t3 sintese workshop

Download T3 Sintese Workshop

Post on 12-Jun-2015

120 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Prticas e Modelos de Avaliao em Bibliotecas Escolares

    Sntese da Sesso 8

    Foram objectivos desta sesso:

    A sesso pensada como workshop tem como objectivos centrais:

    Examinar a operacionalizao do modelo de auto-avaliao no que se refere utilizao da linguagem em contexto de avaliao e de planificao de aces para a melhoria;

    Distinguir descrio de avaliao;

    Distinguir enunciados gerais de especficos;

    Apresentar de forma perceptvel e avaliativa os resultados da anlise realizada.

    A tarefa proposta foi proposta em duas actividades:

    Actividade 1

    Distinguir descrio de avaliao (a desenvolver em frum 1)

    1- Dos seguintes enunciados, indicar os que so descritivos e os que so avaliativos.

    2- Melhorar os enunciados mais descritivos, transformando-os claramente em

    enunciados avaliativos (criao de hipteses possveis).

    Actividade 2

    Distinguir enunciados gerais de especficos

    Analise os enunciados 3 e 4, apontando as suas fragilidades e propondo eventuais alteraes que os transformem em enunciados especficos e que concretizem hipteses reais de aces para a melhoria.

    Realizao da tarefa:

    Em relao realizao da tarefa, 32 formandos participaram nesta sesso.

    Destes, 4 no completaram a segunda parte da actividade proposta.

    Dos contributos dos vrios formandos optmos por elaborar uma grelha que servisse

    de exemplo correco das actividades do workshop:

  • QUADRO TAREFA 1 - Workshop Distinguir descrio de avaliao

    ENUNCIADOS CLASSIFICAO DOS ENUNCIADOS EXEMPLOS DE HIPTESES DE TRANSFORMAO DOS ENUNCIADOS CLASSIFICADOS COMO DESCRITIVOS EM ENUNCIADOS AVALIATIVOS

    A - Foi recolhida informao dos departamentos sobre a coleco da BE.

    DESCRITIVO Foi recolhida informao sistemtica junto dos departamentos sobre a coleco da BE, tendo-se procedido sua actualizao com base nas necessidades identificadas pelos mesmos.

    Os departamentos, aps a consulta da coleco da BE, fizeram uma listagem de fundo documental adequado aos seus currculos, com o objectivo de colmatar algumas lacunas, aquando da aquisio de fundo documental com a verba atribuda pela Fundao Calouste Gulbenkian.

    Foi recolhida informao dos departamentos sobre a coleco da BE, o que permitiu tornar mais produtiva a sua gesto, nomeadamente na:

    seleco de documentos para abate (manuais antigos)

    libertao de espao nas estantes

    aquisio de novos documentos que cobrem actualmente de forma satisfatria as necessidades lectivas

    A BE procedeu recolha, regular e sistemtica, de informao sobre a coleco junto dos vrios departamentos, atravs de questionrios aplicados aos docentes, tendo detectado os pontos fracos da

  • coleco e priorizado o reforo das reas em que foram identificadas necessidades. A BE recolheu informao no seio de cada departamento da escola relativamente sua coleco a fim de se verificar se esta respondia s necessidades curriculares e s actividades planeadas. Deste modo, constatou-se que aquela satisfaz em quantidade e qualidade disciplinas como .... e ..... mas que urge actualizar o fundo documental para as disciplinas de ...... e ...... e actividades como ....

    B - A BE promove sistematicamente mecanismos de avaliao cujos resultados so utilizados na planificao do trabalho.

    AVALIATIVO

    C - Iniciativa de um projecto (parceria com a Cmara Municipal) de mbito nacional.

    DESCRITIVO Por iniciativa das BEs do Agrupamento, com a parceria da Cmara Municipal do Seixal, foi levado prtica o projecto de mbito nacional Ler+em famlia, este incentivo foi fundamental para cumprir a meta estabelecida no Projecto Educativo no que diz respeito promoo da leitura.

    A parceria com a Cmara Municipal na concretizao do projecto X permitiu a colmatar a escassez de recursos disponveis

    A BE, com a parceria de outra escola e da CMA, lanou o Projecto Levar, Ler e Libertar, baseado no movimento internacional Bookcrossing, que

  • permitiu desenvolver hbitos de leitura (individual/em grupo), assim como promover a literacia da informao (atravs do blogue criado para este projecto).

    D - Aproximao estimulante s famlias e seu envolvimento no projecto da BE, com o projecto Leituras em famlia.

    DESCRITIVO (COM TENDNCIA PARA AVALIATIVO) Aproximao s famlias e seu envolvimento no

    projecto da BE, com o projecto Leituras em

    famlia foi evidente pelo nmero de encarregados

    de educao que aderiu, tendo apresentado

    turma, em parceria com os seus educandos, uma

    obra que ambos conhecessem. Em mdia, foram

    apresentados nas turmas:

    7 ano - 10 livros

    8 ano - 8 livros

    9 ano 5 livros.

