apostila lideranca espm

Download Apostila lideranca espm

Post on 18-Dec-2014

5.446 views

Category:

Education

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Autor: André Felix

TRANSCRIPT

  • 1. Tcnicas de Liderana Casos&Fatos em Liderana C harles Schwab ganhava um salrio anual de um milho de dlares na indstria sidergica. Contou- me que recebia esse enorme salrio principalmente por causa de usa capacidade de lidar com pessoas. Imaginem s! Um milho de dlares ao ano porque era capaz de lidar com pessoas! Certa ocasio, por volta de meio-dia, Schwab andava por uma de suas siderrgicas quando encontrou um grupo de oporrios fumando, bem debaixo de uma tabuleta que diza proibido fumar. Vocs acham que Charles Schwab apontou para a tabuleta e disse: No sabem ler? Absolutamente, no, no no caso desse mestre em relaes humanas. Schwab conversou amigavelmente com os operrios e no disse uma palavra sequer sobre o fato de que estavam fumando debaixo de uma tabuleta de proibido fumar. Por fim, distribuiu alguns charutos e disse com um piscar de olho: Eu ficaria grato, rapazes, se vocs fossem fumar estes charutos l fora. Isso foi tudo o que disse. Os operrios sabiam que ele sabia que eles haviam infringido uma regra e admiraram-no porque no lhes passou uma espinafrao. Schwab fora to amistoso que eles, por sua vez, foram tambm amistosos como ele. - DALE CARNEGIE Texto extrado do livro O lder em voc (Dale Carnegie, 1995: p. 21) O que o torna um lder de homens e mulheres aprender a interagir com pessoas.
  • 2. T c n i cA s m p o r t n c i a d a P e s q u i s a a I de Lideran a Conceitode Liderana ? O que Liderana Liderana significa ajudar pessoas a realizar o que so capazes de fazer, formular uma viso para o futuro, encorajar, treinar, ensinar, estabelecer e manter relacionamento bem- sucedidos. (Carnegie, 1995: 24) *** L iderana uma habilidade de relacionamento/gerenciamento de pessoas, cujos princpios e tcnicas, ao serem aplicados, levam a uma maior produtividade (nos negcios) e a melhores resultados na tarefa ou projeto a ser realizado pelo grupo envolvido. Liderana uma habilidade utilizada no trabalho em equipe e no gerenciamento de pessoas, e sua prtica envolve aspectos ligados motivao, comprometimento, comunicao, desempenho, confiana, conduta tica, integridade e integrao.
  • 3. T c n i cA s m p o r t n c i a d a P e s q u i s a a I de Lideran a Prtica daLiderana Liderana: onde e quando pode ser aplicada ? Liderana um princpio aplicvel apenas no mundo dos negcios? M uita gente ainda conserva uma idia limitada sobre o que realmente liderana. Dizemos lder e elas pensam em general, presidente, primeiro-ministro ou presidente do Conselho de Administrao. Evidentemente, espera-se que os que ocupam esses altos cargos liderem, h a expectativa de que atinjam nveis variveis de sucesso. Mas a verdade que liderana no comea e nem termina no topo. to importante, talvez mais importante, nos nveis onde a maioria de ns vive e trabalha. Organizar um pequeno grupo de trabalho, infundir energia no pessoal de apoio do escritrio, manter a famlia contente em casa - tais so as linhas de frente da liderana. A liderana, alis, jamais fcil. Mas, felizmente, h outra coisa que tambm verdade: todos ns temos o potencial necessrio para sermos lderes, todos os dias. O facilitador de equipe, o gerente de nvel mdio, o executivo de conta, o operador de servios ao consumidor,(...) tm boas razes para aprender a liderar. Em altssimo grau, a habilidade de liderana que adquirem determinar at que ponto tero sucesso e como sero felizes. No apenas no trabalho. Famlias, grupos de beneficncia, equipes esportivas, associaes cvicas, clubes sociais, o que quiserem - todas essas organizaes tm imensa necessidade de liderana dinmica. (Carnegie, 1995: 23-24) Liderana , portanto, um princpio aplicvel sempre que houver mais de uma pessoa (grupo) reunida em torno de um projeto em comum e est fundamentalmente vinculada ao conceito Trabalho em equipe e Produtividade. LIDERANA TRABALHO EM EQUIPE
  • 4. T c n i cA s m p o r t n c i a d a P e s q u i s a a I de Lideran a Fundamentos daLiderana ? Por que Liderana hoje um princpio valorizado Liderana atualmente um conceito extremamente valorizado nas organizaes bem-sucedidas - nos negcios, no governo, nas atividades no-lucrativas. Isso porque Liderana hoje um fator-chave para a produtividade no trabalho em equipe. Veja porque: MODELO ANTIGO MODELO ATUAL PRODUTIVIDADE PRODUTIVIDADE = = TCNICAS DE CONTROLE/PUNIO TCNICAS MOTIVACIONAIS Mas por que se chegou a esse novo aprender como abrir mo de sua maneira bem modelo? Porque no atual cenrio, a fora particular de fazer coisas, adaptar seus mtodos PRODUTIVIDADE produtiva no se concentra tanto em atividades a muitos padres novos e crescer acostumado a = operacionais, e sim na criatividade e talento para receber e obedecer ordens, respectivos TCNICAS MOTIVACIONAIS realizar coisas num cenrio em constante detalhes, grandes e pequenos, que no passado mutao. Nesse novo contexto, tornou-se evi- eram deixados ao seu prprio julgamento dente a importncia da motivao para a produti- (Taylor - Pai da Administrao Cientfica). vidade. As pessoas realizam (bem) coisas Surgiu tambm uma outra proposta, quando motivadas, elas produzem mais e me- lhor quando esto verdadeiramente envolvidas defendida, sobretudo, pela Escola de Relaes emocionalmente com a tarefa. Um profissional , Humanas: os ganhos em produtividade decorre- antes de tudo, um Ser Humano, e, portanto, suas riam no da aplicao dos mtodos de controle aes so afetadas - quer queira, quer no; quer e de incentivos salariais, mas sim medida em positiva ou negativamente - por suas emoes. que o trabalho representasse um meio para os seres sociais satisfazerem importantes ne- Liderana o gerenciamento de pes- cessidades de integrao, participao e soas com base na considerao da dimenso contribuio para a coletividade. As necessida- emocional nas relaes humanas. Mas nem des humanas passaram a ser compreendidas sempre foi assim: como importantes fatores de incentivo para o Com o surgimento da sociedade aumento da produtividade organizacional: industrial, surgiram novas relaes de traba- Quer como antroplogos estudando lho e com ela, uma nova viso: pregava-se que os ganhos em produtividade seriam resultantes uma raa primitiva, quer como industriais da aplicao de mtodos de controle estudando alguma parte do esquema moderno, padronizados na execuo de tarefas e de catico e complexo da produo, encontramos incentivos salariais aos indivduos, conside- sempre grupos de indivduos, tanto nas selvas rados no como recursos humanos, mas como naturais como nas cidades modernas, que seres econmicos. Esses eram princpios pro- encontram sua felicidade e segurana pessoal postos na poca e defendidos pela Escola da desde que exista a subordinao do indivduo a Administrao Cientfica: Cada homem deve um objetivo comum (Elton Mayo).
  • 5. T c n i cA s m p o r t n c i a d a P e s q u i s a