urgente · urgente · urgente pedido de efeito ...ssimo senhor desembargador presidente do egrÉgio

Download URGENTE · URGENTE · URGENTE PEDIDO DE EFEITO ...SSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO

Post on 10-Nov-2018

229 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • EXCELENTSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO

    EGRGIO TRIBUNAL DE JUSTIA DO ESTADO DO PARAN

    URGENTE URGENTE URGENTE

    PEDIDO DE EFEITO SUSPENSIVO

    Processo Originrio:

    Autos de Ao Reivindicatria n xxxx

    Fulano de tal, brasileiro, CPFxxxx, RGxxxx,

    residente e domiciliado R.xxxx, nxxx, xxxx-PR, em local conhecido como

    Ocupao Tiradentes, em Curitiba, Paran, vm respeitosamente

    presena de Vossa Excelncia, por intermdio de seus advogados e

    bastantes procuradores que assinam, com endereo profissional R. xxxx,

    xxx, CEPxxxx, xxxx-PR, onde recebe as comunicaes e intimaes

    processuais de praxe instrumento de procurao em anexo, para com

    fulcro nos Artigos 522 e 527, III do Cdigo de Processo Civil, no prazo de

    lei, para interpor o presente

    AGRAVO DE INSTRUMENTO

    COM PEDIDO DE EFEITO SUSPENSIVO

    Contra deciso interlocutria proferida pela MM.

    Juzo da 2 Vara de Falncias e Recuperao Judicial do Foro Central da

    Comarca de Curitiba nos Autos de Ao Reivindicatria nxxxx, a fim

    de evitar leso grave e de difcil reparao, de acordo com as razes que

    seguem.

  • O presente agravo proposto em face de XXXX

    EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAES LTDA, pessoa jurdica de

    direito privado, representada por seu administrador judicial xxxx,

    brasileiro, casado, advogado, inscrito na OAB xxxx, com escritrio

    profissional (endereo).

    Trata-se de concesso de liminar inaudita altera

    pars de imisso de posse, a ser cumprida a qualquer momento, com real

    possibilidade de retirar o Agravante e outras centenas de famlias do local

    onde residem, sem que tenham outro local, provisrio ou permanente para

    habitar. Requer-se, portanto, que seja o presente Recurso recebido com

    EFEITO SUSPENSIVO, consoante o Art. 1.019, I do CPC em razo dos

    argumentos contidos na minuta anexa.

    Ademais, requer seu regular processamento e

    juntada de cpia dos documentos obrigatrios e facultativos que o

    acompanham, indispensveis formao do instrumento e elucidao da

    matria versada, os quais as subscritoras deste recurso declaram ser

    autnticos.

    Se esclarece, na oportunidade, no que toca aos

    documentos obrigatrios, a inexistncia de contestao, tendo em vista

    o no exaurimento do prazo para sua apresentao, bem como o fato de

    tratar-se de agravo contra deciso liminar concedida inaudita altera pars.

    Na oportunidade ressalta que o presente recurso

    tempestivo, conforme certido anexa em que se constata que a citao do

    Requerido, ora Agravante, foi feita em 02 de junho do corrente ano, na

    oportunidade em que este se apresentou espontaneamente aos Autos.

    Por fim, requer o Agravante seja-lhe concedida as

    benesses da assistncia judiciria gratuita, nos termos da declarao

    anexa, pelo que deixam de efetuar o preparo do recurso ora manejado, nos

    termos dos Artigos 82 e 98, 1o, inciso VIII do Cdigo de Processo Civil.

    Termos em que,

    Pede deferimento.

    Curitiba, 03 de junho de 2016.

    ____________

    OAB xxxx

  • RAZES DE AGRAVO DE INSTRUMENTO

    Agravante: XXXX

    Advogados: XXXX (OAB xxxx).

    Agravado: XXXX EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAES LTDA

    Advogado: XXXX (OAB xxxx)

    Origem: 2 Vara de Falncias eRecuperao Judicial de Curitiba

    Autos de Ao Reivindicatria n xxxx

    COLENDA CMARA JULGADORA,

    EMINENTE RELATOR

    O Agravante, inconformado com a deciso

    interlocutria de mov. 19 do Projudi-PR nos autos em Epgrafe (anexo),

    QUE CONCEDEU TUTELA LIMINAR INAUDITA ALTERA PARS em face

    de centenas de famlias, vem perante esse Egrgio Tribunal, pugnar por

    sua reforma, pelas razes de fato e de direito que passa a expor e ao final

    requerer.

    I. DA TEMPESTIVIDADE

  • Conforme certido anexa, cumpre-se o requisito da

    tempestividade.

    Isso porque, considerando que a citao se deu em 02 de junho

    de 2016 nos termos do Art. 239, 1o, o prazo de 15 dias para propositura

    do agravo de instrumento est longe de exaurir-se.

    AGRAVO DE INSTRUMENTO - MANDADO DE

    REINTEGRAO DE POSSE - COMPARECIMENTO

    ESPONTNEO E PEDIDO DE RECONSIDERAO -

    APRESENTAO POSTERIOR DE CONTESTAO. A

    APRESENTAO DE PEDIDO DE RECONSIDERAO

    NOS AUTOS DA AO DE REINTEGRAO DE POSSE

    ANTES DE EFETIVADA A CITAO CONSISTE EM

    COMPARECIMENTO ESPONTNEO DO RU, SUPRINDO-

    SE A CITAO, NOS TERMOS DO ART.

    (TJ-DF - AGI: 20080020068827 DF, Relator: SRGIO

    BITTENCOURT, Data de Julgamento: 24/11/2008, 4

    Turma Cvel, Data de Publicao: DJU 09/12/2008 Pg.

