universidade federal de juiz de fora faculdade de medicina ... charlene dyane macedo. anlise de...

Download Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Medicina ... Charlene Dyane Macedo. Anlise de custos da doena renal crnica nos estgios 3 a 5 pr- dialtico para o Sistema nico de Sade

Post on 08-Mar-2018

218 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Universidade Federal de Juiz de Fora

    Faculdade de Medicina

    Programa de Ps-Graduao em Sade Coletiva

    Charlene Dyane Macedo Ferreira

    ANLISE DE CUSTOS DA DOENA RENAL CRNICA NOS ESTGIOS 3 A 5

    PR-DIALTICO PARA O SISTEMA NICO DE SADE

    Juiz de Fora

    2012

  • Charlene Dyane Macedo Ferreira

    ANLISE DE CUSTOS DA DOENA RENAL CRNICA NOS ESTGIOS 3 A 5

    PR-DIALTICO PARA O SISTEMA NICO DE SADE

    Dissertao apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Sade coletiva, rea de concentrao: Poltica, gesto e avaliao do Sistema nico de Sade, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora, como requisito parcial para a obteno do grau de Mestre.

    Orientador: Prof. Dr. Alfredo Chaoubah

    Co-orientadora: Profa. Dra. Natlia Fernandes

    Juiz de Fora

    2012

  • Ferreira, Charlene Dyane Macedo.

    Anlise de custos da doena renal crnica nos estgios 3 a 5 pr-

    dialtico para o Sistema nico de Sade / Charlene Dyane Macedo

    Ferreira. 2012.

    141 f. : il.

    Dissertao (Mestrado em Sade Coletiva)-Universidade Federal de

    Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2012.

    1. Insuficincia renal crnica. 2. Custo e anlise de custo. 3. Economia

    mdica. I. Ttulo.

  • Dedico este trabalho a Deus.

    Por ver minhas lgrimas nos momentos que mais

    desejei estar aqui e no conseguia,

    por me permitir estar aqui,

    e por me perdoar nos momentos de dificuldade

    em que desejei no estar aqui.

    Por compreender minhas imperfeies

    e mesmo assim me amar,

    me proporcionando esta grande vitria.

  • AGRADECIMENTOS

    A Deus, digno de todo louvor, pela fora em todos os momentos.

    Aos meus pais, sempre presentes, base de minha existncia. minha me,

    Snia, sinnimo de amor e f incondicionais. Ao meu pai Jos Ferreira, pelos

    ensinamentos de honestidade e simplicidade, maiores saberes do homem.

    Ao Renato, meu anjo, meu amor, meu noivo e futuro marido. Por todas as

    horas de apoio e compreenso nos momentos em que eu no estava presente. Por

    me permitir viver emoes to intensas de momentos to importantes em minha

    vida, meu mestrado e meu casamento.

    minha famlia, pessoas especiais que amo e levo em meu corao, pelo

    apoio e carinho. A meu irmo Vincius, minha cunhada Dayane e meu sobrinho que

    est a caminho para trazer mais felicidade ao nosso meio, Miguel. Ao meu irmo

    lisson, minha cunhada Liliane e meu sobrinho Arthur. Ao meu primo Nilo Jnior,

    pessoa mais que especial em minha vida e minha prima Sabrina, doce surpresa de

    convivncia e amizade durante o mestrado.

    Ao meu orientador, Alfredo Chaoubah, pela oportunidade de conviver e

    partilhar. Pela proposta em discutir este assunto to interessante e desafiador no

    contexto da sade. Com voc aprendi ensinamentos maiores do que esto descritos

    nesse trabalho, que vou guardar comigo no apenas em minha vida profissional,

    mas tambm pessoal.

    minha co-orientadora Natlia, pela sua ajuda na presena e na ausncia,

    sempre solcita, contribuindo com seus conhecimentos de nefrologia.

    melhor parte, amizades construdas no mestrado, Flvia e Luciane, pelos

    bons momentos de alegria e aflio. Aos meus amigos de Juiz de Fora, pessoas

    com quem me formei e tive a oportunidade de reencontrar, construindo e

    reconstruindo bons momentos de amizade que se tornaram ainda melhores.

    A todos que torceram por mim e contriburam para que de alguma forma

    esse momento se concretizasse. Agradeo Madalena e aos amigos de trabalho da

    DIRASS/FHEMIG, em especial Gisele, Ktia Virgnia e minha chefe, Livia, pelo

    apoio e compreenso.

    Mariangela, pela gentileza em contribuir com seu profundo conhecimento

    na rea para o aperfeioamento dessa pesquisa.

  • querida Universidade Federal de Juiz de Fora, Programa de Ps-

    Graduao em Sade Coletiva, mestrado acadmico do Departamento de Sade

    Coletiva da Faculdade de Medicina, por mais uma vez me receber, aprimorar meus

    conhecimentos e me permitir reviver momentos de saudades eternas.

  • Meu filho, guarda a sabedoria e a reflexo,

    no as percas de vista.

    Elas sero a vida de tua alma

    e um adorno para o teu pescoo.

    Provrbios 3, versculo 21,22.

