Release de Resultados 1T13

Download Release de Resultados 1T13

Post on 28-Nov-2014

1.806 views

Category:

Business

0 download

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. 1Resultados do 1 Trimestre de 2013em IFRSEMBRAER DIVULGA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2013DESTAQUES: No 1 trimestre de 2013 (1T13), a Embraer entregou 17 aeronaves comerciais e 12 aeronaves executivas(sendo 8 jatos leves e 4 jatos grandes), representando uma reduo de 4 aeronaves comerciais e 1aeronave executiva em relao ao mesmo perodo de 2012; A carteira de pedidos firmes teve um aumento e atingiu US$ 13,3 bilhes no 1T13 em funoprincipalmente do cenrio de vendas na Aviao Comercial, assim como pelas ordens contnuas nosegmento de Defesa & Segurana; Como resultado das entregas de aeronaves, em conjunto com o faturamento da crescente rea de Defesa& Segurana, a Receita lquida atingiu R$ 2.156,7 milhes no 1T13, enquanto que a Margem bruta foi de22,3%; As margens EBIT1e EBITDA atingiram 3,7% e 9,3% respectivamente no 1T13; O Lucro lquido atribudo aos acionistas da Embraer foi de R$ 61,7 milhes no 1T13, e o Lucro por ao foide R$ 0,08487; O Caixa lquido3totalizou R$ 197,9 milhes no 1T13.PRINCIPAIS INDICADORES FINANCEIROS:(1) (1) (1)IFRS 4T12 1T12 1T13Receitas lquidas 3.912,9 2.042,5 2.156,7EBIT 469,0 153,0 79,4Margem EBIT % 12,0% 7,5% 3,7%EBITDA 638,0 263,5 200,8Margem EBITDA % 16,3% 12,9% 9,3%Lucro lquido atribudo aos Acionistas da Embraer 253,7 187,6 61,7Lucro por ao - bsico 0,34993 0,25912 0,08487Caixa lquido 631,2 548,5 197,9(1) Extrado das Demonstraes Financeiras revisadas.em milhes de Reais, exceto % e lucro por ao1EBIT corresponde ao resultado operacional.2EBITDA corresponde ao resultado operacional acrescido da depreciao e amortizao.3Caixa lquido a soma de Caixa e equivalentes de caixa, Investimentos financeiros de curto prazo, menos Financiamento de curto elongo prazo.
  • 2. 2Resultados do 1 Trimestre de 2013em IFRSSo Jos dos Campos, 29 de abril de 2013 - (BM&FBOVESPA: EMBR3, NYSE: ERJ) As informaesoperacionais e financeiras da Empresa, exceto quando de outra forma indicadas, so apresentadas com baseem nmeros consolidados em IFRS e em Reais. Os dados financeiros correspondentes aos perodosencerrados em 31 de maro de 2012 (1T12), 31 de maro de 2013 (1T13) so derivados de demonstraesfinanceiras revisadas, e o perodo encerrado em 31 de dezembro de 2012 (4T12) derivado dedemonstraes financeiras no auditadas.RECEITA LQUIDA E MARGEM BRUTADado o mix de produtos e apesar do menor nmero de aeronaves entregues, a Receita lquida no 1T13 atingiuR$ 2.156,7 milhes, ficando acima dos R$ 2.042,5 milhes no 1T12. Este aumento se deve apreciao doDlar frente ao Real. O mix de produtos e as receitas de diferentes segmentos de negcio, em conjunto com odissdio coletivo no final de 2012, contriburam para uma menor Margem bruta no 1T13. Alm disso, durante o1T13, a Companhia teve uma despesa de folha de pagamento no recorrente resultante do dissdio anualentre o sindicato e a Companhia, que foi finalizada em fevereiro de 2013. Tendo em vista que o dissdio anualocorre em setembro de cada ano e que o reajuste de 6,25% foi ligeiramente superior ao aumento salarialprevisto em setembro de 2012, a Companhia teve uma despesa adicional de aproximadamente R$ 12 milhes,referente ao valor retroativo para o perodo de setembro de 2012 a fevereiro 2013. A maior parte destemontante foi contabilizada em mo de obra direta (aproximadamente R$ 11 milhes), portanto, afetando aMargem bruta do perodo, e o restante foi contabilizado em despesas operacionais (mo de obra referente adespesas