seminrio - m. yuen k , 2006) hong kong ... s1 - seminrio 1 comportamentos de risco na...

Download SEMINRIO -    M.  Yuen K , 2006) Hong Kong ... S1 - Seminrio 1 Comportamentos de Risco na Adolescncia S2 – Seminrio 2 A criana maltratada e negligenciada

Post on 03-May-2018

215 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • SEMINRIO

    A aprendizagem baseada em problemas:

    uma experincia no ensino de enfermagem

    Maria Jos Silva, Cludia Oliveira, Cristina Martins,

    Goreti Mendes & Simo Vilaa

    Escola Superior de Enfermagem Universidade do Minho

    08 fevereiro 2012

  • Objetivos

    Divulgao de uma prtica pedaggica

    Partilhar uma experiencia de implementao na UC

    de Enfermagem de Sade da Criana e Adolescente

    (2010/2011)

    2

  • Prembulo

    Sobretudo em contexto de ensino clnico, os

    estudantes evidenciam alguma dificuldade na

    conceptualizao dos cuidados de enfermagem,

    na mobilizao e integrao de conhecimentos e

    na anlise crtica das prticas.

    3

  • Prembulo

    EC Sade Infantil e Peditrica 2009/2010

    A famlia pelo olhar dos estudantes do 1 ciclo http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/11346

    Muitos estudantes reduziram a avaliao da dinmica familiar dimenso estrutural [em detrimento das dimenses de desenvolvimento e funcional de

    acordo com o Modelo de Calgary de Avaliao Familiar] talvez porque este

    seja um aspeto da sade mais objetivo e por isso mais fcil de avaliar. Estes

    dados sugerem alguma dificuldade na abordagem das famlias, por parte dos

    estudantes, bem como o desenvolvimento de competncias de relao

    teraputica e comunicacionais (Oliveira, Silva & Vilaa, 2010, p. 135)

    Como poderemos antecipar estas dificuldades?

    Que metodologia pode tentar colmatar estas fragilidades?

    4

    http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/11346

  • Perspetiva dos Estudantes

    Inqurito sobre expetativas antes da aplicao da metodologia

    (Oliveira, Silva, Vilaa & Martins, 2011)

    http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/15214/3/problem%20based%20learning_expectativas%20

    de%20estudantes%20de%20enfermagem.pdf

    Estudante

    Tutor

    Relacionamento

    entre pares

    Desenvolver a nossa capacidade crtica reflexiva (E13)

    desenvolver a nossa capacidade de deciso, esprito critico, a nossa

    capacidade critico-reflexiva (E2)

    Espero aprender mais (E19)

    espero ter o acompanhamento e disponibilidade dos docentes (E6)

    que permita um acompanhamento prximo por parte da equipa

    docente (E8)

    Que tenhamos disponibilidade dos docentes (E10)

    permitir uma interaco mais prxima com os docentes (E22)

    inicialmente poder ser complicado a dinmica e a adaptao ao

    grupo (E17)

    5

    http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/15214/3/problem based learning_expectativas de estudantes de enfermagem.pdfhttp://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/15214/3/problem based learning_expectativas de estudantes de enfermagem.pdf

  • Desafiador da experincia

    Porqu limitarmo-nos a transmitir conhecimentos se os

    estudantes dispem de outros meios de acesso ao

    conhecimento?

    Porque no, antes do EC, privilegiar mais o processo

    de resoluo de problemas?

    Porque no valorizar o desenvolvimento da

    participao ativa e criatividade do estudante?

    6

  • Referenciais de competncias

    Competncias do Enfermeiro de Cuidados Gerais

    A competncia do enfermeiro de cuidados gerais refere um nvel de

    desempenho profissional demonstrador de uma aplicao efectiva do

    conhecimento e das capacidades, incluindo ajuizar (OE, 2003, p.16).

    Plano de Estudos do Curso de Licenciatura em

    Enfermagem Perfil de formao

    A organizao curricular [] assenta nos princpios da intra e interdisciplinaridade []. Nesta perspetiva preciso criar oportunidades para

    que os estudantes disponham de uma diversidade de informao para que

    desenvolvam a tomada de deciso na resoluo de situaes-problema,

    favorecendo um papel ativo no seu processo de aprendizagem []

    (ESE-UM, 2006, p. 9).

    7

  • Referenciais de competncias

    A aprendizagem baseada em problemas: uma

    experincia no ensino de enfermagem emerge no

    sentido de dar resposta as dificuldades sentidas por

    docentes e estudantes, por considerarmos que a

    metodologia Problem Based Learning (PBL), facilitar

    o desenvolvimento do Perfil de Formao previsto

    pela ESE (2006) e o Perfil de Competncias do

    Enfermeiro de Cuidados Gerais (2003), preconizado

    pela Ordem dos Enfermeiros.

    8

  • Problem Based Learning (PBL)

    considerada uma das mais significativas inovaes

    na educao em sade nos ltimos anos e, surgiu

    como um movimento de reaco aos curricula das

    escolas sob a forte influncia do modelo biomdico.

    Adotada inicialmente pela Universidade de

    McMaster, no final dos anos de 1960, no Canad,

    a metodologia PBL expandiu-se para outras escolas

    de sade de todo o mundo.

