ultimo exodo

Download ULTIMO EXODO

Post on 13-Jun-2015

687 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Mauro Fonseca

O LTIMO XODOFinal dos Tempos*

Terceiro Milnio

1. edio 1998 Editado pela SOCIEDADE EDITORA ESPRITA F. V. LORENZ C.G.C. 42.515.452/0001-56 Caixa Postal 3133-20001-970 - Rio de Janeiro (RJ) Brasil

O LTIMO XODOUma coletnea de registros existentes na Bblia e tambm em livros espritas sobre a transio do segundo para o terceiro milnio da passagem de Jesus na face da Terra. assim este livro, O LTIMO XODO, que a Sociedade Editora Esprita F. V. Lorenz tem a honra de editar. Trata-se de um documentrio, resultante de pesquisas realizadas cuidadosamente pelo autor M.Fonseca. um livro de mensagem vigorosa e oportuna. Mas de mensagem fraterna, como tem salientado o autor, acerca da importncia de uma reencar-nao para a nossa evoluo espiritual. Sem fazer especulaes ou mesmo formular hipteses, M.Fonseca alinha to somente os registros do que disseram os profetas Isaas, Daniel, Zacarias e outros; o que disse o prprio Mestre Jesus; o que depois disseram os Mensageiros da Espiritualidade, atravs da mediunidade de Francisco Cndido Xavier, Divaldo Pereira Franco, Yvonne A. Pereira e tambm Herccio Mes, alm de outros. Um livro que, estudado, h de contribuir para que nos aprimoremos mais ainda na busca de nossa reforma ntima, atravs da prtica do Bem e do Amor ao Prximo. 7 PREFACIO da la. Edio "A Terra feita em pedaos, estala, fende-se, sacudida; cambaleia como um homem embriagado. Seus crimes pesam sobre ela, e ela cair para no mais se levantar... os cus vo desvanecer-se como fumaa, como um vestido em farrapos ficar a Terra". Dentre outras previses assustadoras, h estas pronunciadas pelo maior profeta de Israel, Isaas, referindo-se ao final dos tempos (VelhoTestamento-Isaas24:19/20e51:6). No so poucos os alertas de que esse perodo de grande expurgo e de grande tribulao se aproxima. Marco necessrio para o desfecho mais importante nos caminhos da humanidade, iniciado com a presena humanizada de Jesus em nosso mundo: o to esperado REINO DE DEUS (reino de paz, de harmonia, de fraternidade). Essa era de paz, a ser estabelecida na Terra, ser destinada aos eleitos, aos salvos, isto , queles que entenderam as mensagens de amor do Mestre e as colocaram em prtica, conforme narrado pelo evangelista Mateus (Novo Testamento - 25:31 a 46): sero salvos, permanecero na Terra redimida, livre dos maus, aqueles que deram de comer a quem tinha fome, de beber a quem tinha sede, abrigo e roupas aos desvalidos e nus, aqueles que visitaram os enfermos e presos; sero afastados da Terra, expulsos para mundos inferiores, aqueles que no praticaram estas aes.

bom lembrar que Jesus no ensinou que seriam salvos (herdeiros da Terra) ou condenados (expulsos da Terra) os que muito ou pouco rezassem, os que pertencessem ou no a essa ou quela igreja ou seita, os que acreditassem ou no em Deus, louvando ou no o seu nome, os que aceitassem ou no a ele mesmo, Jesus, como o Enviado de Deus e Salvador da humanidade, os que professassem doutrinas espiritualistas ou materialistas. Jesus disse que os bons, os que colocassem o amor em ao atravs da caridade seriam salvos e os que no o fizessem, no o seriam. 9 Todos os ensinamentos, todas as prticas religiosas, todas as preces, meditaes, palestras, pregaes, leituras, aprendizados etc. destinam-se, precipuamente, a levar os homens prtica do bem, do amor, da caridade. Foi compreendendo o amor em ao ensinado e exemplificado por Jesus, que Tiago escreveu s doze tribos de Israel (1:27): "A religio pura e sem mcula, para com o nosso Deus e Pai, esta: visitar os rfos e as vivas nas suas tribulaes, e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo". Tambm Paulo, com o mesmo entendimento superior, coloca o "amor em ao" como o dom supremo, no inspiradssimo captulo 13 ile sua Primeira Carta aos Corintios, onde declara: "Ainda que eu fale as lnguas dos homens e dos anjos, se no tiver amor, serei como o bronze que soa, ou como o cmbalo que retine; ainda que eu tenha o dom de profetizar e conhea todos os mistrios e toda a cincia, ainda que eu tenha tamanha f ao ponto de transportar montes, se no tiver amor, nada serei; e ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres, e ainda que eu entregue o meu prprio corpo para ser queimado, se no tiver amor, nada disso me aproveitar". Como rpido comentrio dessa maravilhosa inspirao de Paulo, dizemos que uma distribuio de bens aos pobres, sempre ser de grande proveito aos necessitados; o doador, porm, somente tirar proveito moral, conquistar novas virtudes, ou ter assimilado vibraes de equilbrio em seu psiquismo, se o fizer com amor. As doutrinas religiosas, as crenas, as igrejas, desde que ensinem e exemplifiquem o bem e a moral, ajudam o homem a salvar-se, isto , a melhorar seu padro vibratrio, seu padro de virtudes, a ser bom, a herdar a Terra. preciso contudo que o ensino seja claro, sem mistrios, sem dogmas, racional, simples, direto. Com a mentalidade j bem amadurecida, o homem hodierno somente incorpora os ensinamentos que ele compreende, e cada um ter que salvar-se a si mesmo, pois compete a cada um o prprio burilamento e a prpria evoluo. Para todo e qualquer estudioso dos profetas e dos Evangelhos, no h dvida de que a separao entre "bons" e "maus" um dia ocorrer; a incerteza est no "como" e no "quando".

