-mail: amapa_@hotmail.com

    Com a deciso de atualizar o Plano Diretor da cidade de Barra Velha, parece-me, com o objetivo principal de tornar vi-vel a construo de edifcios de alto padro na praia do Ta-buleiro, conforme amplamen-te divulgado, creio chegada a hora da verdade, em relao ao potencial de nossa cidade. a promessa do progresso chegando e enchendo a cida-de de concreto e asfalto, que so necessrios, claro, para que o povo deixe de pisar na lama e possa ter uma cidade que cresce aos olhos de todos. Empregos, ento, aparecem em abundncia diariamente, ainda que falte a capacitao da mo-de-obra. O comrcio aquecido e a onda de ann-cios de invaso de trabalha-dores vindos de outras regies levam os aluguis de casas e at de pequenos quartos para alm do racional. Dinheiro atrai dinheiro, diz a mxima capitalista.Creio estarem dourando a p-lula mais que o necessrio, uma vez que a realidade ou-tra. As coisas no acontecem instantaneamente. H neces-sidade de preparo, de estudos, de planejamento e do plantio da boa semente. No porque existem locais adequados para construes suntuosas que elas devem acontecer. mui-to comum vermos as pessoas fazerem suas escolhas sem pensar nas consequncias que elas traro. Para muitos, e talvez para ns mesmos, o que vale na hora da escolha o prazer imediato e a vantagem que se obter, esquecendo que escolhas erradas normal-mente trazem consequncias trgicas.Temos de admitir que nossa infraestrutura est abaixo do sofrvel. Saneamento bsico, sade, meio ambiente, edu-cao, segurana, bombeiros, fiscalizao sanitria etc., no correspondem s necessida-des da populao. Compar-tilho a preocupao do prof. Cludio Alexandre de Barros, demonstrada em entrevista na edio n 42 do Voz do Ita-pocu. Partilhar necessidades no bom para nenhuma das partes. chegada, sim, a hora de a ci-dade ser repensada. preciso que o desenvolvimento chegue junto com o progresso, trazen-do melhores condies de vida

    para a populao, humanizan-do a urbe. No correto que nos acostumemos a uma vida que pouco tem de vida. necessrio que o governo municipal tome a deciso po-ltica de priorizar a cultura e o saneamento como meio de promover a humanizao da cidade e das pessoas. Mais do que nunca, funda-mental, urgente repensar a cidade, cobrando com desas-sombro os governos estadual e federal, no tocante s neces-sidades e direitos que a cidade possui.Por outro lado, preocupante a enquete realizada com os Vereadores uma vez que sem qualquer dado concreto, sem qualquer estudo de viabilida-de, apenas com a sugesto de uma grande empresa, j exista a deciso favorvel de por todas as formas precipitada - aprovao da alterao suge-rida.H necessidade de se estar alerta uma vez que as ligaes entre empreiteiras, construto-ras, grandes empresas enfim, e as autoridades que adminis-tram as cidades so, muitas vezes, questionveis. o que denunciam com frequncia os Tribunais de Contas e o Minis-trio Pblico. necessrio que o Poder Pblico e a sociedade faam uma anlise a fim de que se perceba que no h progresso por meio de aes malficas e inconscientes que colocam em risco a natureza e a pr-pria espcie humana, e que os impactos ambientais podero se tornar irreversveis e com propores catastrficas. Os exemplos negativos esto nossa vista.Se Barra Velha quiser colher os frutos de desenvolvimen-to e progresso deve plantar a boa semente do planejamen-to e organizao atravs da infraestrutura. A colheita vem depois, pode demorar algum tempo, mas vir. preciso repensar a cidade. Sem excluses, de corao e mente desarmados, num imenso e intenso mutiro, sem ranos polticos, mas, com a conscincia de que, a cada dia, a cidade perde a sua identida-de e que, uma vez consolidada essa perda de identidade, po-deremos ser uma cidade to pobre que s ter dinheiro.

    ARTIGO DO LEITOR

    H TEMPO PARA TUDO: TEMPO DE PLANTAR E TEMPO DE COLHER

    Engenheiro contou ao Voz do Itapocu mais informaes sobre o projetoFoto: internet

    Foto: Prefeitura de Araquari

  • 7GERALSbado, 15 de maro de 2014.

    CLASSIFICADOS

    IMVEIS VECULOS EMPREGOS

    ENVIE SUAS OFERTAS PARA CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BROU LIGUE 3456 1194

    ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca de Araquari / Vara nicaRua Antnio Ramos Alvin, 500, Centro - CEP 89.245-000, Araquari - SC - E-mail: araquari.unica@tjsc.jus.brJuza de Direito: Nayana Scherer Chefe de Cartrio e.e.: Dbora Bastos do Rego

    EDITAL DE CITAO - USUCAPIO - RUS INSCRITOS EM LUGAR INCERTO E EVENTUAIS INTERESSADOS - COM PRAZO DE 30 DIASUsucapio n 103.13.001410-0Autor: Celio Dalcanale e outro

    Citando(a)(s): Rus em lugar incerto e eventuais interessados (CPC, art. 942, c/c art. 232, inc. IV). Descrio do(s) Bem(ns): Terreno medindo 18.573,83 m (dezoito mil, quinhentos e setenta e trs me-tros e oitenta e nove decmetros quadrados), com permetro de 696,90 metros, localizado no lado es-querdo da estrada municipal denominada Estrada Geral da Barra, distante aproximadamente 400,00 metros do quilmetro 74 (setenta e quatro) da BR 101, fazendo as seguintes confrontaes: a poligonal tem incio no marco 0-PP, situado na cerca que faz divisa com a estrada municipal, segue com azimute de 1880851SO, e percorre 57,54 metros por cerca que faz divisa com a estrada municipal at o marco 1, segue com azimute de 1622838 SE e percorre 202,06 metros por cerca que faz divisa com terras de Otlia de Amorim Silveira, at o marco 2, segue com o azimute de 1181641 SE e percorre 75,60 metros por uma vara que faz divisa com terras de ASSENTAMENTO JUSTINA BRAZEVISKI, at o marco 3, segue com azimute de 3463219 NO e percorre 25,06 metros por cerca que faz divisa com terras de SILVIO GOLDERENO DOS SANTOS, at o marco 5, segue com o azimute de 3502546 NO e percorre 33,34 metros por cerca que faz divisa com terras SILVIO GOLDERENO DOS SANTOS e JOS BUENO DA SILVA, at o marco 6, segue com azimute de 2714044 NO e percorre 41,97 metros por cerca que faz divisa com terras de LINO JOO DE MIRANDA JNIOR, at o marco 0-PP, onde teve inicio essa descrio. Prazo Fixado para Resposta: 30 dias. Por intermdio do presente, a(s) pessoa(s) acima identificada(s), atualmente em local incerto ou no sabido, bem como seu(s) cnjuge(s), se casada(o)(s) for(em), confrontante(s) e aos eventuais interessados que , fica(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem como CITADA(S) para responder(em) ao, querendo, no lapso de tempo supra mencionado, contado do transcurso do prazo deste edital.

    ADVERTNCIA: No sendo contestada a ao no prazo marcado, presumir-se-o aceitos como ver-dadeiros os fatos articulados pelo autor na petio inicial (art. 285, c/c art. 319 do CPC). E, para que chegue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual ser afixado no local de costume e publicado 1 vez(es), com intervalo de 0 dias na forma da lei.

    Araquari (SC), 24 de fevereiro de 2014.

    Assunto em alta nas ltimas semana por conta da possvel alterao do plano diretor para a construo de prdios na orla de Barra Velha, a praia do Ta-buleiro tambm motivou um lei-tor do Voz do Itapocu a sugerir modificaes na avenida Beira--mar. Ao invs de concreto, Ro-drigo Silveira quer mais rvores na orla da praia.Por e-mail, Silveira entrou em contato com o jornal para su-gerir o plantio de mais rvores nativas na orla entre as praias Central e do Tabuleiro, assim como nos registros fotogrficos das dcadas de 1970 e 1980, os quais tornavam a praia mui-to mais agradvel e bonita. Aps o contato de Rodrigo, o jornal conversou com o secre-trio de Planejamento de Barra Velha, Guilherme Cani, que ex-plicou o que a prefeitura pre-tende realizar na regio. Em um primeiro momento, a ideia expandir o calado acessvel at o fim da praia, contou Cani.Sobre o plantio de rvores na orla, o secretrio disse que no

    h um plano nesse sentido. No entanto, Cani afirmou que exis-te o interesse de uma empresa na revitalizao de parte da re-gio do Tabuleiro. At o momento, no foi apre-sentado o projeto. Estamos esperando mais informaes. No entanto, Cani lembra que a prefeitura j tomou algumas providncias em relao ao Ta-buleiro. Foram instaladas as ciclo-faixas e houve a mudana da posio do estacionamento. Essa ltima era uma reclama-o recente dos moradores, em razo das festas que estava

    acontecendo na Beira-Mar e in-comodavam os vizinhos, disse o secretrio.Outro tpico levantado por Ri-cardo uma reforma do Porto dos Pescadores, na praia Cen-tral. Falta organizao e limpe-za, afirma o leitor. Cani ante-cipa que a prefeitura pretende fazer modificaes no local. Est em andamento o projeto para a melhora da estrutura do porto que, alm de ampli--lo, vai melhorar a limpeza e criar um lugar adequado para a venda dos peixes, explica o secretrio.

