laudo técnico - ed. araucária

Download Laudo Técnico - Ed. Araucária

Post on 06-Mar-2016

215 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • LAUDO TCNICO DE INSPEO PREDIAL (LTIP)

    Introduo: O Laudo Tcnico de Inspeo Predial do Edifcio Residencial Araucria, localizado na Rua Morom, 901 Centro Passo Fundo RS, foi solicitado pelo conselho administrativo do Edifcio, com a

    finalidade de identificar as condies de conservao e de uso da edificao.

    A observao permanente das edificaes, o espao fsico de maior relevncia na vida do homem

    urbano, tanto pelo aspecto patrimonial quanto pelas questes relacionadas a segurana e ao conforto,

    conduz o observador ao conceito de preservao, e conseqentemente, ao tema do uso, manuteno e

    desempenho das edificaes.

    A Inspeo Predial ferramenta que propicia esta avaliao sistmica da edificao. Nesse

    trabalho, ser classificada as no conformidades constatadas na edificao quanto a sua origem, grau

    de risco e indica parecer tcnico necessrios melhoria e manuteno dos sistemas e elementos

    construtivos componentes da edificao caracterizada nesse documento.

    Foto 01 e 02: Fachadas principal e lateral da edificao vistoriada.

  • FICHA TCNICA DA EDIFICAO

    EDIFICAO: Edifcio Residencial Araucria ENDEREO: Rua Morom, 901 BAIRRO: Centro CIDADE: Passo Fundo - RS

    DADOS JURIDICOS DA EDIFICAO: INCORPORAO DO EDIFCIO: Casa Castor Materiais de Construo e Decorao Ltda ALVAR LICENA PARA CONSTRUO: ok HABITE-SE: ok ALVAR DO CORPO DE BOMBEIROS: ok (Ateno para Prazo de Validade e Renovao) CNPJ: 03.932.088/0001-78 INSCRIO ESTADUAL: Isento ADMINISTRADOR DO CONDOMNIO: Razo Condomnios Sra Uiara (54) 3311-7570

  • DADOS ARQUITETNICOS E DE OCUPAO: TIPO DE EDIFICAO: Residencial Multifamiliar REA CONSTRUDA: 3.686,70 m NMERO DE UNIDADES: 24 apartamentos + 01 Apto Zelador + 01 Salo de Festas + Portaria RESPONSVEL TCNICO PELO LTIP (Laudo Tcnico de Inspeo Predial):

    Eng. Civil Fabio Luiz dos Santos CREA / RS 117.339-D Rua Benjamin Constant, 837 A Centro

    CEP 99010-130 Passo Fundo - RS DATA DA VISTORIA: 21 e 22 de janeiro de 2014 PRZO MXIMO PARA PRXIMA VISTORIA: em no mximo 5 anos (Janeiro de 2019)

    Critrio Utilizado: A Inspeo Predial est baseada no check-up da edificao, que tem como resultado o

    diagnstico das anomalias e falhas e a anlise tcnica do estado de utilizao do prdio e duas

    instalaes, ou seja, da condio relativa de habitabilidade, mediante a verificao in loco de cada

    sistema construtivo, estando a mesma voltada para o enfoque dos aspectos de desempenho e da

    manuteno predial que tenha interface direta com os usurios.

    Nvel de inspeo: Essa inspeo classificada como Inspeo Nvel 1, representada por anlise simplificada dos

    fatos e sistemas construtivos vistoriados, com a identificao de suas anomalias e falhas aparentes, uma

    vez que no foram realizados testes, medies ou ensaios por ocasio da vistoria.

    Caracteriza-se basicamente pela verificao isolada ou combinada das condies tcnicas de uso

    e de manuteno do sistema da edificao, respeitando o nvel de inspeo adotado, com a

    classificao das deficincias encontradas quanto ao grau de risco que representa em relao

    segurana dos usurios, habitabilidade e conservao do patrimnio edificado.

    Grau de Risco: As anomalias construtivas e falhas de manuteno sero reportadas em seus elementos

    aparentes e considerando-se a documentao tcnica da edificao fornecida pela administradora do

  • condomnio (cpias dos projetos da edificao), seguindo-se da descrio e localizao das anomalias

    detectadas e a classificao de grau e risco, conforme a conveno que lhes atribuda:

    a) Grau Crtico (C) aquele que provoca danos contra a sade e segurana das pessoas e meio

    ambiente, com perda excessiva de desempenho e funcionalidade, causando possveis

    paralisaes e impedimento de uso, aumento excessivo de custo, comprometimento sensvel de

    vida til e desvalorizao acentuada;

    b) Grau Regular Mdio (R) aquele que provoca a perda parcial de desempenho e

    funcionalidade da edificao, sem prejuzo operao direta de sistemas, com deteriorao

    precoce e desvalorizao em nveis aceitveis;

    c) Grau Mnimo (M) aquele causado por pequenas perdas de desempenho e funcionalidade,

    principalmente quanto esttica, necessitando interveno programvel e planejada, sem

    incidncia ou sem a probabilidade de ocorrncia dos riscos de acidente, alm de baixo ou

    nenhum comprometimento do valor imobilirio.

    Documentao Analisada: A documentao administrativa e tcnica da edificao foram as seguintes:

    Projeto Arquitetnico aprovado pela Prefeitura Municipal de Passo Fundo;

    Memorial Descritivo da Edificao.

