xx exame penal - segunda fase exame... · pdf filexx exame de ordem unificado–...

Click here to load reader

Post on 27-Nov-2018

226 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • SEU CADERNO

    TEMPO

    NO SER PERMITIDO

    INFORMAES GERAIS

    Alm deste caderno de rascunho contendo o

    enunciado da pea prtico-profissional e das quatro

    questes discursivas, voc receber do fiscal de sala:

    um caderno destinado transcrio dos textos

    definitivos das respostas.

    5 horas o tempo disponvel para a realizao da

    prova, j incluindo o tempo para preenchimento

    do caderno de textos definivos.

    2 horas aps o incio da prova possvel rerar-se

    da sala, sem levar o caderno de rascunho.

    1 hora antes do trmino do perodo de prova

    possvel rerar-se da sala levando o caderno de

    rascunho.

    Qualquer tipo de comunicao entre os examinandos.

    Levantar da cadeira sem a devida autorizao do

    fiscal de sala.

    Portar aparelhos eletrnicos, tais como bipe,

    telefone celular, walkman, agenda eletrnica,

    notebook, palmtop, receptor, gravador, telefone

    celular, mquina fotogrfica, controle de alarme

    de carro etc., bem como relgio de qualquer

    espcie, protetor auricular, culos escuros ou

    quaisquer acessrios de chapelaria, tais como

    chapu, bon, gorro etc., e ainda lpis, lapiseira,

    borracha e/ou corretivo de qualquer espcie.

    Usar o sanitrio ao trmino da prova, aps deixar

    a sala.

    Verifique se a disciplina constante da capa deste caderno

    coincide com a registrada em seu caderno de textos

    definitivos. Caso contrrio, notifique imediatamente o fiscal

    da sala, para que sejam tomadas as devidas providncias.

    Confira seus dados pessoais, especialmente nome, nmero

    de inscrio e documento de identidade e leia atentamente

    as instrues para preencher o caderno de textos definitivos.

    Assine seu nome, no espao reservado, com caneta

    esferogrfica transparente de cor azul ou preta.

    As questes discursivas so identificadas pelo nmero que se

    situa acima do seu enunciado.

    No ser permitida a troca do caderno de textos definitivos

    por erro do examinando.

    Para fins de avaliao, sero levadas em considerao

    apenas as respostas constantes do caderno de textos

    definitivos.

    A FGV coletar as impresses digitais dos examinandos na lista de presena .

    Os 3 (trs) ltimos examinandos de cada sala s podero sair

    juntos, aps entregarem ao fiscal de aplicao os documentos

    que sero utilizados na correo das provas. Esses examinandos

    podero acompanhar, caso queiram, o procedimento de

    conferncia da documentao da sala de aplicao, que ser

    realizada pelo Coordenador da unidade, na Coordenao do

    local de provas. Caso algum desses examinandos insista em sair

    do local de aplicao antes de autorizado pelo fiscal de aplicao,

    dever assinar termo desistindo do Exame e, caso se negue, ser

    lavrado Termo de Ocorrncia, testemunhado pelos 2 (dois)

    outros examinandos, pelo fiscal de aplicao da sala e pelo

    Coordenador da unidade de provas.

    Boa prova!

    DIREITO PENALPROVA PRTICO - PROFISSIONAL

    Qualquer semelhana nominal e/ ou situacional presente nos enunciados das questes mera coincidncia

    XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO

  • XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PROVA PRTICO-PROFISSIONAL DIREITO PENAL Pgina 2

    *ATENO: ANTES DE INICIAR A PROVA, VERIFIQUE SE TODOS OS SEUS APARELHOS ELETRNICOS FORAM ACONDICIONADOS E LACRADOS DENTRO DA EMBALAGEM PRPRIA. CASO A QUALQUER MOMENTO DURANTE A REALIZAO DO EXAME VOC SEJA FLAGRADO PORTANDO QUAISQUER EQUIPAMENTOS PROIBIDOS PELO EDITAL, SUAS

    PROVAS PODERO SER ANULADAS, ACARRETANDO EM SUA ELIMINAO DO CERTAME. ------------------------------------------------------------------------- PEA PRTICO-PROFISSIONAL