Neste trabalho, com base nos profetas, nos evangelistas e em informaes posteriores, inclusive medinicas, procuramos esse "quando" e esse "como". As repetidas citaes bibliogrficas, que antecedem as transcries, objetivam destacar e valorizar os autores dos trechos transcritos. Junho 1993 10

UM CORPO ESTRANHO NO SISTEMA SOLAROs evangelistas Mateus, Marcos e Lucas descreveram em seus Evangelhos as profecias de Jesus sobre o Final dos Tempos; Joo Evangelista, j no final de sua vida terrena, teve uma viso daqueles fatos, do que resultou o co-nhecedssimo e famoso "APOCALIPSE"; os profetas Isaas, Daniel, Joel, Jeremias, Amos, Zacarias, falam desse perodo, dos aspectos desse magno acontecimento, cada um a seu modo; encontramos, ainda, em Pedro e em Atos dos Apstolos, referncias ratificadoras dessas profecias; Nostradamus, em vrias centrias, aborda esse perodo; mais modernamente e sobre o mesmo tema, vrios Espritos nos tm trazido, em obras psicografadas, informaes mais detalhadas e diretas, dentre eles, conhecidos nos meios espritas, destacamos Emmanuel, Bezerra de Menezes, Ramatis, Miramez, Camilo Castelo Branco, ureo, Delfos, Joanna de Angelis; encontramos, na obra da codificao esprita, de Allan Kardec, comunicaes de Santo Agostinho e do Esprito da Verdade, alertando-nos sobre a grande transio que se aproxima; Pietro Ubaldi, em diversos pontos de sua vasta obra, e Jean Baptiste Rous-taing, em "Os Quatro Evangelhos", abordam o mesmo problema. No decorrer deste trabalho transcreveremos trechos de cada um dos autores citados, alm de outros, demonstrando a coerncia e o encadeamento das informaes.O QUE DIZEM OS ASTRNOMOS

Vamos comear nossa pesquisa, transcrevendo parte de algumas reportagens sobre um corpo estranho em nosso sistema solar (os grifos so nossos): Em 15.06.88 o Jornal "O GLOBO" publicou o artigo abaixo, de que extramos parte: 11 "SONDAS PIONEER REFORAM A TEORIA SOBRE DCIMO PLANETA Mountain View, Califrnia - Em funcionamento perfeito aps 15 anos de servio, as sondas espaciais americanas Pioneer 10 e 15 - as mesmas que j enviaram Terra as

primeiras fotos detalhadas de Jpiter e Saturno - esto procurando agora o misterioso "Planeta X", cuja suposta rbita se situaria alm de Pluto, informaram cientistas do laboratrio da Nasa em Mountain View. A existncia desse pfaneta, que seria o dcimo do Sistema Solar, indicada pelas anomalias observadas nas rbitas de Urano e Netuno, as quais poderiam ter sido provocadas pelas foras de gravitao do "X", disse um dos cientistas, o professor John Anderson. Estamos seguros, com 99 por cento de possibilidades de acerto, de i.:ue as rbitas de Urano e Netuno esto desestabilizadas, e que um dos possveis causadores de tal fenmeno esse planeta ainda desconhecido - acrescentou. Segundo Anderson, esse planeta, se de fato existe, tem no mnimo uma massa igual da Terra, e no mximo quatro vezes maior". A Revista "SUPER INTERESSANTE", em seu nmero de novembro de 1988, publica o seguinte artigo: "EM BUSCA DO PLANETA X - No apenas junto a estrelas distantes que os astrofsicos procuram planetas. Eles acreditam que existe um solitrio corpo celeste perdido no Sistema Solar, para l de Pluto, que fica a 5,9 bilhes de quilmetros do Sol. A massa desse dcimo planeta poderia ser cinco vezes maior que a da Terra; o tamanho, o dobro. Apropriadamente chamado Planeta X, demoraria nada menos de mil anos para dar uma volta completa em torno do Sol, de to longe que estaria dele. A procura desse planeta comeou no sculo passado, depois que o astrnomo americano Percival Lowell (1855-1916) previu sua existncia matematicamente, a partir das perturbaes nas rbitas de Urano e Netuno. Para Lowell, elas s podiam ser causadas pela atrao gravitacicnal de um planeta mais distante. A sonda Pioneer 10, que j quase alcanou o limite do sistema solar, ainda no viu sinal de X. Isso poderia ser explicado, segundo os especialistas da NASA, por sua estranha rbita, praticamente perpendicular da Terra". "JORNAL DO BRASIL", de 05.06.89: 12 "PIONEER 10 - UMA JORNADA INTERMINVEL - Este ms faz seis anos que a nave Pioneer 10 passou pela rbita de Pluto em busca das fronteiras exteriores do Sistema Solar, velocidade de 40 mil quilmetros por hora. Nessa viagem aos limites do nosso sistema planetrio, os cientistas da NASA esperam conseguir informaes sobre a possvel existncia de um dcimo planeta e,..." "O GLOBO", de 13.01.90: "ASTRNOMOS INTENSIFICAM BUSCA A DCIMO PLANETA DO SISTEMA SOLAR - WASHINGTON - Astrnomos do Observatrio Naval

americano informaram ontem estar concentrando esforos na busca de um dcimo planeta numa regio especfica do Sistema Solar. As teorias sobre a existncia desse planeta surgiram devido ao "empu