universidade federal do ceara faculdade de educaأ‡أƒo ... universidade federal do ceara...

Download UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA FACULDADE DE EDUCAأ‡أƒO ... universidade federal do ceara faculdade de

Post on 28-Jan-2020

1 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA

    FACULDADE DE EDUCAÇÃO

    PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO BRASILEIRA

    SIDARTA NOGUEIRA CABRAL

    A EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NO GRUPO ENXAME – O

    MUCURIPE CONTA SUA CULTURA A PARTIR DE SUAS JUVENTUDES

    FORTALEZA

    2016

  • SIDARTA NOGUEIRA CABRAL

    A EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NO GRUPO ENXAME – O

    MUCURIPE CONTA SUA CULTURA A PARTIR DE SUAS JUVENTUDES

    Dissertação apresentada ao Programa de Pós-

    Graduação em Educação da Universidade

    Federal do Ceará, como requisito parcial à

    obtenção do título de Mestre em Educação

    Brasileira. Área de concentração: Movimentos

    Sociais.

    Orientador: Prof.ª. Dr.ª Ângela Maria Bessa

    Linhares.

    FORTALEZA

    2016

  • Dados Internacionais de Catalogação na Publicação

    Universidade Federal do Ceará

    Biblioteca Universitária

    Gerada automaticamente pelo módulo Catalog, mediante os dados fornecidos pelo(a) autor(a)

    ____________________________________________________________________________________________________

    C122e Cabral, Sidarta Nogueira.

    A EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NO GRUPO ENXAME – O MUCURIPE CONTA

    SUA CULTURA A PARTIR DE SUAS JUVENTUDES / Sidarta Nogueira Cabral. – 2016.

    137 f. : il. color.

    Dissertação (mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-

    Graduação em Educação, Fortaleza, 2016.

    Orientação: Profa. Dra. Ângela Maria Bessa Linhares.

    1. Educação Patrimonial. 2. Juventudes. 3. Experiência. 4. Cultura. I. Título.

    CDD 370

    ____________________________________________________________________________________________________

  • SIDARTA NOGUEIRA CABRAL

    A EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NO GRUPO ENXAME – O

    MUCURIPE CONTA SUA CULTURA A PARTIR DE SUAS JUVENTUDES

    Dissertação apresentada ao Programa de Pós-

    Graduação em Educação da Universidade

    Federal do Ceará, como requisito parcial à

    obtenção do título de Mestre em Educação

    Brasileira. Área de concentração: Movimentos

    Sociais.

    Aprovada em: 19/07/2016.

    BANCA EXAMINADORA

    ________________________________________

    Prof.ª Dr.ª Ângela Maria Bessa Linhares (Orientadora)

    Universidade Federal do Ceará (UFC)

    _________________________________________

    Prof.ª Dr.ª Celecina de Maria Veras Sales

    Universidade Federal do Ceará (UFC)

    _________________________________________

    Prof.ª Dr.ª Fátima Maria Leitão Araújo

    Universidade Estadual do Ceará (UECE)

  • Dedico,

    A Deus, toda honra e toda glória,

    A minha família, Joelma, Lênin,

    Ícaro e Petrus,

    Aos meus pais, Cabral e Celsa,

    Aos meus irmãos Lamarck e Weidel,

    A todos Enxamistas e Mucuripeiros,

    Aos meus avôs, Zé Cabral e Joãozinho (in

    memoriam),

    À D. Verinha (in memoriam), guardiã da

    memória do Mucuripe que se foi este ano,

    deixando-nos uma saudade imensa de suas

    memórias pregadas nas paredes de sua casa.

  • AGRADECIMENTO

    A Deus, que por meio de sua soberania, permitiu-me chegar até aqui.

    À Profa. Dra. Ângela Linhares, pelo seu exemplar trabalho de orientação desta

    dissertação e por sua generosidade. Às professoras participantes da banca examinadora, Profa.

    Dra. Celecina de Maria Veras Sales e Profa. Dra. Fátima Maria Leitão Araújo, por aceitarem

    contribuir para a realização deste trabalho.

    Aos sujeitos da pesquisa, pelo tempo concedido nas entrevistas.

    À minha esposa, Joelma, por seu amor refletido nos atos de carinho, paciência,

    segurança e cuidado. Aos meus três filhos, alegria permanente, que colorem a casa e me

    revigoram.

    Aos colegas de trabalho que sempre torceram por mim neste desafio. Em especial,

    Andréa Oliveira, Larissa Oliveira, Luiza Isabel. À Carina Bárbara, pela empatia.

    Aos tantos enxamistas que não posso contar, Valber, Paulo, Goretti, Glória

    Diógenes.

    Aos amigos Genivaldo Macário, Diêgo di Paula, João Antonilson, Mariana

    Marques e tantos outros que se empolgaram comigo nesta jornada.

