universidade estadual paulista campus de marأچlia universidade estadual paulista campus de...

Download UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE MARأچLIA universidade estadual paulista campus de marأچlia

Post on 26-May-2020

1 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE MARÍLIA

    FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS

    DANIEL HENRIQUE LOPES

    AS EXPERIÊNCIAS FEMININAS NA AIB, 1932-1938.

    Revendo o Passado. Gênero e Representações.

    MARÍLIA

    2007

  • 1

    DANIEL HENRIQUE LOPES

    AS EXPERIÊNCIAS FEMININAS NA AIB, 1932-1938.

    Revendo o Passado. Gênero e Representações. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, curso de Mestrado, da Faculdade de Filosofia e Ciências, da Universidade Estadual Paulista – UNESP – como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Ciências Sociais. Orientadora: Profª. Drª. Lídia Maria Vianna Possas.

    MARÍLIA 2007

  • 2

    DANIEL HENRIQUE LOPES

    AS EXPERIÊNCIAS FEMININAS NA AIB, 1932-1938.

    Revendo o Passado. Gênero e Representações. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, curso de Mestrado, da Faculdade de Filosofia e Ciências, da Universidade Estadual Paulista – UNESP – como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Ciências Sociais.

    MEMBROS DA BANCA EXAMINADORA

    _________________________________________________ Profª. Drª. Lídia Maria Vianna Possas (Orientadora)

    Universidade Estadual Paulista/Marília

    _________________________________________________ Profª. Drª. Joana Maria Pedro

    Universidade Federal de Santa Catarina

    _________________________________________________ Profª. Drª. Claude Lépini

    Universidade Estadual Paulista/Marília

    MARÍLIA – 23/02/2007

  • 3

    AGRADECIMENTOS

    A Deus pela vida, saúde, amigos, familiares e oportunidades que me ofereceu.

    Aos meus pais por estarem sempre ao meu lado, apoiando e incentivando minhas

    atividades.

    À Profª. Drª. Lídia Maria Vianna Possas, por ter orientado esta pesquisa e pelo

    respeito e afeto a mim dispensados. Sem dúvida, está entre as melhores orientadoras

    existentes.

    Ao Carlos Eduardo França, grande amigo que sempre me apoiou e incentivou e

    que por várias vezes revisou os rascunhos do presente trabalho.

    Ao Rodrigo Amado dos Santos, pelo apoio, por ter revisado esse texto e

    traduzido o resumo para o inglês.

    Aos colegas de trabalho da Secretaria Municipal da Educação de Marília pelo

    apoio incondicional na realização desta pesquisa.

    À Diretora Fátima Alvares pelo companheirismo no início desta caminhada.

    À Diretora Eneida Ferreira Paterlini pelo incentivo, apoio e ajuda oferecidos.

    À Profª. Drª. Christina de Rezende Rubim pelo apoio e incentivo no início dessa

    etapa.

    Aos professores e colegas do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais

    da UNESP/Marília, que, pela convivência, ampliaram as possibilidades deste trabalho.

    Às funcionárias da Seção de Pós-Graduação da UNESP/Marília pela ajuda,

    atenção e compreensão dispensadas ao longo desses três anos.

    Aos funcionários do Arquivo Público e Histórico do Município de Rio Claro/SP,

    pela atenção oferecida ao longo da pesquisa.

  • 4

    À Profª. Drª. Joana Maria Pedro, Profª. Drª. Claude Lépini, Profª. Drª. Rosângela

    de Lima Vieira e ao Prof. Dr. Maximiliano Martin Vicente por aceitarem de forma tão gentil

    participar da Banca de Defesa dessa Dissertação.

    A todos aqueles que, direta ou indiretamente, contribuíram para a elaboração

    deste trabalho.

  • 5

    “O empreendimento científico, no seu conjunto, revela sua utilidade de tempos em tempos, abre novos territórios, instaura ordem e testa crenças estabelecidas há muito tempo”.

