universidade federal dos vales do jequitinhonha .se o sol se pôr e a noite chegar tu és quem me

Download UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA .Se o sol se pôr e a noite chegar Tu és quem me

Post on 24-Nov-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO

    JEQUITINHONHA E MUCURI UFVJM

    CLINSCIA RODRIGUES ROCHA ARAJO

    COMPOSIO QUMICA, POTENCIAL ANTIOXIDANTE E

    HIPOLIPIDMICO DA FARINHA DA CASCA DE Myrciaria cauliflora

    (JABUTICABA)

    DIAMANTINA MG

    2011

  • Clinscia Rodrigues Rocha Arajo

    COMPOSIO QUMICA, POTENCIAL ANTIOXIDANTE E

    HIPOLIPIDMICO DA FARINHA DA CASCA DE Myrciaria cauliflora

    (JABUTICABA)

    Dissertao apresentada Universidade

    Federal dos Vales do Jequitinhonha e

    Mucuri, como parte das exigncias do

    Programa de Ps-Graduao em Qumica,

    rea de concentrao em Qumica Orgnica,

    para a obteno do ttulo de Mestre.

    Orientadora: Profa. Dr

    a. Nsia Andrade

    Vilela Dessimoni Pinto/UFVJM

    Co-orientao: Profa. Dr

    a. Elizabethe Adriana

    Esteves/UFVJM

    Co-orientao: Profa. Dr

    a. Angelita Duarte

    Correa/UFLA

    DIAMANTINA - MG

    2011

  • Ficha Catalogrfica - Servio de Bibliotecas/UFVJM

    Bibliotecrio Rodrigo Martins Cruz

    CRB6-2886

    A663c

    Arajo, Clinscia Rodrigues Rocha.

    Composio qumica, potencial oxidante e hipolipidmico da farinha da casca

    de Myrciaria couliflora (jabuticaba) / Clinscia Rodrigues Rocha Arajo.

    Diamantina: UFVJM, 2011.

    119 p.

    Orientador: Nsia Andrade Villela Dessimoni Pinto.

    Dissertao (Mestrado em Qumica) - Faculdade de Cincias

    Exatas, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e

    Mucuri.

    1. Myrciaria couliflora. 2. Resduos vegetais. 3. Lipdios - Metabolismo. 4.

    Atividade antioxidante. 5. Farinha - Composio qumica. I. Ttulo.

    CDD 664.8

  • minha famlia

  • Se o sol se pr e a noite chegar

    Tu s quem me guia

    Se a tempestade me alcanar

    Tu s meu abrigo

    Se o mar me submergir

    A Tua mo me traz tona pra respirar

    E me faz andar sobre as guas

    Tu s o Deus da minha salvao

    s o meu dono, minha paixo,

    Minha cano e o meu louvor

    Aleluia........

    (Se O Sol Se Pr - Trazendo a Arca)

  • AGRADECIMENTOS

    - Ao meu Deus por Jesus Cristo e pelos pensamentos de paz em meu favor. Muito obrigada

    por me permitir viver seus milagres e experimentar de sua proviso em todos os momentos de

    minha vida.

    - Aos meus pais, Nair Rodrigues Rocha e Nilson Cassiano Rocha (sempre presente) meus

    exemplos de fora e perseverana. Muito obrigada por sonharem meus sonhos e se dedicarem

    a eles.

    - Ao meu esposo Fernando. Muito obrigada pelo amor e incentivo sem os quais seria mais

    difcil este caminho. Amo voc!

    - Jnia, Nilsinho e Lincoln pela presena. Amo vocs!

    -A famlia Arajo pelas oraes, apoio e amizade.

    - Renata, D. Dalila e Luciana pelo acolhimento, confiana e ajuda. Agradecer a vocs

    quase impossvel.

    - minha orientadora Dra. Nsia Andrade Vilela Dessimoni Pinto pelo acolhimento, amizade

    e oportunidade de realizao deste trabalho.

    - Dra. Elizabethe Adriana Esteves pela co-orientao, pacincia, dedicao e ensinamentos

    valiosos.

    - Ao Dr. Antnio Flvio Carvalho de Alcntara pela confiana, acolhimento e ensinamentos.

    - Dra. Patrcia Machado Oliveira e Dra. Roqueline Rodrigues Silva de Miranda pelas

    sugestes, ateno e auxlio.

    - Aos amigos dos laboratrios de Biomassas do Cerrado, Nutrio Experimental, Qumica e

    Fertilidade do Solo pela ajuda e disposio. Aprendi muito com vocs e sou eternamente

    grata.

    - Aos amigos do laboratrio de Qumica/UFMG pelo acolhimento e aprendizado.

    - Ao Thiago de Melo pela amizade e contribuio essencial a este trabalho.

    - A todos que contriburam de maneira direta ou indireta para a concretizao deste sonho,

    meus mais sinceros agradecimentos.

