suplemento especial orÇamento cidadÃo 2016 - inÍ ?· suplemento especial orÇamento cidadÃo...

Download SUPLEMENTO ESPECIAL ORÇAMENTO CIDADÃO 2016 - INÍ ?· SUPLEMENTO ESPECIAL ORÇAMENTO CIDADÃO 2016…

Post on 15-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

2016ORAMENTO CIDADO

SUPLEMENTO ESPECIAL

REPBLICA DE ANGOLA

Um Compromissodo Executivo com o Cidado

p SUPLEMENTO ESPECIAL ORAMENTO CIDADO 20162

O Q

UE

E O

PN

D?

OPlano Nacional de Desenvolvimento (PND) 2013-2017, elaborado com base na Estratgia Nacional de Desenvolvimento de Longo Prazo Angola 2025, o primeiro plano de mdio prazo, concebido para ser o veculo principal do desen-volvimento econmico e social do Pas. Este Plano deve assim orientar e intensificar o ritmo e a qualidade do desenvolvimento em direco ao rumo fixado: aumentar a qualidade de vida do Povo Angolano de Cabinda ao Cunene, transformando a riqueza potencial que constituem os recursos naturais de Angola em riqueza real e tangvel dos angolanos.

Preservao da unidade e coeso nacional.Garantia dos pressupostos bsicos necessrios ao desenvolvimento.Melhoria da qualidade de vida.Insero da juventude na vida activa.Desenvolvimento do sector privado.Insero competitiva de Angola no contexto internacional.

O Oramento Geral do Estado para 2014 assume os grandes Objectivos Nacionais fixados no PND:

1.2.3.4.5.6.

PND

pSUPLEMENTO ESPECIAL ORAMENTO CIDADO 2016 3

Oramento Cidado, o que e para que serve?

O Cidado trata-se de um documento resumo do Ora-mento Geral do Estado, nos seus pontos essenciais que visa tornar acessvel e compreensvel a informao sobre a gesto dos recursos pblico. Deste modo, o Oramento Cidado um dos instrumentos do Governo para, no mbito do seu compromisso de gesto trans-parente do errio pblico, fazer chegar ao cidado as linhas gerais do Oramento Geral do Estado, garantido uma maior participao do Cidado nas fases do processo oramental. assim que ao Longo do Ora-mento Cidado procura-se utilizar uma linguagem simples e acessvel a todos.

Como se elabora o OGE?

O Oramento Geral do Estado (OGE) formado pelo Oramento Fiscal, da Seguridade e pelo Oramento de Investimentos Pblicos. Existem princpios bsicos que devem ser seguidos para elaborao e controle do Oramento e que esto definidos na Constituies da Repblica. Ou seja, O Governo define no Projecto de Lei Oramental Anual, as prioridades da poltica sectorial e as metas que devero ser atingidas naquele ano civil e dever ser aprovada pela Assembleia Nacional. O Governo atravs do Ministrio das Finanas, avalia e consolida as propostas do Projecto do Oramento Geral do Estado submetido ao Presidente da Repblica e este por sua vez remete Assembleia Nacional para aprovao.

O que so Receitas Pblicas?

Receita Pblica o montante total (impostos, taxas, contribuies e outras fontes de recursos) em dinheiro recolhido pela Administrao Geral Tributria e deposit-ada no Tesouro Nacional, incorporado ao Patrimnio do Estado, que serve para custear as despesas pblicas e as necessidades de investimentos pblicos.

O que so Despesas Pblicas?

Despesa Pblica o conjunto de dispndios realizados pelos entes pblicos para custear os servios pblicos (despesas correntes) prestados sociedade ou para a realizao de investimentos (despesas de capital). As despesas pblicas devem ser autorizadas pelo Poder Legislativo, atravs do acto administrativo chamado oramento pblico.

O que o Deficit ou Superavit oramental?

Superavit quando h um excesso de receita, em relao previso, fazendo com que seja superior despesa, representando assim um benefcio nas contas pblicas. Deficit quando se regista uma receita inferior estimativa de receitas num determinado perodo, fazendo com que as despesas fixadas sejam maiores s receitas previstas. Em caso de superavit isto significa poupana, enquanto o deficit, o Governo teria de recor-rer a um financiamento adicional, endividando-se.

O que o Oramento Geral do Estado?

O Oramento Geral do Estado uma previso das receitas e despesas anuais do Estado. Engloba um conjunto de documentos que, com forma de lei, apre-sentam a discriminao das receitas e despesas a efectuar durante um determinado ano. Inclui ainda a autorizao concedida Administrao Financeira para cobrar receitas e realizar despesas.

Qualquer Oramento de Estado cumpre trs conjuntos de funes: econmicas (permite uma melhor gesto dos recursos pblicos), e de eficcia, pois permite ao Governo conhecerem a poltica econmica global do Estado), polticas (garante os direitos fundamentais dos cidados, ao impedir que sejam tributados sem autor-izao dos seus legtimos representantes, e o equilbrio de poderes, j que, atravs do mecanismo de autor-izao poltica, a Assembleia da Repblica pode contro-lar o Governo) e jurdicas (atravs de normas que permitem concretizar as funes de garantia que o Oramento pretende prosseguir).

usualmente formalizado por meio de Lei, proposta pelo Poder Executivo, apreciada e ajustada pelo Poder Legislativo (assembleia) na forma definida pela Consti-tuio de acordo com os princpios de Unidade, Univer-salidade, Anualidade e Publicidade.

