expresso escoteiro ed7 novembro2017 - .escoteira desse porte, e que foram prontamente resolvidos

Download expresso escoteiro ed7 novembro2017 - .escoteira desse porte, e que foram prontamente resolvidos

Post on 17-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Expresso EscoteiroRio de Janeiro, Noembro de 2017

www.escoteirosrj.org.br

AVENTURA SNIORREGIONAL

Entre os dias 18 e 20 de novembro, em Arraial do Cabo, na Regio dos Lagos, aconteceu a Aventura Snior Regional, que no era realizada no Rio de Janeiro havia algum tempo. A avidade contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Arraial do Cabo, que foi fundamental para o sucesso do evento. O campo e a infraestrutura principal da avidade ficaram localizados no Estdio Municipal Hermenegildo Barcellos (Barcelo). Devido sua posio central, a localiza-o do estdio era estratgica para o evento, pois a distncia entre o Barcelo e os locais das avidades era de aproximadamente 20 minutos a p, com exceo da Lagoa de Monte Alto, que fica afastada do centro da cidade e recebeu o Mdulo Estratgia (Projeto e Batalha Naval).

O conngente de jovens foi dividido em quatro subcampos, cada um com o nome de um dos oceanos, o que fortalece o compromisso da UEB/RJ com a campanha Mares Limpos. O programa da avidade foi dividido em mdulos:

Chegada: mdulo para promover a integrao dos parcipantes;

Explorao: passeio embarcado, seguido de mergulho, com intuito de aprender sobre a fauna e flora locais;

Estratgia: desenvolvimento de habilidades e tcnicas de projeto em uma grande Batalha Naval;

Superao: conscienzao e insgao sobre a importncia de se vencer obstculos;

Aventura: desafios radicais e intelectuais;

Noturno: avidades fesvas de congraamento e convivncia entre os jovens.

Alguns dos destaques da Aventura foram o passeio de barco com mergulho em algumas das mais belas paisagens locais, a Batalha Naval realizada na Lagoa de Monte Alto, o Muro de Escalada, a Oficina de Bodyboard e o Tiro com Arco.

Apesar de alguns percalos que podem surgir em qualquer avidade escoteira desse porte, e que foram prontamente resolvidos pela Coordenao do evento, a Aventura Snior Regional foi um sucesso, e os jovens voltaram para casa muito sasfeitos. Parabns, Ramo Snior!

Expresso Escoteiro . Novembro de 2017 | 02

DESAFIO ESCOTEIRO

DIA NACIONAL DE COLETA DE ALIMENTOSNo dia 11 de novembro, vemos

mais uma oportunidade mpar de servir ao prximo, em conjunto com outras organizaes no governamentais, durante o Dia Nacional da Coleta de Alimentos. A avidade ocorreu simultaneamente em diversos bairros de alguns municpios do Rio de Janeiro, e a parcipao escoteira foi fundamental. O total de alimentos arrecadados em todo o pas ultrapassou a marca de 174 toneladas, que certamente ajudaro bastante as famlias menos favorecidas. Fica aqui o agradecimento da UEB/RJ a todos os Grupos Escoteiros que aderiram ideia e contriburam para que esse sucesso fosse possvel.Fotos tiradas de pginas de Facebook

Outro grande evento do ms de novembro, que ocorreu no dia 25, no Centro do Rio de Janeiro, foi o Desafio Escoteiro. Nessa avidade, os escoteiros assumiram o papel de deteves que nham a misso de desvendar um crime ambientado no Rio de Janeiro do final do sculo XIX, no melhor eslo Sherlock Holmes.

Para conseguir esclarecer o mistrio, os jovens veram que coletar pistas espalhadas por diversos locais histricos do Centro. No entanto, antes de receber as pistas, deveriam dar o seu melhor para superar uma srie de desafios em cada local. O sucesso da avidade foi estrondoso, principalmente por entregar algo novo e diferente do que todos estavam acostumados, alm de resgatar a noo de Grande Jogo, que vinha sendo associada apenas corrida de bases com assuntos escoteiros realizada todos os anos no Aterro do Flamengo.

O Desafio Escoteiro demonstrou ainda o aspecto de pontuao e compeo no fundamental para o nosso pblico-alvo, ou seja, os jovens

do Ramo Escoteiro. Esse um dado muito importante e que precisa ser levado em considerao para as prximas avidades regionais. Parabns Coordenao do Ramo Escoteiro e Equipe da Avidade por todo o trabalho desenvolvido e pelo excelente resultado obdo.

COMPETNCIAS x ATIVIDADES

Uma das dvidas comuns quando se fala de progresso pessoal envolve os critrios de avaliao que determi-nam o grau de desenvolvimento do jovem num certo perodo de tempo. A progresso est obviamente ligada s competncias que o jovem adquire ao longo de sua passagem pelo Movimento Escoteiro. Para auxiliar o trabalho dos escostas, foram elaboradas e sugeridas vrias avida-des que, uma vez realizadas, propicia-riam ao jovem o desenvolvimento das competncias relacionadas a elas, pelo menos em tese.

