jornal dos bairros - 30 julho 2015

Download Jornal dos Bairros - 30 Julho 2015

Post on 22-Jul-2016

215 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal dos Bairros - 30 Julho 2015

TRANSCRIPT

  • ITAJA NAVEGANTES BALNERIO CAMBORI | 31 DE JULHO DE 2015 | ANO XVI | N 752

    Univali coordena projeto pioneiro no monitoramento de praias de

    So Paulo a Santa CatarinaPesquisadores vo avaliar a interferncia das atividades de produo

    e escoamento de petrleo e gs natural sobre animais. Pgina 7

    Camels se juntam aos comerciantes do Brs na Alexandre Fleming

    Joguinhos Abertos terminam neste sbado com Itaja entre os lderes

    PGINA 3

    PGINA 8

  • O Jornal do Bairros uma publicao da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425 Centro Itaja SC.Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv | Twitter: @jornalbairros

    Diretor: Carlos Bittencourt | direcao@bteditora.com.brColaboradores: Neide Uriarte e Alexandre BalbinoJornalista assistente: Marjorie Basso jornalismo@bteditora.com.br

    Diagramao: Solange Alves solange@bteditora.com.brDepartamento Comercial: (47) 3344.8600

    Circulao: Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes e regio.Fale conosco: Sugesto de temas, opinies ou dvidas: direcao@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

    O Jornal dos Bairros no se responsabiliza pelos artigos assinados pelos seus colaboradores ou de matrias oriundas de assessorias de imprensa de rgos oficiais ou empresas particulares.

    EXPEDIENTE

    Jornal filiado Associao dos Jornais do Interior de Santa CatarinaRua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro, Florianpolis, CEP 88.015-090Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 2

    ALEXANDRE BALBINO

    Balbino&voc

    Viver com alegria

    ASSUNTO DA SEMANA: UMA NOVA DIREO PARA

    MUITAS VIDAS

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    A dor que transforma

    Ol amigos, nesta semana conhe-ceremos a histria da colega Silvana Duarte Percio, 37 anos, me de dois fi-lhos. Infelizmente ela tambm foi vtima da violncia no trnsito, perdendo seu marido. Conhea sua histria e compar-tilhe conscientizao no trnsito.

    Na vida, aceitar algumas coisas nem sempre fcil. Somente aquele que j passou por uma situao pareci-da pode entender. A perda de uma pes-soa importante, principalmente em um acidente de trnsito, uma experincia traumtica para qualquer um. Sabemos que nossas estradas no oferecem se-gurana, que nossos motoristas no so os melhores e, infelizmente, sabemos o porqu de tudo isso. Falta de instruo, desateno, imprudncia, desrespeito com os que transitam nas ruas, estradas e rodovias so problemas comuns, mas no devem servir como justificativas. preciso mudar. Mudar para melhor.

    Perdi uma pessoa muito importante em um acidente de trnsito. Meu marido, pai de dois filhos, foi levado de nossas vidas enquanto trabalhava, em um aci-dente causado por falta de sinalizao de outro caminho e por negligncia das autoridades responsveis pela rodovia em que transitava. Mesmo sendo uma rodovia privada, com pedgio e assis-tncia 24 horas, nada disso foi suficien-te para impedir o ocorrido ou prestar o

    devido socorro s pessoas envolvidas. Nesse momento no adianta apontar culpados. O fato que aconteceu. Ve-culos irregulares continuam nas ruas, as-sim como a rodovia que ainda pode ser encontrada em estado duvidoso.

    triste imaginar que mais pesso-as possam perder a vida dessa forma, deixando seus familiares de maneira to brusca. No uma situao fcil, longe disso. Na poca tive pessoas ao meu lado, amigos muito especiais com quem pude contar. Foi possvel perceber a importncia que existe na ajuda e no conforto recebido. Ouvir outras histrias e experincias de outras pessoas parte fundamental para o caminho da cons-cientizao e superao. A instruo de jovens e adultos deve comear em casa, hoje e agora. Incentivar a educao no trnsito, a informao e a preveno tarefa de todos ns.

    A Traumatran conta com meu apoio nesta causa to importante, e dever, em breve, contar com o apoio de todos. Conscincia e ao para um trnsito mais justo. Parabns pela inicia-tiva!

    Respeito, solidariedade, cortesia, cooperao e responsabilidade consti-tuem os eixos determinantes da transfor-mao do comportamento de todos no trnsito. E, por isso, devem ser passados de gerao a gerao. Educar para o trnsito no se limita apenas a ensinar regras de circulao, mas tambm deve contribuir para formar cidados mais res-ponsveis, autnomos e comprometidos com a preservao da vida.

    Com certeza esta no uma tarefa muito simples e fcil. Pois, para trans-formar uma sociedade, importante a participao, conscientizao e o desejo de cada criana, adolescente, adulto ou idoso. necessrio que os pais, profes-sores, empresrios e as prprias autori-dades percebam como atitudes corretas no trnsito podem salvar vidas. Mas para mudar preciso querer. E por que no comear a partir de ns mesmos?

    O trnsito feito de pessoas e por pessoas, como eu e voc. Ns somos responsveis por um trnsito seguro.