    Aos tantos mucuripeiros: Joatan, Verinha, Valdir Cabral, que povoaram o

    imaginário deste trabalho.

  • “Não só os timoneiros que dirigem os navios.

    O meio ambiente também pilota as

    embarcações, por meio das correntes

    marítimas, dos ventos, dos acidentes de

    percurso, das tempestades e assim por diante.

    Dessa forma os pilotos guiam, mas também

    são guiados. Não há velejador experiente que

    não saiba disso. Portanto, pode-se dizer que

    construímos o mundo e, ao mesmo tempo,

    somos construídos por ele. Como em todo esse

    processo entram sempre as outras pessoas e os

    demais seres vivos, tal construção é

    necessariamente compartilhada”.

    Humberto Maturana

  • RESUMO

    Esta dissertação analisa a experiência de educação patrimonial vivida pelos jovens do Projeto

    Enxame, ONG que atua na região litorânea do Grande Mucuripe, periferia de Fortaleza-Ceará.

    Recorta a formação em Educação Patrimonial vivida por vinte (20) jovens entre quinze (15) e

    vinte e quatro (24) anos, que realizou um levantamento sobre a produção cultural do Grande

    Mucuripe, denominada Museu e Cidadania Cultural, ao final do qual montou-se uma

    exposição focalizando o Morro Santa Terezinha, o Riacho Maceió e a Rua da Frente, antiga

    denominação da Avenida Beira-Mar. Compondo pesquisa que historia desde a vida dos

    antigos pescadores do lugar, que atuavam com a pesca artesanal, até a contemporaneidade e

    suas formas de vida e ocupação cultural, o presente trabalho discute a experiência juvenil, a

    partir dessa intervenção vivida como educação patrimonial e que configura a própria história

    do Grupo Enxame. Buscando a perspectiva das juventudes, este estudo mostra o saber

    experiencial, em seus processos de singularização nas histórias de vida de cada um do Grupo

    Enxame, entrelaçando a leitura que vão fazendo do bairro e suas formas de vida mutantes.

    Traz como fundamentação teórica as narrativas de mapas simbólicos (DIÓGENES, 1998),

    junto às culturas juvenis e aborda experiência e cultura em educação patrimonial

    (GALZENARI, 2013; GONÇALVES, 2009; PESAVENTO, 2005; HORTA, 1999;

    CARSALADE, 2002). A metodologia adotada é a História Oral (LE GOFF, 2003; BURKE,

    1992, 2008; ALBERTI, 2004); portanto, constará de uma abordagem qualitativa, que

    compreende a produção de saber das entrevistas coletivas, aliado às Histórias de Vida e aos

    Diários da Pesquisa, como instrumentos da investigação. Como resultados viu-se que as

    identidades dos jovens que atuam com a arte como cultura se constituem, fundamentalmente,

    pelos processos de produção de saberes experienciais vividos. Constatou-se a potência da

    reflexão patrimonial como pauta de redescobertas do universo do bairro, que é trazido pelas

    mediações que as relações intergeracionais no trabalho cultural com o patrimônio podem

    proporcionar. Também se viu como opera uma formação em educação patrimonial, capaz de

    auxiliar o movimento de crítica da cultura, uma vez que tomamo-la como híbrida, complexa e

    em constante criação – mas também repleta de usurpações, que necessitam ser desveladas.

    Palavras-chave: Educação Patrimonial. Juventudes. Experiência. Cultura.

  • ABSTRACT

    This project analyzes the experience of heritage education experienced by young people in the

    Projeto Enxame, a Non-Governmental Organization that operates in the coastal region of

    Grande Mucuripe, suburb of Fortaleza, Ceará. In 2011, the Enxame takes a course of Heritage

    Education, where twenty young people of community, between fifteen (15) and twenty-four

    (24) years old, had classes of material and immaterial heritage, memory and social

    musealization, during the course the young people researched the cultural production of

    Grande Mucuripe called Museum and Cultural Citizenship, in the end they assemble an

    exhibition focusing the Morro Santa Terezinha, Maceió River and Rua da Frente, as formerly

    was called the Beira-Mar Avenue, by the residents of the place, in general, people involved

    with fishery. Therefore, this paper discusses the role of heritage education, Looking for a

    youth perspective. This study has as theoretical foundation the narratives of symbolic maps

    (DIOGENES, 1998) together with the youth cultures (PAIS, 1993; DAYRELL, 2005;

    SPOSITO, 1993); and discusses experience and culture (FREIRE, 1981; LARAIA, 1989;

    GEERTZ, 1989; BRANDÃO, 1995; CANCLINI, 1997); in heritage education

    (GALZENARI, 2013; GONÇALVES, 2009; PESAVENTO, 2005; HORTA, 1999;

    CARSALADE, 20