Apostila Contabil Avancada Exercicios II

Download Apostila Contabil Avancada Exercicios II

Post on 21-Jun-2015

867 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>EXERCCIOS/COMENTADOSAFRFB/2003 1- (AFRF/2003) Quando o Contador registra, no fim do exerccio, uma variao cambial para atualizar uma divida em moeda estrangeira; quando faz proviso para crdito de liquidao duvidosa; ou quando faz um lanamento de ajuste do estoque ao preo de mercado esta apenas a) cumprindo sua obrigao profissional. b) executando o regime contbil da competncia. c) cumprindo o princpio fundamental da prudncia. d) satisfazendo o principio fundamental da entidade. e) seguindo a conveno do conservadorismo.</p> <p>FBIO LCIO</p> <p>Resposta do Gabarito: C Comentrios: Prudncia a nica coisa que no tem a banca examinadora que considerou essa resposta como certa! O princpio da PRUDNCIA determina a adoo do menor valor para os componentes do ATIVO e o maior para os do PASSIVO, sempre que se apresentem alternativas igualmente vlidas para a quantificao das mutaes patrimoniais que alterem o patrimnio lquido (Caput Art.10 Resoluo CFC n 750). Se verificarmos as palavras destacadas na questo acima encontraremos a chave para resoluo deste problema, pois temos trs fatos a analisar separadamente: 1 - Variao Cambial: Quando registramos uma divida em moeda estrangeira, podemos simular a seguinte situao: Aquisio de mercadorias no valor de $ 1.000,00 em 01/12/20x3, sabendo-se que nesta data a cotao da moeda estrangeira esta R$ 2,00 para $1,00: Contabiliza-se:</p> <p>Em 31/12/20x3 podero ocorrer trs situaes, a cotao da moeda estrangeira pode subir, descer ou manter-se igual, nesse ultimo caso no haver mudanas. Consideremos que a cotao da moeda estrangeira subiu de R$ 3,00 para $ 1,00. Nesse caso contabiliza-se:</p> <p>Obs: Neste caso ocorre o perigo de confundir o Princpio da COMPETNCIA, aplicado acima, com o da PRUDNCIA, pois se adotou um valor maior para o Passivo e o lanamento alterou o patrimnio lquido, atendendo duas condies do principio da prudncia, porem temos duas observaes a fazer: 1) A variao Cambial poderia ser positiva, nesse caso o Passivo seria menor, portanto contrario ao princpio da prudncia; 2) O registro da variao cambial no um caso de facultativo de lanamento, dessa forma, no se pode entender ento, que no caso da variao cambial positiva, bastaria desconsider-la. 2 - Proviso para crdito de liquidao duvidosa/Ajuste do estoque ao preo de mercado: Nesses dois casos foram aplicados corretamente o princpio da Prudncia, pois: a) Proviso para crdito de liquidao duvidosa: Essa proviso deve ser feita para cobrir perdas estimadas na cobrana das contas a receber. Sempre que tiver razovel certeza de um evento futuro, nas formas do princpio da prudncia, ou seja, que venha a diminuir o Ativo ou aumentar o passivo e envolva contas de resultado como contrapartida, exatamente o que ocorre neste tipo de proviso. b) Ajuste do estoque ao valor de mercado: J este outro tipo de ajuste obedece ao mesmo tempo o principio da prudncia e item II do artigo 183 da Lei das Sociedades por Aes: "Os direitos que tiverem por objeto mercadorias e produtos do comercio da companhia, assim como matrias-primas, produtos em fabricao e bens em almoxarifado, sero avaliados pelo custo de aquisio ou produo, deduzido de proviso para ajust-lo ao valor de mercado, quando esse for inferior". Resumindo, custo de aquisio ou valor de mercado, dos dois o menor. Desta forma podemos concluir que a proviso atende perfeitamente ao princpio da prudncia, pois existem duas opes, sendo escolhida aquela que diminui o Ativo. Consideraes Legais: Para fundamentar a anulao da questo ou mudana no gabarito, bastaria observar o artigo 10, pargrafo 2 da Resoluo CFC n 750, que dispe sobre os Princpios Fundamentais da Contabilidade (PFC): "... o Princpio da PRUDNCIA somente se aplica s mutaes posteriores, constituindo-se ordenamento indispensvel correta aplicao do principio da COMPETNCIA". Isso implica que, toda vez que se aplica o princpio da PRUDNCIA, aplica-se simultaneamente o da COMPETNCIA. Alem do artigo 1, pargrafo 1, desta mesma resoluo: "A observncia dos princpios fundamentais da contabilidade obrigatria no exerccio da profisso e constitui condio de legitimidade das Normas Brasileiras de Contabilidade (NBC)." Concluso: Finalmente, podemos concluir que quando o examinador usa a expresso APENAS, significa que deveria considerar a alternativa "a) cumprindo sua obrigao profissional" correta como correta, pois como j mencionado acima a observncia dos princpios fundamentais da contabilidade obrigatria.</p> <p>2 - (AFRF/2003) No sistema contbil abaixo s faltou anotar as despesas incorridas no perodo. Todavia, considerando as regras do mtodo das partidas dobradas, podemos calcular o valor dessas despesas.</p> <p>a) b) c) d) e)</p> <p>Com base nos elementos apresentados, pode-se afirmar que o valor das despesas foi: R$ 200,00 R$ 400,00 R$ 800,00 R$ 1.200,00 R$ 1.400,00 Resposta do Gabarito: C</p> <p>Sugestes,questesdeprovaeauxilioemseusestudos:fabiolucio@fortium.com.brSUCESSOPROFISSIONAL!!!1</p> <p>EXERCCIOS/COMENTADOSAFRFB/2003 COMENTRIOS Bem que todas as questes da ESAF poderiam ser assim! Para resoluo desta questo temos que seguir apenas dois passos: 1) Classificar as contas quanto ao grupo patrimonial e quanto natureza, dessa forma temos: Crticas:</p> <p>FBIO LCIO</p> <p>Quando olhamos a questo toda estruturada at parece ser fcil, porm o texto est extremamente mal redigido falhando na mensurao e exatido dos fatos, pois surgem inmeras duvidas do tipo: Como saber se este realmente o primeiro exerccio social? A empresa s descontou as despesas com refeies, o que na verdade tornou-se uma receita, pois elas nem ocorreram de fato. Ser que a comida caiu do cu? A empresa pagou comisses sobre o que? Ser que foi sobre a comida que caiu do cu? Poderamos enumerar diversos outros furos que esto implcitos na questo, porm pelo menos o bom censo de anular a questo a ESAF teve! Questes como essa contribui para o desespero emocional do candidato, sem contar na enorme perda de tempo que muito precioso num exame como esse.</p> <p>2) Simular um Balancete: Como o total de origens obrigatoriamente igual ao total de aplicaes podemos concluir que as despesas somam R$ 800,00, portanto a alternativa certa realmente a "c) R$ 800,00". 3 - (AFRF/2003) A Nossa Empresa comprou vrios objetos por sete mil reais, mas s pagou metade na hora, deixando o restante para pagar um ms depois, o que fez com desconto de vinte por cento. Os empregados dessa empresa recebem apenas duzentos e trinta reais de comisses, mas pagam oitenta reais de refeies feitas na prpria empresa. Como essa firma comeou a operar com um capital de apenas dois mil reais podemos dizer que agora ela s possui capital prprio de: Resposta do Gabarito: Anulada Comentrios: Questes desta natureza s contribuem para o desespero do candidato, pois foi extremamente mal redigida, alem da expresso utilizada "...agora ela s possui capital prprio de:", induz o candidato a pensar que houve reduo no capital prprio, quando no havia nenhuma resposta com o capital prprio abaixo do inicial. Porem para resoluo da mesma necessrio foco no objeto pedido na questo, ou seja, Capital Prprio. No balano patrimonial, a diferena entre o valor dos ativos e o dos passivos e resultado de exerccios futuros representa o patrimnio lquido, que o valor contbil pertencente aos scios ou acionistas, ou seja, nada mais que propriamente o Capital prprio da empresa. Sendo assim nada mais precisamos alem de ordenar os fatos geram as contabilizaes e apurar o resultado e incorporar o