21ª Edição Nacional – Jornal Chico da Boleia

Download 21ª Edição Nacional – Jornal Chico da Boleia

Post on 07-Mar-2016

218 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • Distribuio Gratuita

    O JORNAL PARA O

    CAMINHONEIROAMIGO

    www.chicodaboleia.com.br

    Orgulho de ser caminhoneiro

    EDIO NACIONAL

    O piloto da Scuderia Iveco, Beto Mon-teiro, venceu a stima etapa do GP Au-rlio Batista Flix de Frmula Truck, em Crdoba.

    O novo programa de rdio Momento das Estradas comeou em 19 de agos-to, coincidentemente no mesmo dia em que a Rdio Cultura Municipal de Am-paro completou 35 anos de existncia.

    Em 2015 faremos uma Etapa da Frmula Truck

    no Mxico, confirma Neusa Navarro

    Ano 02 - Edio 21 - Setembro de 2013

    Beto Monteiro e Scuderia Iveco

    levantam trs trofus em Crdoba

    Pg. 12 e 13

    Pg. 3

    Pg. 10

    Pg. 4

    Programa Momento das

    Estradas completa seu pri-

    meiro ms de atividades

    Entre os dias 17 e 19 de setembro acon-teceu um evento mltiplo em So Pau-lo. Os pavilhes da Expo Center Norte foram palco de quatro grandes eventos sobre logstica e tecnologia em trans-porte que aconteceram simultaneamen-te.

    ISO

    9001

    Mltiplas Feiras aquecem mer-

    cado logstico em So Paulo

    Chico da Boleia e Neusa Navarro - Etapa de Caruaru da temporada 2013 - Foto: Larissa J. Riberti

  • O JORNAL DO AMIGO CAMINHONEIRO

    CHICO DA BOLEIA

    Primavera com Independncia.

    Nostalgia uma coisa muito seria e quando ela resolve invadir seus pensamentos no h como se livrar dela.Setembro me traz as lembranas dos bailes que existiam na mi-

    nha poca como, por exemplo, o Baile da Primavera, a eleio da Rainha da Primavera, entre outras coisas. Era um momento esperado para que tivsse-mos a oportunidade de paquerar aquela menina que ficamos de olho na hora da aula. Outra lembrana que me vem com setembro que com a proximidade do dia 7, ns membros da fanfarra ramos liberados das aulas para os ensaios. En-fim, boas lembranas que, relacionadas com o ano de 2013, me geram questio-namentos. Pergunto-me se os to famo-sos bailes deixaram de existir mesmo ou se por pura falta de tempo ou por ter outras prioridades no nos damos conta que eles ainda existem e simplesmente deixamos de frequent-los.J sobre a Independncia do Brasil te-mos um olhar mais critico sobre este as-sunto hoje em dia. Ser que nosso Brasil , de fato, Independente? Pergunta de difcil resposta, mesmo porque ela gera uma segunda pergunta: Independente de quem e do qu? O fato que no mundo globalizado segundo o capitalismo, as

    relaes so de dependncia econmica, social e cultural. Sendo assim, fica di-fcil imaginar outra realidade. Mas este assunto demorado e seria assunto de varias edies. Aproveito o gancho da Independncia para falar de um assunto que ainda est na ordem do dia que o fim da fami-gerada Carta Frete. Pasmem! Depois de uma conquista histrica tem gente querendo voltar escravido da carta frete! S pode ser piada de mau gosto e em funo disso vamos comear a tratar das diferenas entre o modelo informal do passado e o formal do presente nesta edio e tambm nas prximas.Outro assunto que vamos abordar nes-ta edio a importante entrevista com Neuza Navarro, Presidenta da Frmula Truck. Ela nos recebeu em sua sede na bela cidade de Santos para falar dos ru-mos da categoria e como sempre, gentil-mente nos deu um furo de reportagem. Em 2015 a Frmula Truck cravar sua bandeira em solo mexicano. Uma das principais emissoras do Mxico j ini-ciar as tratativas para transmitir em breve as prximas etapas da categoria para o pas mexicano. Isso muito im-portante, pois estamos levando para o mundo a competncia nacional e a ca-tegoria automobilstica mais popular da atualidade no Hemisfrio Sul.E por falar em Frmula Truck na ultima etapa do campeonato Sul-Americano ti-vemos uma corrida emocionante e aps

