alvena ria

Download Alvena Ria

Post on 19-Jan-2016

9 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Manual de Construo em Ao

    Alvenarias

  • BIBLIOGRAFIA TCNICA PARAO DESENVOLVIMENTO DA

    CONSTRUO EM AO

    ALVENARIAS

  • Sobre o autor

    Otvio Luiz do Nascimento

    Graduado em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Fundao Mineira de Educao e Cultura FEA - FUMEC;Professor da FEA-FUMEC, nas disciplinas de Materiais de Construo para Engenharia Civil, Engenharia de Produoe Arquitetura e Construo de Edifcios para Engenharia Civil.Professor do Curso de Ps-Graduao em Avaliao e Percia na disciplina de Patologia das Edificaes.Consultor especializado em Alvenarias e Revestimentos;Diretor da empresa CONSULTARE;

    Endereo:Rua Bambu, 242 Bairro Mangabeiras Belo Horizonte MGTel.: (031) 3284-9399 Fax: (31) 3287-0286CEP: 30.210-490

    E-Mail: consulta@consultare.eng.br

    ColaboraoEnga. Fabiana Oliveira Cunha

    Enga. Alexandra Ancelmo Piscitelli

  • NDICE

    Apresentao _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 05

    Captulo 1Principais conceitos na definio de alvenarias de vedao _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 07

    1.1. Funo das alvenarias _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 081.2. Estrutura das alvenarias _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 081.3. Dimensionamento das alvenarias _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 081.4. Classificao das alvenarias _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 091.5. Estabilidade das alvenarias para estrutura metlica _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 131.6. Mecanismo de fissuras em alvenaria de vedao _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 14

    Captulo 2Projeto de alvenarias_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 17

    2.1. Projeto para produo da alvenaria de vedao _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 182.2. Contedo do projeto para produo de alvenarias _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 192.3. Roteiro para elaborao das principais etapas do projeto de alvenaria _ _ _ _ _ _ 192.4. Consideraes para a perfeita escolha da ligao alvenaria/pilar_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 212.5. Cuidados na execuo das ligaes _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 222.6. Fixao superior das alvenarias_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 23

    Captulo 3Execuo e inspeo de alvenarias de vedao para estrutura metlica _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 25

    3.1. Diretrizes para alvenaria racionalizada _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 263.2. Lista de verificao quanto ao recebimento da estrutura metlica _ _ _ _ _ _ _ _ _ 263.3. Preparao da superfcie da estrutura para receber a alvenaria _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 273.4. Locao e execuo da alvenaria _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 273.5. Detalhes construtivos _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 313.6. Inspeo e avaliao da execuo da alvenaria _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 33

    Captulo 4 Sistema de revestimento _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 35

    4.1. Estrutura metlica revestida_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 364.2. Estrutura metlica aparente _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 484.3. Resumo do estudo das ligaes alvenaria X estrutura_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 504.4. Cuidados nas ligaes revestimento / estrutura metlica _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 51

    Referncias Bibliogrficas _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 52

  • 6

  • 7O Brasil possui uma cultura bastante difundida para o uso da alvenaria tradicional como prin-cipal componente de vedao interna e externa das edificaes.

    Com o uso cada vez maior do ao como material da estrutura, sentiu-se a necessidade deum maior conhecimento da utilizao da alvenaria diretamente nessa estrutura, uma vez que oconcreto armado sempre foi a base para tudo.

    O objetivo do presente trabalho auxiliar a equipe de obra na execuo das alvenarias emestruturas metlicas, criando uma sequncia para a execuo, com tcnicas e cuidados at o sis-tema de revestimento .

    A denominao alvenaria de vedao corresponde ao emprego de elementos com dimen-ses reduzidas de diversos materiais (argila, concreto, etc.) unidos entre si, destinados a fechar umambiente, assegurando segurana, conforto e habitabilidade edificao dentro de um sistemaestruturado.

    A execuo da alvenaria de vedao apresenta uma demanda de aprimoramento e tcnicascapazes de atender s necessidades de industrializao e racionalizao da construo civil. Nestemanual, procurou-se tratar a alvenaria de vedao e seus sistemas complementares no contextodestas duas diretrizes da engenharia moderna.

    Embora as estruturas de apoio ao longo dos anos tenham evoludo e incorporado novas tecnologias de clculo e execuo, a velha alvenaria continua a ser tratada pela engenharia comoum elemento simples e sem tecnologia, bastando utilizar a tcnica cultural existente. A intro-duo de lajes nervuradas e planas com grandes vos, das estruturas de ao e estruturas mistasna rea de edificaes, gera a necessidade de novas solues e melhoria das interfaces alvenaria/estrutura, respeitando os limites de cada material.

