tribuna 38

Download Tribuna 38

Post on 10-Mar-2016

256 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Tribuna do Pará

TRANSCRIPT

  • Misso do guia, po-rm, no vai ser nada fcil. O time de Marab tem dois jogadores contundidos e ter de enfrentar a el tor-

    cida bicolor, que promete lotar o Mangueiro, nes-te domingo, para reverter a vantagem de um gol do guia, no primeiro jogo.

    EMPATE D TTULO INDITO AO AZULO

    Os dados so da Diviso de Atendi-mento ao Adolescente (Data) referentes aos cinco primeiros meses de 2010. A

    maior incidncia de roubos. A questo traz tona a velha discusso da reduo da maioridade penal. Para a diretora da

    Data, Socorro Maciel, o que falta, no en-tanto, que as medidas socioeducativas tenham aplicao mais efetiva.

    MENORES J PRATICARAM 700 ATOS INFRACIONAIS

    POO DO AMOR AJUDA A ARRUMAR NAMORADO PGINA 13

    A CIDADE ESPORTE SEGURANA FLASH

    PAGINA 11

    A sister Lia, atrao da mais nova edio da Playboy, diz que foi bom car nua no meio das dunas, mas admite que s tirou a roupa pelo cach.

    Pgina 16.

    EX-BBB LIA FAZENSAIO NU EMREVISTA MASCULINA

    DESTAQUE

    ESPORTE 1

    Ator nega que seu perso-nagem Gerson seja gay, como ele gostaria, mas admite que existe um mis-trio sobre ele, na novela da Globo, que prefere no revelar. Pgina 16.

    O MISTRIO DEMARCELLO ANTONYEM PASSIONE

    Televisores, camisas, ban-deirinhas e produtos ligados Copa do Mundo esto em alta no comrcio. O jogo de abertura dia 11, entre Mxi-co e a an tri, frica do Sul.

    VENDAS PARA A COPA J ESTO A TODO VAPOR

    PAGINA 5

    Banca do Alvino Avenida Presi-dente Vargas (Praa da Repblica)

    Banca do Alvino Y.Yamada Tavares Bastos

    Revistaria do Renato Governa-dor Jos Malcher ( Y.Yamada Plaza)

    Revistaria do Renato Traves-sa Fernando Guilhon ( Y.Yamada Plaza Jurunas)

    Revistaria da Braz Avenida Braz de Aguiar (Nazar)

    Banca Equatorial Avenida Braz de Aguiar ( Nazar )

    Banca Santo Antnio Rua dos Tamoios ( Batista Campos )

    PONTOS DE VENDA

    Belm05 a 11 de junho de 2010

    Ano I - Edio 38

    ALES

    SAND

    RA S

    ERR

    O

    Moradores se unem e pagam segurana particular nas ruas da periferia. Com cassetete e apito na mo, eles suprem a de cincia da polcia e ga-nham con ana.

    VIGILANTES DA NOITEREFORAMA SEGURANA

    PAGINA 12

    Consumidor encontra no lo-cal produtos que vo desde descartveis e embalagens a peas de artesanato e relo-joaria, alm de servios de emisso de documentos.

    UM MIX DE PRODUTOS NO ESPAO PALMEIRA

    PAGINA 4Z AUGUSTO: ESPERANA DO PAPO

    da Globo, que prefere no revelar. Pgina 16.

    ALES

    SAND

    RA S

    ERR

    O

    FOFOCAFOFOCAMIRELLA E LATINO

    ESTO FIRMES?

    PG.16

  • A C I D A D E 2 Belm, 05 a 11 de junho de 2010

    Sessenta e trs casais vo ofi-cializar o casamento na vspera do Dia dos Namorados. A data foi escolhida para oficilizar unies civis estveis no Frum Cvel de Belm sem qualquer custo. A ceri-

    mnia coletiva a segunda edio do casamento comunitrio neste ano. Os casais que se inscreveram para participar tero a unio ofi-cializada pela juza Margui Bit-tencourt, frente da direo do

    Frum da Capital. A celebrao conta com a parceria da titular do cartrio de casamentos do 1. Distrito, rea Tavares. A solenida-de vai contar com a ajuda da juza Laudelina Rocha Oliveira.

