universidade federal de uberlândia ivani maria pereira · pdf file 3.3.1 o burro em...

Click here to load reader

Post on 28-Feb-2021

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

    IVANI MARIA PEREIRA

    O UNIVERSO ZOOLITERÁRIO-POÉTICO ROSIANO

    UBERLÂNDIA

    MARÇO/2020

  • IVANI MARIA PEREIRA

    O UNIVERSO ZOOLITERÁRIO-POÉTICO ROSIANO

    Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade Federal de Uberlândia, como parte dos requisitos para a obtenção do título de Doutor em Letras – Estudos Literários.

    Área de Concentração: Estudos Literários.

    Linha de Pesquisa: Perspectivas teóricas e historiográficas no estudo da literatura.

    Orientadora: Professora Dra. Betina Ribeiro Rodrigues da Cunha.

    UBERLÂNDIA

    MARÇO/2020

  • Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

    Sistema de Bibliotecas da UFU, MG, Brasil.

    P436u

    2020

    Pereira, Ivani Maria, 1981-

    O universo zooliterário-poético rosiano [recurso eletrônico] / Ivani

    Maria Pereira. - 2020.

    Orientadora: Betina Ribeiro Rodrigues da Cunha.

    Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Uberlândia, Programa

    de Pós-Graduação em Estudos Literários.

    Modo de acesso: Internet.

    Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.te.2020.3016

    Inclui bibliografia.

    Inclui ilustrações.

    1. Literatura. I. Cunha, Betina Ribeiro Rodrigues da, 1955-,

    (Orient.). II. Universidade Federal de Uberlândia. Programa de Pós-

    Graduação em Estudos Literários. III. Título.

    CDU: 82

    Rejâne Maria da Silva – CRB6/1925

  • Nada mais havendo a tratar foram encerrados os trabalhos. Foi lavrada a presente ata que após lida e achada conforme foi assinada pela Banca Examinadora.

    Documento assinado eletronicamente por Be�na Ribeiro Rodrigues da Cunha, Professor(a) do Magistério Superior, em 13/03/2020, às 17:28, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

    Documento assinado eletronicamente por Eduardo de Faria Cou�nho, Usuário Externo, em 13/03/2020, às 17:29, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

    Documento assinado eletronicamente por Leonardo Francisco Soares, Professor(a) do Magistério Superior, em 13/03/2020, às 17:29, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

    Documento assinado eletronicamente por Joana Luiza Muylaert de Araujo, Professor(a) do Magistério Superior, em 13/03/2020, às 17:30, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

    Documento assinado eletronicamente por Ivani Maria Pereira, Usuário Externo, em 13/03/2020, às 17:30, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

    Documento assinado eletronicamente por Márcio Araújo de Melo, Usuário Externo, em 25/03/2020, às 15:53, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

    A auten�cidade deste documento pode ser conferida no site h�ps://www.sei.ufu.br/sei/controlador_externo.php? acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0, informando o código verificador 1940255 e o código CRC 9F3E0D59.

    Referência: Processo nº 23117.020497/2020-22 SEI nº 1940255

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8539.htm http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8539.htm http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8539.htm http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8539.htm http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8539.htm http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8539.htm https://www.sei.ufu.br/sei/controlador_externo.php?acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0

  • IVANI MARIA PEREIRA

    O UNIVERSO ZOOLITERÁRIO-POÉTICO ROSIANO

    Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Estudos Literários da Universidade Federal de Uberlândia, como parte dos requisitos para a obtenção do título de Doutor em Letras, área de concentração: Estudos Literários.

    Uberlândia, março de 2020. Banca Examinadora:

    ________________________________________________ Profa. Dr.a Betina Ribeiro Rodrigues da Cunha – UFU (Presidente)

    _________________________________________________ Prof. Dr. Eduardo de Faria Coutinho – UFRJ

    __________________________________________________ Prof. Dr. Márcio Araújo de Melo – UFTO

    __________________________________________________ Profa. Dr.a Joana Muylaert de Araújo – UFU

    __________________________________________________ Prof. Dr. Leonardo Francisco Soares – UFU

  • À minha mãe, manifestação do verdadeiro Amor.

