Comunicando com Maria-SET 2012

Download Comunicando com Maria-SET 2012

Post on 09-Mar-2016

214 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

Informativo da Parquia N. S. de Ftima So Jos dos Campos-SP

TRANSCRIPT

Informativo da Parquia Nossa Senhora de FtimaDiocese de So Jos Dos Campos Ano 8 - n 75- Setembro de 2012Festa do Senhor Bom Jesus Pgina 4Dia do CatequistaPgina 8 2MariaComunicandocom Ano 8 - n 75Setembro de 2012Palavra do ProcoExpediente Comunicando com Maria - Distribuio Gratuita - www.pnsenhoradefatima.org.br - www.facebook.com/pnsenhoradefatimaPublicao mensal da Parquia Nossa Senhora de Ftima - Rua Serra Dourada, 180 - Altos de Santana - So Jos dos Campos - SP - CEP.: 12214-130 - Telefone: (12) 3942-4226 Equipe PASCOM: Bianca, Cristina, Daniel, Gabriel, Gabrielle, Geruza, Isaias, Janete, Johnny, Jorge, Luizinho, Mrio, Pollyana, Quitria, Rafaela e Rogria - Fotos: Equipe PASCOM Jornalista Responsvel: Ana Cristina da Costa Silveira MTB(PA): 1.317 - Reviso: Pe. Thiago Dias - Edio, Projeto Grfico e Editorao: Ana Cristina da Costa Silveira Impresso: Jac Editora (12) 3928 1555 - Tiragem: 1.500 exemplaresEditorialPe. Thiago DiasA proposta para este ms de se-tembro o estudo do Evange-lho segundo Marcos associada ao Projeto Nacional de Evangelizao: O Brasil na misso Continental. Este projeto foi elaborado pela Amrica La-tina aps a Conferncia de Aparecida e reassumido pela Assembleia dos Bis-pos do Brasil em 2011.O Evangelho segundo Marcos foi escolhido em sintonia com o ano Litr-gico que estamos vivenciando, o qual, juntamente com o Projeto Nacional de Evangelizao, nos ajudar a revisitar os escritos da Comunidade de Marcos, percorrendo os cincos aspectos funda-mentais do processo de formao do discpulo missionrio: o encontro com Jesus Cristo, a conveno, o discipula-do, a comunho fraterna e a misso.O tema escolhido pela Comisso Bblico-Catequtica da Conferncia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) : Discpulos Missionrios a partir do Evangelho de Marcos, e o lema: Co-ragem, Levanta-te! Ele te chama! a expresso presente na narrativa da cura do cego Bartimeu em Mc 10,49. um texto relevante em Marcos, que nos mostra cada etapa do processo de discipulado e de seguimento de Jesus Cristo.Fonte: Servio de Animao Bblica/PaulinasMs da BbliaO mandato de Jesus atribu-do ao cego de nascena no Evangelho de Marcos quer ser para ns no ms dedicado a Sa-grada Escritura (Bblia) como uma convocao. O tema quer acentuar no nosso discipulado missionrio a atitude da audcia, da ousadia, da atitude de prontido sem reservas para seguir o Mestre, deixando-se cativar pelo Cristo e seu projeto. Ser ousado mover-se, desprender-se do lugar, desamarrasse, um fe-nmeno futurista. Quem ousado corajoso. S que a coragem lci-da, no impulsiva, reflexiva, no mpeto explosivo. Coragem no violncia, em geral o violento no corajoso. O corajoso acolhe, o vio-lento afasta. Coragem no poder, porque o poder reprime (fora do mando), o corajoso revela-se pelas atitudes sbias.Quem tem coragem pode per-d-la com facilidade, s vezes, num susto da vida perde-se a coragem. Coragem, levanta-te! Ele te chama! Mc 10,49Quem corajoso de personalidade inquebrantvel.Por isso que o cego de nascena audacioso, pois deixou seu manto e num salto vai ao encontro do Mes-tre. Mas tudo isso foi possvel graas ao olhar do Mestre que deixou ser tocado pelo clamor do cego que gri-tou: Filho de Davi tem compaixo de mim. Neste ms somos convidados a continuar nosso clamor, a levantar nossas preces e suplicas para que o Senhor continue conosco e continue a olhar por ns e nos conceda o dom da coragem e da ousadia para dei-xarmos tudo quilo que nos inter-fere a segui-lo mais de