E a que surge uma dificuldade sria no entendimento e acompanha-mento da progresso pessoal. As competncias so abstratas, portanto so mais diceis de compreender, visualizar e, principalmente, de aferir. J as avidades so concretas, e por isso so mais fceis de trabalhar. Ser organizado uma competncia; por outro lado, elaborar e ulizar uma agenda no perodo de trs meses uma avidade. Conferir se um jovem organizou e seguiu uma agenda durante trs meses muito mais simples e mais fcil do que avaliar se esse jovem organizado ou no. At porque organizao uma qualidade que possui diferentes nveis. Para uma pessoa, determinado grau de organizao pode ser suficiente, enquanto que, para outra pessoa, esse mesmo grau pode no ser.

Da mesma forma, um jovem pode ser organizado em determinados aspectos de sua vida e em outros no. Alguns jovens podem ser organizados para os estudos, mas, mesmo assim, terem seus quartos constantemente bagunados. Fica complicado definir se esse jovem organizado ou no. Por conta disso, apesar de estar claro no Programa Educavo que as competncias so mais importantes, muito comum que os escostas deem uma relevncia maior s avidades, em relao s competncias.

Isso um erro, e o fato de as

ferramentas on-line, bem como algumas regras do P.O.R., considera-rem as avidades e no as competn-cias propicia esse entendimento equivocado. O que acaba acontecen-do que alguns escostas se preocupam mais em verificar se o jovem fez aquela avidade do que se ele desenvolveu a competncia relacionada. Obviamente, as avida-des no foram escolhidas aleatoria-mente. Ento, o natural que, realizando uma avidade sugerida, o jovem normalmente desenvolva a competncia correlata, mas isso no uma regra.

Um jovem pode, por exemplo, realizar uma avidade e, mesmo assim, no desenvolver a competn-cia associada a ela. De igual modo, pode desenvolver uma competncia mesmo sem realizar a avidade sugerida. Basta lembrar que o sistema prev o ingresso direto, em que o jovem avaliado conforme sua idade, seu desenvolvimento, sua maturidade e, principalmente, as competncias que j possui, para se estabelecer o ponto inicial da sua progresso pessoal. Se o foco fossem as avida-des, isso no seria possvel, pois implicaria descartar uma srie de avidades pernentes aos primeiros estgios da progresso.

fundamental ter em mente que o propsito do Movimento Escoteiro auxiliar o jovem na formao de seu carter e no desenvolvimento de suas potencialidades, e no oportunizar a realizao de avidades. claro que o acampamento o melhor local para verificar se o jovem sabe trabalhar em equipe, se ele proavo, se ele tem uma autonomia desenvolvida, entre outros aspectos. Porm, a razo de ser do Movimento Escoteiro no entregar sociedade um jovem que tenha acampado ou feito excurses, mas sim um cidado que seja l comunidade, reto de carter e com uma personalidade posiva.

Expresso Escoteiro . Novembro de 2017 | 03

PAPO ESCOTEIRO

No dia 04 de novembro, o municpio de Arraial do Cabo recebeu o Seminrio de Assessor Pessoal de Formao, dirigido por Aline Conde, que tambm esteve frente do Curso Preliminar realizado nos dias 04 e 05 na mesma cidade. No final de semana seguinte, foi realizado o CP na Ilha Grande, tambm dirigido por Aline Conde, e a lma fase dos Cursos Avanados para Dirigentes Instucionais e escostas do Ramo Pioneiro, dirigidos respecvamente por Fred Santos e Andr Carreira, na comunidade Sementes do Verbo, no Jacar. Encerrando o ms, nos dias 25 e 26, vemos mais um Curso Preliminar, desta vez na Zona Norte, dirigido por Ramon Infante.

Expresso Escoteiro . Novembro de 2017 | 04

INFORMAO

CANCIONEIROCONVERSA AO P DO FOGO(Contos, Causos e Acontecidos)

O PIRO

Na Semana Escoteira de 1994, para comemorao do dia do escoteiro, vemos a Olimpada Regional Snior. O evento aconteceu numa instalao militar, e as tropas se inscrevam nas diversas modalidades esporvas, individuais e por equipe. Houve compees de atlesmo, futebol, basquete, damas, jud, etc. As refeies eram realizadas no rancho (refeitrio) daquela instuio, no famoso sistema bandejo.

Durante uma das refeies, havia feijo, arroz, carne, salada e legumes no buffet, tudo normal! Entretanto, havia tambm um item misterioso de cor branca, pastoso e super dicil de ser idenficado. Cada snior foi se servindo, e reunimos a tropa numa grande mesa. Todos degustavam

prazerosamente sua refeio, pois ainda hoje possvel imaginar o prato de um snior com fome, ou melhor, muita fome! Eram pratos fundos, que faziam montanhas e inveja a pratos de pedreiros.

De repente, um snior cochicha algo, outro aponta, um mais direita chama a ateno e todos param ao mesmo tempo e olham para um companheiro. Perplexo, um deles indaga: Cara, o que isso que voc est comendo?. Meio sem graa e tentando disfarar, pois j havia misturado o alimento branco pastoso no feijo com arroz, o outro snior responde: O que foi, gente? O piro est bonzo!.

Foi quando todos debruaram-se a gargalhar copiosamente, pois o tal piro, na verdade, era um delicioso doce de coco.

AVANAM AS PATRULHAS

Avanam as patrulhas, L ao longe, l ao longe. Avanam as patrulhas,Cantando com valor, l ao longe.

Refro

Juntos escalaremos a montanha alva.Juntos estaremos no seu pico azul.Somente os falces sobre a nossa frente.Voam majesto