1 Aula – Visão Sistemática do Orçamento de Despesas e Outros ADMINISTRAÇÃO ORÇAMENTÁRIA - e Planejamento Estratégico e Orçamentário - FACITEC Prof. CARLOS.

Download 1 Aula – Visão Sistemática do Orçamento de Despesas e Outros ADMINISTRAÇÃO ORÇAMENTÁRIA - e Planejamento Estratégico e Orçamentário - FACITEC Prof. CARLOS.

Post on 22-Apr-2015

104 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • 1 Aula Viso Sistemtica do Oramento de Despesas e Outros ADMINISTRAO ORAMENTRIA - e Planejamento Estratgico e Oramentrio - FACITEC Prof. CARLOS EDUARDO MARINHO DINIZ
  • Slide 2
  • 2 Oramentos das Despesas do Edifcil Despesas do Edifcio so normalmente consideradas como Custos Indiretos de Fabricao (CIF) e/ou despesas administrativas. So normalmente FIXOS. Exemplos: Salrios e encargos das chefias Depreciaes Ar condicionado, gua e esgoto Despesas de conservao predial (zeladoria)
  • Slide 3
  • 3 Oramento dos CIF Custos indiretos so aqueles que no podem ser classificados como mo-de-obra direta ou matria prima (ou seja, no tm relao direta com o nvel de produo). Podem ser FIXOS, VARIVEIS OU SEMIVARIVEIS. Exemplos: Mo-de-obra indiretanormalmente FIXO Materiais indiretosnormalmente VARIVEL Manutenonormalmente SEMIVARIVEL Energia eltricanormalmente SEMIVARIVEL Depreciaonormalmente FIXO Segurosnormalmente FIXO
  • Slide 4
  • 4 Oramento das Despesas Administrativas e Comerciais Despesas so sacrifcios financeiros (das reas administrativa e comercial) para obteno de receita. Tambm podem ser FIXAS, VARIVEIS OU SEMIVARIVEIS. Exemplos: Despesas de Marketingnormalmente FIXO Salrios/encargos Adm. e de vendasFIXO e SEMIVARIVEL Telefone e comunicaonormalmente FIXO Depreciaonormalmente FIXO Material de expedienteSEMIVARIVEL TransporteSEMIVARIVEL
  • Slide 5
  • 5 Oramento de Caixa e Disponibilidades A projeo do Fluxo de Caixa uma atividade indispensvel para a grande maioria das instituies. A projeo do Fluxo de Caixa permite: Visualizar a provvel posio financeira da empresa e as possveis insuficincias ou excessos de caixa. Avaliar com antecedncia alternativas de soluo para insuficincias de caixa Identificar a melhor opo de aplicao de recursos excedentes. Embasar a poltica de pagamentos e recebimentos da empresa.
  • Slide 6
  • 6 Mtodos para o Oramento do Fluxo de Caixa Mtodo dos recebimentos e pagamentos. o mtodo mais detalhado, recomendado para projees de curto prazo. Baseia-se nos oramentos parciais, ajustado s datas em que as transaes se convertero em dinheiro (caixa). Mtodo do resultado ajustado Recomendado para projees superiores a um ano. Parte-se do resultado lquido projetado (lucro lquido) ajustando- o por despesas e custos que no representam desembolso (depreciao) e por desembolsos ou ingressos que no so registrados no resultado econmico (DRE).
  • Slide 7
  • 7 Mtodo Recebimentos e Pagamentos DEMONSTRAO DO FLUXO DE CAIXA - CIA. PRESTADORA DE SERVIOS DE LIMPEZA LTDA. CONTASAgostoSetembroOutubroNovembroDezembro Saldo Inicial - 6.250,00 - 4.580,00 10.580,00 Fluxo Operacional 2.200,00 (3.580,00) 4.580,00 6.000,00 3.100,00 Entradas: 4.000,00 3.620,00 13.180,00 14.000,00 13.300,00 Vendas a vista 4.000,00 - 4.800,00 10.000,00 Vendas a prazo - 3.620,00 8.380,00 4.000,00 3.300,00 Sadas: 1.800,00 7.200,00 8.600,00 8.000,00 10.200,00 Salrios operacionais (limpeza) 1.800,00 4.200,00 6.100,00 1.700,00 6.000,00 Salrios Adm. - 1.400,00 2.500,00 2.000,00 Materiais de limpeza - - - 3.000,00 2.000,00 Materiais de expediente - 1.600,00 - 800,00 200,00 Fluxo No operacional 4.050,00 (2.670,00) - - (560,00) (+) Integralizao de Capital 4.500,00 - - - - (-) Compra de mquina limpeza 450,00 50,00 - - - (-) Dividendos - 2.620,00 - - 560,00 Saldo Final de Caixa 6.250,00 - 4.580,00 10.580,00 13.120,00