    Sede: Rua Jos Ravetta, 07 - Itapira-SP, CEP 13977-150 Fone:(19) 3843-5778Tiragem: 50.000 exemplares Nacional, 10.000 exemplares Baixa Mogiana e 10.000 exemplares Grande Ribeiro PretoDiretora-Presidente: Wanda JachetaDiretor Editorial: Chico da BoleiaEditor Responsvel: Chico da BoleiaCoordenao / RevisoLarissa J. RibertiDiagramaoPamela SouzaSuporte TcnicoMatheus A. MoraesJuliano H. BuzanaConselho Editorial:Albino Castro (Jornalista) Larissa J. Riberti (Historiadora) Dra. Virgnia Laira (Advogada e coor-denadora do Departamento Jurdico da Fenacat) Roberto Videira (Presidente da APRO-CAM Brasil) Jos Arajo China (Presidente da UNICAM Brasil)Responsabilidade social:ViraVidaLigue 100Na mo certa

    02 EDITORIAL

    Expediente

    O JORNAL DO AMIGO CAMINHONEIRO

    CHICO DA BOLEIA

    inmeras alternncias de posio, sa-grou-se campeo Beto Monteiro, piloto da Scuderia Iveco. No dia 19 de setembro tambm com-pletamos um ms do Programa Mo-mento das Estradas pela Rdio Cultura Municipal de Amparo a FM 102,9, e estou muito feliz pela repercusso. Te-nho recebido e-mails com elogios e in-centivos, bem como o reconhecimento pelas estradas onde paramos. Sempre h algum que ouviu o nosso programa com comentrios e sugestes. Apro-veito para agradecer, mais uma vez, ao Prefeito de Amparo, Luiz Oscar Vitale Jacob, e ao Diretor da Rdio, o senhor Marcelo Lari, pela abertura do espao onde podemos falar sobre um setor que representa 6,2 % do PIB.

    Chico da Boleia.(Orgulho de ser Caminhoneiro)

  • o Diesel S10 ainda mais eficiente. Sua sigla S10 significa que ele tem teor mximo de enxofre de 10mg/kg (ppm = partes por milho), ou seja, menos do que o S50. Na prtica, o Diesel S10 emite menos teor de ma-terial particulado e de xidos de ni-trognio (NOx). Para que esse Diesel funcione em sua mxima capacidade, no entanto, ne-cessrio que seja utilizado o Agente Redutor Lquido de xidos de nitro-gnio (NOx) Automotivo (Arla 32). O Arla 32 nada mais do que fludo automotivo que deve ser depositado em reservatrio prprio do sistema de exausto para que possa atuar depois da queima do combustvel e reagir com os gases do escapamento. Dessa forma, ele reduzir em at 98% as emisses de xidos de nitrognio transformando-as em vapor dgua e nitrognio, e at 80% de material particulado. Os caminhes produ-zidos em 2012 e 2013 j vm com motores e sistema catalizadores ade-quados que atendem a fase atual do Proconve.

    AbraoChico da Boleia

    O JORNAL DO AMIGO CAMINHONEIRO

    CHICO DA BOLEIA

    Sede: Rua Jos Ravetta, 07 - Itapira-SP, CEP 13977-150 Fone:(19) 3843-5778Tiragem: 50.000 exemplares Nacional, 10.000 exemplares Baixa Mogiana e 10.000 exemplares Grande Ribeiro PretoDiretora-Presidente: Wanda JachetaDiretor Editorial: Chico da BoleiaEditor Responsvel: Chico da BoleiaCoordenao / RevisoLarissa J. RibertiDiagramaoPamela SouzaSuporte TcnicoMatheus A. MoraesJuliano H. BuzanaConselho Editorial:Albino Castro (Jornalista) Larissa J. Riberti (Historiadora) Dra. Virgnia Laira (Advogada e coor-denadora do Departamento Jurdico da Fenacat) Roberto Videira (Presidente da APRO-CAM Brasil) Jos Arajo China (Presidente da UNICAM Brasil)Responsabilidade social:ViraVidaLigue 100Na mo certa

