universidade candido mendes pÓs-graduaÇÃo andrÉ palermo  · a partir da análise de casos...

Download UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO ANDRÉ PALERMO  · A partir da análise de casos concretos…

Post on 18-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES

PS-GRADUAO LATO SENSU

PROJETO A VEZ DO MESTRE

A PREVIDNCIA SOCIAL E A OBRIGAO TRIBUTRIA

PREVIDNCIRIA

Por: George Andr Palermo Santoro

Orientador

Prof. Denise de Almeida Guimares

Rio de Janeiro

2006

2

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES

PS-GRADUAO LATO SENSU

PROJETO A VEZ DO MESTRE

A PREVIDNCIA SOCIAL E A OBRIGAO TRIBUTRIA

PREVIDNCIRIA

Apresentao de monografia Universidade

Candido Mendes como requisito parcial para

obteno do grau de especialista em Direito do

Trabalho.

Por: George Andr Palermo Santoro.

3

AGRADECIMENTOS

A minha famlia pela compreenso ao

tempo de convvio que lhes furtei. A

minha esposa Danielle, pela reviso. A

meus amigos Fabrcio Tanure e

Guilherme Coutinho, pelas opinies e

crticas. A todos aqueles que de

alguma forma me ajudaram.

4

DEDICATRIA

A Danielle, meu amor.

A Luiz Eduardo, meu filho, fonte de

infindveis alegrias.

A meus pais, Concetta e Salvatore (in

memorian).

A minhas irms e amigos.

5

RESUMO

Qualquer cidado atento ao que ocorre no mundo haver de constatar

que nestas ltimas dcadas um nmero surpreendente de pases apresentou

graves crises em seus sistemas previdencirios que se transformaram em

temas fundamentais de poltica nacional.

O objetivo desse trabalho fazer a anlise da legalidade da cobrana

da Contribuio Previdenciria dos servidores pblicos detentores de cargos

ditos de confiana.

Para a realizao dessa anlise foi necessrio abordar a evoluo

histrica da Previdncia Social no Brasil e no mundo, com o objetivo de

familiarizar o leitor com a problemtica do tema e, principalmente, situ-lo

quanto evoluo dos marcos legais reguladores do Sistema Previdencirio

Brasileiro e sua relao com o Direito do Trabalho e Tributrio. Tambm foi

necessrio explicitar a organizao desse sistema para uma melhor

interpretao e aplicao das normas de Direito Previdencirio.

No menos importante para o referido estudo foi definir as fontes de

custeio dos benefcios previdencirios e interpret-las a luz dos conceitos do

Direito do Trabalho, do Direito Tributrio, e dos Princpios Constitucionais.

Tendo sempre como princpio orientador da anlise, o inter-relacionamento dos

diversos ramos do Direito, com o objetivo de interpretar a normas de modo a

preservar essa unicidade do sistema jurdico.

Aps essa abordagem histrica e conceitual, inicia-se a anlise

especfica da legalidade da cobrana da Contribuio Previdenciria, na

hiptese de incidncia suscitada.

6

METODOLOGIA

A partir da anlise de casos concretos com os quais me deparei durante

o exerccio da profisso, iniciando intensas pesquisas para definir uma

bibliografia adequada ao objeto de estudo. A partir dessa seleo de ttulos foi

possvel delinear a melhor doutrina a ser aplicvel definindo-se premissas, que

conduziram o trabalho a inferncias lgicas sobre o objeto de estudo.

Tambm foi realizada pesquisa jurisprudencial especfica para verificar o

entendimento das Cortes Superiores sobre a matria.

7

SUMRIO

INTRODUO 08

CAPTULO I - A EVOLUO HISTRICA DA

PREVIDNCIA SOCIAL NO MUNDO E NO BRASIL 11

CAPTULO II - O SISTEMA PREVIDENCIRIO BRASILEIRO 20

CAPTULO III - A OBRIGAO TRIBUTRIA PREVIDENCIRIA 39

CAPTULO IV A CONTRIBUIO PREVIDENCIRIA DOS SERVIDORES

PBLICOS DETENTORES DE CARGOS EM COMISSO 24

CONCLUSO 35

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA 37

BIBLIOGRAFIA CITADA 39

NDICE 41

FOLHA DE AVALIAO 43

8

INTRODUO

Qualquer cidado atento ao que ocorre no mundo constatar que,

nestas ltimas dcadas, um nmero considervel de pases tem apresentado

graves crises em seus sistemas previdencirios que se transformaram em

temas fundamentais de poltica nacional.

Essa situao fica mais patente em pases que enfrentaram ou

enfrentam problemas com desequilbrios fiscais. Nesse contexto, o dficit do

sistema previdencirio assume uma dimenso poltica e estratgica, pois a

correo do desequilbrio financeiro desse sistema acaba se tornando uma

necessidade para diminuir o problema fiscal de curto, mdio e longo prazo. A

diminuio das despesas previdencirias uma das formas de aumentar os

recursos destinados ao pagamento de outras despesas, principalmente os

juros e encargos da dvida pblica. Neste quadro, as mazelas e imperfeies

existentes so trazidas tona e transformadas em argumentos para sustentar

os governos nos processos de reforma previdenciria.