    Leitor sugere o plantio de rvores na orla de Barra Velha

    Quinta dos AorianosVende-se casa com dois pa-vimentos, em fase de aca-bamento, com dois quartos, banheiro, uma sute master e demais dependncias amplas. Em terreno de 566,67m. Rua do Porto a 100 metros da pon-te Pnsil. Preo bem baixo do padro. Ligue (47) 8436 6962 / 8826 5256 / 8474 1040.

    Quinta dos AorianosVende-se um lote de 17,00 X 25,50m na Rua D. Joo Sex-to. Com preo muito bom. Tra-tar pelos telefones (47) 8436 6962 / 8826 5256 / 8474 1040.

    Barra VelhaVendo Fusca 1300LAno 1975, bege. 60 mil Km, ori-ginal.Segundo dono.Telefone para contato: 3456 1194

    FK Auto Center- Revises peridicas- Balanceamento e geometria- Baterias - Suspenso-Troca de leo - Correia dentada - Freios - Insulfilm e acessriosRua: Deogrcio de Oliveira, n123 bairro So Joo - Itaja -Telefone: 3083-4818

    Sistema Nacional de Empregos (SINE) Cidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456-3884E-mail: sine@barravelha.sc.gov.brVagas disponveis Cozinheira Aux. de limpeza Promotor(a) de vendasAux. de padeiroAtendente de padaria

    Os interessados devero compa-recer no SINE com os documen-tos (CPF e RG) e a carteira de tra-balho. Para a vaga de operador de caixa necessrio ter o en-sino mdio completo, as demais vagas o ensino fundamental completo.

    Grupo Labor HumanoTelefone: 3433 3362

    ANALISTA DE RHExperincia na funo.

    ASSISTENTE FINANCEIROExperincia em rotinas financei-ras.

    ESTGIO EM PEDAGOGIACursando o superior na rea.

    ANALISTAS DE PROJETOS E PRO-CESSOSExperincia na rea de desenvol-vimento de projetos.

    ANALISTA DIMENSIONALSuperior completo, com experin-cia.

    AUXILIAR DE PROJETISTATcnico completo. Conhecimento em Auto Cad e Solid Works.

    AUXILIAR TCNICONecessrio CNH B.

    TCNICO EM ELETRNICACurso tcnico em eletrnica ou eltrica.

    TCNICO DE MANUTENOCurso superior e experincia.

    TCNICO EM PLSTICOSTcnico completo, experincia com injetora.

    TCNICO EM QUMICAExperincia na rea galvnica, estanhagem e eletroltica.

    TCNICO EM SEGURANA DO TRABALHOCom experincia.

    TCNICO EM TELECOMUNICA-ESExperincia com cabeamento es-truturado, rede eltrica e teleco-municaes.

    COMERCIAL

    AUXILIAR DE VENDASExperincia com emisso de pe-dido de venda, oramentos e ps--vendas.

    ATENDENTEPara trabalhar em restaurante.

    BALCONISTANo requer experincia.

    CONSULTOR DE VENDASExperincia na rea de seguran-a. CONSULTOR DE VENDASCom experincia em cmera de monitoramento.

    REPRESENTANTE COMERCIALExperincia em vendas com pro-dutos para materiais de constru-o.

    LDER DE TURNO DE ACABAMEN-TOExperincia na rea txtil, setor de Rama.

    AJUDANTE DE MONTAGEMDisponibilidade para viagem.

  • 8 GERAL Sbado, 15 de maro de 2014.

    Bancada da oposio na Cmara de Barra Velha investiga situao de advogado que atua em duas prefeituras

    A duas semanas a coordena-doria Municipal de Proteo e Defesa do Consumidor de Barra Velha (PROCON) tro-cou o seu coordenador. De janeiro de 2013 a maro deste ano, o rgo esteve sob o co-mando de Antonioni Lucas Costa Magalhes. Ele conta que desenvolveu dezenas de aes, como a criao do setor de Educao ao Consumidor, estudos e Ppesquisas de preos dos produtos bsicos, fiscali-zao, capacitao do quadro de servidores atravs de cursos ministrados pela Escola Nacio-nal de Defesa do Consumidor (ENDC).Com a ajuda da imprensa de-mos mais um passo em dire-o a implementao de uma poltica municipal de defesa do consumidor concreta e eficien-te em Barra Velha, destaca An-tonioni em nota de despedida enviada a imprensa. Segundo ele, foi criado o Con-

    selho Municipal de Proteo e Defesa do Consumidor (CON-DECON), que tem como ob-jetivo atuar na formulao de estratgias e diretrizes para a poltica municipal de defesa do consumidor, e o Fundo Muni-cipal de Proteo e Defesa do Consumidor (FMDC), para receber recursos destinados ao desenvolvimento de aes e servios de proteo e defesa dos direitos dos consumidores.Antonioni tambm ressalta entre as atividades que desen-volveu ao longo de mais de um ano de trabalho, o lanamento da Operao Vero 2013 e a fiscalizao das agncias ban-crias e instituies financei-ras do municpio. O foco desta ao era constatar quais das referidas instituies estavam efetivamente cumprindo a Lei Municipal Ordinria n. 876, de 28 de maio de 2009, que tor-na obrigatria a instalao de banheiros, bebedouros dgua

    e assentos nas agncias ban-crias, postos de atendimento bancrio e instituies finan-ceiras.O coordenador destaca ain-da que no meio online foram disponibilizados ferramentas para consulta de atendimen-tos a populao, divulgao do curso virtual para o jovem consumidor e a adeso a CIP eletrnica. Este projeto da Se-cretaria Nacional do Consumi-dor (SENACON) consiste num instrumento que permite ao fornecedor ser informado ele-tronicamente sobre o procedi-mento instaurado pelo Procon, bem como se manifestar pelo mesmo. Foi feito bastante coisa, mas h muito por fazer ainda. Acre-dito que a nova coordenadora dar continuidade ao trabalho realizado e implementar pro-gramas ainda melhores. Ela tem competncia para isso, acredita.

    Balano: Ex-coordenador do Procon de Barra Velha destaca aes realizadas enquanto esteve a frente do rgo

    Os vereadores da oposio da Cmara de Barra Velha esto investigando a situao do ad-vogado James Marcio Gomes, que trabalha nas prefeituras de Barra Velha e de Araquari. Os edis querem apurar se h uma incompatibilidade de hor-rios na atuao nos dois mu-nicpios, o que indicaria que Gomes no est cumprindo como deveria seu horrio em Barra Velha. O parlamentar Claudionir Ar-bigaus, o Pulga, solicitou na ltima sesso da Casa Legis-lativa, atravs de requerimen-to, os relatrios da atuao de Gomes na prefeitura. O verea-dor afirma que, antes de entrar com qualquer ao no caso, a bancada opositora pretende

    analisar os dados fornecidos pelo Executivo. J temos algum material em mo, mas vamos analisar com cuidado antes de nos manifes-tar, declarou. O que nos inte-ressa, no momento, a imora-lidade: o fato de ser marido da secretria de Administrao e advogado pessoal do prefeito. Isso pode at ser legal, mas imoral, conclui Pulga.Na ltima tera-feira, dia 11, a secretria de administrao do municpio, Ana Carolina Lucena Cravo Gomes, compa-receu sesso da Cmara para dar explicaes sobre o caso. De acordo com a secretria, a denncia falaciosa e denigre jurdica e moralmente a sua imagem e a de sua famlia.

    De acordo com a denncia, este funcionrio no estaria trabalhando por estar servin-do, juntamente, prefeitura de Araquari. Fica difcil para mim, como secretria, falar em defesa do servidor, mas uma coisa muito grave essa mentira que esto colocando, destacou.O advogado pblico pode trabalhar em duas administra-es desde que haja compati-bilidade de horrio, continua Gomes, que tambm advo-gada. Ana Carolina concluiu que tem fiscalizado o trabalho do servidor. O servidor no re-cebeu nenhum tipo de bene-fcio da prefeitura e eu nunca o beneficiei particularmente,

    nem com dirias, com valores e muito menos na fiscalizao de seu trabalho. Inclusive, fui quem mais cobrou do traba-lho dele justamente por ter esse vnculo matrimonial. Por fim, a secretria afirmou que os valores de salrio que tm sido divulgados na im-prensa e nas redes sociais so falaciosos e que a folha de pa-gamento do funcionrio no condiz com o que estava cir-culando.

