desonera§£o da folha de pagamento – inclus£o dos .conforme...

Download Desonera§£o da Folha de Pagamento – Inclus£o dos .conforme listados no item 3 deste trabalho,

Post on 28-Aug-2018

232 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • - 1 - Trabalho e Previdncia

    Desonerao da Folha de Pagamento Incluso dos SetoresAteno: A Medida Provisria n 601/2013 perdeu a eficcia a partir de 03/06/2013.

    SUMRIO1. Introduo1.1. No aplicao1.2. Desonerao da folha de pagamento - Empresas optantes pelo SIMPLES Nacional2. Prestao de Servio mediante Cesso de Mo de Obra - Reteno Previdenciria3. Contribuio Destinada a Terceiros - Reduo4. Atividades Concomitantes4.1. Receita bruta5. 13 Salrio - Ausncia de Contribuies5.1. 13 Salrio - Clculo6. Procedimento para Clculo da Reduo de Alquotas7. Obrigaes Acessrias7.1. SEFP/GFIP8. Anexo I - Atividades Beneficiadas a partir de 01/08/20129. Anexo II - Atividades Beneficiadas a partir de 01/01/201310. Anexos I e II - Atividades Beneficiadas a partir de 01/04/201311. Anexo I da Lei n 12.546/11 - Transcrio12. Medida Provisria n 612/13 - Empresas Desoneradas - Incluso

    1. Introduo

    A Lei n 12.715, 17/09/2012 (DOU de 18/09/2012), entre outras providncias alterou, emseu art. 55, os arts. 7 a 10 da Lei n 12.546/11, que institui o Regime Especial de Reintegraode Valores Tributrios para as Empresas Exportadoras (REINTEGRA), conhecido tambm comoPlano Brasil Maior.

    Com a publicao da Medida Provisria n 601, de 28/12/2012 (DOU de 28/12/2012 -Edio Extra) foi alterada a Lei n 12.546/11. Dentre as alteraes destacamos a incluso dossetores da construo civil e do comrcio varejista que a partir de 01/04/2013 passaram a ter acontribuio previdenciria sobre a folha de pagamento, substituda pela contribuio sobre areceita bruta.

    Contudo, foi publicado no Dirio Oficial da Unio (DOU) de 06/06/2013 o Ato Declaratrion 36, de 05/06/2013, do Presidente da Mesa do Congresso Nacional, informando que a MedidaProvisria n 601/12, teve seu prazo de vigncia encerrado no dia 03/06/2013.

    A perda da eficcia da Medida Provisria n 601/12 ocorreu porque no foi aprovada peloSenado antes de encerrar o perodo de validade.

    Se houver qualquer pronunciamento oficial sobre a questo voltaremos ao assunto.

  • Trabalho e Previdncia

    Trabalho e Previdncia - 2 -

    Recentemente, a citada lei foi alterada pela Medida Provisria n 612, de 04/04/2013 (DOUde 04/04/2013 - Edio Extra) a qual incluiu, a partir de 01/04/2014, entre outros, os setores detransporte rodovirio coletivo de passageiros por fretamento e turismo municipal, intermunicipalem regio metropolitana, intermunicipal, interestadual e internacional, transporte areo depassageiros e de carga no regular (txi-areo), jornalsticas e de radiodifuso sonora e de sons eimagens, etc.

    Salientamos que, de acordo com o 2 do art. 78 e art. 79 da Lei n 12.715/12, os arts.53 a 56 entram em vigor no primeiro dia do quarto ms subsequente data de publicao daMedida Provisria n 563/12, produzindo efeitos a partir de sua regulamentao, o que ocorreupor meio do Decreto n 7.828, de 16/10/2012 (DOU de 17/10/2012).

