regulamento tcnico da qualidade 7i - no rtq 7c ou no rtq 36. b) para os equipamentos que...

Download REGULAMENTO TCNICO DA QUALIDADE 7i -   no RTQ 7c ou no RTQ 36. b) Para os equipamentos que transportam produtos de diferentes grupos, o prazo de inspeo  aquele de menor validade

If you can't read please download the document

Post on 07-Feb-2018

221 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • ___________________________________________________________________________________________________________1

    ANEXO DA PORTARIA INMETRO N. 91 / 2009

    REGULAMENTO TCNICO DA QUALIDADE 7i - INSPEO PERIDICA DE EQUIPAMENTOS COM PRESSO MXIMA DE TRABALHO ADMISSIVEL DE 690 kPa PARA O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS A GRANEL - LQUIDOS

    1. OBJETIVO Estabelecer os critrios para o programa de avaliao da conformidade para inspeo peridica dos equipamentos utilizados no transporte rodovirio de produtos perigosos dos grupos 2, 4, 7, e 27 (A1, A2, A3, A4, A5, B, C e G), construdos em ao carbono ou ao inoxidvel ou alumnio, com presso mxima de trabalho admissvel at 690 kPa, em atendimento ao Decreto n. 96.044/88, visando aumentar o nvel de segurana desses equipamentos. 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES Decreto n. 96.044/88 Aprova o regulamento para o transporte rodovirio de produtos perigosos. RTQ Instruo para preenchimento de registros de inspeo da rea de produtos

    perigosos. RTQ 7c Inspeo na construo de equipamentos com presso mxima de trabalho

    admissvel at 690 kPa para o transporte rodovirio de produtos perigosos a granel - lquidos.

    RTQ Registro de descontaminador de equipamentos para transporte de produtos perigosos.

    RTQ 36 Inspeo de revestimento interno de equipamentos para o transporte rodovirio de produtos perigosos a granel - aplicao e peridica.

    NIT-DIOIS-004 Critrios especficos para a acreditao de organismos de inspeo na rea de veculos e equipamentos que transportam produtos perigosos.

    ABNT NBR 7500 Identificao para o transporte terrestre, manuseio, movimentao e armazenamento de produtos.

    ABNT NBR 11767 Tanque de carga para transporte rodovirio de cido ntrico. Cdigo ASME Seo VIII, Diviso 1 Apndice 4. Glossrio de terminologias tcnicas utilizadas nos RTQ para o transporte rodovirio de produtos perigosos. 3. DEFINIES Para fins deste Regulamento Tcnico da Qualidade so adotadas as definies constantes no Glossrio de Terminologias Tcnicas Utilizadas nos RTQ para o Transporte Rodovirio de Produtos Perigosos. 4. SIGLAS ASME American Society of Mechanical Engineers CIPP Certificado de Inspeo para o Transporte de Produtos Perigosos EPI Equipamento de Proteo Individual END Ensaios No Destrutivos Inmetro Instituto Nacional de Metrologia, Normalizao e Qualidade Industrial LI Local de Inspeo OIA-PP Organismo de Inspeo Acreditado-Produtos Perigosos RTQ Regulamento Tcnico da Qualidade TTMA Truck Trailer Manufacturers Association 5. CONDIES GERAIS

  • ANEXO DA PORTARIA INMETRO N. 91 / 2009

    ___________________________________________________________________________________________________________2

    5.1 O OIA-PP (OIC) deve dispor de pessoal qualificado, infra-estrutura, instrumentos de medio, equipamentos, dispositivos e EPI, conforme relao descrita no Anexo A, aplicveis s inspees de equipamentos destinados ao transporte rodovirio de produtos perigosos. Os instrumentos de medio devem estar calibrados, quando aplicvel, na validade das suas calibraes e rastreados aos padres do Inmetro ou organismo internacional reconhecido, exceto nos casos em que no haja esta possibilidade.