    Entenda o casoEm entrevista ao Voz do Ita-pocu, o presidente do Sindi-cato dos Trabalhadores do Servio Pblico de Barra Ve-lha, Jossias Coutinho, afirmou que a situao do advogado

    irregular. Segundo Coutinho, James deveria cumprir oito horas dirias como tcnico de nvel superior, mas devido a sua atuao em Araquari, es-taria trabalhando um tempo inferior em Barra Velha. Entretanto, a prefeitura ex-pediu uma nota assegurando a regularidade de Gomes no exerccio de suas funes. Se-gundo a prefeitura, o servidor deve cumprir 20 horas sema-nais, o que equivale a qua-tro horas por dia. Ainda de acordo com a administrao municipal, a funo de Go-mes vinculada a procuradoria geral no requer carto ponto por estar diretamente ligada a atividades externas.

    Apesar do trmino da tempo-rada de vero, com as praias da cidade recebendo movimento apenas nos finais de semana, o grande volume de lixo nas lixeiras da orla de Barra Velha tem preocupado o secretrio de Obras, Carlos Alberto da Silva, o Tinho. Segundo ele, os moradores esto usando as lixeiras para depositarem seus lixos domsticos. As lixeiras no so respeita-das. As pessoas colocam lixo domstico nelas. Essas lixeiras no servem para isso. Tem pre-ocupado muito a gente. No fim da temporada, no era pra es-sas lixeiras encheram. Mesmo assim, elas continuam enchen-do, diz o secretrio.Sobre o trabalho de limpeza das praias durante a tempora-da, Tinho destaca que a cola-borao dos funcionrios foi essencial. Temos um efetivo reduzido, mas os funcionrios

    aceitaram trabalhar em hor-rios alternativos. Eles comea-vam de madrugada, por volta das 4h, e atuavam at as 11h, esclareceu Carlos. O quadro de funcionrios composto por 15 profissionais, sendo que nove trabalharam na praia Central e no Tabuleiro e seis em Itajuba. Seria timo se pudssemos manter mais funcionrios: eles poderiam recolher parte do lixo durante o dia e reduzir o trabalho no-turno, explicou o secretrio. Carlos acredita que a quanti-dade de lixo gerada nesse vero foi maior que o do ltimo ano. Esse ano a quantidade de lixo aumentou bastante em relao ao ano passado, principalmen-te no ano novo: a virada deu o triplo de lixo do ano passado. S da praa, tiramos um cami-nho cheio de lixo, concluiu o secretrio.

    Moradores depositam lixo domstico nas lixeiras das praias, reclama secret-rio de Obras de Barra Velha

  • O prefeito de So Joo do Ita-peri, Rovni Delmonego, esteve em Florianpolis na ltima semana para a assina-tura do convnio de repasse de cerca R$1,5 milho do Go-verno do Estado, atravs do Fundo de Apoio aos Munic-pios (Fundam). O recurso ser dividido entre a compra de veculos para a prefeitura e o calamento de vias da cidade. O encontro na capital contou com a participao do gover-nador Raimundo Colombo.Segundo Delmonego, o re-curso ser repassado ao mu-nicpio atravs do Banco Re-gional do Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que responsvel por avaliar os projetos e liberar a verba para as prefeituras. O BRDE fica-r com uma porcentagem de cada repasse. O projeto para a aquisio de veculos j foi aprovado e nos prximos dias a prefeitura deve iniciar o pro-cesso licitatrio.Com R$627 mil sero adqui-

    ridos duas vans para a sade (uma delas adaptada como ambulncia), uma van para a secretaria de Educao usar no transporte de alunos da Apae e quatro carros para a se-cretaria de Sade. Alm disso, o recurso ser utilizado para a compra de um tanque de gua para caminho pipa, que ser instalado em um caminho da prefeitura, e uma prancha para transporte de equipa-mentos em caminho. Estamos entre os 92 muni-cpios que j conseguiram aprovar o primeiro projeto e j esto recebendo o recurso do BRDE. Acredito que na nos-sa regio, nenhum outro mu-nicpio j esteja recebendo a verba do Fundam, comenta o prefeito. A inteno de Rovni que algum dos veculos seja entregue no aniversrio da ci-dade, no dia 29. Ns sabemos que temos uma srie de prazos para cumprir, mas estamos trabalhando para dar celeridade neste processo

    de licitao para dar este pre-sente no dia do aniversrio da cidade, acrescenta. O restante do recurso, que fi-car na faixa de R$629 mil, ser usado para o calamen-to de vias da cidade. Esta-mos desenvolvendo o projeto ainda para definir quais ruas sero beneficiadas, comenta

    Rovni. Caminho da secretaria de AgriculturaSe os veculos adquiridos com os recursos do Fundam difi-cilmente sero entregues no dia do aniversrio da cidade, o prefeito Rovni Delmone-go pretende apresentar para a populao outra aquisio re-

    cente do municpio em parce-ria com o Governo do Estado. J est no ptio da prefeitura o caminho 270 com cabine, comprado com R$180 mil da secretaria estadual de Agricul-tura e contrapartida de R$60 mil do municpio.

    9GERALSbado, 15 de maro de 2014.

    So Joo do Itaperi assina convnio com o Governo do Estado de cerca de R$1,5 milhoLicitao para aquisio de veculos deve ser aberta nos prximos dias

    Regio Metropolitana de Joinville Aniversrio da cidadeUma semana antes de assinar o convnio do Fundam, o prefeito Rovni Delmonego esteve em Florianpolis para uma reunio com o secretrio da Casa Civil do Estado, Nelson Antnio Serpa, para tratar da criao da Regio Metropolitana de Joinville. A proposta, que partiu do deputado estadual Darci de Matos, visa abranger os inte-grantes das associaes de municpios Amvali e Amunesc.Recentemente foi aprovada a criao da regio Metropolitana de Florianpolis e ns fomos pe-dir celeridade no processo da regio de Joinville. Hoje o PIB do Norte do Estado cresce por ano o dobro da mdia estadual e nacional, por isso a criao da regio Metropolitana muito impor-tante para o nosso desenvolvimento, acrescen-ta Rovni.

    O prximo passo ser uma reunio com as as-sociaes. Segundo Delmonego, que atualmente vice-presidente da Amvali, a maior vantagem da regio Metropolitana a possibilidade de re-ceber recursos do Governo Federal para investi-mentos em nvel regional, como na infraestrutura de rodovias. Sobre a possibilidade de um parque industrial em So Joo do Itaperi, Rovni pretende retornar a capital com um grupo de empresrios, para pedir apoio do Governo do Estado para a aquisio de terras. Com R$2 milhes ns conseguiramos adquirir uma rea da Comfloresta para a criao deste parque industrial. H vrias empresas que-rendo se instalar aqui. Nossa localizao muito boa, perto de portos e aeroportos, finaliza.

    H duas semanas de So Joo do Itaperi completar 22 anos de emancipao poltica, a prefeitura j tem praticamente certa a programao do evento de comemorao de anivers-rio do municpio, no sbado, dia 29. Segundo Rovni, um carreteiro ser oferecido gra-tuitamente para a populao, incluindo tambm distribuio de chopp. As atividades come-aro pela manh e durante a tarde ocorre um baile, o acesso

    tambm ser gratuito. Um parque com brinquedos para as crianas e a rodada do campeonato municipal de futebol suo tambm esto na programao. Nos outros anos ns fazamos um evento maior, com shows e cobrana de in-gresso, o que dificultava a parti-cipao da populao. Desde o ano passado estamos fazendo diferente. Queremos fazer algo que seja exclusivo para o nosso povo, explica o prefeito.

    O Conselho de Desenvolvimen-to Regional (CDR) do Norte do Estado esteve reunido na lti-ma quinta-feira, dia 13, para abrir o calendrio de encontros do ano, na sede da prpria SDR de Joinville. Nesta primeira reu-nio, foram aprovados os plei-tos de trs municpios, totali-zando cerca de R$1 milho. Para a recuperao de estra-das no pavimentadas, Ara-quari deve receber R$ 240 mil e So Joo do Itaperi R$ 250

    mil, respectivamente. Garuva foi a outra cidade contemplada, com cerca de R$500 mil em projetos.Todos os pedidos de apoio fi-nanceiro esto cadastrados no portal SCtransferncias e possuem verbas garantidas pe-las setoriais. Os projetos foram inseridos no Sistema Integrado de Planejamento e Gesto Fis-cal (SIGEF), com incluso no or-amento de cada pasta. O CDR composto por prefei-

    tos, presidentes de Cmaras de Vereadores, representantes do Governo do Estado e da so-ciedade civil das oito cidades de abrangncia da Regional de Joinville. Participaram ainda do encontro deputados estaduais, vice-prefeitos, vereadores e demais autoridades da regio. A prxima reunio ser no dia 11 de abril, em So Francisco do Sul.