Administrativa, Comerciais e com Pesquisa). Estes efeitos foram parcialmente compensados poruma taxa de cmbio mais favorvel, assim como pelo pacote de benefcios do Governo Brasileiro, com isto aMargem bruta no 1T13 foi de 22,3%, abaixo dos 23,1% apresentados no mesmo perodo do ano anterior.RESULTADO OPERACIONAL E MARGEM OPERACIONALO Resultado e a Margem operacional no 1T13 alcanaram R$ 79,4 milhes e 3,7% respectivamente,comparado com a Margem operacional de 7,5% no 1T12. Importante mencionar que parte das despesasoperacionais, principalmente a mo de obra no Brasil, que denominada em Real, e o dissdio coletivo de6,25% mencionado anteriormente, impactaram estas despesas. Alm disso, o aumento salarial foicompensado pelo pacote de estmulo do Governo Brasileiro, assim como pela valorizao do Dlar frente aoReal (no 1T13, o dlar mdio apreciou 12,9% se comparado com o 1T12). As despesas com Pesquisasaumentaram R$ 14,5 milhes no 1T13 em comparao com 1T12 e totalizaram R$ 42,6 milhes (ou US$ 21,4milhes), porm em linha com o outlook de US$ 100 milhes divulgado pela Companhia em fevereiro de 2013.As despesas Comerciais alcanaram R$ 215,1 milhes no 1T13 e ficaram acima dos R$ 191,5 milhes no1T12. As despesas Administrativas no 1T13 tiveram uma reduo de R$ 18,9 milhes se comparado com 1T12,totalizando R$ 105,9 milhes. O pacote de estmulo mencionado anteriormente, a taxa de cmbio maisfavorvel, bem como os esforos especficos da Companhia para reduzir suas despesas Administrativascontriburam para essa importante reduo.Outras despesas operacionais, lquidas totalizaram R$ 37 milhes no 1T13, comparado com Outras receitasoperacionais, lquidas de R$ 24,2 milhes no 1T12, que tambm contriburam para uma menor Margemoperacional no 1T13. Esta variao de R$ 61,2 milhes consequncia principalmente de menor receita demultas recebidas proveniente de uma reduo de cancelamento de venda de aeronaves executivas durante operodo (aproximadamente R$ 23 milhes inferior receita de 1T12), assim como uma proviso deaproximadamente R$ 18 milhes que a Companhia fez durante o 1T13, referente a processos trabalhistas,para os quais a empresa j realizou alguns acordos e aguarda resultado final de uma disputa para o valor totaldevido, resultando nesta proviso que cobre todas as despesas potenciais relacionadas a estes processos.Esse processo ainda est em andamento e no h impacto no caixa da Companhia at que um resultado finalseja atingido, alm disso no possvel prever o trmino deste processo.
  • 3. 3Resultados do 1 Trimestre de 2013em IFRSConsiderando que as Receitas e os Resultados operacionais no primeiro trimestre de cada ano sotipicamente menos expressivos, o que esperado como parte do ciclo normal de negcios da Companhia, aEmbraer reafirma seu outlook de Receitas e Margens em 2013, divulgado ao mercado em fevereiro de 2013.RESULTADO LQUIDONo 1T13, o Lucro lquido atribudo aos Acionistas da Embraer foi de R$ 61,7 milhes e o Lucro por ao foi deR$ 0,08487. A Margem lquida alcanou 2,9% no 1T13, comparada com 9,2% alcanado no mesmo perodo doano passado. A alquota efetiva de imposto no 1T13 foi de 6%. A variao no Lucro lquido consequnciaprincipalmente do menor Resultado operacional, juntamente com uma maior despesa de Imposto de renda econtribuio social no perodo, que totalizou R$ 4 milhes no 1T13, comparada com uma receita de Imposto derenda e contribuio social de R$ 50,1 milhes no 1T12 decorrente do imposto de renda diferido gerado sobreos itens no monetrios.ATIVOS E PASSIVOS MONETRIOS E ANLISE DE LIQUIDEZA posio de Caixa lquido da Companhia no 1T13 diminuiu R$ 433,3 milhes, atingindo R$ 197,9 milhes,devido a um menor caixa operacional lquido no 1T13 quando comparado com 4T12. A diminuio do Caixalquido consequncia de um aumento nos Estoques e Imobilizado, que foram parcialmente compensados porum aumento nas contas de Fornecedores e Adiantamentos de clientes da Companhia.