edição - 169

Download Edição - 169

Post on 31-Jul-2016

219 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • BarueriSantana de ParnaBa

    alPhaville | tamBoraldeia da Serra

    CotiaGranja viana

    oSaSCoSo FranCiSCo | adalGiSavila yara | vila CamPeSinaParque Continental

    itaPevi

    estatstica

    Dados da Secretaria de Se-gurana Pblica (SSP) aponta-ram que os homicdios dolosos caram 20,3% no primeiro tri-mestre deste ano, em compara-o ao mesmo perodo do ano passado, nas cidades de Barue-ri, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco e Santana de Parnaba. A queda foi impulsionada pela reduo dos delitos em Santana de Par-naba, Osasco e Itapevi. J em relao aos roubos de veculos, a regio registrou um salto de 28% nas ocorrncias. Pgina 9F

    ot

    os:

    mic

    he

    la b

    rg

    ida

    - g

    iro

    s/a

    gu

    i pa

    ga

    nin

    i

    regio tem queda no nmero de assassinatos no trimestre

    BarueriSantana de ParnaBa

    alPhaville | tamBoraldeia da Serra

    CotiaGranja viana

    oSaSCoSo FranCiSCo | adalGiSavila yara | vila CamPeSinaParque Continental

    itaPevi

    poltica> Pginas 4, 5 e 6

    Cinco deputados estaduais da regio

    tm processos nas costas, diz

    onG

    Prof. helio renuncia aps

    denncias sobre venda de diplomasem Parnaba

    O Departamento de guas e Ener-gia Eltrica (DAEE) afirmou que o contrato entre o governo do esta-do e a Delta Construtora S/A est regular. A empresa foi contratada para realizar a limpeza dos pis-cines na regio metropolitana, entre eles os localizados nos bair-ros do Jardim Bonana e Rochdal-le, em Osasco. A Delta investiga-da por suspeita de participar de esquema de corrupo.

    cotia investe na instalao de cmeras de monitoramento

    contrato da delta est regular em osasco, diz daee

    segurana Pgina 8

    piscino Pgina 11

    par

    am

    ou

    nt

    pic

    tu

    re

    s

    Comando da Polcia Militar diz que vai intensificar rondas e bloqueios para inibir o roubo de veculos, que teve aumento na regio

    Publisher: Cludia Azevedo

    Ano IV - n 169Sexta-feira, 27 de abril de 2012

    www.girosa.com.br

    super-heris da marvel se renem em os vingadores

    roberta s apresenta seu novo cd em show, em so paulo

    tudo pronto para megashows do dia do trabalho em parnaba, osasco e Jandira

    cinema> Pgina 14

    entrevista s/a> Pgina 13

    1o de maio> Pgina 11

    unitalo Pgina 12

    barueri ganha time profissional de vlei feminino

  • A Secretaria da Cultura de Osasco, apresenta no dia 2, s 19h, no Espao Cultural Grande Otelo, sesso do filmne Onde est a felicidade?, com a presena da atriz e roteirista Bruna Lombardi e do diretor Carlos Alberto Ricelli.Rua Dimitri Sensaud de Lavaud 100 - Centro.

    No dia 6 de maio, s 19h, o Circuito Sesc de Artes apresenta a banda Os Opalas e Max B.O, no Teatro Municipal de Barueri. Gratuito. Informaes 4198-0972.

    De 2 a 4 de maio, das 9h s 16h, a Prefeitura de Cotia realiza um bazar com peas artesanais para levantar recursos para entidades do municpio. Avenida Prof. Manoel Jos Pedroso 1347, Jardim Nomura.

    At o dia 4 de maio, a Secretaria de Meio Ambiente de Osasco recebe as inscries para o Curtas & Meio 1 Festival de Vdeos Ambientais. Informaes 3652-9511.

    No dia 28, s 21h, a atriz Elizabeth Savalla apresenta o espetculo A.M.A.D.A.S, em frente ao Pao Municipal de Cotia. E no dia 29, s 20h, na Praa dos Romeiros. Gratuito.

    No sbado (28), s 16h, o Fundo Social de Solidariedade de Cotia inaugura o Espao Viver a Vida e a Praa de Exerccios do Idoso. Haver show com Jerry Adriani. Rua Senador Feij 110, centro.A partir do dia 15 de maio, o Shopping Granja Vianna recebe a exposio Fotgrafos Contemporneos. Sero 40 obras de diversos artistas. Gratuito. At 16 de junho.

    No dia 28, s 20h, o Cine Teatro Coronel Raymundo apresenta o espetculo Mais ou menos como era..... No dia 29, s 16h, a vez do espetculo infantil Joo e o p de feijo, e s 20h, a montagem Satiricmicos. Gratuito. Informaes 4154-4447.

    A Secretaria de Cultura de Barueri est com as inscries abertas para o Festival de Msica Popular de Barueri 2012 (Femupo). Informaes em www.barueri.sp.gov.br e 4199-1600.

    Em comemorao aos 90 anos da Semana de Arte Moderna de 1922, o Unifieo est com exposio bibliogrfica sobre o movimento vanguardista, na biblioteca do campus Vila Yara. Gratuito.

    ministrativa, Maria da Penha e as normas contra o cancro da corrupo -, poder re-colher-se em paz ao abrigo compulsrio da aposenta-doria aos 70 anos. Alis, um luxo de pas que comete a estultice de desprezar expe-rincia, prestgio e energia criadora de quadros no auge de sua sabedoria e elevao espiritual.Por ltimo, oportuno res-saltar que o Judicirio tam-bm enfrenta seu calvrio. Se o Poder de que mais se exige pudor e respeito tica, a verdade se impe:

    no imune ao erro. Pre-cisa tambm ser objeto de investigao. Aos juzes, recomenda-se refletir sobre o canto potico de Carlos Ayres Britto: faam como as garas, que vivem em am-bientes enlameados, mas executam uma coreografia cuidadosa que preserva a alvura de suas penas.

