voz da paróquia - outubro 2012

Download Voz da Paróquia - Outubro 2012

Post on 03-Jul-2015

169 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Voz da Paróquia - Outubro 2012

TRANSCRIPT

  • 1. Mioma62 Edio, outubro de 20121 de Outubro SantaTeresinha do MeninoJesus 4 de Outubro SoFrancisco de Assis22 de outubro Beato 13 de outubro ltima apa- 7 de outubro Nossa Joo Paulo II, Papario de Nossa Senhora Senhora do Rosrio

2. INDICEPg. 3 Ano da FPg. 4, 5, 6 domingo XXVII do Tempo ComumPg. 6, 7, 8 domingo XXVIII do Tempo ComumPg. 8, 9 domingo XXIX do Tempo ComumPg. 10, 11 domingo XXX do Tempo ComumPg. 12 Lpis do Vov; CuriosidadesPg. 13 Santa Teresinha do Menino JesusPg. 14 So Francisco de AssisPg. 15 A Voz do Conselho Econmico; Orao de Taiz; I Jornadas Nacionaisda Pastoral JuvenilPg. 16, 17 O silncio nas transmisses televisivasPg. 17 Ano da FPg. 18 Desenhos para colorirPg. 19 LabirintosAgradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/outestemunhos, que os faam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do EspritoSanto de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edio do msseguinte:Em mo ou por correio, at dia 15; Para, jesmioma@hotmail.com, at ao dia 20.Visite-nos em:http://jesmioma.blogspot.com/Verso Digital:http://www.slideshare.net/jesmioma http://issuu.com/jesmioma2 3. Papa encontrou-se em Roma comDurante a audincia na residnciaum grupo de bispos recentementepontifcia de vero, em Castel Gandol-nomeados e pediu-lhes para traba-fo, os prelados foram ainda encoraja-lharem na formao slida dosdos a trabalharem para que a todosfiis. Bento XVI quer que o Ano da sejamapresentados os contedosF, que comea dia 11 de outubro,essenciais da f. S atravs do aces-seja pautado por uma aposta deci-so a uma formao slida que osdida da Igreja Catlica num maiorcristostero a possibilidade deenvolvimentodascomunidades responder s interrogaes colocadascatlicas no anncio do Evangelho. pelo atual mundo tecnolgico e globa- lizado, alertou Bento XVI.A preocupao prioritria do clero,segundo o Papa, dever ser a promo-O Ano da F, convocado pela Igrejao e sustentao de um compromis-Catlica para ajudar as comunidadesso mais determinado a favor da novaa reforarem a sua relao com Deus,evangelizao, para redescobrir a ale- coincide com a comemorao dos 50gria no crer e reencontrar o entusias- anos da abertura do Conclio Vaticanomo de comunicar a f. II e com a realizao da 30 Assem- bleia Geral do Snodo dos BisposO desafio de Bento XVI, veiculado pela sobre o tema da Nova Evangelizao.sala de imprensa da Santa S, foi dei- Marca tambm o 20 aniversrio doxado a um grupo de 120 bispos recen- lanamento do Catecismo da Igrejatemente nomeados, que se encontram Catlica, que segundo o Papa, umaem Roma a participar num curso de pea fundamental para a evangeli-formao promovido pela Congregao zao e para o desenvolvimento depara os Bispos. A mensagem do Papa, um esprito de comunho volta daque cita excertos da carta apostlica mesma f.A Porta da F, salienta que a evan-gelizao no trabalho de alguns in Ecclesiaespecialistas, deve ser feita por todoo Povo de Deus, sob orientao dosPastores.3 4. DOMINGO XXVII Tempo Comum(7 de outubro de 2012)LEITURA I Gen 2, 18-24E os dois sero uma s carneLeitura do Livro do GnesisDisse o Senhor Deus: No bom que o homem esteja s: vou dar-lhe uma auxiliarsemelhante a ele.Ento o Senhor Deus, depois de ter formado da terra todos