relat³rio escola sylvia mello

Download Relat³rio Escola Sylvia Mello

Post on 07-Jan-2017

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS

PAGE 23

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS

Instituto de Sociologia e Poltica

Cincias Sociais Licenciatura

Relatrio

Ensino da Sociologia na E.T.E.P. Sylvia MelloDaniela Gouveia

Diana Luna Philomena

Jlia Theil Radtke

Marcelo Cigales

Maurcio Ritta

Pelotas, Outubro de 2010

Relatrio de pesquisa da E. T. E. P. Sylvia Mello

Daniela Gouveia

Diana Luna Philomena

Jlia Theil Radtke

Marcelo Cigales

Maurcio Ritta

O relatrio apresentado a seguir faz parte das atividades do Programa Institucional de bolsa de Incentivo a docncia- PIBID, que visa melhorar e estimular a formao docente dos alunos de licenciatura das Universidades Pblicas. O PIBID do curso de C. Sociais est sob orientao do Prof Dr Francisco Vargas.Pelotas, Outubro de 2010SUMRIO1. INTRODUO ..............................................................................042. A ESCOLA ....................................................................................05

2.1. PROJETOS..............................................................06

2.2. INFRAESTRUTURA.................................................082.3. ORGANIZAO DIDTICA PEDAGGICA............09

3. O ENSINO DE SOCIOLOGIA .......................................................11

3.1. METODOLOGIA.......................................................13

3.2. PLANO DE ENSINO.................................................15

4. CONSIDERAES FINAIS...........................................................16

5. APNDICE ....................................................................................196. ROTEIRO DE INVESTIVAO: COORDENAO

PEGAGGICA E DIREO..........................................................207. ROTEIRO DE INVESTIGAO: PROFESSORES

DE SOCIOLOGIA ..........................................................................218. ROTEIRO DE INVESTIGAO: ALUNOS ...................................229. ANEXOS .......................................................................................23

10. MAPA SYLVIA MELLO ................................................................241. Introduo

Diante de uma nova perspectiva de educao que tem como marco a Lei de Diretrizes e Bases da Educao- LDB/ 9.394/96 que visa formar o educando no mais apenas para o trabalho mas tambm para a cidadania, formulou-se em 2000 os Parmetros Curriculares Nacionais- PCN. Estes tm como objetivos atender s novas demandas da educao no sentido de formar um sujeito crtico, reflexivo e atuante na complexidade social em que se insere. a partir desse olhar que a Sociologia foi sancionada como obrigatria aos currculos de Ensino Mdio no ano de 2008. Nesse processo de reintroduo dessa cincia ao currculo do ensino bsico, novas questes tericas e metodolgicas das prticas de ensino da disciplina esto sendo pensadas, assim como questes ligadas realidade e cultura escolar. O Programa Institucional de Incentivo Docncia- PIBID adotada pelos cursos de Humanas (Letras, Filosofia, Histria, Teatro e Cincias Sociais) da UFPel tem nas Cincias Sociais o objetivo de planejar e desenvolver um diagnstico da escola e do ensino da Sociologia colaborando com o desenvolvimento de novas prticas e metodologias de ensino ao promover o intercmbio entre universidade e escola de ensino bsico visando aes interdisciplinares e disciplinares. O objetivo perceber a realidade das escolas integrantes do projeto a partir de aspectos fsicos e estruturais (biblioteca, sala de aula, laboratrio, quadra esportiva, segurana) e aos aspectos institucionais referentes qualidade de ensino (formao do professor, currculo do ensino bsico, Projeto Poltico Pedaggico, investimentos e projetos educacionais, remunerao dos professores, mais especificamente de Sociologia, e dos funcionrios).A coleta de dados teve incio no ms de agosto e setembro do corrente ano e se encontra em fase final de investigao. A metodologia partiu de observaes participativas, como dilogos informais e formais acompanhados sempre pelas supervisoras da escola do projeto PIBID, com docentes e funcionrios a partir de roteiros pr-estabelecidos pelo grupo. E para melhor conhecer os alunos do Ensino Mdio e saber suas vises sobre a realidade da escola e da disciplina de Sociologia aplicaram-se 11,41% dos alunos do turno da manh um questionrio qualitativo. Nossa amostragem aborda 58 alunos divididos em trs turmas.2. A escola A Escola Tcnica Estadual Professora Sylvia Mello integrante do projeto PIBID localizada na Rua Evaristo da Veiga, 75- Bairro Fragata em Pelotas- RS possui a especificidade de atender trs modalidades de ensino (Tcnico de Contabilidade, Ensino Mdio e Fundamental) reunindo um nmero elevado de alunos conforme a tabela abaixo.Tabela 1: Modalidades de ensino e nmero de alunos

