Jornal Voz do Itapocu - 21ª Edição - 21/09/2013

Download Jornal Voz do Itapocu - 21ª Edição - 21/09/2013

Post on 09-Mar-2016

231 views

Category:

Documents

10 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

21 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: http://www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

<ul><li><p>INVESTIMENTOEMPRESRIO APRESENTA PROJETO DE CONDOMNIO INDUSTRIAL DE R$70 MILHES EM ARAQUARI</p><p>BALNERIO BARRA DO SULAPS MOO DE AGRAVO DA CMARA, OBRAS DA CASAN SO EMBARGADAS</p><p>JORNAL</p><p>SBADO, 21 DE SETEMBRO DE 2013. ANO 1 - EDIO 021 - DISTRIBUIO GRATUITA</p><p>TEMPORADA DE VERO: ORLA DE BARRA VELHA NO TER MAIS QUIOSQUES NO CALADO </p><p>OS DIFERENTES PONTOS DE VISTA: COMERCIANTES DA ORLA SERO BENEFICIADOS. PROPRIETRIOS DOS QUIOSQUES RECLAMAM DE PERDA DOS INVESTIMENTOS FEITOS NO LTIMO VERO</p><p>Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio Piarras</p><p>Deciso foi tomada pelo prefeito Claudemir Matias e visa dar mais espao para os pedestres beira-mar</p><p>ACIDENTEMENINA ATROPELADA POR NIBUS ESCOLAR EM BARRA VELHA TEM FRATURA NA BACIA E NA PERNA</p><p>SKATEPREFEITURA PROMETE NOVO LOCAL PARA PISTA DE JOVENS NO CENTRO DE BARRA VELHA</p><p>PG 9</p><p>CULTURABALNERIO PIARRAS LANA CONCURSO FOTOGRFICO</p><p>PG 13</p><p>HANDEBOLMENINAS DE BARRA VELHA CONQUISTAM QUARTO LU-GAR EM JOGOS NACIONAIS</p><p>PG 10</p><p>PG 6</p><p>PG 5</p><p>PGs 4</p><p>PG 16</p></li><li><p>2 EDITORIAL Sbado, 21 de setembro de 2013.</p><p>Segurana pblicaAconteceu nesta semana na Cmara de Vereadores de Barra Velha um debate muito interessante a respeito da se-gurana pblica no municpio. Por convite da vereadora Lia da Banca, fizeram uso da pala-vra na sesso de tera-feira: a delegada de polcia civil, Tnia Harada, o comandante da polcia militar em Barra Velha, Leandro Geraldino Schappo, e o comandante da regio de Navegantes a Barra Velha, tenente coronel Marco Antnio Schappo.Os dois primeiros falaram das experincias e principalmente das dificuldades vividas no dia-</p><p>a-dia de combate ao crime no municpio. Os problemas so os mesmos da maioria das ci-dades de Santa Catarina. Falta de efetivo policial, falta de e-quipamentos e veculos e falta de remunerao a altura das dificuldades que a profisso </p><p>oferece. Tanto na polcia civil, quanto na militar, o ideal seria o dobro de efetivo para traba-lhar na cidade. Outro problema apontado pe-las autoridades da segurana </p><p>pblica no municpio a pre-cariedade do sistema prisional no Estado, que no disponi-biliza vagas o suficiente para </p><p>os presos em flagrante. A </p><p>delegada Tnia, por exemplo, apresentou dados alarmantes de pessoas que so presas por furtos, mas que ficam poucos </p><p>dias em recluso, por deciso da justia. O comandante Schappo destacou que mais de 200 pessoas j foram au-tuados em flagrante neste ano </p><p>em Barra Velha, mas a maioria segue cometendo delitos livre-mente.Por se tratar de uma cidade de veraneio, comum que mui-tas casas ficam vazias fora da </p><p>temporada, atraindo principal-mente usurios de drogas, que buscam em furtos objetos para trocar pelos entorpecentes. O bairro Itajuba um dos maiores focos deste tipo de crime. Segundo a delegada Tnia, 40% dos boletins de ocorrncia registrado na ci-dade vm desta regio. Em se tratando de Itajuba, inevitvel falar a importncia da sub delegacia no bairro, </p><p>mas a morosidade do Go-verno do Estado no apresen-tam uma previso de abertura deste espao. Como a populao pode agir? As autoridades destacam a importncia do registro de bo-letim de ocorrncia a cada fur-to sofrido. Um grande nmero de boletins de ocorrncia podero municiar as autori-dades para cobrar do alto es-calo da segurana do Estado. Se tornar passivo e aceitar os delitos como algo comum no a melhor sada. A criao de Conselhos de Se-gurana Comunitria (Conseg), para atuar ao lado das autori-dades na busca