1. ergonomia - introdução.pdf

Download 1. Ergonomia - Introdução.pdf

Post on 29-Sep-2015

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • DESIGN INDUSTRIAL

    Disciplina:

    ERGONOMIA Aplicada ao Design Grfico

    Introduo: o que ergonomia

    Prof. Dr. Joo Gomes Filho

  • Conceituao da Ergonomia A Ergonomia objetiva a melhor adequao ou adaptao possvel do objeto* aos seres vivos

    g

    Objeto:

    possvel do objeto aos seres vivos .

    Produtos de uso em geral. Mquinas, equipamentos, etcAmbientes em Geral: Postos de trabalho e de Atividades Produtos grficos em geral. Sistemas comunicao e informao. Vesturio e complementos.Outros..

    Obj ti B iObjetivo BsicoSegurana / Conforto / Eficcia no uso / Produtividade

  • Ergonomia OrigemEtimologia. Nomos: normas regras + Ergon: trabalho (regras do trabalho / Cincia do Trabalho)Nomos: normas regras Ergon: trabalho (regras do trabalho / Cincia do Trabalho)

    Ergonomia informal sempre existiu!- Remonta aos primeiros objetos criados e construdos (homem primitivo) tendo- Remonta aos primeiros objetos criados e construdos (homem primitivo) tendo o prprio como referncia dimensional.

    S lt hi t i Id d MdiSalto na historia: Idade Mdia Marco histrico como evoluo de avanos tcnicos: engenharias, tecnologias, desenvolvimento de materiais etc. Grandes invenes, da cincia de modo geral > >>- Pr-industrializao > conceitos de produo seriada e de reprodutibilidade de objetos fabricados industrialmente.j

  • -Aparecimento de grandes cientistas e pesquisadores no desenvolvimento do h t b lh L d D Vi l i i C l b Ch Mhomem no trabalho: Leonardo Da Vince, lavoisier, Coulomb, Chaveau, Marey, Jules Amar, Patissier, Villerm. - Taylor: organizao do Trabalho (medio do trabalho etc.)

    Ergonomia Formal

    > 2a Guerra mundial: possibilidade de sistematizao da ergonomia> 1949: reunio de estudiosos e pesquisadores (psicologo, mdicos, engenheiros etc) > Nascimento Ergonomics Research Society - Oxford Inglaterraetc) > Nascimento Ergonomics Research Society - Oxford, Inglaterra.

    > Dai para frente: inumeras associaes de ergonomia:C RJ/ ESDI RJ/ USP SP/ FGV RJ/ INT/ F d t SP/ Ab Et- Coope, RJ/ ESDI, RJ/ USP, SP/ FGV, RJ/ INT/ Fundacentro, SP/ Abergo Etc.

    USA > Human Factors Engineering (Engenharia dos Fatores Humanos)

  • Abordagem SistmicaCarter multidisciplinar

    Assimilao de uma cultura ergonmicaConceituao

    Relao de uso do produto: Sistema homem-mquina-ambienteRelao de uso do produto: Sistema homem mquina ambienteExtrapolao dos exemplos colocados

    Premissas Bsicas

  • Cultura ErgonmicaCultura ErgonmicaAtualmente o campo de atuao da ergonomia j to vasto e abrangente que podemos falar de uma autentica Cultura Ergonmica.

    Cientfica > Pesquisas. Fundamentalmente experimentais.Tecnolgica > Gerao de conhecimentos tcnicos ergonmicos.Tecnolgica Gerao de conhecimentos tcnicos ergonmicos.Projetual > Aplicao no design de produtos e sistemas diversos.Acadmica > Ensino da Ergonomia nas escolas

    Utilizao ampla e de natureza variada:

    Projetos / Pesquisas / Diagnsticos e Anlises Crticas / Gesto em empresas/e, assim por diante.

    Ver site: anamaria de moraes.

  • Ergonomia Carter Multidisciplinar

    Organizao do Trabalho: Design:

    Faz uso das diversas reas do conhecimento. Por exemplo:

    Medicina, Fisiologia e Psicologia do

    Trabalho / Psicologia da Percepo Visual /

    A t l i A t t i t

    Produto / Grfico / Interiores / Sistemas de

    Som / Iluminao / Moda / e outros.

    Antropologia e Antropometria etc.

    Engenharias:

    Comunicao Social: TV / jornais / revistas /

    livros etc

    Produo / Industrial / Segurana /

    Sistemas / Qualidade / etc. Tecnologias: Informtica / Ciberntica /

    Telemtica / Robtica / outras

    Arquitetura:

    Edificaes de modo geral

    Telemtica / Robtica / outras.

    Normas Nacionais e Internacionais:

    Urbanismo (equipamentos) etc ABNT / ISO / SAE / DIN / etc.

  • Sistema Homem-Mquina-Ambiente SHMASHMAHomemOrganismo Humano Capacidades, Habilidades e Limitaes:fsicas, fisiolgicas, motoras e sensoriais.(Bebes / crianas / jovens / adultos / idosos.)- Ajuda de profissionais de cada especialidadeenvolvidaenvolvida

    MquinaSo os objetos que funcionam como extenses do homem

    Pele, musculos, nervos Aparelho digestivo Sistema circulatrio Esqueleto estrutural

    So os objetos que funcionam como extenses do homem. Tendo em conta as caractersticas prprias e intrnsecas de cada objeto.

    AmbienteAbrigo / Proteo / Segurana / Conforto Mobilirio, equipamentos, objetos,Mobilirio, equipamentos, objetos, componentes em geral.

  • Diagrama do Sistema Homem-Mquina-Ambiente

    AMBIENTE Geral ExternoIluminado / Ventilado / Limpo / Sujo / Barulhento / Frio /Quente / mido / chuvoso / Nublado / Ensolarado / Etc.