os animais do campo etodas as aves do cu, conduziu-os at junto do homem, para ver como ele os chama-ria, a fim de que todos os seres vivos fossem conhecidos pelo nome que o homemlhes desse.O homem chamou pelos seus nomes todos os animais domsticos, todas as aves docu e todos os animais do campo. Mas no encontrou uma auxiliar semelhante a ele.Ento o Senhor Deus fez descer sobre o homem um sono profundo e, enquanto eledormia, tirou-lhe uma costela, fazendo crescer a carne em seu lugar.Da costela do homem o Senhor Deus formou a mulher e apresentou-a ao homem.Ao v-la, o homem exclamou: Esta realmente osso dos meus ossos e carne daminha carne. Chamar-se- mulher, porque foi tirada do homem. Por isso, o homemdeixar pai e me, para se unir sua esposa, e os dois sero uma s carne.Palavra do Senhor.SALMO RESPONSORIAL Salmo 127 (128 ), 1-2.3.4-5.6 (R. cf. 5)Refro: O Senhor nos abenoe em toda a nossa vida.Feliz de ti que temes o Senhore andas nos seus caminhos.Comers do trabalho das tuas mos,sers feliz e tudo te correr bem.Tua esposa ser como videira fecundano ntimo do teu lar;teus filhos como ramos de oliveira,ao redor da tua mesa.Assim ser abenoado o homem que teme o Senhor.De Sio o Senhor te abenoe:vejas a prosperidade de Jerusalmtodos os dias da tua vida;e possas ver os filhos dos teus filhos.Paz a Israel.4 5. LEITURA II Hebr 2, 9-11 Aquele que santifica e os que so santificados procedem todos de um sLeitura da Epstola aos HebreusIrmos: Jesus, que, por um pouco, foi inferior aos Anjos, vemo-lO agora coroado deglria e de honra por causa da morte que sofreu, pois era necessrio que, pela graade Deus, experimentasse a morte em proveito de todos.Convinha, na verdade, que Deus, origem e fim de todas as coisas, querendo condu-zir muitos filhos para a sua glria, levasse glria perfeita, pelo sofrimento, o autorda salvao. Pois Aquele que santifica e os que so santificados procedem todos deum s. Por isso no Se envergonha de lhes chamar irmos.Palavra do Senhor.ALELUIA 1 Jo 4, 12Refro: Aleluia. Repete-seSe nos amamos uns aos outros, Deus permanece em ns, e o seu amor emns perfeito. RefroEVANGELHO Forma longa Mc 10, 2-16No separe o homem o que Deus uniuEvangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo So MarcosNaquele tempo, aproximaram-se de Jesus uns fariseus, que, para O porem prova,perguntaram-Lhe: Pode um homem repudiar a sua mulher?.Jesus disse-lhes: Que vos ordenou Moiss?.Eles responderam: Moiss permitiu que se passasse um certificado de divrcio,para se repudiar a mulher.Jesus disse-lhes: Foi por causa da dureza do vosso corao que ele vos deixou essalei. Mas, no princpio da criao, Deus f-los homem e mulher. Por isso, o homemdeixar pai e me para se unir sua esposa, e os dois sero uma s carne. Destemodo, j no so dois, mas uma s carne. Portanto, no separe o homem o queDeus uniu.Em casa, os discpulos interrogaram-nO de novo sobre este assunto.Jesus disse-lhes ento: Quem repudiar a sua mulher e casar com outra, cometeadultrio contra a primeira. E se a mulher repudiar o seu marido e casar com outro,comete adultrio.Apresentaram a Jesus umas crianas para que Ele lhes tocasse, mas os discpulosafastavam-nas.Jesus, ao ver isto, indignou-Se e disse-lhes: Deixai vir a Mim as criancinhas, no asestorveis: dos que so como elas o reino de Deus. 5 6. Em verdade vos digo: Quem no acolher o reino de Deus como uma criana, noentrar nele.E, abraando-as, comeou