va gestao negocios internacionais aula 01 temas 01 02 impressao

Download VA Gestao Negocios Internacionais Aula 01 Temas 01 02 Impressao

Post on 20-Dec-2015

19 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Gestao_Negocios_Internacionais

TRANSCRIPT

  • 01/04/2014

    1

    Gesto de Negcios Internacionais

    Tema 1: Teorias do Comrcio Internacional.

    Tema 2: Panorama e Diretrizes do Comrcio

    Exterior Brasileiro.

    Para incio de conversa... Teorias do Comrcio Internacional. O porqu da especializao internacional

    das naes e quais suas consequncias.

    A teoria clssica do comrcio internacional.

    A teoria neoclssica do comrcio internacional.

    As novas teorias do comrcio internacional.

    O que estudar?

    Por que as naes buscam a permanente especializao e quais suas consequncias?

    Qual o mecanismo de funcionamento da teoria clssica do comrcio internacional?

    Como funciona o modelo neoclssico do comrcio internacional?

    Quais os impactos das novas teorias do comrcio internacional?

  • 01/04/2014

    2

    Aps a II Guerra Mundial, o comrcio

    internacional voltou a ser um motor do

    desenvolvimento econmico mundial.

    Houve a reduo das barreiras tarifrias,

    patrocinadas no mbito do GATT Acordo

    Geral de Tarifas e Comrcio.

    Reduziu a tarifa mdia dos produtos

    industrializados de 35% a 6%.

    II Guerra Mundial

    Aparecimento de um novo Protecionismo

    A partir de meados dos anos 1970, comea

    uma nova fase para a economia mundial.

    Choques do petrleo e das taxas de juros,

    ruptura do sistema de taxas de cmbio fixo,

    maior mobilidade do capital e o aparecimento

    dos pases de recente industrializao.

    Restries no tarifrias (RNT).

    Rodada do Uruguai - 1994

    Somente aps esse encontro, a agricultura

    e os servios foram incorporados nas

    negociaes para abertura do mercado

    mundial destes setores.

  • 01/04/2014

    3

    Perodo recente

    O dinamismo do comrcio mundial est

    muito mais vinculado a arranjos regionais

    de comrcio e com uma nova caracterstica:

    os principais atores do regionalismo so os

    pases desenvolvidos.

    Crescimento do Comrcio Internacional

    Nos ltimos 50 anos, o crescimento mdio

    do PIB mundial foi de 3,7% ao ano,

    enquanto o volume exportado mundial

    cresceu a 4,6% ao ano.

    Desde o final dos anos 1980, seguindo a

    tendncia mundial, o Brasil passou a adotar

    uma poltica de abertura comercial ao

    exterior, reduzindo o grau de proteo s

    atividades produtivas domsticas.

    Crescimento do Comrcio Internacional

  • 01/04/2014

    4

    Teoria clssica

    Uma primeira resposta foi dada no sculo

    XIX por David Ricardo, que desenvolveu um

    modelo de comrcio internacional baseado

    no princpio das vantagens comparativas.

    Elemento terico central da moderna teoria

    do comrcio internacional.

    Para utiliz-la, necessrio primeiro definir custo

    oportunidade:

    a transferncia dos fatores de produo de um bem A

    para produzir um bem B; implica um custo de

    oportunidade que igual ao sacrifcio de se deixar de

    produzir parte do bem A para se produzir mais do bem B.

    a escassez que nos obriga a efetuar escolhas, o que

    implica prescindirmos de determinados bens quando

    optamos por outros.

    Teoria das vantagens comparativas

    Em termos da teoria econmica moderna,

    o modelo clssico enfatiza as diferenas de

    funes de produo entre os pases como

    determinantes das vantagens comparativas

    e do fluxo do comrcio internacional.

    Teoria das vantagens comparativas

  • 01/04/2014

    5

    Teoria do comrcio internacional

    Indica que a disponibilidade de bens no

    mundo ser maior no caso em que os

    pases se especializam de acordo com sua

    vantagem comparativa.

    Modelo de Heckscher-Ohlin-Samuelson:

    Coloca no centro da explicao para

    existncia do comrcio internacional a

    diferena relativa de dotao de fatores de

    produo (capital e trabalho) entre os

    pases e a diferena de uso dos fatores de

    produo entre as indstrias do pas.

    Teoria Neoclssica do Comrcio Internacional

    O Resto do Mundo, que tem abundncia

    relativa de capital, tenderia a exportar o

    produto que usa intensivamente capital

    (tecido), enquanto o Brasil, com abundncia

    relativa de mo de obra, exportaria o

    produto mo de obra intensivo (alimento).

    Teoria Neoclssica do Comrcio Internacional

  • 01/04/2014

    6

    Novas teorias do comrcio

    internacional

    Teoria de S. B. Linder, 1961:

    A concentrao do comrcio de manufaturas entre os pases ricos era explicada fundamentalmente pela semelhana de seus nveis de renda per capita. Com padres de demanda semelhante, esses pases tinham estruturas produtivas parecidas, e com produtos

    diferenciados.

    Teoria do ciclo de vida do produto, de R.

    Vernon, 1966:

    Explicava o comrcio internacional a partir

    do progresso tecnolgico e das vrias

    etapas da vida de um produto.

