universidade federal de mato grosso - ufmt.br .4 “eu sei quem sou sei pra onde vou sei de onde

Download UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - ufmt.br .4 “Eu sei quem sou Sei pra onde vou Sei de onde

Post on 30-Nov-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT

    INSTITUTO DE CINCIAS AGRRIAS E TECNOLGICAS

    Programa de Ps-Graduao em Engenharia Agrcola

    ALGODOEIRO FERTIRRIGADO POR GOTEJAMENTO SOB DOSES

    DE NITROGNIO, LMINAS DE GUA E ESPAAMENTOS DE

    PLANTIO

    JACKELINNE VALRIA RODRIGUES SOUSA

    RONDONPOLIS MT

    2015

  • 1

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT

    INSTITUTO DE CINCIAS AGRRIAS E TECNOLGICAS

    Programa de Ps-Graduao em Engenharia Agrcola

    ALGODOEIRO FERTIRRIGADO POR GOTEJAMENTO SOB DOSES

    DE NITROGNIO, LMINAS DE GUA E ESPAAMENTOS DE

    PLANTIO

    JACKELINNE VALRIA RODRIGUES SOUSA

    Engenheira Agrcola e Ambiental

    Orientador (a): Prof. Dr. TONNY JOS ARAJO DA SILVA

    Dissertao apresentada Universidade Federal de Mato Grosso, para obteno do ttulo de Mestre em Engenharia Agrcola, na linha de pesquisa de Engenharia de Sistemas Agrcolas.

    RONDONPOLIS MT

    2015

  • 2

  • 3

  • 4

    Eu sei quem sou

    Sei pra onde vou

    Sei de onde vim

    E sei quem que me colocou [...]

    [...] Jesus o jardineiro e as rvores somos ns

    Ao som da sua voz, minha alma floresce

    Frutos nascem, flores crescem

    Ele entrou na minha casa, ele entrou na minha vida

    Cuidou de cada folha, cuidou de cada galho

    Fez em terra seca germinar copa bonita [...]

    [...] Eu sou a semente que no secou no Sol

    Sou a semente que o pssaro no devorou

    Sou a semente que o espinho no sufocou

    Eu sou a rvore de bons frutos e foi Deus quem me Plantou...

    Msica: rvores de bons frutos

    Composio: Pregador Luo

  • 5

    OFEREO

    DEUS pelo flego de vida,

    fora, amor, cuidado e proteo.

    DEDICO

    Ao meu pai Evaldo e minha me Meire que so meus

    exemplos de vida, perseverana e f. Pela dedicao e

    ensinamentos que contribuiro na minha formao.

    Ao meu esposo Samuel, por todo o carinho, respeito e

    compreenso.

    Aos meus avs Equibiro (In memoriam) e Valnir, pelo

    exemplo de vida e fora.

  • 6

    AGRADECIMENTOS

    Ao Soberano Deus que permitiu mais esta conquista e meu deu foras para ir

    at o fim. A Ele seja dada toda honra e toda glria!

    Aos meus pais, Evaldo Rodrigues e Meire Rodrigues por todo amor, carinho,

    respeito e oraes. Por serem meus exemplos de fora, perseverana e garra. Por

    toda educao, orientaes e ensinamentos a mim dedicados. Obrigado, por

    estarem comigo em todos os momentos, no me deixando desistir nas horas de

    adversidade. Meu eterno agradecimento. Eu amo vocs!

    Ao meu esposo Samuel Delgado, pelo companheirismo, amizade,

    compreenso, apoio, alegria e amor. Por estar ao meu lado e pela enorme pacincia

    durante essa etapa na minha vida.

    Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) campus de Rondonpolis,

    pelo apoio institucional e suporte concedido na realizao deste curso e

    desenvolvimento da dissertao.

    Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior (CAPES) e

    Fundao de Amparo Pesquisa de Mato Grosso (FAPEMAT), pela concesso da

    bolsa de estudo, durante o perodo do curso.

    Aos meus orientadores, Prof. Dr. Tonny Jos Arajo da Silva e Prof. Dra.

    Edna Maria Bonfim-Silva pela orientao, confiana, incentivo e amizade. Que

    nesses anos de convivncia (graduao e ps-graduao) muito me ensinaram,

    contribuindo para meu crescimento cientfico e intelectual. O meu respeito e gratido

    por todo auxlio e dedicao.

    Aos meus avs Equibiro (In memoriam) e Valnir, por ter me dado todo o apoio

    que necessitava, fora e a ateno desde a graduao.

    Danityelle Chaves e Maurcio Apolnio, pela grande amizade construda ao

    longo desses sete anos, em que dividimos momentos de alegrias, tristezas e

    sonhos, os quais ficaro guardados por toda a vida.

    Aos amigos que fiz durante o curso de Mestrado, em especial a Juliana

    Paludo e Luana Dourado, pela amizade que construmos, pelas risadas, brincadeiras

    e companheirismo, vocs se tornaram muito especiais para mim.

    Aos professores do Programa de Ps-Graduao em Engenharia Agrcola,

    pelos ensinamentos e contribuio na minha formao acadmica.

  • 7

    Ao Instituto Mato-grossense do Algodo (IMA), representado pelo Engenheiro

    Agrnomo lvaro Salles, pelo apoio mpar na realizao e manuteno do

    experimento, atravs do Eng. Agrnomo lio Fbio Machado (IMA) que sempre

    visitava a rea experimental para observaes e recomendaes tcnicas.

