universidade estadual da paraÍba campus i - .sendo feita a comparação entre três regimes de...

Download UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CAMPUS I - .sendo feita a comparação entre três regimes de tributação

Post on 20-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARABA

CAMPUS I - CAMPINA GRANDE

CENTRO DE CINCIAS SOCIAIS APLICADAS

CURSO DE GRADUAO EM CINCIAS CONTBEIS

PLANEJAMENTO TRIBUTRIO COMO FERRAMENTA LCITA PARA

ECONOMIA DE TRIBUTOS: O CASO DA INDSTRIA DE PANIFICAO

MARCOS ANTONIO LIRA DE MORAIS JUNIOR

Campina Grande PB

2015

MARCOS ANTONIO LIRA DE MORAIS JUNIOR

PLANEJAMENTO TRIBUTRIO COMO FERRAMENTA LCITA PARA

ECONOMIA DE TRIBUTOS: O CASO DA INDSTRIA DE PANIFICAO

Trabalho de Concluso de Curso - TCC apresentado ao

Departamento do Curso de Cincias Contbeis, da Universidade

Estadual da Paraba, como requisito parcial obteno do grau

de bacharel em Cincias Contbeis.

Orientador: MSc. Jos Elinilton Cruz de Menezes

Campina Grande PB

2015

3

RESUMO

MORAIS, Marcos Antonio Lira de Junior. PLANEJAMENTO TRIBUTRIO

COMO FERRAMENTA LCITA PARA ECONOMIA DE TRIBUTOS: O CASO

DA INDSTRIA DE PANIFICAO. 2015. 25 folhas. Trabalho da concluso de

Curso Curso de Cincias Contbeis, Universidade Estadual da Paraba, Campina

Grande PB. 2015.

No mundo competitivo empresarial, planejar uma importante ferramenta na obteno

de bons resultados e entre os vrios planejamentos estratgicos para as empresas com

fins lucrativos, est o planejamento tributrio que auxilia o contador a optar pela forma

de tributao menos onerosa para a entidade. Desta forma, este trabalho acadmico tem

como objetivo constatar a magnitude de um planejamento tributrio como mecanismo

gerencial de reduo de custos de uma indstria de panificao. Para atingir o objetivo

do estudo, utilizou-se metodologia descritiva, por meio de pesquisas bibliogrficas e

documentais. Em relao abordagem do problema foi realizada um estudo de caso,

com coleta de dados que foram analisados quantitativamente. Deste modo, o trabalho

foi fundamentado em anlises de dados referente ao perodo de 01/2014 a 12/2014,

sendo feita a comparao entre trs regimes de tributao aplicados ao Brasil que so:

Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Foi constatado que o Lucro Real o

regime de tributao menos oneroso a indstria de panificao estudada nesta pesquisa,

e exposto o Lucro Presumido como o mais oneroso dos trs estudados. Destarte, o

estudo em questo evidencia o quanto relevante a figura do contador para uma

entidade na tomada de deciso, no que diz respeito a conteno de custos numa empresa

com fins lucrativos.

Palavras chaves: Planejamento Tributrio. Regimes de Tributao. Industria de

Panificao.

1 INTRODUO

No ambiente econmico brasileiro vivenciado atualmente pelos empresrios,

estabelecer um ponto de equilbrio e uma possvel expanso econmica torna-se uma

tarefa rdua, pois o Brasil detm a 17 posio dos pases que mais cobram impostos no

mundo, segundo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributrio - IBPT, o que

representa uma posio nada agradvel para os contribuintes em especial para entidades

econmicas com fins lucrativos.

Com essa situao o empresariado brasileiro tenta descobrir formas e mtodos

que reduzam os seus custos para que possam ter uma competitividade com seus

concorrentes internos do Brasil e externos de outros pases. Um dos maiores

penalizados com essa alta carga tributria so as indstrias de transformao que

disputam mercado com empresas estrangeiras que so minimamente tributadas em seus

pases de origem, ocasionando assim o barateamento de seus produtos e

conseqentemente tendo melhores preos a oferecer.

4

Diante dessa problemtica estabelecida, a figura do contador essencial na

gesto da entidade empresarial, pois atravs de seus conhecimentos poder ser

elaborado um planejamento tributrio onde sero avaliados trs opes de regime de

tributao em que o mais vivel ser escolhido para o exerccio social de acordo com

sua atividade desenvolvida.

Portanto o presente artigo cientifico visa responder a seguinte questo problema:

Qual a relevncia de um planejamento tributrio para uma economia licita de tributos,

aplicado a uma industria de panificao?