    Apesar dos avanos no cenrio mundial, esta tecnologia to eficaz de estrutura metlica comfechamentos em painis ou mesmo com alvenarias tem sido pouco explorada no Brasil. O con-servadorismo dos agentes envolvidos com a construo civil, a falta de conhecimento das alter-nativas e a escassez de informaes resultam em um crculo vicioso, responsvel em grande partepela no explorao da potencialidade destes sistemas. No entanto, os investimentos destinadosa este setor esto cada vez mais presentes e volumosos. As concluses do tipo Eu acho queisso vai dar problema... , grandes demonstraes de incompetncia tecnolgica, devem ser com-pletamente abolidas da engenharia e substitudas por estudos que vo certificar a eficincia do sis-tema.

    Com este manual pretende-se contribuir para melhoria do conhecimento da engenharia,quebrando alguns paradigmas e o crculo vicioso, estruturando nos profissionais da rea da construo civil uma viso clara e tcnica.

    O manual procura motivar os leitores para a aplicao correta de elementos de vedao emestruturas metlicas, sem deixar de alertar para todas as dificuldades inerentes a qualquer proces-so construtivo e com a viso de otimizao e futuro.

    Apresentao

  • 8

  • 9Principais conceitos na definio das

    alvenarias

    Captulo 1

  • 10

    1.1. Funo das alvenarias

    A principal funo de uma alvenaria deestabelecer a separao entre ambientes, e principalmente a alvenaria externa que tem a responsabilidade de separar o ambiente exter-no do interno e para cumprir esta funo deveratuar sempre como freio, barreira e filtro seletivo,controlando uma srie de aes e movimentoscomplexos quase sempre muito heterogneos.

    Propriedades das alvenarias:

    Resistncia umidade e aos movimentos trmicos; Resistncia presso do vento; Isolamento trmico e acstico; Resistncia infiltraes de gua pluvial; Controle da migrao de vapor de gua

    e regulagem da condensao; Base ou substrato para revestimentos em geral; Segurana para usurios e ocupantes; Adequar e dividir ambientes.

    1.2. Estrutura das alvenarias

    Quanto estruturao podemos dividiras alvenarias em grupos quanto utilizao efuno, bem como sua estrutura adotada paraabsorver esforos e cargas previamentedefinidas em projetos, ou somente de vedao,distintas principalmente entre Alvenariasauto-portantes e Alvenarias de vedao.

    Alvenarias auto portante: so denomi-nadas por auto-portante as alvenarias desti-nadas a absorver as cargas das lajes e sobrecar-ga, sendo necessrio para o seu dimensiona-mento utilizao da NBR 10837 e NBR 8798,observando que sua espessura nunca dever ser inferior a 14,0 cm (espessura do bloco) eresistncia compresso mnima fbk 4,5 MPa.

    Alvenarias de vedao: so denomi-nadas de alvenaria de vedao as montagens deelementos destinados s separaes de ambi-entes; so consideradas apenas de vedao portrabalhar no fechamento de reas sob estru-turas, sendo necessrio cuidados bsicos para oseu dimensionamento e estabilidade.

    1.3. Dimensionamento das alvenarias

    Em funo do avano da tecnologia dasestruturas de concreto e ao e o conseqenteaumento dos vos entre pilares, torna-se indis-pensvel o cuidado para projetar estas alve-narias, a identificao do tipo de estrutura e odimensionamento da alvenaria para a vedaoda estrutura, sendo as principais interfernciasdescritas a seguir:

    Deformaes imediatas devido deformao da estrutura;

    Deformaes em funo da carga permanente; Deformao futura (aproximadamente

    1000 dias, para estruturas de concreto); Variao da umidade e temperatura

    sobre a estrutura; Mdulo de elasticidade real; Anlise global das deformaes (os valores

    previstos para flecha das estruturas geralmente interferem nas alvenarias).

    Cabe engenharia o perfeito dimensiona-mento destas estruturas e seus complementos(alvenarias, esquadrias, revestimentos, etc). Osengenheiros calculistas devero apresentar commais preciso os valores das flechas imediatasem qualquer regio das lajes e consequente-mente em longo prazo, no apenas a momentosfletores e reao de apoio. Os limites de fissuraodos painis de alvenaria de vedao, em funodos valores de flecha, mostram a possibilidade deproblemas em nmeros muito inferiores ao L/300(flecha admissvel) adotado na NBR 6118, princi-palmente em lajes planas e protendidas.

    O CSTC1 (1980) estabelece como limite ovalor correspondente a L/1000, para a defor-mao da estrutura suporte aps a execuodas alvenarias com abertura e L/500 para alve-narias sem aberturas.

    O ACI2 (1979), indica L/600 para defor-mao da estrutura suport