    9

  • Experincias no ensino de enfermagem

    A comparison of problem-based learning and conventional teaching in nursing ethics education (Lin, C.; Lu, M.; Chung C. &Yang C , 2010) Taiwan

    Estudo comparativo com 142 estudantes de enfermagem

    A aprendizagem baseada em problemas tem o potencial de aumentar a eficcia do ensino de tica de enfermagem

    A comparison of the effects of problem-based learning and lecturing on the development of students' critical thinking (Tiwari, A.; Lai P.; So M. & Yuen K , 2006)

    Hong Kong

    Estudo comparativo com 79 estudantes de enfermagem de ao longo dos 3 anos do curso de enfermagem Em comparao com os estudantes, sujeitos ao mtodo de ensino tradicional (expositivo), os alunos PBL apresentaram melhores resultados no CCTDI (California Critical Thinking Disposition Inventory)

    10

  • Finalidade

    Contribuir para a melhoria da aprendizagem dos

    estudantes e para a reforma da prtica docente,

    assente em metodologias inovadoras e

    motivadoras, mais adaptadas s necessidades

    actuais dos estudantes, futuros profissionais de

    enfermagem, e dos contextos de cuidados.

    11

  • Como operacionalizar?

    12

  • ESCA 2010-2011

    UMA EXPERINCIA

    PEDAGGICA

  • 14

    Programa

    RAs

    Mtodo

    Pedaggico Casos

    Avaliao da UC

    Tutor Estudante

  • Mdulo I Enfermagem de Sade Infantil e Peditrica - Sua Linguagem e Suas Prticas

    15

    Programa

    Mdulo II Processos Fisiopatolgicos, Respostas Humanas e Interveno Teraputica (Do

    Recm-Nascido, da Criana e Adolescente)

  • Resultados de Aprendizagem

    16

    Anexo 1.

  • 17

    Metodologia Aulas Expositivas

    Seminrios

    PBL

    Mtodo Pedaggico

  • 18

    Cronograma - Horrio

    Aulas Tericas

    S1 - Seminrio 1 Comportamentos de Risco na Adolescncia

    S2 Seminrio 2 A criana maltratada e negligenciada. A criana Institucionalizada

    S3 Seminrio 3 O impacte da hospitalizao na criana e famlia

    S4 Seminrio 4 A dor na criana

    PBL Caso 1

    Outubro 2011

    20 21 22 25 26 27 28 29

    4f 5f 6f 2f 3f 4f 5f 6f

    9-10.30h 9-10.30h 9-10.30h 9-10.30h 9-10.30 9-10.30h 9-10.30h

    11-13h 11-13h 11-13h 11-13h S1 11-13h 11-13h

    14-15.30h 14-16h 14-16h S2 14-15.30h

    16-17.30h 16-17.30

  • Cronograma Horrio (cont.) 19

    PBL1 PBL2 PBL3 PBL4 Aulas Ped

    Novembro 2011

    2 3 4 5 8 9 10 11 12 15 16 17 18 19

    3f 4f 5f 6f 2f 3f 4f 5f 6f 2f 3f 4f 5f 6f

    9-10.30h

    9-

    10.30h

    9-

    10.30h

    9-

    10.30h

    9-

    10.30h

    9-

    10.30h S3

    9-

    10.30h

    9-

    10.30h

    9-

    10.30h

    11-13h 11-13h 11-13h 11-13h Av. PBL 11-13h 11-13h 11-13h S4 11-13h 11-13h 11-13h Av. PBL Exame

    14.30-

    16h

    14-16h 14.30-

    16h

    14.30-

    16h 14-16h

    14-

    15.30h 14-16h

    16.30-

    18h

    16.30-

    18h

    16.30-

    18.30h

  • Casos

    20

  • 21

    Os casos devem conter

    I. Descrio sumria do fenmeno em estudo;

    II. O contexto em que se integra o fenmeno (que pode

    condicionar a natureza do fenmeno);

    III. Breve abordagem ao marco terico em que se inscreve

    o fenmeno em anlise;

    IV. Referncias condio inicial em que se encontra o

    fenmeno,

    V. Questes que pretendemos obter resposta com a

    resoluo do problema.

  • 22

    Aspetos a atender na construo de um caso

    Apresentar o assunto de forma clara;

    Identificar o tipo de problema que pretendemos seja

    resolvido pelos alunos e relacion-lo com o tipo de

    mtodo que pretendemos seja percorrido para a sua

    resoluo.

  • CLASSIFICAO DOS DIFERENTES

    TIPOS DE PROBLEMAS

    Problemas fechados tm apenas uma soluo, o

    processo centra-se na soluo;

    Problemas abertos parte-se de uma interrogao,

    centra-se na soluo;

    Problemas qualitativos requerem a interpretao

    ou justificao de um determinado fenmeno, o

    processo depende da natureza do fenmeno.

    23

  • Aspetos a atender na construo de um caso (cont.)

    Identificar quais so os objetivos que pretendemos

    sejam atingidos com este trabalho: competncias e

    resultados de aprendizagem;

    Identificar quais os conhecimentos prvios que os

    estudantes precisam mobilizar;

    Identificar os critrios de avaliao (aspetos a

    valorizar ao longo e no final do trabalho

    indicadores

Recommended

View more >