O trabalho acadmico tem por objetivo geral: Verificar qual a forma de

tributao mais econmica numa indstria de panificao em 2014. Em seguida ter

como objetivos especficos: 1) Evidenciar as categorias de tributos na legislao

brasileira; 2) Evidenciar trs mtodos de tributao empregados no Brasil: Simples

Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real; 3) Realizar um estudo de caso em uma

industria de panificao no estado da Paraba, comparando a carga tributria cobrada no

Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

No concorrido meio empresarial a reduo de custos e tributos primordial para

sobrevivncia e expanso da entidade, destarte um estudo de planejamento tributrio

essencial para que o empresrio ou o investidor possa maximizar os lucros da entidade

empresarial, onde o mesmo ir aplicar a opo que menos impacte no resultado

financeiro da empresa.

O planejamento tributrio um grande aliado da entidade na busca de ter

melhores preos a oferecer a seu cliente, tornando-se compatvel no mercado interno e

externo, com o menor recolhimento de tributos.

Claramente que reduzindo os preos de venda a entidade pode aumentar

consideravelmente seus lucros anuais, pois a margem de lucro de cada produto ou

servio oferecido permanecer a mesma ou pode at aumentar.

2 REFERENCIAL TERICO

2.1 PLANEJAMENTO TRIBUTRIO

A reduo das despesas de uma empresa auxilia potencialmente a

competitividade da mesma e conseqentemente vem a auxili-la a aumentar seu market-

share, o mesmo no diferente quando falamos de despesas tributrias. A forma de

5

mensurar e optar por prticas legais adotveis pelo contribuinte que lhe causar menor

onerosidade tributria chama-se Planejamento Tributrio. Para Oliveira (2009), uma das

funes mais importantes da contabilidade tributria o auxilio com procedimentos e

atuaes operacionais, na formulao de um planejamento tributrio, no qual levaria a

uma reduo legal do nus tributrio, viabilizando assim uma maior competitividade e

rentabilidade da entidade empresarial.

Abordando o planejamento tributrio torna-se essencial conceitu-lo. Para tanto,

traz-se a citao de Young (2006, p. 91), onde escreve que o Planejamento Tributrio

consiste em observar a legislao pertinente e optar ou no, pela ocorrncia do fato

gerador. uma forma de projetar dados e assim, determinar resultados, os quais

podero ser escolhidos para serem realizados ou no.

Sufocados pela macia carga tributria vigente no Brasil, os empresrios buscam

cada vez mais mtodos de reduo ou eliminao de tributos. Entre os meios existem os

legalizados por lei denominados eliso fiscal e os ilegais; sonegao e fraudes fiscais

denominado de evaso fiscal.

2.2 EVASO FISCAL E ELISO FISCAL

A evaso fiscal o uso de mtodos ilcitos para evitar o pagamento de taxas,

impostos e outros tributos. Entre os meios usados para evadir tributos esto a omisso

de dados, as falsas declaraes e a produo de documentos que contenham

informaes falsas ou distorcidas, como a emisso de notas fiscais, faturas, duplicatas

fraudulentas.

Segundo Gubert (2007, p. 27,) a evaso vontade ardilosa do sujeito passivo de

retardar, reduzir ou eliminar o pagamento do tributo. Assim, no bastaria a mera

conduta omissiva do contribuinte, sendo necessrio ato comissivo demonstrando

vontade de fraudar o fisco.

J a eliso fiscal configura-se num planejamento que utiliza mtodos legais para

diminuir o sufocante peso da carga tributria em uma determinada entidade empresarial.

Respeitando o ordenamento jurdico, o contador faz escolhas prvias antes dos eventos

que sofrero agravo fiscal que permitem minorar o impacto tributrio nos custos da

entidade empresarial em questo.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Taxahttp://pt.wikipedia.org/wiki/Impostohttp://pt.wikipedia.org/wiki/Tributoshttp://pt.wikipedia.org/wiki/Notas_fiscaishttp://pt.wikipedia.org/wiki/Faturahttp://pt.wikipedia.org/wiki/Duplicata

6

Segundo Fabretti (2007, p. 137), a eliso fiscal legtima e lcita, pois

alcanada por escolha feita de acordo com o ordenamento jurdico, adotando-se a

alternativa legal menos onerosa ou utilizando-se de lacunas da lei.

Utilizando se de critrios cronolgicos a eliso fiscal acontece sempre antes da

realizao da hiptese de incidncia tributria, sendo assim antes do fato gerador do

tributo e a evaso fiscal se ocasiona justamente com o fato gerador ou posterior ao

mesmo.

3 CONCEITUAO DE TRIBUTO

Tem - se como conceito legal de tributo o disposto no Art. 3 da Lei N 5.172, de

25 de Outubro de 1966 onde afirma que, Tributo toda prestao pecuniria

compulsria, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que no constitua sano

de ato ilcito, instituda em lei e cobrada mediante atividade administrativa plenamente

vinculada.

Como tal conceito engloba todas as caractersticas do tributo, passamos a anlise

de cada uma das expresses nele constantes. Prestao pecuniria em moeda ou cujo

valor nela se possa exprimir, Conforme