    Isto posto, as empresas com as atividades a seguir relacio-nadas tero a contribuioprevidenciria de 20%, calculada sobre o total da folha de pagamento de empregados,trabalhadores avulsos e contribuintes individuais, substituda pela aplicao das alquotas de 1%ou 2%, conforme o caso, sobre o valor da receita bruta, no sendo aplicada s empresas queexeram, exclusivamente, as atividades de representante, distribuidor ou revendedor deprogramas de computador.

    Convm ressaltar que, as referidas contribuies tm carter impositivo aos contribuintesque exercem as atividades a seguir mencionadas e devero ser apuradas e pagas de formacentralizada, pelo estabelecimento matriz da pessoa jurdica (art. 4 e 1 do art. 5 do Decreton 7.828/12).

    Assim temos:

    I - de 01/12/2011 a 31/07/2012 - alquota de 2,5% sobre o valor da receita bruta - paraas empresas que prestam servios de Tecnologia da Informao (TI), de Tecnologia daInformao e Comunicao (TIC), conforme listados no item 3 deste trabalho, call center,concepo, desenvolvimento ou projeto de circuitos integrados, ainda que se dediquem a outrasatividades.

    II - de 01/08/2012 a 31/12/2014

    a) alquota de 2% sobre o valor da receita bruta - para as empresas que prestam serviosde Tecnologia da Informao (TI), de Tecnologia da Informao e Comunicao (TIC),conforme listados no item 3 deste trabalho, call center, concepo, desenvolvimento ouprojeto de circuitos integrados e o setor hoteleiro (CNAE 5510-8/01);

    Nota Cenofisco:Enquadram-se na subclasse 5510-8/01 da Classificao Nacional de Atividades Econmicas (CNAE2.0) as seguintes atividades:

    Cdigo Descrio CNAE

    5510-8/01 Administrao de Hotis.

    5510-8/01 Hotel.

    5510-8/01 Hotel com ou sem Servio de Restaurante.

    5510-8/01 Hotel Fazenda.

    5510-8/01 Pousada.

    5510-8/01 SPA com Servio de Alojamento.

  • Desonerao da Folha de Pagamento Incluso dos Setores

    - 3 - Trabalho e Previdncia

    b) alquota de 1% sobre o valor da receita bruta - para as empresas que fabricam fluidospara freios hidrulicos, plsticos, vesturio e seus acessrios, peles, couros, sedas, ls,tapetes e outros revestimentos para pisos, chapus e artefatos de uso semelhante,mquinas e aparelhos, vlvulas redutoras de presso, dentre outros, conformeclassificao na Tabela de Incidncia do Imposto sobre Produtos Industrializados (TIPI),dentre outros, conforme o Decreto n 7.660/11, nos cdigos referidos nos Anexos I e IIdo Decreto n 7.828/12 (veja itens 8 e 9 deste trabalho).

    III - de 01/01/2013 a 31/12/2014 - alquota de 2% sobre o valor da receita bruta - paraas empresas que prestam servios de transporte rodovirio coletivo de passageiros (CNAE 4921-3e 4922-1);Nota Cenofisco:Enquadram-se nas classes 4921-3 e 4922-1 da Classificao Nacional de Atividades Econmicas(CNAE 2.0) as seguintes atividades:

    Cdigo Descrio CNAE

    4921-3 Transporte rodovirio coletivo de passageiros, com itinerrio fixo,municipal e em regio metropolitana.

    4922-1 Transporte rodovirio coletivo de passageiros, com itinerrio fixo,intermunicipal, interestadual e internacional.