    CASAMENTO COMUNITRIO EM CLIMA DE DIA DOS NAMORADOS

    A HORA DO SIM

    Os alunos que fizeram o Exa-me Nacional do Ensino Mdio (Enem) em 2009 j podem aces-sar o site do Inep, rgo do Minis-trio da Educao, e consultar os boletins individuais de desem-penho. As notas so as mesmas

    publicadas em janeiro deste ano, mas agora esto disponveis em PDF. Para visualiz-las, o estu-dante precisa ter em mos o n-mero do CPF e a senha, gerada no momento da inscrio para o Enem, no ano passado.

    AS NOTAS DO ENEM J ESTO NA INTERNET

    EDUCAO

    Tribuna do Par uma publicao semanalEditado por SGP Comunicaes e Servios Ltda.CNPJ: 10955840/0001 - 61

    Diretor Geral: Gustavo BentoDiretor Administrativo: Leandro Rocha

    Edio: Clo Soares e Micheline FerreiraEndereo: Trav. Lomas Valentina, n 1502 Marco CEP: 66.087-440Fale com a gente: (91) 3276.2308Comercial: (91) 8835 8176E-mail da Redao: tribunadopara@gmail.com

    Blog: www.tribuna-do-para.blogspot.comTwitter: www.twitter.com/tribunaparaFotos: Alessandra SerroDiagramao: Arthur CostaMande suas sugestes de pautas para nossa Redao!

    FALAPRESIDENTE

    AS CARTAS ESTO LANADAS PARA GOVERNADOR DO ESTADO

    A candidatura de Domingos Juvenil ao Governo do Estado seria como colocar o p no acelerador e esque-cer-se de abastecer o tanque, haja vista que a caminha-da de Juvenil ser bastante rdua, pois o mesmo sofre com insatisfaes at mesmo dentro do PMDB (os que preferem um candidato de bero como Helder, Priante e Elcione), mas seu maior desafio ser o de mostrar que possui a capacidade de superar tais presses e vencer es-te grande desafio. Desafio este que representa o retorno de candidatura prpria ao governo do Estado, do maior partido do Estado, com o maior nmero de filiados. Aps oito anos interpretando o papel de coadjuvante, nestas eleies, o partido parte para ser ator principal.

    Domingos Juvenil pode ser considerado um desco-nhecido frente popularidade de seus rivais: Simo Jatene (PSDB) e Ana Jlia (PT). Afinal, Simo Jatene lembrado pelas populaes dos interiores do Par como um governador solidrio, que ajudava prefeituras e fis-calizava pessoalmente a abertura de rodovias ou recu-perao de estradas, sem esquecer, claro, de seus Hos-pitais Regionais. J Ana Jlia est com sua popularidade em baixa em todo o Estado, mas a entrega do complexo Virio da Jlio Cezar fez sua popularidade aumentar. Porm, quando falamos na candidata do PT para seus simpatizantes e filiados, no importa o candidato (a), o importante votar 13.

    No podemos nos esquecer de Fernando Carneiro, candidato pelo PSOL, que ter apoio em massa dos movimentos sociais. Quando falamos em Juvenil, fala-mos em PMDB, falamos em Jder Barbalho (a lenda da poltica paraense), capaz de reverter os piores quadros polticos existentes. Juvenil ter grande apoio de servi-dores pblicos estaduais, populaes dos municpios de Altamira, Vitria do Xingu, Brasil Novo, Medicilndia, Porto de Moz, Uruar, Anapu, Pacaj, Placas e Vigia e, claro, o triunfo de ser o candidato de Jder Barbalho, o que nessas eleies como ouro.

