vida e criação de abelhas indígenas sem ferrão

Download Vida e criação de abelhas indígenas sem ferrão

Post on 02-Dec-2015

139 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Contra-capa: Vida e Criao

    de Abelhas Indgenas Sem Ferro

    Atrs destas pginas, mostro como vive um povo. So os membros de uma nao dinmica e operosa, cujas origens remontam a milhes de anos de evoluo lento e persistente. Se o leitor trata a Natureza a ferro e fogo, em minutos o seu machado destruidor arrasar a cidade e seus habitantes, Se, porm, o seu corao for amigo das maravilhas que nos proporcionou o Criador, preservar este pequeno reino e poder entender melhor a Terra e a vida que a povoa. A salvaguarda dos recursos est em suas mos.

    Orelhas:

    O autor Paulo Nogueira-Neto, trabalhou durante muitos anos para apresentar aqui o resultado de suas pesquisas e conhecimentos sobre as abelhas indgenas sem ferro. Este livro relata os aspectos mais importantes da vida dos Meliponneos, as simpticas abelhas tropicais e subtropicais que fascinam os que possuem colnias desses insetos to atraentes e inusitados. Alm disso, so indicados mtodos que permitem criar e multiplicar essas abelhas. O autor, Professor Titular (aposentado) de Ecologia na Universidade de So Paulo, escreveu este livro no estilo dos trabalhos cientficos, expondo e comentando informaes abundantes e fundamentadas, mas procurando sempre usar uma linguagem acessvel. O leitor encontrar, tambm, uma discusso sobre alguns assuntos importantes, como o da viabilidade de pequenas populaes de Meliponneos Na realidade, algumas concluses aqui apresentadas transcendem o mundo das abelhas. Foi demonstrado pelo autor que pequenas populaes dessas abelhas podem ser geneticamente viveis, contrariando opinies que negavam essa possibilidade. Assim, h esperanas de que as inmeras pequenas florestas remanescentes das Amricas, tenham um significado maior que o comumente reconhecido, como ilhas de biodiversidade. Neste livro esto indicadas as principais caractersticas dos Meliponneos e a informao de como os seus produtos devem ser tratados desde sua colheita at seu consumo. Foram tambm apresentadas as colmias racionais PNN

  • aperfeioadas e amplamente testadas. Outros captulos tratam das tcnicas necessrias criao das abelhas indgenas sem ferro e dos cuidados que meliponicultor deve tomar para ser bem sucedido, o que pode ser feito facilmente. Alm das consideraes sobre o comportamento, gentica e criao de Meliponneos, h tambm neste livro uma discusso e esclarecimento sobre as seguintes questes: a conservao do mel e sua pasteurizao, antibiticos naturais do mel, a higiene ou a falta de higiene certas espcies de abelhas, a existncia de casos raros de mis e plens perigosos, tomo prevenir casos de botulismo infantil eventualmente causados pela ingesto de mel, uma relao de plantas txicas para abelhas e outros assuntos que no so comumente encontrados em livros sobre esses insetos.

  • 4

    Paulo Nogueira-Neto Professor Titular de Ecologia, AP Instituto de Biocincias,

    Universidade de So Paulo, Brasil Professor Honorrio do Instituto de Estudos Avanados, Universidade de So Paulo

    Ex-Secretrio (Federal) do Meio Ambiente (1974-1986) Membro da Academia Paulista de Letras

    Vida e Criao de Abelhas Indgenas

    Sem Ferro

    1997

    Urna Edio Nogueirapis

    ISBN-86525

  • 5

    Copyright 1997 por Paulo Nogueira-Neto

    proibida a reproduo integral ou parcial desta obra sem o consentimento prvio do autor, exceto se o trecho a ser reproduzido for menor que duas pginas. Alm disso, a publicao deve ser fiel e acompanhada da citao deste livro e do seu autor.

    70 Ilustraes de: France Martin Pedreira Planejamento visual grfico: Eduardo Hfling Milani Transcrio em computador: Sandra Camerata e Clemilde Soares Pociano Reviso e organizao do texto: Tereza Cristina Giannini Reviso tcnica geral: Vera Lcia Imperatriz-Fonseca Catalogao elaborada com a colaborao do Servio de Biblioteca do Instituto de Biocincias da Universidade de So Paulo

    Impresso: Editora Parma Ltda Greco Fotolito

    IMPRESSO NO ESTADO DE SO PAULO,

    NA REPBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1997

    Nogueira-Neto, Paulo N 778v Vida e Criao de Abelhas indgenas sem

    ferro. So Paulo: Editora Nogueirapis, 1997. 445 p

    1. Meliponicultura 2. Apicultura 3. Comportamento animal 4. Gentica Toxicologia I. Ttulo

    LC QL568.M456 CDD 595.799

    ISBN:85-86525-01-4

  • 6

    Livros publicados pelo autor Europa & New York. Livro de viagem. 1964. 139pp- Edio limitada,

    esgotada. . A criao de abelhas indgenas sem ferro. 1953. 280pp; 1970, 365pp.

    Edies esgotadas. Animais aliengenas, gado tropical, reas naturais. 1970. 256pp. Edio

    esgotada. A criao de animais indgenas vertebrados. Peixes, anfbios, rpteis,

    aves, mamferos. 1973. 327pp. Edio esgotada. O comportamento animal e as razes do comportamento humano.

    Bases e interfaces da Ecoetologia. 1984. 229pp. O estudo dos ecossistemas terrestres a nvel geral e neotropical .1988.