    : 128)

    AGRAVO DE INSTRUMENTO - MANDADO DE

    REINTEGRAO DE POSSE - COMPARECIMENTO

    ESPONTNEO E PEDIDO DE RECONSIDERAO -

    APRESENTAO POSTERIOR DE CONTESTAO. A

    APRESENTAO DE PEDIDO DE RECONSIDERAO

    NOS AUTOS DA AO DE REINTEGRAO DE POSSE

    ANTES DE EFETIVADA A CITAO CONSISTE EM

    COMPARECIMENTO ESPONTNEO DO RU, SUPRINDO-

    SE A CITAO, NOS TERMOS DO ART. 214, 1, DO

    CPC. TAL ATO, ENTRETANTO, NO PRECLUI A

    OPORTUNIDADE DE DEFESA, CUJO PRAZO INICIA-SE

    DO COMPARECIMENTO DO RU AOS AUTOS.

    (TJ-DF - AI: 68823120088070000 DF 0006882-

    31.2008.807.0000, Relator: SRGIO BITTENCOURT,

    Data de Julgamento: 24/11/2008, 4 Turma Cvel,

    Data de Publicao: 09/12/2008, DJ-e Pg. 128)

    II. DA LEGITIMIDADE

    Conforme disposto do relato ftico, no se procedeu

    identificao e citao dos rus, razo pela qual um dos moradores, ora

    Agravante, compareceu espontaneamente aos Autos to logo teve a

    informao quanto possibilidade da desocupao do imvel (Anexo),

    tendo sido habilitado nos Autos na presente data.

    Conforme declarao de endereo fornecido pela Fundao Social

    de Curitiba (anexa), o Agravante residente na ocupao urbana que se

    conformou sobre o imvel. Explica-se de pronto, que por tratar-se de rea

  • irregular, no h no local arruamento e sistema de numerao residencial

    oficial, razo pela qual sua localizao no pode ser expressa de modo

    exato.

    Apesar de tal quadro, diante da iminncia da desocupao por

    meio de coero policial, o Agravante no pode aguardar a o

    desenvolvimento do feito at que fosse feita eventual identificao e citao

    dos moradores.

    Nesse sentido:

    AGRAVO DE INSTRUMENTO - AO DE

    BUSCA E APREENSO - CONTESTAO

    OFERECIDA ANTES DA CITAO -

    POSSIBILIDADE - CIENCIA DA MORA -

    INTERPOSIO DE RECURSO - LIMINAR

    DEFERIDA. -Impor ao recorrente a

    espera pelo cumprimento da liminar,

    para que s assim, possa contestar,

    no a soluo adequada para a

    questo, vez que sobrestaria o direito de

    ao do requerido, at o momento em que

    o banco tivesse xito em localizar o bem

    dado em garantia do contrato. - Na ao de

    busca e apreenso para que se possa

    deferir o pedido de liminar, necessrio

    que o devedor esteja ciente da sua

    constituio em mora. A interposio do

    recurso de Agravo de instrumento o

    suficiente para tal comprovao. -O

    pagamento daSparcelas incontroversas no

    elide a mora, sem que antes haja Ao de

    Consignao em Pagamento. COMARCA DE

    BELO HORIZONTE; PROCESSO

    1.0024.12.106.781-3/001; AGRAVANTE

    CLUDIO MARCIO BRAGA VILAA;

    AGRAVADO BV FINANCEIRA, CRDITO

    FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO.

    (TJ-MG - AI: 10024121067813001 MG, Relator: Batista de Abreu, Data de Julgamento:

    15/01/2014, Cmaras Cveis / 16 CMARA

    CVEL, Data de Publicao: 24/01/2014)

    II. FATOS E SNTESE PROCESSUAL

  • Em 17 de abril de 2015, centenas de famlias

    ocuparam, em ato popular espontneo, o terreno descrito na matrcula xxxx

    situado Rua dos xxxx, xxxx, no Bairro xxxx, em xxxx-PR, com o intuito

    de, mediante negociao com as mais diversas esferas de poder, obter

    soluo temporria ou definitiva para suas moradias.

    Os ocupantes so pessoas pobres, que ganham,

    em sua maioria, menos de um salrio mnimo ao ms. Apesar de seu

    esforo pessoal, no logravam pagar aluguel sem o prejuzo de suas

    prprias subsistncias. Desse modo, frisa-se que as famlias ora residentes

    no imvel, no tm outra opo de moradia.

    Inicialmente com aproximadamente 200 famlias,

    a Ocupao Tiradentes denominao que doravante se utilizar conta na

    atualidade com cerca de 800 famlias. No se trata, portanto, de uma

    simples invaso de terreno. Essa multido o inconteste carter social da

    ocupao traz ao Judicirio no apenas um problema petitrio e

    possessrio, mas, sobretudo, uma questo de envergadura social.

    A comunidade que hoje habita o imvel em

    questo composta por centenas de famlias marcadas pela vulnerabilidade

    social. Ali residem, portanto, crianas, idosos, mulheres gestantes e outros

    grupos especialmente protegidos pela lei.

    Em 2016 a Autora, ora Agravada, props em

    fevereiro Ao Reivindicatria, com pedido liminar para imisso de

    posse no bem. A ao foi distribuda por dependncia aos autos da ao

    de falncia xxxx, em trmite perante a 2 Vara de Falncias e Recuperao

    Judicial de Curitiba.

    A agravada, ento Autora, alega em sntese, a

    titularidade do bem, demonstrada por meio da matricula do imvel; alega

    haver fundado receio de dano ao bem e urgncia na tutela, afirmando

    que os moradores do local teriam desmatado o imvel, bem como ateado

    fogo ao local, fatos, no entanto, no demonstrados na exordial.

    Em 11 de maro, o D. Juzo a quo deferiu o p