    Sistemas Construtivos Inspecionados: Os sistemas construtivos inspecionados do Edifcio Araucria foram:

    Revestimentos (paredes e tetos) e Alvenarias;

    Fachada e Pintura;

    Pavimentao de Pisos;

    Instalaes Hidrossanitrias;

    Esquadrias e Serralheria;

    Classificao das anomalias e falhas: Os sistemas so relatados genericamente, seguindo-se a descrio e localizao das anomalias e

    falhas detectadas, com a classificao do grau de risco atribudo a cada sistema: Grau Crtico (C), Grau

    Regular (R) ou Grau Mnimo (M), gerando uma ordem de prioridade das obras de recuperao do

    desempenho e funcionalidade da edificao, visando manuteno e especificao das etapas de obras

    para a reforma.

  • a) Anomalias Construtivas: vcios e defeitos construtivos (projeto, materiais e execuo) de

    responsabilidade do projeto e execuo da construo da edificao.

    b) Falha de Manuteno: vcios de manuteno (plano, procedimento e operao) de

    responsabilidade da execuo do servio de manuteno da edificao.

    Agendamento dos apartamentos a serem vistoriados a partir do dia 21 de janeiro de 2013.

  • APARTAMENTO 402 VISTORIADO EM 21/01/2014

  • No banheiro social, foi identificado vaso sanitrio com folga na fixao do piso, conseqentemente

    apresenta folga na conexo da tubulao fundo da parede. Apresenta eflorescncia de umidade na

    parede do quarto ao lado e sinais de infiltrao no teto do banheiro do apartamento 302.

    Conexes de tubulaes da cozinha e lavanderia no apresentaram sinais de vazamento ou

    gotejamento no momento da vistoria.

    Classificao: banheiro como anomalia funcional, necessitando manuteno no vaso sanitrio e vlvula de descarga; Piso do Box recomendado reparos em rejuntamento

    e vedaes do Box de acrlico existente;

    Grau de Risco: Classificado como grau de risco mnimo (M);

  • APARTAMENTO 803 (Apartamento de Cobertura) VISTORIADO EM 21/01/2014

    Verificada conexes das torneiras de cozinha e lavanderia, no apresentam sinais de vazamento nem

    gotejamento.

  • Parede do dormitrio do segundo pavimento, informado pelo proprietrio realizao de reparos devido a

    infiltrao de umidade da parede externa, conseqncia que internamente a umidade deteriora a pintura.

    Visivelmente se nota reparo externo recente. Necessidade de rever pintura externa, pois internamente

    ainda apresenta sinais de umidade e manchas na pintura.

  • Fissura externa, junto da lavanderia segundo

    pavimento, mancha interna de umidade junto da janela.

    Fissura trmica devendo ser realizado reparo externo,

    possvel vedao de contramarco de janela e reparo de

    pintura interna.

  • Reparar e ajustar vedaes de soleira de mrmore de janela junto da lavanderia

    Rejuntamento de soleira de mrmore da sacada do dormitrio no existente.

  • Reparara pintura da sacada, antigo local de unidade externa de ar-condicionado.

    Recuperar rejuntamento de piso do banheiro da suite do segundo pavimento.

  • Classificao: banheiros como anomalia funcional, necessitando manuteno nas

    vlvulas de descarga nos banheiros; Reparar rejuntamento do Box dos banheiros;

    Recuperar fissuras externas junto da parede da sute do segundo piso e junto da

    janela da lavanderia do segundo piso, posteriormente reparo interno de pintura;

    Grau de Risco: Classificado como grau de risco mnimo (M);

  • APARTAMENTO 301 VISTORIADO EM 21/01/2014

    Identificado sinais de mofo no teto do banheiro, sinais mais evidentes de pequena passagem de

    umidade de tubulaes no teto, pois o aparecimento de umidade pontual. Vem do piso do apartamento

    401.

    Classificao: Anomalia funcional teto do banheiro com umidade aparente junto da coluna principal de tubulaes;

    Grau de Risco: Classificado como grau de risco mnimo (M);

  • APARTAMENTO 503 VISTORIADO EM 21/01/2014

    Tubulao de conexo da mquina de lavar roupas com umidade junto da tubulao (possvel

    gotejamento)

    Conexes de torneiras de cozinha e lavanderia, sem problemas identificados.

  • Banheiro social, verificar regulagem de vlvula de descarga, apenas ajuste de mecanismo interno.

    Classificao: Anomalia funcional regulagens de conexes e vlvula de descarga.

    Grau de Risco: Classificado como grau de risco mnimo (M);

  • APARTAMENTO 304 VISTORIADO EM 21/01/2014

    Umidade e mofo no teto do banheiro social, junto da tubulao principal de coleta do prdio.

    Descolamento da pintura decorre dessa umidade ou de possvel infiltrao do Box do banheiro do

    apartamento 404.

  • Regulagem necessria na vlvula de descarga do banheiro.

    Identificada fissura na parade do quarto, no tendo gravidade estrutural. Mais provvel falha de

    amarrao da alvenaria ou retrao da argamassa de revestimento. Reparo sugerido a remoo da

    camada de reboco e reaplicao do revestimento e pintura, afim de solucionar definitivamente a falha.