    E voc tambm pode nos encami-nhar sua histria pelo e-mail contato@traumatran.com.br .

    H momentos em nossas vi-das que nos sentimos pe-quenos, fracos, inseguros e incapazes de reagir e vencer algumas dificuldades que vivemos. E quando paramos para pensar, percebemos a fora, a capacidade e o poder que existe dentro de ns. Adoecer, no deixar de viver a sua prpria vida e sim ter a oportunidade de renascer e passar a viver muitas outras vidas em uma s existncia. se emergir voluntariamente na imensa vida uni-versal, fazer do seu tempo de dor, momentos de reflexo e poder trans-formar em ao do bem, abrigando no seu corao, pores de outras pessoas. Pois o grande remdio para o sofrimento transformar a dor em amor, a tristeza em alegria.

    Ter problemas, no signifi-ca ser frio, triste e insensvel, voc pode aproveitar a dificuldade para transformar-se e conseguir sentir na

    alma a dor de todos os corpos e as-sim encontrar foras para anestesiar os sentimentos daqueles que sofrem ou padecem. Ter amor ao prximo nos fortalece, uma ddiva de Deus, inclui o esclarecimento fraterno em todo o tempo que se faz til e neces-srio.

    O entendimento de qualquer si-tuao primordial no processo de superao, pois atravs dos momen-tos difceis, alcanamos o aprendiza-do, que nos leva ao crescimento sem se vitimizar.

    O peso da dificuldade est na forma em que voc a enxerga e a co-loca em sua vida, essa viso nossa e cabe a ns escolher como enfrentar os contratempos da vida, com alegria ou com tristeza, s nos resta saber que destino queremos dar nossa vida, com certeza, enfrentar com o sorriso no rosto, tornar o fardo mais leve e harmonioso.

    Superar acreditar no seu que-rer e no seu poder. No fique focado em suas dores, fraquezas ou defeitos, pense nas foras e oportunidades que tem e saiba usar da melhor maneira possvel.

    Viver transformar a dor em ale-gria, ver a luz do sol, onde tudo es-tava escuro e nublado, ter f, acre-ditar que as tormentas iro passar, ver a vida com bons olhos e fazer das coisas simples momentos nicos de felicidade, porque sempre temos que fazer algo de maior e melhor por ns e pelos outros.

    Mariana Leonecancercomalegria@hotmail.com

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 3

    Neste sbado, a Unio dos Motoci-clistas de Santa Catarina promo-ve um encontro para comemo-rar o dia do motociclista, em Itaja. Em mdia, 80 grupos de motoqueiros esto inscritos para o evento. A unio oferecer um caf da manh para os participantes. Uma motocarreata tambm est progra-mada para acontecer aps a recepo dos grupos.

    A festa organizada pela Unio dos Motociclistas de Santa Catarina, com o apoio dos grupos motoqueiros. Eles arre-cadam o dinheiro para custear o encon-tro. Este ano, cerca de 80 grupos de Santa

    Catarina, Rio Grande do Sul e Paran es-to inscritos para o evento de comemora-o ao dia do motociclista.

    O caf ser oferecido aos partici-pantes na Super Motos, localizada na rua Brusque, s 8h30. s 11h, os motoquei-ros partem em motocarreata para o Molhe da Barra, em Itaja. Aps a chegada, duas bandas se apresentam e haver petiscos.

    Todos os motoclistas so convida-dos a participar, mesmo que no estejam inscritos no evento. A festa dos motoci-clistas um evento sem fins lucrativos e custeada com arrecadao da Unio dos Motociclistas de Santa Catarina.

    Termina nesta sexta-feira o prazo para a desocupao do camel-dromo na praa Arno Bauer, em Itaja. A data foi determinada pelo Mi-nistrio Pblico (MP) aps as polmicas envolvendo o patrimnio histrico, sem chances de novas prorrogaes. At a metade da semana, cerca de 30 dos 50 comerciantes do cameldromo haviam desocupado o local. Mas mesmo com a desocupao, o futuro da praa ainda incerto, sem previso para incio das obras de reurbanizao.

    At quando vocs ficam?. Para onde vocs vo?. Quem visitou a praa Arno Bauer at esta semana, no centro da cidade, deve ter escutado perguntas como estas. Isso porque os comercian-tes do famoso cameldromo de Itaja es-to de mudana, depois de 30 anos na mesma localizao. Hora de empilhar as caixas e procurar um novo espao para trabalhar.

    O box nmero 21 foi ocupado pela famlia de Volnei Belino por cerca de duas dcadas. Volnei representante da Associao dos Pequenos Comercian-tes de Itaja. Nesta semana, a famlia foi obrigada a trocar o endereo de trabalho que j era conhecido pelos clientes.

    _ Minha me sempre foi daqui, sempre trabalhou no camel e eu vim junto _ conta.

    Mas muitos comerciantes permane-cero pela redondeza. Os cerca de 30 que desocuparam a praa no incio da semana se instalaram na rua Alexandre Fleming, em mdia dois minutos da Pra-a Arno Bauer. L, vo permanecer ao lado dos comerciantes do Brs que ocu-

    pam salas de um centro comercial par-ticular.

    Para Volnei, os demais comercian-tes no se mobilizaram para desocupar a praa por no ter condies financeiras para