Latim Declinações

Download Latim Declinações

Post on 12-Jul-2015

3.270 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Declinao latinaPor Celso MeloA lngua latina, em sua forma clssica (sermo cultus), apresenta todos os seus nomes (substantivos) divididos em cinco grandes grupos, quanto declinao. A cada um desses grupos dado o nome de declinao. Por exemplo, quando se fala em 1 Declinao Latina, faz-se referncia ao grupo de palavras arbitrariamente chamado 1 Declinao que se assemelham quanto forma como se comportam e variam nos diferentes casos gramaticais. Deve-se notar, no entanto, que as regras no chegam a compreender todo o lxico latino, sendo ns obrigados a atentar para as diferentes excees e sub-regras existentes. Mas, de maneira sucinta, analisemos aqui as caractersticas dos elementos de cada grupo, e as regras a que obedecem as cinco declinaes. A 1 Declinao Latina muito compreensivelmente a mais simples (embora no se deva pensar que estas tenham sido hierarquizadas de acordo com o nvel de complexidade). Quase todos os substantivos pertencentes a este grupo tm gnero gramatical feminino (jamais confundir gnero gramatical com gnero biolgico da coisa referenciada), mas tomam parte tambm alguns substantivos masculinos. Tomemos como paradigma o substantivoincola, (habitante) um dos poucos nomes masculinos que pertencem a esta declinao -, para que possamos estudar as regras aplicveis ao grupo:

Os substantivos masculinos da primeira declinao so majoritariamente relativos a profisses, como nauta, - (marinheiro), agricola, - (fazendeiro) e pirata, - (pirata). Agora perceba o sufixo - indicado aps as palavras; ele significa que a palavra segue a primeira declinao (na verdade indica adesinncia no genitivo singular, mas ela usada para identificar a que declinao o nome pertence por ser diferenciada para cada grupo de declinao). obs.: As terminaes marcadas em negrito na tabela so comuns a todo nome que pertence declinao referida. A 2 Declinao Latina mais complexa que a primeira. possvel, no entanto, generalizar os nomes que a ela pertencem: substantivos masculinos (e poucos femininos) terminados em -us e -ius; alguns substantivos terminados em -er/-ir; substantivos neutros terminados em -um e -ium. Para cada tipo de palavra citado haver regras especficas. Os paradigmas que escolhi para os tipos so, respectivamente, caseus, -i (queijo) e socius, soci(aliado); vir, -i (homem) e liber, -i (livro); venenum, -i (veneno) e concilium,-i (assembleia):

A terceira declinao de longe a mais complexa das cinco. Abrange nomes de todos os gneros gramaticais (masculino, feminino e neutro), alm de compreender larga variedade de terminaes no nominativo singular, na verdade to larga que no h interesse prtico em apresent-las. A primeira particularidade a ser estudada quanto ao genitivo plural, que pode ser ou em -um ou em -ium. O que determinar o uso de um ou de outro? Basta saber que as palavras parisslabas (substantivos que tm mesmo nmero de slabas para o nominativo singular e o genitivo singular) tm genitivo plural em -ium, e que as imparisslabas (substantivos que tm nmero diferente de slabas para o nominativo singular e o genitivo singular) tm genitivo plural em -um (como comum em latim, muitas excees h a essa regra, mas importa aprender a regra por ser ela mais genrica). Veja a declinao de vrias palavras deste grupo, pois atravs delas podemos perceber alguns aspectos comuns e particularidades:

Observe que animal, animalis recebeu terminao em -i no ablativo singular, o que contraria a regra para os nomes da terceira declinao. Esse substantivo neutro, e um pequeno grupo de substantivos neutros (no todos) tm terminao em -i no ablativo singular, mas tambm admitem terminao em -e (na tabela optei por mostrar a terminao em -i de modo a deixar clara tal possibilidade), de que so exemplo hostis, hostis (inimigo) emare, maris (mar). Poema, poematis (poema) um nome neutro de origem grega, que por isso apresenta declinao particular. Tambm seguem as mesmas regras outros nomes gregos neutros com terminao em -ma, comotheorema, theorematis (teorema); lemma, lemmatis (tema); e diploma,diplomatis (diploma). Notemos ainda que alguns substantivos da terceira declinao tm acusativo singular tambm em -im (e no somente em -em, como regra), como por exemplo febris (febre) e o citado hostis, hostis(inimigo). A 4 Declinao, impresumivelmente mais simples que a terceira, compreende substantivos masculinos e femininos (que obedecem a instrues comuns e terminam em -us) e neutros (terminao em -u). Muitos substantivos da quarta declinao so frequentemente descritos e usados como se fossem da segunda (repare a semelhana das terminaes). A facilidade desta declinao provm da regularidade, e mesmo o genitivo singular tem terminao em -us. Observe:

Outras palavras masculinas e femininas que obedecem s mesmas regras so, entre outras: sexus, -us (sexo); anus, -us1 (velha, mulher idosa); acus, -us (agulha); manus, -us (mo). Quanto aos neutros da quarta declinao, como gelu, -u (gelo), a regularidade ainda mais notvel, em especial quanto ao singular. Seguem as seguintes regras: Quercus comporta ainda dativo e ablativo plural em -ubus, assim como outros substantivos masculinos e femininos (e alguns neutros, como pecu, rebanho). 5 Declinao pertencem poucos substantivos, e a flexo tambm regular:

Outros substantivos que pertencem spei (esperana); plebes, plebei (plebe).1

quinta

declinao: res,

rei (coisa); dies,

diei2 (dia); spes,

No confundir anus, us com anus, i. Aquele significa mulher velha; este, nus.