perto. Faa da Bblia o principal meio de aproxima-o com Nosso Senhor. Agende-seFesta de So Vicente de PauloTrduo: 13, 14 e 15 de setembro, s 19h30Festa: 16 de setembro, na sede Vila Sinh, s 9hEncontro de SantificaoData: 16 de setembroLocal: Centro Pastoral Pe. WagnerHora: 7h30 s 17h30Festa de So Benedito - OlariaTrduo: 20 a 22 de setembro, s 19hFesta: 23 de setembro, s 11hMissa de Santa TeresinhaData: 1 de outubroLocal: MatrizHora: 19h30Encontro de BatismoData: 6 de outubro Local: Centro Pastoral Pe. Wagner Hora: 16h30Festa de Nossa Senhora Apareci-da - RepresaTrduo: 9 a 11 de outubro, s 19hFesta: 12 de outubro, s 11hMissa na Matriz: s 19h303MariaComunicandocomAno 8 - n 75Setembro de 2012Dicono Joo Mateus de OliveiraO Dicono Entre NsSomos chamados a santidadeSede santos como Eu sou Santo (1Pe 1:16)Quando mencionamos a pala-vra santidade, muitas vezes o que nos vm mente, algo muito difcil, que no conseguiremos nunca e achamos que s aqueles mais certinhos, quietinhos, calados ou que se vestem de modo santo que conse-guem viver assim. Realmente, esta a ideia que muitas pessoas tm de san-tidade, algo visto, contemplado exte-riormente; porm a santidade comea no corao.Santidade hoje em dia algo con-siderado antigo, u l t ra p a s s a d o, descartvel. Por-que, ela foi asso-ciada a ser cafo-na, brega, chato, no viver a vida, no poder des-frutar do que "bom", viver preso no "mundo do no", trazendo assim um sentimento sombrio, negati-vo e extremamente cansativo.Os "inimigos" da santidade coloca-ram na mente humana a ideia de san-tidade como se fosse uma pessoa ve-lha, sombria, de preferncia de culos, sem um nico sorriso. Mas a santidade no est associada aparncia morta, at porque a palavra de Deus diz que o corao alegre deixa formoso o rosto. E se santidade um chamado, enten-demos que quando o cumprimos em um propsito, tornamo-nos Pessoas satisfeitas e as mais felizes da face da terra.A aparncia sem um corao santo gera hipocrisia, assim como um cora-o renovado sem mudanas interio-res gera um emocionalismo. Porm, santidade gera equilbrio, gera prazer, porque samos do mundo do no (no pode isso, no pode aquilo) e entra-mos no mundo do sim, sim de Deus, onde se gera: liberdade, plenitude, cura, salvao, alegria e uma pureza irresistvel. essa ideia de santi-dade que Deus quer colocar em nosso co-rao. Deus deseja uma ge-rao que seja exclusiva para si, separada para si, consagrada para si. Esse an-seio do corao de Deus se revela em toda Bblia. Na Bblia a palavra santo e santidade ocorrem mais de 600 vezes, quase sempre se referindo ao carter do homem e atributo de Deus.A santidade uma qualidade mo-ral de pureza do esprito, alma e corpo. O cristo , portanto, um elemento raro no mundo corrompido, pois tem a qualidade de santidade cujo grau e intensidade vai gradualmente cres-cendo, mas, na essncia, j tem todos os atributos divinos.A santidade uma qualidade moral de pureza do esprito, alma e corpo Todo ms, a missa das 17h do segundo domingo, na Matriz, dedicada aos missionrios e missionrias da Me Rainha, quando eles fazem a renovao da aliana do amor. O objetivo do mo-vimento evangelizar com Maria, Levando de casa em casa a Me Trs Vezes Admirvel de Schoens-tatt s famlias para que tenham um encontro mais profundo com seu filho Jesus. Os devotos da Me Rainha tambm se renem todo ms, no dia 18, na Matriz para re-zarem o tero mariano.Missa da Me RainhaVem a a inaugurao do Centro Pastoral Trs Pas-torinhos e o Dia de Ao Social. Em breve!AGUARDEM!4MariaComunicandocom Ano 8 - n 75Setembro de 2012BICICLETARIADOALEXANDREDedicao total em qualidade a voc!!! Bicicletas novas e usadasem geral Peas e acessrios ServiosAv. Pico das Agulhas Negras, 600 - Altos de Santana - SJC - SPFone: (12) 3913-1757 / 9764-3695DEPSITO DO LUIZODEPSITO DO LUIZOMateriais para ConstruoVila Unidos:Vila So Geraldo:Rua Jaguari, 1210Estrada Juca de Carvalho, 1049Fones: 3921-0136 e 3922-9125Fone: 3922 7419Festa do Senhor Bom Jesus No dia 25 de agosto, das 15h s 18h, realizou-se em nossa par-quia, o I Frum da Juventude, com a presena de 120 jovens. Nosso querido Padre Thiago esteve presente tambm, onde traou o primeiro pas-so para uma experincia ainda maior de amor e fraternidade com os irmos, conforme a Palavra de Deus vem nos ensinando Ide e fazei discpulos (Mt 28,19). Experincia que nos fortalece a seguir em frente rumo ao JMJ (Jornada Mundial da Juventude) Rio 2013, que ser realizada em julho de 2013. Um dos eventos mais esperados por ns jovens, uma mistura de culturas louvando e A festa em honra ao Senhor Bom Jesus, padroeiro da comu-nidade Vertentes do Jaguari (Piquita), no dia 26 de agosto, iniciou-se com uma procisso e em seguida o padre Thia-go celebrou a missa festiva, s 11h. Aps a missa houve almo-o, bingo e leilo. Trs dias antes a comunidade participou das celebra-es em preparao a esta festa.Primeiro Frum da JuventudeParquia na JMJ 2013Semana Nacional da FamliaNa Semana Nacional da Famlia, realizada no perodo de 12 a 18 de agosto, os padres da parquia e convidados refle-tiram nas missas o tema A Famlia: o Trabalho e a Festa. No dia 15, o casal Adriano e Margarete proferiu a palestra Famlia e a supe-rao das dificulda-des. Na missa do dia 16, Padre Thiago abenoou os casais que completaram ou iro completar 25 ou 50 anos de ma-trimnio em 2012.Agentes da Pastoral Familiar, responsvel pelo evento5MariaComunicandocomAno 8 - n 75Setembro de 2012Com o objetivo de avaliar, discutir e re-fletir a realidade da catequese, mais de 200 ca-tequistas das 7 parquias pertencentes a Regio Pas-toral 2 estiveram reunidos em assembleia, na manh de 2 de setembro, na Escola Maria Teixeira Cornlio. Da nossa parquia, participa-ram 45 catequistas responsveis pela preparao para a Primeira Eucaristia, Perseverana, Crisma, Diversidade e de Adultos Organizados por etapas, ocupan-do 14 salas da escola, os catequistas discutiram e responderam a um ques-tionrio que contou com um mediador adorando a Deus. Neste frum tivemos uma apresentao de teatro do grupo de jovens Nova Aliana de Jacare, houve tambm sorteio de vrios exemplares do YouCat (nossa ferramenta principal), obra essa que um catecismo para a ju-ventude, e que vai nos ajudar na prepa-rao do amor e da vivncia na f.A JMJ um encontro de amor, so-nhado por Deus e abraado pelos jo-vens. Por isso no fique fora dessa. Vem com agente! Esperamos por voc! Como disse nosso querido papa Bento XVI, em 18/08/2005: A felicidade que procurais, a felicidade a que tendes direito [...] tem um nome, um rosto: Jesus de Nazar.Por Maiara LeitePrimeiro Frum da JuventudeParquia na JMJ 2013 Assembleia da Catequese da Regio Pastoral 2indicado pela Comisso Diocesana de Catequese.Aps a realizao das assembleias em todas as 7 regies pastorais, ser feito uma assembleia diocesana que estabelecer as novas diretrizes da Catequese na Diocese de So Jos dos Campos.Novos Coroinhas e Cerimonirios Na missa das 17h, do dia 19 de agosto, na Matriz, foram apre-sentados os novos coroinhos e cerimonirios que auxiliaro os padres e diconos nas celebraes e procis-ses na parquia.6MariaComunicandocom Ano 8 - n 75Setembro de 2012Anunciante do MsObra de Ao Social N. Sra. de FtimaCNPJ 07.756.782/0001-32Utilidade Pblica Lei 7.176/06 de 29/09/06Rua das Araras, 15 - Bairro Altos de SantanaSo Jos dos Campos - So PauloTelefone: (12) 3942-7118Relatrio das Atividades do ms de Julho/2012ATIVIDADES ATENDI-MENTOSArtesanato 06 pessoasAtendimento