revista tribuna_ed. 169

Download Revista TRIBUNA_Ed. 169

Post on 12-Mar-2016

236 views

Category:

Documents

10 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A revista dos municípios da Paraíba

TRANSCRIPT

  • Ricardo garante viaduto do Geisel

    GOVERNOVitalzinho assumepresidnciade duas comisses

    CONGRESSO

  • FundadorBosco Gaspar

    Diretor PresidenteManoel Raposo

    Diretor AdministrativoSandro Galvo

    Diretor FinanceiroMarcelo Raposo

    Editor de PolticaNonato Guedes

    Diretor de CirculaoAlcides Santos

    Gerente ComercialWaldeban Medeiros

    Gerente de Circulao para o interiorCcero Henrique

    ColaboradoresDes. Serpa, Assis Camelo Jnior,

    Assis Cordeiro, Waldeban Medeiros Nonato Guedes, Thereza Madalena

    e Fred Menezes

    ContatoSales Ferreira

    Editor ResponsvelManoel Raposo

    RedaoWaldeban Medeiros

    Assis CordeiroThereza Madalena

    Josinato GomesSandro Galvo

    Projeto Grfico e DiagramaoEstampa PB - (83) 3042-0806

    Ilka Cristina

    Tiragem5.000 (cinco mil) exemplares

    _____________

    Esta revista circula em todoEstado da Paraba.

    um produto de publicaojornalstica de responsabilidade

    MR Comunicaes Ltda.CNPJ: 07.175.974/0001-55

    mrcomunicacaoltda@yahoo.com.brRua Joo Vieira Carneiro, 516

    Bairro Pedro GondimJoo Pessoa - PB

    Fones: (83) 3243-7150 8741-2184 / 9619-7538

    www.estampapb.com.br/revistatribuna

    NEGCIOSPB entre as 100 maiores cidades para investimentos |12GOVERNOCome as obras do viaduto do Geisel |16SADEO inimigo silencioso: cncer da tireoide |26MUNICPIOSCampina Grande, Patos, Solnea, Santa Luzia, Joo Pessoa, Alhandra, Sousa e Itaporanga. |35SOCIALThereza Madalena |40

    EDITORIAL

    A Paraba realiza as melhores e maiores festas juninas do Brasil

    Funasa investe 140 milhes em abastecimento dgua e esgotamento sanitrio na PB

    CAPA DESTAQUE

    30 24

    A Paraba, assim como grande parte do Nordeste, j est em clima de festa com a chegada do ms de junho e com ele as tradicionais festas juninas com suas comidas tpicas, seus bales e o contagiante forr, marcados pelas foguei-ras que servem como centro para as alegres e animadas danas de quadrilhas. O ms de junho o momento de se fazer homenagens aos trs santos catlicos: So Joo, So Pedro e Santo Antnio.

    Estas festividades foram trazidas para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o perodo colonial, poca onde havia uma grande influncia de ele-mentos culturais portugueses, chineses, espanhis e franceses, a exemplo da dana de quadrilhas, fogos de artifcios, elementos culturais que foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais nas diversas regies do pas, tomando caractersticas particulares em cada uma delas.

    Embora sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil, na regio que es-tas festas ganham uma grande expresso, onde acontecem de forma mais abran-gentes em dez municpios paraibanos, com destaque para Campina Grande com o Maior So Joo do Mundo que em 2013 completou 30 anos de criado, quando atraiu cerca de 2 milhes de turistas e visitantes, com 90,6% deles manifestando, atravs de pesquisa) o desejo de retornar mais vezes a capital mundial do forr.

    Desta forma, a revista TRIBUNA se engaja a estes festejos e traz como ma-tria de capa um perfil de diversos municpios da Paraba onde estas festivida-des apresentam maior destaque. De resto, cair na folia junina, que ningum de ferro, desejando aos seus leitores uma boa leitura, saboreando um quento, acompanhado de uma boa canjica e outros quitutes prprios da poca.

  • NO FRONT POLTICO

    4 | maio 2014

    Major Fbio encara preo ao governo

    O deputado federal ma-jor Fbio Oliveira, presidente de honra do PROS na Paraba, deci-

    diu entrar no preo sucesso esta-dual. Foi lanado como pr-candidato

    ao governo em encontro estadual da legenda no audi-trio da Asplan e a ratificao dever se dar no dia 30 de junho, quando a legenda realizar a sua conveno, homologando tambm candidaturas proporcionais e coligaes com outras siglas. De acordo com o major Fbio, o PROS (Partido Republicano da Ordem Nacio-nal) vai se apresentar ao eleitor como um projeto novo, de mudana para o Estado e de oposio aos grupos polticos que j lanaram pr-candidatos ao governo. O parlamentar, que iniciou sua militncia poltica no DEM mas nunca se sentiu vontade no agrupamento, avalia que o PROS comea forte, em termos de estru-tura, no Estado.

    Com menos de um ano de fundao, a legenda j conta em seus quadros com 41 vereadores, um pre-feito, um vice-prefeito e um deputado federal. Vamos trabalhar para a construo de uma Paraba melhor, por meio de iniciativas que promovam o seu efetivo desenvolvimento, acentuou o parlamentar. O deputa-do federal Givaldo Carimbo, do PROS-AL, lder na Cmara dos Deputados, participou do evento na capi-tal paraibana e confirmou o apoio da direo nacional do partido pretenso do major Fbio. Revelou que, quando oficializou seu ingresso no partido, o major--deputado deu cincia do seu desejo de se oferecer como uma alternativa ao governo.