    Conselho de Desenvolvimento Regional aprova R$490 mil para Araquari e So Joo do Itaperi

    Foto: SDR

  • 10POLTICASbado, 15 de maro de 2014.

    Cmara de Vereadores de Balnerio Barra do Sul abre inscries para contratar serventes

    Governador assina projeto de lei para empreendedores individuais e microempresas

    PT deixa a base de apoio do governo de Balnerio Piarras

    Iniciou na sexta-feira, dia 14, e segue at tera-feira, dia 25, as inscries para o Processo Se-letivo Simplificado, da Cma-ra de Vereadores de Balnerio Barra do Sul. Os interessados em concorrer as duas vagas de servente, devero preencher aos seguintes requisitos: en-sino fundamental completo; conhecimento em servios de limpeza e manuteno de am-bientes internos e externos e disponibilidade de horrio. A

    carga horria ser de 40 horas semanais e o salrio ser de R$ 688,40.As inscries sero realizadas na secretaria da Cmara Mu-nicipal, na Avenida So Fran-cisco do Sul, n. 800, Centro, das 13h30 s 17h30. O can-didato dever preencher uma ficha que ser protocalada na secretaria, juntamente com todos os documentos origi-nais e fotocpias legveis que comprovem o declarado na

    respectiva ficha de inscrio. No sero cobradas taxas de inscries.ProvaA prova ser realizada no dia 13 de abril, das 9h s 12h, na Escola de Educao Bsica Dom Gregrio Warmeling, na Avenida So Francisco do Sul, s/n, no Centro. Esta etapa ser de carter classificatrio e eliminatrio. A prova escrita ser composta por 30 questes objetivas e subjetivas.

    O governador Raimundo Co-lombo assinou na ltima tera--feira, 11, em Florianpolis, o projeto da lei complementar que institui o Estatuto Estadual dos Empreendedores Individu-ais (EIs) e das Micro e Peque-nas Empresas (MPEs). A lei foi encaminhada para a aprovao da Assembleia Legislativa. O ato de assinatura foi durante o evento da Caravana da Simpli-ficao, que est sendo reali-zado em todos os estados pelo ministro-chefe da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Gui-lherme Afif Domingos. Colombo explica que a lei, se aprovada, vai ajudar ainda mais Santa Catarina, que um Esta-do empreendedor. Somos uma

    referncia nacional em micro-empresa. Este o nosso mode-lo. O projeto de lei que estamos encaminhando hoje um gran-de ganho, na modernizao das pequenas empresas, no apoio, suporte e na simplifica-o da burocracia. Tambm ir contribuir na fiscalizao das linhas de financiamento e na qualificao da mo de obra. um aperfeioamento de todo o sistema j existente, disse.O secretrio de Desenvolvimen-to Econmico Sustentvel, Pau-lo Bornhausen salientou que, se aprovada, a lei vai fazer com que as empresas tenham van-tagem diferenciada e que vai criar um ambiente ainda mais favorvel de micro e pequenas

    empresas e empreendedores individuais no Estado. Isso vai fazer com que Santa Catarina seja um dos primeiros estados a ter essa legislao e que as empresas tenham, aqui, o seu lugar.O texto do projeto de lei foi aprovado por unanimidade na ltima reunio do Frum Permanente Estadual das Mi-croempresas, Empresas de Pequeno Porte e dos Microem-preendedores Individuais de Santa Catarina (Fempe/SC) e tem como pontos de destaque o tratamento diferenciado para EIs e MPEs e a preferncia nas compras governamentais.

    O Partido dos Trabalhadores (PT) est fora da base alia-da do governo municipal de Balnerio Piarras. O comu-nicado foi feito em nota emi-tida neste sbado, dia 8, pelo presidente municipal do PT, Ricardo Pilati. Segundo ele, uma assembleia deliberou, por unanimidade, retirar o apoio ao governo do prefeito Leonel Jos Martins. Na nota o pre-sidente do partido, justificou: A deciso resulta da quebra de compromissos do gover-no municipal, descumprindo propostas assumidas no per-odo eleitoral. De acordo com o documen-to, o partido no ter mais representantes em nenhuma secretaria, passando a figurar apenas no Poder Legislativo. Diante da quebra de confian-a, e do desrespeito aos nossos militantes e eleitores, o Parti-do dos Trabalhadores decide

    no levar adiante sua participa-o no governo empossado em janeiro de 2013. Nossa presena institucional se reservar a ativi-dade parlamen-tar de nossos ve-readores eleitos, porta-vozes das ideias, propostas e expectativas de nossos militan-tes, simpatizantes e da comu-nidade de Balnerio Piarras.O partido conta com dois vereadores na Cmara nesta legislatura, Antonio Luiz Be-duschi e Oswaldo Moreira da Silva Jnior. Segundo o PT, os parlamentares e militantes no assumiro uma postura radical nem de revanchismo poltico contra a prefeitura da cidade.

    Como orientamos princpios ticos do partido, a ao da bancada petista na Cmara de Vereadores e a posio do partido diante das medidas do governo municipal levaro sempre em conta o interesse maior da comunidade, a ti-ca e a lisura no trato da coisa pblica e o compromisso com o progresso econmico com-binado ao desenvolvimento

    humano, diz a nota. De acordo com o vereador Be-duschi, o Nico, o partido no ser nem oposio, nem situa-o do atual governo. Vamos votar nos projetos que sejam bons para o municpio. Vamos votar e trabalhar pelo cresci-mento da cidade, explica. A sada do PT da base de go-verno tambm culminou na sada do secretrio de Assis-tncia Social, Slvio Fernando Bastos Alves, j que o chefe da pasta era indicado pelo PT. No fazemos mais parte da base aliada, por este motivo no teremos nenhuma pasta no governo. No temos mais motivos para termos uma se-cretaria, destacou o vereador Nico.

    Prefeito responde carta do PTAtravs da assessoria de im-prensa da prefeitura, o prefei-

    to Leonel Martins respondeu s acusaes do Partido dos Trabalhadores, expostas em carta assinada pelo presidente do diretrio municipal.Foi uma deciso poltica do PT, que ns temos de respei-tar, j que foi tomada pela sua executiva, destacou o prefeito. Para Martins, o cargo de se-cretrio de Assistncia Social foi o piv da sada do partido da base do governo. Um fato que ocorreu foi que o partido solicitou a mudana de secretrio, onde no tenho a obrigao de aceitar a indi-cao de apenas um nome que o partido deliberar. O partido tem de me oferecer opes, j que a Secretaria de Assistncia Social uma das principais do nosso governo e o respal-do das aes desta secretaria recair sobre a imagem do go-verno municipal e no do par-tido que indicou o secretrio.

    O Ministrio Pblico (MP) do municpio de Balnerio Piar-ras solicitou a documentao relativa ao aumento do IPTU na cidade, aprovado no final do ano passado pela Cma-ra de Vereadores. De acordo com o promotor Luis Felipe de Oliveira Czesnat, o MP re-cebeu algumas reclamaes de moradores que contestavam o aumento. O inqurito foi instaurado porque as pessoas considera-ram abusivo o reajuste e no entenderam o processo que levou a ele, afirmou Luis. O promotor disse tambm que

    as investigaes seguiro dois caminhos. Estamos averi-guando em duas linhas: se est dentro da legalidade, res-peitando as alquotas e todo o processo legal do IPTU, e de que forma foi realizada a ava-liao dos imveis, explicou.Mas o Czesnat alerta que, caso o processo esteja de acordo com a Lei, a prefeitura tem o direito de reajustar o imposto. Prefeito pode sim aumentar o IPTU. Se no houver irregu-laridades, legal e est dentro dos poderes da prefeitura. Se forem respeitadas as diretri-zes, est dentro Lei, ressaltou.

    Depois que o Partido Progres-sista (PP) teve um mandado de segurana negado pela justia para invalidar o aumento de IPTU, foi a vez da Associao de Moradores do Bairro Santo Antnio entrar com uma ao contra a prefeitura contestan-do o aumento do imposto. As-sim como a ao do PP, o pro-cesso da Associao tem como advogado Florisvaldo Diniz. O Voz do Itapocu entrou em contato com o escritrio de Diniz, mas foi informado que

    o doutor estava em viagem.O mandado do PP foi negado porque a justia entendeu que o partido no poderia entrar com uma ao de interesse coletivo em nome da comuni-dade. At o fechamento desta edio, no havia nenhuma deciso da justia com relao ao processo da Associao. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, o go-verno municipal sequer havia recebido a notificao do pro-cesso na ltima semana.