social 15 pessoasAtendimento Jurdico 09 pessoasMassoterapia 09 pessoasPsicloga 27 pessoasIoga 10 pessoasAula de Violo 15 pessoasDoao (alimentos em geral) 08 pessoasDocao (psicloga) 05 pessoasDoao (roupas, fraldas e mveis) 01 pessoaDoao (Aula de Violo) 01 pessoaInscries abertas para curso de formao de ioga para crianas e para aula de violo.Disponvel: Reflexologia Podel, Cromoterapia, Aculputura, Corio, Esttica, Massagem Teraputica e Quiromassagem. Mais informaes: 3942-7118 / 8130-0728 (Bete). Comunicado da Obra SocialMecnico h mais de 25 anos, Fbio Jos da Silva, proprietrio da Ofici-na Mecnica Fabiocar, h quase 3 anos colaborador do Comunicando com Ma-ria. Para ele um prazer ver o nome do estabelecimento dele no informativo paroquial. Ele acha importante colabo-rar e gosta de participar das missas e festas da parquia.H 3 anos instalado na Av. Alto do Rio Doce, n 2, a Fabiocar mudou para a Avenida Picos das Agulhas Negras, 610. O novo endereo tem um espao mais amplo o que possibilita melhorias no atendimento e rapidez nos servios. O Evangelho do dia 29 de julho falava sobre a multiplicao dos pes e dos peixes e o te-atro da catequese, ncleo Vila Dirce, mostrou na missa das 9h, na Matriz, que assim como Jesus a gente tem que dividir o que temos, no apenas o po e o peixe, mas todas as nossas virtudes. Antes de tudo, devemos nos colocar no lugar do outro e principal-mente disposio do outro. Assim estaremos sendo multiplicadores do Teatro da Catequese: multiplicando liesbem e do amor, verdadeiro manda-mento de Jesus e da Igreja.Oua todas as sex-tas-feiras, na Rdio FM So Jos 107,9 o programa Tempo e Presena como o Padre Thiago Dias e Vicente Vilela.Msicas, Santo do Dia, Oraes, not-cias da Parquia.Programa Tempo e PresenaSintonize atravs do www.radiofmsaojose.com.br7MariaComunicandocomAno 8 - n 75Setembro de 2012Espao da SobriedadeFonte: livro Pastoral da Sobriedade - Formao e capacitao de agentesAutores: Pe. Joo Roberto Ceconello, Sivane Villanova Cecato e Ernestina Bites FloresAbordagem ao toxicodependente (dependente qumico)Para se aproximar do dependente qu-mico necessrio que se crie um am-biente de confiana que venha a favo-recer a possibilidade de um dilogo franco. A tendncia do dependente negar e disfarar os sintomas. Devemos falar abertamente, mas sem acusaes. necessrio ter muita calma e lembrar que em muitos casos essa aproxi-mao se dar de forma processual; no ser imediata. Perguntar como est sendo sua vida em casa, na escola, com os amigos. Procurar descobrir como est a vida social e emocio-nal da pessoa. Seja firme, mas mostre inte-resse. No se permita, em hiptese alguma, demonstrar raiva, ressentimento, muito menos desprezo pela situao apresentada. No procure culpados. No dramatize o fato com objetividade e realismo. Proponha discutir a situao com outras pessoas da confiana da pessoa que estamos abordando. Lamurias e recriminaes no ajudam em nada. No caso de no se saber o suficiente procure ajuda de profissional capacitado. importante, nesta conversa aberta, mas revestida de brandura, a pesquisa do tipo e tempo de uso da droga e sua frequncia, pois sero elementos importantes para a boa con-duo do problema. Procure saber as razes e os motivos que tem levado o individuo ao uso da droga. No estigmatize ningum, no rotu-le de marginal, maconheiro, viciado, bbado, vagabundo etc. No faa ameaas do tipo: ex-pulsar de casa, internar em hospital de loucos, denunci-lo aos amigos, a polcia etc.No suficiente transferir o problema para um psiclogo ou psiquiatra. necessrio que toda a famlia participe envolvendo-se em sua soluo.Tenha coragem. Tenha confiana e acre-dite que as coisas vo melhorar. A orao uma grande aliada. Apie-se em sua