2

Dies, diei pode ser uma palavra masculina ou feminina, o que tem implicaes no uso dos adjetivos (adjetivos latinos concordam em gnero, nmero e caso com o nome que modificam). Ser uma palavra masculina quando tem sentido estrito de conjunto de 24 horas (e.g. Cras significat diem posterum). Para os outros sentidos menos especficos,dies ser feminino (e.g. Diem bonam, amice! Quomodo vales?).

Particularidades Res e dies so as nicas palavras que tm o plural completo. Os demais ou no se declinam no plural ou se declinam apenas nos casos nominativo, acusativo e vocativo, que tm as terminaes em -es. Encontra-se s vezes, no genitivo e dativo singular a desinncia -e em lugar de -ei.

De declinationibus De graphia et prosodia linguae Romanae De declinationibus De genere nominum De nominibus adiectiuis De aduerbiis De pronominibus De praepositionibus De uerbo et coniugationibus De grammatica linguae Brasiliensis Bibliographia

DeclinaesCaso e Funo Sinttica O Latim uma lngua sinttica. Sua sintaxe pertence ao grupo das lnguas de declinao. E difere da sintaxe do Portugus, lngua analtica. A funo sinttica dos nomes no Portugus indicada, geralmente, pela posio (rgida) que o nome ocupa na frase ou por uma preposio. Os romanos mataram os inimigos na luta. (sujeito + verbo + objeto direito + adjunto adverbial). As terminaes nominais variam apenas em gnero e nmero. A posio dos sintagmas que determina sua funo sinttica. diferente dizer Os inimigos mataram os romanos na luta. Em Latim, as terminaes nominais expressam alm do gnero e do nmero tambm as funes sintticas, o que permite que a posio dos nomes na frase seja, muitas vezes, totalmente livre. Romani pugna necauerunt inimicos. (sujeito + adj. adv. + verbo + o.d.) = Romani inimicos pugna necauerunt. (sujeito + o.d. + adj. adv. + verbo) = Pugna inimicos romani necauerunt. (adj. adv. + o.d. + sujeito + verbo) = Inimicos pugna necauerunt romani. (o.d. + adj. adv. + verbo + sujeito) = Necauerunt pugna romani inimicos. (verbo + adj. adv. + sujeito + o.d.) = Necauerunt inimicos pugna romani. (verbo + o.d. + adj. adv. + sujeito). O oposto seria: Inimici pugna romanos necauerunt. Os inimigos, na luta, mataram os romanos. Diferenciamos ento, sob um aspecto, o Portugus do Latim atribuindo ao primeiro funes sintticas e ao segundo casos. No primeiro o nome mantm sempre a mesma forma em todas as funes sintticas, no segundo o nome apresenta formas variadas, chamadas de casos, denominao oriunda do vocbulo grego ptosis que denotava as diferentes relaes em que pode se encontrar uma palavra. So seis os casos em Latim, e sua correspondncia com as funes sintticas, grosso modo, so as seguintes: Nominativo - sujeito, predicativo do sujeito Genitivo - adjunto adnominal (restritivo) Acusativo - objeto direto Dativo - objeto indireto; complemento nominal Ablativo - adjunto adverbial Vocativo - vocativo O nominativo e o vocativo fazem o caso reto, onde os nomes aparecem puros, sem se dobrar (declinar) nas relaes em uma orao como o fazem os casos oblquos.

Gnero Na lngua latina h trs gneros, masculino, feminino, neutro. No existe artigo para designar gnero. Este reconhecido ou pelo gnero natural ou pelo gnero gramatical. Gnero natural - vlido para todas as declinaes: so masculinos os substantivos que designam homens, povos, rios e ventos; e so femininos os substantivos que designam mulheres, rvores, cidades, terras e ilhas. Gnero gramatical - so as regras particulares a determinadas declinaes e grupos de palavras.

Nmero Assim como em portugus, em latim h dois nmeros, singular e plural. Tambm a encontram-se palavras que s ocorrem no plural, chamadas de pluralcias: nuptiae, reliquiae, insidiae (npcias, resto, cilada).

Declinaes Os nomes declinveis (substantivos, adjetivos, pronomes e particpios) so gramaticalmente divididos em 5 grandes grupos ou declinaes. Cada declinao possui terminaes prprias para os casos, com algumas repeties entre si. Mas um vocbulo de uma declinao jamais muda para outra, devendo ser analisado naquela que lhe prpria. Os critrios para a classificao dos nomes em 5 declinaes podem ser explicitados por duas vias, seja, pela vogal temtica e pela terminao do genitivo singular.

Vogal Temtica, Radical, Tema Cada declinao apresenta uma vogal temtica diferente. A vogal temtica a vogal que se liga ao radical - a parte invarivel do nome - para formar o tema. O radical de uma palavra obtido tirando