    Ministrio Pblico de Balnerio Piar-ras investiga aumento do IPTU

    Associao de Moradores entrou com ao contra o IPTU

  • O final de semana de carna-val deste ano no sair nunca mais da memria da famlia da proprietria de duas pada-rias no bairro Itajuba, em Bar-ra Velha. Os comrcios dela, que ficam nas duas principais avenidas do bairro, foram as-saltados entre sexta-feira e s-bado. Em um deles, os bandi-dos levaram cerca de R$6 mil, que seria usado para o paga-mento de funcionrios. Depois de sofrer com a cri-minalidade, a vtima procu-rou o jornal para pedir mais segurana em Itajuba. Preci-samos de mais segurana no bairro, preciso fazer alguma coisa para parar os assaltan-tes. Uma vizinha minha teve a casa invadida, eles levaram at os mveis dela, reclama a empresria, que mora h dois anos no bairro.De acordo com o comandante da polcia militar de Barra Ve-lha, Leandro Geraldino Scha-ppo, a polcia acompanhou os dois casos envolvendo a em-presria, mas no conseguiu encontrar os assaltantes. Em um deles eu fui no local, ns conseguimos com uma cme-ra de segurana de um posto ver que eles estavam em uma moto, mas no foram identifi-cados, conta. Segundo o comandante Scha-

    ppo, uma viatura destinada a fazer a segurana daquela re-gio da cidade. De acordo com ele, casos de assaltos no bairro e na cidade de forma geral so cclicos. Geralmente uma quadrilha que est na cidade praticando assaltos, que ficam at serem presos ou irem para outra cidade, comenta. O policial no descarta a pos-sibilidade de que a empresria tenha sido vtima de um ex--funcionrio ou alguma pes-soa que conhecia a rotina da famlia e dos comrcios, j que ambos foram assaltados. Ela chegou a ver o livro com cer-ca de 200 fotos de assaltantes fichados pela polcia, mas no identificou nenhum deles.A vtima acredita que os dois assaltos tenham sido prati-cados pelo mesmo trio. No primeiro, eles estavam enca-puzados e no segundo de cara limpa, mas as caractersticas fsicas eram as mesmas. No

    ataque mais violento, por volta das 22h de sbado, os bandi-dos renderam o marido dela, e pegaram eletrnicos como notebook e cmera fotogrfi-ca, alm dos documentos da famlia. Por azar eu decidi fazer o pa-gamento dos funcionrios no dia seguinte, ento eles leva-ram o dinheiro que estava na padaria, cerca de R$6 mil. Eu estava com toda a minha fa-mlia na padaria quando eles chegaram, relembra. No outro assalto, os bandidos levaram cerca de R$400,00 do caixa da outra padaria. Os dois casos foram registrados na polcia civil, que est investigando a autoria dos crimes.Novo nmeroA polcia militar de Barra Ve-lha tem um novo nmero de telefone na administrao: 3481 2180. J a emergncia segue sendo o 190.

    11SEGURANA PBLICASbado, 15 de maro de 2014.

    A Polcia Rodoviria Federal (PRF) de Barra Velha apreendeu na madrugada da ltima segunda-feira, dia 10, 100 quilos de maco-nha em um Vectra que furou o bloqueio da unidade policial na BR-101. Segundo a polcia, o motorista tentou fugir pela mar-ginal da rodovia, mas bateu o veculo e escapou a p por um ma-tagal. O veculo tinha registro de furto e estava com placa adulte-rada.O caso ocorreu pouco depois da meia noite, na segunda-feira. O motorista do Vectra no obedeceu a ordem de parada dos policiais e tentou fugir pela marginal. A PRF iniciou ento uma perseguio, mas o carro bateu em um terreno inclinado na altura de So Joo do Itaperi. O motorista conseguiu fugir do alcance dos policiais. A droga estava no porta malas do carro, dividida em pacotes. A polcia apurou que o veculo havia sido roubado no Rio Grande do Sul e estava com placa falsa do Paran. Pelas anotaes encon-tradas no veculo, os policiais acreditam que a droga vinha de Foz do Iguau.

    A polcia civil de Araquari realizou nesta semana a priso de trs pessoas envolvidas no assassinato do taxista Miguel Ramos Mar-tins, de 51 anos, na madrugada do dia 3, na rua Pacfico Pereira, no bairro Itinga, em Araquari. Martins foi morto com 25 facadas pelas costas por no ter cerca de R$70 para dar de troco aps re-ceber uma nota de R$100,00. Segundo a polcia, Damio da Silva Santos Lago, 23 anos, assumiu ser o autor das facadas.Junto com ele, Daniela da Silva Santos Lago, 21 anos, irm de Da-mio, e Camila Alves da Veiga, 22 anos, tambm tiveram a priso temporria decretada. Uma adolescente de 17 anos deps e foi liberada aps assinar um termo circunstanciado. As trs pessoas estariam com o autor das facadas no txi. Damio ser indiciado por homicdio qualificado por motivo ftil.As quatro pessoas estariam em uma festa na avenida Juscelino Kubitschek, em Joinville, e de l seguiram de txi at o bairro Flo-resta, onde entraram no veculo de Martins. Damio j tinha pas-sagem por roubo no Maranho. Apenas os documentos de Miguel foram levados pelos autores do crime.

    Uma operao da polcia civil prendeu em Balnerio Piarras no ltimo domingo, dia 9, Luis Alberto Krieck, conhecido como Ale-mozinho, 26 anos, que estava foragido do presdio de Joinville desde outubro do ano passado. Ele cumpria pena de 35 anos por furto e roubo. Com ele, a polcia prendeu Douglas Bonanoni, 25, que no tinha passagem pela polcia. Krieck acusado de integrar a faco criminosa Primeiro Grupo da Capital (PGC). Segundo a polcia, Luis Alberto e Douglas estavam hospedados em uma pousada de Balnerio Piarras e estariam cometendo as-saltos na regio. Na quinta-feira os policiais foram at o local, mas o foragido conseguiu escapar. No domingo, ele foi preso. Alemo-zinho e Douglas estavam em uma lan house quando receberam a ordem de priso. Krieck tinha uma pistola nove milmetros e usava uma identidade falsa com nome de Tiago da Silva. J Douglas foi preso por portar um pente com 15 munies para a pistola. O foragido da justia assumiu ter realizado um assalto em Penha na noite de domingo. A investigao para prender novamente Luis Alberto comeou logo depois que ele fugiu do presdio e foi coordenada pela polcia civil de Blumenau. O homem suspeito de realizar quatro assaltos no final do ano passado na cidade do Vale do Itaja e acusado de estuprar uma das vtimas.

    Polcia Rodoviria Federal apreende 100 quilos de maconha em Barra Velha

    Polcia prende suspeitos do assassinato de taxistas a facadas, em Araquari

    Assaltante condenado a 35 anos de priso encontrado em Balnerio Piarras

    Aps sofrer dois assaltos seguidos, empresria de Itajuba pede mais segurana

    Foto: PRF

    Foto: Polcia FederalA Polcia Federal deflagrou na ltima semana a operao Homens ao Mar, que desar-ticulou em Balnerio Piarras e Penha um esquema de fal-sificao de documentos para as trabalhadores martimos atuarem em empresas de pes-ca e relacionadas a extrao de petrleo e gs natural. A polcia cumpriu seis manda-dos de busca e apreenso nas duas cidades. Duas pessoas de Penha foram levadas at a delegacia de Itaja para prestar depoimento e depois foram li-beradas. Na operao foram recolhi-dos materiais relacionados a atividade, como 20 certifica-dos, trs carteiras falsas e um selo pra autenticar documen-tos federais. Segundo a polcia, os falsificadores produziam

    carteiras de pescas e certifi-cados de cursos para pessoas sem a devida qualificao ou preparo concorrerem a cargos de altos salrios, que chegam at a R$15 mil por ms.A investigao j dura dois anos e comeou em Maca, no Rio de Janeiro, onde os pri-meiros documentos falsos fo-ram identificados. Em Maca, surgiu a informao de que os documentos eram produzidos no litoral Norte Catarinense.

    Segundo a polcia, os clientes do esquema chegavam a pagar R$3 mil para terem os docu-mentos. As falsificaes tam-bm foram identificadas no Esprito Santo. Foram dois mandados cum-pridos em Balnerio Piarras e quatro em Penha. A polcia deve prosseguir na investi-gao e no informou quais pessoas sero indiciadas pelo crime.