  • Slide 8
  • 8 Mtodo do Resultado Ajustado 1. Saldo Inicial das Disponibilidades (CX/BCOS) 2. Lucro (Resultado) Lquido Projetado 3. Adies ao Lucro Lquido Depreciao Venda de ativos permanentes Reduo de devedores Reduo de estoques Aumento de credores Aumento de capital Sub-total: 4. Dedues do Lucro Lquido Pagamentos antecipados Compra de ativos permanentes Aumento de devedores Aumento de estoques Reduo de credores Dividendos pagos Sub-total: 5. Saldo Final das Disponibilidades (1+2+3-4)
  • Slide 9
  • 9 REFLEXES.........
  • Slide 10
  • 10 O FUTURO A DEUS PERTENCE... O FUTURO A DEUS PERTENCE...
  • Slide 11
  • 11 O OUTRO LADO DO FUTURO
  • Slide 12
  • 12 O OUTRO LADO DO FUTURO
  • Slide 13
  • 13...sua vida muda quando voc muda.
  • Slide 14
  • 14 O terceiro olho - O terceiro olho - o julgamento AS PESSOAS NOS OBSERVAM
  • Slide 15
  • 15 Um leve estria do preo do Sonho
  • Slide 16
  • 16 Somos Feitos de Sentimentos, Sensaes e Frustraes
  • Slide 17
  • 17 Temos sempre dois caminhos: Construir ou Destruir s uma questo de escolha
  • Slide 18
  • 18 Conjunto de fatores psicolgicos (conscientes ou inconscientes) de ordem fisiolgica, intelectual ou afetiva, os quais agem entre si e determinam a conduta de um indivduo.
  • Slide 19
  • 19 Nossa Personalidade formada at os 7 anos de idade.
  • Slide 20
  • 20 Temos a opo de fazer a diferena, cabe a ns fazer esta escolha
  • Slide 21
  • 21 Comer os morangos da vida Comer os morangos da vida... Quebre paradgimas!! Quem tem coragem???
  • Slide 22
  • 22 Quem espera que a vida Seja feita de iluso Pode at ficar maluco Ou morrer na solido preciso ter cuidado Pra mais tarde no sofrer PRECISO SABER VIVER Quem espera que a vida Seja feita de iluso Pode at ficar maluco Ou morrer na solido preciso ter cuidado Pra mais tarde no sofrer PRECISO SABER VIVER
  • Slide 23
  • 23 Toda pedra no caminho Voc pode retirar Numa flor que tem espinho Voc pode se arranhar Se o bem e o mal existem Voc pode escolher PRECISO SABER VIVER Toda pedra no caminho Voc pode retirar Numa flor que tem espinho Voc pode se arranhar Se o bem e o mal existem Voc pode escolher PRECISO SABER VIVER
  • Slide 24
  • 24 PRECISO SABER VIVER! PRECISO SABER VIVER!
  • Slide 25
  • 25 Quem espera que a vida Seja feita de iluso Pode at ficar maluco Ou morrer na solido preciso ter cuidado Pra mais tarde no sofrer PRECISO SABER VIVER Quem espera que a vida Seja feita de iluso Pode at ficar maluco Ou morrer na solido preciso ter cuidado Pra mais tarde no sofrer PRECISO SABER VIVER
  • Slide 26
  • 26 Toda pedra no caminho Voc pode retirar Numa flor que tem espinho Voc pode se arranhar Se o bem e o mal existem Voc pode escolher PRECISO SABER VIVER Toda pedra no caminho Voc pode retirar Numa flor que tem espinho Voc pode se arranhar Se o bem e o mal existem Voc pode escolher PRECISO SABER VIVER
  • Slide 27
  • 27 PRECISO SABER VIVER! PRECISO SABER VIVER!
  • Slide 28
  • 28 Aquele que pode ver o invisvel, Aquele que pode ver o invisvel, pode fazer o impossvel. Jesus Cristo.

Recommended

View more >