  • i

    RESUMO

    ROCHA-ARAJO, C. R. Composio Qumica, Potencial Antioxidante e Hipolipidmico da

    Farinha da Casca de Myrciaria cauliflora (jabuticaba). 2011. 119 p. Dissertao de Mestrado

    (Programa de Ps-Graduao Stricto Sensu em Qumica). Faculdade de Cincias Exatas,

    Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina - UFVJM, 2011.

    Myrciaria cauliflora (jabuticabeira) uma espcie frutfera, nativa do Brasil e bastante

    cultivada em pomares domsticos de Minas Gerais. Porm, pouco se conhece sobre a

    composio qumica e efeitos biolgicos dos resduos de seus frutos. Diante disso, o presente

    trabalho teve como objetivo avaliar a composio qumica, o potencial antioxidante (in vitro)

    e hipolipidmico (in vivo) da farinha das cascas do fruto de Myrciaria cauliflora. Para tanto,

    frutos (jabuticabas) maduros foram despolpados manualmente e suas cascas secas e trituradas

    at a obteno de uma farinha homognea (FCJ). Avaliou-se sua composio centesimal,

    contedo mineral, fenlicos totais, flavonides e antocianinas, assim como sua atividade

    antioxidante in vitro atravs de diferentes mtodos (DPPH, ABTS+

    , FRAP e -

    caroteno/cido linolico). A FCJ foi submetida extrao hidroalcolica e os extratos

    fracionados em Cromatografia em Coluna (CC). Os fitoconstituintes isolados foram

    caracterizados por IV e RMN. O potencial hipolipidmico foi avaliado em grupos de ratos

    machos alimentados com dietas semipurificadas, sendo a dieta Padro (PDR) baseada na

    AIN93M, a dieta Controle (CTRL) semelhante PDR e suplementada com 7% de banha de

    porco, e trs dietas experimentais semelhantes CTRL, porm suplementadas com 7, 10 e

    15% de FCJ (JAB1, JAB2 e JAB3, respectivamente). Nveis sricos e hepticos de colesterol,

    bem como nveis sricos de HDL, triglicerdeos e glicose foram avaliados. A excreo fecal

    de lipdeos foi avaliada tambm. A FCJ foi classificada como fornecedora de alto teor de

    fibras (15,26%). Os teores de fenlicos totais (1895 mg cido glico/100 g), flavonides

    (8,960 g de catequina /100g) e antocianinas (0,6823 g de cianidina-3-glicosdeo/100g) foram

    altos assim como a atividade antioxidante verificada pela captura de radicais-livres DPPH

    (3,184 g de FCJ/g DPPH) e ABTS+

    (1017 mol Trolox/g de FCJ), reduo dos ons Fe+3

    (167,7 mM de Fe2SO4/100g) e capacidade de inibio do branqueamento do -caroteno

    (75,96% de inibio para a concentrao de 1000 mg/L). O cido ctrico, o sitosterol e o

    sitosterol-D-glicopiranosdeo foram isolados, sendo, os dois ltimos, citados pela primeira

    vez nesta espcie. A incluso da FCJ, nas trs propores, reduziu o colesterol total (CT) e os

  • ii

    triglicerdeos (TG) sricos em relao dieta CTRL. A dieta JAB3 elevou os nveis de HDL

    sricos e reduziu os de colesterol heptico em relao CTRL. A dieta JAB3 reduziu a

    glicose srica em comparao JAB2, mas essa diferena no foi significativa em relao

    PDR, CTRL ou JAB1. No houve diferena na excreo fecal de lipdeos entre os grupos

    experimentais. Os resultados obtidos podero servir de auxlio para o melhor aproveitamento

    deste resduo e compreenso de seus efeitos metablicos alm de contribuir para garantir a

    segurana da sua ingesto como alimento.

    Palavras-Chaves: Myrciaria cauliflora, farinha, resduo vegetal, atividade antioxidante,

    metabolismo lipdico, composio qumica.

  • iii

    ABSTRACT

    ROCHA-ARAJO, C. R. Chemical composition, antioxidant and hypolipidemic potential of

    peel flour Myrciaria cauliflora (jabuticaba). 2011. 119 p. Masters Dissertation (Stricto Sensu

    Graduate Program in Chemistry). Faculty of Natural Sciences, Universidade Federal dos

    Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM, Diamantina, 2011.

    Myrciaria cauliflora (jabuticabeira) is a fruit specie, native in Brazil and created mainly in

    domestic gardens in Minas Gerais. However, little is known about its chemical composition

    and biological effects in the fruit residue. In front of this, the present work had as a goal to

    evaluate the chemical composition, antioxidant potential (in vitro) and hypolipidemic (in vivo)

    of Myrciaria cauliflora fruit peel flour (FCJ). For that, mature fruits (jabuticaba) were pulped

    manually and its peel was dried and crushed to obtain a homogeneous flour (FCJ). There had

    been evaluated the proximate composition, mineral content as well as total phenolic,

    flavonoids and anthocyanins as their antioxidant activity in vitro through different methods

    (DPPH, ABTS+

    , FRAP and -caroten/acid linoleic). The FCJ was also subjected to

    extraction with water-alcohol extracts fract

Recommended

View more >