    Polcia Federal desarticula esquema de falsificao de documentos em Penha e Balnerio Piarras

  • Os resduos e a prpria ma-tria-prima que servem de base para os produtos das in-dstrias ARXO vo servir de base para a inspirao dos dez artistas internacionais que co-meam no dia 17 de maro a esculpir ao vivo suas obras de arte, durante o 1 Simpsio Internacional de Esculturas Instituto ARXO, evento cria-do e financiado pela empresa. O ateli onde os escultores vo trabalhar ser montado nas prprias instalaes da matriz das indstrias, em Balnerio Piarras.O simpsio conta com a parti-cipao de artistas renomados de trs pases da rea de atu-ao da empresa: Brasil, Uru-guai e Argentina. O evento tem coordenao do escultor Jorge Schrder e curadoria da arte-educadora Ane Fernan-des. Alm dos artistas, colabo-radores experientes da ARXO e alunos indicados pelo pro-fessor das turmas prticas do curso de solda do Pronatec (uma parceria entre ARXO, Senai, Sesi, prefeitura de Bal-nerio Piarras e Governo Federal), atuaro como auxi-liares no processo de criao das obras.A primeira edio do simp-sio ter a presena dos esculto-res argentinos Nestor Vildoza, Carina Fabaro, Rodolfo Soria, Eduardo Raul Waxemberg, Luiz Daniel Bernardi e Eduar-do Ledantes; o uruguaio Die-go Santurio; e os brasileiros

    Pita Camargo e Kiko Cervi. O escultor chileno radicado no Brasil Hugo Pagani, residente em Balnerio Piarras, o ar-tista convidado. Paralelamente, a prefeitura organizar a exposio Di-logos Latinos, com peas de Pagani e do artista plstico Eduardo Rosa, alm de peque-nas esculturas e maquetes dos artistas participantes do sim-psio, no centro cultural da cidade, com abertura prevista para o dia 17 de maro.O artista plstico, Jorge Schr-der, organizador geral do sim-psio, explica que pelo que conhece de seminrios para produo de esculturas rea-lizados ao redor do mundo, essa a primeira vez que uma empresa assina uma proposta desta natureza. No Brasil com certeza a pri-meira vez e se ocorre em ou-tras partes do mundo no so muito divulgadas, destaca. A ARXO est acreditando em um projeto que vai deixar fru-tos tanto para a empresa como para Balnerio Piarras e para a cultura de Santa Catarina e do Brasil, enfatiza.Os artistas que participaro do seminrio foram escolhi-dos a partir do histrico e do projeto apresentado. Con-forme Jorge, o contato destes artistas produzindo dentro da empresa tambm inusitado. a primeira vez que eu vejo uma empresa ceder um espa-o do seu complexo industrial

    para ser instalado e realizado algo deste sentido, destaca. Como reunir artistas da Amrica Latina, o seminrio deve conquistar reconheci-mento universal, podendo se tornar um atrativo inclusive para a Organizao das Na-es Unidas para a Educao, a Cincia e a Cultura (Unes-co), que uma grande interes-sada em promover a difuso da arte em todos os sentidos.Ane Fernandes, curadora do evento, explica que a realiza-o do Simpsio Internacio-nal de Esculturas mostra a viso dos empreendedores da ARXO, que esto pensando alm do seu quintal. uma ao que vai agregar valor cul-tural empresa, explica. Con-forme Ane, pode-se dizer que essa ao uma iniciativa de alquimia que vai transformar

    em beleza a matria bruta.Paralelo criao das es-culturas ocorrero oficinas, workshops e visitas monito-radas no Instituto e empresa ARXO. O objetivo aproxi-mar os colaboradores da lin-guagem das artes, fazendo com que a organizao estti-ca, o senso de beleza e a criati-vidade passem gradativamen-te a integrar o dia a dia de cada um, trazendo mais qualidade no resultado e motivao equipe. Alm disso, ser feito uma es-pcie de dirio de bordo do processo criativo sob a pers-pectiva dos jovens atendidos pelo Programa Florescer, do Instituto ARXO. A ideia que durante o perodo de realiza-o do simpsio, a ARXO e o Instituto sejam bero de cria-es estticas e discusses que

    estimulem o senso crtico, for-mao e desenvolvimento de todos os envolvidos.Uma parceria entre a empre-sa e a Universidade do Vale do Itaja (Univali) tambm ir promover o I Frum Institu-to ARXO sobre Arte, Criao e Inovao, no auditrio da Univali, no dia 25 de maro. A proposta fomentar o debate em torno do tema, com a in-terao entre Jorge Schrder, Ane Fernandes, um represen-tante da ARXO e a professora da Univali, Olinda Sschauffert. As obras produzidas no sim-psio comporo uma expo-sio itinerante que chegar primeiramente aos gramados do campus de Itaja como uma forma de homenagear os 50 anos de ensino da Univali. Uma das obras ser doada universidade.

    12CULTURASbado, 15 de maro de 2014.Matria-prima da ARXO vai inspirar 10 escultores da Amrica Latina a partir desta segunda-feira

    Foto: William Pereira

    Temos queijo de cabra.

  • 13CULTURASbado, 15 de maro de 2014.Livro infanto-juvenil sobre a pesca da tainha lanado em Barra Velha

    Aconteceu ontem em Barra Velha, o lanamento do livro infanto-juvenil A Saga da Tainha Nina, do autor Argeu Vanz, com ilustraes de San-dro Silva Chaves. O evento, que fruto de uma parceria entre a Fundao Municipal de Turismo, Esporte e Cultura (Fumtec) e a Editora Univali, ocorreu no Centro de Edu-cao de Jovens e Adultos, no bairro So Cristvo. O livro trata das aventuras de Nina, uma tainha que nasceu no litoral catarinense. Alter-nando fico com informa-es cientficas, o livro procura apresentar, em uma linguagem simples, o ciclo de vida da es-pcie, a importncia da cultura da pesca artesanal e a necessi-

    dade da preservao ambien-tal.O autor, de 47 anos, nasceu no Rio Grande do Sul, mas atual-mente mora em Brusque. Ele mestre em Oceanografia e escreveu o livro com a inten-o de incentivar o contato das crianas com a cultura da pes-ca artesanal. No livro, retratamos a pesca da tainha, que uma atividade cultural catarinense. Como uma prtica cultural, gostaria de conversar com as crianas a respeito disso, diz Argeu. Para ele, a preservao da pesca da tainha deve ser incentivada desde a infncia. Depois que as crianas crescem, acabam perdendo o interesse se no tiverem tido contato com essa

    cultura antes, afirmou.Argeu ainda falou sobre o pro-cesso de criao da obra. Eu escrevi o livro em umas 10 noi-tes. O livro infantil tem duas partes: o texto e as ilustraes. A eu conheci o Sandro Cha-ves, que teve excelentes idias. Depois, procurei a editora Uni-vali, que trabalha com livros infantis. Eles tambm podem divulgar com maior intensi-dade esse livro, explicou. O livro tambm tem outro apelo: ele pode ser utilizado nas salas de aula, concluiu Argeu.O livro ser vendido pelo va-lor de R$7 e mais informaes podem ser obtidas na Fumtec, pelo telefone: 3446 1231.

    Nascido em Barra Velha, na regio da conhecida Laranjeiras, perto do Rio do Peixe, nosso escolhido da semana em Esquinas da Histria tem uma vida li-gada ao trabalho e famlia. Nascido em 1928, Jos Cipriano Berlim trabalhou durante muitos anos na localidade onde nasceu e cresceu, sempre ligado ao ser-vio no campo. Apaixonou-se por Mara Angioletti, que posteriormente, tornou-se sua namora-da e esposa, e acrescentou o Berlim ao nome. A partir da unio do casal, o chefe da famlia passou a trabalhar nas terras do sogro Antnio da Costa que mui-tos conheceram como Nico Paraguai. O trabalho no interior foi abandonado quando Nico Paraguai decidiu vender to-das as suas terras no interior e investir no centro de Barra Velha. A transferncia da famlia deu origem a um dos bairros mais conhecidos do municpio: a Vila Paraguai. A respeito do bairro, algo inusitado en-volvendo sua histria a localizao. O crescimento industrial que atingiu Barra Velha a partir da dcada de 90 forou o deslocamento do bairro em direo ao Posto Maiochi. As primeiras casas do lo-