. .

.

.

.

.

CONCEITOS GERAIS

Objectivo do PND

p SUPLEMENTO ESPECIAL ORAMENTO CIDADO 20164

Objectivo do PND PRESERVAO DA UNIDADE E COESO NACIONAL

1

pSUPLEMENTO ESPECIAL ORAMENTO CIDADO 2016 5

3

p SUPLEMENTO ESPECIAL ORAMENTO CIDADO 20166

O

Melhorar as tendncias demogrficas e promover a interveno activa da populao no processo de desen-volvimento e de reconstruo do Pas;

Assegurar os pressupostos fundamentais para a estratgia de reforo da democracia e da promoo do desenvolvimento nacional;

Promover a dignificao dos Ex-Militares, em reconhe-cimento sua participao da Luta de Libertao Nacional;

Assegurar a reinsero socioeconmica e profissional dos ex-Militares.

Promover a satisfao de necessidades fundamentais da populao e a criao de uma maior eficincia e competitividade da economia e do sector empresarial;

Implementar de forma progressiva um Programa de Desconcentrao e Descentralizao Administrativa.

Combater os desequilbrios territoriais existentes no Pas, atravs do desenvolvimento de uma rede de plos de desenvolvimento, plos de equilbrio, plataformas de internacionalizao e eixos de desenvolvimento, consolidados e potenciais.

A Metodologia de Oramentao Por Programas visando melhorar os padres de eficcia e eficincia da despesa pblica, incentivando uma afectao de recur-sos pblicos assente em prioridades e objectivos espe-cficos, centrados na reduo da pobreza e numa gesto fsico-financeira baseada em resultados. A Metodologia de Oramentao por Programas tem por objectivo:

Estruturar as despesas em programas assegurando o melhor equilbrio entre custo, qualidade e prazo;

Os principais objectivos do Executivo neste mbito so os seguintes:

Proposta de Lei do Oramento Geral do Estado:

Principais documentos do OGE

I.

O processo de elaborao das propostas oramentais tem incio com atribuio dos Limites de Despesa aos rgos do Sistema

Oramental e estes por sua vez procedem a afectao do Limite de Despesa de cada Unidade Oramental. A base de dados do SIGFE, para a recolha das propostas oramentais, ser aberta com as clulas oramentais do exerccio econmico anterior e com valores Zero, sendo que, cada unidade Ora-mental, em funo das despesas a propor para o ano previsto, poder criar Novas Clulas Oramentais.No prosseguimento das melhorias do processo de oramentao, na elaborao das propostas ora-mentais deve ser observada a metodologia de ora-mentao por programas, como modelo de afectao de recursos oramentais s instituies do Estado.

O processo de elaborao das propostas oramentais tem incio com atribuio dos Limites de Despesa aos rgos do Sistema

Oramental e estes por sua vez procedem a afectao do Limite de Despesa de cada Unidade Oramental. A base de dados do SIGFE, para a recolha das propostas oramentais, ser aberta com as clulas oramentais do exerccio econmico anterior e com valores Zero, sendo que, cada unidade Ora-mental, em funo das despesas a propor para o ano previsto, poder criar Novas Clulas Oramentais.No prosseguimento das melhorias do processo de oramentao, na elaborao das propostas ora-mentais deve ser observada a metodologia de ora-mentao por programas, como modelo de afectao de recursos oramentais s instituies do Estado.

pSUPLEMENTO ESPECIAL ORAMENTO CIDADO 2016 7

Lei do Oramento Geral do Estado:

Assegurar o alinhamento dos Programas com os objectivos gerais e reas estratgicas do Plano Nacional de Desen-volvimento 2013-2017;

Proporcionar a afectao de recursos nos oramentos anuais de modo compatvel com os objectivos e estabelecidos no Plano Nacional de Desenvolvimento e no Cenrio Fiscal de Mdio Prazo;

O Oramento Geral do Estado para o Exerccio Econmico de 2016, doravante designado por Oramento Geral do Estado/2016, elaborado e aprovado nos termos dos prazos estabelecidos pela Lei n.o15/10, de 14 de Julho, Lei do Oramento Geral do Estado. Lei que aprova o OGE 2016 estimado em Kz 6.429.287.906.777,00 (Seis Trilhes, Quatrocentos e Vinte e Nove Bilies, Duzentos e Oitenta e Sete Milhes, Novecentos e Seis Mil, Setecentos e Setenta e Sete Kwanzas).

Sntese de Execuo do OGE:Publicadas mensalmente pela DGO, apresentam dados sobre a liquidao mensal da receita e da despesa para os vrios subsectores das administraes pblicas.

Conta Geral do Estado:Documento que apresenta a comparao dos valores oramentados (receitas e despesas) e o executado.

Melhorar o desempenho na gesto da administrao pblica, tendo como elemento bsico a definio de respons-abilidade por custos e resultados de cada programa;

Criar condio para a melhoria contnua e mensurvel da qualidade e produtividade dos bens e servios pblicos;

Oferecer elementos para que as aces de controlo interno e externo pos