programa minha casa minha vida: as condições atuais dos ...· composição dos bairros enfatiza

Download PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA: as condições atuais dos ...· Composição dos Bairros enfatiza

Post on 20-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Thays Barbosa Marinho

Licenciada em Geografia, Bolsista Capes e Mestranda do Programa de Ps Graduao

em Geografia da Universidade Federal de Mato Grossocampus Cuiab. E-mail:

thaysbmarinho@hotmail.com

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA: as condies atuais dos equipamentos

urbanos e comunitrios do Residencial Alice Novack em Cuiab- MT

INTRODUO

Esteartigo parte de uma pesquisa em estgio inicial que faz parte do mestrado

em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso, onde aborda a pesquisa

intitulada: A Funo Social dos Equipamentos Urbanos e Comunitrios do Programa

Minha Casa Minha Vida (MCMV). Pois se entende que as pesquisas voltadas para

MCMV, so essenciaispara a Geografia, jque nos ltimos cinco anos, o Programa vem

alterando o espao urbano brasileiro, sobretudo o mato-grossense, o que confere com

urgncia uma viso geogrfica.

OMCMV um programa federalde habitao, criado em 2009, por meio da Lei

11.977 e alterado no ano de 2011 pela Lei n 12.424, com a finalidade de atender a

defasagem habitacional, fornecendo subsdios s famlias que no possuem moradia

prpria ou possuem problemas relacionados com a habitao. Dessa maneira, o

programa atua em todo territrio nacional, em regime de colaborao com os governos

estaduais, prefeituras, organizaes no governamentais e as empresas de construo

civil.

Como poltica habitacional, o MCMV no est ligado apenas ao contexto da

moradia, lar ou arquitetura da casa, pois conforme Logsdon (2012, p. 36), o termo

habitao estaria diretamente relacionada s redes de infraestrutura e de servios

urbanos instalados.

nessa premissa, que o objetivo do artigo se constri, pois ao analisar as

condies habitacionais, verifica-se toda a infraestrutura bsica, composta por

equipamentos urbanos e comunitrios, que servem para oferecer qualidade de vida para

a populao de uma determinada localidade.

Logo, o artigo apresentar as condies atuais dos equipamentos urbanos e

comunitrios do Residencial Alice Novack que faz parte do MCMV, localizado na zona

urbana da capital mato-grossense.

Num primeiro momento,o artigo detalha os procedimentos metodolgicos, em

seguida,faz um breve contexto sobre a formao do espao urbano no Brasil ena

sequncia,destaca as principais polticas habitacionais do pas, alm do funcionamento

do MCMV, para em seguida,apresentar a rea de estudo, os resultados preliminares e as

consideraes sobre a pesquisa realizada.

METODOLOGIA

O perodo de desenvolvimento da pesquisa ocorreu em 05 (cinco) meses, com

incio em novembro de 2013, subdividindo-se em momentos de pesquisas bibliogrficas

e documentais, trabalhos de campo, registros fotogrficos e anlises de dados.

Num primeiro momento, buscou-se referencias bibliogrficas para a construo

do embasamento terico.Para isso, foirealizado consultas em livros emonografias

relacionadas ao processo de urbanizao brasileira, em especial, aqueles voltados s

polticas habitacionais. Nessa fase, foi consultado o acervo das bibliotecas: Central e do

Instituto de Cincias Humanas e Sociais da UFMT campus Cuiab, alm de artigos

pesquisados via internet, sendo realizado um levantamento nas legislaes do MCMV,

por meio, do acervo do Ministrio das Cidades.

O terceiro momento consistiu em levantar um diagnstico, in loco, da

infraestrutura dos equipamentos urbanos e comunitrios. E para obteno desses dados,

realizou-se nessa fase, a observao e os registros fotogrficos.Noquarto momento,

realizou-se as anlises de dados e a elaborao do artigo.

ESPAO URBANO: CIDADE

Segundo Corra (2005), as cidades so expresses de processos sociais que

refletem as caractersticas da sociedade, sendo considerada como uma organizao do

espao realizada pelo ser humano, que est em constante modificao.

No processo evolutivo das cidades, pode-se citar o momento histricoda

revoluo industrial,que para Vilarinho Neto(2007), foi uma fase que levou a um

crescimento intensivodas cidades e ao despovoamento do campo, gerandouma nova

estrutura e um novo espao urbano.

Assim, com oaumento intensivo e com a reproduo aligeirada do capital na

revoluo industrial, gerou-se o crescimento desordenado e no planejado dos espaos

urbanos. Nesse contexto de crescimento, no mbito habitacional, conforme Geraldo

(2013) o espao urbano no Brasil vem sofrendo uma intensificaonas ltimas

dcadas,sendo que as polticas pblicas habitacionais foram idealizadas para solucionar

alguns problemas de dficit habitacional nas cidades.

