comunicando com maria-nov 2011

Download Comunicando com Maria-NOV 2011

Post on 22-Mar-2016

224 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Informativo da Paróquia N. S. de Fátima São José dos Campos-SP

TRANSCRIPT

  • Ano 7 - n 66 - novembro de 2011

    Informativo da Parquia Nossa Senhora de Ftima

    Diocese de So Jos Dos Campos

    Disco Dance Fest 3 Pginas 4 e 5

    Festival da EsfihaPgina 8

  • 2MariaComunicandocom Ano 7 - n 66Novembro de 2011Palavra do Proco

    Expediente Comunicando com Maria - Distribuio GratuitaPublicao mensal da Parquia Nossa Senhora de Ftima - Rua Serra Dourada, 180 - Altos de Santana - So Jos dos Campos - SP - CEP.: 12214-130 - Telefone: (12) 3942-4226 - Equipe PASCOM: Alessandra, Ana Paula, Cristina, Janete, Jorge, Mrio, Pollyana, Rafaela, Renan e Rogria - Reviso, Edio e Fotos: Equipe PASCOM - Jornalista Responsvel: Ana Cristina da C. Silveira MTB(PA): 1.317 - Projeto Grfico e Editorao: Ana Cristina da C. Silveira - Impresso: Jac Editora (12) 3928 1555 - Tiragem: 1.500 exemplares

    Editorial

    Agende-se

    Mais do que um convite, este mandato partilhar evoca a possibilidade de colocarmos nossos dons e talentos, bens e servios, a disposio para que ou-tros se beneficiem. Assim queremos verificar que esta a graa atual pedida e suplica-da para este Ms do Dzimo. Mais do que a questo financeira queremos refletir que a Igreja cresce em qualidade e nmero quan-do todos colocam as mos a disposio, quando todos se sentem pertencentes, logo a unidade verificada.

    Construir o Reino de mos unidas construir a civilizao do amor. Por isso a Igreja no nasce de baixo, da convergncia de interesses puramente mundanos ou do mpeto de qualquer corao generoso: no simplesmente um fruto da terra; como o seu Senhor, a Igreja oriens exalto, fonte do alto, de junto de Deus, posta no tempo pela admirvel iniciativa do amor Trinitrio (Bru-no Forte em A Trindade como histria).

    Tal amor ser experimentado por aque-les que vo aderindo esta realizao trinitria que a Igreja. Como espao da graa, esta possibilita fazer a experincia da comunho daqueles que crem em Jesus Cristo, ou seja, a Igreja essencialmente comunho de f, esperana e amor. precisamente a tangilidade, o lugar, a garantia, a expresso histrica de que Deus nos ama

    Formada a comunidade dos fiis, unida pelo Esprito Santo, configurada pelo Filho e

    chamada com toda a criao para o reino de Deus Pai, a Igreja o prprio sacramento da comunho (communio-Koinonia) com Deus.

    preciso pensar sempre na unidade enquanto sacramento de Comunho. A par-tir do momento que rompida a unidade originante corre-se o risco de anunciar a si prprio, a ideias pessoais, a ideologias, uma verdade falseada. Para isso preciso res-tabelecer a comunho, esta significa uma fuso de duas existncias, da mesma forma que ao se alimentar, o corpo assimila ma-tria estranha que lhe permite viver, assim tambm meu eu se assimila ao eu de Jesus, faz-se semelhante a ele, num intercmbio que rompe cada vez mais as linhas divis-rias (RATIZINGER, Compreender a Igreja hoje). Este unir-se a Ele e Ele a ns tarefa primeira da Igreja que somos todos ns.

    Para que haja aproximao preci-so romper os muros da inimizade, precisa abertura das partes, quebra de paradigmas, converso do corao e santidade de vida. Desejo que este ms seja momento propcio de comunho, unidade e partilha.

    Pe. ThiagoProco

    Novembro o ms dedicado conscientizao do Dzimo em todas as parquias da Diocese de So Jos dos Campos. O dzimo tem como finalidade concreta a sustentao das comunidades. Ele existe para possi-bilitar comunidade a orao comum (dimenso religiosa), a assistncia e a promoo com os empobrecidos (di-menso social) e a formao dos evan-gelizadores (dimenso missionria). Somos todos responsveis, tanto pelas despesas como pelos investimentos que se fazem necessrios, tendo sempre em vista a nossa misso fundamental: a evangelizao (cf. Mt 28, 16-20).

    Antes de ser partilha, o dzimo ao de graas. Ao manifestar a sua f na providncia divina, o cristo d um sinal generoso e consciente de que tudo pertence a Deus. Por isso, somos convidados a devolver o dzimo, e no a pagar o dzimo. Deus no tem nada para vender - ele pura gratuidade portanto no tem nada que possamos comprar Dele.

    Demonstrando, atravs do dzimo, a nossa gratido para com Deus, tambm manifestamos o nosso compromisso para com o prximo. No possvel se-parar o amor a Deus do amor ao prxi-mo (cf. Mt 22, 34-40). O que oferecemos ao prximo entregue a Deus. Existimos no apenas para viver, mas para convi-ver. Ao devolver o dzimo, demonstra-mos a nossa gratido para com Deus e a nossa responsabilidade para com o bem comum, no caso, o da comunidade qual pertencemos.

    Assim seja!