    Ao Grupo de Prticas em gua e Solos (GPAS) minha imensa gratido por

    todo o auxlio e ajuda. essa equipe de garra, fora e alegria, que no mediram

    esforos para contribuir na conduo desse experimento. Aos meus companheiros

    Adriano Pacheco, Manoel Fidelis, Vitor Augusto, Natlia Chagas, Lis Rodrigues,

    Juliana Beltro, Denise Soares, Tssia Maira, Tiago Naves e Mateus Nogueira,

    muito obrigado!

    Aos parceiros desde os primrdios: Adriano Pacheco (o fotgrafo oficial)

    Manoel Fidelis, Vitor Augusto, Thiago Duarte e pelo apoio nas aplicaes e, no

    auxlio montagem, instalao e conduo do sistema de irrigao e fertirrigao. A

    minha gratido, pois no teria conseguido sem a ajuda de vocs.

    Ao Thiago Duarte pelas sugestes, auxlios e incentivos durante e aps a

    conduo do experimento. O meu muito obrigado, por estar sempre presente nos

    momentos que mais precisei. Que o Senhor te retribua em dobro.

    Enfim, a todos que contriburam direta ou indiretamente para que esse

    trabalho fosse realizado.

    todos vocs a minha sincera gratido!!

  • 8

    ALGODOEIRO FERTIRRIGADO POR GOTEJAMENTO SOB DOSES DE NITROGNIO, LMINAS DE GUA E ESPAAMENTOS DE PLANTIO

    RESUMO - No Brasil, as pesquisas em irrigao na cultura do algodo ainda so bastante escassas. Assim, objetivou-se pelo presente trabalho avaliar o desenvolvimento e produtividade do algodo herbceo cultivado em Latossolo Vermelho do Cerrado em funo da adubao nitrogenada, lminas de irrigao e espaamentos de cultivo. O experimento foi conduzido a campo na rea experimental do Curso de Mestrado em Engenharia Agrcola da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT/CUR). O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados em planejamento Box-Behnken. Este planejamento baseia-se em experimentos com blocos incompletos balanceados contendo fatores com trs nveis (baixo, intermedirio, alto). As variveis foram avaliadas estatisticamente com anlise em superfcie de resposta, totalizando 15 tratamentos e 4 repeties (blocos). Os tratamentos foram: trs espaamentos de cultivo (adensado 40 cm, intermedirio 70 cm e convencional 100 cm), trs doses de adubao nitrogenada via fertirrigao (dose baixa 31 kg ha-1, dose intermediria 171 kg ha-1 e dose alta 310 kg ha-1) e trs lminas de irrigao via gotejamento sub-superficial (severo - 30% da demanda da ETc, intermedirio - 90% e excedente hdrico - 150%). Os espaamentos de cultivo foram definidos em funo das recomendaes atuais do sistema produtivo do algodo em Mato Grosso, o tratamento de fertirrigao foi realizado com base na recomendao para a cultura do algodo, de acordo com a anlise de fertilidade do solo. As lminas de irrigao foram aplicadas tomando como referncia a evapotranspirao da cultura (ETc) calculado a partir da evapotranspirao de referncia (ETo) estimada pelo mtodo de Penman-Monteith (FAO). Foram realizados levantamentos dirios do estdio de crescimento da planta e avaliaes aos 45, 75 e 105 dias aps a semeadura (DAS) para altura de plantas e ndice de clorofila. Aps a colheita (141 dias) foram avaliados: nmero de capulhos por planta, peso do capulho, massa seca de capulho, massa seca de estrutura reprodutiva, massa seca da parte area, produtividade em caroo e pluma, rendimento de fibra e caractersticas HVI (High Volume Instrument). Os resultados foram submetidos anlise em superfcie de resposta por meio do software SigmaXL 7.0. No houve interao significativa entre as lminas de irrigao, nveis de nitrognio e espaamentos de cultivo para altura de plantas e ndice de clorofila aos 45 DAS, peso do capulho, massa seca do capulho, massa seca da estrutura reprodutiva, rendimento de fibra e caractersticas HVI. A adubao nitrogenada aumentou a altura de plantas aos 75 e 105 DAS, nmero de capulhos, massa seca da parte area e produtividade em caroo. O ndice de clorofila foi influenciado positivamente pelas lminas de irrigao aos 75 DAS e pela adubao nitrogenada aos 105 DAS. A produtividade em pluma foi superior quando aplicada lmina de 150%. A eficincia no uso da gua apresentou melhor resultado na lmina 30%. A mxima produtividade de algodo em caroo (2459 kg ha-1) foi obtida no nvel de nitrognio de 169,2%. Para todas as variveis obteve-se melhores respostas no cultivo adensado e intermedirio. O manejo da irrigao, os espaamentos de cultivo e a adubao nitrogenada proporciona ganhos na produtividade do algodoeiro, influenciando positivamente no desenvolvimento de plantas de algodo cultivado em Latossolo Vermelho do Cerrado. Palavras-chaves: Gossypium hirsutum L., Manejo de irrigao, Fertirrigao, Adubao Nitrogenada, Box-Behnken design

  • 9

    COTTON FERTIRRIGATED DRIP UNDER NITROGEN DOSES, WATER SLIDES AND PLANTING SPACINGS

    ABSTRAT In Brazil, research on irrigation in cotton are still quite scarce. Thus, the aim of the present study was to evaluate the development and productivity of upland cotton grown in Cerrado Oxisol due to the nitrogen fertilization, irrigation levels and crop spacings. The experiment was conducted under field conditions in the experimental area of the Master's Degree in Agricultural Engineering from the Federal University of Mato Gross