Resolução TRE-PB nº 07/2002

Download Resolução TRE-PB nº 07/2002

Post on 08-Nov-2015

215 views

Category:

Documents

1 download

DESCRIPTION

Transforma o Centro de Cincias Jurdicas Des. Flodoardo Lima da Silveira em Escola Judiciria Eleitoral da Paraba Des. Flodoardo Lima da Silveira.

TRANSCRIPT

  • RESOLUO N 07/02

    Dispe sobre a transformao do Centro de Estudos Jurdicos Desembargador Flodoardo Lima da Silveira, em ESCOLA JUDICIRIA ELEITORAL do Tribunal Regional Eleitoral da Paraba, aprova sua organizao e funcionamento.

    O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA PARAIBA, no uso das atribuies que lhes so conferidas pelo art. 13, inciso XXVII, do seu Regimento Interno, art. 30 do Cdigo Eleitoral, e, na Resoluo TSE n 21.185, de 13 de agosto de 2002,

    CONSIDERANDO a importncia da formao inicial e continuada de Magistrados e servidores da Justia Eleitoral, voltada para a melhor aplicao do Direito Eleitoral;

    CONSIDERANDO a existncia do Centro de Estudos Jurdicos Desembargador Flodoardo Lima da Silveira, que tem finalidade cultural eleitoral no mbito do Tribunal Regional Eleitoral da Paraba;

    CONSIDERANDO que a transformao do Centro de Estudos Jurdicos Desembargador Flodoardo da Silveira em Escola Judiciria Eleitoral, ampliar as suas finalidades e objetivos, incrementando ainda mais, a realizao de cursos de formao e capacitao de Magistrados e servidores;

    R E S O L V E:

    Art. 1 - Transformar o Centro de Estudos Jurdicos Desembargador Flodoardo Lima da Silveira em ESCOLA JUDICIRIA ELEITORAL E J E , com o objetivo e finalidade de capacitar, aperfeioar e treinar Magistrados e servidores da Justia Eleitoral do Estado da Paraba;

    Art. 2 - A Escola Judiciria Eleitoral ser dirigida por uma Diretoria, composta por um Diretor e um Vice-Diretor, um Secretrio e Comisses Especiais.

    1 O Diretor e Vice-Diretor da Escola Judiciria Eleitoral sero escolhidos dentre Juzes que tiverem assento, como membro efetivo, no Tribunal Regional Eleitoral da Paraba, indicados pelo Presidente e aprovados pelo Tribunal, sendo Diretor, preferencialmente, o Corregedor Regional Eleitoral.

    2 - As Comisses Especiais, Cientfica e Scio-Cultural, sero compostas de servidores designados pela Diretoria.

  • Art. 3 - A funo de Secretrio da Escola Judiciria Eleitoral, ser exercida pelo titular da Secretaria de Recursos Humanos do Tribunal Regional Eleitoral SRH, em instalaes prprias no mbito do Tribunal.

    Pargrafo nico Os eventos da Escola Judiciria Eleitoral podero ser realizados em qualquer regio do Estado da Paraba.

    Art. 4 - A Escola Judiciria Eleitoral contar, em sua Secretaria, com dois servidores em exerccio no Tribunal Regional Eleitoral, alm do Secretrio.

    Art. 5 - Compete ao Diretor da Escola Judiciria Eleitoral:

    I submeter deliberao da Corte o programa Permanente de Formao de Magistrados e Servidores da Justia Eleitoral;

    II aprovar o calendrio de eventos;

    III supervisionar, com o auxilio do Secretrio, a realizao de cursos, aes e programas;

    IV conferir certificados de participao e aproveitamento em cursos, aes e programas;

    V convidar conferencistas, palestrantes e instrutores para participarem das atividades promovidas;

    VI determinar a divulgao da legislao, doutrina e jurisprudncia de interesse dos Magistrados e dos servidores eleitorais; e

    VII praticar os demais atos necessrios ao desempenho das atividades a seu cargo.

    Art. 6 - Compete Secretaria da Escola Judiciria Eleitoral:

    I prestar apoio tcnico e administrativo ao seu Diretor;

    II planejar e executar cursos de treinamento e capacitao dos Magistrados e dos servidores;

    III estabelecer contatos com as secretarias dos tribunais eleitorais, rgos pblicos e entidades pblicas e privadas e diligenciar para o cumprimento de suas atribuies; e

    IV desempenhar outras atividades decorrentes do exerccio da funo ou que lhe sejam cometidas pelo Diretor.

    Art. 7 - Podero participar das atividades promovidas pela Escola Judiciria Eleitoral, Juzes e servidores eleitorais de todo o Estado da Paraba, respeitado o nmero de vagas existentes para cada curso.

  • Pargrafo nico Existindo vagas em nmero superior ao de Juzes e de servidores eleitorais inscritos, a Escola Judiciria Eleitoral poder, a critrio de seu Diretor, autorizar a matrcula de outros interessados.

    Art. 8 - Os conferencistas, palestrantes e os instrutores, aps aprovao pelo Tribunal Regional Eleitoral, sero retribudos de acordo com a tabela do Conselho da Justia Federal.

    1 - A retribuio a que se refere este artigo no ser incorporada remunerao de Magistrados e servidores.

    2 - As despesas decorrentes deste artigo correro por conta dos recursos oramentrios dos programas de capacitao de recursos humanos da Justia Eleitoral.

    3 - O Magistrado ou o servidor que, para ministrar aulas na Escola Judiciria Eleitoral, necessitar afastar-se de seu rgo de origem, em carter eventual ou transitrio, para outro ponto do Estado da Paraba, ter direito a passagem ou transporte, e dirias.

    Art. 9 - Para a consecuo dos objetivos a que se refere o art. 1, a Escola Judiciria Eleitoral poder celebrar convnios com instituies congneres das esferas pblicas ou privadas.

    Art. 10 - Fica mantido o nome de Desembargador Flodoardo Lima da Silveira para denominar a Escola Judiciria Eleitoral da Paraba.

    Art. 11 - Caber a Diretoria elaborar as normas internas relativas ao funcionamento da Escola Judiciria Eleitoral.

    Art. 12 - Esta Resoluo entrar em vigor na data de sua publicao, revogada a Portaria TRE n 343, de 20 de julho de 1998, que criou o Centro de Estados Jurdicos Desembargador Flodoardo Lima da Silveira e demais disposies em contrrio.

    Sala das Sesses do Tribunal Regional Eleitoral da Paraba.

    Joo Pessoa, 25 de setembro de 2002

    Des. JOS MARTINHO LISBOAPresidente

    Des. JULIO AURLIO MOREIRA COUTINHOVice-Presidente

    MARCOS CAVALCANTI DE ALBUQUERQUEJuiz Corregedor Regional Eleitoral

    ONALDO ROCHA DE QUEIROGAJuiz

  • ALEXANDRE COSTA DE LUNA FREIREJuiz

    HARRISON ALEXANDRE TARGINOJuiz

    MNICA NBREGA FIGUEIREDOJuza

    ROBERTO MOREIRA DE ALMEIDAProcurador Regional

    Vice-PresidenteMARCOS CAVALCANTI DE ALBUQUERQUEONALDO ROCHA DE QUEIROGAALEXANDRE COSTA DE LUNA FREIREHARRISON ALEXANDRE TARGINOMNICA NBREGA FIGUEIREDOROBERTO MOREIRA DE ALMEIDA