  • RESUMO

    Introduo: Em um mundo ideal as palavras economia e sade poucas vezes seriam encontradas na mesma frase, uma vez que sade muitas vezes referida como um bem no qual no possvel atribuir um preo. Baseado nos nmeros elevados de prevalncia e incidncia da doena renal crnica, principalmente em seus estgios pr-dialticos, a doena renal crnica com todas suas implicaes econmicas e sociais, tornou-se um dos maiores desafios sade pblica. Os dados disponveis sobre custos da DRC esto concentrados principalmente nas modalidades de dilise. Atualmente, percebe-se devido relevncia da DRC para a sociedade e para sistema de sade, que h uma necessidade de mudana de foco para as consequncias da DRC antes da DRCT. Material e Mtodos: A pesquisa um estudo coorte retrospectivo de custos diretos mdicos da DRC em seus estgios 3 a 5 pr-dialtico em uma populao de pacientes atendidos no ambulatrio de Nefrologia Geral do Centro Ateno a Sade do Hospital Universitrio (CAS/HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora por um perodo de 6 meses ou mais de acompanhamento. O horizonte temporal do estudo foi de 3 anos e 6 meses, pacientes admitidos em janeiro de 2008 at julho de 2011. A populao do estudo foi uma coorte aberta. A perspectiva adotada a do Sistema nico de Sade como rgo prestador de servios. Os valores estimados esto atualizados para 2012. Resultados: A base de dados possui 68 pacientes, 50 % dos pacientes do sexo masculino e50% do sexo feminino. A mdia de idade dos pacientes na primeira consulta de 61,44 anos. A mdia do tempo de acompanhamento dos pacientes de 15 meses. A mdia ponderada de custo da consulta mdica de R$ 4,41 paciente/ms, com uma mdia de 0,44 consultas por paciente/ms. A mdia ponderada de custo de medicamento R$ 12,02 paciente/ms, com uma mdia 1,21 medicamentos por paciente/ms. A mdia ponderada de custo de exame 7,53 paciente/ms, com uma mdia de 0,35 exames de sangue paciente/ms e 0,18 exames de urina paciente/ms. O custo total do paciente com DRC estgios 3 a 5 pr-dialtico de R$ 23,96 paciente/ms e R$ 287,52 paciente/ano. Concluso: O custo da DRC aumenta com sua progresso ao longo dos estgios. O custo do tratamento da DRC estgios 3 a 5 pr-dialtico bem inferior aos custos do tratamento da DRCT quando comparado as duas principais modalidades de dilise. Dos custos mdicos diretos estimados, a medicao foi a que representou maior custo, sendo a eritripoetina de maior custo devido ao valor unitrio e posologia do medicamento. O segundo custo de maior representatividade foi o exame, sendo o de maior custo o exame ultrassonografia renal, devido mdia de valores dos exames ultrassonografia de aparelho urinrio e ultrassonografia de abdmen total. E a consulta mdica foi o terceiro maior custo. Este estudo, na medida em que permite a identificao e o mapeamento de custos, pode auxiliar na escolha de intervenes mais efetivas por um menor custo e agregar elementos para alteraes e aprimoramento das polticas de sade da DRC, aumentando a eficincia e a efetividade dos servios e a qualidade do cuidado em sade prestado ao paciente renal. Palavras-chave: Insuficincia renal crnica. Custos e anlise de custo. Economia mdica.

  • ABSTRACT

    Introduction: In an ideal world, economics and health are words that would hardly ever be found in the same sentence, since health is often referred as a good which is impossible to atribute price. Based on the high number of prevalence and incidence of the Chronic Kidney Disease, mainly its pre-dialysis stage, the disease with all its social and economic implications has become one of the biggest challenges for public health. Avaiable data about the CKD are concentrated mainly on the dialysis modality. Today, due to the relevance of CKD to the society and the health system, it can be seen that there is a great need of changing the focus into the consequences of CKD before the End-stage Kidney Disease (ESRD). Materials and methods: The research is a retrospective cohorte study of direct medical costs of CKD from stage 3 to 5 pre-dialysis in a population of patients attended by the general nephrology clinic of the Centro de Ateno a Sade do Hospital Universitrio (CAS/HU) of the Universidade Federal de Juiz de Fora over a follow-up period of 6 months or more. The period of study was 3 years and 6 months, including patients admimitted from January 2008 to July 2011. The population was an open cohorte. The perspective adopted is the one from the Sistema nico de Sade as a purchasing agency of services. The estimated values are up to date to 2012. Results: The database includes 68 patients, being 50% male and 50% female. The average age of the patients in the first consultation is between 44 and 61 years old. The mean follow-up time of the patients is 15 months. The weighted average cost of medical consultation is R$4,41 patient/month with an average of 0.44 visits patient/month. The weighted average cost of medication is R$ 12,00 patient/month, with an average of 1.21 drugs patient/month. The weighted average cost of examination is 7.53 patients/month with an average of 0.35 blood tests patient/month and 0.18 urinalyses patient/month. The total cost of patients with CKD stages 3 to 5 pre-dialysis is R$ 23.96 patient/month and R$ 287,52 patient/year.Conclusion: The cost of CKD increases with its progression through the stages. The cost of treatment of CKD stages 3 to 5 pre-dialysis is well below the costs of treating

View more >