Polticas Habitacionais no Brasil

Conforme Geraldo (2013), a primeira poltica habitacional implantada no pas,

surgiu no ano de 1967, por meio do Banco Nacional de Habitao (BNH), onde

originaram-se as Companhias de Habitaes (COHABs) com o objetivo de resolver o

dficit habitacional focadona populao de baixa renda.Todavia, de acordo com

Romancini (2008) e Geraldo (2013), as COHABs no beneficiaram positivamente a

populao de baixa renda, levando a segregao social e espacial desses habitantes.

Na dcada de 80, o programa das COHABs, entrou em crise com a extino do

BNHe a partir desse momento, a questo poltica habitacional passou por vrios

ministrios, conforme citado a seguir:

De 1985 a 1987 o Ministrio do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente; de 1987 a 1988, do Ministrio da Habitao, Urbanismo e Meio Ambiente; de 1988 a 1900, do Ministrio do Bem Estar Social; de 1995 a 1999, da Secretaria de Poltica Urbana, vinculada ao Ministrio do Planejamento; de 1999 a 2002, da Secretaria Especial de Desenvolvimento Urbano, vinculada Presidncia da Repblica (MARICATO, 2006 apud GERALDO, 2013, p. 06).

Nos dias atuais, a questo habitacional em mbito federal, de responsabilidade

do Ministrio das Cidadese nessa questo destacam-se alguns avanos,entre eles est

aprovao do Estatuto das Cidades, o Sistema Nacional de Habitao de Interesse

Social (SNHIS) e o mais recente, criado a partir da Lei 11. 977.

O Programa Minha Casa Minha Vida

Para atender a demanda habitacional de todo territrio nacional tanto nas reas

urbanas quanto as rurais,o MCMV foi dividido em Programa Nacional de Habitao

Urbana (PNHU) e Programa Nacional de Habitao Rural (PNHR), estes por sua vez,

tem varias modalidades que se adequam as determinadas faixas de renda.

Sobre as reas urbanas e rurais, a pesquisa da Fundao Joo Pinheiro, publicada

no ano de 2013, por meio da Cartilha do MCMV, aponta que o dficit habitacional no

pas chega aaproximadamente 6,0 milhes de domiclios em rea urbana e apenas 1,1

milho na rea rural.

Em uma escala local, o estado de Mato Grosso, conforme aponta a pesquisa

acima citada, tem seu dficit habitacional de 21.071 (vinte e um mil e setenta e um)

emreas rurais e 100.196 (cem mil, cento e noventa e seis) em reas urbanas(BRASIL,

2013, p. 10). Por esse motivo, o PNHU, atua com maior frequncia no estado de Mato

Grosso, em sua maioria, beneficiando a populao de baixa renda.

Os conjuntos habitacionais do MCMV em Cuiab - populao de baixa renda

No contexto urbano da capital mato-grossense, o documento que versa sobre a

Composio dos Bairros enfatiza que:

A cidade de Cuiab destacou-se como uma das capitais brasileiras que mais cresceram nas ltimas dcadas do sculo XX, o que ocorreu atravs de loteamentos residenciais, conjuntos habitacionais, condomnios e outras formas espontneas ou induzidas (CUIAB, 2013, p. 15).

Ao crescimento da cidade acima citado, pode se aferir como um dos fatores o

MCMV, pois deacordo com Louisi Logsdon (2012), at o ano de 2012, foram entregues

04 (quatro)conjuntos habitacionaisdo MCMV em Cuiab- MT, apresentados no mapa

da figura 01, totalizando a quantia de 2.243 (duas mil, duzentos e quarenta e trs)

unidades habitacionais.

Todos esses conjuntos foram originados para atender a demanda habitacional da

Regio Metropolitana do Vale do Rio Cuiab1 (RMVRC) ea localizao desses

residenciais pode ser visualizada no mapa a seguir.

Figura 01: Mapa de Cuiab Localizao dos primeiros residenciais do MCMV.

Fonte: PREFEITURA DE CUIAB, adaptado por Louise Logsdon (2012) e modificado pela prpria autora.

vlido ressaltar que esses 04 (quatro) conjuntos apontados no mapa, pertencem

faixa de renda 01 (um), que so famlias consideradas de baixa renda.Sobre a

localizao dos residenciais, pode-se perceber a partir do mapa, que esto situados na

periferia da rea urbana de Cuiab em relao ao principal centro da cidade, o que leva

essa populao a sofrerem uma segregao espacial, que consequentemente induz

tambm h uma necessidade maior de equipamentos comunitrios, j que se encontram

distante do principal centro detentor de escolas, comrcios, hospitais, delegacias, entre

outros.

REA DE ESTUDO: RESIDENCIAL ALICE NOVACK

O Residencial Alice Novack, apresentado no mapa da figura 01, como conjunto

04, um loteamento que compe o bairro Pascoal Ramos, situado nas proximidades do

Distrito Industrial e da Rodovia BR 364 em Cuiab- MT.

1 A Regio Metropolitana do Vale do Rio Cuiab (RMVRC), est pautada na Lei Complementar n 359, de 27 de maio de 200