    Chico da Boleia responde

    O JORNAL DO AMIGO CAMINHONEIRO

    CHICO DA BOLEIAPAPO DE BOLEIA 03

    O novo programa de rdio Momen-to das Estradas comeou em 19 de agosto, coincidentemente no mesmo dia em que a Rdio Cultura Munici-pal de Amparo completou 35 anos de existncia. Desde ento, Chico da Boleia vem tentando estabelecer um vnculo cada vez mais duradouro e estvel com os seus companheiros da estrada.Chico da Boleia explica que a ideia de fazer um programa de rdio sempre teve como principal objetivo estabele-cer um contato direto com quem est nas estradas todos os dias e com quem, de alguma forma, trabalha no setor do transporte rodovirio de cargas.Mais do que isso, o programa tenta le-var para o caminhoneiro, informaes que realmente lhe interessem e que estejam relacionadas com a sua pro-fisso e com o seu dia a dia. Procura-mos sempre informar sobre coisas que tenham relevncia para o companhei-ro caminhoneiro ou carreteiro. Sem-

    pre falamos de dicas de segurana, da importncia com o cuidado sade, das condies das estradas, etc. Tam-bm damos notcias sobre a legislao referente ao setor, opinies de autori-dades, novidades, lanamentos e in-formaes sobre a agenda de eventos, cultura e entretenimento, afirmou Chico da Boleia. O responsvel pelo Programa ainda se diz muito satisfeito com a repercus-so positiva do mesmo nesses poucos dias de vida. Chico da Boleia expli-cou que Por causa do meu trabalho eu viajo muito e em todos os lugares que eu paro sempre ouo algum comen-tando ou dando sugestes para o Pro-grama. Esses dias eu estive num posto de So Paulo e um caminhoneiro veio me perguntar se eu era o Chico da Bo-leia do programa da Rdio Cultura de Amparo. Isso revela duas coisas muito importantes. A primeira que estamos sendo ouvidos e a segunda que o p-blico justamente aquele em que mais

    Rodrigo Veira, caminhoneiro de Pa-raguau Paulista pergunta: Chico, eu tenho visto que em muitos pos-tos j est disponvel o Diesel S10. Eu tambm sei que ele diferente do Diesel S50, mas por qu?Chico da Boleia: Ol Rodrigo. Como o nosso amigo Chapa j havia expli-cado em seu blog, o Diesel S10 faz parte do Programa de Controle da Poluio do Ar por Veculos Auto-motores (Proconve), criado pelo con-selho Nacional de Meio Ambiente CONAMA. Esse Programa foi im-plantado em 2004 e possui diversas fases que estabelecem prazos, metas e limites mximos de emisso de ga-ses. A atual fase P7 (para veculos pesados, acima de 3,5 toneladas) es-tabelece nveis de emisses veicula-res mais baixos a serem atingidos na homologao desses novos veculos pelo CONAMA. Para isso, preciso que o caminho tenha um sistema de reduo cataltica, um novo sistema de recirculao de gases de escapa-mento e tambm motores mais avan-ados. necessria tambm a utilizao de um combustvel que reduza a produ-o de gases poluentes. o caso dos Diesel S50 e S10. A diferena que

    pensamos na preparao do programa, ou seja, os caminhoneiros.Chico da Boleia ainda frisou que alm de tentar estabelecer um maior conta-to com os caminhoneiros, tambm se pretende estabelecer um vnculo direto com a sociedade em geral e fazer com que as pessoas tenham maior contato com o setor rodovirio de cargas. As pessoas precisam conhecer esse mun-do rico das estradas, explicou Chico da Boleia. Ainda h muito que caminhar, pois neste dia 19 de setembro o Programa Momento das Estradas completa seu primeiro ms de vida e j foram anun-ciadas novidades. De acordo com Chi-co da Boleia, a produo do programa tem buscado aprimorar o dilogo com pessoas que possam ajudar ainda mais com as informaes levadas aos com-panheiros do trecho, como, por exem-plo, jornalistas especializados, autori-dades, membros de sindicato, etc. Somos uma equipe que, em todas as

    aes que realizamos dentro do Projeto Chico da Boleia, busca-mos refinar as informaes para o

    pblico do setor rodovirio de cargas e isso vai desde as notcias dirias que postamos no nosso site e nas nossas coberturas de eventos, at na prepara-o da pauta de cada edio do Pro-grama de Rdio Momento das Estra-das, explicou Chico da Boleia. Para aqueles que ainda no tiveram a oportunidade de ouvir nosso compa-nheiro Chico da Boleia falando aos caminhoneiros, sintonizem a Rdio Cultura de Amparo, na FM 102,9. O programa Momento das Estradas acontece de segunda a sbado no inter-valo entre as 05h50min e as 06h00min da manh.Quem quiser ouvir as novas e antigas edies do Programa tambm pode acessar os arquivos atravs do site: www.chicodaboleia.com.br

    Redao Chico da Boleia.