    Aproximao eficaz s famlias e seu envolvimento no projecto da BE, com o projecto Leituras em famlia, com reflexos na frequncia de emprstimos domicilirios. Com o projecto Leituras em famlia, Promoo da requisio domiciliria, existem resultados da eficcia da aproximao das famlias BE pela participao sistemtica de 90% de EE nesta comunidade de leitores.

    E - Horrio da BE cobre todo o tempo de abertura da escola.

    DESCRITIVO O Horrio da BE cobre todo o tempo de abertura da escola, satisfazendo plenamente as necessidades da comunidade educativa.

  • A BE garante um horrio contnuo e alargado de modo a servir os interesses da comunidade educativa e incentivar uma cultura de acesso e uso da BE e dos recursos, melhorando os nveis de literacia da comunidade. O horrio da BE cobre a totalidade de tempos lectivos ao longo do dia e assegura o funcionamento em horrio nocturno num dia por semana, de modo a garantir o acesso dos vrios utilizadores ao espao e servios disponveis, facilitando o seu envolvimento e participao nas diversas actividades e iniciativas em curso.

    Horrio da BE cobre todo o tempo de abertura da escola, dando deste modo resposta s solicitaes dos utilizadores, pelo que a utilizao da BE subiu X%.

    F - A actualizao do material informtico no corresponde s necessidades dos utilizadores (professores, alunos).

    DESCRITIVO A actualizao do material informtico no

    corresponde s necessidades dos utilizadores

    (professores, alunos), sendo necessrio rever a

    poltica de aquisio deste material de acordo

    com as propostas apresentadas pelos

    utilizadores.

    Utilizar e divulgar, junto dos rgos de administrao e gesto, os resultados da auto-

  • avaliao, como registos justificativos do investimento na reactualizao do equipamento informtico. Ao questionrio distribudo sobre Actualizao do material informtico da BE, 70% dos inquiridos (professores, alunos), referiu que no utiliza o material porque este no corresponde s suas necessidades, o que originou a alterao da poltica de aquisies segundo as sugestes recebidas.

    A actualizao do material informtico no corresponde s necessidades dos utilizadores (professores, alunos), levando-os a abandonar a BE antes de terem imprimido os trabalhos, deixando-os em standby na impressora e criando despesas no cobradas. A caixa de reclamaes da BE regista x reclamaes de professores e alunos acerca da lentido e dos vrus dos computadores, impedindo-os de realizar os seus trabalhos.

    G - A BE disponibiliza guies de pesquisa baseados no modelo Big6.

    DESCRITIVO A BE disponibiliza guies de pesquisa baseados no modelo Big6, que so utilizados sistematicamente, pelos alunos, para a realizao de trabalhos de pesquisa.

  • A BE disponibiliza guies de pesquisa baseados

    no modelo Big6, que foram distribudos atravs

    dos Directores de Turma e que integram os PCT

    das turmas do 3 CEB como metodologia de

    trabalho. As Grelha de anlise de trabalhos

    escolares dos alunos mostraram uma evoluo

    que os professores consideraram significativa,

    nomeadamente os da rea de Projecto.

    A BE disponibilizou guies de pesquisa baseados no modelo Bib6. Nas entrevistas realizadas X% dos utilizadores disseram que os guies so esclarecedores e teis.

    QUADRO TAREFA 2 - Distinguir enunciados gerais de especficos

    ENUNCIADOS GERAIS FRAGILIDADES DOS ENUNCIADOS GERAIS EXEMPLOS DE PROPOSTAS DE ALTERAES PARA TRANSFORMAR ENUNCIADOS GERAIS EM ENUNCIADOS ESPECFICOS

  • 3. Reforar o trabalho articulado. No refere: - Os destinatrios da articulao;

    Com que estruturas?

    Conselho Pedaggico?

    Departamentos Curriculares?

    Conselhos de Turma?

    Responsveis pelas ACND?

    Responsveis pelos servios de apoio especializados e educativos da escola/agrupamento?

    Professores novos na escola/agrupamento?

    PTE? Projectos? - O(s) objectivo(s) da articulao; - O tipo de actividades a desenvolver; - O perodo de tempo previsto.

    Reforar o trabalho articulado com os docentes do Departamento de Lnguas com o objectivo de contribuir para a promoo da leitura. Reunir e planear conjuntamente as actividades a promover neste mbito, ao longo do ano lectivo, designadamente: - Feira do Livro multilingue; - Encontro com a escritora Lusa Fortes da Cunha; - Olimpadas da Leitura. Reforar o trabalho articulado da BE com os

    docentes de Lngua Portuguesa do 2 ciclo de

    escolaridade, ao longo do ano lectivo, por forma a

    desenvolver aces conjuntas de promoo da

    leitura domiciliria de obras de referncia, que

    sero objecto de apresentao em sala de aula.

    Reforar o trabalho articulado entre o prof. BE e os professores de Cincias FsicoQumicas, ao longo do ano lectivo, visando a produo de materiais informatizados a utilizar em sala de aula que visem o desenvolvimento da literacia cientfica. Participar e apoiar o PTE e outros programas e projectos, promovendo a utilizao das TIC, garantindo o bom funcionamento das rede