    IV - de 01/04/2013 a 31/12/2014 - alquota de 2% sobre o valor da receita bruta - para asempresas do setor de construo civil, enquadradas nos grupos 412, 432, 433 e 439 da CNAE 2.0(inciso IV do art. 7 da Lei n 12.546/11 acrescido pela Medida Provisria n 601/12, que teve(prazo de vigncia encerrado no dia 03/06/2013, veja item 10 deste trabalho).Nota Cenofisco:Enquadram-se nos grupos 412, 432, 433 e 439 da Classificao Nacional de AtividadesEconmicas (CNAE 2.0) as seguintes atividades:

    Grupos Descrio CNAE

    412 Construo de Edifcios.

    432 Instalaes Eltricas, Hidrulicas e outras Instalaes.

    433 Obras de Acabamento.

    439 Outros Servios Especializados para Construo.

    Com a publicao da Medida Provisria n 612, de 04/04/2013 (DOU 04/04/2013 - EdioExtra) sero aplicadas s empresas referidas neste item as seguintes regras:

    a) para as obras matriculadas no Cadastro Especfico do INSS (CEI) a partir do dia01/04/2013, o recolhimento da contribuio previdenciria ocorrer mediante aaplicao da alquota de 2% sobre o valor da receita bruta, at o seu trmino;

    b) para as obras matriculadas no Cadastro Especfico do INSS (CEI) at o dia 31/03/2013,o recolhimento da contribuio previdenciria ocorrer na forma dos incisos I e III docaput do art. 22 da Lei n 8.212/91, ou seja, sobre a folha de pagamento, at o seutrmino; e

  • Trabalho e Previdncia

    Trabalho e Previdncia - 4 -

    c) no clculo da contribuio incidente sobre a receita bruta, sero excludas da base declculo, observado o disposto no art. 9 da Lei n 12.546/11, as receitas provenientesdas obras a que se refere a letra b anteriormente citada.

    V - de 01/01/2013 a 31/12/2014 - alquota de 1% sobre o valor da receita bruta - para asempresas que prestam servios de:

    - manuteno e reparao de aeronaves, motores, componentes e equipamentoscorrelatos;

    - transporte areo de carga;

    - transporte areo de passageiros regular;

    - transporte martimo de carga na navegao de cabotagem;

    - transporte martimo de passageiros na navegao de cabotagem;

    - transporte martimo de carga na navegao de longo curso;

    - transporte martimo de passageiros na navegao de longo curso;

    - transporte por navegao interior de carga;

    - transporte por navegao interior de passageiros em linhas regulares; e

    - navegao de apoio martimo e de apoio porturio.

    VI - de 01/01/2013 a 31/12/2014 - alquota de 1% sobre o valor da receita bruta - para asempresas que fabricam brinquedos; mrmores, cermicas, pedras; animais vivos e miudezas;glndulas e outras substncias de origem animal utilizadas na preparao de produtosfarmacuticos; milho, soja, cereais e farinhas; produtos de pastelaria, ps e pellets de carnes, demiudezas e de pescados, imprprios para alimentao humana; sangue humano, sangue animalpreparado para usos teraputicos, profilticos ou de diagnstico, vacinas; medicamentos,conforme classificao na Tabela de Incidncia do Imposto sobre Produtos Industrializados (TIPI),dentre outros, conforme o Decreto n 7.660/11, nos cdigos referidos nos Anexos I e II doDecreto n 7.828/12 (veja item 8 e 9 deste trabalho);

    VII - de 01/04/2013 a 31/12/2014 - alquota de 1% sobre o valor da receita bruta - paraas empresas de manuteno e reparao de embarcaes de acordo com o art. 8 da Lei n12.546/11, alterado pela Medida Provisria n 601/12 (prazo de vigncia encerrado no dia03/06/2013, veja item 10 deste trabalho);

    VIII - de 01/04/2013 a 31/12/2014 - alquota de 1% sobre o valor da receita bruta - paraas empresas a seguir relacionadas, dentre outros cdigos referidos no Anexo II da Lei n12.546/11, alterado pela Medida Provisria n 601/12 (prazo de vigncia encerrado no dia03/06/2013, veja item 10 deste trabalho):

    a) lojas de departamentos ou magazines, enquadradas na Subclasse CNAE 4713-0/01;

    b) comrcio varejista de materiais de construo, enquadrado na Subclasse CNAE 4744-0/05;

    c) comrcio varejist

View more >