    Mquina (objeto) HomemInformaes

    R t Sexo

    Caractersticas / Homem

    Sada

    Dispositivo de Informao

    ReceptoresSensoriais

    MecanismosInternos

    SistemaNervoso Central

    - Sexo- Idade- Bitipo- Instruo- TreinamentoCICLO

    Aes

    Internos Nervoso Central

    Mecanismo deAo Muscular

    Dispositivocontrole

    - Experincia- Motivao- Tarefa- Etc.

    AMBIENTE PrximoDispositivos operacionais, de controles, de recebimento ou troca de informao / Mobilirio/ Arranjo fsico-espacial / Etc.

    Este sistema funciona para a maioria dos Obj t j p Objetos.Sobretudo sistmicos.

  • MBITO DA RELAO DE USO DO PRODUTOErgonomia > Sistema: Homem Mquina Ambiente(Em Design > Dilogo: Usurio Produto Espao)(Em Design > Dilogo: Usurio Produto Espao)

    Implica refletir sobre:> Usurio

    > Produtooduto

    > Ambiente

    Exemplo / Relaes:

    Usurio: Motocicleta Solo Meio ambienteUsurio: Motocicleta Solo Meio ambiente

    Usurio: Terminal- Sistema de informaes Meio ambiente

  • USURIOUSURIO(Homem)

    Capacidade / habilidade / Limitao

  • USURIO capacidade / habilidade / LimitaoFaixa etriaQualquer projeto (de produto, de sistemas de produtos e ambientes) deve levar em conta a idade e as caractersticas e peculiaridades de cada tipo de usurio.

    Recm - nascidos:

    Contato com primeiros produtos.

    - Tais como os instrumentos ili d l di d

    Bebs:

    Contato com os primeiros produtos de uso do cotidiano:

    B h i b lh

    CrianasProdutos de uso geralDestaque para:- Vesturio

    utilizados pelo mdico durante o parto: luvas, Bisturis, tesoura,

    - Banheira, sabonetes, toalhas, fraldas, roupas, calados, chupetas

    - Brinquedos- Material escolar.

  • USURIO capacidade / habilidade / LimitaoAbrange o universo

    de uso de todos os

    Jovens

    CVCVprodutos, sistemas de

    produtos e ambientes.

    IdososEm geral.

    Adultos

    Determinados Projetos de objetos Requerem ateno

    Condio Especial- Situao transitria

    e cuidados mais especficos.- Praticidade- Conforto

    - Mudanas corporais- Adequaes e ajustesde produtos mais

    Idosos > 80

    - Segurana. pessoais.

    Gravidez

  • USURIO capacidade / habilidade / LimitaoCaractersticas FsicasHomem / Mulher

    Indivduos: Amarelo / Branco / Negro (Mistura)g ( )

    Biotipos Endomorfo > formas arredondadas

    Antropometria: biotipo & percentis Endomorfo > formas arredondadas,

    membros curtos, muita gordura (gordo)

    Mesomorfo > formas angulosas, musculoso pouca gordura (atleta)

    biotipo & percentis

    musculoso, pouca gordura (atleta)

    Ectomorfo > corpo e membros longos e fino, mnimo de gordura (magro)

    Miscigenao > mix dos anterioresMiscigenao > mix dos anteriores

    Caractersticas Mentais Percepes sensoriais

    Outros aspectos psicolgicos

  • ANTROPOMETRIAANTROPOMETRIA

  • Antropometria Cincia que estuda as medidas do corpo humano

    USURIO capacidade / habilidade / LimitaoAntropometria Cincia que estuda as medidas do corpo humano a fim de estabelecer diferenas e propores entre indivduos .

    A t t i tti di iAntropometria esttica e dinmica

    Medidas AntropomtricasMedio de determinadas populaes porMedio de determinadas populaes por tcnica de amostragem (Dados obtidos e tratados estatistcamente).

    Medidas: Lineares e perifricasEstaturas/ Alturas/ Profundidades/ Larguras/ Comprimento/ Alcances/ Circunferncias/ C tCurvaturas. Conceito de Percentis (10 a 990).Faixa de utilizao na Industria: 50 a 950 ( medida de economia)5 a 95 ( medida de economia ).Padres Brasileiros.Padres Mundiais/ Globalizao.

  • USURIO capacidade / habilidade / LimitaoDimenses / Dados estatsticos: Manuais, Tabelas, Grficos etc.

    Dados populaoDados populao militar norte-americana

    Dados populao brasileira

  • Antropometria/ Conceituaop

    Informaes importantesb t d tisobretudo para a prtica

    projetual

    Posturas corporais /Posturas corporais / condio de conforto.

    l li dngulos, cones, amplitudes e condies e alcances visuais.

  • Antropometria / ConceituaoPosturas corporais / condio de conforto. Movimentos articulados. Alcances fsicos. Nomenclatura.

    Abduo: movimento que afasta um membro (ou segmento de um membro) do plano mdio do corpo.Aduo: ao de movimentar um membro (ou parte) dele em direo linha axial ou ao plano mediano dele prprio.

  • Antropometria / ConceituaoPosturas corporais / condio de confortoMovimentos articulados. Alcances fsicos. Nomenclatura

  • Antropometria / ConceituaoPosturas corporais / condio de confortoMovimentos articulados. Alcances fsicos. Nomenclatura

  • Antropometria / ConceituaoPosturas corporais / condio de confortoMovimentos articulados. Alcances fsicos. NomenclaturaMovimentos articulados. Alcances fsicos. Nomenclatura

  • Antropometria / Concei