a abeno-las, impondo as mos sobre elas.Palavra da salvao. DOMINGO XXVIII do Tempo Comum ( 14 de outubro de 2012)LEITURA I Sab 7, 7-11Considerei a riqueza como nada, em comparao com a sabedoriaLeitura do Livro da SabedoriaOrei e foi-me dada a prudncia; implorei e veio a mim o esprito de sabedoria.Preferi-a aos cetros e aos tronos e, em sua comparao, considerei a riqueza comonada. No a equiparei pedra mais preciosa, pois todo o ouro, vista dela, no pas-sa de um pouco de areia, e, comparada com ela, a prata considerada como lodo.Amei-a mais do que a sade e a beleza e decidi t-la como luz, porque o seu brilhojamais se extingue.Com ela me vieram todos os bens e, pelas suas mos, riquezas inumerveis.Palavra do Senhor.SALMO RESPONSORIAL Salmo 89 (90), 12-13.14-15.16-17 (R. 14)Refro: Saciai-nos, Senhor, com a vossa bondade, e exultaremos de alegria.Ou: Enchei-nos da vossa misericrdia: ser ela a nossa alegria.Ensinai-nos a contar os nossos dias,para chegarmos sabedoria do corao.Voltai, Senhor! At quando?Tende piedade dos vossos servos.Saciai-nos, desde a manh, com a vossa bondade,para nos alegrarmos e exultarmos todos os dias.Compensai em alegria os dias de aflio,os anos em que sentimos a desgraa.Manifestai a vossa obra aos vossos servose aos seus filhos a vossa majestade.Desa sobre ns a graa do Senhor.Confirmai em nosso favor a obra das nossas mos.6 7. LEITURA II Hebr 4, 12-13 A palavra de Deus capaz de discernir os pensamentos e intenes docoraoLeitura da Epstola aos HebreusA palavra de Deus viva e eficaz, mais cortante que uma espada de dois gumes: elapenetra at ao ponto de diviso da alma e do esprito, das articulaes e medulas, e capaz de discernir os pensamentos e intenes do corao.No h criatura que possa fugir sua presena: tudo est patente e descoberto aseus olhos. a ela que devemos prestar contas.Palavra do Senhor.ALELUIA Mt 5, 3Refro: Aleluia. Repete-seBem-aventurados os pobres em esprito, por-que deles o reino dos Cus. RefEVANGELHO Forma longa Mc 10, 17-30Vende o que tens e segue-MeEvangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo So MarcosNaquele tempo, ia Jesus pr-Se a caminho, quando um homem se aproximou corren-do, ajoelhou diante dEle e perguntou-Lhe: Bom Mestre, que hei-de fazer paraalcanar a vida eterna?.Jesus respondeu: Porque Me chamas bom? Ningum bom seno Deus. Tu sabesos mandamentos: No mates; no cometas adultrio; no roubes; no levantes falsotestemunho; no cometas fraudes; honra pai e me.O homem disse a Jesus: Mestre, tudo isso tenho eu cumprido desde a juventude.Jesus olhou para ele com simpatia e respondeu: Falta-te uma coisa: vai vender oque tens, d o dinheiro aos pobres e ters um tesouro no Cu. Depois, vem e segue-Me.Ouvindo estas palavras, anuviou-se-lhe o semblante e retirou-se pesaroso, porqueera muito rico.Ento Jesus, olhando sua volta, disse aos discpulos: Como ser difcil para os quetm riquezas entrar no reino de Deus!.Os discpulos ficaram admirados com estas palavras.Mas Jesus afirmou-lhes de novo: Meus filhos, como difcil entrar no reino de Deus! mais fcil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar noreino de Deus.Eles admiraram-se ainda mais e diziam uns aos outros: Quem pode ento salvar-se?.7 8. Fitando neles os olhos, Jesus respondeu: Aos homens impossvel, mas no aDeus, porque a Deus tudo possvel.Pedro comeou a dizer-Lhe: V como ns deixmos tudo para Te seguir.Jesus respondeu: E