por solues, foi outra opo destacada na Cmara de Vereadores. Mo-radores do bairro Itajuba j esto se mobilizando, mas </p><p>importante que mais pessoas de outras regies tambm busquem se unir. Somente as-sim que a sociedade poder reverter o quadro de inse-gurana que vivemos atual-mente. </p><p>PREVISO DO TEMPOSBADO</p><p>Encoberto com chuva</p><p>(21/09)</p><p>MX: 19 MN: 14</p><p>DOMINGO (22/09)</p><p>MX: 17 MN: 15</p><p>SEGUNDA-FEIRA</p><p>Sol com chuva no incio do dia</p><p>(23/09)</p><p>MX: 18 MN: 14</p><p>Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da Epagri</p><p>EXPEDIENTE</p><p>Tiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-</p><p>ras, Barra Velha e So Joo do Itaperi</p><p>Reportagem Carolina Nunes</p><p>Alan Willian</p><p>DiagramaoGermana Souza</p><p>Edio Anderson Davi</p><p>Departamento Comercial Israel Voigt</p><p>DistribuioLucas de Oliveira</p><p>ColaboradoresAngelita Borba de Souza</p><p>Lgia Delazzeri R. BalbinottDaniela Censi</p><p>Marcos Zaleski de MatosVolnei Antnio de Souza</p><p>Claudia S. Prevedello Percival Teixeira</p><p>Jornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP </p><p>UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000</p><p>Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no </p><p>expressa, necessariamente, a opinio do jornal.</p><p>CONTATOS</p><p>(47) 3456 1194</p><p>Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.br</p><p>VEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.br</p><p>FACEBOOK</p><p>NOTCIAS DIRIAS DA NOSSA REGIO.</p><p>No leu as edies anteriores do Voz do Itapocu?</p><p>Acesse:www.issuu.com/vozdoitapocu e leia na ntegra a edio virtual do jornal, de forma interativa e prtica.</p><p>Encoberto com chuva</p><p>A regio costeira pode sofrer com alagamentos nos prximos dias devido combinao das fortes chuvas previstas com a mar astronmica de sizgia*. As preamares (mars altas) </p><p>entre sexta e tera-feira so de: 1,2m em Itaja; 1,7m em So Francisco do Sul; 1,3m em Florianpolis.Os valores de mars elevados dificultam o escoamento das guas das chuvas para o mar. </p><p>A partir da segunda-feira a chuva d uma trgua a Santa Catarina, porm o risco de alaga-mentos persiste nas regies costeira at tera-feira, dia 24. Isso porque o vento de sudeste (SE) continua atuando constantemente ao longo da costa e s para na quarta, favorecendo a melhora da situao.(*) Mar de sizgia acontece nas luas nova e cheia, provocando as mars mais elavadas do perodo, como tambm as mais baixas.</p></li><li><p> de nosso conhecimento que somos seres de energia e, as-sim sendo, nosso campo ener-gtico possui centros de captao e distribuio de en-ergia vital para o nosso corpo. Estes centros so conhecidos como chakras, uma palavra snscrita que significa roda, disco. Os chakras so sete pon-tos de energia localizados da base da coluna ao topo da ca-bea e so responsveis pelo equilbrio fsico e emocional.Imagine pequenos redemoi-nhos que regulam a entrada e a sada da energia do corpo, da fora que nos mantm vi-vos. Pense nos chakras como transformadores, da mesma forma que os transformadores de energia, dispostos nos postes de rede eltrica. A sua funo a mesma: receber a energia do universo, que che-ga com uma voltagem muito alta, equilibr-la e distribu-la para o corpo atravs dos nos-sos canais energticos, que so chamados de Ndis, num total de 72 mil canais de ener-gia.Quando os chakras esto em desequilbrio ficam girando desordenadamente, podendo trazer desequilbrios emocio-nais e at mesmo doenas. Por isso importante manter-mos os chakras em equilbrio, pois eles so centros de ener-gia eficientes na integrao do corpo, mente e esprito.1) Mldhra Chakra: conhecido como o chakra da base, localizado na base da coluna. Pulsa na cor vermelha e est relacionado com o tra-balho e estrutura de vida.2) Svdhithhna Chakra: o chakra sexual, localizado um pouco abaixo do umbigo. Sua cor laranja e est rela-cionado com os nossos rela-</p><p>cionamentos.3) Manipra Chakra: do plexo solar, localizado na regio do umbigo e da boca do estmago. Pulsa na cor amarela e est relacionado com as nossas emoes.4) Anhata Chakra: o chakra cardaco, localizado no meio do peito. Pulsa na cor verde e rege os sentimentos, o amor e a compaixo.5) Viuddha Chakra: lo-calizado na regio da gargan-ta. Sua cor azul e est rela-cionado com a capacidade de comunicao dos pensamen-tos e sentimentos. 