Modalidade de EnsinoTurnoN Alunos

1.1- Ensino Fundamental: oito anosManh115

Tarde304

1.2 Ensino Fundamental: nove anosManh56

Tarde123

2- Ensino MdioManh508

Noite227

3- Tcnico ContabilidadeManh69

Noite156

Total 1558

Fonte: Calendrio Escolar 2010 E.T.E.P. Sylvia Mello

difcil estabelecer um perfil do aluno da escola Sylvia Mello j que esta atende a diferentes modalidades de ensino e abrange um nmero elevado de aluno vindos de diversas localidades. Estes alunos se localizam no entorno da escola que atende s subdivises da rea administrativa Fragata como: Farroupilha, Real, Aurora, Guabiroba, Elza e Treptwon, e at mesmo de locais mais afastados, como o bairro do Jardim Amrica no municpio do Capo do Leo passando pelas reas centrais de Pelotas. Constatou-se uma dicotomia de percepo entre o corpo docente e os alunos a respeito do perfil do prprio aluno. O corpo docente parece ter uma viso mais pessimista identificando nos discentes a desestruturao familiar e a baixa estima, manifestada com casos de depresso e tambm de hiperatividade. Muitos no cogitam a hiptese de continuar estudando, pois h casos da necessidade de insero no mercado de trabalho para incrementar a renda familiar. Esta percepo contrasta com auto imagem dos alunos. Isto porque, conforme constatado atravs de questionrios com os mesmos, estes parecem, principalmente no segundo e terceiro ano, desejar dar continuidade aos estudos. Alguns quando questionados sobre o que vo fazer depois de terminar o ensino mdio, apontam com especificidade alguns cursos universitrios, tcnicos e at mesmo do colgio militar localizado na escola.

Uma das dificuldades de ensino identificadas pelos professores o pouco hbito de leitura dos alunos, o que prejudica e agrava ainda mais a qualidade de ensino diante das tradicionais metodologias de educao. 2. 1. ProjetosA escola investe na qualidade da alimentao e em projetos extracurriculares vinculado ao governo e instituies tendo em vista as dificuldades do aluno em permanecer na escola. Os projetos desenvolvidos so: Escola Aberta para a Cidadania, uma iniciativa do Ministrio da Educao (MEC), Secretaria da Educao do Rio Grande do Sul e das Naes Unidas para a Educao, Cincia e Cultura (UNESCO) visando modificar os quadros de crescimento de jovens envolvidos em casos de violncia e uso de drogas em comunidades carentes. O projeto ocorre aos finais de semana quando os jovens se encontram sem opo de lazer.

Mais Educao, a iniciativa coordenada pela Secretaria de Educao Continuada, Alfabetizao e Diversidade (SECAD/ MEC), em parceria com a Secretaria Educao Bsica (SEB/MEC) e com a Secretaria Estadual e Municipal de Pelotas. O projeto ocorre em turno inverso e proporciona aos alunos oficinas em diferentes reas de aprendizagem buscando, maior integrao com a comunidade e diminuio da evaso escolar, alm de tentar melhorar o rendimento escolar dos educando.

Ana Moser - vinculado ao MEC garante uniformes e recursos para as aulas de vlei para cerca de trinta alunos que passam a viajar em campeonatos representando sua escola. As Oficinas Filosficas da Universidade Catlica de Pelotas (UCPel) voltadas ao Ensino Mdio, iniciado com as oitavas sries e com inteno de se estender para todo o Ensino Mdio ano que vem. Ainda se encontra em processo de implantao. O projeto Airton Senna, que impulsiona o aluno para srie de faixa etria mais adequada. Este projeto desenvolvido a partir de um convnio entre a SEC e o Instituto Airton Senna, e tem por objetivo adequar o aluno quanto srie em relao idade. So atendidos nesse projeto os alunos das sries iniciais do ensino fundamental.H tambm os projetos pensados e realizados pelos docentes como a Amostra de Cincias de quinta a oitava sries que engloba desde palestras, experincias e cursos de primeiros socorros. A Semana da produo de Conhecimento (Semana Acadmica) em que busca aproximar os alunos do Ensino Mdio, principalmente do terceiro ano, Universidade, acontecendo no perodo integral de uma semana. Alm disso, h tambm a Feira da Tradio Gacha, a Feira do Livro, o Show de Bandas e o Bazar da Escola, feito a partir de doaes. Alm destes projetos, a escola costuma desenvolver atividades especiais relacionadas s datas comemorativas.Aps a implantao destes projetos ocorreu menor depredao da escola e melhora na segurana que surpreendeu a instituio diante do receio anterior de abri-l comunidade. A participao nos projetos possibilita a vinda de recursos financeiros que servem para pequenos investimentos na infra-estrutura dos prdios da rea escolar. O projeto Ayrton Senna tem sido objeto de questionamentos por parte de pais dos alunos e de docentes da escola pelo fato de a metodologia de ensino ser constituda somente atravs de livros e provas, com inexistncia de aulas, lanando muitas vezes o aluno para uma srie superior sem ter base de conhecimentos necessrios para acompanhar a nova srie.Dentre os pontos positivos apontados pelos alunos at