vigilância sanitária em uma lanchonete em belém do pará.2014

Download Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014

Post on 21-Jun-2015

173 views

Category:

Education

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Universidade Federal do Par Instituto de Cincias da Sade Faculdade de Enfermagem Docente: Vera Lucia Discentes: Francisca Noronha Jonathan Sampaio Ingrid Cordeiro Lohana Sousa rica de Kssia Vigilncia Sanitria: Lanchonete

2. As aes de Vigilncia Sanitria constituem a mais antiga atividade de Sade Pblica. Desde tempos remotos as organizaes sociais fazem tentativas de realizar o controle sobre os pontos chaves da vida em coletividade e sobre as ameaas geradas sade e prpria vida (COSTA, 2000). 3. As aes de Vigilncia Sanitria (VISA) devem promover e proteger a sade da populao, com aes capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos sade e intervir nos problemas sanitrios decorrentes do meio ambiente, da produo e da circulao de bens e da prestao de servios de interesse da sade. 4. O objetivo garantir a qualidade dos servios de alimentos. As aes da diviso so vlidas para todos os tipos de alimentos, matrias-primas, coadjuvantes de tecnologia, processos tecnolgicos, aditivos, embalagens, equipamentos, utenslios e tambm aos aspectos nutricionais. A fiscalizao e inspeo dos servios fica a cargo das Secretarias Municipais de Sade e pode ser complementado pela VISA Estadual. 5. Quanto infra-estrutura: - As instalaes como pisos, paredes e teto devem possuir revestimento liso, lavvel e de cor clara. - - As fiaes eltricas devem estar embutidas ou dentro de tubulaes, por facilitar a higienizao, e diminuir os riscos de acidentes; - - As mesas e cadeiras devem esta localizada em uma rea protegida, onde os clientes no fiquem expostos as condies climticas, bem como livre da presena de insetos (abelhas); 6. Quanto higienizao: - necessrio que haja uma limpeza diria do espao fsico, a fim de evitar a sujidade que estar presente nas paredes e pisos; -Os equipamentos, as instalaes, os mveis e os utenslios devem ser mantidos em boas condies higinico-sanitrias apropriadas para que se minimize o risco de contaminao do alimento; - As lixeiras devem possuir tampas para evitar que a exposio dos lixos ; - A gua para o consumo deve ser potvel ( uso se filtro ou mineral ), deve ser evitado o uso de garrafas pets; 7. PARAMENTAO E A HIGIENIZAO DOS TRABALHADORES: - Os manipuladores devem ter asseio pessoal apresentando-se devidamente uniformizados. - Todo e qualquer objeto pessoal deve ser guardado dentro do armrio no vestirio; - Lave sempre as mos antes de preparar alimentos. Evite falar, tossir ou espirrar sobre os alimentos e no coloque o dedo no nariz, na orelha ou na boca. 8. VALIDADE E CONSERVAO DOS ALIMENTOS: Preste ateno data de validade. Recuse as embalagens amassadas, estufadas, furadas, enferrujadas ou com vazamento. Evite armazenar alimentos no perecveis prximos ao cho e nunca guarde alimentos junto com produtos de limpeza. Sempre ponha data de validade em alimentos armazenados em sua respectiva identificao; O armazenamento das matrias-primas, ingredientes e embalagens deve ser em local limpo, protegido e arejado. 9. Em vista de tudo que foi observado, conclui-se que a VISA no tem sido atuante na rea visitada, uma vez que foi detectada inmeras irregularidades. Portanto sugere-se que a VISA se faa mais presente nestes locais onde h manipulao e consumos de alimentos inapropriados. 10. COSTA, Edin Alves. Vigilncia sanitria e proteo da sade. Universidade Federal da Bahia. EDUARDO, Maria Bernadete de Paula e de MIRANDA, Isaura Cristina S. de Miranda (colaboradora). Sade & Cidadania Vigilncia Sanitria. p. 3 Instituto para o Desenvolvimento da Sade - IDS. Ncleo de Assistncia Mdico-Hospitalar - NAMH/FSP e Banco Ita. So Paulo, 1998. RIBEIRO, Maria Celeste Soares; BERTOLOZZI, Maria Rita. A questo ambiental como objeto de atuao da vigilncia sanitria: uma anlise da insero das enfermeiras nesse campo. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeiro Preto, v. 12, n. 5, out. 2004. Disponvel em . Acessos em 21 abr. 2014.