6) j Chakra: locali-zado no espao entre as so-brancelhas. Sua cor ndigo e est associado com a morada da intuio.7) Sahasrra Chakra: o chakra da coroa, alm do topo da cabea. Este pulsa na cor violeta e est relacionado com a conexo divina, onde reside a realizao espiritual. Segundo a mdica Masa Misi-ara, a alimentao inadequa-da, estresse, sedentarismo, pensamentos negativos e con-flitos pessoais esto entre os fatores que podem desarmo-nizar esses pontos luminosos. A harmonizao destes cen-tros energticos pode ser feita a partir da prtica de yoga, dos exerccios respiratrios e da meditao.</p><p>YogaInstrutora de YogaLgia Delazzeri Rodrigues Balbinotti e-mail: ligiadelazzeri@yahoo.com.br</p><p>3GERALSbado, 21 de setembro de 2013.</p><p>Conhecendo os Chakras</p><p>Lmpadas fracas e ausncia de luz em alguns momentos. Est a atual situao da ilu-minao pblica na praia do Tabuleiro, em Barra Velha. O caso se tornou um problema que expe moradores vrios perigos, aumentado a sen-sao de insegurana entre as pessoas que utilizam o local diariamente para a prtica de caminhada, alm dos prprios moradores da regio. Dos 39 pontos, contando a partir da rua Gloy da Silva Faria, seis deles estavam apa-gados nesta semana. Ficando a responsabilidade do restante dos postes, com lmpadas fra-</p><p>cas, iluminar todo o calado. A noite aqui est um perigo-so, voc no sabe se tem al-gum escondido atrs de algu-ma rvore, est muito escuro. Por isso que eu estou fazendo as minhas caminhadas mais cedo, mais seguro, comenta a dona de casa Maria Apare-cida da Silva, 53 anos. Para Ronaldo Castilho, 47 anos, est faltando uma ati-tude da prefeitura, e espera que o governo municipal tome providencias e troque as lm-padas o mais rpido possvel porque, caso contrrio, acre-dita que as pessoas que usam este local vo deixar cada vez </p><p>mais essa rea de lazer. H pontos que esto muito escu-ros. Se alguma coisa no mu-dar, os moradores vo deixar de caminhar e aos poucos esse belo lugar vai ser esquecido, afirmou.De acordo com informaes do governo municipal, os ca-sos de iluminao pblica com problema devem ser relatados pelos moradores no balco de atendimento da prpria prefeitura para que a mesma acione a empresa terceirizada responsvel por efetuar os reparos.</p><p>Falta de iluminao na praia do Tabuleiro preocupa moradores de Barra VelhaFrequentadores reclamam da falta de atitude da prefeitura que pode acarre-tar na diminuio dos moradores que fazem caminhadas no local. </p><p>Prefeitura de Barra Velha assina ordem de servio para inicio de reformas em escola no bairro SertozinhoO prefeito de Barra Velha, Claudemir Matias, assinou na ltima semana a ordem de servio para o inicio da reforma da Escola Reunida Municipal Epifnio Manoel Ignacio, no bairro Sertozi-nho. As reformas, adaptaes e pinturas devero iniciar nesta prxima semana, sem prejudicar o andamento das atividades na escola. Grande </p><p>parte dos trabalhos sero re-alizados nos finais de sema-na, para que os alunos per-maneam estudando, explica o prefeito Claudemir Matias. A obra est orada em mais de R$98 mil. A empresa que venceu a licitao, Constru-tora Possamai, de So Jos, ir executar os servios de colo-cao de traves para futsal, o sistema hidrossanitrio dos </p><p>banheiros, alambrado para a quadra poliesportiva e ada-ptao com rampas para uso de pessoas com necessidades especiais. J a pintura ser re-feita em toda a escola, alm das faixas de demarcao da