17.tito comentário esperança

Download 17.tito   comentário esperança

Post on 06-Jun-2015

3.319 views

Category:

Documents

10 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. CARTA A TITO COMENTRIO ESPERANAautorHans BrkiEditora Evanglica EsperanaCopyright 2007, Editora Evanglica EsperanaPublicado no Brasil com a devida autorizao e com todos os direitos reservados pela:Editora Evanglica EsperanaRua Aviador Vicente Wolski, 35382510-420 Curitiba-PRE-mail: eee@esperanca-editora.com.brInternet: www.esperanca-editora.com.brEditora afiliada ASEC e a CBLTtulo do original em alemoDer zweite Brief des Paulus an Timotheus, die Brief an Titus und an PhilemonCopyright 1975 R. Brockhaus Verlag Dados Internacionais da Catalogao na Publicao (CIP) (Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Brki, Hans Cartas aos Tessalonicenses, Timteo, Tito e Filemom / Werner de Boor, Hans Brki / traduo Werner Fuchs -- Curitiba, PR : Editora Evanglica Esperana, 2007. Ttulo original: Der Briefe des Paulus an die Thessalonicher; Der erste Brief des Paulus an Thimotheus; Der zweite Brief des Paulus an Thimotheus, die Briefe an Titus und an Philemon. ISBN 978-85-86249-97-6 Capa dura ISBN978-85-86249-98-3Capa dura 1. Bblia. N.T. Crtica e interpretao I. Ttulo. 06-2419 CDD-225.6ndice para catlogo sistemtico: 1. Novo Testamento : Interpretao e crtica 225.6 proibida a reproduo total ou parcial sem permisso escrita dos editores.O texto bblico utilizado, com a devida autorizao, a verso Almeida Revista e Atualizada ( RA) 2 edio, da Sociedade Bblicado Brasil, So Paulo, 1993.

