Bem Mais Perto - Susane Colasanti

Download Bem Mais Perto - Susane Colasanti

Post on 21-Jul-2016

232 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • DADOS DE COPYRIGHT

    Sobre a obra:

    A presente obra disponibilizada pela equipe Le Livros e seus diversos parceiros,com o objetivo de oferecer contedo para uso parcial em pesquisas e estudosacadmicos, bem como o simples teste da qualidade da obra, com o fimexclusivo de compra futura.

    expressamente proibida e totalmente repudavel a venda, aluguel, ou quaisqueruso comercial do presente contedo

    Sobre ns:

    O Le Livros e seus parceiros disponibilizam contedo de dominio publico epropriedade intelectual de forma totalmente gratuita, por acreditar que oconhecimento e a educao devem ser acessveis e livres a toda e qualquerpessoa. Voc pode encontrar mais obras em nosso site: LeLivros.Info ou emqualquer um dos sites parceiros apresentados neste link.

    "Quando o mundo estiver unido na busca do conhecimento, e no mais lutandopor dinheiro e poder, ento nossa sociedade poder enfim evoluir a um novo

    nvel."

  • SUSANE COLASANTI

    Bem Mais Perto

    Acordando para uma vida nova

    TraduoCibele da Silva Costa

  • Publicado sob acordo com Viking Childrens Books, diviso de Penguin YoungReaders Group, membro de Penguin Group (USA) Inc.

    Copyright 2011 Susane ColasantiCopyright 2012 Editora Novo Conceito

    Todos os direitos reservados incluindo o direito de reproduo total ouparcial

    Esta uma obra de fico. Nomes, personagens, lugares e acontecimentosdescritos so produtos da imaginao do autor. Qualquer semelhana com

    nomes, datas e acontecimentos reais mera coincidncia.1 Impresso 2012

    Edio: Edgar Costa SilvaProduo Editorial: Alline Salles, Lvia Fernandes, Tamires Cianci

    Preparao de Texto: Sylmara BelettiReviso de Texto: Ricardo Maciel, Erika S

    Diagramao: Crayon Editorial, Vancia SantosCapa: Jim Hoover e Equipe Novo Conceito

    Foto capa: Marc TaussEste livro segue as regras da Nova Ortografia da Lngua Portuguesa.

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)(Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

    Colasanti, SusaneBem mais perto / Susane Colasanti ; [traduo Cibele da Silva Costa]. --

    Ribeiro Preto, SP : Novo Conceito Editora, 2012.Ttulo original: So much closerISBN 978-85-8163-015-11. Fico - Literatura norte-americana I. Ttulo.12-02867 CDD-813

    ndice para catlogo sistemtico:1. Fico : Literatura norte-americana 813

    Rua Dr. Hugo Fortes, 1.885 Parque Industrial Lagoinha14095-260 Ribeiro Preto SPwww.editoranovoconceito.com.br

  • Para minha querida cidade de Nova York,naquela poca, agora e sempre.

  • 1Hoje vou contar para Scott Abrams que estou apaixonada por ele.s vezes, acho que, se ele soubesse, admitiria se sentir da mesma

    forma. Outras vezes, acho que ele daria tanta risada na minha cara que eununca me recuperaria.

    Mas...Poderia ser to fcil! Simplesmente ir at ele, contar e ver o que

    acontece. Expor tudo. Finalmente saber como ele se sente em relao amim.

    Provavelmente seria mais fcil se ele soubesse que eu existo.Durante dois anos, a esperana de que Scott Abrams pudesse gostar de

    mim me fez ir em frente. como se eu vivesse dessa energia. A ideia deestar com ele chega a ser quase mais emocionante do que estar com elede verdade, mas claro que eu quero que essa fantasia se torne realidade.

    A questo que ele nunca me notou. Pedir desculpas porque esbarrouem mim acidentalmente no corredor, no ano passado, no conta. Por isso,contar a ele que pertencemos um ao outro talvez seja loucura.

    Bem, acho que sou louca, porque vou fazer isso de qualquer jeito. Voc no pode fazer isso disse April.Contar para Scott nunca foi um grande plano ou coisa do gnero. Quero

    dizer, sim, eu pensei nisso todos os dias, imaginei como seria incrveldeixar algum entrar em minha vida. Confiar em algum completamente.No entanto, nunca pensei que realmente diria para ele como me sinto. Eras imaginao.

    Ento, ontem, quando April e eu estvamos enchendo bales para opiquenique do segundo ano (ela o tipo de pessoa que gosta de se envolverem diversas atividades, o que acho bastante irnico), tive a ideia: eucontaria para ele no piquenique da escola. Provavelmente seria o ltimo diaque nos veramos at o recomeo das aulas. Alm disso, era o perodoperfeito para comearmos a sair, com o vero todo pela frente. Acombinao entre estar com Scott Abrams e dois meses de liberdadeparecia o mximo!

    April no concordou. Por que no? perguntei.

  • Pense, Brooke!April deixou sair o ar de um balo vermelho parcialmente cheio. O que acha que ele diria se voc contasse? No sei. por isso que no contei ainda. Quantas vezes ns j tivemos esta conversa?April tinha razo. Ela me escutava falar sobre a obsesso por Scott h

    dois anos. Ela estava mais do que pronta para uma mudana de assunto. Mas voc est supondo que ele no gosta de mim s porque nunca

    conversou comigo continuei. Ns no sabemos disso com certeza. Voc realmente vai fazer isso? Vou. Depois de tudo o que conversamos? . Voc no vai se importar... No disse eu , no vou me importar se ele espalhar para a

    escola inteira. E vou contar at para Candice que eu gosto dele. No possocontinuar fingindo que no pertencemos um ao outro.