    Estruturas biolgicas; um sistema de classificao; os solos e a gua disponvel; climas do presente e do passado; deslocamentos, refgios, compensao ecolgica, especiao. 320pp. Edio restrita. Esgotada.

    Estaes ecolgicas. Uma saga de Ecologia e de poltica ambiental. 1991. H uma traduo em ingls. Ilustraes de diversos fotgrafos. 103pp

    Do Taim ao Chui. Da Barra do Rio Grande s terras e guas do Arroio Chui. 1993. Fotografias de Alex Soletto. 95pp.

    Livros do autor em preparo:

    Razes histricas e perspectivas da meliponicultura Dicionrio das abelhas indgenas da Amrica Latina

    Algumas estratgias ecolgicas dos Meliponneos - abelhas tropicais e subtropicais sem ferro

    Uma verso em castelhano do presente livro.

    Editora Nogueirapis (Sucessora da Tecnapis) R. Pedroso Alvarenga 1245 - 5o S. Paulo 04531-012 (SP) Brasil

    FAX(55)-(011)-280-7354

  • 7

    UMA HOMENAGEM ESPECIAL

    minha amada mulher Lucia Ribeiro do Valle Nogueira, que faleceu pouco depois de comemorarmos 50 anos de casamento feliz, presto aqui uma homenagem muito especial. Caminhando na rota da salvao, resta-me a firme esperana de reencontr-la um dia junto a Deus Nosso Criador, graas sobretudo Sua infinita misericrdia e intercesso sempre carinhosa de Nossa Senhora, de quem Lucia era muito devota. Orai por ela. A perda de Lucia para mim uma grande e sofrida provao. Mas, repito, solicito fervorosamente e rezo confiante para que um dia nossas duas almas, cheias de amor e felicidade, sejam reunidas para sempre junto Glria da Santssima Trindade, onde haveremos de encontrar tambm todos os que caminham para junto de Deus.

    Na foto acima estou ao lado de Lucia, por ocasio do recebimento em 1990 do Prmio de Conservao da Natureza Augusto Ruschi, concedido pela Academia Brasileira de Cincias. Foi um momento importante para ambos. Nunca teria recebido este e outros prmios e nem exercido as misses e atividades que pude desenvolver, se no fosse o amplo apoio de Lucia.

  • 9

    Este livro tambm dedicado memria de

    Regina Coutinho Nogueira, minha me, que me proporcionou uma boa base cultural e um exemplo de profunda f crist.

    Paulo A. Nogueira, meu av, cujo interesse pela agricultura e assuntos da natureza constituram um rumo a seguir.

    Manoel Joaquim Ribeiro do Valle, meu sogro, que me iniciou na admirao s abelhas indgenas.

  • 10

    Um poema sobre as abelhas indgenas

    "Quando chove as abelhas Comeam a trabalhar: Moa-branca e a pimenta, Mandaaia e mangang; Canudo, Man-de-Abreu, Tubiba e irapu."

    "Ronca a tataira, Faz boca o limo, Zoa o sanharo, Trabalha a jandaira, Busca flor a cupira Faz mel o enx, Zoa o capuch, Vai fonte a jata, Campeia o enxu, Faz mel a uruu"

    Francisco Romano (1840-1891), cancioneiro nordestino (Transcrito de Lamartine de Faria & Lamartine, 1964:187).

  • 11

    UMA PRESTAO DE CONTAS E RECORDAES DO PASSADO

    Na apresentao das primeiras duas edies deste livro, contei as dificuldades iniciais e as origens dos meus estudos e trabalhos com os Meliponneos, abelhas que no ferroam. Agora h outros fatos a relatar. Alguns amigos meus, como o Professor Warwick Kerr, o Professor Charles Michener, os conservacionistas John e Jane Perry, o navegante Almir Klinck, o pai extremoso Peter Green, a dirigente do clube de literatura "Penso Jundiai" Mariazinha Consiglio, todos eles e certamente muitos outros, nos finais de ano e em outras ocasies enviam cartas-circulares e at livros, dando notcias de suas andanas, lutas e atividades. o que fao aqui ao amigo leitor. Tenho, pois, precedentes.

    Passaram-se longos anos, desde a 2a edio de A criao de abelhas indgenas sem ferro", em 1970. Muita gua correu debaixo das pontes. Quero aqui fazer uma prestao de contas que tambm uma explicao e um pedido de desculpas pela demora em publicar este livro.

    Em janeiro de 1974 assumi o cargo de Secretrio do Meio Ambiente, do Governo Federal. Para mim o convite feito pelo Secretrio-Geral Enrique Brando Cavalcante e pelo Ministro Costa Cavalcante, foi uma enorme surpresa. Procurei exercer o cargo com um enfoque tcnico, no poltico-partidrio ou ideolgico. Sempre respeitei a dignidade, as idias e as crenas das outras pessoas. Ao mesmo tempo, guardei intactas minhas convices crists, democrticas e federalistas. Pude influir para que as leis ambientais (6.938/81 e 6.902/81) fossem aprovadas quase que unanimemente pelo Congresso Nacional, coisa rarssima naquele perodo. Durante os doze anos e meio em que exerci o cargo, trabalhei na elaborao de uma legislao ambiental moderna, instalei e prestigiei o Conselho Nacional de Meio Ambiente-CONAMA e alm disso criei 26 Estaes Ecolgicas (3.200.000 hectares) e 12 reas de Proteo Ambiental (cerca de 1.500.000 hectares), unidades de conservao. Quando deixei a SEMA, implantei a Secretaria do Meio Ambiente, Cincia e Tecnologia - SEMATEC, do Distrito Federal, o que fiz

Recommended

View more >