2. Sumrio ORIENTAES PARA O USURIO DA SRIE DE COMENTRIOS NDICE DE ABREVIATURAS Questes Introdutrias O promio da carta Tt 1.1-41. Remetente Tt 1.1a2. Fundamento e alvo do servio apostlico (primeiro hino) Tt 1.1b-33. Destinatrio Tt 1.4a4. Saudao Tt 1.4 b O Texto da carta Tt 1.5-3.11I. Os verdadeiros servos da igreja e sua luta Tt 1.5-16A. O servo como exemplo da igreja Tt 1.5-91. Toda igreja precisa de presbteros Tt 1.52. A vida pessoal dos presbteros e lderes Tt 1.6-83. Seu servio palavra Tt 1.9B. A luta contra os hereges Tt 1.10-161. Deteriorao no povo e na igreja Tt 1.10-122. Ordenar um basta influncia dos falsos mestres Tt 1.13-16II. A educao da igreja por meio da graa Tt 2.1-15A. Exortao para uma conduta digna Tt 2.1-101. Homens e mulheres idosos como exemplos Tt 2.1-32. O comportamento das mulheres jovens Tt 2.4s3. Tito como exemplo dos homens jovens Tt 2.6-84. O testemunho dos escravos Tt 2.9sB. Jesus a graa salvfica de Deus (2 hino) Tt 2.11-15III. Conseqncias prticas da comunho na f Tt 3.1-11A. A relao com o Estado e a Sociedade Tt 3.1sB. Viver da misericrdia de Deus (3 hino) Tt 3.3-71. O passado da igreja Tt 3.32. A obra do renascimento no Esprito Tt 3.4-7C. Novas exortaes Tt 3.8-111. F e obras formam uma unidade Tt 3.82. Advertncia contra brigas e falsas doutrinas Tt 3.9-11 O final da carta Tt 3.12-151. Incumbncias especficas Tt 3.12-142. Saudaes e voto de bno Tt 3.15 BIBLIOGRAFIA ORIENTAESPARA O USURIO DA SRIE DE COMENTRIOSCom referncia ao texto bblico: O texto de Tito est impresso em negrito. Repeties do trecho que est sendo tratado tambm esto impressas emnegrito. O itlico s foi usado para esclarecer dando nfase.Com referncia aos textos paralelos: A citao abundante de textos bblicos paralelos intencional. Para o seu registro foi reservada uma coluna margem.Com referncia aos manuscritos: Para as variantes mais importantes do texto, geralmente identificadas nas notas,foram usados os sinais abaixo, quecarecem de explicao: 3. TM O texto hebraico do Antigo Testamento (o assim-chamado Texto Massortico). A transmisso exata do texto do Antigo Testamento era muito importante para os estudiosos judaicos. A partir do sculo II ela tornou-se uma cincia especfica nas assim-chamadas escolas massorticas (massora = transmisso). Originalmente o texto hebraico consistia s de consoantes; a partir do sculo VI os massoretas acrescentaram sinais voclicos na forma de pontos e traos debaixo da palavra. Manuscritos importantes do texto massortico: Manuscrito: redigido em: pela escola de: Cdice do Cairo (C) 895 Moiss ben Asher Cdice da sinagoga de Aleppo depois de 900Moiss ben Asher (provavelmente destrudo por um incndio) Cdice de So Petersburgo 1008 Moiss ben Asher Cdice n 3 de Erfurt sculo XI Ben Naftali Cdice de Reuchlin 1105 Ben NaftaliQumranOs textos de Qumran. Os manuscritos encontrados em Qumran, em sua maioria, datam de antes de Cristo, portanto, so mais ou menos 1.000 anos mais antigos que os mencionados acima. No existem entre eles textos completos do AT. Manuscritos importantes so: O texto de Isaas O comentrio de HabacuqueSam O Pentateuco samaritano. Os samaritanos preservaram os cinco livros da lei, em hebraico antigo. Seus manuscritos remontam a um texto muito antigo.Targum A traduo oral do texto hebraico da Bblia para o aramaico, no culto na sinagoga (dado que muitos judeus j no entendiam mais hebraico), levou no sculo III ao registro escrito no assim-chamado Targum (= traduo). Estas tradues so, muitas vezes, bastante livres e precisam ser usadas com cuidado.LXXA traduo mais antiga do AT para o grego chamada de Septuaginta (LXX = setenta), por causa da histriatradicional da sua origem. Diz a histria que ela foi traduzida por 72 estudiosos judeus por ordem do reiPtolomeu Filadelfo, em 200 a.C., em Alexandria. A LXX uma coletnea de tradues. Os trechos maisantigos, que incluem o Pentateuco, datam do sculo III a.C., provavelmente do Egito. Como esta traduoremonta a um texto hebraico anterior ao dos massoretas, ela um auxlio importante para todos ostrabalhos no texto do AT.OutrasOcasionalmente recorre-se a outras tradues do AT. Estas tm menos valor para a pesquisa de texto, porserem ou tradues do grego (provavelmente da LXX), ou pelo menos fortemente influenciadas por ela (oque o caso da Vulgata): Latina