    As cartas esto lanadas: Domingos Juvenil (PMDB) Fernando Carneiro (PSOL), Simo Jatene (PSDB) e Ana Jlia (PT). O que falar mais forte na escolha do novo governador (a) do Par?

    LUCAS GABRIEL C. NOGUEIRA

    BELM, PAR

    CARTASDOLEITOR

    TRIBUNADOPARA@GMAIL.COM

    NAREDAO

    A violncia praticada por me-nores cresce numa proporo geomtrica. cada dia mais co-mum a presena de adolescentes em assaltos com refns, como se verifica nas notcias publicadas diariamente. Na verdade, a prpria sociedade como um todo refm da falta de planejamento e de aes de governo que previnam e tirem o jovem da criminalidade e pos-sam reinseri-lo no contexto social.

    Em pases como a Litunia, onde o ndice de Desenvolvi-mento Humano (IDH) su-perior ao do Brasil, o governo formulou um Plano de Inseo Social, que prev, entre outras coisas, incremento da legislao

    (Cdigo Penal), melhor aplicao das leis, treinamento dos agen-tes que lidam com a questo da violncia contra mulheres, crian-as e adolescentes - com dados estatsticos sobre a prevalncia desse tipo de crime - e adoo de programas de preveno.

    Aes semelhantes so ado-tadas no Brasil, porm sem a efe-tividade necessria. O que falta, ento, para que nossas crianas deixem de trilhar o caminho da violncia? H quem defenda a re-duo da maioridade penal, pro-posta contestada pelos organismos de defesa dos direitos humanos.

    A questo, portanto, comple-xa e exige muito mais do que aes

    isoladas, mas a articulao de pol-ticas sociais que vo desde investi-mentos em educao, qualificao de mo de obra a programas de re-duo da pobreza. Mas preciso, no entanto, que sejam alicerados em uma cultura de paz e tica na relao do prprio governo com a coisa pblica, portanto, longe da corrupo e impunidade que rei-nam nas mais altas instncias de poder, formas escamoteadas de criminalidade (colarinho branco) que gozam da impunidade. A Jus-tia, portanto, precisa tratar todos como iguais, com leis rgidas e ra-pidez no seu cumprimento. O cri-minoso, seja ele qual for, precisar ter a certeza de que ser punido.

    A DELINQUNCIA JUVENIL, REFLEXODA IMPUNIDADE QUE REINA NO PAS

  • A C I D A D E 3BELM, 05 A 11 DE JUNHO DE 2010

    A Companhia de Transportes de Belm (Ctbel) est fiscalizando os veculos que prestam servio de txi na capital paraense. A inten-o retirar de circulao os txis que no esto licenciados junto

    companhia. De acordo com o coor-denador de Transportes Especiais, da Ctbel, Admilson Cruz, durante as fiscalizaes so verificados os documentos de licenciamento do veculo junto Ctbel, que autoriza

    o servio de transporte de passa-geiros, a Carteira Nacional de Ha-bilitao (CNH) e o estado fsico do carro. O coordenador ressalta que as fiscalizaes tm o apoio dos taxistas.

    CTBEL VAI FISCALIZAR TXIS IRREGULARES NA CAPITAL

    BLITZ

    A capital paraense recebe nos dias 10 e 11 de junho o Seminrio Eleitoral 2010, promovido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Par. Nos dois dias, centenas de pessoas, entre advogados de par-tidos polticos, procuradores, es-

    tudantes e demais profissionais ligados ao processo eleitoral de-vem estar presentes no auditrio do Banco da Amaznia (Basa). At chegar a Belm, a programa-o do evento passou por Marab e por Santarm.

    TRIBUNAL PROMOVESEMINRIO ELEITORAL

    LEGISLAO

    FALAPRESIDENTE

    TROCOFoi s a governadora Ana Jlia Carepa (PT)

    afirmar que o PMDB no Par est dividido e no tem uma nica liderana para que o presidente da legenda, deputado federal Jad