    O encontro do PROS contou com as presenas dos presidentes do PTN, deputado estadual Janduhy Carneiro, e do PTC, ex-deputado Neto Franca. As duas agremiaes devero se coligar com o PROS no preo proporcional. De acordo com Janduhy Carnei-ro, o PTN no vai se coligar para a disputa majoritria, por isso sente-se liberado para promover a composi-o com o PROS. O partido tem 55 pr-candidatos a deputado estadual, cinco a deputado federal e dois ao Senado. Givaldo Carimbo, por sua vez, falou do em-penho do PROS em se afirmar no cenrio nacional, ad-mitindo que um processo lento de organizao e de constituio de diretrios, mas que dever resultar em saldo positivo. A sociedade, pelo que entendo, dese-ja novas opes no cenrio poltico-partidrio, e isto que estamos justamente oferecendo, acentua ele.

    Uma cadeira cobiada Embora a disputa para o Senado nas eleies deste

    ano se d em torno apenas de uma cadeira a que atu-almente ocupada pelo tucano Ccero Lucena , a am-bio generalizada nos meios polticos. Lucena ainda se empenha dentro do ninho para vencer resistncias e conseguir o direito recandidatura. Os mais ativos, po-rm, so Luclio Cartaxo, irmo gmeo do prefeito de Joo Pessoa, Luciano, pelo PT, e Wilson Santiago, ex--deputado federal e ex-senador, pelo PTB. Luclio conta com o respaldo da militncia petista e tem expectativa de reforo por parte dos peemedebistas, j que o PT far coligao apoiando o ex-prefeito Veneziano Vital do Rego ao governo. O prefeito Luciano , porm, o mentor maior do esquema para fazer o seu irmo vitoriar.

    Da parte de Wilson Santiago, ele disponibilizou seu nome para composio com qualquer esquema poltico. Alm de superar arestas com o senador tucano Cssio Cunha Lima, que pr-candidato ao governo, Santiago tem bom trnsito junto ao staff do governador Ricar-do Coutinho. Enfrenta restries de setores do PMDB por ter deixado esse partido, juntamente com seu filho, Wilsinho, deputado federal, e ingressado nas fileiras do PTB. No esquema de Ricardo, Santiago se depara com a concorrncia do atual vice-governador Rmulo Gouveia (PSD), que cobia a senatoria e j teve acenos de aproveitamento por parte de RC na chapa. Em lti-mo caso, conforme se especula, Wilson Santiago poder concorrer a uma vaga na Cmara Federal enquanto seu filho seria deslocado para disputar a Assembleia Legis-lativa. No momento no h nenhuma cogitao nesse sentido, diz Santiago pai, sobre os boatos.

  • Jornalista Nonato Guedes nonatoguedes@uol.com.br

    maio 2014 | 5

    PMDB e o racha familiarO ex-governador Jos Maranho no escondeu,

    em contato com a imprensa, seu desapontamento com a atitude do sobrinho, o deputado federal Benjamin, de declarar apoio candidatura do senador tucano Cs-sio Cunha Lima ao governo do Estado. Cssio se disse emocionado com o gesto, observando que a atitude su-plantou as divergncias existentes entre seu cl e inte-grantes da famlia Maranho. E destacou o que chamou de maturidade da parte de Benjamin no sentido de relevar as divergncias do passado e convergir em torno de projeto maior.

    Benjamin deixou os quadros do PMDB e rompeu com a orientao poltica do tio depois que este ofi-cializou sua candidatura a deputado federal no pleito deste ano, gerando, assim, uma concorrncia dentro da famlia. Na sequncia, o atual deputado federal ingressou nos quadros do Solidariedade, passando a presidir o diretrio estadual do SDD no Estado. A prefeita Wilma declarou, durante evento realizado no auditrio da Associao Paraibana de Imprensa, que a atitude de apoio a Cssio passava uma esponja em desentendimentos e abria espao para agregar foras em torno de reivindicaes do interesse comum da populao estadual. Dentro do PMDB, outras lide-ranas polticas preferiram falar em off a respeito do racha familiar, deplorando que Benjamin tenha formado com Cssio a despeito das brigas travadas. Benjamin garante estar confiante em que obter a vaga mesmo com seu tio no preo.

    Ricardo quer comparar O governador Ricardo

    Coutinho (PSB), candidato reeleio, minimiza o im-

    pacto do rompimento do PSDB com a sua candi-datura. Ele chega a afir-mar que, de certo modo,

    o rompimento foi positivo para a Paraba, uma vez que a

    populao ter a oportunidade histrica de confrontar dois mode-

    los de se fazer poltica e que, a seu ver, so inteiramente diferentes na essncia. Enquanto o tucano (senador Cssio Cunha Lima) representa a poltica do retrocesso, eu imprimi uma nova marca poltica paraibana, co-locando o Estado em outro patamar de investimentos, explicou o governante. De acordo com Ricardo, a so-ciedade ainda se indaga sobre quais as verdadeiras ra-zes do rompimento patrocinado pelo PSDB, sem que obtenha explicao convincente da cpula ou de outras lideranas. Por falta de motivo ou por esperteza no se esclarece a opinio pblica a respeito da verdadeira causa, adiantou.

    Comentando um vdeo divulgado na internet, em que o senador Cssio afirma que ele (Ricardo) precisa-va governar a Paraba por oito anos, o