    2Sexta-feira, 27 de abril de 2012

    editorialNa contramo do estado, nas cidades de Barueri, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco e Santana de Parnaba os homicdios dolosos caram 20,3% no primeiro trimestre deste ano em relao ao mesmo perodo do ano passado. Em todo o estado, houve alta de 7,08%, na capital paulista, o aumento chegou a 14,22% no perodo comparado. Os dados so da estatstica de criminalidade divulgados nesta quarta-feira (25) pela Secretaria de Segurana Pblica (SSP).Por outro lado, as cidades da regio registraram um salto de 28% nas ocorrncias de roubo de veculos, seguido a tendncia do estado, que teve aumento de 16,88% no primeiro trimestre deste ano. O Comando da Polcia Militar na regio disse reportagem que, com esse resultado, vai reforar operaes e bloqueios para tentar coibir o assalto a veculos.

    Onde encontrar oDistribuio gratuita s sextas-feiras | 30 mil exemplaresNos princpais semforos, centros empresariais e comerciais de Barueri e Santana de Parnaba (Alphaville, Tambor, Aldeia da Serra), Cotia (Granja Viana), Osasco (So Francisco, Parque dos Prncipes, Parque Continental, Vila Yara, Adalgisa, Campesina, Jd. Guadalupe) e Itapevi, alm de orgos pblicos, bancas, restaurantes, cafs, padarias, postos de combustvel, shoppings centers, escolas, faculdades e outros.

    Diretor Executivo: J. C. Rocha | Publisher: Cludia Azevedo Editora-chefe: Graziela Costa MTB 26268 [jornalismo@girosa.com.br] | Editor de Arte: Anderson Novais | Departamento Comercial: comercial@girosa.com.br - Rua Joo Ramalho 512, Osasco - CEP 06230-030 Tel. 4208-3777. | Verso on-line na ntegra a partir da zero hora de sexta-feira. www.girosa.com.br | Impresso: Mar Mar Grfica e Editora. O Giro S/A uma publicao semanal da Editora Alphasete & Comunicao Ltda. | Tiragem: 30 mil exemplares.

    E-mail da redao: jornalismo@girosa.com.br

    O episdio do mensalo, que poder ser julgado no Supremo Tribunal Federal (STF) ainda neste semes-tre, apresenta-se como um dos mais emblemticos da histria jurdica do Pas. Sua singularidade comea com o nmero de acusados, 38, atravessa a montanha de trs centenas de volu-mes, fora os apensos, para abarcar cerca de 600 tes-temunhas. A polmica que reacende ocorre s vsperas de uma campanha eleitoral e no momento em que uma CPI se forma para investigar o escndalo mais recente de corrupo na esfera poltica, devendo a deciso ser toma-da - se o processo for de fato a julgamento - sob a presi-dncia de um ministro que permanecer apenas sete meses no comando da Corte. Vale lembrar que o caso ga-nha acesa polmica sob ima-gens contrastantes: de um lado, avoca-se papel mais ativo e progressista para o STF; de outro, surgem bor-res sobre situaes vividas por magistrados em instn-cias da Justia. V-se ainda o balo da opinio pblica pairando sobre a cabea dos julgadores e, por ltimo, se distingue a argumentao levantada por implicados alicerada na tese de que os ministros devem julgar o caso sob o prisma tcnico, e no poltico. O novelo tem fios com as cores do arco--ris.A comear pela viso mo-dernizante proporcionada pelo STF a partir de decises recentes, como reconheci-mento da unio homoafeti-va, liberao da marcha da maconha e legalizao do aborto de fetos anencfalos, razovel supor que o men-salo, em seu grand finale, seja encurralado no paredo da ilegalidade. A expectativa que o evento, como outros escndalos, seja extirpado da cena institucional. Donde emerge o dilema: o juiz deve ou no abrir os ouvidos ao clamor social? O juiz, diz a

    entreaspas

    lio, no deve ser vassalo da sociedade. Os ditames da Justia recomendam que jul-gadores devem apartar inte-resses de uns e outros, acu-sados e acusadores, separar a faceta poltica do escopo tcnico, elevando o corpo de provas ao alto patamar do julgamento. imposs-vel, porm, fechar os olhos ao eco do povo. O exerccio consiste em juntar as partes no todo, unir o particular ao global e chegar, na expres-so de Bacon, rota da justa sentena, como Deus costu-ma abrir o seu caminho ele-vando os vales e abaixando montanhas; de maneira que, se aparecer, ao lado de uma das partes, um brao pode-roso, uma presso violenta, astuciosas vantagens, com-binaes, nesse caso a vir-tude do juiz consiste em ni-velar as desigualdades para poder fundar sua sentena em terreno plano.No fcil definir prisma tcnico, como pregam agen-tes envolvidos no mensalo, em meio a ncleos variados:

    poltico, financeiro, publi-citrio, ao lado da tessitura que liga uns a outros, sob fartas provas documentais e testemunhais, algumas plenas de evidncias, ou-tras escassas de concretude ou deixando dvidas. No haveria um celofane polti-co embalando os pacotes tcnicos? A materialidade dos crimes de formao de quadrilha, corrupo ati-va e passiva e lavagem de dinheiro, todos com prova documental, no se reves-te de carter poltico? Eis a questo a ser