    Programa Momento das Estradas completa seu primeiro ms de atividades

  • O JORNAL DO AMIGO CAMINHONEIRO

    CHICO DA BOLEIA04 FIQUE POR DENTRO

    Entre os dias 17 e 19 de setembro acon-teceu um evento mltiplo em So Pau-lo. Os pavilhes da Expo Center Norte foram palco de quatro grandes eventos sobre logstica e tecnologia em trans-porte que aconteceram simultaneamen-te. Um deles foi a 28 Movimat, Feira Internacional de Intralogstica, que se caracteriza como o maior evento do setor. A Movimat reuniu os principais representantes de produtos e servios voltados para a rea de armazenagem, elevao, automao, embalagem, mo-vimentao e empilhadeiras. Dentre os produtos expostos estavam acessrios, rodas, baterias, equipamentos de eleva-o, paletes, talhas, estruturas diversas, dentro outros servios que foram ofere-cidos pelos expositores. Simultaneamente, aconteceu a primei-ra edio do Transporte & Logstica Brasil. A Feira, que teve como tema central a Frana, procurou destacar o pas europeu em um pavilho dedicado exclusivamente aos principais players de transporte e logstica franceses. Paralela Movimat, a nova feira Trans-porte & Logstica Brasil apresentou toda comunidade nacional e interna-cional envolvida no transporte de mer-cadorias e de servios logsticos como sistemas de tecnologia da informao e cerca de 150 diferentes marcas da mais variada gama de produtos e servios destinados cadeia de distribuio e fornecimento.A Frana tambm foi o tema destaque da XVII Conferncia Nacional de Lo-gstica que, dialogando com a proposta da feira Transporte & Logstica Brasil, buscou discutir os temas atuais em re-lao as tendncias logsticas nacional e internacional. Dentre os assuntos mais debatidos en-tre os palestrantes estavam as novas tecnologias para a logstica, a necessi-dade de otimizao dos espaos, recur-sos e tempo, bem como as tendncias

    do mercado brasileiro de condomnios logsticos e o impacto da falta de mo de obra especializada no setor. Especialistas franceses tambm de-bateram assuntos como os modelos de gesto e a eficincia da cadeira de suprimentos na Frana, as operaes logsticas e suas relaes com a mobili-dade urbana e os desafios e oportunida-des do mercado logstico internacional. O quarto evento simultneo foi a VUC EXPO 2013, do mesmo organiza-dor da Fenatran. O objetivo da exposi-o foi apresentar modelos de veculos urbanos de carga e outras solues para o transporte em locais onde o trfego de caminhes pesados no mais per-mitido. Chico da Boleia esteve presente nos eventos e, durante a Movimat, con-versou com Flvio Benatti, Presidente da NTC & Logstica. Para Benatti, o mltiplo evento a consequncia dos atuais rumos do setor rodovirio de car-gas e tambm de um novo modelo de logstica. A questo da logstica est diretamente ligada com o dia a dia do setor e com a vida dos brasileiros em geral. No possvel imaginar o po na padaria, a roupa na loja ou a comida em um restaurante sem que por trs disso haja toda uma logstica. A logstica toda uma engenheira atualmente, ex-plicou Benatti.Manoel Lima Junior Presidente do Sestcesp, tambm esteve presente nos eventos e comentou que as Feiras so importantes para toda a cadeia logsti-ca. Eu no poderia imaginar que a Fei-ra Transporte & Logstica Brasil tives-se essa envergadura j em sua primeira edio. Temos aqui reunidos transpor-tadores, fornecedores, consumidores e toda a sociedade, afirmou Manoel que acredita que o mltiplo evento seja reflexo da ampliao de servios, siste-mas e debates sobre a cadeia logstica.

    Redao Chico da Boleia

    O JORNAL DO AMIGO CAMINHONEIRO

    CHICO DA BOLEIA

    Mltiplas Feiras aquecem mercado logstico em So Paulo

    28 Movimat, Feira Internacional de Intralogstica Foto: Divulagao

    Braslia recebeu, no dia 04 de setem-bro, o XIV Congresso Nacional Inter-modal dos Transportadores de Cargas. Realizado anualmente pe...