F. De-clare constantemente carinho, amor, amizade. No importa se ele acredita ou no, no se canse de externar seus sentimentos por ele. Eu te Amo, no abro mo de voc para droga nenhuma e estarei ao seu lado aonde voc for, sem, contudo oprimir o dependente.Declare sua total intolerncia ao uso da droga e o seu amor incondicional ao seu filho.Demonstre que embora a responsabilida-de seja de todos, ainda cabe mais aos mais velhos, experientes e que, por conseguinte tem que demonstrar maior compreenso e se-gurana ao lidar com droga.No guarde segredo, diante de ningum que possa contribuir na conduo do proble-ma.Ao silenciarmos estamos deixando de permitir tomadas de decises que embora dolorosas, so necessrias, sendo extrema-mente positivas. importante criar uma rede de apoio.Quando compartilharmos nossas difi-culdades e sofrimentos com outras pessoas, possibilitamos que esses venham a nos ajudar atravs de suas experincias vividas e orien-taes.No carregue seu fardo sozinho, no te-nha vergonha de procurar ajuda, de expor o seu problema, e no espere demais para to-mar uma deciso. No alimente ou muito menos participe de qualquer tipo de loucura, fantasia ou aes insensatas que o uso de determinadas dro-gas pode conduzir o dependente. No o seja conivente com os destemperos. Estabelea limites. No mude seus padres morais, ticos ou religiosos, cedendo a caprichos ou com-portamento estranhos que levam ao desvio da realidade. Seja referencial e farol, pois embora a droga e seus nuances conduzam o depen-dente a experimentar ambientes e cenrios in-comuns, e at excntricos, no pode macular nossos princpios e padres cristos. No seja agente de doena, de patologia, mas esteio de segurana e equilbrio. No permita ameaas, chantagens e absolutamente qualquer agres-so fsica ou moral, sem demonstrar reprova-o e at mesmo que se produza uma punio familiar ou policial se houver uma gravidade maior que justifique tal conduo dos fatos. Procure sempre restabelecer a harmonia e a normalidade. No desista. No se desespere. Busque ajuda e orientao. No fraqueje dian-te do mal, pois o bem sempre triunfar.8MariaComunicandocom Ano 8 - n 75Setembro de 2012Dia do CatequistaAtividades da Pastoral VocacionalNo dia 5 de agosto a Pastoral Vo-cacional esteve celebrando junto com os padres Lucas e Joo no Seminrio de Taubat. Aps a missa hou-ve uma pequena confraternizao e os agentes puderam conhecer um pouco de cada seminarista. Seminaristas e jovens de outras parquias jogaram uma parti-da de futebol para encerrar a visita.A partir das 15h do dia 19 de agos-to, na capela do Santssimo, na Matriz, agentes tiveram um momento de adora-o ao Santssimo Sacramento, conduzi-da pelo Padre Thiago.Nos dias 25 e 26 de agosto, marcan-do o encerramento do ms vocacional, a Pastoral organizou um tnel Vocacional divulgando as diversas vocaes exis-tentes na Igreja. No intuito de valorizar e promover as vocaes, o tnel contou com fotos e frases vocacionais ressal-tando a importncia de cada vocao. Durante o ms de agosto, no final das missas nos finais de semana, tambm foi divulgado vdeos vocacionais, cada final de semana refletindo e apresentando uma vocao especfica na Igreja.Promoo Vocacional - Os agentes tam-bm participaram da celebrao na noi-te de 26 de agosto, na parquia So Sil-vestre, em Jacare, presidida pelo Bispo Dom Moacir Silva e concelebrada pelo proco local, Padre Mrio Batista, e pe-los padres Jos Viera e Mrcio Campos.No ltimo domingo de agosto a Igreja celebra o Dia do Cate-quista. To fundamental para a vida e misso da Igreja, ele res-ponsvel pela educao na f de crianas, jovens e adultos. Em nossa Parquia, os catequistas receberam homenagens na missa das 9h, do dia 26 de agosto, na Matriz.