  • AGRADECIMENTOS A Deus sempre em primazia, pois é o Magma, a rocha, refúgio seguro da minha vida. À minha família, àqueles que presenciaram minhas Primeiras estórias: meu amado pai Joaquim (in memoriam) e sempre presente; minha amada mãe Neide, verdadeiro anjo da guarda; meus amados irmãos, Wendelson e Wellington, fraternidade sincera. Aos meus sobrinhos, João Victor, Rafaella e Heitor, e a todos meus familiares que participam de minhas estórias e, não diferentemente, compartilham Estas estórias de minha vida acadêmica. Aos professores, àqueles que a mim ministraram suas disciplinas, mas também aos outros cujas contribuições valeram imensamente para a minha formação. Àqueles que participaram do processo de qualificação: Prof.a Dr.a Joana Muylaert de Araújo e prof. Dr. Leonardo Francisco Soares. Enfim, a todo o corpo docente da PPlet-UFU, que formaram o Corpo de baile da minha pesquisa, pois movimentaram muitas ideias. Àqueles que ofereceram tanto apoio, e de modo especial a Lucas de Souza Meira, pois fazem parte da Sagarana, próximo a uma saga, busca pelos animais escritos rosianos. À Educação, pela qual trabalho e me orgulho de defender. Convenhamos: o que imaginávamos ser Tutameia, “quase nada”, coisa pequena, passamos a percebê-la como grande e não podemos deixar de reconhecer o significativo valor dela em nossas vidas. A João Guimarães Rosa, por ter nos legado o Grande sertão: veredas ... e veredas, e veredas, e veredas... em sua fortuna artística. À minha orientadora, Prof.a Dra. Betina Ribeiro Rodrigues da Cunha, que me incentivou e me direcionou na labuta com as palavras e, consequentemente, acompanhou-me pelo enveredamento no encantado universo da escritura rosiana, sobretudo de Ave, palavra.

  • Só o cintilante instante sem futuro nem passado: o beija-flor.

    Guimarães Rosa, Zoo, 1961.

  • RESUMO

    Esta tese propõe-se a refletir acerca dos animais escritos na literatura, dedicando assim à zooliteratura, principalmente sob a perspectiva da linha de pesquisa dos Estudos Animais. A metodologia de análises crítico-interpretativas de textos selecionados da obra do escritor João Guimarães Rosa, por meio da qual a temática animalidade vem à tona, mostrou-se favorável aos objetivos desta investigação, sobretudo o principal deles: conhecer os animais. Para tanto, primeiramente percorremos de forma teórica, todavia já antecipando algumas análises discursivas, os conteúdos de importantes trabalhos assentados no campo dos Estudos Animais cujas discussões estão, em alguma medida, relacionadas às questões sobre animalidade/humanidade. Na sequência apresentamos os resultados da proposta interpretativa de buscar as figuras dos animais paradigmáticos escritos por Guimarães Rosa ao longo da sua carreira artístico-literária, valendo-se de uma seleção cujos textos evidenciam, além de múltiplos viesses analíticos para a temática sobre os animais, e por conseguinte para ampliamos nosso olhar para relação existente entre homem e animal, justificativas para a presença dos animais elencados para compor o catálogo da terceira seção, considerados nesta tese animais ícones rosianos. Posteriormente contemplamos os textos da série “Zoo”, intitulados Zoo (Whipsnade Park, Londres); Zoo (Rio, Quinta da Boa Vista); Zoo (Hagenbecks Tierpark, Hamburgo); Zoo (Hagenbecks Tierpark, Hamburgo Stellingen), Zoo (Jardin des Plantes) e Zoo (Parc Zoologique du Bois de Vincennes), possibilitando melhores compreensões sobre situações circundantes à zooliteratura- poética rosiana. Fizeram-se impreterivelmente necessárias, antes de esmiuçar esses seis textos, da obra Ave, palavra, não somente o desenvolvimento das seções anteriores desta tese, mas também a trajetória investigativa começada há alguns anos, que inclusive culminou na dissertação Os bestiários de Guimarães Rosa, em Ave, palavra e, ora, converteu-se neste trabalho provido de leituras mais aprofundadas, revelando de modo mais direto o percurso construtivo de reflexões bastante significativas ao saber, em especial literário. Trabalhamos, pois, a complexidade da escritura de João Guimarães Rosa com relação à animalidade e, por sua vez, à humanidade tendo como principal referência sua mane