resultado ao patrimnio inicial que de R$ 2.000,00. Sendo assim, vamos aos fatos: 1) Compra de objetos por R$ 7.000,00 sendo 50% a vista e 50% em 30 dias; 2) Pagamento residual com 20% de desconto; 3) Credito devido por comisso de R$ 230,00 aos empregados; 4) Desconto de R$ 80.00 dos empregados em refeies. Contabilizaes:</p> <p>3 - (AFRF/2003) A Nossa Empresa comprou vrios objetos por sete mil reais, mas s pagou metade na hora, deixando o restante para pagar um ms depois, o que fez com desconto de vinte por cento. Os empregados dessa empresa recebem apenas duzentos e trinta reais de comisses, mas pagam oitenta reais de refeies feitas na prpria empresa. Como essa firma comeou a operar com um capital de apenas dois mil reais podemos dizer que agora ela s possui capital prprio de: Resposta do Gabarito: Anulada Comentrios: Questes desta natureza s contribuem para o desespero do candidato, pois foi extremamente mal redigida, alem da expresso utilizada "...agora ela s possui capital prprio de:", induz o candidato a pensar que houve reduo no capital prprio, quando no havia nenhuma resposta com o capital prprio abaixo do inicial. Porem para resoluo da mesma necessrio foco no objeto pedido na questo, ou seja, Capital Prprio. No balano patrimonial, a diferena entre o valor dos ativos e o dos passivos e resultado de exerccios futuros representa o patrimnio lquido, que o valor contbil pertencente aos scios ou acionistas, ou seja, nada mais que propriamente o Capital prprio da empresa. Sendo assim nada mais precisamos alem de ordenar os fatos geram as contabilizaes e apurar o resultado e incorporar o resultado ao patrimnio inicial que de R$ 2.000,00. Sendo assim, vamos aos fatos: 1) Compra de objetos por R$ 7.000,00 sendo 50% a vista e 50% em 30 dias; 2) Pagamento residual com 20% de desconto; 3) Credito devido por comisso de R$ 230,00 aos empregados; 4) Desconto de R$ 80.00 dos empregados em refeies. Contabilizaes:</p> <p>Balancete aps as contabilizaes: Finalmente a parte mais fcil que apurar o resultado e incorporar ao patrimnio liquido:</p> <p>Balancete aps as contabilizaes: Finalmente a parte mais fcil que apurar o resultado e incorporar ao patrimnio liquido:</p> <p> Sugestes,questesdeprovaeauxilioemseusestudos:fabiolucio@fortium.com.brSUCESSOPROFISSIONAL!!!2</p> <p>EXERCCIOS/COMENTADOSAFRFB/2003 Crticas: Quando olhamos a questo toda estruturada at parece ser fcil, porm o texto est extremamente mal redigido falhando na mensurao e exatido dos fatos, pois surgem inmeras duvidas do tipo: Como saber se este realmente o primeiro exerccio social? A empresa s descontou as despesas com refeies, o que na verdade tornou-se uma receita, pois elas nem ocorreram de fato. Ser que a comida caiu do cu? A empresa pagou comisses sobre o que? Ser que foi sobre a comida que caiu do cu? Poderamos enumerar diversos outros furos que esto implcitos na questo, porm pelo menos o bom censo de anular a questo a ESAF teve! Questes como essa contribui para o desespero emocional do candidato, sem contar na enorme perda de tempo que muito precioso num exame como esse.</p> <p>FBIO LCIO</p> <p>disponveis (resposta "b", que sugere "passivo exigvel no valor de R$ 7.300,00"). Muita ateno quanto a outro detalhe sutil, pois numa questo qualquer a ESAF poderia sugerir a seguinte conta "RECEITAS ANTECIPADAS DE VENDAS", e nesse caso, dando outra interpretao quanto a classificao contbil.