quadra poliesportiva. O prazo para finalizar estas melhorias de 30 a 60 dias. </p></li><li><p>4 GERAL Sbado, 21 de setembro de 2013</p><p>Orla de Barra Velha no ter quiosques na temporada deste ano</p><p>Moradores, veranistas e turis-tas que pretendem frequen-tar as praias de Barra Velha na temporada 2013/2014 no iro encontrar os quiosques que durante muitos anos fizeram parte da orla do mu-nicpio. A deciso foi tomada pela prefeitura, que consi-derou que estas instalaes atrapalhavam os pedestres no calado beira-mar. Por isso, o governo municipal no ir reconstru-las para o prximo vero, j que todos os qui-osques foram retirados aps a ltima temporada. De acordo com o prefeito de Barra Velha, Claudemir Ma-tias, apesar dos quiosques terem funcionado normal-mente at o ltimo vero, ele no ir autorizar a reativao destes comrcios. O objetivo facilitar a circulao das pes-</p><p>soas pelo calado. Quando as pessoas procuram Barra Velha, elas no escolhem aqui por ter quiosques na orla, mas sim por ter um calado ade-quado para caminhadas, para passear e andar de bicicleta, justifica. Alm disso, o prefeito diz que os produtos comercializados nesses pontos eram apenas bebidas, sorvetes e alimentos embalados. Nos quiosques no h ligao de gua, no h manipulao de alimento. Ningum vai perder o cama-rozinho pela falta de qui-osques, porque nunca foram produzidos nos quiosques, resalta Matias, rebatendo crti-cas recebidas por prejudicar a gastronomia beira-mar. Ele comentou tambm que os produtos vendidos nos ou-tros anos continuaro sendo </p><p>encontrados nas praias do municpio, mas dessa vez os ambulantes que iro oferecer, alm dos prprios restau-rantes instalados na orla.Para Talita Passos, 24 anos, </p><p>os quiosques eram usados como pontos de referncia, e sem eles ficar mais difcil se localizar, alm de encontrar produtos para consumir. Era tudo muito fcil, precisva-</p><p>mos de alguma coisa era s ir at o quiosque, agora vamos ter que esperar um ambulante passar na nossa frente. </p><p>Com a extino dos quiosques, comrcio da orla e ambulantes iro ganhar mais espao no vero</p><p>Mas h tambm que gostou da ideia, como o caso do senhor Fernando Pires Cor-reia, 38 anos. Nunca gostei desses quiosques no meio do calado, no era res-peitado o nosso espao de pedestre e tinham dias que a msica alta atrapalhava todo mundo, essa deciso ir agradar muita gente. Segundo o prefeito o som alto e o desentendimento com alguns ex-proprietrios, que no cumpriam as re-gras, tambm pesaram na escolha por no manter os quiosques. Estamos, desta </p><p>forma, favorecendo o co-mrcio que j est na orla, restaurantes e bares que tem estrutura para ter uma cozinha, servir um bom ali-mento, relata Matias. Quanto aos carrinhos que comercializam churros, gua de coco, refrigerantes e bebidas, frequentemente encontrados na orla da praia do Grant e do Tabuleiro, o prefeito disse que ainda est em anlise se eles tero permisso ou no para comercializar seus produtos nas praias. </p><p>Oportunidade para o comrcio localThiago T. Furutani, proprietrio do bar Samurai Snooker Pub, no bairro Itajuba, na temporada de vero 2012/2013 esteve frente de um dos quiosques que estavam na praia Central. Sobre a nova deciso da prefeitura, Thiago discorda. Quando eu conheci Barra Velha, ela me foi apresentada como uma cidade tursti-ca. Como que uma cidade considerada tu-rstica, pode no dar suporte aos turistas, cortando o pouco de atrativos que ainda poderamos oferecer? O turista vem no vero por causa das nossas praias. Como ser esse ano? Uma praia sem cadeira e guarda-sol, sem um lugar na beira da praia para tomar uma cerveja e comer um cama-ro?, questiona.O comerciante aponta outro problema que a falta dos quiosques ir ocasionar. Agora (os visitantes) tero que trazer tudo de </p><p>casa. Onde iro jogar o lixo? Pois antes eram os quiosques que limpavam e pa-gavam a taxa de lixo das l...</p></li></ul>