    Novas teorias do comrcio internacional

    No final dos anos 1970 e comeo dos anos 1980, presenciou-se a incorporao de mercados imperfeitos, economias de escala e diferenciao dos produtos em modelos

    formais de comrcio internacional.

    Existindo duas variantes: o modelo de concorrncia monopolstica e as teorias de oligoplio.

    Novas teorias do comrcio internacional

  • 01/04/2014

    7

    Continuando...

    Panorama e Diretrizes do Comrcio Exterior Brasileiro.

    O que estudar?

    Qual o cenrio das exportaes brasileiras, comparada com o as exportaes mundiais?

    Quais so os impasses, dificuldades enfrentadas pelos pases para viabilizar a regulao no comrcio internacional e suas consequncias nas negociaes comerciais?

    O que estudar?

    Com vistas em manter o balano comercial superavitrio, quais so as aes concretas do governo brasileiro para fomentar as exportaes e manter as exportaes em

    alta?

    Por que foi criada a SECEX (Secretaria de Comrcio Exterior), qual a sua finalidade e importncia para o Comrcio Exterior

    Brasileiro?

  • 01/04/2014

    8

    Variao dos PIBs Mundiais Variao (%) 2010 2011

    Mundo 5,2 3,8

    Economias Avanadas 3,2 1,6

    EUA 3,0 1,8

    Zona Euro 1,9 1,6

    Em Desenvolvimento 7,3 6,2

    sia 9,5 7,9

    China 10,4 9,2

    Oriente Mdio e Norte frica

    4,3 3,1

    Amrica Latina e Caribe

    6,1 4,6

    frica Subsaariana 5,3 4,9

    Brasil 7,5 2,7

    Fonte: World Economic Update, FMI, 24/01/2012

    Ranking das Maiores Economias do Mundo em 2011

    Pas PIB (US$ Trilhes)

    EUA 15,06

    China 6,99

    Japo 5,85

    Alemanha 3,63

    Frana 2,81

    Brasil 2,52

    Reino Unido 2,48

    Fonte: EXAME, Janeiro de 2012

    Evoluo das Exportaes Mundiais 1950 - 2011

    Fonte: Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior.

  • 01/04/2014

    9

    O Brasil

    Nos ltimos anos o Brasil vem se consolidando como

    um pas de respeito no mbito do comrcio

    internacional.

    Esse respeito se deve pelo processo de consolidao da

    democracia,

    Insero no comrcio internacional em reas

    geogrficas diversificadas e desenvolvimento de

    pesquisas em novos segmentos,

    o que contribui positivamente na dinmica da economia.

    PIB Brasileiro nos ltimos 12 anos

    Ano Variao (%)

    2000 4,3

    2001 1,3

    2002 2,7

    2003 1,1

    2004 5,7

    2005 3,2

    2006 4,0

    2007 6,1

    2008 5,2

    2009 - 0,3

    2010 7,5

    2011 2,7

    Previso para 2012 3,0

    Previso para 2013 4,0

    Fonte: World Economic Update, FMI, 24/01/2012

    PIB Setoriais - 2011 Setor Variao frente a 2010

    TOTAL 2,7%

    Servios de Informao 4,9%

    Agropecuria 3,9%

    Intermediao Financeira 3,9%

    Produo e Destribuio de Eletrecidade, Gs e gua

    3,8%

    Construo Civil 3,6%

    Comrcio 3,4%

    Indstria Extrativa Mineral 3,2%

    Transporte, Armazenagem e Correio 2,8%

    Administrao, sade e educao pblicas

    2,3%

    Outros Servios 2,3%

    Atividades Imobilirias e Aluguel 1,4%

    Indstria da Transformao 0,1%

    Fonte: Estado de So Paulo, 07/03/2012; Caderno Economia, pg B1 a B4

  • 01/04/2014

    10

    O Brasil

    No perodo entre os anos de 2001 e 2011, as

    exportaes brasileiras mantiveram-se em

    expanso,

    Com exceo de 2009, ano em que ocorreu a

    crise financeira mundial provocada pelos Estados

    Unidos, o que afetou diretamente o comrcio

    internacional em todos os continentes.

    O Brasil

    No ano de 2011, o Brasil registrou exportao

    recorde de us$ 256 bilhes, superando em

    26,8% o resultado do ano anterior.

    Entre os anos de 2001 e 2008, as exportaes

    brasileiras obtiveram um crescimento com taxa

    mdia anual na ordem de 19,4%, com um

    aumento de us$ 58 bilhes para us$ 198

    bilhes.

    O Brasil

    As exportaes mundiais tambm seguiram em ritmo

    crescente at 2008, com crescimento de US$ 6,0

    trilhes em 2001 para US$ 15,7 trilhes em 2008.

    No ano de 2009, ano da crise, esse nmero caiu para

    US$ 12,2 trilhes.

    A Retomada do crescimento j se manifestou em

    2010, quando atingiu US$ 14,8 trilhes.

  • 01/04/2014

    11

    O Brasil

    Conforme MDIC (2012), no perodo de 2001 a 2011, as exportaes mundiais tiveram crescimento de 195% e as exportaes brasileiras na ordem de 341,3% no mesmo

    perodo, com registro de aumento de 146,3 pontos percentuais em comparao com as e