antiga por volta do ano 150 Vulgata (traduo latina de Jernimo) a partir do ano 390 Copta sculos III-IV Etope sculo IV NDICE DE ABREVIATURASI. Abreviaturas geraisAT Antigo TestamentocfconfiracolcolunagrGregohbrHebraicokm Quilmetroslat LatimLXX SeptuagintaNT Novo TestamentooprObservaes preliminares 4. par Texto paralelop. ex.por exemplopg. pgina(s)qi Questes introdutriasTMTexto massorticov versculo(s)II. Abreviaturas de livrosBl-DeGrammatik des ntst Griechisch, 9 edio, 1954. Citado pelo nmero do pargrafoCE Comentrio EsperanaKi-ThW Kittel: Theologisches WrterbuchNTD Das Neue Testament DeutschRadm Neutestl. Grammatik, 1925, 2 edio, RademacherSt-B Kommentar zum Neuen Testament aus Talmud und Midrasch, vol. I-IV, H. L. Strack, P. BillerbeckW-B Griechisch-deutsches Wrterbuch zu den Schriften des Neuen Testaments und der frhchristlichen Literatur, Walter Bauer, editado por Kurt e Barbara Aland III. Abreviaturas das verses bblicas usadas O texto adotado neste comentrio a traduo de Joo Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada no Brasil, 2 ed.(RA), SBB, So Paulo, 1997. Quando se fez uso de outras verses, elas so assim identificadas:BLHBblia na Linguagem de Hoje (1998)BJBblia de Jerusalm (1987)BVBblia Viva (1981)NVINova Verso Internacional (1994)RCAlmeida, Revista e Corrigida (1998)TEBTraduo Ecumnica da Bblia (1995)VFLVerso Fcil de Ler (1999)IV. Abreviaturas dos livros da Bblia ANTIGO TESTAMENTOGn Gnesisx xodoLv LevticoNm NmerosDt DeuteronmioJs JosuJz JuzesRt Rute1Sm 1Samuel2Sm 2Samuel1Rs 1Reis2Rs 2Reis1Cr 1Crnicas2Cr 2CrnicasEd EsdrasNe NeemiasEt EsterJ JSl SalmosPv ProvrbiosEc EclesiastesCt Cntico dos CnticosIs IsaasJr Jeremias 5. LmLamentaes de JeremiasEz EzequielDnDanielOsOsiasJlJoelAm AmsObObadiasJn JonasMqMiquiasNaNaumHcHabacuqueSf SofoniasAgAgeuZc ZacariasMlMalaquias NOVO TESTAMENTOMt MateusMc MarcosLcLucasJoJooAtAtosRmRomanos1Co 1Corntios2Co 2CorntiosGlGlatasEfEfsiosFpFilipensesClColossenses1Te 1Tessalonicenses2Te 2Tessalonicenses1Tm1Timteo2Tm2TimteoTtTitoFm FilemomHb HebreusTg Tiago1Pe 1Pedro2Pe 2Pedro1Jo1Joo2Jo2Joo3Jo3JooJdJudasAp Apocalipse OUTRAS ABREVIATURAS O final do livro contm indicaes de literatura.(A 25)Apndice (sempre com nmero)Tradues da Bblia (sempre entre parnteses, quando no especificada, traduo prpria ou Revista de Almeida(A) L. Albrecht(E) Elberfeld(J) Bblia de Jerusalm(NVI)Nova Verso Internacional(TEB) Traduo Ecumnica Brasileira (Loyola)(W)U. Wilckens 6. (QI 31) Questes introdutrias (sempre com nmero, referente ao respectivo item)Past cartas pastoraisZTK Zeitschrift fr Theologie und KircheZNW Zeitschrift fr neutestamentliche Wissenschaft und die Kunde der lteren Kirche [ver: Novo Dicionrio Internacional de Teologia do NT (ed. Gordon Chown), Vida Nova.] QUESTES INTRODUTRIAS1) As consideraes vlidas para todas as trs cartas pastorais (past) foram apresentadas nas Questes Introdutriasprvias ao comentrio de 1Tm. A seguir acrescentam-se apenas as circunstncias especiais da carta a Tito.Se for verdade que um falsrio (pseudo-Paulo) tenha aceitado com cega credulidade os dados de Atos dosApstolos, ser preciso indagar por que ele nesse caso teria inventado ainda uma carta a Tito, cujo nome nem mesmo citado em At. E por que um pseudo-Paulo introduziria a ilha de Creta, que no consta em lugar algum dos planos erelatos de viagem de Paulo? C. Maurer (uma variante textual elucida a histria do surgimento das cartas pastorais; in:ThZ, ano 3, 1947, p. 312s) tenta responder a isso desta forma: Onde permaneceu Tito desde o conclio dos apstolos,depois do qual na verdade j se passaram diversos anos? Ningum sabe. Onde nosso autor o deixaria esperando atque o chamado de Paulo o alcanasse? Com certeza o melhor seria em uma regio da qual se sabe o menos possvel e qual ningum se dirige to rapidamente a fim de conferir as informaes. Essa precisamente (!) a ilha de Creta, quepara os contemporneos da poca era a terra dos ciganos, mentirosos, animais ferozes e ventres preguiosos (cf. Tt1.12s)! Creta no se situava mais no mundo com o qual os cristos daquela poca conviviam. Em uma nota de rodapMaurer menciona que exceto em At 2.11; 27.7,12s,21;Tt 1.5,12 Creta no citada em nenhum outro texto da literaturacrist primitiva. E como um pseudo-Paulo explicaria que j no existem igrejas crists em Creta, dep