    Mas como... Eu simplesmente sei.No consigo explicar O Saber. algo que sinto h muito tempo.

    Existem certas coisas que apenas sei, como quando alguma coisa crucialest prestes a mudar minha vida. S aconteceu comigo algumas vezes,mas, quando acontece, absolutamente evidente e incontestvel. Tenhoesta sensao intensa de clareza que fora todas as outras coisas a seadequarem ao contexto. O Saber no est apoiado pela lgica ou porinformaes factuais, mas est sempre certo.

    Voc deve imaginar que April, a esta altura, estaria menos ctica emrelao ao Saber, j que somos amigas desde o oitavo ano. Ela sempreesteve presente. Bem, no durante os perodos mais difceis, mas as coisasaconteceram antes de nos tornarmos amigas.

    por isso que sei que Scott e eu temos de ficar juntos. Nunca tive tantacerteza de alguma coisa em toda minha vida!

    Sempre tem teatro no piquenique do segundo ano.Nos ltimos trs anos, aconteceram espetculos muito importantes. No

    importantes no sentido de picos e intensos, e sim no sentido dehorrorosos e errados. No ano passado, Gina Valento entrou em trabalho departo ao tentar pegar um po de hambrguer; a bolsa rompeu e a gua

  • espalhou por toda parte, inclusive na horrvel sandlia masculina do senhorFeinburg. No ano anterior, um garoto quebrou o nariz de outro, que tinhariscado seu carro com uma chave. E, no ano anterior a esse, as calas dasenhorita Richter abriram na costura traseira. Rasgou muito.

    Eu realmente espero no ser parte do maior escndalo do piquenique dosegundo ano, sobre o qual as pessoas vo fofocar no ano que vem.

    Scott est do outro lado, com alguns garotos do time de lacrosse[1]. Eleno como eles. Quero dizer, Scott tem cabelos lisos, loiros, olhos azuisbem claros e um metro e oitenta de altura, ento ele se entrosa emqualquer grupo de garotos fisicamente privilegiados, mas eu o observo htempo suficiente para saber quem ele realmente. Ele escuta atentamentequando as pessoas conversam com ele, irradia autoconfiana de um jeitoque faz voc querer ser seu amigo, e muito inteligente.

    Se voc visse meu boletim escolar, no me acharia nem um poucointeligente. Mas, se a escola me interessasse o suficiente para eu meimportar e tirar notas decentes, as coisas poderiam ser diferentes. Mamesempre diz que sou inteligente. O que geralmente seguido por umareclamao de como eu deveria estar indo melhor na escola, ou como soupreguiosa, ou como estou jogando minha vida fora por no usar todo meupotencial. E a a parte em que ela diz que sou inteligente fica aniquilada.

    Mame no era assim to severa comigo. Antes de papai se mudar, eramuito mais fcil me dar bem com ela. Tudo mudou quando ele nos deixou. como se ele fosse a cola que nos mantinha juntas. Ele foi embora quandoeu tinha 11 anos. So longos seis anos de um relacionamento tenso comminha me, o qual, eu acho, ns nunca mais vamos conseguir melhorar.

    Ele estragou tudo...April me cutuca.Eu o estava encarando de novo? Ah, provavelmente encarava ele de

    novo...Recado para si mesma: pare de encarar Scott Abrams! Voc ainda vai fazer aquilo? pergunta ela. Sim. Fazer o qu? Candice interrompe. Aqui est sua limonada. OK, obrigada! agradeo, pegando o copo. Hum...April me d uma olhada rpida. Brooke s estava dizendo que vai comprar aquela bolsa que ela quer

    diz ela a Candice.

  • Aquela do Mandee? continua Candice. A prpria confirmo. Ns nos pertencemos. Est em liquidao? No, mas s restam duas e sei que, se eu no comprar, vou ficar

    brava comigo. Estou de olho nessa bolsa h algumas semanas, esperandoque entre em liquidao. preta, com enfeites prateados: minhas cores.

    Ah, olha, a Jill! Vamos perguntar sobre a prxima semana Aprilpuxa Candice.

    Eu sei o que April est pensando. A ameaa de me deixar sozinha parafazer papel de boba na frente de Scott menos grave que a ameaa de medeixar contar para Candice que eu gosto dele. Por isso, April a arrasta dali eolha para trs com olhos suplicantes, tipo: No faa isso!.

    Scott continua com o time de lacrosse. No sei como farei para ficar ass com ele. Ontem, quando tomei a deciso, de repente, de contar paraele, ela no veio com instrues.

    Ento, Scott vai at a mesa de bebidas. Sozinho. a minha chance. Estou nervosa demais. A questo que pode ser a

    nica chance do dia e, se no aproveit-la, talvez somente o veja noprximo ano. Eu me foro a ir at ele.

    Scott est vasculhando o cooler. Voc est vendo algum Mountain Dew?[2] pergunta ele.Olho para trs para ver com quem ele est falando.Somos os nicos aqui.Scott Abrams est falando comigo. Hum... dou uma olhada nas latas de refrigerantes. No,

    desculpe...Ele pega um Ginger Ale.Sempre que estou perto dele, S