    5.2 Para cada equipamento a ser inspecionado, o OIA-PP (OIC) define o inspetor que, inicialmente confere a identificao do equipamento, conforme: documentao do equipamento, CIPP, chapa de identificao do equipamento (na qual contm o nmero do Inmetro), placa do fabricante do equipamento, placa de identificao do revestidor quando houver, placas de identificao e de inspeo do Inmetro, afixadas no suporte porta-placas, cujo lacre da placa de inspeo, no deve estar rompido. Inexistindo as placas de identificao e de inspeo, ou somente uma delas, a inspeo no deve ser realizada, exceto quando for inspeo na construo, cabendo ao proprietrio rastrear o equipamento para identificao do seu nmero junto ao Inmetro e as placas com os OIA-PP (OIC). 5.2.1 Para a inspeo do equipamento, no caso de reforma ou reparo, alm do certificado de descontaminao deve ser apresentado o livro de registro (data book), quando houver, desse equipamento, o qual deve ser solicitado pelo proprietrio do equipamento na poca da encomenda junto ao fabricante do equipamento, contendo os dados tcnicos relacionados abaixo: a) folha de especificao do equipamento; b) especificao dos materiais e acessrios usados; c)certificados de ensaio efetuados com os materiais; d)certificados dos ensaios com acessrios, instrumentos e vlvulas, com indicao do procedimento usado; e) garantia de compatibilizao dos materiais do corpo do equipamento e de seus dispositivos operacionais para com os produtos a transportar (opcional); f)relatrio da inspeo para liberao do equipamento; g)exames, ensaios e relatrios de END, quando aplicvel. 5.2.2 A placa do fabricante, as placas do Inmetro: de identificao, de inspeo, e quando aplicvel, de verificao volumtrica e de identificao do revestidor interno, no devem estar distanciadas uma das outras mais que 10cm, e localizadas na parte dianteira do equipamento do lado do condutor do veculo e abaixo do eixo longitudinal mdio do equipamento. Todas devem ser afixadas em um suporte porta-placas, projetado e dimensionado pelo fabricante do equipamento. 5.2.3 Para equipamentos em uso, quando no houver a chapa de identificao do equipamento, o proprietrio deve afixar no mesmo uma chapa de dimenses 40 x 130mm de espessura mnima de 2,00mm em ao inoxidvel aplicado diretamente sobre o corpo do tanque de carga, sem empalme. Sobre esta chapa deve ser gravado de modo indelvel, de preferncia em baixo relevo, o nmero Inmetro do equipamento com no mnimo 8mm de altura, a ser fornecido pelo OIA-PP (OIC). A chapa deve ser afixada do lado esquerdo dianteiro do equipamento (do lado do condutor do veculo), na lateral inferior prximo a estrutura de fixao do equipamento ao chassi, prximo ao suporte porta-placas (placas de identificao e de inspeo do Inmetro). A chapa deve ser fixada por solda, em todo o seu permetro ou por outro mtodo, de modo que a chapa e o equipamento formem um corpo nico. Em equipamentos fabricados em alumnio a chapa deve ser confeccionada do mesmo material do tanque de carga. Em tanque revestido externamente a chapa pode ser soldada no primeiro bero dianteiro, do lado do condutor do veculo.

  • ANEXO DA PORTARIA INMETRO N. 91 / 2009

    ___________________________________________________________________________________________________________3

    5.3 Antes de iniciar a inspeo, o CIPP deve ser apresentado e recolhido pelo inspetor, devendo ser anexado ao relatrio de inspeo, exceto quando for inspeo na construo. 5.4 O inspetor deve possuir e utilizar os EPI, conforme descrito no Anexo A. 5.5 Para a realizao da inspeo, o equipamento instalado no prprio veculo ou em veculo combinado, deve estar vazio e limpo (lavado) e descontaminado. A via original do certificado de descontaminao deve ser apresentada antes da inspeo e ser anexada ao relatrio de inspeo. Nota: O certificado de descontaminao deve ser emitido por descontaminador registrado no Inmetro (RTQ - Registro de Descontaminador de Equipamentos para Transporte de Produtos Perigosos). 5.6 Antes de executar qualquer reparo ou reforma em um equipamento, o proprietrio deve notificar e solicitar acompanhamento de inspeo a um OIA-PP (OIC). Nota: Antes de iniciar o servio a empresa reparadora ou reformadora do equipamento deve apresentar um procedimento de reparo ou reforma ao OIA-PP (OIC), que dever ser avaliado. 5.7 Nos casos em que o equipamento for submetido a reparo ou reforma, o inspetor do OIA-PP (OIC) deve acompanhar o processo, desde o seu incio at a concluso, conforme os requisitos estabelecidos neste RTQ e no RTQ 7c. 5.7.1 Quando o tanque de carga for cilndrico no so permitidos reparos no corpo do equipamento atravs de sobreposies de chapas. 5.7.2 As caractersticas construtivas estruturais do equipamento devem atender ao disposto no RTQ 7c, e quando estas forem alteradas, em relao ao projeto inicial, o OIA-PP (OIC)que realizou a inspeo deve proceder alterao do cadastro do equipamento junto ao Inmetro, substituindo o nmero Inmetro do equipamento. 5.8 O porta-placas, quando existir, deve estar em condies que permita a adequada fixao das placas (rtulo de risco e painel de segurana), conforme a norma ABNT NBR 7500. 5.9 No permitido o transporte de toras de madeira, cilindros e outros, sobre o equipamento. 5.10 O equipamento pode ter uso mltiplo, se respeitadas as compatibilidades entre os produtos. 5.11 Restries Os produtos dos grupos 2D, 2E, 2F, 4B, 4C, 4D, 4E, 7D, 27C e 27G somente podem ser transportados em tanques dedicados exclusivamente para cada um destes grupos, exceto os dos grupos 7D e 27C, que podem utilizar um mesmo tanque de carga. 5.12 Os prazos de validade da inspeo, em funo do tempo de construo do equipamento, e a classificao dos grupos de produtos perigosos, esto estabelecidos na lista de grupos de produtos perigosos do Inmetro, sempre na sua ltima verso. Notas: a) O prazo da inspeo pode ser reduzido, caso sejam evidenciadas irregularidades no equipamento ou perda de espessura por taxa de corroso acentuada, por critrios tcnicos prescritos neste RTQ ou no RTQ 7c ou no RTQ 36. b) Para os equipamentos que transportam produtos de diferentes grupos, o prazo de inspeo aquele de menor validade.

  • ANEXO DA PORTARIA INMETRO N. 91 / 2009

    ___________________________________________________________________________________________________________4

    c) Quando da impossibilidade da identificao da data (ano) de construo do tanque de carga, deve ser considerado a data (ano) da primeira inspeo do mesmo, atravs do nmero Inmetro do equipamento. 5.13 O equipamento que sofrer acidente ou avaria por fogo, independentemente da