(2) (1) (1)2012 1T12 1T13Caixa e equivalentes de caixa 3.672,2 2.616,2 3.391,8Investimentos financeiros 1.181,7 1.555,0 1.764,9Caixa total 4.853,9 4.171,2 5.156,7Financiamentos de curto prazo 687,1 960,1 745,6Financiamentos de longo prazo 3.535,6 2.662,6 4.213,2Total Financiamento 4.222,7 3.622,7 4.958,8*Caixa lquido 631,2 548,5 197,9(1) Extrado das Demonstraes Financeiras revisadas.(2) Extrado das Demonstraes Financeiras auditadas.Dados de Balanoem milhes de Reais* Caixa lquido = Caixa e equivalentes de caixa + Investimentos financeiros de curto prazo -Financiamento de curto e longo prazoDiante do exposto acima, o Caixa usado pelas atividades operacionais no 1T13 foi de R$ 742,6 milhes. Aexpectativa que o fluxo de caixa operacional melhore ao longo do ano, uma vez que a Companhia esperaatingir seu outlook de receita e de entregas de aeronaves em 2013, o que levar a uma reduo nos Estoques.
  • 4. 4Resultados do 1 Trimestre de 2013em IFRSem milhes de Reais1T12 2T12 3T12 4T12 1T13Caixa gerado (usado) pelas atividades operacionais (228,7) 369,9 222,6 1.080,8 (742,6)Instrumentos financeiros ativos ajuste (1)110,4 (63,0) (283,9) (165,1) 568,3Adies ao imobilizado (70,1) (147,2) (101,8) (336,3) (100,6)Adies ao intangvel (114,4) (106,9) (116,7) (137,2) (134,9)Gerao (uso) livre de caixa (302,8) 52,8 (279,8) 442,2 (409,8)(1) Investimento financeiros e ganhos (perdas) no realizados.No 1T13, as Adies ao imobilizado totalizaram R$ 100,6 milhes, que incluem Pool de peas de reposio,aeronaves usadas em leasing ou disponveis para leasing e os investimentos em CAPEX. No 1T13 o CAPEXatingiu R$ 89,7 milhes (US$ 44,9 milhes). As Adies ao intangvel no 1T13 foram de R$ 134,9 milhes eso relacionadas a todos os investimentos em desenvolvimento de produtos, e no houve nenhumacontribuio de parceiros durante o perodo.A tabela a seguir mostra os detalhes de investimentos em Imobilizado e P&D:1T12 2T12 3T12 4T12 1T13Adies 114,4 106,9 116,7 137,2 134,9Contribuio de parceiros (0,4) (0,6) (0,6) (0,3) -Desenvolvimento 114,0 106,3 116,1 136,9 134,9Pesquisa 28,1 28,4 43,6 52,2 42,6P&D 142,1 134,7 159,7 189,1 177,51T12 2T12 3T12 4T12 1T13CAPEX 55,8 101,1 98,8 155,4 89,7Adies de aeronaves disponveis para leasing ou em leasing - 4,7 0,8 111,3 2,3Adies do programa Pool de peas de reposio 14,3 41,4 2,2 69,6 8,6Imobilizado 70,1 147,2 101,8 336,3 100,6em milhes de reaisem milhes de reaisNo 1T13, o endividamento da Empresa totalizouR$ 4.958,8 milhes, comparado aos R$ 4.222,7milhes do 4T12. Este aumento resultadoprincipalmente do crescimento das dvidas de longoprazo, que totalizaram R$ 4.213,2 milhes, enquantoque no 4T12 o montante foi de R$ 3.535,6 milhes.No 1T13 as dvidas de curto prazo aumentaramR$ 58,5 milhes e totalizaram R$ 745,6 milhes. Almdisso, como consequncia do aumento da dvida total,o caixa total da Companhia cresceu R$ 302,8 milhese somou R$ 5.156,7 milhes.Considerando o perfil atual da dvida, o prazo mdiode endividamento ficou em 5,1 anos no 1T13, estando em linha com o ciclo de negcios da Companhia.O custo das dvidas em Dlar entre 4T12 e 1T13 caiu de 6,1% para 6% ao ano, enquanto que o custo dasdvidas em Reais subiu de 4,7% para 5,3% ao ano. A relao do EBITDA Ajustado versus as despesas sobre