    Thomas S. Kuhn (1989)

  • 6

    RESUMO

    O objetivo da presente dissertação é analisar as experiências sociais das mulheres que atenderam ao apelo da Ação Integralista Brasileira – AIB – (1932-1938), movimento de inspiração fascista fundado por Plínio Salgado em 1932. Busca adentrar às práticas dessas militantes integralistas, conhecidas como “blusas verdes”, que assumiram funções diversas na hierarquia do Departamento Feminino na organização do “primeiro partido de massas do país”. Assim, enfocam-se os papéis informais como recurso para reconstrução das experiências de homens e mulheres na construção de sua própria história, situando essas práticas no processo de transição da sociedade brasileira dos anos 30-40. Deste modo, realiza uma abordagem interdisciplinar para apreender os efeitos gerais provocados pela Revolução Cultural, Técnica e Científica, originada nos anos 20 nas conjunturas sócio-culturais do período entre guerras que, em seu conjunto, estimularam o surgimento de diversas formas de consciência nacionalista no país. Com este contexto, centra a análise nas preocupações particulares inerentes às influências das relações de gênero e de poder no interior da AIB, analisando as problematizações da pesquisa como a estrutura, o discurso, os símbolos, as subjetividades e as representações que fazem parte do cenário das militantes integralistas. PALAVRAS-CHAVE: INTEGRALISMO; GÊNERO; MILITÂNCIA FEMININA; REPRESENTAÇÕES; PRÁTICAS CULTURAIS.

  • 7

    ABSTRACT

    The objective of this study is to analyze women’s social experience who answered the appeal from Brazilian Integralism Action – AIB – (1932-1938), a fascist movement established for Plínio Salgado in 1932. This study seeks to analyze the women participation, known as “green blouses”, who assumed a lot of functions at the hierarchy inside the Feminine Department, working on the organization of the “first masses party in this country”. So, we focus on informal papers as an important piece for men and women’s experience reconstruction, making possible, a new construction of their history, pointing out these practical inside the brazilian society transition in 1930 to 1940. That way, we realized an approach among a lot of disciplines to know how the global effects nettle by Cultural, Technique and Scientific Revolution, started in 1920 with social-cultural events from that war time which, in its ensemble, stimulated the originated of diverse forms of nationalistic conscience in the country. In this context, we center the analysis in the particular concerns which influenced the AIB’s gender and power relation, discussing some points in this study as structure, speech, symbols, subjective and representations that are part of the women militant scene KEYWORDS: INTEGRALISM; GENDER; FEMININE MILITANCY; REPRESENTATIONS; PRACTICAL CULTURAL.

  • 8

    LISTA DE FIGURAS

    Figura 1: Comício no Catumbi, Bairro operário do Rio de Janeiro ..................................... 30 Figura 2: Votação no Núcleo da Gamboa, Rio de Janeiro .................................................. 31 Figura 3: Militantes do Núcleo Integralista de Marília/SP ................................................. 32 Figura 4: O Sigma no Cotidiano ......................................................................................... 50 Figura 5: Broches utilizados pela militância da AIB ........................................................... 50 Figura 6: Representação da parte da frente das caixas de fósforo ....................................... 51 Figura 7: Representação da parte de trás das caixas de fósforo ........................................... 52 Figura 8: Propaganda do Creme Dental Sigma ................................................................... 85 Figura 9: Propagandas de marcas relacionadas à AIB ........................................................ 85 Figura 10: Sigma ................................................................................................................... 96 Figura 11: Estruturação da Camisa e do Distintivo Integralista ........................................... 97 Figura 12: Bandeira Integralista ........................................................................................... 97 Figura 13: Braçadeira Integralista ........................................................................................ 98 Figura 14: Uniforme “Camisa-Verde” ................................................................................ 99 Figura 15 – Folder 2º Congresso Nacional Integralista ...................................................... 102 Figura 16: Dirigentes e militantes da AIB ........................................................................... 109 Figura 17: Plinianos de Uberlândia, MG ............................................................................. 111 Figura 18: Militantes e Plinianos ......................................................................................... 112 Figura 19: Votação do Núcleo do Engenho Novo .............................................................. 113 Figura 20: O Sigma na vida privada da militância integralista ............................................ 114 Figura 21: Distribuição de alimentos ................................................................................... 115 Figura 2

Recommended

View more >