    Conscientizao do Dzimo Unidade: sacramento de Comunho e Partilha

    4 Ch BingoData: 26 de novembroLocal: Matriz - Hora: 14h

    Tero da Misericrdia Pastoral FamiliarData: 2 de dezembroLocal: Matriz - Hora: 15h

    Tero e adorao Apostolado da OraoData: 2 de dezembro Local: Matriz - Hora:18h30

    Encontro de CasaisData: 4 de dezembroLocal: Centro Pastoral Padre Wagner - Hora: 7h

    Encontro de BatismoData: 10 de dezembroLocal: Centro Pastoral Padre Wagner Hora: 16h30

    3 Feira de TalentosData: 11 de dezembroLocal: Matriz - Hora: 10h

  • 3MariaComunicandocomAno 7 - n 66Novembro de 2011

    Dicono Caio N. Santana Ribeiro

    O Dicono Entre Ns

    A comunidade existe porque uma necessidade de nos comu-nicarmos uns com os outros. Mas eu posso ou no fazer parte dessa comunidade.

    importante que ns tenhamos dentro de ns a riqueza e a impor-tncia dessa comunidade. preciso aceitar e encarar que a comunidade importante e que eu preciso dela, para santificar outras pessoas e tambm me santificar.

    A comunidade sou eu, o outro e toda a estrutura que a forma, onde a estrutura consequncia. O verda-deiro sacrifcio sair da teoria do que eu sei sobre comunidade e trabalhar a minha lentido para que a comunida-de acontea. Preciso colocar no meu corao que a comunidade um te-souro, um bem precioso. Se eu entrei na comunidade eu acredito nela. A co-munidade cada um de ns e ns so-mos nicos. Tenho muito a dar a Deus

    O Que Comunidade?

    e ao prximo na comunidade. neces-srio nos sentirmos comunidade.

    Na comunidade um eterno doar-se e Deus nos acompanha e nos com-pleta. Ningum vai fazer voc sentir-se comunidade, uma deciso do nosso corao. Deus o sentido de tudo e Deus quem nos atrai comunidade. O principal ingrediente para qualquer membro de uma comunidade ser atu-ante, alegre, feliz e santo, o amor. A comunidade vai exigir muito de ns, mas isso bom, porque nos sentire-mos teis onde estivermos atuando.

    Viver em comunidade significa: eu pensar, agir e interagir com o outro que Deus coloca na nossa caminhada. Ento convido a todos os leitores a se integrar na comunidade maior que a nossa Parquia, atravs de uma comu-nidade menor, que so os movimen-tos, pastorais e organismos vivos de nossa parquia.

    Que Deus abenoe a todos!

    A Peregrinao de Leigos Cristos (PLC) promove um concurso para a cria-o do logotipo come-morativo do Jubileu de Rubi (40 anos) do movi-

    mento na diocese de So Jos dos Campos. O concurso aberto a comunidade em geral. Para se inscre-ver no concurso o interessado dever preencher o formulrio que se encontra

    O encontro preparatrio ao Matrimnio, promovido pela Pastoral familiar, reuniu casais que j vivem juntos ou so casados apenas no civil e querem regula-rizar a situao diante da Igreja. O encontro ocorreu no dia 30 de outubro, no Centro Pastoral Pe. Wagner, das 7h s 17h.

    Encontro de Santificao

    Concurso para escolha do logotipo de 40 anos da PLCcom os membros da PLC. Cada trabalho dever ser apresentado em papel A4, acompanhado de texto explicativo so-bre o logotipo criado. O prazo para par-ticipar at 26 de novembro. O prmio para o vencedor um celular dual chip e uma camiseta comemorativa do Ju-bileu de Rubi. O resultado do concurso ser divulgado no dia 30 de novembro, na escola de formao e nos blogs do movimento.

    A Pastoral Familiar prepara o 3 Encontro de Casais na Parquia. O domingo, 4 de dezembro, ser in-teiramente dedicado aos casais com qualquer tempo de matrimnio. O encontro vai acontecer no Centro Pastoral Pe. Wagner. A taxa de par-ticipao vinte reais. Inscries e mais informaes com a Pastoral Fa-miliar ou na secretaria paroquial.

    Vem a o 3 Encontro de Casais

    Participe do 23 Encontro Celebrati-vo da CEBs, no dia 27 de novembro, a partir das 8h, com o tema Celebrar a festa da vida e juntos comungar a esperana.Local: Parquia Perpetuo Socorro - Av. Angelo B. Pintus, 320 - Campos dos AlemesTaxa: R$2,00 levar kit almoo

    Encontro Celebrativo da CEBs

  • 4MariaComunicandocom Ano 7 - n 66Novembro de 2011

    BICICLETARIADO

    ALEXANDRE

    Dedicao total em qualidade a voc!!!

    Bicicletas novas e usadas

    em geral Peas e acessrios Servios

    Av. Pico das Agulhas Negras, 600 - Altos de Santana - SJC - SP

    Fone: (12) 3913-1757 / 9764-3695

    DEPSITO DO LUIZODEPSITO DO LUIZOMateriais para Construo

    Vila Unidos:

    Vila So Geraldo:

    Rua Jaguari, 1210

    Estrada Juca de Carvalho, 1049

    Fones: 3921-0136 e 3922-9125

    Fone: 3922 7419

    A Fantstica Disco Dance Fest 3

    Cerca de 1600 pessoas prestigiaram a terceira edio do Disco Dance Fest, no dia 5 de novembro, no Clube de Campo do Luso Brasileiro. A festa teve incio s 22h30 e foi animada pelo DJ Marco Ferrari (Campinas) e o pelo VJ argentino Pablo Fer-rini que tocaram mais de 5 horas de msica das dcadas de 60,70 e 80.

    O evento contou com a participao de alguns padres e seminaristas da diocese e de pessoas vindas de diversas partes de So Jos dos Campos e de outras cidades como So

    Paroquianos recebem o Sacramento da Crisma

    Cento e duas pessoas, entre jovens e adultos, receberam o sacramento da Crisma no dia 21 de outubro, na igreja Nossa Senhora Auxiliadora em cerim-nia presidida por Dom Moacir Silva. Crismados da catequese na Diversidade