</p> <p>4 - (AFRF/2003) A empresa de Comrcio Geral apresenta, em 30 de setembro, o balancete abaixo descrito:</p> <p>Se fosse elaborar o Balano Patrimonial nessa data, com esses valores, o Contador, certamente, apuraria: a) ativo total no valor de R$ 17.600,00 b) passivo exigvel no valor de R$ 7.300,00 c) patrimnio lquido no valor de R$ 10.000,00 d) ativo circulante no valor de R$ 9.900,00 e) lucro lquido no valor de R$ 300,00 Resposta do Gabarito: B Comentrios: Nesta questo o examinador foi muito inteligente, pois forneceu um BALANCETE, e pediu um BALANO PATRIMONIAL (se no estiver muito atento esse detalhe, poder passar por despercebido, implicando no calculo Incorreto do Patrimnio Lquido). Vale mencionar que a ESAF costuma a classificar as contas chamadas de "PROVISES" no Grupo de Contas Patrimoniais (natureza credora), regra geral como Passivo Circulante ou ento Retificadora do Ativo, mas tambm poderiam ser classificadas no Grupo de Contas de Resultados (natureza devedora). No entanto, essa preciosa informao serve para ganharmos tempo ao classificar as contas em questes da ESAF, essas duas interpretaes esto corretas, porm, nesta questo, se considerarmos as provises como contas de resultados, chegaramos a resposta "a" (ativo de R$ 17.600,00) o que seria incorreto, pois no fecharia o balancete. Tambm necessrio tomar muito cuidado com as contas retificadoras, que no ATIVO, as Duplicatas descontadas, Depreciaes, Amortizaes, Exaustes, Provises P/ Perdas (em geral), Provises P/ Devedores Duvidosos, Proviso P/ Crditos Incobrveis e no PATRIMONIO LQUIDO: Prejuzos Acumulados, Capital a Integralizar e Aes em tesouraria, so os tipos mais comuns de contas retificadoras, e se no identificadas como tais, podem confundir quando se realiza a somatria dos grupos. Outras contas que podem parecer estranhas aos ouvidos so as "INSUBSISTENCIAS" ou "SUBSISTENCIAS", porm o que determina sua classificao seu complemento, "ATIVAS" ou "PASSIVAS", que representam respectivamente "RECEITAS" ou "DESPESAS". Contudo, no devem ser confundidas com "NSUBSISTNCIAS DO ATIVO" e "INSUBISISTNCIAS DO PASSIVO", respectivamente, DESPESAS e RECEITAS, diferena sutil, mas que pode inverter a classificao. Para uma primeira analise, temos que estruturar um balancete que, de forma obrigatria, no apresente diferena alguma entre dbitos e crditos, condio fundamental para a elaborao do BALANO PATRIMONIAL. Como verificamos, no balancete abaixo, a ESAF considera a conta "RECEITAS ANTECIPADAS", mesmo sem informar se restituvel ou no, como RESULTADO DE EXERCCIOS FUTUROS, chegamos a esta concluso por ser a nica resposta possvel dentre as cinco alternativas</p> <p>05- (AFRF/2003) Eis a as contas extradas do balancete de verificao da empresa Emenes Ltda., em 31.12.2002:</p> <p>Com base nas contas e saldos acima, podemos dizer que, mesmo o balancete de verificao no estando fechado corretamente, ele apresenta: a) Ativo no valor de R$ 12.790,00 b) Passivo no valor de R$ 7.720,00 c) Patrimnio Lquido no valor de R$ 3.940,00 d) Saldos Devedores no valor de R$ 15.650,00 e) Saldos Credores no valor de R$ 13.250,00 Resposta do Gabarito: D Comentrios: Nesta questo o examinador fornece inmeras contas, afim de que o candidato perca seu tempo tentando elaborar o balancete referido, porm, o candidato que no prestar ateno na ultima informao fornecida, no s perder seu tempo, como tambm marcar a resposta incorreta (Patrimnio Lquido no valor de R$ 3.940,00). Quando um determinado balancete no est fechado, no podemos afirmar nada sobre a totalidade de grupo algum, pois, como no se sabe a origem dessa diferena, possvel que qualquer um dos grupos patrimoniais apresente valor incorreto. Seguindo esse raciocnio, podemos descartar as alternativas "a, b e c", bastando ento classificar as contas quanto sua natureza (devedora ou credora), dessa forma teremos:</p> <p>Sugestes,questesdeprovaeauxilioemseusestudos:fabiolucio@fortium.com.brSUCESSOPROFISSIONAL!!!3</p> <p>EXERCCIOS/COMENTADOSAFRFB/2003 6 - (AFRF/2003) Na microempresa do meu Tio, no ms de outubro, os salrios somados s horas-extras montaram a R$ 20.000,00. Os encargos de Previdncia Social foram calculados em 11%, a parte do segurado, e em 22%, a parcela patronal. Ao conta...</p>