  • 5. 5Resultados do 1 Trimestre de 2013em IFRSos juros no trimestre foi reduzida de 7,60 para 6,88. No final do 1T13, 36,5% da dvida total era denominadaem Reais.A estratgia de alocao de caixa da Embraercontinua sendo uma das principais ferramentaspara a mitigao do risco cambial. Ajustando aalocao do caixa em ativos denominados emReais ou Dlares norte-americanos, aCompanhia busca neutralizar sua exposiocambial sobre as contas do balano. Ao final do1T13, o caixa alocado em ativos denominadosem moeda estrangeira era de 58%.ATIVOS E PASSIVOS OPERACIONAISOs Estoques aumentaram R$ 647,5 milhes, totalizando R$ 5.055,2 milhes no 1T13, visto que a Companhiaespera um aumento no nmero de entregas para os prximos trimestres. O montante ficou acima dos nveis domesmo perodo do ano anterior, devido principalmente valorizao do Dlar frente ao Real. O saldo deContas a receber de clientes, lquidas permaneceu praticamente estvel e foi de R$ 1.093,2 milhes no 1T13.Por outro lado, a conta de Fornecedores aumentou R$ 285,7 milhes, atingindo R$ 1.836,1 milhes no perodo,e na conta Adiantamento de clientes houve um acrscimo de R$ 363,5 milhes, totalizando R$ 2.406,2 milhes,que em conjunto, contriburam para compensar parcialmente o impacto negativo do aumento dos Estoquessobre a necessidade de capital de giro da Companhia.(2) (1) (1)2012 1T12 1T13Contas a receber de clientes, lquidas 1.094,3 902,7 1.093,2Financiamento a clientes 224,0 204,0 194,1Estoques 4.407,7 4.832,2 5.055,2Imobilizado 3.552,5 2.651,1 3.598,5Intangvel 1.959,3 1.550,7 2.045,0Fornecedores 1.550,4 1.727,4 1.836,1Adiantamentos de clientes 2.042,7 2.020,1 2.406,2Patrimnio lquido 6.846,5 5.861,4 6.763,0(1) Extrado das Demonstraes Financeiras revisadas(2) Extrado das Demonstraes Financeiras auditadas.Dados de Balanoem milhes de ReaisA conta Intangvel aumentou R$ 85,7 milhes no 1T13 e totalizou R$ 2.045 milhes, devido aos investimentosfeitos no desenvolvimento de aeronaves, principalmente o Legacy 450 & 500. As contas Imobilizado eFinanciamento a clientes permaneceram estveis em relao ao trimestre anterior e totalizaram R$ 3.598,5milhes e R$ 194,1 milhes, respectivamente.
  • 6. 6Resultados do 1 Trimestre de 2013em IFRSPEDIDOS FIRMES EM CARTEIRADurante o 1T13, a Embraer entregou um total de 17 aeronaves comerciais e 12 aeronaves executivas.Considerando-se todas as entregas, bem como os pedidos firmes obtidos durante o perodo, a carteira depedidos firmes a entregar (backlog) da Companhia aumentou para US$ 13,3 bilhes no final do 1T13. O grficoa seguir apresenta a evoluo do backlog (em US$ bilhes) da Empresa at 1T13.RECEITA POR SEGMENTONo 1T13, o mix de Receita lquida por segmento alterou-se em relao ao 1T12, com aumento da participaodos segmentos de Defesa & Segurana, Aviao Executiva e Outros, representando 23,1%, 16,1% e 1,8%,respectivamente. Este aumento foi compensado pela menor participao no total das receitas do segmento deAviao Comercial, que representou 59%. Consistente com a diversificao da estratgia da Companhia, osegmentos de Aviao Executiva e de Defesa & Segurana continuam apresentando crescimento secomparado com 1T12, e, consequentemente, espera-se que representem uma parcela maior das receitastotais em 2013 quando comparado com 2012, em linha com o outlook da Companhia.A partir de 1T13, a Companhia passar a detalhar a Receita considerando somente a Aviao Comercial,Aviao Executiva, Defesa & Segurana e Outros. As receitas de servios aeronuticos deixaro de serdetalhadas para cada unidade de negcio e sero includas na Receita total de cada segmento de negciopara cada perodo, conforme quadro abaixo. Tal mudana reflete melhor a estratgia e a gesto da Companhia,uma vez que os servios so includos como parte das receit...