Esse processo contnuo de mudanas executadas por economistas

preocupados em diminuir o dficit do sistema, acaba por se descuidar dos

aspectos formais e jurdicos fazendo com o governo muitas vezes no observe

regras constitucionais e legais, tanto na hora de definir o custeio do sistema

previdencirio quanto no momento de definir os benefcios previdencirios.

Desta forma, a vontade reformista acaba por criar uma srie de conflitos e

insegurana jurdica nas relaes entre os administradores do sistema e seus

administrados. importante ainda destacar o absurdo modelo governamental

de legislar por atos administrativos sob a fundamentao da urgncia,

tornando completamente enfadonha a tarefa dos operadores do direito.

9

CAPTULO I

A EVOLUO HISTRIA DA PREVIDNCIA SOCIAL NO

BRASIL E NO MUNDO

Na histria da humanidade relativamente recente o estabelecimento

normativo da proteo aos direitos sociais. A preocupao estatal com a

proteo social1 de seus cidados parte integrante da acepo mais intensa

da grande evoluo ocorrida no sculo passado.

Os menos favorecidos no detinham instrumentos jurdicos capazes de

promover a melhoria das condies de vida, j que os direitos fundamentais

restringiam-se s prestaes negativas, chamadas liberdades pblicas. Sem

mecanismos eficientes para compelir o Estado ao cumprimento das prestaes

positivas, ainda que meramente assistenciais, ficavam refns da idiossincrasia

de cada governo.

Os trabalhadores tinham que se acobertar por conta prpria, por meio

de seguros privados, ou valer-se das associaes de classe, sem qualquer

ingerncia estatal. Apesar de a classe trabalhadora ter tentado aprimorar as

associaes mutualistas, as condies deplorveis do mercado de trabalho da

poca no permitiram o desenvolvimento das referidas instituies sustentadas

apenas custa das contribuies dos trabalhadores.

O incio da estabilidade do Estado nacional no mundo foi determinante

para a instituio da Previdncia Social, tendo com marco o Seguro Social

criado na Alemanha de Otto Von Bismarck, em 1883.

10

1.1 A Evoluo do Direito Previdencirio no Mundo

possvel situar a marcha evolutiva da Previdncia Social em trs

grandes fases: a) do nascimento da previdncia social com o plano de

previdncia aos acidentes do trabalho inaugurado por Bismarck, em 1883, at

o trmino da 1 Guerra Mundial; b) do Tratado de Versalhes at o fim da 2

Guerra Mundial, em 1945; c) do fim da 2 Guerra Mundial at os dias atuais2.

1.1.1 Primeira Fase - Plano de Previdncia de Otto Von

Bismarck, em 1883, at o Trmino da 1 Guerra Mundial

Inicialmente, em 1883, foi institudo o seguro-doena e logo depois, em

1884, o seguro contra acidente do trabalho e, em 1889, o seguro-invalidez e a

velhice. O custeio das prestaes, por seu turno, tinha sustentao nas

contribuies dos empregados, empregadores e do Estado.

O sucesso do plano de seguro social de Bismarck levou essa nova

tendncia aos demais pases da Europa, protegendo principalmente os

trabalhadores, sem que se descuidasse da proteo fornecida pelos

mecanismos de assistncia social aos demais atores sociais.

Sem dvida, a formao do seguro social foi uma elevao significativa

que sucedeu as congregaes de cunho mutualista que, por seu turno, j

haviam superado o estgio inicial da mera assistncia social pblica.

O seguro social, por sua vez, impunha a vinculao obrigatria com a

compulsria filiao de um grupo de trabalhadores ou certa camada da

populao, verificando-se maior abrangncia na proteo aos trabalhadores

11

expostos aos enormes riscos decorrentes da recente realidade ofertada pela

revoluo industrial. importante destacar que, apesar da participao

governamental, o seguro social foi concebido atrelado s concepes do

seguro de direito privado.

1.1.2 Segunda Fase - Do Tratado de Versalhes at o

trmino da 2 Guerra Mundial, em 1945

Aps a celebrao do Tratado de Versalhes, em 1919, os pases

europeus voltaram suas atenes para os problemas sociais, por conta da

situao vivida no ps-guerra, dando grande nfase proteo do trabalho.

Neste contexto, foi criada a Organizao Internacional do Trabalho (OIT), um

organismo especializado da Organizao das Naes Unidas (ONU), cuja

finalidade era - e ainda - atuar em todos os pases, fixando princpios

programticos ou regras imperativas sobre Direito do Trabalho e Previdncia

Social. A OIT teve um desempenho extraordin

Recommended

View more >