    cal foram compradas e posteriormente demolidas para dar origem ao primeiro grande investimento industrial barra--velhense, a Cebrace. Exatamente onde temos a indstria de vidro, tnhamos as casas mais antigas do bairro, que quase desapareceu. Do casamento de Jos e Mara, nasce-ram 8 crianas, sendo 6 meninas e 2 meninos que ficavam sob os cuidados da me. Com tantas crianas era impossvel sair de casa para trabalhar fora, cabia ento ao pai o trabalho para o sustento de todos. Ele nunca teve medo do batente: acorda-va cedo para dar conta do servio, que no era pouco. Durante sua vida foi cor-tador de cana, trabalhou como guardio do Hotel Candeias, atuou tambm na Prefeitura de Barra Velha, primeiramente na manuteno e conservao das ruas, praas e avenidas, e finalmente, j pr-ximo da aposentadoria, foi jardineiro da extinta escola da Vila Paraguai. O filho lembra com carinho o comporta-mento e o exemplo deixado pelo pai. Re-lata que a pacincia era uma das suas mais destacadas virtudes. Preferia per-der algo a entrar em atrito com vizinhos,

    parentes, amigos ou conhecidos. Orgu-lhava-se de no ter colocado os ps na porta de uma delegacia e recomendava o mesmo para os descendentes. Reco-mendava que tudo o que fosse comprado fosse pago em dia, e que os filhos fossem educados e respeitosos com os outros.De origem catlica, Jos deixou o catoli-cismo e teve seu batismo na Assembleia de Deus, para onde levou toda a famlia. Viveu como evanglico mais de 20 anos de sua vida. E assim ocorre com todos os filhos e descendentes. Frequentava a igreja localizada no bairro do Tabulei-ro, e l era muito respeitado. Se vivo es-tivesse, estaria muito feliz, pois um dos filhos se tornou Pastor, e um dos netos j Presbtero na congregao evanglica. Com Mara viveu mais de 40 anos. E o filho destaca o relacionamento dos dois como aquele de casais moda antiga. De cumplicidade, respeito e dilogo. En-tretanto, uma doena afetou o pulmo de Jos e acabou levando-o embora. O hbito do fumo, iniciado quando ainda era um menino o acompanhou at a vida adulta, e mesmo abandonando o cigar-ro tempos depois de ser batizado, j era tarde demais, a sade j estava compro-

    metida. Foi levado pelo filho a Curitiba, onde per-maneceu 8 dias internado, mas nada mais poderia ser feito. Jos Cipriano Ber-lim morre aos 66 anos de idade. A partir de 1994, ano da morte do esposo, Mara passa a assumir sozinha a famlia, algo que faz com muita sabedoria. Ela pde acompanhar o crescimento dos netos e bisnetos at o ano passado, quando tam-bm descansou. O patriarca e a matriarca se foram, mas os exemplos ficaram. Os ensinamentos so repassados de gerao em gerao, que tem inclusive um de seus membros entre os legisladores da cidade. A fam-lia no tem dvida de que a eleio do representante dos Berlim na Cmara Marciel Berlim se deu muito pelo peso do sobrenome de respeito, aliado, cla-ro, aos mritos pessoais do jovem vere-ador. Jos d nome a uma das ruas do bairro Icara, localizada no final da bonita ave-nida. A homenagem serve de lembrana e enaltece a vida de trabalho e exemplos deste pai de famlia.

    Fonte: Vanildo Jos Berlim

    Esquinas da HistriaProfessora e historiadora Angelita Borba de Souza e-mail: angelitaborba@hotmail.com Jos Cipriano Berlim O respeito e o carter em primeiro lugar

    Balnerio Piarras abre na segunda-feira inscries para Encontro de AmigosA partir de segunda-feira, 17 de maro, a secretaria de Turismo de Balnerio Piarras abre as inscries para o 8 Encontro de Amigos, que acontece no dia 27 de abril. Neste ano, o evento acontece na Avenida Jos Temstocles de Macedo, a Beira Mar, das 10 s 18 horas. As inscries devem ser feitas na sede da Secretaria de Turismo, localizada na Casa do Turista, at o dia 11 de abril.As barracas padronizadas podem ser alugadas ao valor de R$ 250,00 cada, com espao de 5 x 5 metros e p-direito de 3,5 metros. Este valor inclui a montagem e desmontagem da estru-tura e deve ser pago no ato da inscrio. O grupo dever, ainda, informar o tipo de alimentao que ser preparado, a necessida-de ou no do uso de pontos de energia eltrica e se haver som mecnico ou ao vivo. A localizao das barracas ser definida por sorteio.Os grupos que contarem com as barracas prprias podem us--las e no precisam pagar a taxa de locao, desde que preen-cham os critrios de padronizao e com aprovao prvia pela Secretaria de Turismo, neste caso, ficando o grupo responsvel pela montagem e desmontagem das barracas dentro do prazo estipulado no regulamento, disponvel para download no site da prefeitura: www.picarras.sc.gov.br.

  • VARIEDADES Sbado, 15 de maro de 2014.

    Familia, lar, sentimentos e vida pessoal so temas enfa-tizados hoje, nativo de ries. Hora de ter uma perspectiva mais ampla sobre os assun-tos domsticos, familiares e emocionais.

    ries

    HORSCOPO

    TouroBoas oportunidades de aprendizado e de contato. Favorecimento para estudos e viagens. Compartilhe o que voc pensa. Abra a mentali-dade. Aproxime distncias. Quebre barreiras.

    GmeosBenefcios financeiros, prin-cipalmente em negcios que envolvem a famlia. Aumento na confiana em relao ex-presso de suas habilidades e valorizao de seus talentos.

    CncerLua e Jpiter conjuntos em seu signo simbolizam favore-cimento emocional e familiar. Momento em que pode har-monizar de modo mais posi-tivo as questes pessoais e profissionais.

    Aceite os ensinamentos re-lacionados a questes que envolvem a famlia e os sen-timentos. O apoio da f e de uma viso mais ampla dos acontecimentos ajuda voc a superar desafios.

    Leo VirgemExpanso nas amizades e no envolvimento com grupos e com projetos coletivos. Evite excesso de expectativas, mas no deixe de acreditar no po-tencial do que feito coletiva-mente.

    LibraMomento favorvel para o crescimento profissional e para questes domsticas. Progresso associado a se en-volver emocionalmente com o que faz. Desejo de fazer mais.

    EscorpioEspiritualidade, cultura, co-nhecimento e viagens es-to favorecidas, escorpiano. Oportunidades de expandir os seus horizontes e de ir mais longe do que se encon-trava anteriormente.

    Dia importante para as ques-tes familiares e financeiras, sagitariano. Um ciclo pode estar findando e acontecendo em meio a grandes transfor-maes internas.

    Sagitrio CapricrnioUm dia favorvel aos rela-cionamentos, onde tende a haver maior cumplicidade. Cuidado com expectativas exageradas em relao s outras pessoas, capricornia-no.

    AqurioDia que enfatiza a sade, o trabalho e as questes fami-liares, aquariano. A expres-so de talentos criativos est favorecida. E a conscincia da influncia das emoes sobre a sade.

    PeixesIncio de semana em que o afeto, a sensibilidade e a emoo esto enfatizadas. Cuidado com a tendncia a exageros emocionais, que provem de carncia e de in-fantilidade.

    Amanteigados com recheio

    GASTRONOMIA

    Ingredientes

    MODA E SADEVestido com tnis

    LOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1581 (12/03)

    14 - 15 - 25 - 30 - 31 - 34Prximo sorteio: 15/03 (hoje) Prmio Estimado: R$7.000.000,00

    LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04848 (12/03)1 prmio - n 61.032 - R$250.000,002 prmio - n 08.229 - R$16.300,003 prmio - n 96.379 - R$16.000,00 4 prmio - n 35.446 - R$15.800,005 prmio - n 25.691 - R$15.223,00

    CURIOSIDADEDia Mundial do Consumidor

    14

    Os vestidos e tnis so peas que no combinam frequen-temente. No geral, usamos vestidos com saltos, sandlias e at rasteirinhas. Nesta edi-o vamos mostrar que essa combinao ganhou fora nos ltimos anos. Por isso, se est buscando um look moderno, relax e bem casual, nada me-lhor que combinar seu vestido favorito com um lindo par de tnis. Leve em conta o estilo do ves-tido e sua texturaEncontrar os tnis perfeitos para seu vestido depende mui-to do estilo da pea e tambm da poca do ano. Como esta-mos no vero use vestido com tecidos leves. A melhor opo um tnis tambm com tecido e acabamento leve, como lona. No inverno uma boa opo um vestido de l e um tnis de couro.

    O Dia Mundial do Consumi-dor uma data celebrada no dia 15 de maro, e foi criada para proteger e lembrar sempre dos direitos do consumidor, no apenas para eles mas tam-bm para as empresas e pases.