    Astolfo, nascido em 15 de maro de 1940, sem qualquer envolvimento pretrito com o aparato judicial, no dia 22 de maro de 2014, estava em sua casa, um barraco na comunidade conhecida como Favela da Zebra, localizada em Goinia/GO, quando foi visitado pelo chefe do trfico da comunidade, conhecido pelo vulgo de Russo. Russo, que estava armado, exigiu que Astolfo transportasse 50 g de cocana para outro traficante, que o aguardaria em um Posto de Gasolina, sob pena de Astolfo ser expulso de sua residncia e no mais poder morar na Favela da Zebra. Astolfo, ento, se viu obrigado a aceitar a determinao, mas quando estava em seu automvel, na direo do Posto de Gasolina, foi abordado por policiais militares, sendo a droga encontrada e apreendida. Astolfo foi denunciado perante o juzo competente pela prtica do crime previsto no Art. 33, caput, da Lei n 11.343/06. Em que pese tenha sido preso em flagrante, foi concedida liberdade provisria ao agente, respondendo ele ao processo em liberdade. Durante a audincia de instruo e julgamento, aps serem observadas todas as formalidades legais, os policiais militares responsveis pela priso em flagrante do ru confirmaram os fatos narrados na denncia, alm de destacarem que, de fato, o acusado apresentou a verso de que transportava as drogas por exigncia de Russo. Asseguraram que no conheciam o acusado antes da data dos fatos. Astolfo, em seu interrogatrio, realizado como ltimo ato da instruo por requerimento expresso da defesa do ru, tambm confirmou que fazia o transporte da droga, mas alegou que somente agiu dessa forma porque foi obrigado pelo chefe do trfico local a adotar tal conduta, ainda destacando que residia h mais de 50 anos na comunidade da Favela da Zebra e que, se fosse de l expulso, no teria outro lugar para morar, pois sequer possua familiares e amigos fora do local. Disse que nunca respondeu a nenhum outro processo, apesar j ter sido indiciado nos autos de um inqurito policial pela suposta prtica de um crime de falsificao de documento particular. Aps a juntada da Folha de Antecedentes Criminais do ru, apenas mencionando aquele inqurito, e do laudo de exame de material, confirmando que, de fato, a substncia encontrada no veculo do denunciado era cloridrato de cocana, os autos foram encaminhados para o Ministrio Pblico, que pugnou pela condenao do acusado nos exatos termos da denncia. Em seguida, voc, advogado (a) de Astolfo, foi intimado (a) em 06 de maro de 2015, uma sexta-feira.

    Com base nas informaes acima expostas e naquelas que podem ser inferidas do caso concreto, redija a pea cabvel, excluda a possibilidade de Habeas Corpus, no ltimo dia do prazo, sustentando todas as teses jurdicas pertinentes. (Valor: 5,00)

    Obs.: O examinando deve indicar todos os fundamentos e dispositivos legais cabveis. A mera citao do dispositivo legal no confere pontuao.

  • XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PROVA PRTICO-PROFISSIONAL DIREITO PENAL Pgina 3

    01

    02

    03

    04

    05

    06

    07

    08

    09

    10

    11

    12

    13

    14

    15

    16

    17

    18

    19

    20

    21

    22

    23

    24

    25

    26

    27

    28

    29

    30

  • XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PROVA PRTICO-PROFISSIONAL DIREITO PENAL Pgina 4

    31

    32

    33

    34

    35

    36

    37

    38

    39

    40

    41

    42

    43

    44

    45

    46

    47

    48

    49

    50

    51

    52

    53

    54

    55

    56

    57

    58

    59

    60

  • XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PROVA PRTICO-PROFISSIONAL DIREITO PENAL Pgina 5

    61

    62

    63

    64

    65

    66

    67

    68

    69

    70

    71

    72

    73

    74

    75

    76

    77

    78

    79

    80

    81

    82

    83

    84

    85

    86

    87

    88

    89

    90

  • XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PROVA PRTICO-PROFISSIONAL DIREITO PENAL Pgina 6

    91

    92

    93

    94

    95

    96

    97

    98

    99

    100

    101

    102

    103

    104

    105

    106

    107

    108

    109

    110

    111

    112

    113

    114

    115

    116

    117

    118

    119

    120

  • XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PROVA PRTICO-PROFISSIONAL DIREITO PENAL Pgina 7

    121

    122

    123

    124

    125

    126

    127

    128

    129

    130

    131

    132

    133

    134

    135

    136

    137

    138

    139

    140

    141

    142

    143

    144

    145

    146

    147

    148

    149

    150

  • XX EXAME DE ORDEM UNIFICADO PROVA PRTICO-PROFISSIONAL DIREITO PENAL Pgina 8

    QUESTO 1

    Fausto, ao completar 18 anos de idade, mesmo sem ser habilitado legalmente, resolveu sair com o carro do seu genitor sem o conhecimento do mesmo. No cruzamento de uma avenida de intenso movimento, no tendo atentado para a sinalizao existente, veio a atropelar Ldia e suas 05 filhas adolescentes, que estavam na calada, causando-lhes diversas leses que acarretaram a morte das seis. Denunciado pela prtica de seis crimes do Art. 302, 1, incisos I e II, da Lei n 9503/97, foi condenado nos termos do pedido inicial, ficando a pena final acomodada em 04 anos e 06 meses de deteno em regime semiaberto, alm de ficar impedido de obter habilitao para dirigir veculo pelo prazo de 02 anos. A pena privativa de liberdade no foi substituda por restritivas de direitos sob o fundamento exclusivo de que o seu quantum ultrapassava o limite de 04 anos. No momento da sentena, unicamente com o fundamento de que o acusado, devidamente intimado, deixou de comparecer espontaneamente a ltima audincia designada, qu

View more