    OrigemO Dia Mundial do Consumi-dor teve origem em um dis-curso feito em 15 de maro

    de 1962 pelo ento presidente dos Estados Unidos John Ke-nnedy ao Congresso america-no. Naquele dia, ele expressou sua viso sobre os direitos dos consumidores: Por defini-o, a palavra consumidor diz respeito a todos ns. Ela esta-belece um grupo econmico amplo que afeta e afetado por quase toda deciso econmi-ca pblica ou privada. E que,

    estranhamente, o nico gru-po importante, cujas opinies raramente so consideradas. Foi a primeira vez que o tema foi discutido formalmente no mundo. A data foi oficializa 21 anos depois, em 1983.

    - 17 colheres (sopa) de acar- 6 xcaras (ch) de farinha de trigo- 2 1/2 xcaras (ch) de manteiga- 1 pote de geleia de mo-rango (320 g)

    Dica: use geleia de out-ros sabores e cortadores diferentes. Asse o corao menor que sobrou e guarde.

    1. Aquea o forno a 180C. 2. Em uma superfcie lisa, coloque a farinha de trigo e o acar. 3. Acrescente a manteiga no centro e, com o auxlio de uma esptula, misture tudo. Com as mos, amasse at ficar bem homogneo. 4. Abra a massa na espessu-ra de 2 milmetros. Com um cortador no formato de cora-o, recorte os biscoitos. 5. Separe a metade dos co-raes obtidos e vaze com

    Modo de preparo

    um cortador menor do mes-mo formato. 6. Em uma assadeira sem untar, distribua os biscoitos sem sobrep-los. 7. Asse-os no forno a 180C durante 20 minutos. Retire e espere esfriar. 8. Passe a geleia nos cora-es inteiros. 9. Sobreponha os vazados e depois, com a ajuda de um saco de confeitar, complete o recheio com a geleia.

    Dicas- Se voc mais discreta, v nas peas lisas. Use o tnis para acender vestidos bsicos ou invista numa dupla monocro-mtica. - Quer combinar o tnis com aquele vestido estampado? Na dvida, escolha uma cor da parte de cima e leve-a para os ps.- Tnis com estampas e apli-caes funcionam sper tam-bm. Caso role aquele medo de pesar, aposte nos vestidos lisos.

    Cool!- Para as fs de cano alto, o ideal escolher uma parte de cima mais curta - assim voc no corre o risco de achatar a silhueta. As sobreposies com camisas deixam o look menini-nha ainda mais street. - Muitas garotas ainda so re-sistentes, mas a verdade que os tnis esportivos saram da academia nesta temporada. Eles quebram a fofurice de vestidos bem fofinhos e ficam incrveis.

  • 15#SOCIALSbado, 15 de maro de 2014.

    ANIVERSRIOSDA SEMANA

    AGENDA#Parabns

    22 de maroParabns Selma Soares

    pelo seu aniversrio. Muita sade e anos

    de vida. Felicidades!

    22 de maroNesta edio o parabns especial do jornal vai para a colunista Angelita Borba. Muita sade e sucesso. Felicidades!

    #Balnerio Piarras Prefeitura15/03 - Arte na Rua, com a artista Marli Bohn, prximo ao Molhe Central (Centro)

    Challenge Rock Cafe15/03 - Camaleo Rob (estreia)

    Bali Hai15/03 - Confraternizao s para elas no aniversrio Giro Urbano ( a partir das 21h)15/03 - Aniversrio 6 anos Giro Urbano (a partir das 23h)

    #Ginsio

    A 1 Igreja do Evangelho Quadran-gular de Barra Velha, comemora com muita alegria neste ms de maro o aniversrio de 25 anos de ministrio e os 13 anos de de-dicao a obra do senhor nesta cidade, do nosso querido Pastor Sergio Renato Correia.Queremos neste espao declarar

    nossa gratido a Deus pela vida deste profeta, a quem ele esco-lheu para cumprir seus propsitos nesta terra. Obrigado pelo zelo, amor e dedi-cao, por ser um exemplo de f, temor e obedincia. Queremos honra-lo, e declarar que seja sobre sua vida toda sor-

    te de bno, milagres e maravi-lhas de Deus!

    Parabns!Pelos 25 anos de dedicao a obra do senhor. 1 IEQ Barra Velha / Maro 2014

    BEM NA FOTOJubileu de prata

    Bailo do Silva15/03 -Banda Indexo - Mulher free at meia noite ( a partir das 23h)16/03 - Tarde Danante: gua Nativa ( a partir das 16h)

    #Penha

    15 de maroFeliz aniversrio Anderson Moreira. Parabens!

  • 16 ESPORTE Sbado, 15 de maro de 2014.

    O Joinville segue sem ven-cer no quadrangular final do Campeonato Catarinense de futebol. Em trs partidas dis-putadas, o JEC soma trs em-pates, dois deles jogando den-tro de casa. O ltimo empate foi na quarta-feira, quando o Joinville recebeu o Figueiren-se na Arena e ficou no 1 a 1. O resultado obriga o JEC a bus-car pelo menos um ponto em Florianpolis neste domingo, s 18h30, contra o mesmo Fi-gueirense.Na quarta-feira o JEC chegou a estar na frente do marcador com Jael, em belo chute de fora da rea. Mas ainda no primei-ro tempo, Nirlei de cabea em-patou para a equipe da capital. No segundo tempo, o Joinville por pouco no chegou ao se-gundo, mas a finalizao de Jael caprichosamente bateu na trave do goleiro Tiago Volpi. Com o empate, o JEC ficou na terceira posio do quadran-gular, com trs pontos. O Fi-gueira o lder com cinco. No outro jogo da rodada, o Cricima venceu o Metropo-

    litano com um gol de Paulo Baier, em total condio de impedimento, no Sul do Esta-do. Com isso, o Tigre assumiu a vice-liderana, com quatro pontos. O Metr o lanterna com dois pontos. No domin-go, Metropolitano e Cricima voltam a se enfrentar, s que em Blumenau. Ao fim do qua-drangular, os dois primeiros se classificam para a final da competio.

    Marclio Dias perde em casaJ no hexagonal que d uma vaga na Copa do Brasil, o Mar-clio Dias perdeu em casa para o Brusque por 2 a 1. Debaixo

    de forte chuva, o Marinhei-ro criou inmeras chances de gol, mas viu o adversrio ser mais eficiente nas finalizaes. Nos outros jogos da rodada, o Ava venceu aps cinco derro-tas seguidas no campeonato. A vtima foi o Juventus: 3 a 0 em Florianpolis. J o Atltico de Ibirama venceu a Chapeco-ense por 1 a 0 no Alto Vale.Na prxima rodada, tambm no domingo, o Marclio vai a Chapec enfrentar a equipe do Oeste em crise. O Brusque recebe o Ava e o Juventus en-frenta o Atltico, em Jaragu do Sul. Todas as partidas ini-ciam s 16h.

    Joinville empata com o Figueirense e se complica no Campeonato Catarinense

    As escolinhas esportivas, promovidas pela prefeitura de Balnerio Piarras atravs da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, ga-nharam duas novas modalidades: handebol e atletismo, nos dois noites. Lanadas h um ano com o objetivo de oferecer aos estu-dantes iniciao esportivas e incluso social, as escolinhas so realizadas durante a semana e tambm aos sbados.As escolinhas de handebol acontecem s segundas-feiras, das 14 s 17 horas, na escola Felicidade Pinto Figueredo, no bairro Conceio. s quartas-feiras, das 14 s 16 horas, as aulas so no ginsio Aurlio Solano de Macedo, no Centro. s sextas-feiras, das 17 s 19 horas, as aulas so no ginsio Vice-Prefeito Campolino Teixeira, o Figueiro, no bairro Nossa Senhora da Paz.A modalidade de atletismo um apoio da Secretaria ao projeto do professor Bruno Melo e acontece na escola Felicidade Pinto Figueredo.Alm do handebol e do atletismo, so disponibilizadas ainda as escolinhas de basquete feminino, futsal masculino e feminino, voleibol masculino e feminino, xadrez masculino e feminino, e o futebol masculino. As aulas de karat, que acontecem atualmente na escola Francisca Borba, foram ampliadas tambm para a aca-demia da Sade, na avenida Getlio Vargas.

    O ltimo final de semana foi de Tornei Aberto de Futevlei em Ara-quari. O evento, realizado pela Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, reuniu atletas amadores e profissionais no largo da Carioca, no centro da cidade. Ao todo, sete duplas disputaram o torneio e a premiao em di-nheiro oferecida pela organizao. O secretrio de Turismo, Pauli-no Srgio Travasso, prestigiou o evento e disse feliz com que viu. Projetos como este justifica todo nosso empenho em oferecer populao atividades que gerem bem-estar e sade.

    Novas modalidades nas escolinhas esportivas de Balnerio Piarras

    Torneio de futevlei movimentou Araquari no ltimo fim de semana

    Foto: www.jec.com.br